Apresentação pública do Plano Operacional de Turismo do Alentejo Turismo do Alentejo, ERTPlano Operacional deTurismo do Al...
Apresentação pública do Plano Operacional de Turismo do Alentejo                                  1. Enquadramento        ...
Apresentação pública do Plano Operacional de Turismo do AlentejoO POTA surgiu num momento determinante       Momento de   ...
Apresentação pública do Plano Operacional de Turismo do AlentejoO POTA aplicou uma metodologia inovadora   1.ª FASE       ...
Apresentação pública do Plano Operacional de Turismo do Alentejo                                              2. O POTA   ...
Apresentação pública do Plano Operacional de Turismo do AlentejoUm território com grandes potencialidades turísticas      ...
Apresentação pública do Plano Operacional de Turismo do AlentejoAgentes com vontade de inovar o turismo do Alentejo      A...
Apresentação pública do Plano Operacional de Turismo do AlentejoUm sector em transformação com enormes oportunidades      ...
Apresentação pública do Plano Operacional de Turismo do AlentejoIdentificaram-se quatro produtos estratégicosPartiu-se do ...
Apresentação pública do Plano Operacional de Turismo do Alentejo                                   3. Plano de Acção      ...
Apresentação pública do Plano Operacional de Turismo do AlentejoProjectos que afirmam a identidade do turismo do Alentejo ...
Apresentação pública do Plano Operacional de Turismo do AlentejoProjectos que estruturam a oferta turística regional      ...
Apresentação pública do Plano Operacional de Turismo do AlentejoProjectos que dinamizam os produtos da região             ...
Apresentação pública do Plano Operacional de Turismo do AlentejoProjectos que criam marcas regionais                      ...
Apresentação pública do Plano Operacional de Turismo do AlentejoO POTA capacita a ERT para estar à altura dos novos desafi...
Apresentação pública do Plano Operacional de Turismo do AlentejoO POTA propõe um modelo de organização de base matricial  ...
Apresentação pública do Plano Operacional de Turismo do AlentejoO POTA propõe um modelo de sustentabilidade  Momento do In...
Apresentação pública do Plano Operacional de Turismo do Alentejo                           4. Operações em curso          ...
Apresentação pública do Plano Operacional de Turismo do AlentejoDMO - Turismo do Alentejo                                 ...
Apresentação pública do Plano Operacional de Turismo do AlentejoObservatório Regional de Turismo do Alentejo              ...
Apresentação pública do Plano Operacional de Turismo do AlentejoGabinete de Apoio à Iniciativa e ao Investimento          ...
Apresentação pública do Plano Operacional de Turismo do AlentejoBranding “Turismo do Alentejo”                            ...
Apresentação pública do Plano Operacional de Turismo do AlentejoAlentejo Bom Gosto – Grande Rota de Gastronomia e Vinhos  ...
Apresentação pública do Plano Operacional de Turismo do AlentejoRota Património do Tempo                                  ...
Apresentação pública do Plano Operacional de Turismo do AlentejoMontado Alentejano, Bem Cultural Universal                ...
Apresentação pública do Plano Operacional de Turismo do AlentejoRede de CAT - “Chaves do Alentejo”                        ...
Apresentação pública do Plano Operacional de Turismo do AlentejoRota do Turismo Mineiro – Rota dos Mármores               ...
Apresentação pública do Plano Operacional de Turismo do Alentejo Turismo do Alentejo, ERTPlano Operacional deTurismo do Al...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Plano Operacional ERT Alentejo 2011

3.206 visualizações

Publicada em

Plano operacional 2011, actividades e projectos da ERT Alentejo

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Plano Operacional ERT Alentejo 2011

