Minna no Nihongo Shokyuu 2 - Tradução e Notas Gramaticais PT_BR

7.718 visualizações

Publicada em

Minna no Nihongo Shokyuu 2 - Tradução e Notas Gramaticais PT_BR
みんなの日本語 初級2 文法 解説ポルトガル語版

Publicada em: Educação
1 comentário
54 gostaram
Estatísticas
Notas
  • cara muito bacana o arquivo, estou estudando, se você tiver os arquivos de áudio e puder me enviar por e-mail fico agradecido. diego87gomes@gmail.com どうも ありがとう ございました
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.718
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
829
Comentários
1
Gostaram
54
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Minna no Nihongo Shokyuu 2 - Tradução e Notas Gramaticais PT_BR

  1. 1. Minna no Nihongoll Tradução e Notas Gramaticais ~!J-I-*':11'-']-7
  2. 2. PREFÁCIO Como indica o título Minna no Nihongo, este livro foi criado para tomar o aprendizado da língua japonesa divertido e interessante tanto para os alunos como para os professores. Foram dedicados mais de três anos para o planejamento e compilação deste livro que é "livro-irmão" de Shin Nihongo no Kiso. Como é do conhecimento dos leitores, Shin Nihongo no Kiso trata-se de uma introdução ao aprendizado da língua japonesa que serve como recurso altamente eficiente para os estudantes aprenderem a conversação básica em japonês em tempo relativamente curto. Apesar deste livro ter sido elaborado originalmente para uso dos estagiários técnicos da AOTS, ele está sendo, atualmente, usado por um grande número de pessoas tanto no Japão como no exterior. Atualmente, há muita diversificação no ensino da língua japonesa. Conforme aumenta o intercâmbio com pessoas de diversos países, paralelamente ao progresso das relações internacionais, estrangeiros com culturas e objetivos diversos começaram a ser recebidos nas comunidades de várias regiões do Japão. As mudanças surgidas no ambiente social da educação da língua japonesa em razão do aumento de estrangeiros causaram influências nos locais de ensino do idioma japonês, surgindo maior diversificação na necessidade de aprendizado, exigindo-se um tratamento distinto para cada caso. Em vista das circunstâncias acima, a 3A Corporation decidiu publicar Minna no Nihongo para atender às solicitações e opiniões das inúmeras pessoas que vêm se dedicando durante anos ao ensino do idioma japonês, tanto no Japão como no exterior. Minna no Nihongo apresenta a clareza e a facilidade de entendimento utilizando características especiais, pontos e métodos de aprendizado de Shin Nihongo no Kiso mas, por outro lado, inclui cenas, situações e personagens mais abrangentes a fim de atender a necessidade de uma grande faixa de estudantes. Seu conteúdo foi elaborado para permitir que todos usem o livro para estudar o japonês com prazer. Minna no Nihongo é útil para aquele que necessita urgentemente se comunicar em japonês no trabalho, na escola, em casa ou na comunidade onde reside. Embora seja um livro introdutório ao aprendizado da língua japonesa, foram feitos esforços para se fazer um intercâmbio entre os personagens japoneses e estrangeiros, de modo a reproduzir as condições sociais e a vida cotidiana o mais real possível. Apesar de o livro ser voltado principalmente para os adultos que já terminaram os estudos, é recomendado também como um excelente livro didático para cursos preparatórios para universidades, assim como para cursos intensivos de curta duração das escolas técnicas e universidades.
  3. 3. Nós, da 3A Corporation continuaremos nos dedicando à elaboração de novos materiais a fim de atender às necessidades individuais de uma crescente e grande faixa de estudantes. Pretendemos, também, continuar a expandir nossa rede de amizades por todo o mundo através de publicação de materiais de estudo da língua japonesa. Deste modo, esperamos sinceramente poder continuar contando com o valioso apoio de todos os leitores. Finalizando, gostaríamos de expressar nossos mais profundos agradecimentos a todos aqueles que fizeram possível a realização desta obra, apoiando-nos durante o processo de edição do presente livro, seja dando suas preciosas opiniões, seja fazendo os testes provisórios dos materiais. Junho de 1998 Iwao Ogawa Presidente, 3A Corporation
  4. 4. NOTAS EXPLICATIVAS I. Composição I: !lÁ." ::: L.t: 5 t'P-) "J". ÁJ.,J.' <7)8 *?o ::f<J) W- II" é composto do "Livro-Texto Principal", "Tradução e Notas Gramaticais", e "fita cassete/CD". Quanto à "Tradução e Notas Gramaticais", existem versões em vários idiomas. O objetivo principal do presente livro é fazer com que o aluno aprenda a ouvir e falar o japonês. Deste modo, não se encontra incluído no texto o ensino da leitura e escrita de hiragana, katakana e kanji. 11.Conteúdo e Método de Utilização do Livro 1. Texto Principal 1) Lições São 25 lições, ou seja, da Lição 26 à Lição 50, que são continuação das lições de "H. Iv f.,J.' I: fIÁ.- ::: L.t 5 rP:; <7)8 *?o ::f<J) ~&I ",e cada uma das lições está dividida em: CD Padrões de Sentenças Nesta seção, são mostrados os padrões básicos de sentenças estudados no referido capítulo. @ Exemplos de Sentenças São apresentados pequenos diálogos em forma de perguntas e respostas para mostrar o uso dos padrões de sentenças nas conversações práticas. Além dos padrões de sentenças, são também apresentados novos advérbios, conjunções e outros elementos gramaticais. ® Conversação Nas conversações, vários estrangeiros que residem no Japão aparecem em diversas situações. As conversações incluem expressões diárias e cumprimentos. Como elas são simples, recomendamos memorizá-Ias completamente. Se o tempo permitir, o estudante deve tentar desenvolver conversações usando as palavras de referência dadas em cada lição do texto de "Tradução e Notas Gramaticais", a fim de aumentar a habilidade de comunicação. @) Exercício Os exercícios são dívididos em três níveis: A, B, e C. O exercício A é apresentado em forma de fácil visualização, de modo a possibilitar o entendimento da estrutura gramatical. O estilo ajuda o estudante a aprender sistematicamente os padrões básicos de sentenças através de exercícios de substituição e da aplicação de formas verbais e conjunções. O exercício B apresenta diversos exercícios para fixar os padrões básicos de sentenças que o estudante aprendeu. Siga as orientações dadas em cada questão. Os exercícios marcados com o sinal rrff usam figuras. O exercício C é dado em forma de diálogo para mostrar como os padrões de sentenças funcionam em situações reais, e para possibilitar a prática de habilidade oral ao estudante. Não se restrinja à prática do exercício dado. Repita e substitua, como também, tente fazer sua própria substituição, enriquecendo o conteúdo e desenvolvendo a história.
  5. 5. ® Prática São apresentados três tipos de práticas: um tipo se destina à prática de audição (indicado com tf) ); outro trata de questões gramaticais e, o último, de interpretação de texto. A prática de audição, que se faz ouvindo a fitalCD, divide-se em perguntas e respostas de caráter pessoal e em questões destinadas à confirmação dos pontos principais do diálogo apresentado. As questões de audição são elaboradas de forma a melhorar a habilidade dos estudantes, enquanto as questões gramaticais verificam a compreensão do vocabulário e dos pontos gramaticais das lições estudadas. As questões de interpretação do texto requerem a leitura do texto utilizando itens de aprendizado, aumentando, assim, a capacidade de compreensão. 2) Revisão A revisão permite que os estudantes identifiquem os pontos principais do item estudado, a cada tema. 3) Sumário No final do texto, há um resumo das diversas formas de uso de partículas e verbos apresentados no texto, bem como um sumário dos itens gramaticais como advérbios e conjunções, agrupados por item e acompanhados de exemplos ilustrativos. 4) Índice de assuntos Nesta seção são mostrados todas as expressões de instrução usados em salas de aula, cumprimentos, numerais, novos vocábulos e expressões idiomáticas apresentados em cada lição do Texto Principal, da Lição 1 a 50. 2. Tradução e Notas Gramaticais I) São apresentados os seguintes itens, da lição 26 a 50. CD novos vocábulos e as respectivas traduções ® tradução de Padrões de Sentenças, Exemplos de Sentenças, e Conversação ® palavras úteis relacionadas à lição e pequenas informações sobre o Japão ® explicação gramatical de Padrões de Sentenças e expressões 2) No final do Texto Principal, encontra-se um sumário gramatical de partículas, modo de utilização de formas, advérbios e várias conjunções. 3. Fita Cassete/C O Na fita cassete/CD, encontram-se gravados o vocabulário, padrões de sentenças, exemplos de sentenças, exercícios C, conversações e lições de prática de audição de cada lição. Deve-se prestar atenção à pronúncia e à entonação do vocabulário, padrões de sentenças e exemplos de sentenças. Ao ouvir o exercício C e a conversação, tente se acostumar com a velocidade natural da língua, desenvolvendo, assim, a capacidade de audição. 4. Uso do kanji t.l 1.t 1,j'A., t U.I 1 1) O uso do kanji é baseado no 't ffl5,l ~ *-que é uma lista oficial dos caracteres chineses mais comumente usados no Japão. c •• < c < A., CD As palavras ~ ~IDII(palavras formadas com a combinação de dois ou mais kanjis e que
  6. 6. t.t i.t i'j-,i, possuem um modo especial de leitura) que constam na Tabela do Apêndice de '*' ffl5l *t (}.t i :it estão escritas em kanji. t t t:t, < t:t <7) "" ~, ti Ex.: iz.1t amigo *~tofruta 11IH! óculos chineses mesmo que o kanji ou a leitura do mesmo não conste em '*' ffl5l *:it. @ Nomes próprios e palavras específicas referentes à arte e à cultura são escritos com caracteres t .ti.t i 0',(, t tr : i tótó ~ o' **- f.· " o' .s: ~ Ex.: ::kr& Osaka Nara ~~1Â Kabuki l: .t i .t i 0',(, *:l: (}.t7 2) Os kanjis utilizados que constam da tabela,*, ffl5l it e na Tabela do Apêndice vêm acompanhados da respectiva leitura em hiragana. Mas, para facilitar ainda mais a leitura, algumas palavras se encontram escritas em hiragana. ;f, ;f, Ex.: ~ 6 (1f 6 possuir' tE 6 existir) t: .;:,(, ~ <7) i t:,;:Iv (§7 7J") talvez ~ (J) -) (e'f B) ontem Ex.: 9 * 9 horas 4 ~ 1 B 10 de abril 1 -:) um(a)(objeto) 3) Em princípio, os numerais são mostrados em algarismos árabicos. t 0'-'-:> -t. t, (}t Contudo, nos seguintes casos, os numerais são escritos em kanji. 1J t I) ' t, t' Ex.: - Á""C sozinho - J! uma vez ' t, :Li,;i,Á., ~-, - 7j f11 tL cédula de dez mil ienes 5. Outros 1) As palavras indicadas entre [ ](colchetes) são palavras que podem ser omitidas na sentença. t,t, ~' Ex.: )(!;;t 54 [~J T 1"o Meu pai tem 54 anos. 2) As palavras indicadas entre ( )(parênteses) são sinônimos que podem substituir a palavra precedente. Ex.: t:.'n (~"fJ.' t:) quem 3) O sinal ~ indica a parte substituível por uma outra palavra. Ex.: ~!;;t f7'7){T1"f7'o Que tal um(a)~? Quando a parte substituível for um numeral, indica-se com - . ~' ;i,Á., L: ~'Á., Ex.: - ~ - anos - f11 - ienes - s:f M - horas
  7. 7. PREZADO LEITOR Método Eficiente de Aprendizado 1. Aprender cada palavra com cuidado. o presente livro apresenta novos vocábulos a cada lição. Em primeiro lugar, ouça a fita cassete/CD e aprenda bem as palavras, prestando atenção especial para a pronúncia e a acentuação corretas. Tente formar sentenças com as novas palavras. É importante memorizar não somente a palavra, como também seu uso nas sentenças. 2. Pratique os padrões de sentenças. Certifique-se de que entendeu o significado de cada padrão de sentença, e faça os exercícios A e B até dominar completamente o uso do padrão. Em particular, durante o exercício B, é importante praticar lendo as sentenças em voz alta. 3. Pratique os exercícios de conversação. Depois dos exercícios de padrões de sentenças, deve-se praticar as conversações. As conversações mostram as várias situações da vida cotidiana em que os estrangeiros são obrigados a usar a língua japonesa. Inicie fazendo os exercícios C para se acostumar com os padrões. Não pratique somente os diálogos padrões, mas tente desenvolvê-los. Aprenda como se comunicar adequadamente de acordo com as situações praticando a conversação. 4. Ouça a fita cassete/C O repetidamente. Ao praticar os exercícios C e as conversações, ouça a fita/CD e repita as frases em voz alta para se certificar de que você está falando com a pronúncia e a entonação corretas. Ouvir a fita/CD é a forma mais eficaz para se acostumar com o som e a velocidade do idioma japonês e para desenvolver a habilidade de audição. 5. Lembre-se sempre de rever e preparar a lição. Para não se esquecer do que aprendeu na sala de aula, reveja a lição sempre no mesmo dia. Por último, pratique os exercícios constantes no final de cada lição a fim de verificar o que você aprendeu e testar sua compreensão de audição. Quanto à prática de leitura, ela ajuda a melhorar a compreensão de materiais escritos. Leia os textos tomando como referência o vocabulário. E, se tiver tempo, verifique, antecipadamente, as palavras e a explicação gramatical da lição seguinte. Para um estudo eficiente da lição seguinte, é importante que se faça a preparação básica. 6. Use o que você aprendeu. Não se restrinja ao aprendizado na sala de aula. Tente conversar com os japoneses. Usar o que você acabou de aprender é uma forma ótima para desenvolver o conhecimento da língua. Se você estudar o conteúdo deste livro seguindo as sugestões acima, você terá um vocabulário básico e conhecerá as expressões necessárias para a vida cotidiana no Japão.
