8ª Convenção de Grupos de Melhoria Contínua-Palestra CSN

788 visualizações

Publicada em

CSN (MG)
Projeto: Dispositivo de reparo e abertura de cilindros hidráulicos em reforma na oficina central

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
788
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

8ª Convenção de Grupos de Melhoria Contínua-Palestra CSN

  1. 1. Mineração Casa de Pedra 2013Mineração Casa de Pedra 2013 - DISPOSITIVO DE REPARO E ABERTURA DE- DISPOSITIVO DE REPARO E ABERTURA DE CILINDROS HIDRÁULICOS EM REFORMA NACILINDROS HIDRÁULICOS EM REFORMA NA OFICINA CENTRAL -OFICINA CENTRAL - EQUIPE:EQUIPE: Ana Cláudia de Paula LopesAna Cláudia de Paula Lopes Elismar Pereira de OliveiraElismar Pereira de Oliveira Emerson Geraldo Corrêa ModestoEmerson Geraldo Corrêa Modesto Odilon José MartinsOdilon José Martins Tarcísio José PintoTarcísio José Pinto
  2. 2. A empresaA empresa A CSN é um complexo siderúrgico integrado que atua em cinco pilares de negócios: siderurgia, mineração, logística, cimento e energia. VídeoVídeo O setorO setor A Oficina Central tem por objetivo reparar e reformar componentes de equipamentos de mina e usina.
  3. 3. IDENTIFICAÇÃOIDENTIFICAÇÃO DODO PROBLEMAPROBLEMA
  4. 4. BRAINSTORMINGBRAINSTORMING 1 Custo elevado devido a reparo de componentes por embalagem inadequada; 2 Custo elevado devido a reforma de subconjuntos; 3 Custo elevado com compra de componentes; 4 Dificuldade para executar a manutenção em cilindros hidráulicos na oficina; 5 Falta de ferramentas especiais; 6 Falta de plataforma, para reforma de rodas dos TB's 4400; 7 Falta de material adequado para embalagem dos componentes; 8 Altura não ergonômica para troca de rolamentos em tambores de TC's; 9 Eixos rotores e armaduras em locais inadequados; 10 Dificuldades na montagem e reparo da caixa de giro; 11 Prensa de 400 toneladas sem acessos adequados; 12 Método arcaico para realizar a pré carga no freio da motoniveladora 24h.
  5. 5. Dos 12 problemas levantados, os 3 abaixo receberam maior pontuação na matriz de priorização.
  6. 6. OBSERVANDOOBSERVANDO OO PROBLEMAPROBLEMA
  7. 7. O que impactou na escolha deste problema:O que impactou na escolha deste problema: (dificuldades para executar a reforma nos cilindros hidráulicos)  Grande demanda de reforma dos cilindros na Oficina Central;  Procedimento arcaico e não padronizado;  Acidente ocorrido pelo uso de ferramentas inadequadas.
  8. 8. Conhecendo as dificuldades para executar as reformas em cilindros hidráulicos . Sugestões, avaliações e justificativas.
  9. 9. Inventário dos cilindrosInventário dos cilindros Processos Nº de cilindros por frota Infra 272 Carga 82 Transporte 264 Total 618 Após conhecermos o inventário dos componentes, verificamos uma demanda de reforma para 148 cilindros em 2013 .
  10. 10. CONHECENDOCONHECENDO OO PROBLEMAPROBLEMA
  11. 11. Muitas manutenções ocorrem por contaminação no circuito hidráulico. Contaminação do circuito hidráulicoContaminação do circuito hidráulico
  12. 12. Como a manutenção nos cilindros éComo a manutenção nos cilindros é realizada?realizada? HasteHaste Parafusos de fixação doParafusos de fixação do cabeçotecabeçote Porca de fixação do pistãoPorca de fixação do pistão Anéis e retentoresAnéis e retentores
  13. 13. 1. O cilindro ficava preso na prensa por correntes, na posição vertical, deixando os executantes em posição ergonômica desfavorável
  14. 14. 2. Cilindro ficava preso na prensa e aberto com auxílio da ponte rolante. 3. Após o uso da prensa para sustentação do cilindro, ele era transferido para uma bancada adaptada para a manutenção, com auxílio de outros recursos.
  15. 15. 4. Atividade de quebra do torque da porca no embolo. Foi colocado um componente (comando final) de aproximadamente 6 toneladas, para travar a haste.
  16. 16. ANALISANDOANALISANDO OO PROBLEMAPROBLEMA