  1. 1. Apresentação pública do Plano Operacional de Turismo do Alentejo Turismo do Alentejo, ERTPlano Operacional deTurismo do Alentejo Évora, 7 de Junho de 2010
  2. 2. Apresentação pública do Plano Operacional de Turismo do Alentejo 1. Enquadramento 2
  3. 3. Apresentação pública do Plano Operacional de Turismo do AlentejoO POTA surgiu num momento determinante Momento de Momento de mudança transformação administrativa do Turismo Envolver o território e os Envolver os sectores Potencial respectivos interesses turístico do conexos com interesse sectoriais e o turismo para institucionais território sub- aproveitado Mobilizar os agentes do sector Afirmar uma nova Plano Operacional liderança
  4. 4. Apresentação pública do Plano Operacional de Turismo do AlentejoO POTA aplicou uma metodologia inovadora 1.ª FASE 2.ª FASE 3.ª FASE Plano Operacional de Redefinição de Produtos Turismo do Alentejo Diagnóstico Turísticos Potenciais Prospectivo do Turismo Alentejano Instrumentos Operacionais Estudos de Mercado Modelos Participativos Diagnóstico da Rede Modelo de Gestão Regional de Agentes Turísticos Definição de Negócios Modelo de Sustentabilidade colectivos
  5. 5. Apresentação pública do Plano Operacional de Turismo do Alentejo 2. O POTA 5
  6. 6. Apresentação pública do Plano Operacional de Turismo do AlentejoUm território com grandes potencialidades turísticas Importantes Consolidação Afirmação de Território investimentos de sectores uma imagem com forte públicos económicos mais identidade! moderna REFORÇO DA AUTO-ESTIMA! Nunca o ALENTEJO apresentou condições tão favoráveis para o seu desenvolvimento turístico! Este é o Momento! Como aproveitar esta oportunidade?
  7. 7. Apresentação pública do Plano Operacional de Turismo do AlentejoAgentes com vontade de inovar o turismo do Alentejo A ERT assume a intenção Disponibilidade para envolver de protagonizar um no desenvolvimento do turismo PROJECTO DE alentejano outros sectores MUDANÇA! regionais Vontade política para dialogar com os agentes privados e institucionais do sector do turismo da região
  8. 8. Apresentação pública do Plano Operacional de Turismo do AlentejoUm sector em transformação com enormes oportunidades Surgiram operadoresOs Destinos Turísticos turísticos virtuais e novasenfrentam hoje desafios sem organizações turísticas (DMO) ATRACÇÃOprecedentes As TIC deram mais poder O desenvolvimento dos aos turistas Destinos assenta cada vezRETENÇÃO mais nos seus valores intrínsecos As RSV alargaram-se aoOs mercados identificam-se Turismo comocada vez mais com os Destinosatravés desses valores e instrumento FIDELIZAÇÃO poderoso degeram-se assim afinidades fidelização
  9. 9. Apresentação pública do Plano Operacional de Turismo do AlentejoIdentificaram-se quatro produtos estratégicosPartiu-se do PENT…Identificaram-se 14 produtosturísticos Gastronomia Touring e VinhosDefiniu-se uma tipologia em Turismo Rural Turismo defunção das necessidades de Naturezamotivação ou afinidades Aqueles que são mais capazesDefiniram-se 4 produtos de gerar afinidades…estratégicos & Aqueles que têm maior massa crítica…
  10. 10. Apresentação pública do Plano Operacional de Turismo do Alentejo 3. Plano de Acção 10
  11. 11. Apresentação pública do Plano Operacional de Turismo do AlentejoProjectos que afirmam a identidade do turismo do Alentejo Alentejo DMO Identidade Branding do Alentejo – “Turismo do Centro de Alentejo” Dinamização Rede de ERT lidera Centros de Acolhimento Alentejo Turístico: Eventos Chaves do Alentejo Gabinete de Apoio à Observatório Iniciativa e de Turismo ao do Alentejo Investimento
  12. 12. Apresentação pública do Plano Operacional de Turismo do AlentejoProjectos que estruturam a oferta turística regional Alentejo Incoming Franchising Lojas Fundo de “Alentejo Investimento Autêntico” ERT procura activamente parceiros estratégicos Alentejo, Alentejo, Destino Destino Acessível Sustentável
  13. 13. Apresentação pública do Plano Operacional de Turismo do AlentejoProjectos que dinamizam os produtos da região Alentejo Bom Gosto - Grande Rota de Gastronomia e Vinhos Alentejo Surf Rota and Diving Património do Coast Tempo Os caminhos Birdwatching do Alentejo ERT promove parcerias estratégicas (Clubes de Negócio) Náutica Destino de Alentejo Pesca Desportiva Praias Alentejo, Alentejanas Destino de Bem-Estar Rota do Turismo Mineiro
  14. 14. Apresentação pública do Plano Operacional de Turismo do AlentejoProjectos que criam marcas regionais “Casas brancas” “Alentejo Natura” Rede “Coutadas do de campismo e Alentejo” ERT promove caravanismo parcerias estratégicas (Labels regionais) “Resorts “Montes Comunitários” Alentejanos”
  15. 15. Apresentação pública do Plano Operacional de Turismo do AlentejoO POTA capacita a ERT para estar à altura dos novos desafios Foram propostos instrumentos de operacionalização para capacitar a liderança e as competências da ERT: - Conselho Directivo do Turismo do Alentejo - Conselho Técnico de Formação e Certificação Profissional em Turismo Foram discutidos os cenários -Plano de Ordenamento do Turismo do Alentejo participativos dos agentes para para intervenção da ERT no licenciamento optimizar as parcerias turístico necessárias à execução do POTA Foram propostos negócios colectivos de acordo com uma geometria de agentes adequada (clubes de negócio)