  8. 8. PERSONAGENS DAS CONVERSAÇÕES Americano, funcionário da IMC Matsumoto Tadashi Japonês, chefe de departamento Mike Miller da IMC (Osaka) Nakamura Akiko Japonesa, chefe da seção de vendas da IMC SuzukiVasuo Japonês, funcionário da IMC Lee Jin Ju Thawaphon Coreana, pesquisadora do AKC Tailandês, estudante da Universidade Sakura Ogawa Hiroshi Japonês, vizinho de Mike Miller Ogawa Vone Japonesa, mãe de Ogawa Hiroshi Ogawa Sachiko Japonesa, dona-de-casa
  9. 9. Karl Schmidt Klara Schmidt Alemão, engenheiro da Power Electric Company Alemã, professora de alemão Watanabe Akemi TakahashiToru Hayashi Makiko Japonesa, funcionária da Power Electric Company Japonesa, funcionária da Power Electric Company Japonês, funcionário da Power Electric Company John Watt Ito Chiseko Inglês, professor de inglês da Universidade Sakura Japonesa, professora encarregada da classe de Hans Schmidt, na Escola Primária Himawari Outros personagens Hans Gupta Alemão, 12 anos, estudante de escola primária, Indiano, funcionário da IMC filho de Karl e Klara Schmidt * IMC (companhia de software de computador fictícia) It Á., ~..;. i *AKC (7:; 7.l17t~-t /'5'- : Instituto de Pesquisas sobre a Ásia fictício)
  10. 10. íNDICE Termos usados para instrução 2 Abreviaturas 3 Lição 26 4 I. Vocabulário IV. Explicação Gramatical 11. Tradução I. V Iforma comum Padrões de Sentenças e Exemplos adj-v Iv l"i" Conversação: adj- 1',).: Iforma comum Onde posso jogar lixo? N ~ ~ -+~ 1'J.' 11I. Palavrase Informaçõesde Referência 2.V forma- l , t: t:.'1t :í 1t Iv1)' Modo de jogar lixo 3. Interrogativo V forma-re G ,, -ti" 1;' 1" ~~ 4. H~ Ti"/.' Ti" tli-r t: N(Objeto)li .l.:tTi"/T:t 'f'i" ;h I) :í i", etc. Lição 27 10 I. Vocabulário IV. Explicação Gramatical 11. Tradução I. Verbos potenciais Padrões de Sentenças e Exemplos Conversação: Você sabe fazer qualquer coisa, não é? 11I. Palavrase Informaçõesde Referência Lojas da redondeza 2. Orações com verbos potenciais J. • 3. JLt :í i" di] :: ;t :í i" 4. T ~ :í i" 5. li 6. t 7. LI)' Lição 28 : 16 l, Vocabulário IV. Explicação Gramatical 11. Tradução I. VI (forma-É i") 1'J.'f){ G v, Padrões de Sentenças e Exemplos 2. V forma- l ,:í i" Conversação: Enquanto tomam um chá... 11I. Palavrase Informaçõesde Referência Aluguel de moradia 3. Forma comum L, 4. -t- tLl: 5. -t- nT ~ '"J ~ --ri... ( 6. J: < ::(/) ~*J6I: *-6lvTi"I)'
  11. 11. Lição 29 22 I. Vocabulário IV. Explicação Gramatical 11. Tradução I. V forma- -r í i' Padrões de Sentenças e Exemplos 2. V forma- -r L í í L t::./ L í í i' Conversação: 3. V forma- -r L í í L t. Esqueci uma coisa no trem. 4. ;h I) í L t::. 11I. Palavras e Informações de Referência 5. to':::: 7;' <:./ to' ::::7;' I:: Condição e aparência Lição 30 28 I. Vocabulário IV. Explicação Gramatical 11. Tradução 1. V forma- -r ;h I) í i' Padrões de Sentenças e Exemplos 2. V forma- -r }; ~ í i' Conversação: 3. í t=.· V(afinnativo) Vou deixar reservados os ingressos. 4. -t nIi~ 11I. Palavras e Informações de Referência Localização Lição 31 34 I. Vocabulário IV. Explicação Gramatical 11. Tradução I. Forma intencional Padrões de Sentenças e Exemplos Conversação: Estou pensando em começar a usar a Internet. 11I. Palavras e Informações de Referência Especialidades 2. Uso da forma intencional 3. V forma de dicionário t "':) t I) Ti' V (fonna3J,' )fJ,' r 4. V forma de dicionário t ..f iTi' N<1) r 5. í t=.· V forma- -r í -ti Iv 6.::::~/-t~
  12. 12. Lição 32 .40 I. Vocabulário IV. Explicação Gramatical 11. Tradução I. V forma- t: I'(l 7 1J{ Ti" 2. V Ifonnacomum adj- Padrões de Sentenças e Exemplos V (forma-ü' ) 1'i TLJ:7 adj- 1'i Iforma comum N ~~ Conversação: Pode ser uma doença. 11I. Palavras e Informações de Referência Previsão do tempo 3. V Ifonnacomum adj-v adj-1'J.'1 forma comum N ~~ 4. ~ -:> t / t: ,;:J..,/ t L 7)' L t: C;, ""fI: lLI;t' 5. 1PJ7)' ,~ili(JJ.' .:: t 6. Quantificador T Lição 33 .46 I. Vocabulário IV. Explicação Gramatical 11. Tradução I.Modo imperativo e modo proibitivo Padrões de Sentenças e Exemplos 2. Uso dos modos imperativo e proibitivo J: ,j. 3. ~ t: gft:J,..;í i" e ~ t: :t l' ;t I) í i" 4. xu v z '7 :" t,,*"'J. ti' Conversação: o que significa isto? 11I. Palavras e Informações de Referência Placas 5. "s" I Fonnacomum 6. "s" I Fonnacomum t ~" -:> l' í Lt: ..,t· r 1i',t T t.tJH {LíA' Lição 34 52 I. Vocabulário IV. Explicação Gramatical 11. Tradução I. VI forma de dicionário Padrões de Sentenças e Exemplos VI forma- t: t };I) I:::, v, Conversação: Faça como eu faço. 11I. Palavras e Informações de Referência Culinária NO) 2. VI forma- t: I ;h t 'r. V2 NO) 3. VI forrna-T IV2 VI (forma- 1'J.' ) 1'J.' "'t 4. VI (forma-ú' ' )1'J.' l", V2
  13. 13. Lição 35 .58 L Vocabulário IV. Explicação Gramatical Tradução Padrões de Sentenças e Exemplos Conversação: Indo a uma agência de turismo, é possível ter informações detalhadas. I. Palavrase Informaçõesde Referência Provérbios 1. Formação do modo condicional 2. Forma condicional, 3.Nf .•'.G, ~ 4. InterrogativoV forma condicional '' -r'-91;' 5. V V formade dicionário adi- formacondicional adj- (~ ) adi- fi adj- fJ' [ fi 1 Lição 36 64 L Vocabulário IV. Explicação Gramatical I. Tradução 1. V, forma de dicionário I '_ Padrõoes de Sentenças e Exemp Ios VI (fiorma-uf' ,)f.'•., J:: 7 1-, V, Conversação: 2. V forma de dicionário J:: -] I: If••I.). í -9 Tento usar a cabeça e o corpo. V (forma-f .•'. ') f••.<. [11. Palavrase Informaçõesde Referência 3. V forma de dicionário I ' Saúde V (forma-f .•'. ') f••' .' J:: 7 I: L i -t 4. t: 1;' Lição 37 70 I. Vocabulário IV. Explicação Gramatical 11. Tradução I. Verbos passivos Padrões de Sentenças e Exemplos 2. N,(pessoal)li N,(pessoa,) I: V passivo Conversação: 3. N,(pessoa,) li N,(pessoa,) I: N,"f V passivo Foi construído aterrando-se o mar. 4. N(coisa)1;{ / li V passivo ri I. Palavrase Informaçõesde Referência 5. N'/i N2(pessoa)l: J:: -"") -r V passivo Incidente 6. N1;' G /N T ~ < I) í-t
  14. 14. Lição 38 76 I. Vocabulário IV. Explicação Gramatical 11. Tradução l. V forma comum O) Padrões de Sentenças e Exemplos 2. V forma de dicionário O) li adjetivo ""("i" Conversação: 3. V forma de dicionário (1) 1;{ adjetivo Ti" "'1" Gosto de fazer arrumações. 4. V forma de dicionário (1) f ~n i L t: L 11I. Palavrase Informaçõesde Referência 5. V forma comum tJ) f ~o,?""( i i"1;' Eventos anuais 6. V f fonnacomum adj-! adj-1.;.'l forma comum N r ~ t:-+~1.;.' 7. ~ t ~t / ~t ~~/ ~t ~O) ~t ~I:, etc. Lição 39 82 I. Vocabulário IV. Explicação Gramatical 11. Tradução l. V forma- ""( Padrões de Sentenças e Exemplos V (forma-ú' ) 1.;.'< l Conversação: adj- (~0) -+ ~ < l Desculpe-me por chegar tarde. adj- 1.;.'[%J -+-r' 11I. Palavrase Informaçõesde Referência 2. N-r' Sentimentos 3. V f forma comum adj-v adj-1i Nt t,,, 1 l forma comum r ~ t:-+~ 1.;.' 4. lá! tf T Lição 40 , 88 I. Vocabulário IV. Explicação Gramatical 11. Tradução I. V lr formacomum Padrões de Sentenças e Exemplos adj- Interrogativo ÍJ - adj-fil formacomum N r-I:' 2. V lr forma comum adj- 1;' t' -)1;', ~ adj- 1.;.'lforma comum N r ~t: Conversação: Estou preocupada se ele fez amigos ou não. 11I. Palavrase Informaçõesde Referência Unidade, linha, fonna, estampa 3. V forma-T h. i i" 4. adj-v (~0) -+~:': I}f~: i 5. 1 :/ .Ã li ~rtT t' -)l" L..J: -) 1;'
  15. 15. Lição 41 94 I. Vocabulário IV. Explicação Gramatical 11. Tradução I. Expressões para dar e receber Padrões de Sentenças e Exemplos 2. Dando e recebendo ações Conversação: 3. V forma- l < t:.' ~ ~ ;í -ti' IviJ' Por favor, poderia guardar minha encomenda? 4.N I: V 111. Palavras e Informações de Referência Informações úteis Lição 42 100 I. Vocabulário IV. Explicação Gramatical 11. Tradução I. V forma de dicionário f t - :6')I~, Padrões de Sentenças e Exemplos N<J) Conversação: Em que você vai usar o bônus? 11I. Palavras e Informações de Referência Objetos e utensílios de escritório 2. V forma de dicionário O f I: N 3. Quantificadorli 4. Quantificador t Lição 43 106 I. Vocabulário IV. Explicação Gramatical 11. Tradução I. V forma- ;í -t Padrões de Sentenças e Exemplos adj- ~ ( ~ 0) i- -)T-t Conversação: adj-1'J: [P.{] , Parece carinhoso.... 2. V forma- l *-í -t 11I. Palavras e Informações de Referência Personalidade e natureza Lição 44 112 I. Vocabulário 11. Tradução Padrões de Sentenças e Exemplos Conversação: Por favor, corte igual ao cabelo da moça desta fotografia. 11I. Palavras e Informações de Referência Salão de beleza e barbearia IV. Explicação Gramatical I. V forma- í -t adj-~(~0) -t~";í-t adj- 1'J.'[P.{] 2. I'"-t~T-t V (forma-É -t) I: < ~ T-t 3.adj-~ (~0) -+~ < adj- 1'J.'[P.{] -+ I: L í -t NI: 4.NI: L;í-t S.adj-v (~0)-+~ < t V adj- 1'J.'[P.{] -+ I: i
  16. 16. Lição 45 118 I. Vocabulário IV. Explicação Gramatical 11. Tradução I. V forma de dicionário Padrões de Sentenças e Exemplos Conversação: Apesar de ter treinado bastante ... 11I. Palavrase Informaçõesde Referência Emergência Lição 46 124 I. Vocabulário IV. Explicação Gramatical 11. Tradução I. V forma de dicionário Padrões de Sentenças e Exemplos Conversação: Deve chegar logo mais. 11I. Palavrase Informaçõesde Referência Origens das palavras em katakana V forma-re V (forma-ú' ) fJ.' adj-v (- -) adj- fJ.' [ fJ.'] NO) 2. V Ifonnacomum adj- adj- t: N t forma comum r - Pf. -+ - fJ.' V fonna-l V forma-Z; 2. V forma- t: 3. V forma de dicionário V (forma-ü' ) fJ.' adj-(-) 1;J:-fT-t adj- fJ.' [ fJ.'] NO) Lição 47 130 I. Vocabulário IV. Explicação Gramatical 11. Tradução 1. Forma comum -t -7 T-t Padrões de Sentenças e Exemplos Conversação: Parece que ela ficou noiva. 11I. Palavrase Informaçõesde Referência Onomatopéia
  17. 17. Lição 48 136 I. Vocabulário IV. Explicação Gramatical 11. Tradução I. Verbos causais Padrões de Sentenças e Exemplos 2. Orações de verbos causais Conversação: 3. Uso dos verbos causais Poderia me dar umas férias? 111. Palavras e Informações de Referência Disciplina 4. V causal forma- -r ~ t: t:.'lt i -li L»: Lição 49 142 I. Vocabulário 11. Tradução Padrões de Sentenças e Exemplos Conversação: Poderia transmitir um recado? 11I. Palavras e Informações de Referência Modo de falar pelo telefone IV. Explicação Gramatical It .:' 1. -iJt~ (Expressões honoríficas) (t' t: 2. Tipos de -iJt~ -l" ,(,It" :' 3.• -iJt~ (Expressões de respeito) It :" 4. -iJt~ e estilo de oração 17 ~ 5. Nível uniforme de -iJt~ em uma oração 6. ~ i L -r Lição 50 148 I. Vocabulário IV. Explicação Gramatical It.tt!1 :' 11. Tradução 1. ~ ~ ~ (Expressões de humildade) {'t.1 .: Padrões de Sentenças e Exemplos 2. T • ~ (Expressões corteses) Conversação: Agradeço de todo o coração. 11I. Palavras e Informações de Referência Modo de escrever endereço em um envelope ou cartão-postal Partículas , 154 Utilização das Formas 157 Vários Modos de Utilização de Verbos e Adjetivos 161 Verbos Transitivos e Intransitivos 163 Advérbios e Expressões Adverbiais 165 Conjunções Diversas 167
