[Web br 2016] Construindo a Experiência Juntos

335 visualizações

Publicada em

Reflexão sobre o contexto do design de experiência em projetos ágeis, bem como a influência e efetividade na comunicação do Pensamento de Design (ou Design Thinking) para times multidisciplinares. Através de workshops de descoberta, estratégias de guerrilha e um design incremental e evolutivo, a colaboração entre pessoas de diferentes habilidades se amplifica em um processo de design contínuo.

Publicada em: Design
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
335
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
22
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

[Web br 2016] Construindo a Experiência Juntos

  1. 1. C O N S T RU I N D O A E X P E R I Ê N C I A J U N T S Web.br 2016 - Tássia Spinelli
  2. 2. C O N S T RU I N D O A E X P E R I Ê N C I A J U N TO S Influência e efetividade do design contínuo em projetos ágeis
  3. 3. D UA S V E R DA D E S E U M A M E N T I R A S O B R E M I M
  4. 4. Q UA N D O E R A C R I A N Ç A Q U E R I A S E R C I E N T I S TA Margaret Mann Lesley (1891-1988)
  5. 5. A D O RO P I P O C A C O M S H OY U
  6. 6. N U N C A D U V I D E I D E A M B I E N T E S ÁG E I S
  7. 7. ÁG I L?
  8. 8. Indivíduos e interação entre eles mais que processos e ferramentas Software em funcionamento mais que documentação abrangente Colaboração com o cliente mais que negociação de contratos Responder a mudanças mais que seguir um plano http://www.manifestoagil.com.br/
  9. 9. AO LO N G O D O S A N O S , O E X P E R I E N C E D E S I G N F O I S E T R A N S F O R M A N D O …
  10. 10. CASO 1: CASCATA
  11. 11. 18 ANÁLISE DE NEGÓCIOS ARQUITETURA DE INFORMAÇÃO DESIGN VISUAL DESENVOLVIMENTO FRONT-END DESENVOLVIMENTO BACK-END DESIGN EM CASCATA Fonte: http://www.slideshare.net/sahrosa/ux-para-desenvolvedores-qcon-rio-2015
  12. 12. 19 ANÁLISE DE NEGÓCIOS ARQUITETURA DE INFORMAÇÃO DESIGN VISUAL DESENVOLVIMENTO FRONT-END DESENVOLVIMENTO BACK-END O"DESIGN"PERFEITO DESIGN EM CASCATA Fonte: http://www.slideshare.net/sahrosa/ux-para-desenvolvedores-qcon-rio-2015
  13. 13. CASO 2: BIG BANG
  14. 14. DESIGN"BIGBANG" Fonte: http://www.slideshare.net/sahrosa/ux-para-desenvolvedores-qcon-rio-2015
  15. 15. GRANDEPARTEDASFEATURESNÃOSÃOUSADAS DESIGN"BIGBANG" Fonte: http://www.slideshare.net/sahrosa/ux-para-desenvolvedores-qcon-rio-2015
  16. 16. CASO 3: LEAN UX
  17. 17. 24 LEANUX Fonte: http://www.slideshare.net/sahrosa/ux-para-desenvolvedores-qcon-rio-2015
  18. 18. OMÍNIMOVIÁVELPARAVALIDAÇÃO 25 LEANUX Fonte: http://www.slideshare.net/sahrosa/ux-para-desenvolvedores-qcon-rio-2015
  19. 19. E se você pudesse ir adiante, ir além do quadro ágil do projeto e evoluir continuamente o seu produto/serviço DE FORMA INTEGRADA? DISRUPÇÃO
  20. 20. DESIGN CONTÍNUO
  21. 21. P E N S A R FA Z E R M E D I R O entendimento do usuário deve ocorrer em partes, de maneira contínua
  22. 22. É um estado ativo da mente, aquela em que já não está à procura de perfeição de forma isolada, mas sim usando aprendizagens a partir de validação para trazer uma nova criatividade à tona.
  23. 23. O D E S A F I O
  24. 24. Uma vez que tudo que a(o) designer tinha que se preocupar era em dar limites às opiniões excessivamente subjetivas das partes interessadas e "não educadas em design”, agora ela(ele) tem que se preocupar com a opinião coletiva (sem instrução) da onda de consumidores e que os dados está dizendo sobre seus esforços criativos.
  25. 25. P O R O N D E C O M E Ç A R ?
  26. 26. L E A N + P E N S A M E N TO D E D E S I G N O P R O C E S S O D E I N O VA Ç Ã O ENTENDIMENTO HIPÓTESES Gatilho Problema geral Medição Solução específica IDEAÇÃO ENTREGA Visão e plano Problema específico DEFINIR ESTRATÉGIA EXECUTAR SOLUÇÃO
