Apresentação do Caso Prático I – Terra da Sobriedade

838 visualizações

Publicada em

Apresentação do Caso Prático I – Terra da Sobriedade
Apresentadora: Ana Luiza Cesar Viana | Superintendente Técnica Adjunta
Workshop Clientes

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
838
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação do Caso Prático I – Terra da Sobriedade

  1. 1. TERRA DA SOBRIEDADE Associação de Prevenção, Recuperação e Reinserção do Dependente Químico
  2. 2. ♥Casal + familiares com problemas = experiência própria com o uso de álcool e outras drogas ↕ ♥Aprendizado + mentores (ajuda-mútua + conhecimento cientifico) = comunidade/grupo ↕ ♥Equipe + parcerias = resultados HISTÓRIA
  3. 3. TERRA DA SOBRIEDADE ♥ Somos os causadores de nossa própria causa ♥ Nosso negócio é uma causa ♥ O sucesso desse trabalho reflete sucesso de cada pessoa ♥ Princípios de vida aplicados ao trabalho: nos processos seletivos, na avaliação de desempenho dos colaboradores, nos planejamentos estratégicos, na relação com os clientes, fornecedores e parceiros
  4. 4. PROPÓSITOS MISSÃO Promover prevenção, intervenção, tratamento, reinserção social e ocupacional e atuação política relacionados com a dependência química VISÃO Ser referência na promoção de uma vida sem drogas
  5. 5. DECLARAÇÃO DE PRINCÍPIOS Acreditamos numa existência plena, sem o uso de substâncias psicoativas. Somos uma Instituição que valoriza a vida, incentivando a busca da sobriedade, da dignidade humana e do apoio à família, com competência, transparência e integridade.
  6. 6. ESPIRITUAIS ♥ Espírito ♥ Fé ♥ Esperança ♥ Amor /Caridade/ Solidariedade/Generosidade ♥ Verdade ♥ Alegria ♥ Paz ♥ Liberdade ♥ Sobriedade /Serenidade/Equilíbrio
  7. 7. ÉTICOS ♥ Vida / Meio Ambiente ♥ Valorização das pessoas ♥ Família comunidade / Grupo / Fazer junto ♥ Justiça / Universalidade ♥ Verdade / honestidade ♥ Respeito ♥ Diálogo ♥ Liberdade / voluntariado ♥ Serviço / boa vontade ♥ Responsabilidade ♥ Humildade / obediência Responsabilidade Social Promoção da Cidadania e da Qualidade de Vida
  8. 8. TÉCNICOS ♥ Estudo / conhecimento ♥ Trabalho/Criatividade / Pensamento Sistêmico ♥ Hierarquia / pirâmide invertida (procurar definição) ♥ Comunidade / pirâmide invertida ♥ Atitude crítico-reflexiva ♥ Disciplina ♥ Diversidade / Multidisciplinaridade ♥ Projeto individualizado ♥ Participacao voluntaria ♥ Escuta clinica – abordagem humanizada
  9. 9. ♥ Competência ♥ Transparência ♥ Integridade ♥ Legalidade ADMINISTRATIVOS
  10. 10. ♥Economicidade ♥Praticidade ♥Impessoalidade ♥Moralidade ♥Publicidade ♥Eficiência ♥Razoabilidade ♥Isonomia FINANCEIROS
  11. 11. Organograma
  12. 12. FORÇA DE TRABALHO 45 Funcionários (5 autônomos) 70 Voluntários 3 Estagiários 38 Parceiros (voluntários eventuais/serviços)
