Curso Webmarketing aula 04 - Unifor

118 visualizações

Publicada em

Curso Webmarketing aula 04 - Unifor

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Curso Webmarketing aula 04 - Unifor

  1. 1. Planejamento e táticas em Marketing Digital
  2. 2. 3 ÚNICAS coisas que você precisa saber para vender online 11 min.
  3. 3. Marketing Digital
  4. 4. Infográfico o Marketing Digital pelo mundo 2 min.
  5. 5. Marketing digital é a utilização ampliada de estratégias de marketing em meios digitais Tornou-se um aliado para aumentar as vendas em negócios com atenção no comportamento do consumidor online
  6. 6. Custos x Benefício
  7. 7. Baixo investimento inicial Hoje é possível fazer uma trabalho de comunicação online com pouco recurso, a partir da dedicação e trabalho de seu empreendedor, por meio da criação de perfis em redes sociais com alimentação de conteúdo relevante, networking e investimento em Ads No entanto, quando o negócio cresce e gera repercussão, é necessário a profissionalização dessa comunicação
  8. 8. O cliente espera atendimento 24/7 O primeiro passo na profissionalização da comunicação online, é compreender que o cliente quer o retorno cada vez mais rápido e de forma mais eficiente, e que, mesmo que sua empresa não funcione 24/7, a partir do momento da postagem, o cliente já está aguardando retorno
  9. 9. Marketing Digital Infográfico explicado 4 min.
  10. 10. O novo paradigma do Marketing Digital é a produção de conteúdo relevante
  11. 11. Produção de Conteúdo gera atração Uma ótima forma de gerar relevância e atrair clientes é a produção de conteúdo (Inbound Marketing) Esse trabalho pode lhe conceder status de referência na sua área de atuação, o resultado é a atração de potenciais clientes e sua conversão em leads
  12. 12. Inbound Marketing
  13. 13. O Inbound é segmentação do Marketing que trata da atração por meio de conteúdo
  14. 14. O que é Inbound Marketing 6 min.
  15. 15. O que é Inbound marketing ou marketing de atração, é uma forma de publicidade na qual uma empresa se promove por meio de blogs, podcasts, vídeo, ebooks, newsletters, whitepapers, seo, e outras formas de marketing de conteúdo.
  16. 16. Como funciona A estratégia do Inbound Marketing consiste uma sistema de análise, filtragem e conversão, inicia com a captação de pesquisas de suspects através de postagens orgânicas relevantes, identifica-se nesse universo prospects e por meio de campanhas de atração e relacionamento, os converte em leads, que, são naturalmente potenciais customers.
  17. 17. Hierarquia de perfil • Visitors • Suspects • Leads • Prospects • Consumers
  18. 18. Visitors É a qualificação de qualquer usuário acesse um canal
  19. 19. Suspects É a qualificação de qualquer usuário que pesquisa sobre um tema específico
  20. 20. Lead É a qualificação do usuário que tem interesse em um tema específico. A técnica sugere que a “Nutrição” do lead o transforma em um Lead Qualificado ou Prospect
  21. 21. Prospect (Lead Qualificado) Prospect ou Lead qualificado, é aquele usuárioque teve algum contato com a marca como ter recebido algo gratuito em troca de suas informações, um ebook, whitepaper, ou fez lhe uma consulta.
  22. 22. Consumer É a qualificação do usuário que de fato consome o produto ou serviço ofertado
  23. 23. Compreendido o perfil, chegou a hora de criar um funil de conversão, ou final de vendas
  24. 24. O funil de vendas tem diversas aplicações, contudo, é mais utilizado para produtos digitais
  25. 25. Funil no Inbound Marketing O funil de vendas mostra como todos os passos da sua estratégia de Inbound Marketing estão conectados para a conversão de alguém que não conhece a sua marca em um cliente.
  26. 26. Existem vários modelos, optamos pelo da empresa Kuno Creative Empresa Americana Especializada em Fornecer Estratégias de marketing baseada em meta de otimização de lucros.
  27. 27. Neste modelo, separamos o funil em 3 etapas principais: • Topo do Funil (TOFU – Top of the Funnel) • Meio do Funil (MOFU - Middle of the Funnel) • Fundo do Funil – (BOFU - Bottom of the Funnel) Entender as etapas do funil e criar estratégias para cada uma delas é o verdadeiro coração da estratégia de venda.
