SlideShare uma empresa Scribd logo

Ap geometria plana resolvidos

Ap geometria plana resolvidos

1 de 50
Baixar para ler offline
Universidade Federal do Ceará
                        Centro de Tecnologia
           Programa de Aprofundamento em Ciências Exatas




         Apostila de Matemática # 3




                             Assunto:

                          Geometria Plana




                        Organização: PET-CT




Pró-Exacta – Programa de Aprofundamento em Ciências Exatas
Centro de Tecnologia – Universidade Federal do Ceará (UFC)   1
1 - INTRODUÇÃO
Bem-vindos! Este é o segundo ano do projeto Pró-ExaCTa, projeto que foi idealizado
pelos PETs do Centro de Tecnologia da Universidade Federal do Ceará – UFC. O
projeto busca ajudar vocês com aulas extras aos sábados das disciplinas de matemática,
física e química, como foi feito no ano passado (2010). É importante lembrar que o
projeto não pretende, de forma alguma, substituir as aulas escolares e sim complementá-
las.

Os módulos de matemática cresceram um pouco em relação ao ano passado e agora se
tornaram apostilas. Apostilas estas confeccionadas com afinco para uma melhor
aprendizagem do conteúdo exposto em sala de aula. As apostilas são divididas em
capítulos com um texto explicativo do conteúdo, misturado com exercícios resolvidos e
exemplos e, ao fim de cada capítulo, exercícios propostos para testar o aprendizado, é
extremamente importante que esses exercícios sejam estudados. Os exercícios que
forem mais difíceis e você não entender, por favor, fale para algum dos nossos
professores que será feito o possível para que a dúvida seja resolvida. Na nossa apostila,
trataremos de assuntos bem interessantes, como tudo na matemática. Estudaremos retas,
ângulos, polígonos, etc. São conteúdos que servem de base para toda a geometria. É
fundamental que todos se esforcem (e se divirtam!) para que cada conteúdo seja fixado
corretamente.


2 - SEGMENTO DE RETA
2.1- Noções Primitivas e Conceitos
Ponto: Um lugar concebido sem extensão no espaço chama-se Ponto. A marca de uma
ponta de lápis no papel dá a idéia do que é um ponto.
Reta: Dois pontos distintos determinam uma única reta que passa por eles.
Pontos colineares:São pontos que pertencem a uma mesma reta.
Plano: Três pontos não colineares determinam um único plano que passa por eles.
Pontos coplanares: São pontos que pertencem ao um mesmo plano.
                                 Os pontos A,B e C são coplanares pois todos pertencem
                                                    ao mesmo plano α.




Pró-Exacta – Programa de Aprofundamento em Ciências Exatas
Centro de Tecnologia – Universidade Federal do Ceará (UFC)                                   2
Exercício Resolvido

Classifique como verdadeiras(V) ou falsas(F) as sentenças abaixo:

a)Por um ponto passam infinitas retas

b)Por dois pontos distintos passa uma reta

c)Uma reta contém dois pontos distintos

d)Dois pontos distintos determinam uma só reta

e)Por três pontos dados passa uma só reta



Solução: V/V/V/V/F




2.2- Segmentos de reta – Conceitos.
Definição: Dados dois pontos distintos, a reunião desses dois pontos com o conjunto
dos pontos que estão entre eles é um segmento de reta. Sendo assim, o segmento de reta
é limitado por dois pontos da reta.
Segmentos Consecutivos: Dois segmentos de reta são consecutivos se a extremidade de
um deles é também extremidade do outro.
Segmentos Colineares: Dois segmentos de reta são colineares se estão numa mesma reta
Segmentos Adjacentes: Dois segmentos consecutivos e colineares são adjacentes se
possuem em comum apenas uma extremidade, ou seja, não possuem pontos internos
comuns.
                               AD e DB são consecutivos, colineares e adjacentes.


Segmentos    Congruentes:     são aqueles      que   têm as mesmas          medidas.
Obs:"~"       é      o          símbolo        de      congruência(         AB~CD).


Ponto médio de um segmento: Um ponto M é o ponto médio do segmento AB somente
se M está entre A e B e AM=MB.
Semirreta: A semirreta possui origem, mas é ilimitada no outro sentido, isso é, possui
início, mas não tem fim.




Pró-Exacta – Programa de Aprofundamento em Ciências Exatas
Centro de Tecnologia – Universidade Federal do Ceará (UFC)                               3
Exercício Resolvido

Determine x, sendo M ponto médio de AB.

Solução

2x-3=x+4

2x-x=4+3

x=7



3- ÂNGULOS
3.1- Definições
Definição: Denomina-se ângulo a figura geométrica constituída por duas semi-retas de
mesma origem.




Indica-se: AÔB = α ou Ô = α .
A unidade de medida de um ângulo corresponde a razão de um grau (1º).
Bissetriz de um ângulo




Uma semi-reta OB interna a um ângulo AÔC é bissetriz do ângulo AÔC se, e somente
se:
AÔB=BÔC




Pró-Exacta – Programa de Aprofundamento em Ciências Exatas
Centro de Tecnologia – Universidade Federal do Ceará (UFC)                             4
Exercício Resolvido

 Se OP é bissetriz de AÔB, determine x:



Solução

3x-5=2x+10

3x-2x=10+5

x=15°




3.2- Tipos de Ângulos


3.2 a) Ângulos Consecutivos
Dois ângulos que tem um lado comum entre outros dois lados.

                                  AÔB e AÔC são consecutivos. OA é o lado comum.
                                  AÔC e BÔC são consecutivos. OC é o lado comum.
                                  AÔB e BÔC são consecutivos. OB é o lado comum.




3.2 b) Ângulos Adjacentes
Dois ângulos que tem um único lado em comum e os lados não comuns são semi retas
opostas. Dois ângulos consecutivos são adjacentes se, e somente se, não têm pontos
internos comuns.




                              AÔB e BÔC são ângulos adjacentes.
3.2 c) Ângulos opostos pelo vértice (o.p.v)
Dois ângulos são opostos pelo vértice se, e somente se, os lados de um dele são as
respectivas semi-retas opostas aos lados do outro. Note que duas retas concorrentes
determinam dois pares de ângulos opostos pelo vértice.



Pró-Exacta – Programa de Aprofundamento em Ciências Exatas
Centro de Tecnologia – Universidade Federal do Ceará (UFC)                            5
3.2 d) Ângulos Complementares
Dois Ângulos cujas medidas somam 90°.
3.2 e) Ângulos Suplementares
Dois Ângulos cujas medidas somam 180°.
3.2 f) Ângulos Replementares
Dois Ângulos cujas medidas somam 360°.
OBS.: Se indicarmos a medida de um ângulo por x, então:
90°-x é a medida do seu complemento
180°-x é a medida do seu suplemento
360°-x é a medida do seu replemento

Exercício Resolvido

Ao resolver um problema em que se pedia a medida do complemento de um certo ângulo,
um aluno calculou a medida do suplemento, encontrado, assim, um valor sete vezes
maior que o solicitado. Se indicarmos a medida do ângulo por x, então x é igual a:

180°-x=7(90°-x)

180-x=630-7x

6x=450°

x=75°



3.2 g)Ângulo reto




3.2 h)Ângulo agudo



Pró-Exacta – Programa de Aprofundamento em Ciências Exatas
Centro de Tecnologia – Universidade Federal do Ceará (UFC)                            6
Anúncio

