27-11-2013
Ineficiência de Abastecimento na Linha da Grader
FI/LCS Pillar
Tales Leite
Contagem, Brasil
Contains confidenti...
CNH – Contgem/MG Engenharia Logística27-nov-13 2
Passo 0 - Origem do Projeto
R$ -
R$ - 9.000.000,00
R$ - 8.000.000,00
R$ -...
CNH – Contgem/MG Engenharia Logística27-nov-13 3
Passo 0 - Equipe do Projeto
Guilherme Guanaes
Eng. Logística
TIME
(Máximo...
CNH – Contgem/MG Engenharia Logística27-nov-13 4
Passo 1 - Descrição do Problema / Fenômeno
3G (5G)
CNH – Contgem/MG Engenharia Logística27-nov-13
Passo 1 - Descrição do Problema / Fenômeno
3G (5G)
01 – EIXO TRASEIRO
02 – ...
CNH – Contgem/MG Engenharia Logística27-nov-13 6
Passo 1 - Descrição do Problema / Fenômeno
5W+1H
5W’s & 1H
DESCRIÇÃO INIC...
CNH – Contgem/MG Engenharia Logística27-nov-13 7
Passo 2 - Análise do Sistema / Processo
Localização das peças na fábrica
...
CNH – Contgem/MG Engenharia Logística27-nov-13 8
Passo 2 - Análise do Sistema / Processo
Localização das peças na fábrica
...
CNH – Contgem/MG Engenharia Logística27-nov-13 9
Passo 2 - Análise do Sistema / Processo
Distancia percorrida parra abaste...
CNH – Contgem/MG Engenharia Logística27-nov-13 10
Passo 2 - Análise do Sistema / Processo
Gráficos comparativos
Temp. Abas...
CNH – Contgem/MG Engenharia Logística27-nov-13 11
Passo 3 - Definição dos Objetivos
REDUÇÃO DE 15% NO CUSTO DE INEFICIÊNCI...
CNH – Contgem/MG Engenharia Logística27-nov-13 12
Passo 4 – Análise das Causas
Brainstorm e 4M
CNH – Contgem/MG Engenharia Logística27-nov-13 13
Passo 4 – Análise das Causas
Lista de verificação
LISTA DE VERIFICAÇÃO D...
CNH – Contgem/MG Engenharia Logística27-nov-13 14
Passo 4 – Análise das Causas
Diagrama de causa e efeito
CNH – Contgem/MG Engenharia Logística27-nov-13 15
Passo 4 – Análise das Causas
5 Porquês
1º PORQUE 2º PORQUE 3º PORQUE 4º ...
CNH – Contgem/MG Engenharia Logística27-nov-13 16
Passo 5 – Soluções Aplicadas
Plano de Ação
26 27 28 29 30 31 01 02 03 04...
CNH – Contgem/MG Engenharia Logística27-nov-13 17
Passo 5 – Soluções Aplicadas
Plano de Ação
1
2
3
Embalagem adequada para...
CNH – Contgem/MG Engenharia Logística27-nov-13 18
Passo 5 – Soluções Aplicadas
Ações
CNH – Contgem/MG Engenharia Logística27-nov-13 19
Passo 6 – Verificação dos Resultados
Resultados do projeto
ANTES
CNH – Contgem/MG Engenharia Logística27-nov-13 20
Passo 6 – Verificação dos Resultados
Resultados do projeto
DEPOIS
1 3
CNH – Contgem/MG Engenharia Logística27-nov-13 21
Passo 6 – Verificação dos Resultados
Resultados do projeto
2
CNH – Contgem/MG Engenharia Logística27-nov-13 22
Passo 6 – Verificação dos Resultados
Resultados do projeto
KPI
Quantidad...
CNH – Contgem/MG Engenharia Logística27-nov-13 23
Passo 6 – Verificação dos Resultados
Resultados do projeto
1 3
CNH – Contgem/MG Engenharia Logística27-nov-13 24
Passo 6 – Verificação dos Resultados
Resultados do projeto
1 3
CNH – Contgem/MG Engenharia Logística27-nov-13 25
Passo 6 – Verificação dos Resultados
Resultados do projeto
Base da trans...
CNH – Contgem/MG Engenharia Logística27-nov-13 26
Passo 7 – Padronização
Padronização
Locações das peças
definidas, dedica...
CNH – Contgem/MG Engenharia Logística27-nov-13 27
Passo 7 – Padronização
Padronização
LUP’s orientando
posicionamento
corr...