  13. 13. HISTÓRICO DA BUSCA DA EXCELÊNCIA 2002 – Ano de fundação da Associação Terra da Sobriedade 2003 - Medalha do Mérito pela Valorização da Vida – SENAD 2004 - OSCIP – Ministério da Justiça 2004 - Utilidade Pública Municipal 2005 - Utilidade Pública Estadual 2007 - Medalha da Ordem do Mérito Legislativo – ALEMG 2005 - Alvará de Autorização Sanitária 2005 - Cadastro na Secretaria Nacional Antidrogas 2006 - Subsecretaria Estadual de Políticas Públicas Sobre Drogas – CAGEC 2005 - Cadastro no Conselho Municipal de Assistência Social 2001 - Cadastro no Conselho Municipal da Criança e do Adolescente 2005 - Filiada à Federação Brasileira de Comunidades Terapêuticas 2002 - Filiada à Federação Brasileira de Amor-Exigente 2006 - Convênio com o Programa da Rede Complementar de Suporte Social ao Dependente Químico – SUPOD MG 2009 – 1º Termo de Parceria – SUPOD MG/ Programa Papo Legal 2010 - Certificação de Boas Práticas de Gestão – SEPLAG-MG 2014 - Prêmio Mineiro de Excelência
  14. 14. HISTÓRICO DA BUSCA DA EXCELÊNCIA • Desde 2002 - Reuniões Diretoria quinzenais • 2002 /2010 – 7 Planejamentos Estratégicos • 2004/2014- Capacitação e Especialização da equipe • Desde 2010 - Consultorias: Pró-Bem; IQM • Desde 2004 - Atualizações: FUNDAMIG /CEMAIS/ PROCURA • Desde 2003 - Participação em Fóruns • 2003/2010/2014 - Certificações e Qualificações: SENAD / FIA USP / Prêmio Mineiro de Excelência
  15. 15. PRINCIPAIS PARCEIROS • 366 Sócios colaboradores (Cemig/Copasa/Boletos/outros) • Governo do Estado de Minas Gerais • SESI/FIEMG • Dufry do Brasil • Prefeitura de Belo Horizonte • Código Plus Comunicação • Gráficas Montreal e O Lutador • Conselho de Segurança Pública AISP 9 • Juizados Criminais
  16. 16. PRODUTO E MARCA ♥ SURGE UM JEITO PRÓPRIO DE FAZER EXISTIR O PRODUTO E A MARCA, QUE SÃO DEFINIDOS PELOS PRINCÍPIOS INSTITUCIONAIS ♥ PRODUTO – Sobriedade ♥ Trabalhamos para o alcance do bem estar buscando sempre a qualidade do cuidado de nossos clientes. ♥ Nosso produto vai além do que a sociedade entende como sucesso (a cura) ♥ É uma resposta às necessidades individuais do indivíduo e baseia-se no aprendizado construído pela equipe, e sempre compartilhado com a sociedade.
  17. 17. MARCA ♥ 10 anos ♥ Atualmente em revisão ♥ Site, informativos impressos, jornal, folders, papelaria, quadros de avisos, murais, publicações, parcerias (ar amigo), palestras, prestações serviços ♥ Camisas, agenda, produtos ♥ Principal referência: de quem usa o serviço, de quem conhece a casa/jeito de fazer ♥ Veteranos (beneficiados) + novatos (novos beneficiários) = ciclo constante ♥ DESAFIO – Estigma (associação do nome a uma causa complexa e pesada)
  18. 18. CLIENTES / BENEFICIÁRIOS
  19. 19. DEPENDÊNCIA QUÍMICA Pessoa X Substância Perfil/Temperamento + Caráter = Personalidade Estimulantes, Depressoras, Alucinógenas Lícitas e ilícitas Experimentação Uso (recreativo / frequente / nocivo) Abuso, dependência
  20. 20. DEPENDÊNCIA QUÍMICA Indivíduo
  21. 21. SOCIEDADE TRABALHO RELAÇÕES SOCIAIS ESCOLA FAMÍLIA PESSOA
  22. 22. CLIENTES - BENEFICIÁRIOS ♥ PESSOAS – podem experimentar, experimentam, usam, usam nocivamente, abusam, dependem ♥ GRUPOS DE RISCO: Criança, adolescente, adulto, idoso, trabalhador, mulher, HIV +, deficientes ♥ AS PESSOAS QUE CONVIVEM COM QUEM USA – Família, pais, cônjuges, filhos (crianças e adolescentes), amigos, outros ♥ AS INSTITUIÇÕES QUE ELAS FREQUENTAM – escola, empresa - trabalho, o espaço publico, ♥ AS ESTRUTURAS QUE IMPACTAM NA VIDA DELAS – política pública, a ciência, a sociedade ♥ OS PARCEIROS dispostos a compartilhar esta responsabilidade (voluntários, funcionários, colaboradores, parceiros, patrocinadores-investidores)
