SEGURANÇA	
  ENERGÉTICA	
  
“Experiência	
  do	
  Estado	
  de	
  São	
  Paulo”	
  
Jean	
  Cesare	
  Negri	
  
Coordenado...
Diretrizes	
  EnergéFcas	
  
 	
  Segurança	
  no	
  Suprimento	
  EnergéFco	
  
 	
  Realização	
  de	
  estudos	
  de	...
Conceito	
  
 	
  Demanda/Obra	
  Contratada	
  
 	
  Capacidade	
  Firme	
  de	
  Geração	
  e	
  Transporte	
  –	
  La...
Rota	
  
 	
  Critérios	
  e	
  Interação	
  
 	
  CompaFbilidade:	
  Dimensionamento	
  –	
  Planejamento	
  –	
  Opera...
Evolução da Oferta Interna Bruta de São Paulo
17,4%
9,3%
13,6%
59,8%
38,0%
5,9%
16,4%
33,0%
6,6%
 Autonomia Energética: 5...
Sistema	
  Transmissão	
  
Fluxograma	
  de	
  Energia	
  TransmiFda	
  
Configuração	
  de	
  Rede	
  	
  
•  RMSP	
  –	
  várias	
  SE’s	
  de	
  grande	
  porte	
  –	
  carga	
  cerca	
  de	
  ...
Marcos	
  no	
  Processo	
  de	
  Licitação	
  de	
  Instalações	
  de	
  Transmissão	
  
4 meses 2 meses 3 meses 2 meses ...
Principais	
  Empreendimentos	
  em	
  Implantação	
  –	
  GT	
  SP	
  
  LT	
  345	
  kV	
  Baixada	
  SanFsta	
  –	
  A...
Principais	
  Empreendimentos	
  em	
  Implantação	
  –	
  GT	
  SP	
  
  SE	
  AFbaia	
  
  	
  Reforço	
  suprimento	
...
Principais	
  Empreendimentos	
  em	
  Implantação	
  –	
  GT	
  SP	
  
  SE	
  PiraFninga	
  II	
  
  	
  Reforço	
  su...
  Estudos	
  Área	
  Interior	
  –	
  em	
  andamento	
  
  Avaliação	
  do	
  sistema	
  138	
  kV	
  de	
  Presidente	...
Sistema	
  Transmissão	
  
Ocorrência	
  –	
  10/11/2009	
  
Histórico	
  Ocorrências	
  
- 18/4/1984 – O primeiro grande blecaute após a interligação das regiões Sul e Sudeste,
deixa...
Atendimento	
  de	
  Energia	
  Elétrica	
  –	
  Transmissão	
  
Plano	
  de	
  Ação	
  –	
  Ocorrências	
  –	
  Confiabili...
Sistema	
  Distribuição	
  
Verão	
  2010	
  
Desligamentos	
  Sistema	
  	
  De	
  Distribuição	
  
  Plano	
  Verão	
  
 	
  Estratégia	
  para	
  situações	
  adve...
Desligamentos	
  Sistema	
  	
  De	
  Distribuição	
  
  Principais	
  causas	
  ocorrências	
  período	
  de	
  21/12/09...
Suprimento	
  de	
  Gás	
  
São	
  Paulo:	
  Gás	
  Natural	
  –	
  março/2010	
  
Comgás	
  
87,8%	
  
Gás	
  Natural	
  
SP	
  -­‐	
  Sul	
  
8,3%	
...
Gás	
  Natural	
  –	
  Estrutura	
  Regulatória	
  
Regulação	
  
Federal	
  
(ANP)	
  
PRODUÇÃO	
   IMPORTAÇÃO	
  
TRANSP...
Protocolo	
  São	
  Paulo	
  -­‐	
  Petrobras	
  –	
  Infra-­‐Estrutura	
  
REPLAN	
  
UTE	
  Fernando	
  
Gasparian	
  
U...
-5
0
5
10
15
20
25
30
35
40
45
50
55
60
65
2009 2010 2011 2012 2013 2020
Pré-Sal SP Tambaú e Uruguá Mexilhão
Merluza e Lag...
Histórico	
  Ocorrências	
  
- Outubro/2007 – Acionamento prioritário das térmicas a gás por ordem de mérito, retirando do...
Considerações	
  Finais	
  
