O slideshow foi denunciado.
Seu SlideShare está sendo baixado. ×

HUMANIZAÇÃO.pptx

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Carregando em…3
×

Confira estes a seguir

1 de 31 Anúncio
Anúncio

Mais Conteúdo rRelacionado

Mais recentes (20)

Anúncio

HUMANIZAÇÃO.pptx

  1. 1. Humanização
  2. 2. Está bem consolidado na literatura o papel da empatia como o fundamento da prática humanista. Portanto, a falta de empatia é a causa básica da desumanização da medicina. Porque ocorre a desumanização?
  3. 3. E o que é empatia ? “Com origem no termo em grego empatheia, que significava "paixão", a empatia pressupõe uma comunicação afetiva com outra pessoa e é um dos fundamentos da identificação e compreensão psicológica de outros indivíduos. Empatia significa a capacidade psicológica para sentir o que sentiria uma outra pessoa caso estivesse na mesma situação vivenciada por ela. Consiste em tentar compreender sentimentos e emoções, procurando experimentar de forma objetiva e racional o que sente outro indivíduo. A empatia leva as pessoas a ajudarem umas às outras. Está intimamente ligada ao altruísmo - amor e interesse pelo próximo - e à capacidade de ajudar. Quando um indivíduo consegue sentir a dor ou o sofrimento do outro ao se colocar no seu lugar, desperta a vontade de ajudar e de agir seguindo princípios morais.” https://www.significados.com.br
  4. 4. A empatia pode ocorrer em todos os tipos de relacionamentos humanos: nas relações familiares, nas amizades, no ambiente de trabalho e até mesmo com pessoas desconhecidas. É um sentimento indispensável para melhorar a qualidade da comunicação e do relacionamento entre as pessoas. Nas relações pessoais a empatia pode ser fundamental para a compreensão de dificuldades das pessoas com quem se convive, ajudando a diminuir e evitar conflitos. O mesmo pode ocorrer no ambiente de trabalho, já que a empatia pode ajudar que um colega compreenda as dificuldades enfrentadas por outro. https://www.significados.com.br A importância da empatia transcende a propria medicina, mas, no cuidado aos pacientes ela é fundamental
  5. 5. Vimos que a desumanização decorre da falta de empatia. Mas, o que causa essa falta de empatia ?  Causas principais: 1.Desumanização da sociedade como um todo Aspectos culturais, políticos e econômicos dos povos 2.Comercialização 3.Assimetria de poder 4.Estresse / Burnout dos profissionais
  6. 6. Humanização e Cuidado em Saúde A Importância da Humanização e dos Cuidados  Hospitais como lugar de separação/exclusão;  A assistência aos pobres era importante para evitar a transmissão de doenças, pondo em risco a saúde geral da população (principalmente da população maior poder aquisitivo);  Ocorrência de algumas epidemias (febre amarela, varíola...);  Antigamente, as pessoas ofereciam atenção e cuidados humanos aos pacientes (acolhimento);
  7. 7. Humanização e Cuidado em Saúde A Importância da Humanização e dos Cuidados  Hoje a ciência tem muito a oferecer, mas oferecem mais as pessoas não nada além da técnica;  O doente passou a ser considerado instrumento de: aprendizagem, estatística e pesquisa. Passando a representar uma fonte de recursos econômicos para a organização.
  8. 8. Humanização e Cuidado em Saúde A Importância da Humanização e dos Cuidados  Introdução do higienismo na medicina – objetivo erradicar doenças como o cólera e a febre amarela.  Percepção do ambiente e das condições de vida;  Denúncias começaram a surgir;
  9. 9. Humanização e Cuidado em Saúde A Importância da Humanização e dos Cuidados Quando falamos de humanos estamos falando... ...“gente cuidando de gente”. “Humanizar se traduz, então, como inclusão das diferenças nos processos de gestão e de cuidado. Tais mudanças são construídas não por uma pessoa ou grupo isolado, mas de forma coletiva e compartilhada. Incluir para estimular a produção de novos modos de cuidar e novas formas de organizar o trabalho”. (PORTAL DA SAÚDE)
