Workshop Lean Hospitalar- Albert Einstein

4.566 visualizações

Publicada em

Slides apresentação no Workshop Lean Hospitalar, realizado dia 29/06/11 - UBQ

Publicada em: Tecnologia, Negócios
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.566
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
10
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
227
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Workshop Lean Hospitalar- Albert Einstein

  1. 1. Programa Einstein de Melhoria Contínua de Processos Workshop Lean Hospitalar – UBQ (Junho/2011)Leopoldo MarroigChief Project & Process Excellence Officer – MBBleopoldobm@einstein.br
  2. 2. Agenda1) Metodologias e a Excelência Operacional na Saúde2) Modelo de Gestão e Implementação do Programa EINSTEIN3) Resultados obtidos até o momento4) Exemplos de projetos concluídos
  3. 3. Metodologias de Gestão de ProcessosINICIATIVA VETOR DE MUDANÇA OBJETIVO PRINCIPAL FOCOSEIS SIGMA PROJETOS 4-6 MESES, UTILIZANDO REDUZIR VARIAÇÃO GERANDO ELIMINAR PROBLEMAS FORTEMENTE FERRAMENTAS RETORNO FINANCEIRO GERANDO IMPACTO ESTATÍSTICAS FINANCEIROLEAN EVENTOS KAIZEN (CURTOS, COM ELIMINAR DESPERDÍCIO (MUDA) MELHORIA NO FLUXO DE FOCO EM MUDANÇAS RÁPIDAS) PRODUÇÃOTOC (TEORIA DAS ANÁLISE DOS GARGALOS (BUSCA DO ELIMINAR GARGALOS MELHORIA SISTÊMICA (“BOMRESTRIÇÕES) ELO MAIS FRACO – É QUE ORIENTA LOCAL NÃO É O BOM TODA A CADEIA) SISTÊMICO”)CERTIFICAÇÕES AUDITORIAS DE SISTEMA DE GESTÃO DA ROTINA PADRONIZAÇÃO DAS TAREFAS QUALIDADE E PROCEDIMENTOSPDCA CEP & 14 PRINCÍPIOS DE DEMING REDUZIR VARIAÇÃO / GESTÃO DA MELHORIAS INCREMENTAIS DO ROTINA PROCESSO
  4. 4. Excelência Operacional na Saúde
  5. 5. Melhores Hospitais – EUA (The Honor Roll)*Atualmente possui um programa estruturado de Excelência Operacional (LSS) * Fonte: US News – Julho 2010
  6. 6. Missão do ProgramaInício: Fev 09Time Inicial: 1MBB e 2BBs dedicadosDesenvolver uma cultura de melhoria contínua e gestão de processos utilizandouma metodologia estruturada para toda a instituição, objetivando: • Excelência em qualidade e segurança para os pacientes e colaboradores internos e meio ambiente; • Satisfação dos clientes externos e internos; • Eficiência e padronização de processos; • Redução de perdas e desperdícios;
  7. 7. Estrutura BSC Institucional • Reuniões Semanais • Priorização de projetosDefinição Comitê Executivo de Melhoria e validação da seleçãoEstratégica Contínua de Processos de Belts Presidente e Diretores • Resultados / Decisões estratégicas SuporteMetodológico + MBB Gestão do Programa Qtde:1 Sponsor Dono do Black Belts Time de Lean & Green do Projeto Processo Dedicados Projeto BeltsExecução Qtde:5
  8. 8. Organograma
  9. 9. Plano de ImplementaçãoMaturidade Institucional Lean Belts Green Belts
  10. 10. Modelo de Gestão – Programa EINSTEIN
  11. 11. Seleção e Priorização de Projetos Alinhamento com o BSC eSistema de Notificação Estratégia de Eventos Filtro Técnico (MBB) SAC Workshops de SeleçãoAuditorias (Int & Ext) de Projetos Comitê Projetos a com as Executivo do Priorização serem Áreas Programa executados Pesquisas de Satisfação (L21) e Clima Interno Planejamento Estratégico Anual Principais Inputs para • Brainstorming de idéias • Priorizar iniciativas (QFD a ser definido) • Iniciar execução projetos •Garantir a adequação da • Garantir alinhamento estratégico • Governança de projeto metodologia: • Prover recursos necessários à execução • Resp: Belt + Sponsor + Periódicos Projetos vs “Just do it” MBB • Discussão preliminar com Eventuais o sponsor
  12. 12. Processo de Seleção dos Belts 1 2 3 Validação dos Projetos Indicação de Mapeamento de candidatos selecionados candidatos Competências selecionados para pelo sponsor (Atividade conduzida pelo Comitê execução do projeto em parceria com o RH) Executivo do ProgramaCompetências Mapeadas pelo RH:1. Comunicação 5. Foco no Cliente2. Gerenciamento de Projetos 6. Raciocínio Analítico3. Trabalho em Equipe4. Negociação Certificação em LSS como ferramenta de desenvolvimento de carreira
  13. 13. Menu de TreinamentosPúblico Alvo Curso Duração • Lean Six Sigma - Champions* 4h Diretoria • Lean Six Sigma - Champions* 16h Gerentes • Facilitadores de Kaizen 16h Coord. Super. • Lean Belt (GB light) 40h Líder • Green Belt 40h Gerente • Black Belt 160h • E-learning de Intro a Melhoria Contínua 1h Todos • Introdução a Melhoria Contínua (Presencial) 4h* Programa Anual de Capacitação de Líderes