 Energia Elétrica: Geração – Transmissão – Distribuição
• processos compatíveis: condicionant...
MUITO	
  OBRIGADO	
  
PELA	
  ATENÇÃO!	
  
www.energia.sp.gov.br	
  
Fone:	
  +55	
  11	
  3218-­‐5525	
  
e-­‐mail:	
  jn...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Seminário segurança energética 14-04-2010 – apresentação de jean cesare negri

309 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
309
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Seminário segurança energética 14-04-2010 – apresentação de jean cesare negri

  1. 1. SEGURANÇA  ENERGÉTICA   “Experiência  do  Estado  de  São  Paulo”   Jean  Cesare  Negri   Coordenador  de  Energia   Secretaria  de  Saneamento  e  Energia  do  Estado  de  São  Paulo   FECOMERCIO   São  Paulo   14  de  Abril  de  2010  
  2. 2. Diretrizes  EnergéFcas      Segurança  no  Suprimento  EnergéFco      Realização  de  estudos  de  planejamento  (ação  coordenada  EPE  e  ONS)      Gestão  para  o  adequado  atendimento  ao  crescimento  da  demanda      Ação  indutora  de  arFculação  de  agentes  e  redução  de  risco  (Acordos)      Qualidade  na  Matriz  EnergéFca      Elaboração da Matriz estadual e planejamento energético – MESP 2035      Ações  InsFtucionais      Defender  e  representar  os  interesses  de  São  Paulo      Promover  transparência  e  parFcipação  em  suas  decisões      Criação  de  um  sistema  estadual  de  informações  energéFcas      Reestruturação  e  modernização  do  sistema  estadual  de  regulação  
  3. 3. Conceito      Demanda/Obra  Contratada      Capacidade  Firme  de  Geração  e  Transporte  –  Lastro  e  Infra-­‐ Estrutura  
  4. 4. Rota      Critérios  e  Interação      CompaFbilidade:  Dimensionamento  –  Planejamento  –  Operação  –   Comercialização      Compromisso:  Risco  –  MiFgação  –  Qualidade  -­‐  Preço      OFmização  na  Implantação:  Técnico-­‐Econômico-­‐Ambiental      Estruturação  Legal  e  Funcional:  Adequação  e  Aperfeiçoamentos  
  5. 5. Evolução da Oferta Interna Bruta de São Paulo 17,4% 9,3% 13,6% 59,8% 38,0% 5,9% 16,4% 33,0% 6,6%  Autonomia Energética: 56%  Importação Energia Elétrica: 40%  Importação Gás: ~ 100%
  6. 6. Sistema  Transmissão  
  7. 7. Fluxograma  de  Energia  TransmiFda  
  8. 8. Configuração  de  Rede     •  RMSP  –  várias  SE’s  de  grande  porte  –  carga  cerca  de  8.500  MW   •  Área  Sul  –  cargas  vitais  abastecidas  por  SE’s  com  carga  próximo  limite   •  Rede  88kV  pouca  flexibilidade  transferência  e  próxima  à  capacidade   •  GT/SP  –  coordenado  pelo  ONS   fonte: ONS
  9. 9. Marcos  no  Processo  de  Licitação  de  Instalações  de  Transmissão   4 meses 2 meses 3 meses 2 meses 4 meses 18 a 24 meses PAR PAR/PET Emissão R´s Lançamento Edital Leilão Contrato Concessão Entrada Operação 15 meses Elaboração Processo Desestatização do Empreendimento – CND/MME Encaminhamento do Documento ao TCU-ANEEL Publicação do Decreto Presidencial/MME Publicação de Resolução do CND/MME (*) (*) (*) (*) Emissão Compatibilização (Incluindo período para licença ambiental) ( * ) Etapas em que há oportunidade de redução de tempo
  10. 10. Principais  Empreendimentos  em  Implantação  –  GT  SP     LT  345  kV  Baixada  SanFsta  –  Alto  da  Serra  (recapacitação)      Reforço  suprimento  região  ABCD  (SE  Sul)      Em  licenciamento  ambiental  (Área  de  Mata  AtlânFca)      Prazo  12  meses  após  LI      LT  345  kV  Alto  da  Serra  –  Sul  (implantação  de  novo  trecho)      Reforço  suprimento  região  ABCD  (SE  Sul)      Em  licenciamento  ambiental      Prazo  12  meses  após  LI      SEs  440  kV  Mirassol/Getulina/Araras      Reforço  suprimento  interior      LIs  emiFdas  e  construção      Previsão  Operação:  Mirasssol  (dez/10),  Getulina  (out/10)  e  Araras  (jun/ 10)  