  27. 27. A E X P E R I Ê N C I A D E U S O C O M O R E S P O N S A B I L I DA D E D E TO D O S
  28. 28. N ÃO C O N S T RU Í M O S M A I S E X P E R I Ê N C I A S D E P RO D U TO C O N S T RU Í M O S E C O S S I S T E M A S
  29. 29. http://gnt.globo.com/programas/papo-de-segunda/videos/4676004.htm
  30. 30. I S S O VA I A L É M DA I N T E R FAC E
  31. 31. A P R E N DA C O M A S B OA S P R ÁT I C A S D E D E S E N VO LV I M E N TO
  32. 32. Design Contínuo é uma pratica de desenvolvimento de software de criar e modificar o design de um sistema à medida que é desenvolvido, ao invés de especificar o sistema completamente antes que o desenvolvimento inicie (como no desenvolvimento em cascata). Também chamado de “design evolutivo" ou “design incremental", o Design Contínuo foi popularizado pelo termo "Extreme programming”(XP). Design Contínuo também usa desenvolvimento orientado a testes e refatoração. W I K I P E D I A
  33. 33. I N T E G R AÇ ÃO C O N T Í N UA A integração contínua é a prática de integração e testes de um novo código com a base de código existente, e é uma condição necessária para que o processo de entrega contínua possa acontecer da forma correta. A ideia é que está sempre integrando e verificando o trabalho das partes diferentes de um projeto Imagem: http://fluent.software/wp-content/uploads/2016/09/IC831068.png
  34. 34. E N T R E G A C O N T Í N UA Continuous delivery nos deixa pensar a serio em continuous design. A Entrega Contínua é um conjunto de práticas que tem como objetivo garantir que o novo código pode ser implantado no ambiente de produção a qualquer momento. Eles estão constantemente rodando uma pipeline de desenvolvimento que testa se o software está em um estado para ser entregue.Imagem: http://www.accesa.eu/wp-content/uploads/ 2015/11/Continuous-Delivery-schema.png
  35. 35. A LG U M A S B A S E S E S T RU T U R A I S Q U E O D E S I G N C O N T Í N U O P R E C I S A PA R A E X I S T I R
  36. 36. P E S S OA S
  37. 37. E M PAT I A
  38. 38. E M P O D E R A M E N TO
  39. 39. C O N F I A N Ç A C R I AT I VA
  40. 40. C O L A B O R AÇ ÃO
  41. 41. P R I N C Í P I O S D E D E S I G N
  42. 42. 51 F E E D B AC K D E D E S I G N
  43. 43. R A S C U N H O C O L A B O R AT I VO
  44. 44. PA R E A M E N TO P RO M Í S C U O
  45. 45. S O F T WA R E
  46. 46. O F I M DA S D O C U M E N TAÇ Õ E S T R A D I C I O N A I S Sem wireframes Sem PSD :Fonte: https://www.thoughtworks.com/ radar/techniques/nopsd
  47. 47. A B U S E E U S E D O G I T H U B
  48. 48. O P E N D E S I G N design multidisciplinar design colaborativo design open source Fonte: http://www.slideshare.net/albogabriel/open-design-tdc-2015-gabriel-albo-e-samantha-rosa
  49. 49. M U DA N Ç A S
  50. 50. A D E U S H E RO Í S M O
  51. 51. E N T R E G A O R I E N TA DA E M H I P ÓT E S E S
  52. 52. 61 O N G O I N G R E S E A RC H E VA L UAT I O N D E S I G N E X P E R I M E N T S O ciclo continuo NoPSD Hypothesis plan and execution Live Style Guides Guerrilla User Testing A/B Testing Analytics Guerrilla interviews Hypothesis ideation Success Criteria
  53. 53. É P O S S Í V E L FA Z E R D E S I G N S E M D E S I G N E R ?
  54. 54. É H O R A D E Q U E B R A R O S S I LO S , U N I R O S C L Ã S E R E A L M E N T E P RO J E TA R
  55. 55. Obrigada, Web.Br! VA M O S M A N T E R C O N TATO ! Medium @tassiaspinelli Twitter @tassiaspinelli http://www.tassiaspinelli.com.br/ AG R A D E C I M E N TO S Noun Project (Bee by alican), Unsplash, Visual Hunt, WOCinTech e Pixelbay pelas fotos e ícones.

×