  18. 18. J;A,~0) 8*~~;)m ]I Explicações Gramaticais e Palavras e Informações de Referência de I: Ill.;::: t.. J: !,.'j Lição 1 12 1. Ndi N2T-t 2.Ndi Nd': '<' ih I) i -li ,.(, 3. S"6' 4.Nt 5. NIO) N2 6. ~:; Iv Ref. PAís, NACIONALIDADE E IDIOMA Lição 2 18 1.::::tL/-ttL/ihtL 2. ::::(}) N/ -t (})N/ ih(})N 3. -t -) -C-t / -t -) L '<' ih I) i -li ,.(, 4. SI"6', S2 5. NI(}) N2 6. -t -) -C-t"6' Ref. SOBRENOMES Lição 3 24 l.::::::::/-t::::/ih-t::::/::::-s~/ -t-s~/ih-s~ 2. Nlli N2(loca1)T-t 3.r."::::/r.'"-S~ 4. NI(}) N2 5. Tabela de palavras demonstrativas ::::/-t/ih/r.'" (I: 6. j? 00 Ref. LOJA DE DEPARTAMENTOS Lição 4 30 ,t L: .i,L 1. A,- - *--)t-C-t 2. v r r 3. vi -t /vi -li lv/vi L t:/ V i -li Iv T' L t: 4. Nrtempo)!" V 5. NI"6' ~ N2i-C 6. NI t N2 7.Sh Ref. TELEFONE E CARTA Lição 5 36 " , 1. N(IocaI)-" 11'~ i -t /*i -t / ,H. ~ I) i-t 2. r.'":::[:-"] t 1"1'~ i 1±c> 1" 1'~ i 1± Iv T L t: " , 3. Níveículor T 11'~ i -t /*i -t / ,H. ~ I) i-t 4. N(pessoa/animal) r. V 5. --:> 6. s r Ref. FERIADOS NACIONAIS Liçâo s .42 1. N~ V(transitivo) 2. N~ L i-t tJ.'I: 3. M~ L i -t"6' 4. fJ.',.(, e fJ.' I:: 5. N(local)T V 6. vi -li Iv "6' 7. vi L..J: -) 8. j?~ Ref. COMIDA Lição 7 .48 1. N(instrumento/meio) -C V :' fJ..'J.., 2. "Palavra/Sentença" Ii ~?oT MT-t"6' 3. N(pessoa) I:: ih1l' i -t, etc. 4. Ntpessoa)!" t ~i -t, etc. 5. t -) vi L t: Ref. FAMíLIA
  19. 19. Liçâo 8 .54 1. Adjetivos 2. Nli adj-1"J.'[ti] Ti" Nli adj-,'(~,')Ti" 3. adj3J.' [1".d N adj-,,(~,,) N 4. t"t t / s i I) 5.Nli t"7 Ti"iJ' 6. Ndi t"/...,1'J.' N2-r'fiJ' 7. SliJ S2 8. t" fL Ref. CORES E SABORES l.lçâo 9 60 l. NiJ" S I) i i" /hiJ' I) i i" 1" ~~ NiJ" -9:t5 -r'i" /~, 'Ti" / L:.t i -r '" t: .L -t- "to'i"/ "F-t- 't:i" 2. t"lv 1"J.'N 1": 3. .t < /t:', '1:::",/t::. < ~ 1v/1' L/ <l'-C<l'-C s i I) /1:-1& 4. s.e- ~, S2 5. to' 7 t r Ref. MÚSICA, ESPORTE E CINEMA Llçao 10 66 l.NiJ" sl)ii"/,'ii" 2. NI(local)I:: N2iJ" S I) i i" /" i i" 3. NI li N2(local)l:: S I) i i" /, 'i i" 4. Nucoisa/pessoa/localj O N2(posição) 5. N,-'> N2 6. Palavra(s) Ti" iJ' 7. 1- I) 'J - 7, li S I) i 1±Iv iJ' Ref. DENTRO DA CASA Liçâo 11 72 1. Numerais ~' ' 2. Quantificador (período) I:: - @l V 3. Quantificador zc l[ /Nt:'lt Ref. CARDÁPIO Llçâo 12 78 I,Tempo pretérito de sentenças substantivas e sentenças adj -1"J.' 2. Pretérito de sentenças adj- , 3. Nd i N2.t I) adj -ti" 4. NI t N2 t t" t; ~ iJ" adj Ti" iJ' "'N,/N2(J) 117iJ" adjTi" 1"".'»' 1".1'1: 5.N,[0) -r]T foJ/t"::=/t:'fL/ ,'-")iJ" ,'t;lflv adjTi"iJ' '''N2iJ'' "t; Iflv adjTi" Ref. FESTIVAIS E PONTOS TURíSTICOS Llçao 13 84 11 1. NiJ<' W.L, ' "t"i" 2. V (forma- i i") t::.' 'Ti" 3. 1 V (forma- i i") ! N (lugar)...... I:: N ' ~ ~':.t ~T5 i i" / *-i i" /~ I) i i" 4.NI::v/Nf V ',fi: 5. t"::= iJ'/ foJiJ' t,,,it-C 6. .: 5i. )c Ref. NA CIDADE Llçâo 14 90 l. Conjugação de verbos 2. Grupos de verbos 3. V forma- "t 4. V forma-T < t:' ~ , , 5. V forma-T ,'i i" 6. V (forma- i i") i L 1 7 iJ' 7. SliJ S2 8, N-/J" V Ref. ESTAÇÃO Liçâo 15 96 1,Vforma-"tt ,','Ti" 2, V forma- "t li ,'It i 1±Iv 3, V forma-T ,'i i" 4. V forma-T ,'i i" L 5. ~P I) i 1±Iv Ref. PROFISSÃO
  20. 20. Llçao 16 102 1. V forma- -r, [V forma- -r,] ~ 2. adj-v ' (~0)--~ < -r, 3.N l adj3.J.'[f(] r T, ~ 4. VI forma- -r Í)' G, V2 5. Ntli N2Í){ adj 6. r" -) -"...,-r 7. r"<!) N Ref. MODO DE USAR ATM (Máquina de Retirada Automática) Liçâo 17 108 1.V forma- fJ.' , 2. V (forma- fJ.' ,) fJ.' '-r' < t:· ~ , 3. V (forma-tr v ') fJ.'ltn!f fJ.' I) i -li Iv 4. V (forma- fi ') fi < -r t ' 'T-t 5. N(objeto)!i 6. N(tempo) i -r' I:: V Ref. PARTES DO CORPO E ENFERMIDADES Llçâo 18 114 1. V forma de dicionário 2. N lÍ){ -t 5 i 1" V forma de dicionário ::::r r 3 l".z. jN f . J:; t. LO) ~~!i Tt V forma de dicionário I t 4. VI forma de dicionário 1 N<!) í ;ti:, v, Quantificador (período) 5. fi Í)' fJ.'Í)' 6.-tf'U Ref. AÇÕES Lição 19 120 1. V forma- t: 2. V forma-zz ::::r Í){ ;n I) i-t 3. V forma-zz I), V forma-re I) L í-t 4.adj-' (~0)--~ < adj- fJ.'[f(J --~ r; -tJ.' I) i -t NI:: 5.-f -) T-th Ref. ARTES E CULTURAS TRADICIONAIS Lição 20 126 1. Estilo polido e estilo informal 2. Uso de estilos polido e informal 3. Conversação no estilo informal Ref. FORMAS DE CHAMAR UMA PESSOA Lição 21 132 lót I. Forma comum r ;~'i-t 2."s" r f "§'i-t Forma comum 3. V f fonnacomum adi-v , " TLJ:-)? adj- fJ.' lforma comum N r ~~ 4. NI (lugar) T Nz Í){ ;n I) i -t 5.N (ocasiãoj T 6.NTt V 7. V (forma-zr ' ,)fJ.'' r······ Ref. DENOMINAÇÃO DE CARGOS Llçao 22 138 1. Modificação do N 2. Modificação do N por sentença 3. N7l{ t .' I.., " < -t < ~ 1 t 4. V fonna de dicionário *M / k0*/m•. Ref. VESTUÁRIOS Llçâo 23 144 1. V forma de dicionário V forma- fJ.' , adj-'(~') z s . ~ adj- -tJ.' [ fJ.'] NO) 2. V forma de diCionári0f ~ t. r ~, V forma- : 3. V forma de dicionário r, ~ 4. NÍ){ adj/V 5. N (lugar) f V (verbo de movimento) Ref. RODOVIAS E TRANSPORTE
  21. 21. Lição 24 15O 1. <ni-t 2. ;h 11"i-t V forma-T t i;, i-t <ni-t 3. N (pessoajé ' V 4. Interrogativo é" V Ret. COSTUME DE DAR PRESENTES Lição 25 156 1. Pretérito de modo comum i;, , 2. V forma-re i;, , ~ 3. V forma-T adj-v (~0)-~ < l adj- fJ.' [;t;{] -~ T NT 4. t L e < i;, 5. N~{ Ref. A VIDA
  22. 22. TERMOS USADOS PARA INSTRUÇÃO f!.' ". ~' L ~-~ lição - ~tliJ substantivo .;:,{,.It' 1:::'"i L :5c~ padrão de sentença tlJtliJ verbo .f1...;:'(' t <" L 171Jx exemplo ÊItJ;tliJ verbo intransitivo 1)'1 h t: 1:::'" i L ~~ conversação (étIJt6J verbo transitivo ttÁ.. L" i li"l i L **~ exercício %~t6J adjetivo tLfl' til'! i L r,,'N! prática ,%~t6J adjetivo-v , ::.f: ttl'.t i L ~c-ít resposta t"J.'%~t6J adjetívo-zr l t'" l.::.t L MtJ,..4~ prática de leitura MtliJ partícula .;.( L.d .;. < L 1i~ revisão ;IJtliJ advérbio -t!-:>-t' < L #MttliJ conjunção t < t 1" i L ElI-A~ índice ~U6J numeral ~ < 1'.(.. L: rti L ~51 índice geral M~UliJ quantificador "!' LÁ- L ~r,,'tliJ termos interrogativos .;:..<..1[; :5c5! gramática .;:.(. ~' L .;:,(,. :5c sentença, oração ~tliJ:5c oração substantiva (predicado) !:.Á., ::.' (~) ~i L ,j:,(, lj!il. palavra tlJt6J:5c oração verbal (predicado) 00 < t 'J: i l .;:Á.. 1:i] frase %~tliJ:5c oração adjetiva (predicado) ".., 2 m'i oração L rJ> :' .i. ?o sujeito Li""~Á., t.,..., ::: 9ê-if pronúncia i!?o predicado 1'[ PÁ., t < T ~ :: ~if vogal Elé9?o objeto L I'L L •• llI' -J-if consoante .i.N! tópico 11< :lá sílaba .:i TI' 77-t/' r tonicidade 1tJt afirmativo U (I' l' /' rt--~3/' entonação 1?Jt negativo 'I),,{,1))"1 JtT perfeito ~'.t i s; 'I).}..,1)),1 [~'HT linha - [~'J *Jt T imperfeito fi.., '1). :: [ '];7'J fila - [ 'J iã-t: pretérito u '1). ::. -1F-iã-t: presente e futuro TI 'tl·,: T*1* estilo polido .i· .." f:' '1)- q,i -tti!1* estilo informal 'H~ potencial 'IJ • ...,.t i I' ::.; 5i5ffl conjugação ~fcJ intencional ~'tt 7;t-L.- forma ip-~ imperativo It· ~,(, L -% forma - 1ít.ú: proibitivo L., i L J: < l.::.tilt,(, flf j$ modificação ~df condicional .~ i ~-!li i; t passivo -tLit respeitoso t1..''lJfl' L ;t ~ 17~7'~ exceção {t1~ causal ttÁ..l.::.t i ~~ humilde
  23. 23. N A") L ABREVIATURAS substantivo (;g ~~) Exemplo: I;{ < 1± ~ estudante -:><;t escrivaninha It '.t i L adj-v adjetivo-v (~~~~~) Exemplo: t.; ~ L ~ gostoso s sentença, oração Exemplo: .;:.(.. C:>c) 11,(, :::fUi *--C"-t o Isto é um livro. 3 t:I;'~ alto It '.t i L adj- fJ.' adjetivo- fJ.' (fJ.'~~~~) Exemplo: ~ it~[fJ.'] bonito L -t' 1;' [fJ.'] silencioso v IÓ i L verbo (~~~) Exemplo: 1;' ~ i -t escrever t: '5 ~ J: '1 ' h t. LI i ~L t: *" jft 11"~ i -to Eu vou a Tóquio amanhã.
  24. 24. I. Vocabulário lt.í-t II ~ ~{ L í -t I t;<ní-t II [L:~'J.,I:~J íl: <n'í-t I [L: ~'J., I:~ ] ~ I) í -t I ~ J.,~,L í -t nr [/''-7 1-I:~J t-)L::::lt.í-tI -:>::::"-)~{'' -:> ::::" -) ~{ h6 , ~,;:J.,~{ '' ~,;:J.,~{ h6' 4 L J.,,;:J., L ~ L: ~ -) r"-) -) J., r" -) ~' , li L J: ;t'7/717 ::::J., r" -f'I ',;:J., 7;J:<-tt-::> '-::>--ct r":::: --c t t.:'n --c t te J., --c t Lição 26 Jt í -t, ãt í -t revisar, inspecionar, examinar :f* L í +. 1t L í -t buscar, procurar llIn í -t atrasar-se [para um encontro, etc.] [~MI:~J MI: ~' í -t chegar a tempo [para um encontro, etc.] [~MI:~ ] $~~{ ' , $~~{ ~ , ~)i~{ ' ' ~7J"~{ ,~' fffril:f± ~it 1I~~ ~pJf fazer participar [de uma festa] inscrever-se conveniente (em termos de horário) incoveniente (em termos de horário) sentir-se bem sentir-se mal empresa jomalística judô gincana poliesportiva local, lugar voluntário dialeto de ~ próxima vez, outra vez bastante, muito diretamente a qualquer hora, sempre em qualquer lugar qualquer pessoa qualquer coisa como este(s), como esta(s), como isto (algo visível próximo ao falante) como esse(s), como essa(s), como isso (algo visível próximo ao ouvinte) como aquele(s), como aquela(s), como aquilo (algo visível longe tanto do falante como do ouvinte)
  25. 25. '~NHK Nippon Hoso Kyokai (empresa pública de rádio e televisão) Dia dos Meninos loja fictícia [} -:.::::r" t q) 8 .~I. ~'-"Â' l- 7 <l~~~ ':.>---j'~i-r ::h ':'Li-r [:::·hf~J I -,,;;ti-r [:::"h~{~J II .I..., 1" ~ Iv ~ '1j(·~ sereem) arrumado(s) [o(s) objeto(s), a(s) caixa(s)] lixo jogar, colocar [o lixo] ser queimado, queimar [o lixo] segunda-feira, quarta-feira e sexta-feira depósito, local para colocar algo lado " 11 E~~ ~ :'"" ~ i; .p ~J:;J~ tf garrafa lata água quente gás empresa de ~ ~{ 'L ~ ~~H rlÁ- ~ < it~Lí-t li ~ -:J t: fJ,' <fJ o avisar, comunicar 5 Que problema!! Que fazer?/ E agora? _.... Uthi~ ",,,,,,,.,.,,,,,,,,,,,.,,,,.,,..,.,,.,,,..,,,,..,,,,.,.,,,..,,,,,...,,.,,..,,.,,"."..."."."..".". .".".".."".,".."..."...".".",,,,,.,,,,..,.,."."" 71. ~-L t J - J[,. correio eletrônico *'., it3 i;""7 universo, espaço flli :1> ter medo de * ? t, 'it3M-'••? ;t Á- à nave espacial $IJ (J) i 1; •.• i (}::i L * 'it3ffl:fi" ± outro astronauta astronauta japonês (1955- )
  26. 26. 11.Tradução Padrões de Sentenças 1. Vou viajar a partir de amanhã. 2. Quero aprender arranjo floral. Poderia me apresentar um bom professor? Exemplos de Sentenças 6 1. Srta. Watanabe, às vezes você usa o dialeto de Osaka. Você morou em Osaka? ···Sim, morei em Osaka até os quinze anos. 2. O modelo dos seus sapatos é interessante. Onde você os comprou? ... Comprei na Loja Edoya. São da Espanha. 3. Por que você chegou atrasado? ... Porque o ônibus demorou para vir. 4. Você vai participar da gincana poliesportiva? ···Não, não vou participar. Não gosto muito de esportes. 5. Escrevi uma carta em japonês. Poderia dar uma olhada? .. ·Sim, pois não. 6. Quero visitar a NHK. Que devo fazer? ... Dirija-se diretamente para lá. Pode-se visitar a qualquer hora. Conversação Onde posso jogar lixo? Zelador: Sr. Miller, já pôs o seu apartamento em ordem? Miller: Sim, está quase tudo em ordem. Ah, gostaria de jogar o lixo. Onde posso deixá-lo? Zelador: O lixo que pode ser queimado deve ser jogado na segunda, quarta e sexta-feira, de manhã. O depósito de coleta de lixo fica ao lado do estacionamento. Miller: Quando posso jogar garrafas e latas? Zelador: O lixo que não pode ser queimado deve ser jogado aos sábados. Miller: Entendi. E mais, ... não está saindo água quente. Zelador: Entre em contato com a companhia de gás, e ela enviará alguém imediatamente. Miller: Que problema! Não tenho telefone. Desculpe-me pelo incômodo, mas, poderia avisar à companhia de gás? Zelador: Sim, pois não. Miller: É muita gentileza. Muito obrigado.