CNH – Contgem/MG Engenharia Logística27-nov-13 28
Passo 7 – Padronização
Padronização
Rota visual para minimizar manobra a...
CNH – Contgem/MG Engenharia Logística27-nov-13 29
Passo 7 – Expansão
Expansão Horizontal
PROJETO ELIMINAÇÃO DE
EMPILHADEIR...
CNH – Contgem/MG Engenharia Logística27-nov-13 30
Passo 7 – Expansão
Expansão Horizontal
PLANO DE EXPANSÃO PARA AS OUTRAS ...
CNH – Contgem/MG Engenharia Logística27-nov-13 31
Dúvidas?
Obrigado!
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

V Convenção Brasileira Lean - Caso CNH Latin America: Ineficiência de Abastecimento na Linha Grader

535 visualizações

Publicada em

V Convenção Brasileira Lean - Caso CNH Latin America: Ineficiência de Abastecimento na Linha Grader
Apresentador: Tales Leite | Engenheiro Logístico

Publicada em: Indústria automotiva
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
535
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
34
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

V Convenção Brasileira Lean - Caso CNH Latin America: Ineficiência de Abastecimento na Linha Grader

  1. 1. 27-11-2013 Ineficiência de Abastecimento na Linha da Grader FI/LCS Pillar Tales Leite Contagem, Brasil Contains confidential proprietary and trade secrets information of CNH Industrial. Any use of this work without express written consent is strictly prohibited.
  2. 2. CNH – Contgem/MG Engenharia Logística27-nov-13 2 Passo 0 - Origem do Projeto R$ - R$ - 9.000.000,00 R$ - 8.000.000,00 R$ - 5.000.000,00 R$ - 2.000.000,00 R$ - 7.000.000,00 R$ - 4.000.000,00 R$ - 6.000.000,00 R$ - 3.000.000,00 R$ - 1.000.000,00 Project02-T02 Project03–T02 R$-905.581,89R$ - R$ - 1.600.000,00 R$ - 1.000.000,00 R$ - 400.000,00 R$ - 1.400.000,00 R$ - 800.000,00 R$ - 1.200.000,00 R$ - 600.000,00 R$ - 200.000,00 LOGISTICS MATRIX C - 2012 PROJECT AREA: Grader Assy Perda identificada: R$ 905.581,89 Estratificação por Área Projetos em andamento
  3. 3. CNH – Contgem/MG Engenharia Logística27-nov-13 3 Passo 0 - Equipe do Projeto Guilherme Guanaes Eng. Logística TIME (Máximo) 1 Parts classification 5 Logistics step 2 9 QC stage 1 & 2 13 Andon 2 Logistics cost deployment 6 Separation operation/transport 10 QC stage 3 & 4 14 QC of incoming materials: phase 5 3 phase 1: Creation of a flow, 5T 7 Line side stock management 11 FIFO 15 QC of incoming materials: phase 6 & 7 4 Logistics step 1 8 Logistics step 3 12 Phase 2: smooth flow, SMED 16 Logistics step 4 17 JIT and MRP 21 QC of incoming materials: phase 8 25 Minimum inventory 29 SCM 18 Logistics Step 5 22 Phase 3, step 6 26 Purchasing policy @ design stage 30 IPS 19 WPO/LOG cross training 23 No breakdowns, no defects 27 Suppliers’ involvement 20 The way items are packed 24 Phase 4, step 7: controlled flow 28 VSM FERRAMENTAS
  4. 4. CNH – Contgem/MG Engenharia Logística27-nov-13 4 Passo 1 - Descrição do Problema / Fenômeno 3G (5G)
