O centro espírita na era de regeneração

3.036 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.036
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
261
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
128
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O centro espírita na era de regeneração

  1. 1. “Esses grupos, correspondendo-se entre si, visitando-se, permutando observações, podem, desde já, formar o núcleo da grande família espírita, que um dia consorciará todas asopiniões e unirá os homens por um único momento: oda fraternidade, trazendo o cunho da caridade cristã.”Allan Kardec –(O Livro dos Médiuns, cap. XXIV, item 334
  2. 2. NÚCLEO DE: ESTUDO FRATERNIDADEORAÇÃO E TRABALHO PRATICADODENTRO DOS PRINCÍPIOSESPÍRITAS
  3. 3. Escola de formação moral e espiritual. “...o centro Espírita é um Templo de trabalho educativo..”“Escola benemérita, o templo espírita é um lar de luz aberto à instrução geral para o entendimento das leisque regem os fenômenos da evolução e do destino”.
  4. 4. E “Um centro espírita é uma escola onde podemos aprenderM e ensinar, plantar o bem eM recolher-lhe as graças,aprimorar-nos eA aperfeiçoar os outros,na sendaN eterna.”UEL
  5. 5. O CENTRO ESPÍRITA TEM POR OBJETIVOPROMOVER O ESTUDO, A DIFUSÃO E A PRÁTICA DA DOUTRINA ESPÍRITA, ATENDENDO AS PESSOAS QUE:Buscam esclarecimento e amparo. Querem conhecer o espiritismo.Querem trabalhar, colaborar e servir em qualquer área de ação que a prática espírita oferece.
  6. 6. Palestras públicas Estudo sistematizado da Doutrina Espírita.Atendimento espiritual no centroespírita. Estudo e educação da mediunidade.
  7. 7. Reuniões mediúnicas.Evangelização Espírita da Infância e da Juventude. Divulgação da Doutrina EspíritaServiço de Assistência e Promoção Social Espírita.
  8. 8. ATIVIDADES ADMINISTRATIVASParticipar das atividades que objetivam: A UNIÃO DOS ESPÍRITAS E DAS INSTITUIÇÕES ESPÍRITAS E A UNIFICAÇÃO DO MOVIMENTO ESPÍRITA.
  9. 9. ANALISE SUAS CRENÇAS E VALORESASSUMA RESPONSABILIDADES TRABALHE COM AMOR
  10. 10. “Faz-se mister regueis com os vossos suores oterreno onde tendes de semear, porquanto ele não frutificará e não produzirá senão sob os reiterados golpes da enxada e da charrua evangélicas. Ide e pregai!” (...)Ide e agradecei a Deus a gloriosa tarefa que Ele vos confiou..” (ESE, Cap. XX- Missão dos Espíritas)
  11. 11. “Certamente falareis a criaturas que nãoquererão escutar a voz de Deus, porque essa asexorta incessantemente a abnegação. Pregarei o desinteresse aos avaros, a abstinência aos dissolutos, a mansidão aos tiranos domésticos,como aos déspotas! Palavras perdidas, eu o sei; mas não importa.”
  12. 12. [...] Depois da treva surgirá novaaurora. Luzes consoladorasenvolverão todo o orbe regenerado pelo “batismo” do sofrimento...Trabalhemos por Jesus, ainda quea nossa oficina esteja localizada no deserto das consciências” Emmanuel
  13. 13. Importância do Comprometimento A diferença fundamental entre as pessoas está na medida do COMPROMETIMENTO, COMPROMETIMENTOdo envolvimento, da participação e da capacidade de fazer, empreender e, ÀS VEZES... ERRAR
  14. 14. As pessoas de sucesso São as que não tem medo de se COMPROMETERcom as causas e coisas da instituição COMPROMISSO COM OS OUTROS
  15. 15. “O indivíduo, que se renova moralmente,contribui de forma segura para as alterações que se vêm operando no planeta. Não é necessário que o turbilhão dos sofrimentos gerais o sensibilize, a fim de que possacontribuir eficazmente com os Espíritos que operam em favor da grande transição”.FRANCO, Divaldo P. Jesus e vida. Pelo Espírito Joanna de Ângelis. Salvador: LEAL. Cap. A grande transição.
  16. 16. •Implementar a ampla difusão dos princípios da Doutrina Espírita;
  17. 17. • Estimular a união dosespíritas e a unificação doMovimento Espírita como uma família, base propiciadoraà difusão do Espiritismo e à prática da solidariedade;
  18. 18. •Divulgar as obras básicas e as que sejam coerentes com a Codificação Espírita, como recomendações para leituras e estudos;
  19. 19. • Evitar a divulgação de informações e de literaturas catastróficas que destaquem fatos negativos;
  20. 20. • Pautar as ações espíritas :estudo, divulgação e prática, com base no ensino moral do Cristo;
  21. 21. • Manter em constanteexecução as Campanhas: Em Defesa da Vida
  22. 22. Viver emFamília
  23. 23. Construamos aPaz Promovendo o Bem!
  24. 24. “O Evangelho no Lar e no Coração”
  25. 25. Divulgação do Espiritismo
  26. 26. • Estimular a realização de campanhas deesclarecimento sobre a visão espírita com relação à preservação do meio ambiente.
  27. 27. •Estimular e orientar ações de parcerias, em casos deacidentes e tragédias, com a concretização da solidariedade e da fraternidade;
  28. 28. • Estimular ações deconvivência fraterna e de parceria, quando háobjetivos comuns, com as diversas agremiações religiosas;
  29. 29. Estimular a reforma e ailuminação íntima, bem como o exercício da serenidade.
  30. 30. Solidários seremosUnião. Separados uns dos outros seremos pontos de vistas!

×