  11. 11. Principais  Empreendimentos  em  Implantação  –  GT  SP     SE  AFbaia      Reforço  suprimento  interior        LP    emiFda  em  nov/09      Prazo  12  meses  após  LI     LT  138  kV  Embu  Guaçu  -­‐  Peruíbe  (recapacitação)      Reforço  suprimento  Baixada  SanFsta  (Sul)        Aguardando  emissão  LP     LT  345  kV  Tijuco  Preto  –  ItapeF  -­‐  Nordeste      Aumento  intercâmbio  Sul-­‐SE  e  confiabilidade  RMSP      LP  emiFda  em  jan/09  -­‐    Furnas  providenciando  ações  para  emissão  de  LI      Prazo  10  meses  após  LI     SE  Jandira      Região  oeste  da  RMSP      Previsão  emissão  LP  maio/10      Prazo  nov/2011  
  12. 12. Principais  Empreendimentos  em  Implantação  –  GT  SP     SE  PiraFninga  II      Reforço  suprimento  região  Sul  da  RMSP        LP    emiFda  em  fev/10      Prazo  12  meses  após  LI     SE  Salto      Reforço  suprimento  interior        Previsão  emissão  LP  maio/10      Prazo  12  meses  após  LI     SE  ItaFba      Reforço  suprimento  grande  Campinas        Em  processo  LP      Prazo  nov/2011    
  13. 13.   Estudos  Área  Interior  –  em  andamento     Avaliação  do  sistema  138  kV  de  Presidente  Prudente  sob  o  efeito  das   usinas  de  Biomassa     Atualização  do  estudo  das  biomassas  do  estado  de  São  Paulo  no   Horizonte  do  Planejamento     Estudo  da  Região  de  Piracicaba  e  Santa  Bárbara     Estudo  do  Sistema  de  138  kV  das  Regiões  do  Pardo  e  Médio  Tietê  com   a  Interligação  500/440  kV  em  Araraquara     Estudo  da  Região  Nordeste  da  CPFL     Estudos  Litoral  –  diagnós`co/proposição  reforços     Estudos  RMSP  –  diagnós`co/proposição  de  reforços     Outros  Estudos     Geo-­‐referenciamento  do  Sistema  de  Transmissão  e  Sub  de  São  Paulo     Estudo  de  Longo  Prazo(20  anos)  São  Paulo       Realocação  capacitores  da  SE  Tijuco  Preto     SE  Jupiá  –  reforços  transformação  440/138  kV   Estudos  GET/SP  -­‐EPE  
  14. 14. Sistema  Transmissão   Ocorrência  –  10/11/2009  
  15. 15. Histórico  Ocorrências   - 18/4/1984 – O primeiro grande blecaute após a interligação das regiões Sul e Sudeste, deixando os estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul e Goiás sem energia elétrica por aproximadamente 3 horas. O desligamento de um transformador na usina de Jaguara, sul de Minas, iniciou o desligamento em cascata. - 17/9/1985 – Ocorreu outro blecaute que deixou sem energia elétrica os estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul por mais de 3horas. O desligamento de duas linhas de transmissão de 500 kV da usina de Marimbondo, devido à queimada de vegetação sob as mesmas deu início ao desligamento em cascata. - 11/3/1999 – Outro blecaute deixou sem energia elétrica todos os estados das regiões Sul e Sudeste, em especial São Paulo, por mais de 4 horas. Uma descarga elétrica na Subestação de Bauru deu início ao desligamento em cascata. - 21/1/2002 – Todos os estados das regiões Sudeste, Centro-Oeste e Sul ficaram sem energia elétrica por mais de 5 horas. O rompimento de um cabo da linha de transmissão de 440 kV, que liga a hidroelétrica de Ilha Solteira a Subestação de Araraquara