  5. 5. CNH – Contgem/MG Engenharia Logística27-nov-13 Passo 1 - Descrição do Problema / Fenômeno 3G (5G) 01 – EIXO TRASEIRO 02 – CHASSI TRASEIRO 03 – PISO 04 – CABINE 05 – CARTER 06 – SELA & EIXO 07 – GIRA CIRCULO 08 – BARRA DE TRAÇÃO 09 – CIRCULO 10 – CILINDRO LAMINA 11- ESCARIFICADOR 12 – CONTRAPESO 13 – LÂMINA 14 – PNEU 15 – RIPPER 16 – CILINDRO RIPPER 17 – GANCHEIRA RIPPER 18 – CAPÔ 19 – CHASSI FRONTAL 20 – GANCHEIRA CHASSI FRONTAL 21 – RESERVATORIO 22 – MOTOR 23 - TRANSMISSÃO CHASSI TRASEIRO – EA1 CHASSI TRASEIRO – EA2 CHASSI TRASEIRO– EA3 CHASSI TRASEIRO– EA4 MOTOR/TRANS– EB1 MOTOR/TRANS– EB2 MOTOR/TRANS– EB3 MOTOR/TRANS– EB4 MOTOR/TRANS– EB5 TANQUE– EC1 TANQUE– EC2 TANQUE– EC3 TORRE– ED1 TORRE– ED2 CONSOLE– EE1 CONSOLE– EE2 RADIADOR/RESERV– EF1 RADIADOR/RESERV– EF2 RADIADOR/RESERV– EF3 RADIADOR/RESERV– EF4 PISO– EG1 PISO– EG2 PISO– EG3 CAPO– EH1 CAPO– EH2 MIOLO– EI1 MIOLO– EI2 PESCOÇO– EJ1 PESCOÇO– EJ2 CABINE– EK1 CABINE– EK2 TIPOS DE ABASTECIMENTO EMPILHADEIRA TIPOS DE ABASTECIMENTO REBOCADOR 36 KITS23 ITENS 23 17 21 11 10 12 13 14 15 16 09 08 07 06 05 04 03 02 18 22 19 20 EB2 EB3 EB4EB1 EB5 EA2 EA4 EA1 EA3 EC1 EC3 EC2 ED2 ED1 EE2 EE1 EF1 EF2 EF3 EF4 EG1 EG3 EG2 EH1 EH2 EI1 EI2 EJ1 EJ2 EK1 EK2 EM1 EM2 EN1 EN2 01
  6. 6. CNH – Contgem/MG Engenharia Logística27-nov-13 6 Passo 1 - Descrição do Problema / Fenômeno 5W+1H 5W’s & 1H DESCRIÇÃO INICIAL DO PROBLEMA - Elevado custo de ineficiência de abastecimento de materiais na linha da Grader WHAT (O Quê?) WHEN (Quando?) WHO (Ouem?) WHICH (Qual?) HOW (Como?) WHERE (Onde?) FENÔMENO REVISADO - Elevado custo no processo de abastecimento de materiais na linha de montagem da Grader. A perda se dá através das duas modalidades de movimentação de itens – empilhadeira e rebocador, o que provoca sensível perda de eficiência. - Elevado custo de ineficiência de abastecimento - Durante o abastecimento de materiais - Operadores logísticos de empilhadeira e rebocadores. - A perda se dá através das duas modalidades de movimentação de itens – empilhadeira e rebocador - Linha de montagem da motoniveladora (Grader) - Ao movimentar o material do estoque/supermercado/buffer para a linha de montagem
  7. 7. CNH – Contgem/MG Engenharia Logística27-nov-13 7 Passo 2 - Análise do Sistema / Processo Localização das peças na fábrica 13 11 12 1 8 7 519 23 22 20 17 21 3 18 16 2 4 6 14 15 10 9 R GRADER
  8. 8. CNH – Contgem/MG Engenharia Logística27-nov-13 8 Passo 2 - Análise do Sistema / Processo Localização das peças na fábrica 01 – EIXO TRAS. ORIGEM: BUFFER P. DISTANCIA: 202 m 08– CHASSI TRAS. ORIGEM: BUFFER P. DISTANCIA: 270 m 17 – GANCH. RIPPER ORIGEM: BUFFER P. DISTANCIA: 220 m 02– CHASSI TRAS. ORIGEM: BUFFER P. DISTANCIA: 208m 03– PISO. ORIGEM: ESTOQUE DISTANCIA: 708m 04– CABINE. ORIGEM: ESTOQUE DISTANCIA: 636m 05– CARTER. ORIGEM: PINTURA DISTANCIA: 106m 06– SELA & EIXO. ORIGEM: BUFFR P. DISTANCIA: 320m 07–GIRA CICULO ORIGEM: BUFFER P. DISTANCIA: 308m 10– CILIND. LÂMINA. ORIGEM: ESTOQUE DISTANCIA: 184 m 11– ESCARIFICADOR. ORIGEM: ESTOQUE DISTANCIA: 424 m 12– CONTRA PESO ORIGEM: ESTOQUE DISTANCIA: 806 m 13– LÃMINA. ORIGEM: ESTOQUE DISTANCIA: 516 m 14– PNEU ORIGEM: PÁTIO 2 DISTANCIA: 390 m 16 – CILIND. RIIPER. ORIGEM: ESTOQUE DISTANCIA: 212 m 18 – CAPÔ. ORIGEM: ESTOQUE DISTANCIA: 600 m 20– GANCH. CHASSI F. ORIGEM: BUFFER P. DISTANCIA: 320 m 19 – CHASSI FRONT. ORIGEM: PINTURA DISTANCIA: 104 m 21 – RESERVATÓRIO. ORIGEM: ESTOQUE DISTANCIA: 332 m 22– MOTOR. ORIGEM: ESTOQUE DISTANCIA: 842 m 23 – TRANSMISSÃO. ORIGEM: ESTOQUE DISTANCIA: 842 m 09– CIRCULO. ORIGEM: BUFFER P. DISTANCIA: 274 m 15 – RIPPER. ORIGEM: PINTURA DISTANCIA: 168 m REBOCADOR - KIT. ORIGEM: ALMOX. DISTANCIA: 667 m