  28. 28. Geração de tráfego A entrada no funil de vendas se dá pelas mais diversas fontes, sem filtragens ou barreiras, pode usar posts, email, sites, blogs, redes sociais ou quelquer canal que possa direcionar um visitante a seu ambiente. Visitors ou Suspects
  29. 29. Topo do Funil ou TOFU No topo do funil serão encontradas pessoas que estão buscando algum tipo de informação sobre um produto ou serviço, é o momento de fornecer dicas, textos curtos pequenos vídeos e demais informações que o motivem a iniciar algum tipo de relacionamento com seu negócio. Leads
  30. 30. Meio do Funil ou MOFU No meio do funil temos a fase de separar “leads ruins”, ou seja, aqueles que não tem interesse real em seu produtos, dos “leads bons”, que são os que demonstram interesse real. Neste momento o lead pode se transformar em um Lead Qualificado ou Prospect, dependendo da teoria. Prospect ou Lead Qualificado
  31. 31. Fundo do Funil ou BOFU O fundo de funil, que é quando o usuário vai adquirir um produto porém, não necessariamente o seu produto. Esses prospect já decidiu a compra, mas pode ser que precise de algum incentivo fechar a compra com seu negócio. Um e-mail marketing com um “trial” ou mesmo uma demonstração de seu serviço podem ser exatamente o que estava faltando para que a venda seja fechada e esse lead se torne um cliente.
  32. 32. Você poderá comprar Leads
  33. 33. Compra de leads É possível contratar o serviço de geração de leads, você não pagará para uma empresa que lhe ajude a atrair clientes, você irá pagar diretamente pelos clientes que vai receber. Em muitos casos é vantagem para a empresa e para o fornecedor, pois isto o obriga a prestar um bom serviço, usando todo o seu conhecimento em marketing digital para conseguir gerar leads qualificados, ou contatos que o cliente sinta que está pagando um valor justo
  34. 34. Pacotes Na grande maioria das vezes o valor é pago em pacote ou individual, ou seja, você compra 100 leads por um valor x e/ou paga por cada lead gerado O valor por lead é relativo ao mercado, técnicas utilizadas, qualificação do mesmo, etc. o custo pode começar em R$1 e não tem limite para chegar
  35. 35. Por que comprar Leads? Se você não tem estrutura ou interesse na criação de conteúdos e manutenção de um funil, pode comprar os contatos de uma empresa especializada. A lógica é bem simples, vai pagar R$ 100 para conseguir o contato de uma pessoa que vai lhe render um lucro de R$ 200, você ainda está na vantagem, é uma lógica semelhante a de comissões por venda.
  36. 36. Mesmo que a opção seja pela compra de Leds, sua manutenção depende de sua “nutrição” com conteúdo relevante
  37. 37. Para gerar conteúdo relevante, é fundamental conhecer seu público e compreender suas demandas
  38. 38. Gerar notícias e novas informações Para desenvolver conteúdo, é necessário dedicação, conhecimento sobre o assunto e sobre seu público alvo, informações sobre idade, sexo e localidade, dentre outras, são essenciais para orientar a comunicação em direção ao engajamento.
  39. 39. Alguns números do mercado nacional • O Brasil tem 83 milhões de pessoas conectadas, esse número cresceu principalmente no Norte e Nordeste. • Apenas no Brasil o facebook tem 76 milhões de usuários, dentre os quais 47 milhões acessam diariamente. • Em fortaleza mais de 1 milhão de pessoas tem acesso à internet, dentre os quais 64% acessam em casa.
  40. 40. Existem literalmentel milhares de segmentações possíveis, e praticáveis Cor, credo, religião, classe social, área de inteserre, escolaridade, formação, renda familiar, estado civil, cidade, estado, região, idiomas, etc.
  41. 41. Também é fundamental que todo esforço e investimento tenham o retorno mersurado
  42. 42. ROI x ROE O processo de engajamento de clientes por meio de final de vendas ou nas redes sociais resulta naturalmente em algum retorno, o qual chamamos de ROE (return on engagement) O ROE é o paralelo online do ROI (return on investment), que, por sua vez, é a relação entre o dinheiro ganho ou perdido através de um investimento, e o montante de dinheiro investido
  43. 43. ROI Return of investiment É o lucro sobre a venda de um produto ou serviço anunciado. R$ 500,00 Valor do produto R$ 230,00 Margem sobre um produto - R$ 100,00 investimento em propaganda = R$ 130,00 Retorno do investimento em propaganda
  44. 44. ROE é um índice criado pela Socialbakers Fundada em 2008, que é hoje a maior companhia global especializada em análise e mensuração de dados em redes sociais, presente em 75 países em todos os continentes do planeta, a empresa monitora especialmente facebook, twitter, youtube, linkedin e google+
  45. 45. Esse índice retrata a medição do engajamento É o nível de relação, paixão e comprometimento que as pessoas têm com uma marca, serviço ou produto.