  27. 27. I. Palavras e Informações de Referência to ",t: ::."h. (J) te L 1] MODO DE JOGAR LIXO Com o objetivo de diminuir o lixo e promover a reciclagem, o lixo doméstico deve ser separado r tipo estipulado e cada tipo deve ser jogado no dia determinado. O local e as datas esignados para a coleta de lixo variam conforme a região. A tabela abaixo mostra um exemplo os regulamentos de coleta de lixo. IIIIII Informação sobre os dias de coleta de lixo PJ;~'hÁ., J?'& :" t- I h (~;t 6 .: 04) I,I 1 Lixo que pode ser queimado ~O'h t< f -:f••.i-;::'·i 04 I .,.I ::f;J?'& hÁ., :" t- h (~;t 1'J.' .: 04) II Lixo que não pode ser queimado ~ Dia de coleta: quinta-,, feira Dias de C~Ol:segunda, quarta e sexta-feira -, ~ . / .....: papéis restos de cozinha o ~ 1f" v I., I I tf-"7 A~Jb vidros 1f" V I., I f -"7 A 1- ''j 7 ~ Jb plásticos . . : ~~ii~'~JÇm:Pc utensílios metálicos de cozinha () ., -, ' , -T t:' : ;m*:"h I Lixo de grande porte I i~ 'o' ~-rl., o' 1f"VI., I *~1t1t~Jb I c 'I.,L" ,§~. 7 33 terça-feira do mês móveis aparelhos eletrodomésticos bicicleta Lixo reciclável ;, 0'1., ~~tfr ;, ~~(j'1v ,i,-/' L 1.,,;:1., t!1~JÍ'M 23 e 4" terças-feiras do mês latas vazias garrafas vazias jornais velhos
  28. 28. 1. V . I d"_, ,,():ma ~()m1m IV. Explicação Gramatical aJ Á.,1'-t adj-ii I forma comum N -;:-+-1'.;: - Á., 1'-t é uma expressão usada para explicar causas, razões, motivos, etc., com ênfase. Usa-se - Á., 1'-t na linguagem falada, enquanto que, na linguagem escrita, usa-se -~ (".-t. - Á.,(".-t é usada da seguinte forma. 8 1) -Á.,1'-t17' Esta expressão é usada nos seguintes casos. (I) Quando o falante sugere a razão ou a causa do que viu ou ouviu e confirma se esta é correta. CD h5~J~~~)Zl.~Á.,*tl!i~k! *~~i3~R~,#~f~ ~~. fíli-ttlo *};};~~~, ~1" I: fiÁ.,-r I t: Á.,<...-t 17'0 ~' }.;};~>'}, T ...;t;t, 15$l.i1' *P~I: 1iÁ.,1' Ii Lb Srta. Watanabe, às vezes você usa o dialeto de Osaka. Você morou em Osaka? "'Sim, morei em Osaka até os quinze anos. (2) Quando o falante solicita uma informação mais detalhada sobre o que viu ou ouviu. <..., >'}, @ j?t L;I T·.jf1 /~ f(l:<.'-ttlo r":::1' ~-d:Á.,1'-t1;'o ;. ... .I. ~·-t'Â ~71' ~Ii Lt:o O modelo dos seus sapatos é interessante. Onde você os comprou? . "Comprei na Loja Edoya. (3) Quando o falante solicita que o ouvinte explique a razão ou a causa do que viu ou ouviu. j;{ ® r' -) L<. il nt:Á., -r-t 1;'o Por que você chegou atrasado? (4) Quando se solicita a explicação de uma situação. @ r' -) L t: Á., 1'-t 1;'0 O que aconteceu? [Nota] Às vezes, "~Á.,1'-t1;'" inclui sentimento de surpresa, suspeita, curiosidade, etc., do falante. O uso não-adequado pode ofender o ouvinte, por isso, deve-se tomar cuidado quando se usar esta expressão. 2) ~ Á., 1'-t I Esta expressão é usada nos seguintes casos. (1) Quando se diz a razão ou a causa como resposta a perguntas tais como as de (3) e (4) de I) acima. j;{ ® r' -) LT il nt:Á., -r-t 1;'o Por que você chegou atrasado? ... / Â 1;{:~fu.l.·1;'"7 t: Á., 1'-t o ® r" -) L t: Á., 1'-t 1;'0 ... Porque o ônibus demorou para vir. O que aconteceu? ! ,;:,{. h~ ...i; .J: "7 r ~0'1;{ ~ Á., 1'-t o '''Não estou me sentindo bem.
  29. 29. _) Quando o falante adiciona a razão ou a causa ao que disse. i'h~ L,<.... j:,{. i (J) 4ii~ ~JfBilf ~:It.z,..ii""1Í'o Você lê jornal todas as manhãs? L ~'L ... .;t o '*M 1Í{ fi Á- Ti"" o ••• Não, é que não tenho tempo. _-ota] A expressão "- Á- Ti""" não é usada em casos em que simplesmente se descrevem ações, nforme se mostra no exemplo abaixo. -ht. Lli 71 7 ~ 7 - Ti"" o Sou Mike Miller. x -ht: li i 71 7 . ~7 - fi Á- T i"" o - Á- Ti"" 1Í{ é um termo usado para introduzir um tópico. Segue-se uma solicitação, um convite ou uma expressão em busca de permissão. Neste caso, 1Í{ é uma partícula usada para conectar orações e indica indecisão e reserva por parte do falante. Como em ®. as frases que seguem a - Á- Ti""1Í{ são, muitas 'ezes, omitidas quando evidentes por si mesmas ao falante e ao ouvinte. I: 11,(, ;:' T Ó(J,. ~, s; ® 8 '-F?oT 'H~f ,. t: Á- "'Ci""1Í ~.J: -? t Jt""( t: t:-It i -ti Á-1Í'0 Escrevi uma carta em japonês. Poderia dar uma olhada? 11,{.,,« ® NHKf Jt#Lt:Á-""("i""1Í{, t'? Lt:~ Ti""1Í'o Quero visitar a NHK, Que devo fazer? •• T ® };~1Í{ tBfiÁ-Ti""1Í{ o Não sai água quente. 2.: V forma- -C t: t:-It i -ti Á-1Í' I Poderia fazer o favor de -? Esta é uma forma de solicitação mais polida que -""( < t:: ~ , -tt ,(,.{t~, Ll1 "'p @ ;t;~f *ª1l' L T t: t:-It i -ti Á-1Í'0 Poderia me apresentar um bom professor? I t:. Interrogativo V forma- ;:;~ T'i""1Í' Que/Quando/Onde 3. f deri ? Y.'I Qual/Como/Quem eu po ena -, @ t':::T t];i7f l.-?t:~ Ti""1Í'o Onde eu poderia comprar uma máquina fotográfica? ::i :ó'h @ *ffi1Í' };~1Í{ fJ.'Á-Ti""1Í{, t'? Lt:~ ""('i""1Í'0 Não tenho trocados, O que devo fazer? - r. ~ Ti"" 1Í' é um termo usado quando o falante solicita ao ouvinte algum conselho ou instrução sobre o que deve fazer. Em @, o falante quer comprar uma máquina fotográfica, mas não sabe onde comprá-Ia, solicitando, então, que o ouvinte lhe recomende uma boa loja, 1" ~ I? 4. fT~ Ti"" /~ ""('i"" t li l' " t: N (objeto)li .t-t-Ti"" /T -t-Ti"" ;r; I) i -r, etc. gostar de/não gostar de I ser bom em/ser ruim em N ter, etc. T ···.;to A;f,-'111.;r;i I) fT~ to" -fiÁ-T-i""o Você vai participar da gincana poliesportiva? ... Não, não gosto muito de esportes. Aprendemos no Livro I (Lições 10 e 17) que os sujeitos e os objetos indicados por f passam a ser os tópicos principais a serem destacados mediante a adição da partícula li. Os objetos indicados por 1Í{ podem, também, ser destacados como tópicos principais pela partícula li. 9
  30. 30. I. Vocabulário ~'i i" I t: l i i" II li LI) i i" I [.4 1; f- ] t I) i i" I [-"i".4f-J .4;tíi" II [-i"~{]- ~::;tíi" II [1?t~{-J l·~;t i" II [< i ::i~{- ] UG~íi" I [~.J: i L--:>f-J 10 ::;t 1.•' ..4 Ii 1.•' r../ It L ~ t" i <" t t"ilitCli ~ --:> i LtC li tC li /j I) _..::. / /j" 7/:/3/ t: t" :: ;; -~.J:iL--:> /-.:;- -1 -l[.,-L... Lição 27 f;iJíi" ~líi" *I) i i" [it f- ] ]{x. I) i i" [1*.4 f- ] )t;tíi" [JJ~<'- ] ril :: ;t i i" [~~{- ] [~~~{-J rm~íi" [t5ci: f - ] it~ §~JW.1t~ i!1-gJW.1t possuir (animais), criar (animais) construir correr [por um caminho] tirar [férias] pode ser visto [uma montanha] pode ser ouvido.[um som] ser fundado, ser construí do [um aeroporto] organizar, abrir [curso], realizar animal de estimação pássaro, ave voz onda fogos de artificio paisagem, vista de dia antigamente ferramenta, instrumento, equipamento máquina de venda automática venda por reembolso postal lavagem (de roupas), lavanderia apartamento cozinha aula de -, curso de - salão de festas depois de -, após - (tempo transcorrido) somente - (Termo usado em frases negativas.) outro
  31. 31. claramente quase tudo (Termo usado em frases afirmativas.), quase nada (Termo usado em sentenças negativas.) ~'Á..~< i: i -:·Mle§~?t- ;;."~ (;1 Itl? -:.*k~~ Aeroporto Internacional de Kansai nome de uma zona comercial de Tóquio com muitas lojas de produtos eletroeletrônicos península localizada na Província de Shizuoka " i' -:.f1ji ~~~ --=. . i f~' < ~-êi*.:r. carpintaria (como passatempo) estante de livros sonho (- 'f h. í -t :sonhar, ter um sonho) algum dia casa, lar maravilhoso - ~h.~ki . -~ r:t t::.-; ~it~[-f,1.'] crianças favorito li história em quadrinhos personagem principal formato :: ;f-.,/ ~ robô ~:~~[-f,1.'] .:» ''j ~ ;:~;{ l;f í -t II misterioso, estranho bolso por exemplo pôr, pregar (Anexar um objeto pequeno dentro de um outro maior - Ex.: Pregar um botão na camisa.) livremente céu voar eu mesmo(a) futuro nome de um personagem de histórias em quadrinhos
  32. 32. 12 11.Tradução Padrões de Sentenças 1. Sei falar um pouco de japonês. 2. Vê-se a cidade lá de cima da montanha. 3. Foi construí do um supermercado grande em frente à estação. Exemplos de Sentenças 1. Consegue ler jornal em japonês? +-Não, não consigo. 2. Quantos dias de férias de verão você pode tirar na Power Electric? ... Bem, umas três semanas. Que bom! Na minha empresa, só posso tirar uma semana. 3. Pode-se criar animais de estimação neste apartamento? ... Pode-se criar pequenos pássaros ou peixes, mas não se pode criar cachorros e gatos. 4. Pode-se ver o Monte Fuji de Tóquio? +-Via-se muito bem antigamente, mas, hoje, quase não se pode vê-lo. 5. Pode-se ouvir o canto dos pássaros, não é? ···Sim. Já é primavera. 6. Quando ficou pronto o Aeroporto de Kansai? ... Ele ficou pronto no outono de 1994. 7. Que bolsa bonita. Onde você a comprou? ... Comprei por reembolso postal. Será que vendem em lojas de departamentos? . "Não creio que vendam em lojas de departamentos. Conversação Você sabe fazer qualquer coisa, não é? Suzuki: Que quarto claro e bom! Miller: Sim. Em dias claros, pode-se ver o mar. Suzuki: Essa mesa tem um formato interessante. Foi comprada nos Estados Unidos? Miller: Fui eu que fiz. Suzuki: Verdade? Miller: Sim. Meu passatempo é carpintaria. Suzuki: Ah! Então, aquela estante também foi você que fez? Miller: Sim. Suzuki: Que fabuloso! Sr. Miller, você sabe fazer qualquer coisa! Miller: O meu sonho é um dia construir minha própria casa. Suzuki: Que sonho maravilhoso!