  9. 9. CNH – Contgem/MG Engenharia Logística27-nov-13 9 Passo 2 - Análise do Sistema / Processo Distancia percorrida parra abastecimento Distância percorrida Empilhadeira: 9.772m Rebocador: 4.002m Total por dia: 96.418 m Item Distância por item (m) Itens por máquina Distância por máquina (m) 1 202 1 202 2 208 1 208 3 708 1 708 4 636 1 636 5 106 1 106 6 320 1 320 7 308 1 308 8 270 1 270 9 274 1 274 10 184 1 184 11 424 1 424 12 806 1 806 13 516 1 516 14 390 3 1170 15 168 1 168 16 212 1 212 17 220 1 220 18 600 1 600 19 104 1 104 20 320 1 320 21 332 1 332 22 842 1 842 23 842 1 842 TOTAL: 9772 Qtd. KITS Distância por rota (m) KITS por rota Dist. por maq. (m) 36 667 6 4002 TOTAL: 4002 Rebocador Empilhadeira Distância por máquina (m) Produção por dia Total Empilhadeira 9772 7 68404 Rebocador 4002 7 28014 TOTAL: 96418
  10. 10. CNH – Contgem/MG Engenharia Logística27-nov-13 10 Passo 2 - Análise do Sistema / Processo Gráficos comparativos Temp. Abast. 1Maq Emp. 134min 27min Min - 120 - Reb. 100 - 80 - 60 - 40 - 20 - Cap. de transp. Emp. Und - 06 - Reb. 05 - 04 - 03 - 02 - 01 - Custo Anual Emp. 195.878 51.960 R$K - 120 - Reb. 100 - 80 - 60 - 60 - 30 - EM P RE B Distanc. Abast. 1Maq Emp. 8.992m 4.002m Mts. - Reb. 10.000 - 8.000 - 6.000 - 4.000 - 2.000 - 12.000 - Item Tempo médio (min) Itens por vez Total de itens Tempo total (min) Empilhadeira 5:50 1 23 134 Rebocador 4:30 6 36 27 TOTAL: 161 Item Equipamento Gas Operador QTDE Total mensal Total Anual Empilhadeira 2.848,08R$ 983,52R$ 4.330,00R$ 2 16.323,20R$ 195.878,40R$ Rebocador 4.330,00R$ 1 4.330,00R$ 51.960,00R$ TOTAL: 247.838,40R$
  11. 11. CNH – Contgem/MG Engenharia Logística27-nov-13 11 Passo 3 - Definição dos Objetivos REDUÇÃO DE 15% NO CUSTO DE INEFICIÊNCIA R$143.000,00 R$762.581,89 Grader KPI Quantidade de empilhadeiras Quantidade de rebocadores KAI Quantidade de LUP Quantidade de Pessoas treinadas 2 1 0 0 Distancia Percorrida 96.418m
  12. 12. CNH – Contgem/MG Engenharia Logística27-nov-13 12 Passo 4 – Análise das Causas Brainstorm e 4M
  13. 13. CNH – Contgem/MG Engenharia Logística27-nov-13 13 Passo 4 – Análise das Causas Lista de verificação LISTA DE VERIFICAÇÃO DA INEFICIÊNCIA DO ABASTECIMENTO GRADER CAUSA PROVÁVEL CONDIÇÃO IDEAL PARA TRABALHO MÉTODO DE VERIFICAÇÃO SITUAÇÃO ENCONTRADA STATUS Layout da fábrica O layout deve proporcionar o menor trajeto para abastecimento do posto. Visual Layout permite fácil acesso aos itens e aos pontos de abastecimento. OK Fluxo Logístico Existência de um fluxo logístico adequado e padronizado. Visual Abastecimento não é padronizado e a movimentação é dividida entre empilhadeiras e rebocadores . KO Trajeto inadequado O trajeto de abastecimento deve contemplar o maior número de itens com uma movimentação mínima por rota. Visual na rota de abastecimento Uso de empilhadeiras causa movimentação excessiva. KO Movimentação excessiva O tempo ideal de abastecimento de 1 item deve ser 4:30 minutos. Visual