  17. 17. Causas e EfeitosCausas e Efeitos Dificuldades para executar reformas em cilindros hidráulicos
  18. 18. Análise, descarte e justificativaAnálise, descarte e justificativa
  19. 19. Qualidade:Qualidade: não existe procedimento padronizado para a execução da atividade;  Custo:Custo: reforma externa por cilindro - R$ 6.791,75 e interna – R$ 2.694,93 e complementação de óleo devido a perda por vazamentos – R$ 4.228.674,00 ao ano;  Meio Ambiente:Meio Ambiente: óleo derramado - 19.000 litros ao ano;  Atendimento:Atendimento: atividade realizada por 2 ou 3 executantes em 16h passa a ser executada por 1 ou 2 em 8h;  Segurança:Segurança: melhora na ergonomia ao executar a atividade e redução do risco de acidentes.
  20. 20. Complementação do óleo - valor gastoComplementação do óleo - valor gasto discriminado:discriminado: Valor do litro de óleo hidráulico: R$4,37 Fonte: Controle de abastecimentos, área da lubrificação - MCP. Total aproximado em litros de óleo complementado no ano de 2012 = 967.660 Valor do litro de óleo hidráulico = x R$ 4,37 Valor aproximado gastos em complementações de óleo em 2012= R$ 4.228.674,00
  21. 21. O cilindro mesmo com óleo drenado, durante as atividades de desmontagem, ainda permanecia com um pouco de óleo Utilizava-se mantas absorventes e papel não permeável como forma de contenção resíduos.
  22. 22. SSegurança – APRegurança – APR Conforme Análise Preliminar de Riscos, observa-se que a atividade tem grau de risco 4 e é ergonomicamente incorreta.
  23. 23. OObjetivos do projetobjetivos do projeto  Melhorar as condições ergonômicas de execução da atividade, conforme avaliação técnica da área de segurança. Atender a norma 362 Art. 18 do CONAMA : I - Recolher os óleos lubrificantes usados ou contaminados de forma segura, em lugar acessível à coleta, em recipientes adequados e resistentes a vazamentos, de modo a não contaminar o meio ambiente. Fonte: Artigo 18, CONAMAFonte: Artigo 18, CONAMA Aumentar as trocas dos cilindros dentro da vida útil estimada, evitando vazamentos e contaminações.
  24. 24. MetasMetas Melhorar em 100% a ergonomia dos executantes. Que o óleo seja recolhido e descartado corretamente em 100% dos reparos dos cilindros hidráulicos feitos na Oficina Central.  Aumentar de 19% para 85% o reparo interno de cilindros o que representa 81 cilindros hidráulicos.
  25. 25. ELABORAÇÃOELABORAÇÃO DODO PROJETOPROJETO
  26. 26. O dispositivo foi confeccionado com materiais e peçasO dispositivo foi confeccionado com materiais e peças sucateadas (equipamentos desativados).sucateadas (equipamentos desativados).
  27. 27. DESENHO DO PROJETODESENHO DO PROJETO
  28. 28. DESENVOLVIMENTO - EXECUÇÃODESENVOLVIMENTO - EXECUÇÃO Inicio da fabricação do dispositivo na oficina de caldeiraria.
  29. 29. Teste da tela de proteção e acionamento do micro swit. Painel elétrico com sistemas de proteções .
  30. 30. Após as etapas executadas, eis o projetoApós as etapas executadas, eis o projeto em operaçãoem operação DispositivoDispositivo
  31. 31. Melhorar em 100% a ergonomia dos executantes. Que o óleo seja recolhido e descartado corretamente em 100% dos reparos dos cilindros hidráulicos feitos na Oficina Central.  Aumentar de 19% para 85% o reparo interno de cilindros o que representa 81 cilindros hidráulicos. MetasMetas
  32. 32. Com a fabricação deste dispositivo, obtivemos:  Redução dos custos de reparos;  Aumento da produtividade da Oficina Central;  Qualidade nos serviços prestados;  Redução dos riscos de acidentes e melhoria das condições ergonômicas;  Melhoria no ambiente e motivação;  Aprendizagem e desenvolvimento da ferramenta PDCA.  Padronização da execução da atividade. CONCLUSÃOCONCLUSÃO
  33. 33. Agradecimentos:Agradecimentos: Agradecemos a todos que participaramAgradecemos a todos que participaram do projeto direta ou indiretamente.do projeto direta ou indiretamente.

×