O slideshow foi denunciado.
SENAC - CAMPINAS
Desafios da Gestão
Organizações do Terceiro Setor
José Alberto Vieira SaltiniMai / 2015
É inegável a crescente importância do Terceiro Setor no contexto social e
econômico global.
No Brasil, as atuações mais tr...
• Dificuldade em renovar / fortalecer quadro de voluntários:
• As pessoas não tem tempo;
• Falta de clareza na missão do v...
• Gestão de funcionários não é igual a gestão de voluntários:
• Por mais que tenham identificação com a causa, trabalham p...
Modelo de Gestão
(Boldrini)
Terceiro Setor Tradicionalsemelhantes
Estrutura Organizacional:
- Assembleia Geral;
- Conselho...
• Por que devo contribuir com o seu projeto?
• Grande diversidade de instituições e causas relevantes;
• “Mercado” competi...
• A Instituição não é o foco.
• O foco é a causa.
• A Sociedade é dinâmica, criando e resolvendo problemas todos os dias.
...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Desafios da gestão organizações do terceiro setor

452 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Desafios da gestão organizações do terceiro setor

  1. 1. SENAC - CAMPINAS Desafios da Gestão Organizações do Terceiro Setor José Alberto Vieira SaltiniMai / 2015
  2. 2. É inegável a crescente importância do Terceiro Setor no contexto social e econômico global. No Brasil, as atuações mais tradicionais e relevantes são àquelas que substituem ou complementam o Estado em serviços básicos nas áreas de saúde, educação e assistência social. Com a atuação mais consolidada dessas instituições e a melhora da cobertura do Estado, abriu-se espaço para outras demandas sociais, “menos unânimes”, menos abrangentes, mas igualmente válidas e em sintonia com uma sociedade democrática, pluralista e diversificada. Vale destacar que, atuação consolidada, não significa sobrevivência garantida, mas sim processos de gestão definidos que permitem a instituição funcionar e fazer frente aos seus compromissos e objetivos. Importância do Terceiro Setor
  3. 3. • Dificuldade em renovar / fortalecer quadro de voluntários: • As pessoas não tem tempo; • Falta de clareza na missão do voluntário; • Atividades mais estruturadas requerem mais compromisso; • Carga de trabalho exaustiva dos principais dirigentes; • Maior nível de exigência na administração, controles e prestação de contas: • Ser Honesto, parecer honesto, provar que é honesto; • Legislação mais rigorosa; • Apoiadores exigem prestação formal de contas; • Transparência: • Diferentes mídias / redes sociais; • Necessidade de conhecimentos específicos: • Contabilidade, Direito, informática, Marketing, etc. Inexorável Caminho da Profissionalização
  4. 4. • Gestão de funcionários não é igual a gestão de voluntários: • Por mais que tenham identificação com a causa, trabalham por salário e realização profissional; • Profissionais qualificados exigem salários compatíveis; • Funções bem definidas, metas, avaliação de desempenho e reconhecimento; • Gestão de voluntários não é igual a gestão de funcionários: • Pessoas sensíveis à causa que querem doar tempo, conhecimento, experiência e trabalho; • Não querem ser “mandadas”; • Funções bem definidas, metas, avaliação de desempenho e reconhecimento; • Processo Cultural: • Evitar o sentimento de posse (Complexo de Gabriela); • Abertura à novas experiências; • Bom senso; • Buscar apoio quando necessário; Gestão de Pessoas
  5. 5. Modelo de Gestão (Boldrini) Terceiro Setor Tradicionalsemelhantes Estrutura Organizacional: - Assembleia Geral; - Conselho de Administração; - Diretoria Executiva; - Estruturas Operacionais; - Atividades de Apoio A Diretoria Executiva é composta por voluntários oriundos de diversas áreas que contribuem de acordo com os seus conhecimentos e disponibilidades. Busca constante do aprimoramento da equipe de profissionais, das ferramentas de trabalho e dos sistemas de gestão (saúde, educação e pesquisa). Manter o equilíbrio financeiro que permita a continuidade da Instituição e a dedicação plena ao atendimento da criança com câncer. Voluntários Remunerados Voluntários
  6. 6. • Por que devo contribuir com o seu projeto? • Grande diversidade de instituições e causas relevantes; • “Mercado” competitivo; • Foco nas empresas e pessoas que possuem alguma relação com o tema; • Clareza nos objetivos e nos resultados a serem alcançados; • Prestação formal de contas (durante e no final do projeto); • Transparência; • Reconhecimento público quando devido; • As organizações são “cobradas” por uma atuação social efetiva; • Investimento social também precisa dar retorno (social e de imagem); Captação de Recursos Reconhecimento é Fundamental
  7. 7. • A Instituição não é o foco. • O foco é a causa. • A Sociedade é dinâmica, criando e resolvendo problemas todos os dias. • As Instituições precisam estar atentas a essas mudanças pois elas podem modificar seus objetivos, suas ações e até a sua própria existência. Relevância Social

×