Uso de empilhadeiras causa movimentação excessiva. KO Locação das peças As peças devem possuir uma locação definida e fixa. Visual Peças possuem locações definidas. OK Falta equipamento adequado Utilização de rebocadores para abastecimento do processo. Visual Empilhadeiras são utilizadas para o abastecimento. KO Sistema de chamada das peças Existência de um sistema de chamada padronizado. Visual Itens abastecidos por rebocadores possuem chamada automática, itens abastecidos por empilhadeiras não. KO Falta treinamento do operador Operador deve conhecer os locais onde as peças estão e onde elas devem ser abastecidas. Instrução de trabalho Operador conhece o procedimento de abastecimento. OK Ineficiência da máquina Utilização de rebocadores que podem transportar até 6 itens por rota. Visual no posto de abastecimento Empilhadeiras são utilizadas para o abastecimento. KO Falta manutenção da máquina Programa de manutenção preventiva do equipamento sendo executado de forma correta. Visual Os equipamentos possuem um programa de manutenção e o mesmo é executado. OK Atraso de fornecedor Fornecedor entregar as peças dentro do prazo. visual Não foram identificados problemas por atraso de fornecedor OK
  14. 14. CNH – Contgem/MG Engenharia Logística27-nov-13 14 Passo 4 – Análise das Causas Diagrama de causa e efeito
  15. 15. CNH – Contgem/MG Engenharia Logística27-nov-13 15 Passo 4 – Análise das Causas 5 Porquês 1º PORQUE 2º PORQUE 3º PORQUE 4º PORQUE 5º PORQUE Fluxo Logístico Abastecimento não é padronizado e a movimentação é dividida entre empilhadeiras e rebocadores . Nem todos os itens possuem embalagens adequadas para o transporte no rebocador. - - Trajeto inadequado Uso de empilhadeiras causa movimentação excessiva. Empilhadeiras não possuem uma rota definida. - - Movimentação excessiva Uso de empilhadeiras causa movimentação excessiva. - - - Falta equipamento adequado Empilhadeira não deveria fazer movimentos horizontais - - - Sistema de chamada das peças Itens abastecidos por rebocadores possuem chamada automática, itens abastecidos por empilhadeiras não. Falta padronização do fluxo logístico. - - Ineficiência da máquina Empilhadeiras são utilizadas para o abastecimento. - - - 5 PORQUÊS 1 2 2 3 2 3
  16. 16. CNH – Contgem/MG Engenharia Logística27-nov-13 16 Passo 5 – Soluções Aplicadas Plano de Ação 26 27 28 29 30 31 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 1 MOTOR 1200 1100 1 2 13.200 880 2 CARTER 1200 1100 2 2 13.200 880 3 CILINDRO LÂMINA II 1200 1100 3 2 13.200 880 4 CILINDRO RIPPER 1200 1100 4 2 13.200 880 5 RESERVATORIO 1500 1150 6 2 15.300 880 6 CIRCULO 1500 1150 7 2 15.300 880 7 GANCHEIRA CH. FRONTAL 1700 920 8 2 15.120 880 8 EIXO TRASEIRO 920 1800 9 2 15.720 880 9 PISO 1700 1900 10 2 21.000 880 10 CABINE 2400 2000 11 2 25.800 880 11 BARRA DE TRAÇÃO 2700 960 12 2 21.360 880 12 CILINDRO LÂMINA I 1800 1200 13 2 17.400 880 13 LÂMINA 2450 810 14 2 18.960 880 14 CAPÔ 1600 2400 15 2 23.400 880 15 GIRA CISRCULO 900 1100 16 2 11.400 880 16 PNEU 1200 1100 17 2 13.200 880 17 TRANSMISSÃO PROJETO ESPECÍFICO 18 2 -600 880 18 CHASSI TRASEIRO PROJETO ESPECÍFICO 2 -600 880 19 SELA&EIXO PROJETO ESPECÍFICO 