  16. 16. Apresentação pública do Plano Operacional de Turismo do AlentejoO POTA propõe um modelo de organização de base matricial Direcção Responsável directo pela sua área de Gestores de actuação: Centro de Área • Planeamento e Prospectiva Dinamização • Dinamização e Gestão do Destino • Comunicação e Marketing • Relações Externas & Investimento Centro de competências partilhadas pelo conjunto da organização
  17. 17. Apresentação pública do Plano Operacional de Turismo do AlentejoO POTA propõe um modelo de sustentabilidade Momento do Investimento Momento da Exploração Obtenção de financiamentos A estratégia depende da gestão dos comunitários e nacionais que possam activos que tenham sido criados financiar o lançamento do POTA (marcas, participações, direitos…) Em fase de exploração, esse activos O diálogo com a CCDR Alentejo e o podem gerar receitas e assegurar a Turismo de Portugal, I.P. torna-se operacionalização do POTA a longo imprescindível prazo
  18. 18. Apresentação pública do Plano Operacional de Turismo do Alentejo 4. Operações em curso 18
  19. 19. Apresentação pública do Plano Operacional de Turismo do AlentejoDMO - Turismo do Alentejo Parceiros • Portugal Telecom – Sistemas de Informação • Pólos de Desenvolvimento • Defender um Destino com Turístico • Está em análise uma personalidade própria • Posicionar o Destino do • Municípios parceria estratégica com a Alentejo nos novos canais • Agentes privados PT virtuais Ponto de situação Missão
  20. 20. Apresentação pública do Plano Operacional de Turismo do AlentejoObservatório Regional de Turismo do Alentejo Parceiros • Instituições de Ensino Superior • Núcleos empresariais• Produzir e actualizar • Pólos de Desenvolvimento Turístico • Candidatura aprovada informação sobre a no INALENTEJO realidade do turismo do • Municípios Alentejo • Agentes privados Ponto de situação Missão
  21. 21. Apresentação pública do Plano Operacional de Turismo do AlentejoGabinete de Apoio à Iniciativa e ao Investimento Parceiros • Turismo de Portugal, I.P. • Pólos de Desenvolvimento • Candidatura da Rede de Turístico Apoio ao Investimento e • Incentivar o aparecimento • Municípios Iniciativa ao INALENTEJO de projectos /iniciativas em • Agentes privados consonância com os valores do Destino do Alentejo Ponto de situação Missão
  22. 22. Apresentação pública do Plano Operacional de Turismo do AlentejoBranding “Turismo do Alentejo” Parceiros• Construção da marca “Turismo do Alentejo” • Turismo de Portugal, I.P. • Candidatura ao tendo em conta os valores • ARPTA INALENTEJO identitários e assente em • Pólos de Desenvolvimento ferramentas convencionais Turístico e outras mais inovadoras • Municípios • Agentes privados Ponto de situação Missão
  23. 23. Apresentação pública do Plano Operacional de Turismo do AlentejoAlentejo Bom Gosto – Grande Rota de Gastronomia e Vinhos Parceiros • Organizar e • Candidatura ao • Turismo de Portugal, I.P. consolidar o produto INALENTEJO • Comissão Vitivinícola Regional assente numa rede • Evento das Gastronomias Alentejana de parceiros de Mediterrânicas (3 a 9 de • CEPAAL Maio em Évora) excelência e nos valores genuínos do • ADRAL território • Confraria Gastronómica do Ponto de situação Alentejo • Pólos de Desenvolvimento Missão Turístico • Municípios • Agentes privados
  24. 24. Apresentação pública do Plano Operacional de Turismo do AlentejoRota Património do Tempo Parceiros • Direcção Regional da Cultura • Agentes da cultura • Candidatura ao • Afirmar o produto de • Instituições de Ensino INALENTEJO vocação natural do Regional • Reunião com agentes da Alentejo, assumindo os • Pólos de Desenvolvimento cultura em Évora (16 de valores do território e Turístico Março) valorizando o potencial dos • Municípios diferentes patrimónios • Agentes privados Ponto de Situação Missão
  25. 25. Apresentação pública do Plano Operacional de Turismo do AlentejoMontado Alentejano, Bem Cultural Universal Parceiros • CCDR – Alentejo • Candidatura ao • Valorizar os activos turísticos • Direcção Regional de Cultura INALENTEJO do território do Alentejo • Aumentar a notoriedade • Direcção Regional da • Reforçar a identidade do Agricultura e Pescas do Ponto de Situação Destino Alentejo • Instituições de Ensino • Pólos de Desenvolvimento Missão Turístico • Municípios • Agentes privados
  26. 26. Apresentação pública do Plano Operacional de Turismo do AlentejoRede de CAT - “Chaves do Alentejo” Parceiros • Dinamizar o acolhimento • CCDR – Alentejo • Candidatura ao turístico do Destino ao • Pólos de Desenvolvimento INALENTEJO introduzir a lógica das Turístico “Chaves do Alentejo”, uma • Municípios rede de serviços apoiada Ponto de Situação • Agentes privados nos actuais postos de turismo municipais Missão
  27. 27. Apresentação pública do Plano Operacional de Turismo do AlentejoRota do Turismo Mineiro – Rota dos Mármores Parceiros • Direcção Regional de Cultura do Alentejo • Candidatura ao • Agentes culturais do sector INALENTEJO • Instituições de Ensino • Valorizar o património • Pólos de Desenvolvimento Ponto de Situação mineiro pelo seu Turístico aproveitamento turístico • Municípios • Agentes privados Missão
  28. 28. Apresentação pública do Plano Operacional de Turismo do Alentejo Turismo do Alentejo, ERTPlano Operacional deTurismo do Alentejo Évora, 7 de Junho de 2010

×