Letrão novembro 2009

589 visualizações

Publicada em

Terceira edição do jornal LETRÃO, publicada em 13 de novembro de 2009.

Publicada em: Turismo, Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
589
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
10
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Letrão novembro 2009

  1. 1. NOVEMBRO/2009 # 3 DALVIM EM AÇÃO O que faz um membro do D.A. de Letras? Um membro do Dalvim pos- Lucas Khalil sui a responsabilidade funda- Rafael Ibrahim mental de representar o alu- nado do curso, defendendo seus interesses diante das outras instâncias da Universi- dade. Além disso, colabora com a organização de eventos e atividades que visam à inte- gração dos alunos de Letras. Tais realizações podem ser de cunho político, social, acadê- mico e/ou cultural. O Diretório Acadêmico de Letras Vinícius de Moraes (Dalvim), da Uni- versidade Federal de Uberlândia, convoca todo o corpo discente de Le- Cada gestão deve eleger, in- tras a participar das eleições para a nova gestão do Diretório ternamente, um representante (2009/2010). para participar das reuniões do Colegiado (no âmbito da O edital da eleição está disponibilizado em alguns murais do bloco 1G, Coordenação do Curso de na porta do Dalvim e no blog do D.A. Letras/Graduação), um para (http://dalvimufu.blogspot.com/). Seguem abaixo algumas informações participar das reuniões do referentes à eleição: Conselho do Instituto de Le- tras e Linguística (Consileel) • Período de inscrição das chapas: entre 18 e 19 de novembro de e um para participar das reu- 2009, das 8h às 11h e das 19h às 22h, na sede do Dalvim (sala 1G 243); niões Conselho dos Diretórios • Data da eleição: 25 de novembro de 2009, das 8h às 11h e das Acadêmicos da UFU (Con- 19h às 22h, em frente à sala 1G243; das), realizadas na sede do • Duração da gestão da chapa eleita: um ano, entre 01 de DCE. dezembro de 2009 e 30 de novembro de 2010. Desse modo, um membro do É importante lembrar que todos os alunos matriculados no curso de Le- D.A. possui um importante tras podem votar nas eleições, bem como formar ou participar de alguma papel dentro do curso de Le- chapa, que deverá conter, no mínimo, cinco alunos. Portanto, participem! tras, visto que contribui para É imprescindível a colaboração de todos. uma maior participação dis- cente nas propostas e decisões Observação: Alguns membros da atual gestão, Abaporu - devorando do curso, ajudando também a palavras, irão montar outra chapa para concorrer nessa eleição, e tal construir um ambiente de chapa também está aberta para a inclusão de novos membros. Para mais integração entre os próprios informações, procure o D.A.. alunos. Lucas Khalil Rafael Ibrahim
  2. 2. O dia em que Drummond passou despercebido Fluência em inglês: maior diferencial Falar dois idiomas não é um diferencial, mas uma necessidade para profissionais que atuam em diversas áreas. Este é o caso de Augusto Flávio Morais Santos, dono de uma empresa especiali- zada em softwares que precisou aprender inglês sozinho. “As apostilas de programação são em língua inglesa. Então, tive que ler muito, escutar e escrever para ter fluência. Senão, não conseguiria manter meu escritório”, conta. Assim como o empresário, muitas pessoas apren- dem outra língua por necessidade. “A maioria está preocupada com o mercado de trabalho”, diz Cristianne Casseb, diretora da rede Luziana Eta vida besta, meu Deus. Vir para a universidade todos Lanna. Em busca de melhorias na carreira, muitos os dias, se nem sequer sei o porquê! Pernas passam por profissionais escolhem o inglês. mim... nos corredores do bloco G. Pernas brancas, pretas, Há, também, aqueles que, além de preocuparem amarelas. Para que tanta perna, meu Deus? Pergunta meu com o mercado, procuram outros idiomas pelo coração. As salas de aula vazias não traduzem o que vim prazer de conhecê-los, como o estudante Peter fazer aqui! Que barulho é esse na escada? O tempo é ainda Paul Missine. Filho de mãe alemã e pai belga, ele de fezes, maus poemas, alucinações e espera. Vomitar esse fala fluentemente português, inglês, alemão, ho- tédio sobre a cidade. Não se sujeitando a um poder celeste, landês e francês, e ainda um pouco de espanhol e ei-lo senão quando de nudez se veste, roga à escuridão russo. “Interajo com pessoas de culturas diversas. Isso possibilita enxergar a vida de forma diferente abrir-se em clarão. Talvez me tornar neste inseto kafkiano, e traz crescimento”, ressalta. estranho ao teu ambiente, aos teus nexos de sentidos. Que cruel, obscuro instinto movia sua mão pálida sutilmente Segundo Missine, o mais importante para ser nos empurrando pelo tempo e pelos lugares