Recomendados

Lista de Exercícios - Teorema de Tales
Lista de Exercícios - Teorema de TalesLista de Exercícios - Teorema de Tales
Lista de Exercícios - Teorema de TalesEverton Moraes
 
4ª aula estudo dos triângulos
4ª aula   estudo dos triângulos4ª aula   estudo dos triângulos
4ª aula estudo dos triângulosjatobaesem
 
TEOREMA DE TALES NO FEIXE DE PARALELAS E NOS TRIÂNGULOS
TEOREMA DE TALES NO FEIXE DE PARALELAS E NOS TRIÂNGULOSTEOREMA DE TALES NO FEIXE DE PARALELAS E NOS TRIÂNGULOS
TEOREMA DE TALES NO FEIXE DE PARALELAS E NOS TRIÂNGULOSP Valter De Almeida Gomes
 
Cap 7-ângulos e triângulos
Cap 7-ângulos e triângulosCap 7-ângulos e triângulos
Cap 7-ângulos e triângulosFelipe Ferreira
 
Mat pa pg exercicios gabarito
Mat pa  pg exercicios gabaritoMat pa  pg exercicios gabarito
Mat pa pg exercicios gabaritotrigono_metrico
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Triângulos – 8°ano
Triângulos – 8°anoTriângulos – 8°ano
Triângulos – 8°anoManuela Avelar
 
Expressões algébricas e valor numérico de expressões algébricas
Expressões algébricas e valor numérico de expressões algébricasExpressões algébricas e valor numérico de expressões algébricas
Expressões algébricas e valor numérico de expressões algébricasDalila Cristina Reis
 
Lista 1 exercícios de ângulos inscritos
Lista 1   exercícios de ângulos inscritosLista 1   exercícios de ângulos inscritos
Lista 1 exercícios de ângulos inscritosAriosvaldo Carvalho
 
Resolução da lista 1 quadriláteros
Resolução da lista 1   quadriláterosResolução da lista 1   quadriláteros
Resolução da lista 1 quadriláterosAriosvaldo Carvalho
 
Lista de-exercicios-9c2bas-anos
Lista de-exercicios-9c2bas-anosLista de-exercicios-9c2bas-anos
Lista de-exercicios-9c2bas-anoscleicia
 
Exercícios de Função 2 grau.doc
Exercícios de Função 2 grau.docExercícios de Função 2 grau.doc
Exercícios de Função 2 grau.docalenumeros
 
Exercícios resolvidos de geometria plana triângulos retângulos - celso brasil
Exercícios resolvidos de geometria plana   triângulos retângulos - celso brasilExercícios resolvidos de geometria plana   triângulos retângulos - celso brasil
Exercícios resolvidos de geometria plana triângulos retângulos - celso brasilCelso do Rozário Brasil Gonçalves
 
Matemática e realidade. 9º ano. produtos notáveis e fatoração
Matemática e realidade. 9º ano. produtos notáveis e fatoraçãoMatemática e realidade. 9º ano. produtos notáveis e fatoração
Matemática e realidade. 9º ano. produtos notáveis e fatoraçãorosefarias123
 
I lista de exercícios resolucao para o blog
I lista de exercícios   resolucao para o blogI lista de exercícios   resolucao para o blog
I lista de exercícios resolucao para o blogluisresponde
 
Lista de Exercícios 1 – Semelhança
Lista de Exercícios 1 – SemelhançaLista de Exercícios 1 – Semelhança
Lista de Exercícios 1 – SemelhançaEverton Moraes
 
Lista sobre lei dos senos e lei dos cossenos
Lista sobre lei dos senos e lei dos cossenosLista sobre lei dos senos e lei dos cossenos
Lista sobre lei dos senos e lei dos cossenosboybusseh
 
Lista 03 1º ano logarítmos
Lista 03 1º ano   logarítmosLista 03 1º ano   logarítmos
Lista 03 1º ano logarítmosHélio Rocha
 
Trigonometria no Triângulo Retângulo 2011
Trigonometria no Triângulo Retângulo 2011Trigonometria no Triângulo Retângulo 2011
Trigonometria no Triângulo Retângulo 2011tioheraclito
 
Lista de relações métricas no triangulo retângulo
Lista de  relações métricas no triangulo retânguloLista de  relações métricas no triangulo retângulo
Lista de relações métricas no triangulo retânguloRosana Santos Quirino
 

Mais procurados (20)

Triângulos – 8°ano
Triângulos – 8°anoTriângulos – 8°ano
Triângulos – 8°ano
 
Expressões algébricas e valor numérico de expressões algébricas
Expressões algébricas e valor numérico de expressões algébricasExpressões algébricas e valor numérico de expressões algébricas
Expressões algébricas e valor numérico de expressões algébricas
 
Ângulos (8º ano)
Ângulos (8º ano)Ângulos (8º ano)
Ângulos (8º ano)
 
Lista 1 exercícios de ângulos inscritos
Lista 1   exercícios de ângulos inscritosLista 1   exercícios de ângulos inscritos
Lista 1 exercícios de ângulos inscritos
 
9º ano matutino
9º ano   matutino9º ano   matutino
9º ano matutino
 
Resolução da lista 1 quadriláteros
Resolução da lista 1   quadriláterosResolução da lista 1   quadriláteros
Resolução da lista 1 quadriláteros
 
Geometria analitica
Geometria analiticaGeometria analitica
Geometria analitica
 
Teorema de tales
Teorema de talesTeorema de tales
Teorema de tales
 
Lista de-exercicios-9c2bas-anos
Lista de-exercicios-9c2bas-anosLista de-exercicios-9c2bas-anos
Lista de-exercicios-9c2bas-anos
 
Exercícios de Função 2 grau.doc
Exercícios de Função 2 grau.docExercícios de Função 2 grau.doc
Exercícios de Função 2 grau.doc
 
Exercícios resolvidos de geometria plana triângulos retângulos - celso brasil
Exercícios resolvidos de geometria plana   triângulos retângulos - celso brasilExercícios resolvidos de geometria plana   triângulos retângulos - celso brasil
Exercícios resolvidos de geometria plana triângulos retângulos - celso brasil
 
Lista de exercícios expressões algébricas III - iii
Lista de exercícios   expressões algébricas III - iiiLista de exercícios   expressões algébricas III - iii
Lista de exercícios expressões algébricas III - iii
 
Matemática e realidade. 9º ano. produtos notáveis e fatoração
Matemática e realidade. 9º ano. produtos notáveis e fatoraçãoMatemática e realidade. 9º ano. produtos notáveis e fatoração
Matemática e realidade. 9º ano. produtos notáveis e fatoração
 
I lista de exercícios resolucao para o blog
I lista de exercícios   resolucao para o blogI lista de exercícios   resolucao para o blog
I lista de exercícios resolucao para o blog
 
Lista de Exercícios 1 – Semelhança
Lista de Exercícios 1 – SemelhançaLista de Exercícios 1 – Semelhança
Lista de Exercícios 1 – Semelhança
 
Lista sobre lei dos senos e lei dos cossenos
Lista sobre lei dos senos e lei dos cossenosLista sobre lei dos senos e lei dos cossenos
Lista sobre lei dos senos e lei dos cossenos
 
Lista 03 1º ano logarítmos
Lista 03 1º ano   logarítmosLista 03 1º ano   logarítmos
Lista 03 1º ano logarítmos
 