  23. 23. Sociedade NÃO USA USA CONVIVE/TRABALHA/PESQUISA/GERENCIA ABUSA / DEPENDENTE
  24. 24. SEGMENTO • ÁREA DE ATUAÇÃO: Saúde e Assistência Social • GEOGRÁFICO: Brasil / MG/ Belo Horizonte/ Regional venda Nova • DEMOGRÁFICO: Universal • PSICOGRÁFICO: Universal (grau de elegibilidade) • COMPORTAMENTAL: Todos os níveis de uso/convivência (grau de elegibilidade)
  25. 25. PRINCIPAIS PRODUTOS E SERVIÇOS ÁREAS DE ATUAÇÃO • PREVENÇÃO UNIVERSAL – para todos • PREVENÇÃO SELETIVA – para quem começa e ter problemas e quem convive • PREVENÇÃO INDICADA – para quem já tem problemas e quem convive • ATUAÇÃO POLÍTICA – para quem elabora políticas e serviços
  26. 26. TIPO DE BENEFICIÁRIO NECESSIDADES E ANSEIOS IDENTIFICADOS SOCIEDADE PREVENÇÃO UNIVERSAL - EDUCAÇÃO NÃO USUÁRIOS – GRUPOS DE RISCO (adolescentes/jovens) PREVENÇÃO SELETIVA - INTERVENÇÃO USUÁRIOS / DEPENDENTES PREVENÇÃO INDICADA - REABILITAÇÃO CONVIVE – FAMÍLIAS (crianças /adolescentes /idosos/ mulheres) PREVENÇÃO SELETIVA - INTERVENÇÃO TRABALHA/PESQUISA - PROFISSIONAIS PREVENÇÃO UNIVERSAL E SELETIVA CAPACITAÇÃO/TREINAMENTO GERENCIA – POLÍTICAS PÚBLICAS E PRIVADAS GOVERNOS E EMPRESAS PREVENÇÃO UNIVERSAL MOBILIZAÇÃO/CAPACITAÇÃO/PLANEJAMENTO
  27. 27. PREVENÇÃO UNIVERSAL • Atividades sociais, científicas, educativas, culturais, esportivas e de lazer • Editora Terra da Sobriedade • Material informativo e de estudo • Formação Continuada de voluntários e funcionários • Cursos, Palestras e Consultorias • Campanhas e Eventos de mobilização • Supervisão de estágios • Pesquisa • Programa Meninos Do Índio – Prevenção para crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade • Programa Papo Legal – Articulação de redes comunitárias de prevenção
  28. 28. PREVENÇÃO SELETIVA • Grupos de mútua-ajuda para famílias, dependentes químicos, cônjuges, crianças e adolescentes vitimizados • Atendimento ambulatorial para dependentes químicos • Programa de Prevenção à Recaída
  29. 29. PREVENÇÃO INDICADA • Tratamento para Dependência Química em Comunidade Terapêutica (12h e 24h) • Inclusão e Reinserção Social • Tratamento Ambulatorial
  30. 30. ATUAÇÃO POLÍTICA • Diretrizes para a elaboração de Políticas Públicas e serviços • Relações Institucionais • Parcerias e Representatividades
  31. 31. PRODUTOS E PROCESSOS (PROGRAMAS – AÇÕES) Ações nos vários níveis de relação do individuo com a substância e seus aspectos Programas (ações continuadas e estruturadas) criados para atender os diversos níveis de necessidade da pessoa Resultado + expertise + desenvolvimento de ações ampliadas para o entorno das relações de uso de substâncias psicoativas
  32. 32. IDENTIFICAÇÃO DAS NECESSIDADES E EXPECTATIVAS DOS BENEFICIÁRIOS ♥ ESCUTA ♥ Depende da expertise – escuta especializada desde a recepção e resposta adequada a cada situação, a partir do nível de compreensão que o sujeito tem. ♥ Público Externo: telefônica, cursos, visitas, mídia, pesquisas, emails, fale conosco, redes sociais ♥ Público Interno: entrevistas, formulários clínicos e administrativos, caixa sugestões, reuniões clínicos e administrativos, assembléias
