A relevância do setor de Contact 
Center na economia brasileira 
Setembro de 2014
Contratos de 
Prestação de 
Serviços entre 
Empresas 
Especialização 
(novas atividades 
econômicas) 
Ganhos de 
Produtivi...
 Ao levar oportunidade de 
emprego formal em 
regiões com menores 
opções de atividade 
econômica, a terceirização 
contr...
Presença em todo país, gerando empregos formais e 
inclusão social 
Crescimento do emprego entre 2006 e 
2012 
 Maior cre...
Empregados de perfil jovem e primeiro emprego... 
Perfil dos trabalhadores de contact center: 
5 
Cônjuges 
18,7% 
Filhos ...
... que conciliam a atividade de contact center com seus 
estudos 
Jornada de Escolaridade Média 
Contact Center 
Contact ...
Além dos impactos positivos sobre empregos, o setor 
afeta a economia por meio dos multiplicadores de renda 
Contact cente...
Os ganhos derivados dos efeitos multiplicadores para a 
economia são expressivos 
Quando se aloca R$ 1 milhão no setor de ...
E se o setor de contact center deixasse de existir? 
Desapareceria não apenas a sua produção, mas também os ganhos relacio...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Seminário Terceirização e o STF: o que esperar? - 01092014 – Apresentação de Claudia Viegas

492 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
492
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
18
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Seminário Terceirização e o STF: o que esperar? - 01092014 – Apresentação de Claudia Viegas

  1. 1. A relevância do setor de Contact Center na economia brasileira Setembro de 2014
  2. 2. Contratos de Prestação de Serviços entre Empresas Especialização (novas atividades econômicas) Ganhos de Produtividade Inovação Tecnológica Criação de empregos no setor de serviços, em todo território nacional  Prestador de serviços obtém ganhos de escala e escopo  Contratante pode focar na gestão da cadeia produtiva Eficiência:  Forma de organizar as tarefas  Equipamentos e instrumentos específicos para prestar determinados serviços preços e tarifas mais baixos competitividade Lógica Econômica da Terceirização 2
  3. 3.  Ao levar oportunidade de emprego formal em regiões com menores opções de atividade econômica, a terceirização contribui para a redução da precariedade e informalidade no mercado de trabalho. Taxas de crescimento % a.a. - 2006 a 2012 Norte Emprego Formal Terceirizado Nordeste Centro-Oeste Sul Sudeste Brasil 9,8% 8,0% 5,9% 5,9% 5,6% 6,2% Taxa de crescimento do emprego formal terceirizado é maior em regiões com menor nível de atividade econômica Fonte: RAIS/MTE. Elaboração: LCA Consultores Norte Emprego Setor Serviços Total Nordeste Centro-Oeste Sul Sudeste Brasil 6,3% 5,3% 4,9% 4,9% 5,1% 5,3% Benefícios gerados pela terceirização no Brasil 3
  4. 4. Presença em todo país, gerando empregos formais e inclusão social Crescimento do emprego entre 2006 e 2012  Maior crescimento nas regiões N e NE, bastante acima do crescimento do mercado de trabalho total  Estas regiões passaram de 12% para 16% do total de empregados em contact center no Brasil, no período  O setor tem papel relevante de inclusão social e redução de desigualdade regional, com a expansão do emprego formal*. 4 Contact Center: 166% Mercado de trabalho: 41% Contact Center: 97% Mercado de Trabalho: 33% Fonte: RAIS. MTE. *Nota: relação entre número de empregados formais do setor na RAIS e empregados de contact center na PNAD está próximo de 100% ao longo de todo o período.
  5. 5. Empregados de perfil jovem e primeiro emprego... Perfil dos trabalhadores de contact center: 5 Cônjuges 18,7% Filhos 52,4% Chefes de família 19,8% Outros 9,0% Fonte: PNAD/IBGE.  O setor de contact center qualifica os jovens, facilitando sua ascensão social e melhorando sua empregabilidade em outros setores
  6. 6. ... que conciliam a atividade de contact center com seus estudos Jornada de Escolaridade Média Contact Center Contact center RH Ensino Médio completo Superior incompleto Superior completo 67,0% 38,1% 12,6% 6,2% 7,6% 10,9% 36,4 horas semanais Jornada de Outras atividades comumente terceirizadas* 43,0 horas semanais Fonte: RAIS/MTE, 2012. *Nota: inclui Recursos Humanos e Serviços de Limpeza e Segurança. Fonte: PNAD/IBGE. 6  Jornada reduzida se reflete em maior quantidade de empregados que cursam o ensino superior, reforçando o papel que o setor apresenta na qualificação de mão de obra.
  7. 7. Além dos impactos positivos sobre empregos, o setor afeta a economia por meio dos multiplicadores de renda Contact center gera emprego... ... e renda As famílias gastam sua renda em bens e serviços... ... gerando necessidade de mais insumos e mais emprego nesses outros setores... ... e mais renda CICLO VIRTUOSO 7 R$ 1 milhão alocado no setor de CONTACT CENTER gera PRO DUÇ ÃO Alimentos e Bebidas R$ 207 mil Telecom R$ 194 mil Serviços imobiliários e aluguel R$ 169 mil Comércio R$ 189 mil Seguros R$ 171 mil Transporte, armazenamento e correio R$ 147 mil
  8. 8. Os ganhos derivados dos efeitos multiplicadores para a economia são expressivos Quando se aloca R$ 1 milhão no setor de contact center, são gerados na economia brasileira: Impostos (R$ de 2009) Produção (R$ de 2009) 4,3 milhões 2,7 milhões 3,6 milhões Ocupação (unidades, por 1 ano) 82 empregos 93 empregos 52 empregos 248 mil 198 mil 331 mil Salários (R$ de 2009) 772 mil 428 mil 532 mil Agropecuária Indústria 8 Como comparação, alocar R$ 1 milhão na agropecuária ou na indústria gera:
  9. 9. E se o setor de contact center deixasse de existir? Desapareceria não apenas a sua produção, mas também os ganhos relacionados aos seus efeitos multiplicadores Produção Empregos Salários R$ 46 bilhões -0,5% 1,1 milhão -0,6% R$ 11 bilhões -0,6% Redução SEM Teleatendimento O equivalente ao PIB de Porto Alegre* O equivalente ao PIB de Teresina* O equivalente à população de Campinas** * Fonte: Produto Interno Bruto dos Municípios 2010 – IBGE (ftp://ftp.ibge.gov.br/Pib_Municipios/2010/pdf/tab01.pdf); **Fonte: População Brasil (IBGE - Censo 2010) Nota: PIB Porto Alegre (2010): R$ 43.038.100.000; População de Campinas (2010): 1.080.113 habitantes; PIB Teresina (2010): R$ 10.539.378.000 Setor de Call Center impulsiona o desenvolvimento social e econômico

×