LANÇAMENTO DO
CONSELHO DE ECONOMIA CRIATIVA
CONTEXTO MUNDIAL
 ALTA DISPONIBILIDADE DE CAPITAIS
 ALTA VOLATILIDADE DOS MERCADOS FINANCEIROS
 NOVAS TECNOLOGIAS SURGE...
CONTEXTO BRASIL
 DEMOCRACIA JOVEM E VIBRANTE
 FOCO CONTÍNUO NA REDUÇÃO DAS DESIGUALDADES
 FOCO NA EDUCAÇÃO DE QUALIDADE...
CONTEXTO EMPRESAS
 AGILIDADE AO INVÉS DE TAMANHO
 DESAFIO DE CRIAR ALGO NOVO
 O CLIENTE É QUEM ESTÁ NO COMANDO
 OLHAND...
CONSELHO DE ECONOMIA CRIATIVA
O QUE É ECONOMIA CRIATIVA?
PRIMEIRO VIERAM AS INDÚSTRIAS CRIATIVAS , Inglaterra 1994
INDÚSTR...
CONSELHO DE ECONOMIA CRIATIVA
O QUE É ECONOMIA CRIATIVA?
ECONOMIA CRIATIVA: o termo foi cunhado em 2001 por
John Howkins
P...
Tribo
Tenda
Xamã
Espíritos
Família
Fazenda
Chefe de Família
Deus na Igreja
Tribo
Temático
Experiência
Contador de História...
POR QUE A ECONOMIA CRIATIVA
 NOVAS TECNOLOGIAS AO ALCANCE DE TODOS
 OS DIFERENCIAIS NÃO ESTÃO MAIS APENAS NO PRODUTO OU ...
MAS ONDE ESTÃO OS DIFERENCIAIS
 NA CRIATIVIDADE GERANDO INOVAÇÃO
 NA QUALIDADE DOS TALENTOS
 NO DESENHO DE PROCESSOS
 ...
E DE ONDE VEM A INSPIRAÇÃO
 DAS CHAMADAS INDÚSTRIAS CRIATIVAS
 DO MUNDO DAS ARTES E DA CULTURA
 DA CRIATIVIDADE DAS MÍD...
CONSELHO DE ECONOMIA CRIATIVA
AMBIENTE DE NEGÓCIOS NO BRASIL
 95º. Índice de Alfabetização
 95º. PIB “per capita”
 83º....
O QUE CARACTERIZA ESSA NOVA ERA – A ERA DA
CRIATIVIDADE?
 A COLABORAÇÃO
 A MULTIDISCIPLINARIDADE, A DIVERSIDADE
 APREND...
CONCEITOS
 A arte empresta o pensamento criativo e insights do futuro para os
negócios e organizações.
 O conceito Desig...
Visão:
Colocar o País entre os 5 (cinco) primeiros em Competitividade
Missão:
Fomentar a criatividade e a inovação em empr...
OBJETIVOS DO CONSELHO DA ECONOMIA CRIATIVA DA
FECOMERCIO SP
• Criar um Conselho Multidisciplinar e diverso, que represente...
OBJETIVOS DO CONSELHO DA ECONOMIA CRIATIVA DA
FECOMERCIO SP
• Promover anualmente o Fórum Internacional de Criatividade e
...