defendidos? fluente em uma determinada língua é estar sempre em contato com ela. O idioma que não é praticado Cada dia que passa incorporo mais esta verdade, de que perde a fluência. Porém, não é obrigatório viajar. eles não vivem senão em nós, e por isso vivem tão pouco; A pessoa pode fazer um curso de manutenção tão intervalado; tão débil. Ou talvez existamos somente com aulas semanais de conversação. E, sempre neles, que são omissos, e nossa existência, apenas uma que puder, assistir a filmes, ouvir músicas e ler forma impura de silêncio, que preferiram. Pois a lingua- bastante. gem planta suas árvores no homem e quer vê-las coberta Na Mendes & Lima – Cursos e Idiomas, você de folhas, de signos, de obscuros sentimentos, e avenidas encontra o que precisa para aprender e/ou manter desertas. Não importa que o desejo de partir te roa; e a seu inglês! Lá, você é o diferencial! esquina faça de ti outro homem; e a lógica te afaste de seus frios privilégios. Há o trabalho em ti, mas caprichoso, mais benigno, e dele surgem artes não burguesas, produtos de ar e lágrimas, indumentos que nos dão asas ou pétalas, e trem e navios sem aço, onde os amigos fazendo roda viajam Professor responsável: Renato Mendes de Lima pelo tempo, livres se animam, quadros se conversam, e tudo libertado se resolve numa efusão de amor sem paga, e riso, e sol. Tenho palavras em mim buscando canal, são roucas e duras, irritadas, enérgicas, comprimidas há tanto tempo, perderam o sentido, apenas querem explodir. En- tretanto, você caminha melancólico e vertical. E agora, José? Você marcha, José! José, para onde? E drummon- dianamente, passo despercebido pelo curso de letras, pela literatura que evapora a cada instante, pelas pessoas, pela linguagem anticlerical demolidora da fé criadora do ho- mem. Abraão José Borges EXPEDIENTE Jornal LETRÃO: Editado pelo Diretório Acadêmico de Letras Vinícius de Moraes – Gestão Abaporu. Editor: Rafael Ibrahim. Colaboração: Abraão Borges, Danilo Corrêa, Flávio Al., Heloísa Fonseca, Lucas Khalil, Luma Maria, Naiana Amorim. Apoio: Instituto de Letras e Linguística (Ileel/UFU). Diretório Acadêmico Vinícius de Moraes: Bloco 1G, sala 1G243 – Campus Santa Mônica. E-mail: dalvim_ufu@yahoo.com.br
  3. 3. FICA A DICA... DALVIM DIVULGA As novas normas de graduação da UFU O quê? Silel 2009 O quê? Ciclo de Cine Argentino passaram a valer no início de 2009. Quando? De 17 a 19/11 Quando? 21/11, às 15h Fique atento a algumas das mudanças. Onde? Campus Santa Mônica Onde? Anfiteatro da Biblioteca Na edição desse mês, trazemos para Como? Palestras, mesas-redondas, do Campus Santa Mônica vocês as recomendações sobre a jubila- Como? Filme Plata Quemada, apresentações de grupos de ção. com comentários do professor trabalho, painéis, atividades “Art. 218. Será considerado jubilado: Leonardo Soares I – o discente que não concluir o curso culturais. no tempo máximo previsto; e O quê? III Seminário de Pesquisa O quê? Análise do discurso II – o discente que tiver desempenho em Literatura (Sepel) crítica e o ensino de leitura acadêmico insuficiente. §1° Entende-se como desempenho Quando? Entre 03 e 04/12 Quando? 07/12, das 7h30 às acadêmico insuficiente: Onde? Campus Santa Mônica 11h30 e das 13h30 às 17h30 I – quando, decorridos 70% de tempo Como? Palestras, mesas-redondas, Onde? Cemepe – sala 29 máximo para a permanência, prevista no fórum de projetos e comunicações Como? Palestra com a professora projeto pedagógico, o discente não tiver orais da UFU Maria Cecília de Lima obtido o mínimo de 50% de aproveita- mento do número de componentes Para conferir a programação dos eventos, visite o blog do Dalvim: curriculares e da carga horária total http://dalvimufu.blogspot.com/ necessários para a integralização curri- cular; ASSISTA! II – quando o discente obtiver frequên- cia suficiente em pelo menos um dos componentes curriculares cursados em Drogas. Sexo. Rock’n’roll. Nunca essas palavras foram três semestres letivos ou dois anos tão bem exploradas em um filme que as tratasse em seu letivos consecutivos ou não, e não sentido literal como em Trainspotting. Com um elenco obtiver aproveitamento nos componen- surpreendente em suas atuações, como a de Ewan tes curriculares cursados em três semes- McGregor (Moulin Rouge), e uma direção rica em de- tres ou dois anos letivos, consecutivos ou não, para o caso de curso semestral talhes marcada pela genialidade do diretor Danny Boyle ou anual, respectivamente; (Oscar de melhor direção por Quem quer ser um milio- III – o discente que for reprovado em nário?), o filme consegue explorar o mundo complexo, um mesmo componente curricular pela onírico e tênue que envolve