  46. 46. Essa medição é feita à partir da combinação de diversas métricas como: • Curtir • Compartilhar • Comentar • Dar RT em um tweet Bem como indicadores qualitativos como: • Share of voice e Share of conversation, que acompanham os consumidores que mantenham a interação ativa nas plataformas onde a marca está presente.
  47. 47. O ROE influencia a percepção das pessoas sobre a marca Uma vez que todas as nossas interações com a mesma são assistidas pelas nossas redes de amigos e, relevância gera propagação, que gera mais relevância.
  48. 48. Planejamento Estratégico
  49. 49. O que é Para fazer uma boa comunicação precisamos fazer um planejamento estratégico, que é um processo que formula objetivos, plano tático, metas, resultados desejados e aferição de resultados de ações para evolução da marca ou projeto, seu desenvolvimento deve ter como base metas bem estabelecidas.
  50. 50. Meta Segundo a ONU, uma meta precisa ser comporta por um conjundo de características abreviadas por SMART: • Específica (specific) • Mensurável (measurable) • Atingível (attainable) • Relevante (relevant) • Temporal (temporal)
  51. 51. Pode-se traçar diversas estratégias, seguindo os mais diferentes modelos, mas existe algo em comum a todos
  52. 52. Planejamento é fundamental e, a relação com o Branding da marca ratifica que nada deve ser feito ao acaso
  53. 53. Sun Tzu Na administração e marketing, é comum a utilização de diversos conceitos militares como base para estratégias de atuação, dentre estes, destaco o tratado militar escrito durante o século IV a.c. no livro A arte da Guerra
  54. 54. O tratado é composto por treze capítulos, cada qual abordando um aspecto da estratégia de guerra, de modo a compor um panorama de todos os eventos e estratégias que devem ser abordados em um combate racional. Vamos fazer uso de algumas dessas estratégias para nosso planejamento digital.
  55. 55. Terreno A análise do terreno define em quais ambientes travaremos nossas batalhas: blog, site, facebook, twitter, youtube, instagram, linkedin, outros. Defina seus canais e conheça bem suas funcionalidades e restrições.
  56. 56. O exame do clima Identifique o momento da ação para não perder oportunidades. Fazer publicações sem conhecer conhecer os horários de sua audiênca e suas expectativas pode tornar sua comunicação incipiente. Conheça seu público e horários de postagem.
  57. 57. Dimensão Não trave batalhas que não pode vencer, defina a dimensão da ação na proporção de sua capacidade de resposta. Nem mesmo o maior exercito consegue travar batalhas em todos os territórios ao mesmo tempo. Esteja presente apenas nos canais que puder gerenciar de forma adequeda.
  58. 58. Doutrina Defina quantas postagens fazer diariamente, horários, tempo de resposta, frequência de atualizações, de ações promocionais e etc. Comunicação ao acaso, gera desengajamento. É fundamental ser consistente.
  59. 59. Influência moral Identificar seus seguidores/curtidores mais influentes e conquistá- los, após isso, aliste-o em sua legião e o acione para interagir com novos usuários e repercutir muito bem sua marca. Ter a seu lado Social Influencers é fundamental para a propagação e credibilidade da marca.
  60. 60. Adaptação Desenvolva capacidade de adaptação, seja capaz de mudar a estratégia durante a batalha, sua ação online pode não sair exatamente como previsto ou gerar um buzz negativo. Seguir o planejamento é fundamental, mas a capacidade de adaptação rápida é uma inerência o meio digital.
  61. 61. Espionagem A espionagem faz parte da guerra, faça o monitoramento online de suas ações, para poder identificar problemas ou demandas de ajustes em sua ação. Siga seus concorrentes, assine seus canais, acompanhe as novidades e estude como fazer melhor.
  62. 62. Traçado o planejamento estratégico, chegou a hora de definir o planejamento tático das ações online
  63. 63. Plano de Presença Online
  64. 64. Plano de presença online – PPO É um planejamento com foco na análise da participação da empresa no ambiente digital. Seu objetivo de nortear, fundamentar e estabelecer, estrategicamente, a melhor forma de interação entre a marca, os produtos e os serviços da empresa com o público alvo em cada canal.