  10. 10. Humanização e Cuidado em Saúde A Importância da Humanização e dos Cuidados Cuidado é... Uma ação integral entre pessoas com efeitos e repercussões de interações positivas entre usuários, profissionais e instituições, traduzidas em atitudes, tais como : tratamento digno e respeitoso, com qualidade, acolhimento e vínculo. Pode contribuir para a redução do impacto do adoecimento. A falta de cuidado tende a contribuir para o sofrimento dos pacientes e aumentar o isolamento social.
  11. 11. Humanização e Cuidado em Saúde A Importância da Humanização e dos Cuidados Nos anos 90, o direito à privacidade, a confidencialidade da informação, o consentimento em face de procedimentos médicos praticados com o usuário e o atendimento respeitoso por parte dos profissionais de saúde ganham força reivindicatória orientando propostas, programas e políticas de saúde. Em 2000, a 11ª Conferência Nacional de Saúde tratou a questão da humanização. Entre 1999 e 2002, o Ministério da Saúde propôs ações e programas voltados para o campo da “humanização” como: - Carta ao Usuário (1999); - Programa Nacional de Avaliação dos Serviços Hospitalares (PNASH –1999); - Programa de Modernização Gerencial dos Grandes Estabelecimentos de Saúde (1999); - Programa de Humanização no Pré-Natal e Nascimento (2000) - Norma de Atenção Humanizada de Recém-Nascido de Baixo Peso – Método Canguru (2000); - Programa Centros Colaboradores para a Qualidade eAssistência Hospitalar (2000); - Programa de Acreditação Hospitalar (2001), dentre outros.
  12. 12. Humanização e Cuidado em Saúde A Importância da Humanização e dos Cuidados Em 2003, o Ministério da Saúde institui a Política Nacional de Humanização da Atenção e Gestão do SUS (HumanizaSUS). A Política Nacional de Humanização/PNH foi criada para transformar a relação entre gestores, trabalhadores e usuários do Sistema Único de Saúde. A Política Nacional de Humanização se pauta em três princípios: transversalidade; indissociabilidade entre a atenção e a gestão dos processos de produção de saúde; e protagonismo, corresponsabilidade e autonomia dos sujeitos e coletivos.
  13. 13. Humanização e Cuidado em Saúde A Importância da Humanização e dos Cuidados  Transversalidade Reconhecer que as diferentes especialidades e práticas de saúde podem conversar com a experiência daquele que é assistido. Juntos, esses saberes podem produzir saúde de forma mais corresponsável.  Indissociabilidade (Inseparabilidade) entre atenção e gestão Trabalhadores e usuários devem buscar conhecer como funciona a gestão dos serviços e da rede de saúde, assim como participar ativamente do processo de tomada de decisão nas organizações de saúde e nas ações de saúde coletiva.  Protagonismo, corresponsabilidade e autonomia dos sujeitos e coletivos Qualquer mudança na gestão e atenção é mais concreta se construída com a ampliação da autonomia e vontade das pessoas envolvidas, que compartilham responsabilidades. (PORTAL DA SAÚDE)
  14. 14. Humanização e Cuidado em Saúde A Importância da Humanização e dos Cuidados Para se efetivar a humanização é fundamental que os sujeitos participantes dos processos em saúde se reconheçam como protagonistas e corresponsáveis de suas práticas, buscando garantir a universalidade do acesso, a integralidade do cuidado e a equidade das ofertas em saúde. A PNH objetiva: cuidar do cuidador, a valorização dos profissionais em saúde , equipes, qualificação, locais adequados para construção.
  15. 15. Humanização e Cuidado em Saúde A Importância da Humanização e dos Cuidados APolítica Nacional de Humanização da Atenção e Gestão do SUS tem como propósitos: - Contagiar trabalhadores, gestores e usuários do SUS com os princípios e as diretrizes da humanização; - Fortalecer iniciativas de humanização existentes; - Desenvolver tecnologias relacionais e de compartilhamento das práticas de gestão e de atenção; - Aprimorar, ofertar e divulgar estratégias e metodologias de apoio a mudanças sustentáveis dos modelos de atenção e de gestão; - Implementar processos de acompanhamento e avaliação, ressaltando saberes gerados no SUS e experiências coletivas bem-sucedidas. (PORTAL DA SAÚDE)