drogas, dinheiro e amizade. Título: Trainspotting Uma jornada selvagem ao obscuro submundo das dro- quarta vez, consecutiva ou não; e IV – o discente que obtiver um CRA Gênero: Drama gas de Edimburgo. Em foco temos Mark Renton (Ewan inferior a trinta ao longo de três semes- Ano: 1996 McGregor), e sua tentativa de abandonar o vício da tres letivos ou dois anos letivos, conse- Duração: 89 min. heroína e como isso afeta suas relações com sua família cutivos ou não. e seus amigos: o demente Sick boy (Johnny Lee §2° O discente jubilado ficará automa- ticamente desligado da Universidade, Miller), o sombrio Spud (Ewen Bremner), o maluco cessando, consequentemente, o seu Begbie (Robert Carlyle), a namorada Diane (Kelly vínculo com o curso a que estava ligado MacDonald), de apenas 14 anos e o “atleta” Tommy por matrícula, perdendo sua vaga de (Kevin McKidd), que nunca tocou em drogas, mas tem acordo com o que dispõe o artigo 213 uma enorme curiosidade em conhecer. Esse grupo de destas Normas. jovens escoceses mergulha no vício para fugir das ba- §3° Para contagem do tempo de inte- nalidades da existência dos dias modernos. Sem mora- gralização, não serão contados os perío- lismo e falsas mensagens, o filme acompanha a rotina dos de trancamento geral de matrícula.” alucinante dos garotos e traça um retrato da geração Para mais informações, acesse: desesperançada dos anos 1990. http://www.ufu.br/pagina/normas-da- graduacao Luma Maria Danilo Corrêa LEIA MAIS... Sair um pouco dos textos acadêmicos não faz mal a ninguém: segue aí uma dica para descontrair seu final de semestre. O livro Zonas Úmidas, da alemã Charlotte Roche, foi lançado no Brasil em março deste ano – estreia que continuou chocando leitores pelo mundo. Em seu primeiro livro, Charlotte explora e extrapola os limites femininos: depilação, corpo, menstruação e sexo, os quais são tratados pela jovem Helen Memel, de 18 anos. A história de Helen começa com uma raspagem anal mal-sucedida: no meio do processo, ela corta sua hemorroida em forma de couve- flor, que provoca sua internação no setor de proctologia. E é no hospital que o en- redo se passa, onde Helen narra suas histórias e devaneios, trazendo o leitor para Livro: Zonas Úmidas dentro de seus pensamentos, e por todo o seu corpo. Através do exagero, a autora Autora: Charlotte Roche quebra com tabus, na tentativa de ajudar mulheres a se livrarem da esterilização Ano da primeira edição: 2009 corporal que elas mesmas se impõem. O livro não podia deixar, é claro, de excitar o N°. de páginas: 206 eleitor. O título Zonas Úmidas transmite bem a sua essência: ser humano sem pu- dor. Naiana Amorim
  4. 4. Alunos do curso de Letras/UFU participam da Olimpíada Vá dia! Universitária 2009 Vá dia ainda A delegação de atletas do curso de Letras da Univer- que o tempo sidade Federal de Uberlândia ficou em 14º lugar na varia. Olimpíada Universitária 2009, à frente de cursos como Vá dia Administração, Ciência da Computação, Direito, Geo- vadiar grafia e Odontologia. antes que tardia o dia. A competição foi realizada entre os dias 02 de outubro e 01 de novembro, e contou com a participação de Vá dia 1.300 alunos da graduação e da pós-graduação. Foram que a noite adia formadas 26 delegações representantes de 35 cursos da Instituição. a ida Rafael Ibrahim do dia, desabitado, GRUPOS DE ESTUDO varrido pela lua. O Grupo de Pesquisas em Espacialidades Artísticas (GPEA), coordenado pela professora Marisa Martins Gama-Khalil (mmgama@gmail.com), tem como foco principal de inves- A.J.B. tigação o espaço ficcional. São quatro linhas de pesquisa do grupo: Espaço, sujeito e soci- edade; Espaço discursivo; Espaço e artes visuais; e O espaço do fantástico. Tais linhas Páginas agrupam pesquisas de professores e alunos da graduação e da pós-graduação da UFU, bem como de outras instituições. Vejo o tempo passar O GPEA realiza reuniões periódicas de estudo, nas quais os pesquisadores debruçam-se pelas datas, geralmente em torno de um texto teórico e um literário. A próxima reunião do grupo, que que timidamente terá como tema o Surrealismo, será no dia 13 de novembro, na sala de pesquisa grande do marcam os cantos das bloco 5M, Campus Santa Mônica. páginas. Vejo o quão produtivo foram os dias. E quão vazio é o espaço além deles. Números infinitos que não se cansam de proliferar têm pressa de se esgotarem. Coitados! Não sabem que é impossível acabar. O homem não permitiria tal movimento seria contra sua ambição. Ele inventaria outros tantos infinitos. Teria sua própria solução. Mariana Bizinotto Desconto de 10% para alunos do curso de Letras da UFU (válido para os cursos regulares de inglês e de espanhol)

×