  65. 65. Conteúdo Comunidade Comércio Um plano de presença online é composto por no mínimo três aspectos, os três Cs:
  66. 66. Conteúdo
  67. 67. Já falamos diversas vezes na importância da criação de conteúdo relevante, que envolve diversos aspectos da comunicação digital como: • Canais • Funcionalidades • Linguagem • Personalização • Linha editorial • Abordagem direcionada à marca • Criatividade • Uso de recursos (imagens, vídeos, pesquisas, etc.)
  68. 68. Além disso, o conteúdo precisa ser relevante e alinhado com os valores da marca. A “comunicação de oportunidade”, como memes e outros, é válida, mas deve ser pontual ou tem alguma pertinência na comunicação. Deve-se planejar e ter profissionais para sua execução, e sempre mensurar os resultados.
  69. 69. Vale lembrar que a produção de conteúdo relevante pode vir a gerar mais compartilhamentos, repercussão, engajamento e consequentemente relevância junto as ferramentas de busca.
  70. 70. Comunidade
  71. 71. Comunidade são os ambientes nos quais as interações com o público alvo (target) são feitas. Por meio das redes sociais, e através delas, a empresa atrairá clientes, conhecerá seu comportamento e os hábitos do público, para customizar a interação com seus consumidores em cada canal.
  72. 72. Embora a mensagem da campanha deva ser única, o ideal é que esta seja adaptada para cada canal. Embora uma imagem do Instagran se adeque bem no Facebook, as comunidades são difrentes, com expectativas e linguagens distintas.
  73. 73. Comércio
  74. 74. O comércio engloba todas as ações potencializadoras de negócios no meio online, propostas para o cliente que fortalecerão as relações de compra. Desde posts comerciais, promoções online, ofertas especiais, bem como todo tipo de ação com foco comercial.
  75. 75. Assim como na comunicação, todas as ações comerciais devem ser planejadas e monitoradas com o objetivo de aferir seus resultados individuais.
  76. 76. O acompanhamento das ações de relacionamento, princialmente com foco comercial demandam gerenciamento
  77. 77. O que é CRM - Customer Relationship Management É uma classe de ferramentas administrativas voltadas para a gestão de relacionamento com o cliente.
  78. 78. Objetivo Tem por objetivo a evolução da atitude corporativa por meio da criação e manutenção de um bom relacionamento com seus clientes armazenando e inter-relacionando de forma inteligente, informações sobre suas atividades e interações com a empresa
  79. 79. O CRM teve início de forma analógica, com a anotação de dados e demandas dos clientes em um caderno ou agenda.
  80. 80. Sua evolução se deu com a adoção de ferramentas informatizadas, onde, as informações do contato são cruzadas com diversas outras como: histórico de compras, dados familiares, hábitos de consumo e etc., formando o big data.
  81. 81. Com a integração e expansão do mercado para meio digital, surgiu o o Social media CRM
  82. 82. Social CRM são estratégias que visam potencializar o relacionamento com os clientes a partir das suas interações nas mídias sociais, e com isso, gerar uma base de conhecimento que permitirá criar ações de marketing, vendas e suporte ao cliente mais eficazes.
  83. 83. Além das ferramentas proprietárias de cada rede social, existem ferramentas pagas, mais completas e capazes de gerenciar diversas redes
  84. 84. Além de saber o que fazer, deve-se também saber o que não fazer
  85. 85. Evite os erros mais comuns do Marketing Digital 5 min.
  86. 86. Teste antes de publicar Toda ação online precisa ser testada antes de veiculada: • Resolução em diferentes monitores • Textos (revisões gramaticais e editoriais) • Links • Funcionalidades de sites, blogs • Emails, vídeos e etc. Tudo precisa ser checado e testados antes da publicação
  87. 87. Também é fundamental o teste em plataforma Mobile Hoje, a maior parte do conteúdo postado em redes sociais e emails é visto à partir de dispositivos móveis, e não há espaço para segunda chance, um link quebrado, um texto mal formulado, desce em sua timeline, e dificilmente será acessado novamente.
  88. 88. Blogs e posts Patrocinados
  89. 89. Blogueiros x Credibilidade Um post que trata positivamente de sua marca e é veiculado de forma espontânea, em um blog relevante, concede valor e credibilidade à sua marca junto ao seu público. Um investimento em post patrocinado, pode ser uma boa opção em seu planejamento, pois, embora não tenha a mesma influência do espontâneo, via de regra, o blogueiro só aceita o patrocínio se considera o produto bom.
