O slideshow foi denunciado.
Seu SlideShare está sendo baixado. ×

A socialização e os seus agentes

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Carregando em…3
×

Confira estes a seguir

1 de 9 Anúncio
Anúncio

Mais Conteúdo rRelacionado

Diapositivos para si (17)

Quem viu também gostou (20)

Anúncio

Semelhante a A socialização e os seus agentes (20)

Mais recentes (20)

Anúncio

A socialização e os seus agentes

  1. 1. Escola Secundária de São João da Talha Ano Letivo 2016/2017 A Socialização e os seus agentes Ana Cláudia da Graça Moreira, 12ºC, nº2
  2. 2. 1- A Socialização A construção do ser humano pressupõe uma base biológica e hereditária que liga os membros da mesma espécie. Contudo, apesar de já trazer os genes necessários, o homem é, ainda, um ser culturalmente em branco. O homem só adquire as características do verdadeiro ser humano porque a sua vida decorre no seio de um grupo social. É com o convívio com o meio que o rodeio e com os outros que lhe permite atualizar os caracteres geneticamente recebidos, ou seja, as suas competências linguísticas, cognitivas, afetivas, sociais e culturais. Desenvolvendo-se no convívio humano, a criança aprende a comportar-se, tendo como referência certas normas que a comunidade lhe apresenta e que deve seguir para ser aceite e nela se integrar. A sociedade ensina ao indivíduo as formas de proceder mais aconselháveis e corretas, dispondo de meios para controlar os comportamentos individuais. Assim, a socialização é um processo de aprendizagem e interiorização de atitudes, crenças, regras, costumes, valores, normas e modos de agir, característicos de um determinado meio social, do qual os indivíduos e os grupos são alvo, tendo assim como objetivo a integração do indivíduo na sociedade. Inicia na infância e termina na morte do indivíduo. Por exemplo, as horas de sono, os hábitos de higiene, o tipo de alimentação, o vestuário, o entretenimento, as maneiras de saudar as pessoas, isto tudo é sugerido ao indivíduo que, através da imitação, vai padronizando as suas condutas, ajustando-as às regras sociais.
  3. 3. 2- Tipos de socialização Existem dois tipos de socialização: a socialização primária e a socialização secundária. Socialização primária:  Decorre essencialmente durante a infância e a adolescência;  Adaptação às mais diversas situações da vida quotidiana;  Processo de inculcação de normas, valores, modelos, crenças e de processos de moldagem;  É desde criança que se contrói o primeiro mundo do indivíduo, como membro da sociedade;  Influência privilegiada da família e da escola;  Exemplos: adquire hábitos de higiene e de alimentação, aprende a cumprir instruções, etc.
  4. 4. 3- Mecanismo de socialização Para a aprendizagem e interiorização da cultura do grupo a que o indivíduo pertence ou deseja pertencer, é necessário recorrer a três mecanismos: aprendizagem, imitação e identificação.  Aprendizagem: é o primeiro mecanismo de socialização em que consiste na inculcação e interiorização de normas, valores, regras e modelos, através de tentativas, erros e repetições; Socialização secundária:  Decorre durante a vida adulta até ao resto da vida;  Processo de adoção de novas atitudes e comportamentos que permitem aos adultos continuar a viver integrados na comunidade;  Ocorre a propósito da modificação no estatuto e nos papéis sociais dos adultos, isto é, quando ocorrem alterações significativas na condição social das pessoas;  Exemplos: mudança do estatuto civial, entrada no mundo do trabalho, ficar desempregado, ser preso, nascimento dos filhos, etc.
  5. 5.  Imitação: consiste na reprodução ou cópia de comportamentos e atitudes que observamos nos outros membros dos diferentes grupos em que se vai integrando, na tentativa de nos integrarmos com mais facilidade.  Identificação: consiste quando um indivíduo se identifica com outra pessoa que desempenha determinados papéis considerados importantes na sua vida. Esta identificação faz com que o indivíduo adquira, progressivamente, esses mesmos comportamentos. Aprendizagem: aprende-se por tentativas, erros e repetições. Imitação: repete-se mecanicamente os comportamentos observados. Identificação: assume-se como nossos os comportamentos de outros indivíduos com os quais nos identificamos. Mecanismos de socialização
  6. 6. 4- Agentes de socialização A socialização não é um processo que se inicia e termina num determinado período. À medida que a criança se torna adulta, vai ingressando em vários grupos onde é solicitada a representar diferentes papéis em conformidade com o seu estatuto de membro do grupo. Assim, a integração dos seres humanos em grupos exige que assimilemos novas regras e padrões para agirmos de forma correta. Com isto, a socialização é um processo dinâmico e permanente de transmissão de cultura que nunca nos abandona, pois ocorre ao longe de toda a nossa vida. Os agentes de socialização são extremamente importantes, pois têm como função realizar a socialização do indivíduo no respetivo grupo. Entre os mais importantes temos: Família:  A família, agente prioritário de socialização, tem um papel determinante e importante, pois é aquela que se torna mais próxima do indivíduo nos primeiros anos de vida;  É a base afetiva do indivíduo, é a esta que se delega a responsabilidade de satisfazer as necessidades básicas da criança logo à nascença; Agentes de socialização Família Escola Amigos Mundo do trabalho Meios de comunicação
  7. 7.  É com este agente que se inicia o processo, levando o indivíduo a aprender e adquirir um conjunto de normas, valores e comportamentos que serão utilizados na vida social;  O processo de socialização obriga a criança a adaptar os seus comportamentos às práticas culturais do grupo social a que pertence. Escola:  A escola permite à criança entrar num meio novo que vai ter sobre ela uma influência fundamental;  Proporciona à criança instrumentos de trabalho, métodos de reflexão e conhecimentos que lhe irão ser úteis durante toda a vida;  Para além de transmitir conhecimentos científicos e técnicos que irão permitir ao indivíduo exercer um papel no aparelho produtivo, também deve ser responsável pela transmissão das normas sociais, noções éticas básicas e ideais de sociedade, indispensáveis para uma fácil inserção social por parte dos indivíduos.
  8. 8. Amigos:  O grupo de amigos com idades aproximadas constitui-se numa referência para cada indivíduo, tendo um papel importante no desenvolvimento de relações de solidariedade, cooperação, interdependência e identidade pessoal;  O grupo de pares adquire particular relevância na adolescência, como um suporte em situações de confronto com a autoridade (pais/professores), bem como nas incertezas próprias da adolescência. Meios de comunicação:  São sistemas organizados de produção, difusão e receção da informação;  Ao longo de toda a vida, os indivíduos são confrotados com valores, ideias, modelos e crenças que são transmitidos pelos mass media (rádio, televisão, impresa escrita, internet, cinema), que condiciona e molda os nossos comportamentos, especialmente dos jovens.
  9. 9. Outras instituições que também intervêm no processo de socialização: igrejas, impresas diversas, exército, partidos políticos, etc. É a socialização que humaniza o ser humano!

×