  33. 33. 11.Palavras e Informações de Referência t; -1;' .z,.-t± :i1t < (/)~ LOJAS DA REDONDEZA L 'I" LÁ- '<' ~~~ Loja de artigos fotográficos If ,c·l''; Jl1~ revelação 7" I) /' ~ cópia *t/ Ã71 r' 47-t'Ã471 Ã' /'::/77471 Ã' cópia adicional ampliação negativo slide tamanho padrão tamanho panorâmico '<' 7 I) -.:::... /' f~ Lavanderia r' 7 1J I) -..:::.. /' J" lavagem a seco .z.1';I;~ 7j<.57t l " ~jy.tt~ If.;r"., ~.; ~jJ7j<.jJoI f,J.'}; 471 Ã'~ L lavagem normal retirada de mancha impermeabilização ajuste do tamanho encolhimento alargamento 13 :J /' t'.:::... Loja de conveniência t,(11"rf,c ';It-,It ~@Gf~(J)~1t l'l" l,clf,cf'; ~lPl1~ ::? ~.t i I) .I: '7 ~ Iv ,;, ~ ~ ;f4 ~ ~ I) ~ jy. ":.JtO_, 77JÃ ~'"") T filvr:t' li ~{~, "973f-(J)AA..m 11,clt,' ":.J /' 47- ~1- T "j ~ (J)AA..m
  34. 34. IV. Explicação Gramatical 1. Verbos potenciais ttLL •.•i Modo de formar verbos potenciais (Veja o Texto Principal, Lição 27, pág. 12, ~ ~ A 1.) verbos potenciais forma polida fonnacomum I iJ' ~ i -t iJ'lt í-t iJ'lt ..:, iJ''í-t iJ,;t í-t »: ;t ..:, II t::.""-i-t t::.""-Gní-t t::.""-Gn..:, m ~ í-t ::Gni-t ::Gn..:, Li-t T'~ í-t T~":' Os verbos potenciais são verbos do Grupo 11 e são conjugados na forma de dicionário, forma- r.J.' " forma- -r , etc. Exemplos: iJ'lt..:" iJ'ltUi'), iJ'lt-r Como o verbo tJ iJ''':', por si próprio, já possui o significado de possibilidade, não muda para a forma tJiJ'n..:,. 14 2. Orações com verbos potenciais I) Os verbos potenciais expressam condições, e não ações. Os objetos dos verbos transitivos são indicados pela partícula f. Contudo, quando eles passam a ser verbos potenciais, os objetos são indicados normalmente pela partícula iJ{. (: 11.(, ::: Ij/ •.' CD tJ t: L li 8 *~1.- U- L i -to Eu falo japonês. r: IlL :: 11fJ..· ® tJ t: L li 8 *~iJ{ ~t{U -t o Eu sei falar japonês. A partícula não muda, com exceção de f. U t: I' U'.t;'L " ® - Á. T mr?t" 11"It i -t »:o Dá para ir sozinho ao hospital? t: "',"'~' ~ @ lB 0/~ Iv I:: 1t;t i 1±Iv T' L t:o Não pude me encontrar com o Sr. Tanaka. 2) Os verbos potenciais possuem duas utilizações, ou seja, expressar a habilidade de uma pessoa em fazer algo (®) e expressar a possibilidade de uma ação em uma determinada situação (®). f}'Á.. t 1 ® ~-7-~lvli 5l~iJ{ M!;ó0í-to OSr.Millersabelerkanji. ~'Á..:: i f}' ® ::(J) ~fr T F lt" iJ{ ~;t Gn i -t o Pode-se trocar dólar neste banco. h ~ 3. ~::t *"9 e I*l ~ ::t*"9 O verbo potencial de l-J. i -t é l-J. Gn i -t, e de ~ ~ i -t é ~ It i -t. Eles indicam que é possível realizar a intenção de ver ou ouvir. l-J. ;t i -t indica que um certo objeto está dentro da faixa de visão da pessoa e, ~ :: ;t i -t que um certo som chega aos ouvidos independentemente da vontade da pessoa. Em orações em que se usam l-J.;t i -t e ~ :: ;t i -t, os objetos que se vêem ou se ouvem são sujeitos das orações e são indicados pela partícula iJ{. L'<"t.:",< I';t <.; ~ h :tI' f)1 J.,. (j) ~lTffiT ~ ~)J{(J) ~@JiJJ{tGni-to ~ -:..''I.'.. Agora, em Shinjuku, pode-se assistir a um filme de Kurosawa. L ,{..fJ'Â..i:tÂ... .;, L: ~ L J.,. ® ~lT,*~iJ' G ~±JJiJ{ yt;t i -t o r f)"Y' Do Shinkansen pode-se ver o Monte Fuji. "fÁ.. h TIv ~ J: 111 ~ ® 'ií~tT~~-t~iJ{ MIt i -t o Pode-se ouvir a previsão do tempo pelo telefone. };t: ~ ® -7:/:t (J) -H-iJ{ M:: ;t i -t o Pode-se ouvir o som do rádio.
  35. 35. . "t'~*T O erbo 1" ~ í i" que aprendemos aqui significa "realizar-se", "concluir-se", "completar-se", "ficar nto", etc . .t~ 1.t }>h úl N{(7) WJ'I: :k~ 7..-/-f;{ T~ í Lt::o Foi construído um supermercado grande em frente à estação. t 11 P lrti IJ ~ *êt(7) *J!li -,)1"~í i"f;'o Quando fica pronto o conserto do relógio? "7 _/I:li/""'li/f;'Gli/í Tli,elc. :. é uma partícula usada para destacar um substantivo como sujeito. Como estudamos nas Lições 10, 17 e _6, no caso de se destacar o substantivo antes da partícula f;{ ou 'f como sujeito, li substitui f;{ ou r, o caso de vir acompanhado de outras partículas (exemplo: 1", I:, ""', etc.), a partícula li é .:.estacada colocando-se atrás dessas partículas, ~<-.,::i l: Iv {tlv-{t, ~ tJt:: L(7) #~I:l! 7 J I) tJÁ.(7) 7t;~f;{ 'íi"o Na minha escola há um professor americano. ~(..i,.: ;",1':' < .:: Ill? ~ tJ t:: L (7) #~ 1"11 t:f OO?of;{~;t í i" o Na minha escola pode-se estudar chinês. _ ;:: possui a função de dar contraste. '"'1 .r- ;.,. ~ ~(7)7l!JJf;{ Jt;tí Lt::f;{, ~.t 7l! Jt;tí1±'('o Ontem via-se a montanha, mas hoje não. l§ '71:/l! ~'" .,zdi"f;{, ê-'I..-l!~'",z,..í1±'('o Eu bebo vinho, mas não cerveja. ~.tit ' f);S?~,,' ' it *~""'l! 11'~ í i"f; :kilR ""'l!1T ~ í 1±,(,0 Vou a Quioto, mas não a Osaka . mesma forma que a partícula li, quando se usa a partícula t juntamente com outra partícula, ela _ stitui 'f ou f; mas segue outras partículas. No caso da partícula ""', pode ser omitida. ;t' :" rjiJ,' ,:' r.t'J,." ;7 77:: '('Ii ~?of;{ ~1± í i" o 77:/ 7..?o~ ~3-1±í i" o Klara sabe falar inglês. Ela sabe falar francês também. ~ .t hÁ., ' ' lW -t-Jf- 7 J I) tJ "'" 11'~ í L t:: o J 1'- :/ ':J [ "'" ] ~ 1T ~ í L 1::0 No ano passado, fui aos Estados Unidos. Fui também ao México. ••••• 'I" i;.,.;.,. };rir 'I" ;.. ~ tJ t:: L (7) :g~~ f;' G )iitf;{ Jt;t í i"o ~ (7) :g~~ f;' G ~ Jt;t í i"o Do meu quarto pode-se ver o mar. Do quarto de meu irmãozinho também. 'IJ' _ 'se adiciona a substantivos, quantificadores, etc., e sempre se usa com predicados negativos. ::>estaca a palavra, faz limitações e nega tudo exceto o que expressa essa palavra, Substitui f;{ ou 'f, vem depois de outras partículas. L f;' possui nuance negativa, enquanto t':'1 t possui nuance sitiva. t.:' '.I' ~ o-<~ Lf;' "t'ltí1±,(,o ão sei escrever nada além de letras romanas. r •. ~ o-<~t':'lt "t'ltíi"o Só sei escrever letras romanas. 15
  36. 36. I. Vocabulário -)fLí-t n lGfLí-t t- '/~{- J -j? r" I) í-t I ~ I) í-t ~~h-í -t I ~Gl/í-t I ilH/í -t t~{í~-t , I Jt~'í-t ~'J:~, í -t I i!~'í-t [t:'~'~{< I:-J [*~I:- J J:f:Lí-t m í L::6":> [fJ.'J b-? L~[f,d AA,.:..;[f,J.'J --,~L~' fi L~, ~ G~, 1:~~, t J:-) r" ~ ~, LrP-)~'~ ~,t. 16 It~lt~ ~Hffi: t iJ' G tJ I:~~ Á~ iJ' t: t % ~,.; ~ ~L:: "* tiL-. Lfi t (7) JM~ bt:'~ fiifà ~ rP-) I) J:-) ~;ft ;f-t"::z li ~ cs; *,~Ji F7< LJ:-)1±"'J /JIDt Lição 28 ser vendido [o pão] dançar mastigar, morder escolher ser diferente ir a e vir de [universidade], freqüentar tomar nota, anotar sério diligente, fervoroso gentil, carinhoso admirável, respeitável apropriado, cair bem costume experiência força popularidade ([~{ < 1±~'I:J -~{ ~ I) í -t : ser popular [entre os estudantes]) forma, formato cor gosto, sabor chiclete produto, artigo, mercadoria preço salário bônus programa novela romance
  37. 37. ~-t::::~,.c ~'-4- li) ~'-->- li) ~ Iv :. .;: Iv __ -).~, _If~ < -:. -C , ~tll: c::- tt -t '- I:" -/;';; 1tl!Á. ,~-T ,~-T~1v ~~ *~Iv 1373' 4:~~ tlÓ' =? J: """)t:] j:;~, ;?{ ;f; 6 ,.c-r'i"" »<; ~-L...ÃT1 ~g;- n L-'>'" I) L i i"" m - Mt",,~f§ L n~~-tt :3 I: t; ' < t),J.., :s.1Hi :. '}li .::.# escritor( a) cantor(a) zelador(a) (meu) filho filho (de outra pessoa) (minha) filha filha (de outra pessoa) eu mesmo(a) futuro um momento quase sempre, normalmente -' ,-'--- além de por isso, portanto Queria lhe pedir um favor, homestay (Viver uns tempos em casa de família comum com objetivo de aprendizado de língua estrangeira, ) conversação conversar 17 comunicado, aviso data sábado ginásio esportivo grátis, gratuito
  38. 38. 18 11.Tradução Padrões de Sentenças 1. Tomo refeição ouvindo música. 2. Eu pratico cooper todas as manhãs. 3. O metrô é rápido e barato. Por isso, vamos de metrô. Exemplos de Sentenças 1. Quando estou dirigindo e fico com sono, masco chiclete . ... Ah, é? Eu estaciono o carro e durmo um pouco. 2. Taro, não estude assistindo à televisão. ···Sim. 3. Ele trabalha e estuda na faculdade . ... Ah, é? Que esforçado! 4. O que você faz nos dias de folga? ... Vejamos .... Normalmente, pinto quadros. 5. O Prof. Watt é esforçado, sério e bastante experiente . ... É um bom professor, não é? 6. Sr. Tanaka, o sr. viaja muito, mas não vai ao exterior, não é mesmo? .. ·Sim. Não entendo a língua e os costumes são diferentes. Viajar para o exterior é dificil. 7. Por que você escolheu a Universidade Sakura? "'Porque a Universidade Sakura é onde meu pai se formou, há muitos bons professores e, além disso, fica perto da minha casa. Conversação Enquanto tomam um chá .... Ogawa Sachiko: Sr. Miller, gostaria de lhe pedir um favor .... Miller: O que é? Ogawa Sachiko: Não poderia ensinar inglês para o meu filho? Ele vai ficar uns tempos em casa de uma família na Austrália nas férias de verão, mas não consegue conversar. Miller: Eu bem que gostaria, mas não tenho tempo .... Ogawa Sachiko: Não poderia conversar com ele enquanto tomam um chá? Miller: Tenho que viajar muito a serviço e, em breve, tenho que prestar um exame de japonês .... E, além do mais, nunca ensinei para outras pessoas .... Ogawa Sachiko: Ah, é? Que pena! Miller: Sinto muito.
  39. 39. 111P. alavras e Informações de Referência 1J' -) 1; ~ {{}I) -6 ALUGUEL DE MORADIA Modo de ver informações imobiliárias t,,,,? li? <!cÁ, CD9=' ~ HJR I: Lt;~'< II;t ~ ®[§~rIllJ{ II .;.Á, ®#<5n- L ~ ~ J.., If...,.;:.(, CV~5t~ 2 iJ' ~ n-tt~ Á., If...,.;:.(.. ®~L~ 2 iJ' ~ n-trÁ, '} () "Á, ®1tllJt 6,000P1 h1".1:;'" t; ~'' t: ~' (@mrf5J ~, @10~~l O) 8 ~ @2LDK C@6 o 6 °LDK8) .;. 1::'7 ~ Á- @~-t~ ~tbJi ft03 -1234 - 5678 ,<-fllo A-/~- i T 400m CD linha de trem ® estação mais próxima ® 5 minutos a pé da estação G) apartamento de concreto armado * 7/ {- l- apartamento de madeira de um ou dois andares '-, : f: - r ~l casa independente ® 3 anos (anos de construção) ® aluguel (j) caução *Dinheiro pago ao proprietário do imóvel como caução, Uma parte é devolvida na hora de se mudar do imóvel. ® gratificação *Dinheiro pago ao proprietário ao alugar um imóvel. ® taxa de condomínio ® face sul @ 80 andar de um edificio de 10 andares @ sala de jantar com cozinha e 2 quartos t J: i @ 6 tatarnis (= 6 É) Lli . * 'É' é a unidade que indica a superficie de um quarto, tl1 1É é equivalente a um tatami (aproximadamente 180 x 90 em). @ agência imobiliária 19
  40. 40. IV. Explicação Gramatical 1.1 VI (forma-* .t)1' .•'';< G V2 I Este padrão de sentença significa que uma pessoa pratica duas ações distintas (V, e V,) ao mesmo tempo. A ação indicada por V, é a ação que possui maior importância entre as duas. J;Á,.l:f( ~ L.t < c CD -'€t~ ~ M ~ 1'••'';< G ~ •. L í-to Tomo refeição ouvindo música. Este padrão de sentença é usado também quando duas ações são desempenhadas simultaneamente durante um determinado período de tempo. (u:;' !: 11Á.. :' "Á..~.t i ® 1&~ 1'••'';< G 8*~~jfM~ L T ' í l' o Estou trabalhando e estudando japonês. 2.1 V forma- -C ' í l' I Uma ação habitual de uma pessoa se expressa mediante este padrão de sentença. Uma ação habitual do passado se expressa usando V forma- T ' í L t:. ipS;~ ® 4if~ :/3.:r/;7-~ LT 'í1'o Eu pratico cooper todas as manhãs . .: 1'/['(' c ti @ .:r r:t (1) t s . 4ifB)t 8 ~ I: ~ T ' í L t:o Quando eu era criança, dormia às 8 horas todas as noites. 3.1 Forma comum L, ~ I I) Quando as orações são expressas de um certo ponto de vista, podem ser conectadas usando-se esta 20 estrutura. Por exemplo, as sentenças que descrevem os méritos de uma pessoa em particular podem ser unidas formando uma sentença com o uso deste padrão. -ttÁ..-tt h.., LÁ, It'1t..<.. ® '7 o;; Htj:.li ~I~t.: L, í t 6">t.:·L, *l~ t <hI) í l'o O professor Watt é esforçado, sério e tem experiência. 2) Usa-se também esta estrutura para expressar mais de uma causa ou razão. Ao usar esta estrutura, subentende-se o significado de "além disso" ou "ainda por cima", e indica que existem várias causas ou razões. ;t ~ t;,l:' < ?:1:: J..-tt "'/... 'J ® N{,;'Gll['L, .Tt *GtL6 L, :(1) J;5li tTt fUIJ""(··1'o Esta loja é muito conveniente, pois fica perto da estação e, além disso, pode-se vir de carro. Ao expressar razões usando este padrão, às vezes, o falante não cita a conclusão quando ela pode ser entendida pelo contexto. Veja o exemplo (j). t: -r :: ;tI' :- $:i L (j) ,@.1'I: ~?o~ 45cít T 't:t':'ltí1:bC';'0 L.,..,'t;.ti $:i$; 1:11.( .. :: LltL ·"7-Á." t!.:7&t 3''L, t71'<" 8*~(1) ~~t <h6L, ······0 Não poderia ensinar inglês para o meu filho? ... Desculpe-me. Viajo muito a trabalho, logo mais terei exame de japonês .... Normalmente, usa-se ~ L quando são citadas duas ou mais razões, mas pode-se usar também quando se cita apenas uma razão. Mesmo que a razão mencionada seja uma só, a existência de outras razões está subentendida pelo uso de ~ L. Isso não é válido no caso de ~';' G.