2 -600 880 20 ESCARIFICADO R SAIRÁ DA LINHA 2 -600 880 21 CONTRAPESO Fazer 2 -600 880 22 RIPPER SAIRÁ DA LINHA 2 -600 880 23 GANCHEIRA RIPPER SAIRÁ DA LINHA 2 -600 880 24 CHASSI FRONTAL PROJETO ESPECÍFICO 2 -600 880 SETEMBRO OUTUBROQTDE BARRA CHATA QTDE METALON QTDEPROPOSTASITUAÇÃO ATUALITEMSEQ AGOSTO PRIORIDADEMEDIDAS 1 2 3 Embalagem adequada para o Rebocador Padronização de Fluxo Equipamento Inadequado (Empilhadeira) 26 27 28 29 30 31 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 1 MOTOR GRADER DIMAS 1200 1100 1 2 13.200 880 594,00 SETEMBROQTDE BARRA CHATA QTDE METALON QTDE QUANTO?COMOSITUAÇÃO ATUALO QUESEQ AGOSTO PRIORIDADEMEDIDASQUEMONDE
  17. 17. CNH – Contgem/MG Engenharia Logística27-nov-13 17 Passo 5 – Soluções Aplicadas Plano de Ação 1 2 3 Embalagem adequada para o Rebocador Padronização de Fluxo Equipamento Inadequado (Empilhadeira)
  18. 18. CNH – Contgem/MG Engenharia Logística27-nov-13 18 Passo 5 – Soluções Aplicadas Ações
  19. 19. CNH – Contgem/MG Engenharia Logística27-nov-13 19 Passo 6 – Verificação dos Resultados Resultados do projeto ANTES
  20. 20. CNH – Contgem/MG Engenharia Logística27-nov-13 20 Passo 6 – Verificação dos Resultados Resultados do projeto DEPOIS 1 3
  21. 21. CNH – Contgem/MG Engenharia Logística27-nov-13 21 Passo 6 – Verificação dos Resultados Resultados do projeto 2
  22. 22. CNH – Contgem/MG Engenharia Logística27-nov-13 22 Passo 6 – Verificação dos Resultados Resultados do projeto KPI Quantidade de empilhadeiras Quantidade de rebocadores KAI Quantidade de LUP Quantidade de Pessoas treinadas 2 1 0 0 Distancia Percorrida 96.418m 0 2 3 6 69.712m Antes Depois REDUÇÃO DE 15% NO CUSTO DE INEFICIÊNCIA R$143.000,00 Grader Benefício de R$143.000,00 /year Investimento de R$9.495,00 /year Saving de R$133.505,00 /year B/C = 15,06
  23. 23. CNH – Contgem/MG Engenharia Logística27-nov-13 23 Passo 6 – Verificação dos Resultados Resultados do projeto 1 3
  24. 24. CNH – Contgem/MG Engenharia Logística27-nov-13 24 Passo 6 – Verificação dos Resultados Resultados do projeto 1 3
  25. 25. CNH – Contgem/MG Engenharia Logística27-nov-13 25 Passo 6 – Verificação dos Resultados Resultados do projeto Base da transmissão pantográfica desenvolvida junto com WO para atender as necessidades de montagem 1
  26. 26. CNH – Contgem/MG Engenharia Logística27-nov-13 26 Passo 7 – Padronização Padronização Locações das peças definidas, dedicadas e padronizadas para cada item.
  27. 27. CNH – Contgem/MG Engenharia Logística27-nov-13 27 Passo 7 – Padronização Padronização LUP’s orientando posicionamento correto das peças na área. Treinamento dos operadores
  28. 28. CNH – Contgem/MG Engenharia Logística27-nov-13 28 Passo 7 – Padronização Padronização Rota visual para minimizar manobra ao abastecer
  29. 29. CNH – Contgem/MG Engenharia Logística27-nov-13 29 Passo 7 – Expansão Expansão Horizontal PROJETO ELIMINAÇÃO DE EMPILHADEIRA NO POSTO DO MOTOR
  30. 30. CNH – Contgem/MG Engenharia Logística27-nov-13 30 Passo 7 – Expansão Expansão Horizontal PLANO DE EXPANSÃO PARA AS OUTRAS LINHAS CONCLUIDO ANDAMENTO FEV14 JUN14
  31. 31. CNH – Contgem/MG Engenharia Logística27-nov-13 31 Dúvidas? Obrigado!

×