deu início ao desligamento em cascata. -10/11/2009 – O blecaute teve início no sistema de transmissão de corrente alternada, de Furnas, que interliga a UHE Itaipu ao Sudeste. A interrupção foi praticamente instantânea nos 3 circuitos em 16 ms. Houve instabilidade no sistema e como conseqüência ocorreu uma série de interrupções em cascata, iniciando-se após 8s pela perda do elo de corrente contínua da UHE Itaipu a SE Ibiúna (5.400 MW), seguindo-se da perda da interligação Ibiúna-Bateias (1.350 MW), do corte de geração das unidades geradoras da UHE Itaipu, seguido da perda em cascata de sistemas de transmissão e de geração. Tempo médio restabelecimento: 222min.
  16. 16. Atendimento  de  Energia  Elétrica  –  Transmissão   Plano  de  Ação  –  Ocorrências  –  Confiabilidade  -­‐  Gestão     Aspectos  Estruturais      Planejamento,  Outorga,    Novas  Obras   o   Complexidade  das  Obras   o   Critérios    para  Atendimento  a  Grandes  Centros  Urbanos      Compensação  ReaFva      Modernização  das  subestações      Interligação  na  malha  de  Sub-­‐transmisão    Aspectos  de  Operação  do  Sistema  Elétrico      Ilhamentos    Recomposição  do  Sistema  e  Cargas  Prioritárias    Centros  de  Controle  e  Operação     Aspectos  de  Gestão  de  Comunicação  de  Crise      Informação  às  Autoridades      Informação  ao  Público  e  Meios  de  Comunicação  
  17. 17. Sistema  Distribuição   Verão  2010  
  18. 18. Desligamentos  Sistema    De  Distribuição     Plano  Verão      Estratégia  para  situações  adversas      Acréscimo  equipes/atendentes      Manutenção  PrevenFva      Programas  modernização  e  melhorias    Programa  pode  de  arvores    Ocorrências  21/12/09  11/2/10      nº  de  ocorrências:  452      nº  consumidores  aFngidos:  1.446.365  (Eletropaulo  95,4  %)      nº  total  de  consumidores:  14.216.000    (Eletropaulo  41,6  %)      nº  ocorrências  2  a  5/2/10  –  tempo  restabelecimento  ≥ 8  hrs:  1.328  (Eletropaulo   30,8  %,  Bandeirante  50,4  %)    nº  ocorrências  2  a  5/2/10  –    envolvendo  mais  100  consumidores  -­‐  tempo   restabelecimento  ≥  24  hrs:  47  (  Eletropaulo  55  %,  Bandeirante  44,7  %)  
  19. 19. Desligamentos  Sistema    De  Distribuição     Principais  causas  ocorrências  período  de  21/12/09  a  11/2/10      Condições  atmosféricas  (descargas;  ventos):  Eletropaulo  13,4  %      Vegetação  (galho,  queda  de  árvore):  Eletropaulo  55,8  %     Principais  causas  ocorrências  período  de  2  a  5/2/10      Condições  atmosféricas  (descargas;  ventos):  Eletropaulo  24,6    %      Vegetação  (galho,  queda  de  árvore):  Eletropaulo  40,2  %    Ações  para  minimizar  efeitos  das  ocorrências      Reavaliar  programa  de  poda  de  árvores(  licença  genérica  municípios)      Parcerias  com  Prefeituras  ,  Defesa  Civil  e  Corpo  de  Bombeiros  –poda      Reavaliar  plano  verão      Comunicação:  autoridades,  população  e  meios  de  comunicação      Fiscalização  ANEEL:  índices  de  qualidade  (TMAE),  desempenho  centrais  de   atendimento      Reavaliar  metodologia/critérios  penalização  –  PRODIST        Ressarcimento  consumidores    –  Custo  Déficit  
  20. 20. Suprimento  de  Gás  
  21. 21. São  Paulo:  Gás  Natural  –  março/2010   Comgás   87,8%   Gás  Natural   SP  -­‐  Sul   8,3%   Gás   Brasiliano   3,9%   APENAS  4,4%  PRODUZIDO    INTERNAMENTE   DISTRIBUIÇÃO   Consumo  acumulado  até  Março/2010    =       5.080  milhões  m3  (13,9  milhões  m3/dia)   Número  de  Consumidores:  757  Mil  –  39%  do  Brasil   Industrial   80,7%   AutomoFvo   7,6%   Cogeração   6,4%   Residencial   3.0%   Comercial   2,0%   Termogeração   0,3%  