  90. 90. Parceria com blogs Para a investir em um post patrocinado, é fundamental que o blog escolhido tenha alguma relação com seu tipo de produto ou público alvo. Existem varias formas de conseguir uma postagem em um blog, vamos citar algumas.
  91. 91. Envio de produtos, brindes ou convites ao blogueiro
  92. 92. Ação Dove Men Care Todo mundo sabe que blogueiros sempre recebem mimos e presentes em geral. Se fosse para postar tudo que recebo, o blog perderia a razão, identidade e motivo de ser. Por isto sempre digo e repito: Para postar, eu tenho que achar legal; simples assim.
  93. 93. Prover ações de relacionamento Viagens, passeios, encontros, festas, lançamentos, eventos, visitas à empresa uma outra ação
  94. 94. Ação Samsung Galaxy Cam Para quem não me conhece ainda, eu sou o Fred Marvila, autor do blog Sundaycooks sobre viagem e tecnologia e acabo de voltar de um test-drive da Samsung Galaxy Camera na Disney, a convite da Samsung, como enviado especial do Viaje na Viagem.
  95. 95. Promoções em Parceria
  96. 96. Anúncios e Posts Patrocinados
  97. 97. No caso de post patrocinado e testemunhal, é importante que a imagem do produto tenha aderência com a imagem do blogueiro
  98. 98. Blog da Mariha 1 min.
  99. 99. Propostas Embora possam ser feitos diversos tipos de acordo com um blogueiro para uma postagem, é fundamental que entre as propostas, pelo menos uma seja relativa à post patrocinado.
  100. 100. Atenção Temos que lembrar que uma das principais características da internet é a memória, e uma proposta “incorreta” publicada por um blogueiro ofendido, pode gerar uma grande repercussão negativa, e atingir diretamente seu público alvo.
  101. 101. Camila Porto
  102. 102. Fatos A todo momento temos milhares de “amigos”e fanpages postando informações O facebook lhe disponibiliza continuamente, pelo menos 1500 informações para sua timeline Para classificar as informações por relevância, o Facebook criou o EdgeRank
  103. 103. EdgeRank É o algoritmo utilizado pelo Facebook para definir, automaticamente, o que é mais relevante para nós, usuários, na rede social.
  104. 104. O EdgeRank monitora tudo o que fazemos no Facebook: • Os links que clicamos • As fotos que vemos • Os conteúdo que curtimos, compartilhamos, comentamos • As páginas que acessamos • Os aplicativos que usamos
  105. 105. O EdgeRank é composto por três elementos: u = Afinidade entre o criador e o consumidor de conteúdo w = Peso da interação (Comentar, Curtir, Marcar) d = Tempo da publicação Tudo o que fazemos no Facebook é acompanhado pelo EdgeRank e, cada ação que executamos é inserida na fórmula
  106. 106. Afinidade O algoritmo identifica a afinidade entre o criador e o consumidor de conteúdo para gerar um filtro de relevância, avaliando o peso da interação pelos critérios de: • Comentar • Curtir • Marcar • Tempo da publicação
  107. 107. Peso da Interação
  108. 108. Interagir com um link postado vale menos do que interagir com uma foto ou vídeo nativo Além dos pesos das interações, o formato de conteúdo que as pessoas interagem também influencia na soma do EdgeRank.
  109. 109. Um estudo da Track Social mostrou qual o formato de conteúdo gera mais engajamento. As os vídeos nativos do facebook seguido das fotos, além de possuírem um peso maior, geram mais engajamento, pois ocupam um espaço maior no Feed de Notícias e são mais visíveis.
  110. 110. Se você for postar um vídeo, poste diretamente no Facebook, além do auto play, proverá mais relevância a sua publicação e página.
  111. 111. Tempo Quanto mais tempo de publicação o conteúdo possui, ou seja, mais antiga for, menor é o valor dado ao engajamento com ele. Isso acontece porque o Facebook quer que o seu Feed de Notícias se mantenha sempre “fresco” e com conteúdo novo.
  112. 112. Feedback Negativo A reação de outras pessoas a um post específico também influencia em sua propagação • Se todos no Facebook ignoram ou criticam um post, é mais provável que ele não apareça para você • Se um post específico recebeu muitas reclamações a relevância de sua fanpage também é afetada • O Feedback Negativo é um dado visível Facebook Insights
  113. 113. Peso do Feedback Negativo Existem basicamente, quatro tipos de Feedback Negativo: • Ocultar • Ocultar tudo • Marcar como Spam • Descurtir a página Cada um deles possui pesos diferentes.