  33. 33. PRINCIPAIS NECESSIDADES E EXPECTATIVAS DOS BENEFICIÁRIOS OBJETIVAS • Interromper o uso de álcool/drogas • Diminuir o uso • Resolver problemas familiares • Como abordar o usuário • Aprender a lidar com os problemas do seu familiar • Resolver os problemas de convivência com o usuário • Como resolver o problema de uso/abuso/dependência na empresa, na escola, no município, na sociedade • Pesquisar causas, perfil de uso, motivação, eficiencia de intervenções, metodologias etc • Como prevenir o uso/abuso/dependência e seus impactos SUBJETIVAS • Parar de sofrer • Usar sem problemas • Parar sem ter problemas • Resolver sem mudança ou esforço • Como convencer a pessoa a se tratar • Resolver o próprio problema, resolvendo o problema do outro • Resolver sem sacrifícios • Ficar livre do problema • Mágica = resolva para mim; de forma rápida e barata; sem me envolver
  34. 34. TRATAMENTO DE RECLAMAÇÕES, SOLICITAÇÕES, SUGESTÕES ‘É conversando que a gente se entende’ ♥ Princípio do diálogo e da resolução de problemas através da cooperação entre as partes envolvidas em sua missão ♥ Capacitação da equipe para o acolhimento, a escuta e a solução ou encaminhamento devido das diversas demandas recebidas ♥ Procura-se a agilidade e a efetividade na solução das demandas recebidas através do cumprimento dos princípios da organização. ♥ Melhoria da gestão para obter agilidade nos processos = boa vontade + competência
  35. 35. AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO DOS BENEFICIÁRIOS ♥ Formulários de avaliação aplicados na Formação Continuada de funcionários e voluntários, ♥ Pesquisas nutricionais ♥ Questionário de satisfação dos participantes dos Programas Relatórios de estagiários e funcionários ♥ Conversas informais ♥ Cartas recebidas, depoimentos escritos e orais, testemunhos verbais nos grupos de mutua-ajuda e durante toda a rotina de prestação de serviços ♥ As informações colhidas são analisadas, discutidas com as coordenações e diretoria e, quando possível, passam a integrar as ações institucionais ♥ Por princípio institucional, os beneficiários frequentemente são convidados a cooperarem na implantação das ações de melhoria sugeridas, através de serviço voluntário, mutirões e campanhas.
  36. 36. RELACIONAMENTO COM BENEFICIÁRIOS • ACESSIBILIDADE – telefone/site/email/recepção • EMPATIA – recepção especializada • INFORMAÇÃO – pessoalmente/impressa/site • INTEGRIDADE/TRANSPARÊNCIA – integração dos beneficiários com a equipe (família/comunidade) / pirâmide invertida (incluir ref)
  37. 37. RELACIONAMENTO COM BENEFICIÁRIOS • Ligações telefônicas • Acolhimentos / entrevistas • Caixa de sugestões • Site / Fale conosco • Contato pessoal/acompanhamento: reuniões semanais, assembleias, eventos, quando solicitado • Registro e avaliações sistemáticos • Em andamento: parceria com universidade e sistema de registro estatístico
  38. 38. RESULTADOS 2013 Resultados 2013
  39. 39. GRUPOS DE MÚTUA-AJUDA Resultados 2013
  40. 40. Resultados 2013 5472 6638 5511 5134 4604 5301 6268 5810 5539 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 PARTICIPAÇÃO: SÁBADO NA TERRA
  41. 41. Resultados 2013 204 150 1360 374 184 751 426 258 958 546 414 1360 193 307 1134 Terrinha e Jardim da Terra Papo Sério meninos do Indio 2009 2010 2011 2012 2013 PREVENÇÃO: PRESENÇAS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES 2013