  41. 41. '''; ("'j ". ® ~t ~nt:'L, :(J) fltf ~í-to Como a cor é bonita (e por outra(s) razãorõesj), comprarei este par de sapatos. Como se pode ver nos exemplos ®, ®, (j) e ®, a partícula t é utilizada freqüentemente neste padrão de sentença. Pelo uso da partícula t, o falante indica a existência de outras razões para enfatizar seu ponto de vista . . tttt: Usa-se -t nI:: quando se quer acrescentar mais fatos ou situações aos fatos e situações já existentes. t:o,,,{( ;tI? ® t"-3 LT ~ < G:k~f ~ÁJ;;Á-T-tiJ'o ... ~ < G**I:L XiJ{ tBt: **t;;L, $iit !t L, -tnl:: *iJ'G ~.. :ili:T"-tiJ'Go Por que você escolheu a Universidade Sakura? ... Porque a Universidade Sakura é onde meu pai se formou, há muitos professores bons e, além disso, fica perto de minha casa. 5. t tt1:' -t nT é uma conjunção usada para mostrar que o que se disse antes é a razão ou causa da sentença que vem depois de -t nT. 11 U.. ~1' @:(J) v;Z r7/'li 1M~t ~L, t:;LÁ-T-to VI:::: ;J.;f.) ···-tnT" ÁiJ{ J-Á-T-tno Neste restaurante, a comida é barata e gostosa . ... Por isso é que há muita gente. tl'('L" i Nesta oração (Veja **~ C2.), a partícula I::, que indica o destino de alguém, é usada no lugar da partícula "', que indica direção. Verbos como ~ í -t, ~ í -t, iJ,;t I) í -t e L>1>-")1; .l: -3 Lí-t podem ser usados com "local '>-" ou "local I::". 21
  42. 42. 22 Lição 29 I. Vocabulário <h~i-t I ml~i-t abrir-se [uma porta] [ ~'7"n{~] Li I) i-t I M i I) i-t fechar-se [uma porta] [F7"n{~] ~~i-t I acender-se [a luz] [l'Á-~n{~] ['it~'tA{~] ~;ti-t II Wf;ti-t apagar-se [a luz], desaparecer [ToÁ~-n{~] ['it~n{~] :h-i-t I i6h-i-t congestionar-se [uma estrada], encher [h-tn{~] [ltn{~] -t~i-t I descongestionar-se [uma estrada], esvaziar [h-tn{~] [ltn{~] :hni-t II ~ni-t quebrar-se [uma cadeira] [ -tn{~] hni-t II ~Jni -t quebrar-se [um copo] [:1 ''j 7°n{~] t?ni-t II :Jfrni-t quebrar-se [um galho de árvore], romper-se [~n{~ ] [*n{~ ] .>(>,):ni-tII ~ni-t rasgar-se [o papel] [n'h-n{~] [~!X.n] {~ J: :'n i-t II ~~ni -t sujar-se [a roupa] C,)' < n{~] [~rH{~] ~~i-t I 1t~i-t ser colocado [um bolso], ser anexado [;f, Ir ''j r n{~ ] lifni-t II 7'~ni-t desabotoar-se, sair [o botão da casa] [*'5'/n{~] t i I) i-t I .il; i I) i-t parar [um elevador] [.I. v""- 5' -n{~] i t n{;ti-t II cometer um erro, enganar-se t?tLi-t I ~tLi-t derrubar, perder, deixar cair n'n' I) i-t I #H' I) i-t ser trancado, ser travado [n,~'n{~ ] [t?] ~ G [t?]t-"hÁ- :1 ''j 70 prato tigela copo
  43. 43. '7 Â .i, < ; ~ .i· i- t: t.o: <): - "-Iv ::::q)<~ ~~~ : "l'LL •••• A,q) ~~ ~-r t q) -SftA~ :Ch -{l!1] ~'T'") r -.t..i--r í-ttlvo ;~',',' ~.wJ - Mt.z,.~~ •• L ;-~~ ~L í-t I . :.1'l i -t II vidro (material) saco, sacola carteira galho, ramo funcionário de estação por aqui em volta de-mais ou menos deste tamanho Por favor, primeiro oCa) senhor(a).lVá na frente, por favor. Que bom! (Expressão usada em caso de alívio.) trem que acabou de partir objeto esquecido, objeto perdido lado de-bolso Não me lembro. porta-volumes creio que, se não me engano nome de uma estação em Tóquio terremoto parede ponteiros (de um relógio) apontar a área em frente à estação tombar-se, cair oeste direção nome de um bairro de Kobe 23
  44. 44. 24 11.Tradução Padrões de Sentenças 1. A janela está fechada. 2. Esta máquina de venda automática está com defeito. 3. Esqueci o guarda-chuva dentro do trem. Exemplos de Sentenças 1. A sala de reuniões está trancada. +-Vamos pedir à Srta. Watanabe para abri-Ia. 2. Posso usar este fax? ... Esse está com defeito, por isso, use aquele ali. 3. Onde está o vinho que o Sr. Schmidt trouxe? +Nós o bebemos todo. 4. Não quer ir almoçar? ···Desculpe-me. Vou acabar de escrever esta carta. Vá na frente, por favor. 5. Conseguiu chegar a tempo para tomar o Shinkansen? . ··Não. As ruas estavam congestionadas, por isso, cheguei atrasado. 6. Perdi o meu bilhete. O que devo fazer? ... Fale com o funcionário da estação que está ali. Conversação Esqueci uma coisa no trem. Lee: Por favor. Esqueci uma coisa no trem que acaba de partir.. .. Funcionário da estação: O que você esqueceu? Lee: Uma maleta azul. Deste tamanho .... No lado de fora, tem um bolso grande. Funcionário da estação: Em que lugar você deixou? Lee: Não me lembro com certeza, mas deixei no porta-bagagem. Funcionário da estação: O que havia dentro da bolsa? Lee: Hã, acho que havia um livro e um guarda-chuva. Funcionário da estação: Bem, vou dar uma busca. Espere um pouco. Funcionário da estação: A bolsa foi encontrada. Lee: Ah, que bom! Funcionário da estação: Ela está na Estação de Yotsuya. Que fazemos? Lee: Vou buscá-Ia agora mesmo. Funcionário da estação: Então, dirija-se ao escritório da Estação de Yotsuya. Lee: Sim. Muito obrigada.
  45. 45. 11I.Palavras e Informações de Referência L!7t:' .t -) -t ~ ~ . l*..:r- CONDiÇÃO E APARÊNCIA gordo magro curvo t1J -!;"Iv -r', ~ deformado .;,( ~ G Iv T, ~ estufado '" ;:: Iv -r', ~ amassado h"'~: ;., ~-!;"mJ,l' ~ furado tlc:tLl'~ torcido t, Xlt l' ~ lascado l;t, V o»:». -"J l' ~ trincado ( ~ JY! -"J l ,~ podre ó';' rz:., l ,~ seco '010 -; - ..... / I ' iJ. tLl' ~ molhado :1; ,.iIt -"J l ,~ congelado 25
  46. 46. 26 IV. Explicação Gramatical 1.1 v forma-""( 1i" I v fonna- -r 1i" indica o estado resultante de uma ação expressada pelo verbo. 1)1 NJ){ V forma-""( 1i" 1>:" h CD ~ J){ ~JtL -r 1i" o A janela está quebrada. T..t. ~ @ 'it3t.J){ -"") -r 1 i" o A luz está acesa. Como se mostra nos exemplos acima, quando o falante descreve o estado tal como vê à sua frente, o sujeito da ação ou do estado é indicado pela partícula J){. O exemplo CD mostra que "a janela foi quebrada no passado e essa condição permanece até agora (= está quebrada)". Os verbos que se usam nesta expressão são verbos intransitivos e a maioria deles indica um ato ou ação instantânea. Os exemplos destes verbos são :: tJ tL 1i", ~;t 1i", ct ~ 1i", ::h.1i", etc. ~ ~ (~ Da mesma forma, usa-se V forma- -r 1 L t. quando se descrevem condições no passado. J,~ : ® It~li lt>?{ l6tC -r- 1 L t., Hoje de manhã, as ruas estavam congestionadas. 2)1 Nli V forma-""( 1i" I Quando o sujeito de um ato ou ação é tomado como o tópico principal, este é indicado com a partícula li. No exemplo ®, com o uso do demonstrativo E !l), o falante identifica com clareza a cadeira em questão e descreve o seu estado ao ouvinte. :10 ® ::!l) i" Ii :tttL -r 1 i" o Esta cadeira está quebrada. 2.1 V forma- ""( L 1 i Lt:/ L 1 1i" V forma- -r L 1 1 L I: é uma expressão que enfatiza que uma ação ou evento foi concluído. t"! -i!,(, ,;: Q) ® :'--;1. ~'"j r ~tCJ){ #-:>-r *t: '71/Ii ~{}~tJ;:tCT L11 Lt:o Tomamos todo o vinho que o Sr. Schmidt trouxe. Irlv t.: L •• <f~·' ® 5l~!l) m~li t -)'I" -:> -r Li 1 Lf:. Eujá fiz a minha lição de kanji.
  47. 47. Apesar de V i L t::. indicar também a finalização de uma ação, o uso de V forma- T L i i L t::. enfatiza a conclusão da ação. Por isso, esta última forma vem, freqüentemente, acompanhada de advérbios tais como t -)e/ou -ti"'(' ,;:. Devido a esta característica, o exemplo ® indica o estado resultante, ou seja, de ter acabado com todo o vinho e, o exemplo ® faz denotar a sensação de alívio do falante. Por outro lado, V forma- T L i i 1" expressa que o falante completará a ação no futuro. 06 (j) ~,:::'(j:'('i1"l: V;f- r t .d' T Lii1"o Pretendo terminar de escrever o relatório até a hora do almoço. 3.1 V forma- -r L i i L t::. 1 Esta expressão denota embaraço, pesar, etc., em uma situação de dificuldades. ® / Ã ;G- r t 1"i < L T L i i L t: o Perdi meu passaporte. ,: L.ti ® / 'J ":J /,1;< ;l;j(1l! L T L i i L t:o O meu microcomputador quebrou. O fato de perder o passaporte ou quebrar o computador pode ser expressado por 1",;.' < L i L t: ou .:::L .I: -) L i L t: em forma passada, porém, as sentenças acima incluem o sentimento de embaraço ou pesar do falante em relação ao fato. 4. ã!> ~J ~ Lt.: @J [1;'lf'('I;<] ;f, I) i L t::..,t o [A bolsa] foi encontrada. Aqui se usa ;f, I) i L t::. para indicar que o falante encontrou a bolsa, e não para indicar que a bolsa existia no passado. 5. C:;::. fJ)'"f / E;::. fJ)': Nestes exemplos mostrados na Lição 13, aprendemos que em t"'::: 1;' e t em 1".).'1: 1;' t podem ser omitidos. Contudo, 1" em t'.::: 1;'1" (@) e I: em t'.::: 1;' 1:(@) não podem ser omitidos. @ t'.::: 1;'1" M*t 1"i < L T L i i L 1::.0 Perdi minha carteira em algum lugar. 'CL b @ t'.::: 1;'1: itãi51;< ;f, I) i1±,(,I;'o Não haverá um telefone perto daqui? 27
  48. 48. Lição 30 I. Vocabulário li I) í-t I colar, pregar, afixar f.I'lt í -t II #Ht í -t pendurar f.I':':"I) í-t I frIi I) í-t enfeitar, adornar fJ.' G'" í -t II ~"'í-t alinhar, enfileirar -7;tí-t II t~;t í-t plantar t t" Lí-t I s. Lí-t devolver, colocar de volta íta0í-t II reunir, juntar, sintetizar f.I't:-:)It í -t II Jt-j'ltí-t colocar em ordem, arrumar Líí-t I guardar, colocar no lugar ~a0í-t II *a0í-t decidir LG-tií-t II ~oG-tií -t avisar, informar -f -7t::Iv Lí -t li ;f§~ Lí-t consultar, discutir .tLvP-7Lí-t li f~ Lí-t preparar a lição ')' < LvP -7L í -t li ll~Lí-t revisar a lição -f(7)ííl: Lí-t li deixar como está };:~Iv };-T~1v (seu) filho, (sua) filha 28 t vP ~" J: -7 ~~1!t aula ~- 7' -~:" ~It aula, palestra ~-j- -1 '/7" reunião .t l f5t plano, programa };LG-ti };~oG-ti aviso, comunicado <hIvfJ.' L .t ~r*J. guia fJ v '/ 7"- calendário ;f?;7- pôster, cartaz :"h-li: :"h-~ cesto de lixo 1:1v~".t-7 Á% boneco(a) f.I'r/Iv 1t~ vaso f.I'f.I{h- $)i espelho U ~ t:: L ~) ~ tB L gaveta If Ivf.l'lv ~1Ml entrada da casa, recepção ; -7f.I' Jtri-r corredor f.I'''' ~ parede
  49. 49. <t~~~ .t 1"' U-J: i -rJt*: ( .;i ,::'{!i'7J':'5 i o ~lfi ~~ • _ ~ Ir? fãJ"Ó' .::-'*~"Ó{ ;.h I) i i" "Ó'o ~ ::L - :; tJ /[" -ttLli Ti"tlo ",...". ~?th-4w ;I:L -; ~tJli ;tB :E;i( -)tLL .'(' ~ [1"J.'J -t6t ê"Ó{ Jt6">ii" II lagoa, tanque koban, posto policial lugar de origem redondezas, em volta centro canto ainda cerca de ~, aproximadamente ~ programação Obrigado pelo seu trabalho! (lit.Usado por uma pessoa mais velha ou superior para expressar agradecimento pelo trabalho de uma pessoa mais nova ou de um subordinado.) esperança, desejo Deseja alguma coisa? musical É uma boa idéiaParece ser bom. Broadway redondo lua um r-', uma ~, uns ~, umas r-', certo(a) ~, certos( as) ~ Terra alegre, contente desagradável, detestável e, então despertar 29
  50. 50. 30 11.Tradução Padrões de Sentenças 1: O mapa da cidade está afixado no koban. 2. Vou ler o guia antes de viajar. Exemplos de Sentenças 1. O novo banheiro da estação é interessante, não é? "'Ah, é? Na parede há desenhos de flores e animais. 2. Onde está a fita adesiva? .. 'Está guardada naquela gaveta. 3. Já decidiu qual será o nome da criança? "'Não, vou pensar depois de vê-lo. 4. O que devo fazer até a próxima reunião? ... Deixe lidos estes materiais. 5. Quero participar de atividades de voluntário. Posso tirar umas duas semanas de férias? ... Duas semanas? Bem, vou consultar o gerente. 6. Depois de usar a tesoura, guarde-a no local determinado. +-Sim, entendi. 7. Posso guardar os materiais? "'Não, deixe-os como estão. Ainda estou usando. Conversação Vou deixar reservados os ingressos. Miller: Sra. Nakamura, sua programação e os materiais da viagem para Nova Iorque estão prontos. Nakamura: Muito obrigada. Deixe os materiais aí, pois vou dar uma olhada depois. Miller: Sim, senhora. Nakamura: A programação é esta, não é? Já foi comunicado ao Sr. White? Miller: Sim. Olhe, neste dia à tarde, a senhora estará livre. Nakamura: Ah, é mesmo. Miller: Deseja fazer algo? Nakamura: Bem, gostaria de assistir uma vez a um musical na Broadway. Miller: Isso é ótimo. Quer que eu deixe reservado o ingresso? Nakamura: Sim, por favor.