  114. 114. Assim como a fórmula do EdgeRank, não sabemos com clareza quanto cada feedback pesa, mas sabe-se que: • Ocultar é a forma mais “leve” de Feedback Negativo • Já o Descurtir, é a mais “pesado”
  115. 115. Alguns dos motivos pelos quais você não está impactando todos os seus fãs podem ser: • Seu EdgeRank é baixo para seus fãs • Nem todos os seus fãns acessam o Facebook todos os dias • No momento em que você publica, seus fãs podem não estar no Facebook • Seus fãs optaram por não receber suas publicações
  116. 116. O desafio das empresas • Vivemos na Era da Informação • Estamos na era da Economia da Atenção • As pessoas criam filtros conscientes e inconscientes para a informação • Conteúdo possui mais visibilidade do que propaganda • Empresas criam filtros comportamentais para o conteúdo
  117. 117. • O Facebook possui sua fórmula para distribuição de conteúdo que pode ser alterada a qualquer momento • A concorrência pela atenção das pessoas no Facebook não se restringe às empresas do seu segmento, todos querem estar em sua timeline • O EdgeRank possui elementos que demandam constante interação com seu conteúdo
  118. 118. Como medir o Engajamento de Propagação • A forma mais simples de medir o Engajamento de Propagação é pelo Facebook Insights • Ao acessá-lo, basta acessar a guia “Publicações”. • Cada publicação possui dados referentes a diferentes métricas de desempenho
  119. 119. Informações sobre a publicação fornecidas pelo Facebook Insights • Publicado: Quando a publicação foi feita • Publicação: Qual é a publicação • Tipo: Formato da publicação (foto, vídeo, texto, link) • Direcionamento: Se for definido algum filtro de segmentação
  120. 120. • Alcance: Número de pessoas únicas que viram sua publicação • Envolvimento: Quantidade de pessoas que clicaram em sua publicação para curtir, comentar, compartilhar ou consumir um conteúdo;
  121. 121. Temos dois tipos de Alcance • Orgânico/Pago: Número de pessoas que visualizaram sua publicação organicamente e as pessoas que visualizaram a partir de um anúncios. • Fãs/Não Fãs: O número de pessoas únicas que viram sua publicação que são seus fãs e número de pessoas impactadas que não são seus fãs.
  122. 122. Engajamento de Ação • Mede o quanto seu conteúdo gera interesse por parte dos fãs e os faz clicar em suas postagens. Na coluna “Envolvimento” é onde você pode mensurar esse dado. Basta filtra por “Cliques em publicações”
  123. 123. • Cliques em fotos • Reproduções de vídeo • Cliques em links • Outros cliques: cliques em qualquer lugar da sua postagem, como em nomes de pessoas que comentaram, expandir comentários, por exemplo
  124. 124. Como saber quando e o que postar? • Quando o tema é Marketing de Conteúdo, o chamado “Conteúdo relevante” sempre é mencionado • Saber que informação seu consumidor quer é extremamente importante.
  125. 125. O QUE ele quer COMO ele quer QUANDO ele quer Além da relevância, entregar essa informação no momento adequado e nos canais que ele acessa é importante. Por isso é necessário saber:
  126. 126. O que seu fã quer? • A partir do filtro por formatos, você pode saber que tipo de conteúdo gerou mais Engajamento de Ação ou de Propagação. • Além disso, pode saber que formato gerou mais Alcance.
  127. 127. Como ele quer • Avalie que formato de conteúdo seu fã mais consome.
  128. 128. Quando ele quer • O melhor horário para postar é quando seu fã está no Facebook • Lembre-se: em muitas empresas o Facebook é bloqueado, muitas pessoas o acessam depois do trabalho e as variações são inúmeras • Por este motivo, conhecer os hábitos do seu fã é elementar
  129. 129. Ferramentas pagas podem ajudar Ferramentas pagas que poderão trazer mais informações e melhorar o desempenho do seu conteúdo no Facebook: • Analytics Pro – SocialBakers • EdgeRank Checker • PageLever • SproutSocial • Crowdbooster A partir de US$15 é possível contratar uma ferramenta que auxilie nesta tarefa de identificação de horários e oportunidades para seu conteúdo.