  14. 14. Critérios de Certificação
  15. 15. Governança dos ProjetosTG 0 TG 1 TG 2 TG 5 D M A I C• Reuniões formais de aprovação do projeto ao final de cada fase da metodologia (Tollgates - TG)• Aprovador Funcional: Sponsor do Projeto• Aprovador Técnico: Master Black Belt• TG 0: Priorização do projeto pelo Comitê Executivo do Programa e validação da estimativa de saving e racional de cálculo (MBB)• TG 5: Aprovação de encerramento do projeto (Sponsor e MBB) e validação do Saving real do projeto (Controladoria)
  16. 16. Mecanismos de Reconhecimento1) Prêmio Anual de Excelência em Lean Six Sigma (Projetos e Belts) • A 2ª Edição do Prêmio, ocorrido em Dezembro de 2010, contou com 30 projetos inscritos; • Belts apresentaram seus projetos para um painel formado por MBBs e especialistas de mercado; • Foram premiados os 3 melhores projetos eleitos pelo painel com premiação financeira para o belt e o time de projeto.2) Evento Anual de Certificação dos Belts • Discurso do Presidente e do CEO com participação de toda a Diretoria • Entrega de Certificados e placas
  17. 17. Ações de Comunicação do ProgramaAções Iniciais do Programa Ações Recorrentes 1. Divulgação de notícias do Programa no Boletim1. Apresentação do Plano Estratégico no Eletrônico Institucional (Espaço Fixo - Bimestral) Comitê Executivo (Dez/08) 2. Reuniões semanais com o Comitê Executivo do2. Desenvolvimento da identidade visual do Programa presidido pelo CEO com apresentação Programa (Jan/Fev 09) dos projetos pelos belts 3. Reuniões de Tollgate dos projetos ao final de3. Apresentação Introdutória nas reuniões cada fase do projeto de Staff dos Diretores (Jan/Fev 09) 4. Encontro de Certificação de Belts com a Direção da Empresa (Semestral)4. Lançamento do Portal de Melhoria Contínua na Intranet (Set/09) 5. Prêmio anual de excelência em Lean Six Sigma (Premiações para projetos e Belts)5. Desenvolvimento de e-learning para Introdução ao Lean Six Sigma (Dez/09) 6. Módulo de melhoria contínua de processos no programa de integração de novos funcionários
  18. 18. Sustentabilidade (Pós Projeto) Término do Projeto TG5 Apresentação trimestral dos indicadores para o MBB Contratação de Meta (Resp: Dono do Processo) com o dono do processo (Indicador Ciclos do Processo Melhoradoprimário do Processo) (3 meses) Auditoria aleatória (trimestral) no indicador primário do processo e plano de reação imediato em caso de deterioração Resp: MBB / BBs Garantindo a sustentabilidade dos ganhos no longo prazo
  19. 19. Gestão do Portfólio de Projetos• Gestão integrada com o Escritório de Projetos Corporativo (PMO)• Revisão mensal do status dos projetos (cronograma / custo / escopo / qualidade)• Divulgação de status para o Comitê Executivo de Melhoria de Processos• Planilha de Controle e Gestão de Portfólio (exemplo):• Implantação do sistema Clarity para Gestão de Projetos ( previsto para Set/2011)
  20. 20. Indicadores do Programa
  21. 21. Resultados do Programa (Abr 09 a Jun 11)• + 9000 horas de capacitação• 93 colaboradores capacitados como Lean Belts• 28 colaboradores capacitados como Green Belts• 8 colaboradores capacitados como Facilitadores de Kaizen• 400+ colaboradores realizaram Introdução a Melhoria Contínua• Status dos projetos: Encerrados Total 25 1 19 17 4 81 147 * Projetos Cancelados: 5 ROI dos projetos concluídos em 2010: 10,5x
  22. 22. Exemplos de Resultados dos Projetos concluídos1. Aumento do 20% na quantidade de transportes de pacientes realizados conforme SLA de 20min;2. Redução de 31% na mediana do tempo de liberação do leito pela higiene;3. Redução de 37% no tempo de permanência do paciente verde (urgência relativa) na UPA Morumbi;4. Redução de 54% do ciclo de tempo total de transferência de pacientes da Unid. Ibirapuera para o Morumbi;5. Redução média de 26% no tempo de liberação de laudos da TOMO para pacientes da UPA;6. Redução média de 75% no tempo de parada do sistema pneumático;7. Redução de 50% no índice de perdas por obsolescência de comprimidos sólidos unitarizados.
  23. 23. PremiaçãoO Programa EINSTEIN de Melhoria Contínua de Processos conquistou no dia 25 de agostode 2010 o primeiro lugar na categoria “Melhor Programa Corporativo com até 18 meses deImplantação”, no principal congresso de melhoria contínua da América Latina concorrendocom todos os outros segmentos de mercado.
  24. 24. Obrigado!Leopoldo Marroigleopoldobm@einstein.br

×