  22. 22. Gás  Natural  –  Estrutura  Regulatória   Regulação   Federal   (ANP)   PRODUÇÃO   IMPORTAÇÃO   TRANSPORTE    CONSUMIDORES   DISTRIBUIÇÃO   City  gate   Qualidade  do  gás  natural   Estado   Regulação   Estadual   (ARSESP)   Lei  9.478/97  –    desregulamentou  o  setor  de  Petróleo   Lei  11.909/09  –  específica  para  o  setor  do  gás  natural  -­‐  falta  regulamentação  
  23. 23. Protocolo  São  Paulo  -­‐  Petrobras  –  Infra-­‐Estrutura   REPLAN   UTE  Fernando   Gasparian   UTE  Euzébio  Rocha   TERMINAL  DE     SÃO  SEBASTIÃO   RECAP   TERMINAL  DE     GUARAREMA   REVAP  REPLAN-­‐GUARAREMA     145  km  x  24  pol    (GASBOL)   GASAN     41  km  x  12  pol   RPBC  (Cubatão)   CAMPINAS-­‐RIO   453  km  x  28  pol   REPLAN-­‐Japeri   GASPAL   64  km  x  22  pol   Guararema-­‐Suzano   Japeri  (RJ)   V.  Redonda   (RJ)   Taubaté   SUZANO   S.  B.  CAMPO   São  Carlos  (SP)   Araucária  (PR)   Merluza   8,5   1,0  7,0   8,0   0,7   Gastau   +5  (m3/d ( abr/10)   +15  m3/d (out/10)   +3 m3/d (Duplicação)   Gasan  II/Gaspal  II   (2010)   +4  m3/d  (Compressão)   Milhões  m3/d  
  24. 24. -5 0 5 10 15 20 25 30 35 40 45 50 55 60 65 2009 2010 2011 2012 2013 2020 Pré-Sal SP Tambaú e Uruguá Mexilhão Merluza e Lagosta Perdas na Distr. e Arm. Importação Estadual Demanda Total Milhõesdem³/diaGÁS  -­‐  DiagnósFco  Demanda  versus  Oferta    
  25. 25. Histórico  Ocorrências   - Outubro/2007 – Acionamento prioritário das térmicas a gás por ordem de mérito, retirando dos segmentos de mercado o volume de gás. Problema mais grave em RJ. SP possui gás flexível. - Dezembro/2007 – Firmado novo contrato de gás entre Petrobras e Comgas, em decorrência do término vigência do contrato gás nacional. Prazo 5 anos e fórmula similar a do gás boliviano. - Janeiro/2008 – Vigência nova fórmula para gás nacional, sem aplicação do fator deflator para SP. - 1º. Semestre/2008 – Crescimento expressivo do consumo de gás indica dificuldade no atendimento de expansão ou crescimento para o 2º. Semestre. - 2º. Semestre/2008 – A crise econômica retrai consumo de gás, porém com elevação do dolar, a conta gráfica das concessionárias atinge valor elevado, necessitando de reequilíbrio de valores. - Março/2009 – Promulgada lei do Gás. Regulamentação ainda não estabelecida. -  1º. Semestre/2009 – Preço elevado gás, uso combustíveis substitutos e crise econômica provocam redução de consumo de gás. A partir de abril Petrobras realiza leilões de curto prazo. Revisão (3ª) da Comgas (maio). -  2º. Semestre/2009 – Recuperação economia. Processo de transferência e revisão tarifária (dezembro) da Gas Brasiliano. Encaminhamento pelo Governo Federal ao Congresso do Novo Modelo para E&P nas regiões do pré-sal e baixo risco. - 1º. Semestre/2010 – Recuperação mercado de gás. Revisão tarifária GN Sul.
  26. 26. Considerações  Finais    Energia Elétrica: Geração – Transmissão – Distribuição • processos compatíveis: condicionantes e prazo • ações coordenadas: Estado; regulação; concessionária  Gás Natural: Suprimento • regulamentação lei do Gás • política nacional de precificação (art.69 – lei 9478/97)
  27. 27. MUITO  OBRIGADO   PELA  ATENÇÃO!   www.energia.sp.gov.br   Fone:  +55  11  3218-­‐5525   e-­‐mail:  jnegri@sp.gov.br   Rua  Bela  Cintra,  847  –  13º  Andar  –  São  Paulo  –  Brasil    

×