  130. 130. O que, como e quando: cuidado com sua imagem Empresas de todos os portes dão preferência a determinados tipos de conteúdo que chamados de “conteúdo sem conteúdo” Isso significa que em busca apenas de engajamento, empresas focam em conteúdo que nem sempre diz respeito ao seu mercado
  131. 131. • Em algumas páginas de negócios, não é difícil encontrar bebês, animais fofos, frases, ou memes • Isso, sem dúvida gera muito engajamento, mas precisa ser usado com moderação • Também temos que lembrar que embora um meme possa se tornar uma oportunidade de propagação, pode estar desalinhado com a comunicação da empresa a ponto de gerar um feedback negativo
  132. 132. Ações táticas para facebook
  133. 133. Faça posts curtos • Postar conteúdo curto gera, em torno de 60% mais engajamento
  134. 134. Utilize recursos visuais • Este tipo de conteúdo tem mais peso para o Edge-Rank, possui mais visibilidade no Feed de Notícias e, em média, esse tipo de conteúdo rende mais de engajamento, segundo a TrackSocial.
  135. 135. Personalize suas imagens • Mesmo que você tenha que fazer uso de banco de imagens, personaliza, adicione efeitos ou sua marca e preferencialmente crie um estilo visual que seja facilmente identificável
  136. 136. Faça perguntas• Portanto, encontre um tema que gere discussões e que esteja relacionado ao seu mercado. • Utilize seu mural para fazer perguntas. • Além de gerar interação, as respostas dos seus fãs são divulgadas para os amigos deles, viralizando sua enquete.
  137. 137. Conheça o melhor horário para postar Estude o melhor horário para postar conteúdo em sua Fanpage. Dependendo do seu mercado, os fãs podem ser mais ativos em determinado horário do dia. No Facebook Insights da sua página você encontra esses dados. Identifique o melhor horário e poste sempre seu melhor conteúdo, de engajamento ou vendas, nestes momentos
  138. 138. Incite conversas na sua página • Sendo assim, se seu fã interage com você, incite-o a falar e comentar mais. • Assim, a afinidade entre vocês aumenta e os amigos deste fã também podem ser impactados por essas ações
  139. 139. Segmente seus posts e seja mais relevante • Segmente e seja relevante! • Se você possui fãs em várias cidades, gêneros, idades ou interesses, evite postar conteúdo de interesse específico para TODOS os seus fãs. • Você pode direcionar algum post apenas para quem mora em alguma cidade, oferecendo uma oferta especial para os habitantes de São Paulo, por exemplo, que curtem sua página.
  140. 140. Crie uma agenda de conteúdo • Planejar o que será postado com antecedência é fundamental para poder aproveitar o melhor possível de um conteúdo. Fique atento às datas comemorativas, assim, você pode criar ações ou imagens interessantes.
  141. 141. Utilize todos os formatos de conteúdo • Use todas as formas de atualização de status: links, texto, vídeo e imagens. • Variedade incrementa o alcance e o engajamento dos usuários. • Use seu Facebook Insights para saber que tipo de conteúdo gera mais alcance e qual gera mais engajamento.
  142. 142. Use a regra 80/20 em seu conteúdo O princípio de Pareto prerroga que 80% das consequências advêm de 20% das causas • 80% das mensagens precisam gerar valor para o usuário, 20% das atualizações podem ser promocionais. • Em linhas gerais, a cada 10 posts da sua empresa no Facebook, reserve 2 para divulgar seus serviços e produtos e 8 para gerar engajamento e conteúdo
  143. 143. Humanize seu conteúdo • Linguagem mais humanizada pode gerar conversas e maior relacionamento. • Dependendo do seu segmento, criar um personagem ou falar uma linguagem próxima do seu público pode ser viável. • Um caso clássico é o do Ponto Frio, que usa um personagem e tem uma linguagem criada e em sintonia com seu público (pelo menos nas redes sociais).
  144. 144. Responda os comentários • Responda as pessoas quando elas comentarem alguma atualização da sua empresa. • Isso aumenta o engajamento e a percepção da sua marca como preocupada em atender sempre seus consumidores.
  145. 145. Não automatize seu conteúdo • O Facebook possui sua própria linguagem, respeite isso e separe seus tweets e posts de blog. • Por isso, não integre seu Twitter ao Facebook e apenas reproduza o conteúdo postado no Twitter. • Use um aplicativo em sua página, se quiser divulgar seu Twitter.
  146. 146. Seja simples e fuja de termos muito técnicos • Evite palavras ou frases complicadas. • As pessoas interagem mais em linguagem simples. • Mesmo que seu conteúdo seja técnico e direcionado a um público específico, lembre-se que ele pode atingir mais pessoas que podem não entender uma palavra do que você publicou.