  16. 16. Humanização e Cuidado em Saúde A Importância da Humanização e dos Cuidados O HumanizaSUS trabalha com três macro objetivos: -Ampliar as ofertas da Política Nacional de Humanização aos gestores e aos conselhos de saúde, priorizando a atenção básica/fundamental e hospitalar, com ênfase nos hospitais de urgência e universitários; -Incentivar a inserção da valorização dos trabalhadores do SUS na agenda dos gestores, dos conselhos de saúde e das organizações da sociedade civil; -Divulgar a Política Nacional de Humanização e ampliar os processos de formação e produção de conhecimento em articulação com movimentos sociais e instituições. (PORTAL DA SAÚDE)
  17. 17. Humanização e Cuidado em Saúde A Importância da Humanização e dos Cuidados APolítica Nacional de Humanização busca, na prática, resultados como: - Redução de filas e do tempo de espera, com ampliação do acesso; - Atendimento acolhedor e resolutivo baseado em critérios de risco; - Implantação de modelo de atenção com responsabilização e vínculo; - Garantia dos direitos dos usuários; - Valorização do trabalho na saúde; - Gestão participativa nos serviços. (PORTAL DA SAÚDE)
  18. 18. Humanização e Cuidado em Saúde Ética, Moral e Bioética  Ética  Moral  Bioética Concepção do projeto em produção em saúde
  19. 19. Humanização e Cuidado em Saúde Ética, Moral e Bioética ÉTICA Refere-se ao que é certo e errado, é a conduta moral. Ayres (2004) analisa a ética no trabalho em saúde a partir de um “caso” que atendeu num Centro de Saúde, onde atuava como médico. MORAL Refere-se a regras de conduta já instituídas de acordo com valores e costumes de determinado grupo social e em determinada época; relaciona-se com o que se deve ou não fazer O fato de grande parte da população não ter acesso a saúde pública no Brasil representa agressão a moral dos indivíduos, visto que a “Saúde é direito de todos e dever do Estado”. BIOÉTICA “Ética da vida”. O termo tem origem grega bios (vida) e ética (costumes, valores de uma determinada sociedade, em algum momento histórico), objetiva alcançar benefícios e assegurar a integridade dos seres humanos, defendendo o princípio da dignidade humana (OLIVEIRA, 2004).
  20. 20. Humanização e Cuidado em Saúde Responsabilidade das Três Esferas de Governo; PRINCÍPIOS DOUTRINÁRIOS UNIVERSALIDADE Direito a saúde a todos os brasileiros INTEGRALIDADE Assistênciaintegral ao indivíduo, níveis de atenção. EQUIDADE Tratar os desiguais com desigualdade a fim alcançar a igualdade. em seus diversos
  21. 21. Humanização e Cuidado em Saúde Responsabilidade das Três Esferas de Governo; Segundo a Constituição Federal de 1988... Art. 196. A saúde é direito de todos e dever do Estado, garantido mediante políticas sociais e econômicas que visem à redução do risco de doença e de outros agravos e ao acesso universal e igualitário às ações e serviços para sua promoção, proteção e recuperação. Art. 198. As ações e serviços públicos de saúde integram uma rede regionalizada e hierarquizada e constituem um sistema único, organizado de acordo com as seguintes diretrizes: I - descentralização, com direção única em cada esfera de governo; II - atendimento integral, com prioridade para as atividades preventivas, sem prejuízo dos serviços assistenciais; III - participação da comunidade.
  22. 22. Humanização e Cuidado em Saúde A Promoção de Saúde A promoção da saúde é o “processo de capacitação da comunidade para atuar na melhoria de sua qualidade de vida e saúde, incluindo maior participação no controle desse processo” (BRASIL, 2002). Em 1986, em Ottawa, no Canadá, foi realizado a Conferência Internacional sobre Promoção da Saúde. Onde a promoção da saúde, segundo a Carta de Ottawa, contempla 5 amplos campos de ação: - implementação de políticas públicas saudáveis; - criação de ambientes saudáveis; - capacitação da comunidade; - desenvolvimento de habilidades individuais e coletivas; e, - reorientação de serviços de saúde.