Fórum a economia criativa e a educação – 12 11-2010 – apresentação de  adolfo melito
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Fórum a economia criativa e a educação – 12 11-2010 – apresentação de adolfo melito

395 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
395
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Fórum a economia criativa e a educação – 12 11-2010 – apresentação de adolfo melito

  1. 1. LANÇAMENTO DO CONSELHO DE ECONOMIA CRIATIVA
  2. 2. CONTEXTO MUNDIAL  ALTA DISPONIBILIDADE DE CAPITAIS  ALTA VOLATILIDADE DOS MERCADOS FINANCEIROS  NOVAS TECNOLOGIAS SURGEM EM RITMO ACELERADO  O CONSUMIDOR NO COMANDO  SUSTENTABILIDADE E RESPONSABILIDADE SOCIAL  FOCO NA COMPETITIVIDADE CONSELHO DE ECONOMIA CRIATIVA
  3. 3. CONTEXTO BRASIL  DEMOCRACIA JOVEM E VIBRANTE  FOCO CONTÍNUO NA REDUÇÃO DAS DESIGUALDADES  FOCO NA EDUCAÇÃO DE QUALIDADE  REFORMAS INADIÁVEIS  AUMENTAR A CAPACIDADE DE POUPANÇA E INVESTIMENTO  FOCO NA COMPETITIVIDADE CONSELHO DE ECONOMIA CRIATIVA
  4. 4. CONTEXTO EMPRESAS  AGILIDADE AO INVÉS DE TAMANHO  DESAFIO DE CRIAR ALGO NOVO  O CLIENTE É QUEM ESTÁ NO COMANDO  OLHANDO PARA FORA DA EMPRESA  DECISÕES DEVEM FAVORECER O LONGO PRAZO  O FIM DAS ORGANIZAÇÕES HIERÁRQUICAS  INOVAÇÃO IMPÕE O DESAPEGO COM O PASSADO  NOVA LIDERANÇA ESTIMULA O POTENCIAL CRIATIVO  COLABORADORES BUSCAM SIGNIFICADO NO TRABALHO CONSELHO DE ECONOMIA CRIATIVA
  5. 5. CONSELHO DE ECONOMIA CRIATIVA O QUE É ECONOMIA CRIATIVA? PRIMEIRO VIERAM AS INDÚSTRIAS CRIATIVAS , Inglaterra 1994 INDÚSTRIAS CRIATIVAS surgiu como um grande programa de desenvolvimento de políticas públicas. GRUPO DAS ARTES: literatura, artes cênicas, artes visuais, artes plásticas, patrimônio histórico e outros; GRUPO DAS MÍDIAS: música gravada, cinema, broadcasting e software; GRUPO DO DESIGN: envolve as várias manifestações do Design – desde produto, interior, exterior, gráfico etc. até a arquitetura e também a moda.
  6. 6. CONSELHO DE ECONOMIA CRIATIVA O QUE É ECONOMIA CRIATIVA? ECONOMIA CRIATIVA: o termo foi cunhado em 2001 por John Howkins PRODUÇÃO INTELECTUAL: gera direitos na reprodução e comercialização:  Marcas  Patentes  Direitos Autorais  Modelos de Invenção  Design
  7. 7. Tribo Tenda Xamã Espíritos Família Fazenda Chefe de Família Deus na Igreja Tribo Temático Experiência Contador de História Hierarquia Fábrica Dono do Capital Produtos Rede Escritórios Especialistas ConhecimentoCaça e Extração 90.000 anos Agricultura 10.000 anos Indústria 200 anos Informação 25 anos Era da Criatividade Futuro LINHA DO TEMPO ERAS ECONÔMICAS CONSELHO DE ECONOMIA CRIATIVA Fonte: Rolf Jensen, The Dream Society
  8. 8. POR QUE A ECONOMIA CRIATIVA  NOVAS TECNOLOGIAS AO ALCANCE DE TODOS  OS DIFERENCIAIS NÃO ESTÃO MAIS APENAS NO PRODUTO OU SERVIÇO  OUTSOURCING NA CHINA E NA ÍNDIA ZEROU DIFERENÇAS  NÃO ADIANTA COMPETIR COM FOCO NA REDUÇÃO DE VALOR  NOVAS OPORTUNIDADES NA BASE DA PIRÂMIDE  A CRIATIVIDADE GERANDO INOVAÇÃO  PROCESSOS E TALENTOS GERAM INOVAÇÃO CONSELHO DE ECONOMIA CRIATIVA