  147. 147. Faça textos objetivos • Use atualizações curtas. • Entre 10 palavras ou menos quando possível. • Como o volume de conteúdo no Facebook é muito grande, nem todos têm tempo para ler atualizações longas. • Se precisar falar mais, publique a informação em seu blog, por exemplo e poste o link para mais informações.
  148. 148. Celebre conquistas com seus fãs • Pessoas gostam de número e elas comemoram isso. Compartilhe com seus fãs seus resultados, 5000 fãs ou 100 Curtir, por exemplo.
  149. 149. Incite a curiosidade dos seus fãs • Faça perguntas sobre imagens. • Coloque uma pergunta na legenda de suas fotos, por exemplo, onde esta foto foi tirada ou quem é essa pessoa?
  150. 150. Incentive a criatividade • Peça para seus fãs inserirem legendas em fotos, assim, cria-se um ambiente descontraído e incentiva a criatividade e o engajamento.
  151. 151. Recompense o engajamento com posts • Encoraje seus fãs a compartilharem suas fotos. • Escolha “o fã do mês ou da semana” e compartilhe isso com todos (a Skittles (marca de chocolate) faz isso e com muito sucesso). • Os escolhidos são os personagens da imagem de capa da empresa.
  152. 152. Promova seus produtos de forma divertida • Poste imagens com objetos escondidos e pergunte aos seus fãs onde determinado item está ou o que o item é. • Assim, você promove o engajamento e pode divulgar seus produtos.
  153. 153. Ajude a tirar dúvidas • O fórum do Facebook é pouco utilizado. • Utilize mais este espaço. Se você trabalha em uma agência que oferece serviços de Facebook Marketing, responda os comentários e fale que você trabalha em determinado lugar. Sem spam, apenas mostre o que você, como funcionário da empresa, é capaz de fazer pelos usuários e possíveis clientes.
  154. 154. Ofereça exclusividade • Crie ofertas exclusivas. • Forneça descontos para seus fãs. • O Ponto Frio oferece o Economizator. Uma forma de valorizar os fãs oferecendo descontos exclusivos.
  155. 155. Conte sua história • Conte a sua história no Facebook. • Busque em seu arquivo fatos interessantes ou importantes sobre sua marca. • O jornal The News York Times inseriu em sua timeline eventos marcantes da história e compartilha isso com seus fãs e fãs de história. • Utilize os marcos em sua Fan Page para mostrar sua trajetória
  156. 156. Celebre datas comemorativas • Celebre feriados e dias especiais. • Use um calendário de datas comemorativas e, de acordo com seu público, comemore esses dias.
  157. 157. Saiba do que seus fãs NÃO gostam • Estude o número ideal de postagens diárias em sua Fanpage para não se tornar “chato”. • Avalie seus feedbacks negativos para saber se as pessoas estão ocultando seu conteúdo.
  158. 158. Faça enquetes e crie posts • Crie situações de opinião. • Enquetes como “quais os piores de 2014” ou “qual o melhor look do Oscar 2014”, se sua página for sobre cinema ou moda, por exemplo. • As respostas podem se tornar posts em seu blog, baseado nas opiniões das pessoas.
  159. 159. Use grandes eventos para engajamento • Questione os consumidores sobre eventos futuros. • Por exemplo, “quem vai ser o campeão da fórmula 1 este ano?” ou “Qual o piloto chegará em primeiro nessa prova?”. • Eventos de massa, que chamam a atenção de grande parte da sociedade, podem ser boas situações para buscar engajamento.
  160. 160. Crie votações • Peça para seus fãs votarem em algo. • O produto mais desejado, o que tem o melhor design. A partir dos votos, você sabe qual item chama mais atenção dos consumidores e podem oferecer desconto ou ofertas especiais destes produtos.
  161. 161. Utilize enquetes para ter ideias • Peça aos seus fãs opinarem sobre pautas de posts em seu blog ou vídeos no YouTube. • Assim, ao produzir um conteúdo, você terá de forma certeira o que seus leitores e fãs querem consumir.
  162. 162. Vamos continuar nosso trabalho
  163. 163. O que vamos fazer hoje?
  164. 164. 4. Outros Canais - Análise Deverá se feita a Identificação e análise de presença em outros canais, avaliando a pertinência, pontos positivos e negativos.
  165. 165. 4. Outros Canais - Propostas Após a análise, a consultoria deverá propor: • A presença em algum outro canal, indicando a forma e a pertinência • Deverá criar um um video cast entre 3 e 5 minutos, abordando a mesma campanha prevista no Adwords
  166. 166. Boa noite!

×