Comercio Eletronico - Aula 5 - B2B

816 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Comercio Eletronico - Aula 5 - B2B

  1. 1. Comércio Eletrônico B2B – Centrado na Empresa http://www.estantevirtual.com.br/ www.sold.com.br www.superbid.net
  2. 2. Conceito de B2B <ul><li>Refere-se às transações entre empresas realizadas eletronicamente pela internet, extranets ou redes privadas. Essas transações podem ser realizadas entre uma empresa e os membros de sua cadeia de suprimento, bem como entre uma empresa e outra qualquer. </li></ul>
  3. 3. Importância <ul><li>Otimização dos processos </li></ul><ul><li>Colaboração/integração </li></ul><ul><li>Redução do ciclo de compras </li></ul>
  4. 4. Portais B2B (CARVALHO, 2006): <ul><li>Portais para colaboradores  ( intranet ) – são portais em que a empresa promove a comunicação interna, com os seus colaboradores e entre colaboradores . Estas redes são restritas aos colaboradores da empresa ou grupo de empresas, permitindo o acesso a um conjunto de recursos da rede interna dessa empresa ou grupo de empresas. Através destes portais é possível unir os colaboradores da empresa, independentemente do local físico onde se encontrem e, portanto, vencer as distâncias que os separem; </li></ul>
  5. 5. <ul><li>Portais para parceiros  ( extranet ) – são portais em que se promovem as relações entre empresas (B2B) ou entre uma dada empresa e as empresas com quem ela pretendem manter relações. São, portanto, redes que unem a empresa e os seus parceiros de negócio , com o objetivo de promover a colaboração e a partilha de informação com fornecedores e clientes vinculados por contrato; </li></ul>Portais B2B (CARVALHO, 2006):
  6. 6. Portais B2B (CARVALHO, 2006): <ul><li>Portais de terceiros ou  e-markeplaces   – são plataformas de intermediação que promovem a união de várias organizações compradoras e vendedoras. A negociação de produtos e serviços tem como suporte a  Internet , que facilita e promove a compra online , num ambiente de muitos compradores e muitos fornecedores. </li></ul>
  7. 7. Campos de Atuação <ul><li>Marketplace vertical : englobando negociações entre grandes empresas de um ramo de atividade específico , como setor automotivo, setor de semicondutores, setor químico, entre outros. </li></ul><ul><li>Marketplace horizontal : englobando pequenas e grandes negociações entre as empresas em diversos ramos de atividade comercial que se concentram em serviços ou produtos comuns as indústrias . </li></ul>
  8. 8. Materiais Negociados <ul><li>Tipos de material negociado </li></ul><ul><li>Materiais diretos : são utilizados na fabricação do produto (o aço nos automóveis e o papel nos livros). Sua utilização é programada, em geral não são itens de prateleira e usualmente são comprados em grandes quantidades e após negociação e contrato. </li></ul><ul><li>Materiais indiretos ou MRO : suprimentos de escritório, produtos de limpeza, usualmente são usados em atividades de M anutenção, R eparos, e O perações. </li></ul><ul><li>  </li></ul>
  9. 9. Tipos básicos de Transações <ul><li>Lado da venda - Um vendedor para muitos compradores. </li></ul><ul><li>Lado da compra - Um comprador para muitos vendedores. </li></ul><ul><li>Bolsas - Muitos vendedores para muitos compradores. </li></ul><ul><li>Comercio Colaborativo - Comunicação e compartilhamento de informação, projeto e planejamento entre as empresas parceiras. </li></ul>
  10. 11. Um para muitos -venda <ul><li>Similar ao B2C, funciona como um canal de vendas empresarial, podendo ser utilizada uma extranet, onde um fabricante pode vender para atacadistas, varejistas... </li></ul><ul><li>Modelos: Catálogo e Leilão </li></ul>
  11. 12. Um para muitos - compra <ul><li>Chamado de lado da compra, onde um comprador pode abrir o seu próprio marketplace e convidar fornecedores para apresentar propostas. </li></ul><ul><li>Modelos: Leilão reverso, licitação ou concorrência </li></ul>
  12. 13. ...Continua <ul><li>E-procurement : é a compra de bens e serviços necessários para cumprir a missão de um empreendimento empresarial e em geral, é executado por agentes de compras. No CE é feito em marketplaces do lado da compra. </li></ul><ul><li>Aproximadamente 80 por cento da quantidade dos itens comprados são MROs e constituem 20 a 25 por cento do valor total das compras. </li></ul>
  13. 14. Comércio Colaborativo <ul><li>As atividades de c-commerce são geralmente realizadas entre um ou mais parceiros da cadeia de suprimento . A colaboração pode se dar entre organizações ou dentro de uma. </li></ul><ul><li>Um grande numero de fabricantes e fornecedores oferece as ferramentas necessárias ao B2B, como Oracle, Microsoft e IBM. Geralmente softwares a outras empresas... </li></ul>
  14. 15. Bolsas <ul><li>Os e-marketplaces públicos (bolsas públicas) são pontos de comercio abertos a todas as partes interessadas (vendedores e compradores) e, em geral, operados por terceiros . O termo bolsa é frequentemente usado para descrever os marketplaces eletrônicos muitos- para-muitos. </li></ul>
  15. 16. Case Mercado Eletrônico (www.me.com.br) <ul><li>Responder as perguntas 1, 3 e 4. </li></ul>
  16. 17. Leitura adicional <ul><li>http://migre.me/7UlnX </li></ul><ul><li>http://migre.me/7UlTi </li></ul><ul><li>http://migre.me/7UlXk </li></ul><ul><li>http://migre.me/7Um4g </li></ul><ul><li>http://migre.me/7Umna </li></ul><ul><li>http://migre.me/7Umiq </li></ul><ul><li>http://www.spi.pt/negocio_electronico </li></ul>

×