Trigonometria no Triângulo Retângulo 2011
Trigonometria no Triângulo Retângulo 2011Trigonometria no Triângulo Retângulo 2011
Trigonometria no Triângulo Retângulo 2011
 
Lista de relações métricas no triangulo retângulo
Lista de  relações métricas no triangulo retânguloLista de  relações métricas no triangulo retângulo
Lista de relações métricas no triangulo retângulo
 
Teorema de tales e situações problemas.docx gabarito
Teorema de tales e situações problemas.docx gabaritoTeorema de tales e situações problemas.docx gabarito
Teorema de tales e situações problemas.docx gabarito
 

Semelhante a Ap geometria plana resolvidos

Triangulo semelhantes
Triangulo semelhantesTriangulo semelhantes
Triangulo semelhantesMaria Brasil
 
08 eac proj vest mat módulo 2 geometria plana
08 eac proj vest mat módulo 2 geometria plana08 eac proj vest mat módulo 2 geometria plana
08 eac proj vest mat módulo 2 geometria planacon_seguir
 
Do Espaço Ao Plano Unidade 6111
Do Espaço Ao Plano   Unidade 6111Do Espaço Ao Plano   Unidade 6111
Do Espaço Ao Plano Unidade 6111Carla Varela
 
Ângulos elementos, propriedades.ppt
Ângulos elementos, propriedades.pptÂngulos elementos, propriedades.ppt
Ângulos elementos, propriedades.pptSilvaniaDias9
 
2ª prova gab 8ano unid2_geometria_2011
2ª prova gab 8ano unid2_geometria_20112ª prova gab 8ano unid2_geometria_2011
2ª prova gab 8ano unid2_geometria_2011Joelson Lima
 
expresao grafica i eng civil
expresao grafica i eng civil expresao grafica i eng civil
expresao grafica i eng civil danieltonfd9
 
Poligonos
PoligonosPoligonos
Poligonosafpinto
 
Geometria analitica1 aula_1_volume_01
Geometria analitica1 aula_1_volume_01Geometria analitica1 aula_1_volume_01
Geometria analitica1 aula_1_volume_01Flavio Sousa
 
INICIAÇÃO À DEMONSTRAÇÃO EM GEOMETRIA
INICIAÇÃO À DEMONSTRAÇÃO EM GEOMETRIAINICIAÇÃO À DEMONSTRAÇÃO EM GEOMETRIA
INICIAÇÃO À DEMONSTRAÇÃO EM GEOMETRIAEASYMATICA
 
Tales Semelhanca
Tales SemelhancaTales Semelhanca
Tales SemelhancaISJ
 
Apostila de quadrilateros
Apostila de quadrilaterosApostila de quadrilateros
Apostila de quadrilaterosandersonrdgs
 
Ficha de trabalho 7
Ficha de trabalho 7Ficha de trabalho 7
Ficha de trabalho 7aldaalves
 
www.aulasapoio.com - Matemática - Semelhança de Triângulos
www.aulasapoio.com  - Matemática -  Semelhança de Triânguloswww.aulasapoio.com  - Matemática -  Semelhança de Triângulos
www.aulasapoio.com - Matemática - Semelhança de TriângulosAulas Apoio
 
Ficha de trabalho 7
Ficha de trabalho 7Ficha de trabalho 7
Ficha de trabalho 7aldaalves
 
Ficha de trabalho 7
Ficha de trabalho 7Ficha de trabalho 7
Ficha de trabalho 7aldaalves
 

Semelhante a Ap geometria plana resolvidos (20)

Triangulo semelhantes
Triangulo semelhantesTriangulo semelhantes
Triangulo semelhantes
 
M (1)
M (1)M (1)
M (1)
 
08 eac proj vest mat módulo 2 geometria plana
08 eac proj vest mat módulo 2 geometria plana08 eac proj vest mat módulo 2 geometria plana
08 eac proj vest mat módulo 2 geometria plana
 
Do Espaço Ao Plano Unidade 6111
Do Espaço Ao Plano   Unidade 6111Do Espaço Ao Plano   Unidade 6111
Do Espaço Ao Plano Unidade 6111
 
Ângulos elementos, propriedades.ppt
Ângulos elementos, propriedades.pptÂngulos elementos, propriedades.ppt
Ângulos elementos, propriedades.ppt
 
2ª prova gab 8ano unid2_geometria_2011
2ª prova gab 8ano unid2_geometria_20112ª prova gab 8ano unid2_geometria_2011
2ª prova gab 8ano unid2_geometria_2011
 
expresao grafica i eng civil
expresao grafica i eng civil expresao grafica i eng civil
expresao grafica i eng civil
 
Geometria Analítica I (AP 01)
Geometria Analítica I (AP 01)Geometria Analítica I (AP 01)
Geometria Analítica I (AP 01)
 
oi
oioi
oi
 
Poligonos
PoligonosPoligonos
Poligonos
 
Geometria analitica1 aula_1_volume_01
Geometria analitica1 aula_1_volume_01Geometria analitica1 aula_1_volume_01
Geometria analitica1 aula_1_volume_01
 
INICIAÇÃO À DEMONSTRAÇÃO EM GEOMETRIA
INICIAÇÃO À DEMONSTRAÇÃO EM GEOMETRIAINICIAÇÃO À DEMONSTRAÇÃO EM GEOMETRIA
INICIAÇÃO À DEMONSTRAÇÃO EM GEOMETRIA
 
Mat semelhanca
Mat semelhancaMat semelhanca
Mat semelhanca
 
Tales Semelhanca
Tales SemelhancaTales Semelhanca
Tales Semelhanca
 
Apostila de quadrilateros
Apostila de quadrilaterosApostila de quadrilateros
Apostila de quadrilateros
 
Aula1.pdf
Aula1.pdfAula1.pdf
Aula1.pdf
 
Ficha de trabalho 7
Ficha de trabalho 7Ficha de trabalho 7
Ficha de trabalho 7
 
www.aulasapoio.com - Matemática - Semelhança de Triângulos
www.aulasapoio.com  - Matemática -  Semelhança de Triânguloswww.aulasapoio.com  - Matemática -  Semelhança de Triângulos
www.aulasapoio.com - Matemática - Semelhança de Triângulos
 
Ficha de trabalho 7
Ficha de trabalho 7Ficha de trabalho 7
Ficha de trabalho 7
 
Ficha de trabalho 7
Ficha de trabalho 7Ficha de trabalho 7
Ficha de trabalho 7
 

Mais de trigono_metrico

Pro cefet fasciculo 03 resolução comentada
Pro cefet fasciculo 03 resolução comentadaPro cefet fasciculo 03 resolução comentada
Pro cefet fasciculo 03 resolução comentadatrigono_metrico
 
Pro cefet fasciculo 04 resolução comentada
Pro cefet fasciculo 04 resolução comentadaPro cefet fasciculo 04 resolução comentada
Pro cefet fasciculo 04 resolução comentadatrigono_metrico
 
Dfato vestibular fasciculo 3
Dfato vestibular fasciculo  3Dfato vestibular fasciculo  3
Dfato vestibular fasciculo 3trigono_metrico
 
Ap geometria analitica resolvidos
Ap geometria analitica resolvidosAp geometria analitica resolvidos
Ap geometria analitica resolvidostrigono_metrico
 