  9. 9. MAS ONDE ESTÃO OS DIFERENCIAIS  NA CRIATIVIDADE GERANDO INOVAÇÃO  NA QUALIDADE DOS TALENTOS  NO DESENHO DE PROCESSOS  NAS NOVAS FORMAS DE ORGANIZAR TALENTOS  NOS NOVOS SISTEMAS DE GESTÃO  NOS NOVOS MODELOS DE NEGÓCIOS EMPRESAS EM QUALQUER SEGMENTO DE NEGÓCIO PODEM EXERCITAR A CRIATIVIDADE E GERAR INOVAÇÃO CONSELHO DE ECONOMIA CRIATIVA
  10. 10. E DE ONDE VEM A INSPIRAÇÃO  DAS CHAMADAS INDÚSTRIAS CRIATIVAS  DO MUNDO DAS ARTES E DA CULTURA  DA CRIATIVIDADE DAS MÍDIAS, DO SOFTWARE  DO MUNDO DO DESIGN  DA EDUCAÇÃO COM A COMPONENTE DA CRIATIVIDADE CONSELHO DE ECONOMIA CRIATIVA
  11. 11. CONSELHO DE ECONOMIA CRIATIVA AMBIENTE DE NEGÓCIOS NO BRASIL  95º. Índice de Alfabetização  95º. PIB “per capita”  83º. Violência  80º. Esforço Melhoria Educação  75º. Corrupção  73º IDH  59º Conectividade  58º Competitividade  43º Índice Global de Criatividade  37º Produtividade  4º Carga Tributária  1º Taxa de Juros Real
  12. 12. O QUE CARACTERIZA ESSA NOVA ERA – A ERA DA CRIATIVIDADE?  A COLABORAÇÃO  A MULTIDISCIPLINARIDADE, A DIVERSIDADE  APRENDER COM A CRÍTICA  PENSAMENTO GLOBAL  QUALIDADE DOS TALENTOS  SIMPLICIDADE  VELOCIDADE  DISCIPLINA CONSELHO DE ECONOMIA CRIATIVA
  13. 13. CONCEITOS  A arte empresta o pensamento criativo e insights do futuro para os negócios e organizações.  O conceito Design se expande para abranger novos processos, modelos de negócio e modelos de gestão.  Talentos são a base da nova economia.  A educação precisa avançar e incluir matérias que desenvolvam a capacidade de empreender, assumir riscos e gerar novas soluções. CONSELHO DE ECONOMIA CRIATIVA
  14. 14. Visão: Colocar o País entre os 5 (cinco) primeiros em Competitividade Missão: Fomentar a criatividade e a inovação em empresas e organizações em todos os segmentos de negócio, fazendo-o com os princípios da sustentabilidade e da responsabilidade social, permitindo que essas ampliem a percepção de valor de seus produtos e serviços junto ao público-alvo e assumam uma posição de liderança em qualidade e competitividade no cenário internacional. Fomentar o desenvolvimento das Indústrias Criativas. CONSELHO DE ECONOMIA CRIATIVA
  15. 15. OBJETIVOS DO CONSELHO DA ECONOMIA CRIATIVA DA FECOMERCIO SP • Criar um Conselho Multidisciplinar e diverso, que represente um conjunto amplo de conhecimentos e habilidades para debater, estudar e apresentar proposições com caráter de aplicação prática nos segmentos de negócios liderados pela FECOMERCIO SP. • Promover Estudos e pesquisas visando identificar tendências e oportunidades nesses segmentos. • Criar o Índice de Criatividade e Inovação das Empresas. • Promover em conjunto com outras organizações, anualmente, a identificação de soluções inovadoras aplicadas aos negócios. CONSELHO DE ECONOMIA CRIATIVA
  16. 16. OBJETIVOS DO CONSELHO DA ECONOMIA CRIATIVA DA FECOMERCIO SP • Promover anualmente o Fórum Internacional de Criatividade e Inovação – adotar o conceito INOVAÇÃO DE RESULTADOS. • Empreender em conjunto com outras instituições, ONG´s e outros, programas específicos relacionados ao desenvolvimento de temas de interesse da FECOMERCIO SP, com objetivos, metas e sistemas de medição. • Promover o intercâmbio de conhecimento e propostas de ação entre os diversos Conselhos da FECOMERCIO SP. CONSELHO DE ECONOMIA CRIATIVA

×