  23. 23. Humanização e Cuidado em Saúde A Promoção de Saúde A carta afirma que são recursos indispensáveis para ter saúde: paz, renda, habitação, educação, alimentação adequada, ambiente saudável, recursos sustentáveis, equidade e justiça social, com toda a complexidade que implicam alguns desses conceitos. A promoção da saúde é o resultado de um conjunto de fatores sociais, econômicos, políticos e culturais, coletivos e individuais, que se combinam de forma particular em cada sociedade e em conjunturas específicas, resultando em sociedades mais ou menos saudáveis.
  24. 24. Humanização e Cuidado em Saúde Políticas e Programas Nacionais A Política Nacional de Promoção da Saúde (PNPS), aprovada em 30 de março de 2006, dá diretrizes e aponta estratégias de organização das ações de promoção da saúde nos três níveis de gestão do Sistema Único de Saúde (SUS) para garantir a integralidade do cuidado.  Primária;  Secundária;  Terciária;  Alguns hospitais quaternária.
  25. 25. Humanização e Cuidado em Saúde Políticas e Programas Nacionais POLÍTICA NACIONAL DE PROMOÇÃO DA SAÚDE As condições de trabalho, moradia, alimentação, do meio ambiente e de lazer, dentre outras, determinam nossa maior ou menor saúde. A Promoção da Saúde é uma das estratégias que visa a busca a melhoria da qualidade de vida da população. Tendo como objetivo produzir a gestão compartilhada entre do set or usuários, movimentos sanitário e de outros sociais, trabalhadores setores, produzindo autonomia e corresponsabilidade.
  26. 26. •Burn=queima e out=exterior •Burn-out é uma síndrome decorrente do estresse emocional permanente, na qual o desgaste físico se instala progressivamente •A pessoa com esse nível de estresse “consome-se” física e emocionalmente, passando a apresentar um comportamento agressivo e irritadiço CAUSAS DA DESUMANIZAÇÃO NA PRÁTICA DE SAÚDE 4. Estresse e “burnout” dos profissionais de saúde
  27. 27. Alguns dos principais sintomas do burnout: – Insatisfação com a vida; – Isolamento social; – Cansaço, tristeza; – Queda de cabelo; – Irritabilidade, mau humor; – Falhas de concentração e memória; – Insônia, sono agitado; – Angústia, baixa produtividade no trabalho; - Falta de empatia CAUSAS DA DESUMANIZAÇÃO NA PRÁTICA DE SAÚDE 2. Estresse e “burnout” dos profissionais de saúde
  28. 28. O problema do “burnout” é muito frequente entre os profissionais de saúde, devido às grandes demandas, como a responsabilidade sobre a vida dos outros, grande carga de trabalho e, muitas vezes, por ambientes muito competitidos. Ele é agravado quando os profissionais têm baixa remuneração e condições de trabalho ruins. CAUSAS DA DESUMANIZAÇÃO NA PRÁTICA DE SAÚDE 2. Estresse e “burnout” dos profissionais de saúde
  29. 29. Humanização e Cuidado em Saúde Considerações Finais O avan ço tecnológico em saúde minimizou o s aspectos humanos das relações sociais e portanto ações e programas em saúde são realizadas a fim de resgatar esse conceito de trabalho humanizado. A prioridade é o usuário do serviço! Portanto é necessário humanizar as relações de atendimento, trabalho, gerenciamento e gestão. Saber ouvir, ver e acolher também fazem parte do processo de humanização.
  30. 30. VIDEOS SOBRE HUMANIZAÇÃO LEITURA DOS TEXTOS E DISCUSSÃO
  31. 31. Humanização e Cuidado em Saúde Referências AYRES, José Ricardo de Carvalho Mesquita. O cuidado, os modos de ser (do) humano e as práticas de saúde. Saúde e sociedade. São Paulo, v.13, n.3, dez. 2004. Disponível em:<http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902004000300003&lng=pt&nr>. Acesso em: 31 mai. 2017. BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: Congresso Nacional, 1988. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicaocompilado.htm>.Acesso em: 31 mai. 2017. . Secretaria de Políticas de Saúde. Projeto Promoção da Saúde. As Cartas da Promoção da Saúde. Brasília: Ministério da Saúde, 2002. Disponível em: <http://bvsms.saude.gov.br/%20bvs/publicacoes/cartas_promocao.pdf>. Acesso em: 31 mai. 2017 OLIVEIRA, F. Bioética, uma face da cidadania. 8ª impressão. 2ª ed. reformulada, São Paulo: Moderna, 2004. PORTAL DA SAUDE. Política Nacional de Humanização. Disponível em: <http://portalsaude.saude.gov.br>. Acesso em: 31 mai. 2017.

×