Dfato vestibular fasciculo 5
Dfato vestibular fasciculo  5Dfato vestibular fasciculo  5
Dfato vestibular fasciculo 5trigono_metrico
 
Ap trigonometria numeros complexo
Ap trigonometria numeros complexoAp trigonometria numeros complexo
Ap trigonometria numeros complexotrigono_metrico
 
Apostila 3 calculo i integrais
Apostila 3 calculo i integraisApostila 3 calculo i integrais
Apostila 3 calculo i integraistrigono_metrico
 
Dfato vestibular fasciculo 2
Dfato vestibular fasciculo  2Dfato vestibular fasciculo  2
Dfato vestibular fasciculo 2trigono_metrico
 
Dfato vestibular fasciculo 4
Dfato vestibular fasciculo  4Dfato vestibular fasciculo  4
Dfato vestibular fasciculo 4trigono_metrico
 
Apostila 2 matematica basica
Apostila 2 matematica basicaApostila 2 matematica basica
Apostila 2 matematica basicatrigono_metrico
 
Apostila 2 calculo i derivadas
Apostila 2 calculo i derivadasApostila 2 calculo i derivadas
Apostila 2 calculo i derivadastrigono_metrico
 
Mat exercicios resolvidos 011
Mat exercicios resolvidos  011Mat exercicios resolvidos  011
Mat exercicios resolvidos 011trigono_metrico
 

Mais de trigono_metrico (20)

Pro cefet fasciculo 03 resolução comentada
Pro cefet fasciculo 03 resolução comentadaPro cefet fasciculo 03 resolução comentada
Pro cefet fasciculo 03 resolução comentada
 
Pro cefet fasciculo 04 resolução comentada
Pro cefet fasciculo 04 resolução comentadaPro cefet fasciculo 04 resolução comentada
Pro cefet fasciculo 04 resolução comentada
 
Ap matemática m1
Ap matemática m1Ap matemática m1
Ap matemática m1
 
Ap geometria resolvidos
Ap geometria resolvidosAp geometria resolvidos
Ap geometria resolvidos
 
Ap matemática m2
Ap matemática m2Ap matemática m2
Ap matemática m2
 
Ap matemática m3
Ap matemática m3Ap matemática m3
Ap matemática m3
 
Dfato vestibular fasciculo 3
Dfato vestibular fasciculo  3Dfato vestibular fasciculo  3
Dfato vestibular fasciculo 3
 
Apostila 3 funções
Apostila 3 funçõesApostila 3 funções
Apostila 3 funções
 
Ap geometria analitica resolvidos
Ap geometria analitica resolvidosAp geometria analitica resolvidos
Ap geometria analitica resolvidos
 
Dfato vestibular fasciculo 5
Dfato vestibular fasciculo  5Dfato vestibular fasciculo  5
Dfato vestibular fasciculo 5
 
Apostila 1 calculo i
Apostila 1 calculo iApostila 1 calculo i
Apostila 1 calculo i
 
Ap trigonometria numeros complexo
Ap trigonometria numeros complexoAp trigonometria numeros complexo
Ap trigonometria numeros complexo
 
Apostila 3 calculo i integrais
Apostila 3 calculo i integraisApostila 3 calculo i integrais
Apostila 3 calculo i integrais
 
Dfato vestibular fasciculo 2
Dfato vestibular fasciculo  2Dfato vestibular fasciculo  2
Dfato vestibular fasciculo 2
 
Apostila trigonometria
Apostila trigonometriaApostila trigonometria
Apostila trigonometria
 
Dfato vestibular fasciculo 4
Dfato vestibular fasciculo  4Dfato vestibular fasciculo  4
Dfato vestibular fasciculo 4
 
Apostila 2 matematica basica
Apostila 2 matematica basicaApostila 2 matematica basica
Apostila 2 matematica basica
 
Apostila 2 calculo i derivadas
Apostila 2 calculo i derivadasApostila 2 calculo i derivadas
Apostila 2 calculo i derivadas
 
Mat exercicios resolvidos 011
Mat exercicios resolvidos  011Mat exercicios resolvidos  011
Mat exercicios resolvidos 011
 
Apostila 1 ec
Apostila 1 ecApostila 1 ec
Apostila 1 ec
 

Último

Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba InicialDomínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba InicialTeresaCosta92
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...azulassessoriaacadem3
 
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.azulassessoriaacadem3
 
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Mary Alvarenga
 
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...manoelaarmani
 
LUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGO
LUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGOLUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGO
LUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGOxogilo3990
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdfkeiciany
 
Cosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdf
Cosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdfCosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdf
Cosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdfalexandrerodriguespk
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...azulassessoriaacadem3
 
Slides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptx
Slides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptxSlides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptx
Slides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!Psyc company
 
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...manoelaarmani
 
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...AaAssessoriadll
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdfkeiciany
 
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...azulassessoriaacadem3
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...azulassessoriaacadem3
 
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...azulassessoriaacadem3
 
1. Ciente das novas dinâmicas do mundo do trabalho, você deve pesquisar e des...
1. Ciente das novas dinâmicas do mundo do trabalho, você deve pesquisar e des...1. Ciente das novas dinâmicas do mundo do trabalho, você deve pesquisar e des...
1. Ciente das novas dinâmicas do mundo do trabalho, você deve pesquisar e des...azulassessoriaacadem3
 
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaFicha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaCentro Jacques Delors
 

Último (20)

Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba InicialDomínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba Inicial
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
 
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
 
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
 
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...
 
LUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGO
LUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGOLUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGO
LUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGO
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdf
 
Cosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdf
Cosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdfCosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdf
Cosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdf
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
 
Slides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptx
Slides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptxSlides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptx
Slides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptx
 
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
 
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
 
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
 
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptxSlides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdf
 
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
 
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
 
1. Ciente das novas dinâmicas do mundo do trabalho, você deve pesquisar e des...
1. Ciente das novas dinâmicas do mundo do trabalho, você deve pesquisar e des...1. Ciente das novas dinâmicas do mundo do trabalho, você deve pesquisar e des...
1. Ciente das novas dinâmicas do mundo do trabalho, você deve pesquisar e des...
 
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaFicha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
 