  51. 51. , Palavras e Informações de Referência ' t, {rr. ii LOCALIZAÇÃO .J: : (T V t:' (/)) #t ao lado (do televisor) ~ . e do '-:rodo e da frente . / . = 1. ,ft.-:> .Y) ~>~G ,2 71JE3 :- fila -(f.. lh , (/))~ I) __ ~ em vo!ta.( d~ carteira) . ... .. '5'.1: -) n 2 1T § 2" linha I~:::=:::::::--.Vk:;:::=~~ 4 "'-:; página 4 ~'.t -) n 31T§-~"-- 3" linha
  52. 52. IV. Explicação Gramatical 1.1 v forma-"'( ;t I) i 1" I v forma- l' ;t I) i 1" indica o estado resultante de uma ação praticada intencionalmente por alguém. Os verbos usados são verbos transitivos que expressam intenções. 1)1 N11::N2~{V forma-"'( ;t I) i 1" 1 ..,<;t i;t ~ CD ~O) .lI:: J -l"~{ ;'1 '1' ;t I) i 1" o Há um recado sobre a escrivaninha. :::Á"tf'" .t T' ~, ® fJv/"7--I:: 4'~0) -t;.t~{,,'1' ;t1)i1"o No calendário está marcada a programação de atividades deste mês. Em CD, indica-se que alguém deixou o recado na escrivaninha (para uso posterior) e, conseqüentemente, o memorando existe, pois foi intencionalmente colocado ali. Em ®, indica-se que alguém escreveu a programação de atividades deste mês no calendário (para não se esquecer) e, conseqüentemente, a programação de atividades encontra-se marcada no calendário. 2)1 N21i Nll:: V forma- -r ;t I) i 1" I Usa-se este padrão de sentença quando N, no padrão de sentença 1) é tomado como tópico principal. ® J -l"li t':: T1"~'o Onde está o recado? .., <.t i;t $; ... [J -l"liJ ~O) _1:.1::;'1' l' ;t I) i 1"o "'Está sobre a escrivaninha. ':Á.lf'" .t TI' ". ®4'~0) -t;.tli fJv/"7--I:: .'1' ;tI) i 1"0 A programação de atividades deste mês está marcada no calendário. 32 3) Usa-se V forma- l' ;t I) i 1"para expressar o estado resultante da ação de alguém praticada por algum propósito. Por isso, pode-se expressar também, como em ® e ®, onde se denota que a ação já foi concluída num momento do passado. Muitas vezes vem acompanhado de t -5 . f:Á..LJ.? u' 1./- ® ~~ 8 O) 7' v -t:' /" r li t -5 ~...., l' ;t I) i 1" o O presente de aniversário já está comprado, l '" ( ® ;f;Tlf"li t-5 -tk0L1' ;tI) i 1"0 O hotel já está reservado, [Nota] Diferença entre V forma- l' ' i 1" e V forma- l' ;t I) i 1". ir" L (j) ;g~{ f!!I i ..l.' .,' i 1"o A janela está fechada. tr" L ® ;g~{ f!!IJ61' ;t I) i1"o Ajanela foi fechada (com algum propósito). O exemplo (j) simplesmente descreve o estado, ou seja, de que a janela está fechada, enquanto que o exemplo ® implica que alguém (pode ter sido o próprio falante) fechou a janela com algum objetivo ou intenção. Praticamente todos os verbos usados em V forma- l' ' i 1" são intransitivos, enquanto que os verbos usados em V forma- l' ;t I) i 1"são transitivos, Grande número de verbos intransitivos tem contrapartes transitivas e cada par possui uma parte em r r"i L f: t"i L comum (Veja o Texto Principal, pág. 228, §ttrã5) t -ft!:,f;lrã5).). 2.1 V forma- -r j:.) '5 i 1" 1 Este padrão de sentença significa: I) Finalizar uma ação necessária até um determinado momento.
  53. 53. ® f;JfO) Lt I:, wf~f j -? T J:) ~ i-to Vou deixar comprado o bilhete antes da viagem. '"':l~' !j'1 ~. f.'(::: @ /ÁO) ~"tli TI: 1PJf LT J:) 1:: G T-T1)'o L Ili? l "':0) 1t*4f ~1tÁ.,TJ:)T < t:'~o O que devo fazer até a próxima reunião? .. ,Deixe lido estes materiais. 2) Finalizar uma ação necessária prevendo de antemão o uso seguinte ou o próximo passo. '?!j' t t 1;::'; t t" @ li~hf {~-:>t:G,:7to) i'ITI: ~LT J:)T <t:'~o Depois de usar a tesoura, guarde-a no lugar em que estava. 3) Dar continuidade ao estado resultante. 1,h ~. @ ~Lt: ~"tl1){ ~I)i-T1)'G, -Tli :0) iil: LT J:)T <t:'~o Por favor, deixe as cadeiras como estão, pois amanhã será realizada uma reunião aqui. [Nota] Em diálogo coloquial, ~ T J:) ~ i -T passa, freqüentem ente, a ser ~ t ~i -T. t; t; @ -t:I: ;ItT (,'iT J:)T) < t:'~o Por favor, deixe-o ali. 3.1 i t:· V(afirmativo) 1 i,n .;. @ i t:' miJ1){ ~-? T i -T o Ainda está chovendo. Ci (' I),t~ @ ~Jl,f Jt-'5Iti L.l: 'H'o ~" "'it:' {~-:>T i"t1)'G, =» iil: LT J:)T <t:'~o Posso guardar as ferramentas? +-Não, pode deixar. Ainda estou usando-as, i t:' em @ e @ significa "como ainda" ou "ainda" e indica que a ação ou estado continua, 4. -thl1 ,.... J. t;t @ 7"a-f:''/.L-iT ~.:J.-::/1JJ["f JU:t .'~j!"-)Á.,T"t1){"",,o "'-tnli T"ttlo Gostaria de assistir a um musical na Broadway.... +-Isso é bom. I?(f-:> t:;j?~I)' Il'('l", ",(Iv~/"" @ *JH' G ;kPRO) *:f±I: ~tlJfJ.' Á., T""to '" -t nIi J:) 6") T t -) .:~"i "t o Serei transferido à matriz de Osaka no próximo mês, "'Meus parabéns! t:~l:::'~ ~t:í II v-r: @ *k AA-'> 'j!j'1){~ < fi 6 Á.,T"to "'-tnli lti1±Á.,tlo Às vezes tenho dores no estômago e na cabeça. "'Isso é mau, -t nnos exemplos @, @ e @ se refere ao que foi dito um pouco antes. (Lição 31) (Lição 32) 33
  54. 54. I. Vocabulário li t í I) í -t I [L ~~{~] -J-?Ití-t II J,..-Jltí-t II -) t+ í -t II [Llt~ ~~] I:::vp-)~{< Lí-t [1: ~{ < I:::~] -t -) ~".I: -) L í -t [t:'~{< ~~] Lvp-:>-li~Lí-t [~' ~"I:::~] ~vp-)ltLí-t 34 -r~~~~' It -:> :. ~ L ~ [t-J]-t -) L ~ L~ Il~ L-" L -r ~ ~ .I: -) ~' t:' ~{ < ~ r" -),;:-) íC. ~ t-J~-li~ t-J ~ -" < [~ ~] t:'n~' :k"Él í I) í -t [~~{~] *?tltí-t yt-Jltí-t ~It í-t [t1j{~~] li À~ L í-t [*~I:::~] li qs~ Lí-t [*~~~] li :±:J,t L í -t [4:~I:::~] li l*~L í-t )iUt4: ~~~ [t-J] ~~ ~ *:f± Ãr.5 ~4: *~J!Jt tn1~1II 5l!ftR Lição 31 ter início, começar [uma cerimônia] dar continuidade encontrar, achar prestar [um exame] ingressar [em uma universidade] graduar-se, formar-se [em uma universidade] participar [em uma reunião] descansar, dar uma pausa feriados prolongados redação, composição exposição cerimônia de casamento funeral cerimônia matriz, sede filial igreja curso de pós-graduação jardim zoológico termas, spa visitante, cliente, freguês alguém em direção de +, na parte de ~
  55. 55. o tempo todo + t'tJ 'J Pablo Picasso, pintor espanhol (1881-1973) Parque Ueno (em Tóquio) 4:~~ ~ I) i -t I -,:; =1 I: permanecer, ficar, sobrar por mês .• -:> i ~1!(7) Á /:9 -;t- ''j ~ comum, usual, ordinário Internet ~ ~ •• ;ljf 1J'1v ;Jç@J~~ ~[1-,d aldeia cinema desagradável, chato céu fechar !: 6-' flIi;- -t r." t t:: t; cidade crianças livremente 35 :. rP i 0$1: ..: 1). t ..•i 1!l:W"o/ i i I) i -t I em todo o mundo juntar-se, reunir-se i...,< ~ L~ L ;!.(, 01& -t1;fGL~ bonito, belo natureza magnificência, maravilha perceber, dar-se conta de
  56. 56. 36 11.Tradução Padrões de Sentenças 1. Vamos beber juntos. 2. No futuro, penso em estabelecer minha própria empresa. 3. Pretendo comprar um carro no mês que vem. Exemplos de Sentenças 1. Que canseira! Não quer descansar um pouco? ... Sim, vamos descansar. 2. O que você vai fazer nos feriados do Ano Novo? ... Estou pensando em ir às termas com a família. Isso é muito bom. 3. Já terminou de escrever o relatório? ... Não, ainda não escrevi. Estou pensando em concluir até sexta-feira. 4. Hans, você vai continuar a praticar judô mesmo depois de voltar ao seu país? ···Sim, pretendo. 5. Não vai voltar ao seu país nas férias de verão? ···Não. Eu vou prestar o exame para o curso de pós-graduação, assim, pretendo não voltar neste ano. 6. Vou a Nova Iorque em viagem de negócios a partir de amanhã. ···Ah, é? Quando você vai voltar? Pretendo voltar na sexta-feira da semana que vem. Conversação Estou pensando em começar a usar a Internet. Ogawa: A partir do mês que vem, estarei "solteiro". Miller: Como? Ogawa: É que serei transferido para a matriz de Osaka. Miller: Para a matriz? Meus parabéns! Mas, por que você estará solteiro? Ogawa: Porque minha esposa e meu filho ficarão em Tóquio. Miller: Como? Eles não vão juntos? Ogawa: Meu filho diz que quer ficar em Tóquio porque vai prestar exame para a faculdade no ano que vem, e a minha mulher, porque não quer deixar a empresa. Miller: Ah, então, vão morar separados? Ogawa: Sim. Mas pretendo voltar uns 2 ou 3 fins de semana por mês. Miller: Vai ser cansativo, não é? Ogawa: Mas, como terei tempo livre durante a semana, pretendo começar a usar a Internet. Miller: Ah, é? Isso será muito bom.
  57. 57. 11I.Palavras e Informações de Referência -tt,{,t,,{, JJ1-r, ESPECIALIDADES ' J}< < ~' t .'( ~# medicina if.t5il# política '" (.' ( :. < ~ '1)',(.lt ,,~{< ~# farmácia OO~rMH~# relações internacionais 1)' 1}<{ 11 i I) -=>1}< < 1t# química 5!~# direito -t:t' 1)' ~{< It' ~.,~(< ~1t# bioquímica *l:5tt# econorrua {!I,;:..,1}« It';;t '1)< < ~i~# biologia *l:-g# administração de empresa ~11){ < L~.",,1}( < Jl# agricultura H%# sociologia t, .' ( ~li ' < 1)< < ~13# geologia ~1f# pedagogia t, ., 1)<{ .;:t.A« ~13l!# geografia X# literatura Ti.' ( If.l :- .'( ~# matemática §~# lingüística 37 .;;...., I) 1}<{ L.l I) .' ( i~l!# fisica I~l!# psicologia .:. :;1#):( <r. 7-:>1)< { engenharia ;g-# filosofia t-/!(:i.'( Lt1I1:.t11}f( ±*.::r.# engenharia civil *~# teologia 'u...L :;0' ( 11 tt1l'"J ~-f.::r.# engenharia eletrônica -it-UT artes <:.l ~ :;0' ( (f LtP-:> ~~.::r.# engenharia elétrica ~UT artes plásticas '5- 1)'':' i 1)<< I? .l.' ( tl~.::r.# engenharia mecânica ~~ música :.i 1)< < f: '1' < 1)<< -::J /' t°;J.. - 5' - .:#:rc.iência de computação f*-1f# educação física ' T.l L : i .' ( i!1i:-f.::r.# engenharia genética It.l t, ( .' ( J!~# arquitetura T.li.l.'( ÃX# astronomia .'.l ~li .' .'Jt:tt *4 #( ciência ambiental
  58. 58. 38 IV. Explicação Gramatical 1. Forma intencional A forma intencional dos verbos é formada da seguinte maneira (Veja o Texto Principal, Lição 31, .tlLLrt-) 46, **-l1AI.). Grupo I: Substitui-se o último som da forma- i i" com o som da fila- 1; da mesma linha e agrega-se í Grupo 11: Agrega-se .l: -) à forma- i i". Grupo III: A forma intencional de ~ i i" é ::::.l: -) , e de L i i" é L.l: -) . 2. Uso da forma intencional l)Em orações de forma comum Nas orações de forma comum, usa-se a forma intencional como forma comum de - i L J: -). "1" CD 1; J: ""? 1::: 1* i t.f ? Não quer descansar um pouco? "1" ... -) Iv, 1* t -)o +-Sim, vamos descansar. 1"o "1" ® 1" L 1* t -)1;'0 Vamos descansar um pouco? T"" fi ® 't1~1;-)1;'o Quer que eu ajude? [Nota] Como se pode ver em ® e®, não se elimina a partícula 1;' do final da oração, apesar de constituírem orações interrogativas de forma comum. 2)1 V forma intencional 1::: ~""? l i i" 1 Este padrão de sentença é usado para expressar o que o falante está intencionando fazer. V forma intencional 1::: 1; t i i" pode expressar, também, um significado similar. V forma intencional t 1; t ""? l i i" implica que a decisão do falante foi feita antes de começar a falar e continua até o presente momento. L"i t..., i J" ' }) t. @ ~;fUI 5iij;1:: 11":::: -) 1:::}~hl ii"o Estou pensando em ir à praia no fim de semana. I';t ~'..<..;:i . $:i t ® 1'1;' G ~Jr"- 11":::: -) 1::: ,~ i i" o Estou pensando em ir ao banco agora. [Nota] Pode-se usar V forma intencional t 1;t ""? l i i" para expressar um desejo ou intenção de uma terceira pessoa. ~,tt I}(I': < Ilf:4 1-:it, ® {Jt(I ?'~00l" 1th::::-) 1::: ,~""? l i i" o Ele está pensando em trabalhar no exterior. 3. V forma de dicionário I"""t")I) Ti" V (forma-f,t. ')fi Usa-se V forma de dicionário :"> t I) Ti" para expressar a intenção do falante de fazer algo, e V (forma-ü' ) tJ.' """")ti) l" i" para expressar a intenção do falante de não fazer determinado ato. < I: ~,;t L:"i t:.' ...,-:i (j) 00"- ~""?lt, ~ltf Mtlt6 """")tI) Ti"o Mesmo depois de voltar ao meu país, continuarei praticando judô. 1" ® ~Lt~I;'G(1 t~(:f::::f ~:htJ.' """")tl)Ti"o A partir de amanhã, pretendo não fumar mais.