  42. 42. 463 739 609 632 860 761 755 1002 741 598 403 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 ORIENTAÇÃO FAMILIAR PERSEVERANÇA EM JUNHO DE 2012, INICIOU O GRUPO PERSEVERANÇA Resultados 2013
  43. 43. TRATAMENTO Resultados 2013
  44. 44. DEMANDA POR TRATAMENTO: EMAILS RESPONDIDOS 157 197 87 78 94 141 2008 2009 2010 2011 2012 2013 Resultados 2013
  45. 45. Tratamento na CT Resultados 2013 64 64 87 102 5254 3162 1456 132 5698 4650 1725 143 3144 4344 1932 181 6878 3926 PESSOAS ATENDIDAS DIÁRIAS PD HOSPEDAGEM DIÁRIAS E PERNOITES MORADIA ASSISTIDA DIARIAS E PERNOITES 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013
  46. 46. ESTATISTICAS – material para análise ♥Vários indicadores internacionais – temos o dado bruto, mas precisamos de parceiros para pesquisar a efetividade do serviço ♥Interrupcão do uso ♥Tempo de permanência no tratamento ♥Acompanhamento pós-tratamento
  47. 47. PROGRAMA PAPO LEGAL Atividades de Promoção Direta Indicador 2009-2011 2012-2013 Acumulado Evento Participantes Evento Participantes Evento Participantes Municípios Atendidos 10 35 45 Visitas Técnicas Realizadas 165 526 259 1.322 424 1.848 Oficinas Comunitárias realizadas 195 7.704 - - 195 7.704 Seminários Locais realizados 7 636 - - 7 636 Cursos de Capacitação 12 1.612 18 413 30 2.025 Planos Locais Elaborados 7 - 35 - 42 - Projetos de Prevenção Executados 7 3.654 31 7.646 38 11.300 Seminário Estadual de Prevenção do Uso de Drogas 1 417 - - 1 417 "Diretrizes para uma Política Pública de Prevenção do Uso de Drogas” 1 - - - 1 - Relatórios de Atividades dos COMADs - - 70 - 70 Total - 14.549 - 9.381 - 23.930
  48. 48. Data Período Avaliatório Pontuação Global 2009: Junho 1º 10,00 Setembro 2º 10,00 Dezembro 3º 8,50 2010: Março 4º 9,65 Junho 5º 9,70 Setembro 6º 10,00 Dezembro 7º 10,00 2011: Abril 8º 10,00 Julho 9º 9,65 Outubro 10º 10,00 2012: Janeiro 11º 10,00 Abril 12º 10,00 Julho 13º 10,00 Outubro 14º 9,55 2013: Janeiro 15º 9,81 Abril 16º 10,00 Julho 17º 10,00 Outubro 18º 9,41 2014: Janeiro 19º 9,89 Abril 20º 10,00 Média 9,81 Julgamento da “Comissão de Avaliação”
  49. 49. “Índice de satisfação dos participantes dos cursos do Programa Papo Legal Ano Número de Participantes Índice de Satisfação 2011 101 85,3% 2012 202 88,3% 2013 217 87,0% 2014 (até maio) 205 91,8% Total 725 88,5%
  50. 50. Investimentos - 2009-2014 Documento Data Repasse Termo de Parceria Mar/2009 1.475.787,00 Aditivos: 1º Jul/2009 934.560,00 2º Jun/2010 1.138.915,00 3º Fev/2011 0,00 4º Mar/2011 845.000,00 5º Dez/2011 1.348.331,32 6º Dez/2012 1.092.236,86 7º Jul/2013 369.455,24 8º Dez/2013 0,00 9º (Previsto) Mar/2014 1.840.664,78 Total 9.044.950,20
  51. 51. + RESULTADOS • Parcerias / Convênios • Prêmio Mineiro de Excelência da Gestão das Entidades do Terceiro Setor - Prata • Tempo de permanência da equipe (funcionários e voluntários) • Confiança dos beneficiários, adesão ao tratamento e referenciamento do público atendido • Aumento da procura pelos serviços
  52. 52. MUITO OBRIGADA PELA ATENÇÃO! A TERRA DA SOBRIEDADE ESPERA SUA VISITA E CONTA COM SUA COLABORAÇÃO. www.terradasobriedade.org.br 3457-4660

×