Ap geometria plana resolvidos

  • 1. Universidade Federal do Ceará Centro de Tecnologia Programa de Aprofundamento em Ciências Exatas Apostila de Matemática # 3 Assunto: Geometria Plana Organização: PET-CT Pró-Exacta – Programa de Aprofundamento em Ciências Exatas Centro de Tecnologia – Universidade Federal do Ceará (UFC) 1
  • 2. 1 - INTRODUÇÃO Bem-vindos! Este é o segundo ano do projeto Pró-ExaCTa, projeto que foi idealizado pelos PETs do Centro de Tecnologia da Universidade Federal do Ceará – UFC. O projeto busca ajudar vocês com aulas extras aos sábados das disciplinas de matemática, física e química, como foi feito no ano passado (2010). É importante lembrar que o projeto não pretende, de forma alguma, substituir as aulas escolares e sim complementá- las. Os módulos de matemática cresceram um pouco em relação ao ano passado e agora se tornaram apostilas. Apostilas estas confeccionadas com afinco para uma melhor aprendizagem do conteúdo exposto em sala de aula. As apostilas são divididas em capítulos com um texto explicativo do conteúdo, misturado com exercícios resolvidos e exemplos e, ao fim de cada capítulo, exercícios propostos para testar o aprendizado, é extremamente importante que esses exercícios sejam estudados. Os exercícios que forem mais difíceis e você não entender, por favor, fale para algum dos nossos professores que será feito o possível para que a dúvida seja resolvida. Na nossa apostila, trataremos de assuntos bem interessantes, como tudo na matemática. Estudaremos retas, ângulos, polígonos, etc. São conteúdos que servem de base para toda a geometria. É fundamental que todos se esforcem (e se divirtam!) para que cada conteúdo seja fixado corretamente. 2 - SEGMENTO DE RETA 2.1- Noções Primitivas e Conceitos Ponto: Um lugar concebido sem extensão no espaço chama-se Ponto. A marca de uma ponta de lápis no papel dá a idéia do que é um ponto. Reta: Dois pontos distintos determinam uma única reta que passa por eles. Pontos colineares:São pontos que pertencem a uma mesma reta. Plano: Três pontos não colineares determinam um único plano que passa por eles. Pontos coplanares: São pontos que pertencem ao um mesmo plano. Os pontos A,B e C são coplanares pois todos pertencem ao mesmo plano α. Pró-Exacta – Programa de Aprofundamento em Ciências Exatas Centro de Tecnologia – Universidade Federal do Ceará (UFC) 2
  • 3. Exercício Resolvido Classifique como verdadeiras(V) ou falsas(F) as sentenças abaixo: a)Por um ponto passam infinitas retas b)Por dois pontos distintos passa uma reta c)Uma reta contém dois pontos distintos d)Dois pontos distintos determinam uma só reta e)Por três pontos dados passa uma só reta Solução: V/V/V/V/F 2.2- Segmentos de reta – Conceitos. Definição: Dados dois pontos distintos, a reunião desses dois pontos com o conjunto dos pontos que estão entre eles é um segmento de reta. Sendo assim, o segmento de reta é limitado por dois pontos da reta. Segmentos Consecutivos: Dois segmentos de reta são consecutivos se a extremidade de um deles é também extremidade do outro. Segmentos Colineares: Dois segmentos de reta são colineares se estão numa mesma reta Segmentos Adjacentes: Dois segmentos consecutivos e colineares são adjacentes se possuem em comum apenas uma extremidade, ou seja, não possuem pontos internos comuns. AD e DB são consecutivos, colineares e adjacentes. Segmentos Congruentes: são aqueles que têm as mesmas medidas. Obs:"~" é o símbolo de congruência( AB~CD). Ponto médio de um segmento: Um ponto M é o ponto médio do segmento AB somente se M está entre A e B e AM=MB. Semirreta: A semirreta possui origem, mas é ilimitada no outro sentido, isso é, possui início, mas não tem fim. Pró-Exacta – Programa de Aprofundamento em Ciências Exatas Centro de Tecnologia – Universidade Federal do Ceará (UFC) 3
  • 4. Exercício Resolvido Determine x, sendo M ponto médio de AB. Solução 2x-3=x+4 2x-x=4+3 x=7 3- ÂNGULOS 3.1- Definições Definição: Denomina-se ângulo a figura geométrica constituída por duas semi-retas de mesma origem. Indica-se: AÔB = α ou Ô = α . A unidade de medida de um ângulo corresponde a razão de um grau (1º). Bissetriz de um ângulo Uma semi-reta OB interna a um ângulo AÔC é bissetriz do ângulo AÔC se, e somente se: AÔB=BÔC Pró-Exacta – Programa de Aprofundamento em Ciências Exatas Centro de Tecnologia – Universidade Federal do Ceará (UFC) 4
  • 5. Exercício Resolvido Se OP é bissetriz de AÔB, determine x: Solução 3x-5=2x+10 3x-2x=10+5 x=15° 3.2- Tipos de Ângulos 3.2 a) Ângulos Consecutivos Dois ângulos que tem um lado comum entre outros dois lados. AÔB e AÔC são consecutivos. OA é o lado comum. AÔC e BÔC são consecutivos. OC é o lado comum. AÔB e BÔC são consecutivos. OB é o lado comum. 3.2 b) Ângulos Adjacentes Dois ângulos que tem um único lado em comum e os lados não comuns são semi retas opostas. Dois ângulos consecutivos são adjacentes se, e somente se, não têm pontos internos comuns. AÔB e BÔC são ângulos adjacentes. 3.2 c) Ângulos opostos pelo vértice (o.p.v) Dois ângulos são opostos pelo vértice se, e somente se, os lados de um dele são as respectivas semi-retas opostas aos lados do outro. Note que duas retas concorrentes determinam dois pares de ângulos opostos pelo vértice. Pró-Exacta – Programa de Aprofundamento em Ciências Exatas Centro de Tecnologia – Universidade Federal do Ceará (UFC) 5
  • 6. 3.2 d) Ângulos Complementares Dois Ângulos cujas medidas somam 90°. 3.2 e) Ângulos Suplementares Dois Ângulos cujas medidas somam 180°. 3.2 f) Ângulos Replementares Dois Ângulos cujas medidas somam 360°. OBS.: Se indicarmos a medida de um ângulo por x, então: 90°-x é a medida do seu complemento 180°-x é a medida do seu suplemento 360°-x é a medida do seu replemento Exercício Resolvido Ao resolver um problema em que se pedia a medida do complemento de um certo ângulo, um aluno calculou a medida do suplemento, encontrado, assim, um valor sete vezes maior que o solicitado. Se indicarmos a medida do ângulo por x, então x é igual a: 180°-x=7(90°-x) 180-x=630-7x 6x=450° x=75° 3.2 g)Ângulo reto 3.2 h)Ângulo agudo Pró-Exacta – Programa de Aprofundamento em Ciências Exatas Centro de Tecnologia – Universidade Federal do Ceará (UFC) 6
  • 7. 3.2 i)Ângulo obtuso Exercício Resolvido Calcule o valor de x sabendo que o ângulo SÔR é reto. Solução 4x+3x+2x=90° 9x=90° x=10° Exercícios 1)Classifique em V ou F: a)Três pontos distintos são sempre colineares b)Três pontos distintos são sempre coplanares c)Quatro pontos todos distintos determinam duas retas d)Por quatro pontos todos distintos pode passar uma só reta Pró-Exacta – Programa de Aprofundamento em Ciências Exatas Centro de Tecnologia – Universidade Federal do Ceará (UFC) 7