  59. 59. [Nota] Embora não haja muita diferença em termos de significado, em comparação com V forma intencional t: ;t? t -:> -C 1 ;t i", o padrão V forma de dicionário -; t ')-Ci" é utilizado mais para expressar uma intenção determinada e a decisão tomada. 4. V forma de dicionário I.f.i'-Ci" NO) Usando este padrão de sentença, pode-se informar programas de atividades. t,.~...., $';I L",...,t,.t? J: TI ® 7flO) ~:h')I:: F1''j'''- t:b7&i"6 'fJt-C"i"o Está programado para eu ir à Alemanha em viagem de negócios no final de julho. I) l :: i L.."ill'''<''' J: -r v ® *11'1j: lil!!M(~IO) 'fJt-C"i"o A viagem está programada para durar uma semana. 5.1 ;t t:.' V forma-"'( ;t -ti' Iv I Este padrão de sentença significa que o fato não ocorreu ou que ainda não foi efetuado. ~'Á.,::? n @ $R{'f 1j: ;t t:· mJ 1 -C 1 ;t -ti' Ivo O banco ainda não está aberto. ;. @ v;f, - r 1j: t -):C: ~ ;t L t: Jj' o Já escreveu o relatório? ;, "'II;{, s t: :C:I-C I;t-ti'lvo '''Não, ainda não, 6. :,,...,/t,..., Na forma escrita, usa-se um termo demonstrativo pertencente ao grupo -f quando uma palavra ou uma oração se refere a outra mencionada antes. Contudo, algumas vezes,' usa-se um demonstrativo do grupo :: quando o escritor deseja descrever alguma coisa como se ela realmente estivesse na frente do leitor. t i~.d t,q) Ut ?"""J( L ~,(, @ jJZ*l:: 1,1.'1 ~foJj{ l-;t:'lt ;(,60 -ftllj: ~LI Êl1&t:'o 39 Há somente uma coisa que falta em Tóquio, É a bela natureza, !l t,11J n @ :h t: U { 1 t, 1f Iv ~ L 1 ~fo1j: It:" :: -C t r' 7 J -Ci"o :: O) r' 7 f mJIt 6 t: , ' t::'; t:":: -C t 11' ~ t: 1 fIT"'- ;f'Tlt;t i"o O que mais desejo é uma "porta mágica?". Abrindo-se esta porta, pode-se ir a qualquer lugar. (Lição 27) • A "porta mágica" é uma porta fantástica que aparece nas histórias de "Doraemon", um personagem de histórias em quadrinhos infantil do Japão,
  60. 60. 40 I. Vocabulário -),.(t,' -)Lí -t li -th<= -) Lí-t li L -:> li"' L í -t li [Llt,.(, 1:-] :' -) 1Í' < L í -t li [ Llt,.(, 1:-] t t' I) í -t I -'> h. í -t I [<h6">1Í{- ] liní-t n < t I) í -t I ,;,~í -t I [1Í'-tf'1Í{- ] 1",d:; I) í -t I [UJ: -) ~1Í{-] [: L J: -)1Í{-] -"J --:5' ~ í -t I U1-"J1Í{-] V~ í-t I [1Í'1:f~-] V-'> L í -t I L ,.(,Ii"' [1".1.]' t rP -) ,;:,.(, [1".1.'] -'> It t" It 1Í{ 1±~ 1'/7;1--.I.'/-!f' -t~ t: 1: -) (1 L -"J~ 1Í'1:f iffh L í -t JN..J}J L í -t ;JçJ& L í-t [t~I:- ] -@-t~L í -t [t~I:- ] ~ I) í-t [m1Í{- ] 8fní-t f; I) í-t ,*-~í-t [Ji1Í{- ] )~ I) í -t, & I) i-t [~3fi.1Í{-] sarar, curar-se de [uma doença] [;;!{.Il!1Í{- ] ser consertado, ser reparado [uma avaria] *1C ~ í -t continuar [a febre] [AA1Í{-] ~-'> L í -t esfriar I~ ~ê.[fJ.' ] +-53' [1".1.'] Lição 32 fazer ginástica, fazer exercícios ter êxito falhar, fracassar [em um exame] ser aprovado, passar [em um exame] retomar, voltar parar [de chover] clarear (o tempo) tomar-se nublado soprar [vento] contrair, pegar [um resfriado] preocupante bastante, suficiente estranho, engraçado ruidoso, barulhento queimadura ( - f L í -t : queimar-se) ferimento (- ~ L í -t : machucar-se) tosse (-1Í{ '"(,í -t : tossir) influenza céu sol estrela lua vento
  61. 61. '5 t: h.fJ.' h. I: L UI){ L -9 (:"-) .I./'-//' 1--t.. -:.Iv>«> t1>-) I){ t: ;f;t t-:;-t< -:. Iv fJ.' I: -t Iv fJ.' I: t L 1)' L t: G -tfLli lti1±lvho *;t I) /' t·';I J <l~~~ 1f,Z. ~ 7t~ ,. 'fi 11: ~ ~ '5 -9 '5" Ârv t; ') *,J!f L i -9 III t1>-:J < I) L i -9 III norte sul oeste leste água encanada motor time esta noite à tardinha antes, um tempo no passado tarde (tempo) assim, como isto, deste modo como isso, desse modo (referente a um assunto relacionado com o ouvinte) como aquilo, daquele modo (referente a um assunto não relacionado nem com o falante nem com o ouvinte) possivelmente, talvez Isso é ruim, Jogos Olímpicos vigor, ânimo estômago trabalhar demais estresse, tensão trabalhar mais que a capacidade, trabalhar além do limite descansar horóscopo signo de Touro ter problemas, estar em apuros loteria })i L ~ t±4mt - . [!j I) i -9 I -,';'~ :i: < L: }, t,,;'G '#; t: I) i -9 [3i < L:I){~ ] I n:i ~Jl ganhar [na loteria] saúde amor, namoro namorado(a) rico 41
  62. 62. 42 11.Tradução Padrões de Sentenças 1. É melhor fazer ginástica todos os dias. 2. Amanhã deve nevar. 3. Pode ser que eu não chegue na hora combinada. Exemplos de Sentenças 1. Os estudantes de hoje dedicam bastante tempo ao lazer, não é? ···Sim. Mas, quando se é jovem, acho que é melhor passar por diversas experiências. 2. Quero viajar pela Europa por aproximadamente um mês. Será que 400.000 ienes serão suficientes? ... Acho que sim. Porém, é melhor não levar em espécie. 3. Como ficará a economia do Japão? ... Bem, acho que não melhorará tão cedo. 4. Será que as Olimpíadas terão êxito? ... Acho que sim. Já estão sendo preparadas há muito tempo. 5. Doutor, qual é a doença de Hans? ... É influenza. Pode ser que a febre alta prossiga por 3 dias, mas não se preocupe. 6. O barulho do motor não está estranho? +-Sim. Parece que está avariado. Vamos voltar imediatamente ao aeroporto. Conversação Pode ser uma doença. Watanabe: Sr. Schmidt, o que houve? O senhor não parece bem. Schmidt: Não estou muito bem de saúde ultimamente. De vez em quando, sinto dor de cabeça ou de estômago. Watanabe: Isso é mau. Pode ser alguma doença. É melhor fazer uma consulta em um hospital. Schmidt: Sim, eu também acho. Schmidt: Médico: Doutor, qual é o problema? Não há nenhum problema em especial. Está muito ocupado no trabalho? Sim. Recentemente, estou fazendo muitas horas extras. Está trabalhando demais. Deve ser estresse do trabalho. Ah, é? É melhor não se esforçar demais. Tire umas folgas e descanse. Sim, senhor. Schmidt: Médico: Schmidt: Médico: Schmidt:
  63. 63. 111P. alavras e Informações de Referência ..u_ ~ ..t li? ~~ -f~ PREVISÃO DO TEMPO ~Ii ~~n limpo, claro ~<t ••••• ~I) nublado ::i -r ,~, < IJ '? ~7j(q$. probabilidade de chuva ~':: i ~$-;.{,. .~~~ temperatura máxima :~'it1~~~ T' ~ j;.{,. ~~ n.p~ chuva temperatura mínima Ó~~.LJ neve ~li n<7)-t;<I:t I) tempo claro e, posteriormente, nublado < t t~t'~ "t, l: s;» ~ I) atk (-at) iifu nublado com chuvas ocasionais ti 11 < t, 11 i JR jt~t!r:;?" área de Tohoku <t t:l, s.» *= I) flT I:: J: '")-r iifu nublado com chuvas esparsas chuva repentina/chuva de verão trovão f: '.;. i ~~ tufão arco-íris vento < t ~ nuvem L-, c 5ilt umidade ti ;,-, 1IkL~ ~ tJ -"n' [-t,d mormaço fresco 43
  64. 64. 44 IV. Explicação Gramatical 1. V forma-t.: f 117 iJ{ ("-t V (forma-~l. )1'J.' i '1: t; i,(. t'i CD ~8 iftIJ Lt:: 117 iJ{ ('-to É melhor fazer ginástica todos os dias, h-, @ ~iJ< ;},,; Á., T-t o l.t' ",C""" j?,;,;;'I: ÀG1'J.' 117iJ< T-t.to Tenho febre . ... Então, é melhor não tomar banho. Este padrão de sentença é usado para dar sugestões ou conselhos. Dependendo da situação, pode parecer que esta expressão está forçando uma opinião ao ouvinte. Por isso, antes de usá-Io, considere cuidadosamente o contexto da conversação. [Nota] Diferença entre r-vc 117-!}{ e-t:G : I: (1.(.. Ti., ;.. ® 8;$:0) j?4'-!}{ JU:Á.,T-tiJ<······o ~ J: i t' ' ... C""" *$'"'- 1T-:,f:: G ('-t.to Queria ver alguns templos japoneses, '" Então, é bom ir a Quioto. O exemplo ® mostra uma situação na qual se dá uma sugestão geral, sem opção de escolhas. Neste caso, usa-se - t:: G , Em - t: 11 7 iJ< '. mesmo que a situação não seja expressa em palavras, implica em fazer uma comparação e dar opção entre duas coisas. 2. :dj-l. f forma comum adj- ~ f forma comum N -I: Neste padrão de sentença, denota-se a dedução do falante com base em uma determinada informação que possui. Quando usado em uma pergunta como no exemplo @, o falante solicita a dedução do ouvinte, s-,n .io @ ;},L t:li ~iJ{ !lt,; (" L J: 7 o Amanhã deve chover. ':'; I}. < @ 7' '7;f, / ~ Á.,li -@-~-t,; (" L J: 7 iJ'o Será que o Thawaphon será aprovado no exame? f forma comum f forma comum -I: V adj-l. adj-~ N 3. Em -iJ' t L;fL i -ti"Á., , também se denota a dedução do falante e significa que existe a possibilidade de que ocorreu (ocorra/ocorrerá) algum fato ou estado. O grau de certeza é muito menor que em - T L J: 7. ,.. (T ( c ;.,(. ! " ® r-:7>RO) ItHJ1I: rJll: -@-h1'iiJ't Uti-ti"Á.,o Pode ser que (ele) não chegue na hora marcada.
  65. 65. ~~t Este advérbio indica que o falante está bastante seguro em relação ao que está dizendo. A faixa de utilização desta palavra é desde uma possibilidade bastante . alta até uma possibilidade com nuance de ~ -r" L J: 7 . (j) ~7' - ~ ~ Ii ~~t *-i -to O Sr. MiIler virá com certeza. ® ;t L r. li ~ ~ z "M"íJ-r" L J: 7 o Certamente choverá amanhã. , :.;:~ Este advérbio implica em menos certeza que ~ ~ t e é usado principalmente com ~"'(. L J: 7. Como se mostra no exemplo ®, usa-se freqüentem ente t: .;:~ com ~ t 1.; t 'i -t (Veja a Lição 21.). < ® ~7'-~~li *~-r"LJ: 7n'0 Será que o Sr. Miller vem? . < ·..t:.;:~ *~TLJ: 70 ·"Provavelmente,virá. <>* " L!; ~ ® JJlB~~li :(7) '::'.:z.-7-f t:.;:~ ~p~1'i't .'~'i-to Provavelmente, o Sr. Yamada não sabe desta notícia. 3)t Ln'Lt:~ . ormalmente, este advérbio é usado com ~ n' t L;ft i 1±~.Em comparação com uma oração sem t Ln' Lt: ~, uma oração com t Ln' Lt: ~ expressa que existe menos possibilidade de que ocorra alguma situação ou fato que se deduz (no caso do exemplo @, o fato de "não poder se formar"). ~f..., 'f-'~'.t i @ t Ln'Lt:~ 3}H= qs1itT~1'J.''n't L;fti1±~o Pode ser que eu não me forme em março. ql: l-AI:!'" 5. fiiJiJ II)IC~ .: t- 1.•'1:: LÁ,,(! @ Mn' ,':;l!('JJ:.' t t,j< ;t ~~T-tn'o 45 Há algo que o preocupa? Como se mostra em@,nãosedeve dizer L~li,1'i 1'il:n" e sim, 1'il:n' L~lf,1'i : t. Outros exemplos similares são 1'.1.' I: n' ~ t (7), t": n' ~ t:.:z." t:.';ft n' ~ U: t, ,") n' ~ z ~, etc. ' t.:.z; @ 7-4'--1: 1T~t:'~T-tn{, t':n' '' plT ;tI) i1±~n'o Quero ir esquiar. Poderia sugerir um bom local? 6.1 QuantificadorT I -r' acrescido ao quantificador indica o limite de um valor, tempo, quantidade, etc., necessário para ocorrer um estado, ação, acontecimento, etc. ;t ~ .j:,L ' ® NU T 300'"'('11"lti -tn'o Pode-se chegar à estação em 30 minutos? iLi..<.. ~. @ 37jfIlT 1::T';f'n{J{;;t.i-tn'o Posso comprar um aparelho de vídeo por 30.000 ienes?

×