  • 8. e)Três pontos pertencentes a um plano são sempre colineares 2)O ângulo igual a 5/4 do seu suplemento mede: a)100° b)144° c)36° d)80° 3)Determine AB sendo M o ponto médio. 4)Qual é o ângulo que excede o seu suplemento em 66° ? 5)Determine o valor de α: 6)Determine PQ, sendo AB=31 7)Determine o valor de x: 8)Determine o valor de x: Pró-Exacta – Programa de Aprofundamento em Ciências Exatas Centro de Tecnologia – Universidade Federal do Ceará (UFC) 8
  • 9. Respostas 1) a)F b)V c)F d)V e)F 2)A 3)42 4)123° 5)60° 6)11 7)55° 8)30° 4 – TRIÂNGULOS 4.1 – Conceitos, elementos e classificação  Conceito No plano, triângulo é a figura geométrica que ocupa o espaço interno limitado por três linhas retas que concorrem, duas a duas, em três pontos diferentes formando três lados e três ângulos internos que somam 180°. Dados três pontos A, B e C não colineares, a reunião dos segmentos AB, AC e BC chama-se triângulo ABC. Também representado por: Triângulo ABC = ΔABC, ΔABC = AB U AC U BC  Elementos Vértices: os pontos A, B e C são os vértices do Δ ABC. Lados: os segmentos AB (de medida c), AC (de medida b) e BC (de medida a) são os lados do triângulo. Ângulos: os ângulos BÂC ou Â, A C ou e A B ou são os ângulos do Δ ABC (ou ângulos internos do Δ ABC). Pró-Exacta – Programa de Aprofundamento em Ciências Exatas Centro de Tecnologia – Universidade Federal do Ceará (UFC) 9
  • 10. Diz-se que os lados BC, AC e AB e os ângulos Â, e são, respectivamente, opostos.  Classificação a) Quanto aos lados ΔABC Equilátero ΔRST Isósceles ΔMNP Escaleno Equilátero ( 3 lados iguais) Isósceles (2 lados iguais) Escaleno (3 lados diferentes) b) Quanto aos ângulos ΔABC Retângulo em A ΔDEF Acutângulo ΔMNP Obtusângulo em S 1 ângulo reto (=90°) 3 ângulos agudos(>0°;<90°) 1 ângulo obtuso (>90°;<180°) 4.2 – Congruência de triângulos Um triângulo é congruente a outro se, e somente se, é possível estabelecer uma correspondência entre seus vértices de modo que:  Seus lados são ordenadamente congruentes aos lados do outro;  Seus ângulos são ordenadamente congruentes aos ângulos do outro. ≈ Â≈ ≈ ≈ ΔABC ≈ ΔA B C ≈ ≈  1º Caso: L.A.L. (Lado - Ângulo - Lado) “Se dois triângulos têm ordenadamente congruentes dois lados e o ângulo compreendido, então eles são congruentes.” Pró-Exacta – Programa de Aprofundamento em Ciências Exatas Centro de Tecnologia – Universidade Federal do Ceará (UFC) 10
  • 11. Exemplo: ≈ // ≈ ΔABC ≈ ΔA B C // ≈  2º Caso: A.L.A. (Ângulo – Lado - Ângulo) “Se dois triângulos têm ordenadamente congruentes um lado e os dois ângulos a eles adjacentes, então esses são congruentes.” Exemplo: ≈ ≈ ≈ ΔABC ≈ ΔA B C  3º Caso: L.L.L. (Lado - Lado – Lado) “Se dois triângulos têm ordenadamente congruentes os três lados, então esses são triângulos são congruentes.” Exemplo: ≈ // ≈ // ≈ ΔABC ≈ ΔA B C  4º Caso: L.A.Ao. (Lado – Ângulo – Ângulo Oposto) Se dois triângulos têm ordenadamente congruentes um lado, um ângulo adjacente e o ângulo oposto a esse lado, então esses triângulos são congruentes. Exemplo: Pró-Exacta – Programa de Aprofundamento em Ciências Exatas Centro de Tecnologia – Universidade Federal do Ceará (UFC) 11
  • 12. // ≈ ΔABC ≈ ΔA B C // Â≈  5º Caso: Caso especial de congruência no triângulo retângulo. Se dois triângulos retângulos têm ordenadamente congruentes um cateto e a hipotenusa, então esses triângulos são congruentes. Exemplo: Pró-Exacta – Programa de Aprofundamento em Ciências Exatas Centro de Tecnologia – Universidade Federal do Ceará (UFC) 12
  • 13. Exercício Resolvido 1) Se o ΔABC é isósceles de base , determine x. AB = 2x – 7 // AC= x + 5 Resposta: Como o triângulo é isósceles e, pela definição possui os lados AB e AC iguais, podemos fazer: 2x – 7 = x + 5 2x – x = 7 + 5 x = 13 u.c 2) Se o ΔABC é isósceles de base , determine x. = 2x -10° // = 30º Respostas: Sabendo que o triângulo isósceles possui os ângulos da base com valor semelhante, temos: 2x – 10° = 30°  2x = 30° + 10° 2x = 40°  x = 20° 3) Respostas: Como o triângulo equilátero possui os 3 lados iguais, fazemos: 3x = 75 x = 25 cm 4) a) b) c) d) Resposta: a) LAL b)LLL c) LAA d) Caso especial de congruência no triângulo retângulo 4.2.2 – Observação – Desigualdades nos triângulos a) Ao maior lado opõe-se o maior ângulo Se dois lados de um triângulo não são congruentes, então os ângulos opostos a eles não são congruentes e o maior deles está oposto ao maior lado. b) Ao maior ângulo opõe-se o maior lado Se dois ângulos de um triângulo não são congruentes, então os lados opostos a eles não são congruentes e o maior deles está oposto ao maior lado. c) A desigualdade triangular Em todo triângulo, cada lado é menor que a soma dos outros dois Pró-Exacta – Programa de Aprofundamento em Ciências Exatas Centro de Tecnologia – Universidade Federal do Ceará (UFC) 13
  • 14. 4.3 – Pontos notáveis dos triângulos 4.3.1 – Baricentro – (ponto de encontro das medianas) As três medianas de um triângulo interceptam-se num ponto que divide cada mediana em duas partes tais que a parte que contém o vértice é o dobro da outra. 4.3.2 – Incentro – (ponto de encontro das bissetrizes internas) As três bissetrizes internas de um triângulo concorrem para um mesmo ponto que está a igual distância dos lados do triângulo. OBS: O incentro é o centro da circunferência inscrita no ΔABC. 4.3.3 – Circuncentro (ponto de encontro das mediatrizes) As mediatrizes de um triângulo concorrem para um mesmo ponto que está a igual distância dos vértices do triângulo. 4.3.4 – Ortocentro - (ponto de encontro das alturas) As três alturas de um triângulo concorrem para um mesmo ponto. Exercícios Resolvidos 1) Respostas: a)V b)V c)V d)V e)F f)F g)F 2) Respostas: a) equilátero b) equilátero c) retângulo d) obtusângulo e) obtusângulo f) retângulo h) acutângulo Pró-Exacta – Programa de Aprofundamento em Ciências Exatas Centro de Tecnologia – Universidade Federal do Ceará (UFC) 14
  • 15. 4.4 – Semelhança de triângulos  Definição Dois triângulos são semelhantes se, e somente se, possuem os três ângulos ordenadamente congruentes e os lados homólogos proporcionais. Se uma reta é paralela a um dos lados de um triângulo e intercepta os outros dois em pontos distintos, então o triângulo que ela determina é semelhante ao primeiro. Exemplo: OBSERVAÇÕES:  “Se dois triângulos possuem dois ângulos ordenadamente congruentes, então eles são semelhantes” Pró-Exacta – Programa de Aprofundamento em Ciências Exatas Centro de Tecnologia – Universidade Federal do Ceará (UFC) 15
  • 16.  Se dois lados de um triângulo são proporcionais aos homólogos de outro triângulo e os ângulo compreendidos são congruentes, então os triângulos são semelhantes"  “Se dois triângulo têm os lados homólogos proporcionais, então eles são semelhantes” 4.5 – Triângulos retângulos – Teorema de Pitágoras 4.5.1 Diagonal do quadrado Dado um quadrado de lado a, calcular sua diagonal d. Sendo ABCD o quadrado de lado a, aplicando o teorema de Pitágoras no ΔABC, temos? d² = a² + a²  d² = 2 a²  d = 4.5.2 Teorema de Pitágoras O teorema de Pitágoras é uma relação matemática, mostrada a baixo, entre os três lados de qualquer triângulo retângulo. a² = b² + c² Exercícios Resolvidos! Calcula o valor de x em cada um dos triângulos rectângulos: a) b) Pró-Exacta – Programa de Aprofundamento em Ciências Exatas Centro de Tecnologia – Universidade Federal do Ceará (UFC) 16
  • 17. Resolução a) Aplicando o Teorema de Pitágoras temos: x² = 12² + 5² x² = 144 + 25 x² = 169 x= x = 13 b) Aplicando o Teorema de Pitágoras temos: 7,5² = 4,5² + x² 56,25 = 20,25 + x² x² = 56,25 – 20,25 x² = 36 x= x=6 Exercícios 1) Determine x e y, sabendo que o triângulo ABS é eqüilátero. 2) Se o perímetro de um triangulo isósceles é de 100m e a base mede 40m, quanto mede cada um dos outros lados? 3) Determine o valor de x nos casos: Pró-Exacta – Programa de Aprofundamento em Ciências Exatas Centro de Tecnologia – Universidade Federal do Ceará (UFC) 17
  • 18. 4) Determine o valor de x nos casos: 5) Determine os valores de x e y nos casos: 6) Considerando congruentes os segmentos com “ marcas iguais”, determine os valores das incógnitas nos casos: Pró-Exacta – Programa de Aprofundamento em Ciências Exatas Centro de Tecnologia – Universidade Federal do Ceará (UFC) 18
  • 19. 5) PARALELISMO E PERPENDICULARIDADE 5.1) Paralelismo Duas retas distintas r e s serão ditas paralelas (r//s) quando estiverem no mesmo plano (coplanares) e não possuírem ponto de interseção, de maneira que, se colocarmos uma em cima da outra, irão se tornar uma única reta (coincidentes). Veja, a seguir: Exercício Resolvido 1) Se a reta r é paralela a s e a reta r é paralela a w, diga se as seguintes afirmações são verdadeiras ou falsas: a) r e s se cortam b) r e w se cortam c) s e w se cortam d) s é paralela a w e) As três são paralelas entre si Resposta: F, F, F, V, V 5.2) Perpendicularidade Duas retas distintas r e s são ditas perpendiculares quando elas são concorrentes, ou seja, cruzam-se e o ângulo de interseção é um ângulo reto (90º). Veja, a seguir: Pró-Exacta – Programa de Aprofundamento em Ciências Exatas Centro de Tecnologia – Universidade Federal do Ceará (UFC) 19
  • 20. Exercício Resolvido 2) Se a reta r é perpendicular a s e a reta r é paralela a w, diga se as seguintes afirmações são verdadeiras ou falsas: a) s e w são paralelas b) r e s se cortam e o ângulo de interseção é 90º c) s e w se cortam e o ângulo de interseção é 60º d) r e w não se cortam e) As três retas se cortam Resposta: V, V, F, V, F 5.3) Teorema de Tales e Teoremas das Bissetrizes 5.3.1) Teorema de Tales O Teorema de Tales afirma que quando duas retas transversais cortam um feixe de retas paralelas, as medidas dos segmentos delimitados nas transversais são proporcionais. Veja, a seguir: Pró-Exacta – Programa de Aprofundamento em Ciências Exatas Centro de Tecnologia – Universidade Federal do Ceará (UFC) 20
  • 21. De acordo com o teorema, teremos a seguinte proporção: o segmento AD está para o segmento AB, assim como AE está para AC. De maneira que, Exercícios Resolvidos 1) De acordo com a figura abaixo, calcule o valor de x: De acordo com o teorema, teremos: 2) Na figura, as retas r, s e t são paralelas, de acordo com Teorema de Tales determine p valor de x. De acordo com o teorema, teremos: Pró-Exacta – Programa de Aprofundamento em Ciências Exatas Centro de Tecnologia – Universidade Federal do Ceará (UFC) 21
  • 22. 5.3.2) Teorema das Bissetrizes O Teorema das Bissetrizes é dividido em dois, o das internas e o das externas. O primeiro diz que, em qualquer triângulo, a bissetriz de um triângulo interno estabelece no seu lado oposto dois segmentos proporcionais aos lados desse mesmo ângulo. De acordo com o Teorema da Bissetriz Interna, teremos que o segmento AB está para BE, assim como AC está para CE, de maneira que: Exercícios Resolvidos 1) Seja AG a bissetriz do ângulo CÂB, calcule AB: De acordo com o teorema, teremos: Pró-Exacta – Programa de Aprofundamento em Ciências Exatas Centro de Tecnologia – Universidade Federal do Ceará (UFC) 22
  • 23. 2) Determine o valor de x no triângulo abaixo sabendo que AP é bissetriz do ângulo BÂC. De acordo com o teorema, teremos: 3) Dado o triangulo ABC, descubra se AD é bissetriz: Para AD ser bissetriz, é preciso que: Logo, AD não é bissetriz. Pró-Exacta – Programa de Aprofundamento em Ciências Exatas Centro de Tecnologia – Universidade Federal do Ceará (UFC) 23
  • 24. O Teorema da Bissetriz Externa diz que sempre que a bissetriz de um ângulo externo de certo triângulo cortar a reta que possui o lado oposto, ficará estabelecido nesta mesma reta dois segmentos proporcionais aos lados desse triângulo. De acordo com o Teorema da Bissetriz Externa, teremos que o segmento AB está para BE, assim como AC está para CE, de maneira que: Exercícios Resolvidos 4) Seja AE uma bissetriz externa, calcule o valor de BE: De acordo com o teorema, teremos que: Pró-Exacta – Programa de Aprofundamento em Ciências Exatas Centro de Tecnologia – Universidade Federal do Ceará (UFC) 24
  • 25. Logo, . 5) De acordo com o Teorema das Bissetrizes Externas, determine se o segmento AD é uma bissetriz externa ou não. Para que AD seja bissetriz externa, temos que: 5/10 = 3/6 -> 30 = 30 Logo, AD é bissetriz externa. Exercícios Propostos 1) Seja a reta r perpendicular a s e também perpendicular a w, diga quais as afirmações são verdadeiras e falsas: a) r e s não se cortam b) r e w não se cortam c) w e s se cortam d) O ângulo de interseção entre r e w é 90º e) O ângulo de interseção entre s e w é 90º Pró-Exacta – Programa de Aprofundamento em Ciências Exatas Centro de Tecnologia – Universidade Federal do Ceará (UFC) 25
  • 26. 2) Três terrenos têm frente para a rua "A" e para a rua "B", como na figura. As divisas laterais são perpendiculares à rua "A". Qual a medida de frente para a rua "B" de cada lote, sabendo que a frente total para essa rua é 180 m? 3) Determine x e y, sendo r, s, t e u retas paralelas: 4) A figura ao lado indica três lotes de terreno com frente para a rua A e para rua B. as divisas dos lotes são perpendiculares à rua A. As frentes dos lotes 1, 2 e 3 para a rua A, medem, respectivamente, 15 m, 20 m e 25 m. A frente do lote 2 para a rua B mede 28 m. Qual é a medida da frente para a rua B dos lotes 1 e 3? Pró-Exacta – Programa de Aprofundamento em Ciências Exatas Centro de Tecnologia – Universidade Federal do Ceará (UFC) 26
  • 27. 5) No triângulo ABC da figura, sabe – se que DE // BC . Calcule as medidas dos lados AB e AC do triângulo. 6) Usando os Teoremas da Bissetriz Interna e Externa, determine o valor de x: 7) Num triângulo ABC, as medidas de AB e BC são, respectivamente, 20cm e 12cm. A bissetriz BP do ângulo B divide o lado AC em dois segmentos, sendo um deles igual a 15cm. Qual a medida do outro segmento do lado AC? 8) Na figura abaixo, AQ e AP são, respectivamente, bissetrizes interna e externa do triangulo ABC. Se BQ = 8m e QC = 6m, então a medida QP, em metro é: Pró-Exacta – Programa de Aprofundamento em Ciências Exatas Centro de Tecnologia – Universidade Federal do Ceará (UFC) 27
  • 28. 6-POLÍGONOS A partir da definição de polígonos pode-se compreendê-los e identificá-los com mais facilidade. Um polígono é uma figura geométrica plana limitada por uma linha poligonal fechada, onde os segmentos de retas são consecutivos e não-colineares. Dessa forma são exemplos de polígonos as figuras abaixos: E não são exemplo de polígonos, para n = 5, os dois casos abaixo: Os polígonos são classificados de acordo com o número n de lados, recebendo a seguinte denominação: Número de lados Denominação Número de lados Denominação n=3 Triângulo ou trilátero n=9 Eneágono n=4 Quadrâgulo ou quadrilátero n = 10 Decágono n= 5 Pentágono n = 11 Undecágono n=6 Hexágono n = 12 Dodecágono n=7 Heptágono n = 15 Pentadecágono Pró-Exacta – Programa de Aprofundamento em Ciências Exatas Centro de Tecnologia – Universidade Federal do Ceará (UFC) 28
  • 29. n=8 Octógono n = 20 Icoságono POLÍGONO REGULAR Um polígono que possui os lados congruentes é eqüilátero e se possui os ângulos congruentes é eqüiângulo. DIAGONAL É o segmento de reta que liga dois vértices não consecutivos de um polígono. No exemplo abaixo ABCD é um quadrilátero e AB e CD são suas diagonais. Para a compreensão de cálculo das diagonais, ângulos externos e internos, é necessário entender as expressões abaixo, onde n é o número de lados do polígono: Sendo d o número de diagonais de um polígono convexo, temos que: Sendo Si a soma dos ângulos internos de um polígono convexo, temos que: Sendo Se a soma dos ângulos externos de um polígono convexo, tem-se: Sendo Ai o ângulo interno de um polígono regular, temos que: Cada ângulo externo de um polígono regular pode ser calculado através de: Podemos dizer, então que: Ai + Ae = 180 Pró-Exacta – Programa de Aprofundamento em Ciências Exatas Centro de Tecnologia – Universidade Federal do Ceará (UFC) 29
  • 30. Dica: Para se calcular a medida do ângulo interno (Ai) de um polígono regular é mais prático se obter, em primeiro lugar, a medida do ângulo externo (Ae) e, pelo suplemento, se encontra a medida do ângulo interno. EXEMPLO RESOLVIDO: Quantas diagonais podem ser traçadas em um polígono convexo de 15 lados? Aplicando a fórmula acima tem-se: E portanto, d = 90 diagonais. EXERCÍCIOS PROPOSTOS: 1) Determine o ângulo interno e externo de um triângulo equilátero. 2) Determine o ângulo interno e externo de um quadrado. 3) Determine o ângulo interno e externo de um pentágono regular. 4) Determine o ângulo interno e externo de um hexágono regular. 5) Determine o valor de x no caso: 6) Calcule a soma dos ângulos internos de um icoságono. 7) Calcule o número de diagonais de um decágono. 8) Calcule o número de diagonais de um icoságono. 9) Determine o polígono cujo número de diagonais é o triplo do número de lados. 10) Determine o polígono cujo número de diagonais é o quádruplo do número de lados. Pró-Exacta – Programa de Aprofundamento em Ciências Exatas Centro de Tecnologia – Universidade Federal do Ceará (UFC) 30
  • 31. GABARITO: 1) 60º e 120º 2) 90º e 90º 3) 108º e 72º 4) 120º e 60º 5) 70º 6) 3240º 7) 35 8) 170 9) Eneágono 10) Undecágono 7-QUADRILÁTEROS Os quadriláteros são todos os polígonos que possuem 4 lados. Sejam A, B, C e D quatro pontos de um mesmo plano, todos distintos e três não colineares. Se os segmentos AB, BC, CD e DA interceptam-se apenas nas extremidades, a reunião desses quatro segmentos é um quadrilátero. Observe as figuras abaixo: Um quadrilátero possui duas diagonais (d = 2), a soma dos ângulos internos igual a 360° e a soma dos ângulos externos também igual a 360°. Os quadriláteros notáveis são os triângulos, paralelogramos, retângulo, losango e quadrado. TRAPÉZIO: É todo quadrilátero que possui dois lados paralelos. ABCD é trapézio, sendo AB//CD ou AD//BC. Os lados paralelos são as bases do trapézio. Pró-Exacta – Programa de Aprofundamento em Ciências Exatas Centro de Tecnologia – Universidade Federal do Ceará (UFC) 31
  • 32. Os trapézios são classificados em: - Trapézio isósceles: é aquele que possui dois lados congruentes. - Trapézio escaleno: é aquele que possui todos os lados com medidas diferentes. - Trapézio retângulo: é aquele que possui dois ângulos retos. Em qualquer trapézio ABCD de bases AB e CD, temos: Â+ = + = 180° E para os trapézios isósceles os ângulos de cada base são congruentes e as diagonais também são congruentes. - AB e CD são as bases do trapézio isósceles, logo ≡ eÂ≡ - ABCD é trapézio de bases AB e CD e AD ≡ BC. Logo as diagonais são congruentes AC ≡ BD. PARALELOGRAMO: É todo quadrilátero que possui os lados opostos paralelos. Pró-Exacta – Programa de Aprofundamento em Ciências Exatas Centro de Tecnologia – Universidade Federal do Ceará (UFC) 32
  • 33. ABCD é paralelogramo e AB // CD e DA // BC. Em todo paralelogramo dois ângulos opostos quaisquer são congruentes. Assim, todo retângulo é paralelogramo. Na figura, percebe-se que ≡Âe ≡ . Em todo paralelogramos dois lados opostos quaisquer são congruentes. Logo, todo losango é paralelogramo. Observe na figura abaixo, AD ≡ CB e AB ≡ CD. Em todo paralelogramo as diagonais interceptam-se nos respectivos pontos médios. Observe na figura que AM ≡ CM e BM ≡ DM. RETÂNGULO: Um quadrilátero plano convexo é um retângulo se, e somente se, possui os quatro ângulos congruentes. ABCD é um retângulo, logo  ≡ ≡ Em todo retângulo as diagonais são congruentes. ABCD é um retângulo AC ≡ DA. Pró-Exacta – Programa de Aprofundamento em Ciências Exatas Centro de Tecnologia – Universidade Federal do Ceará (UFC) 33
  • 34. LOSANGO: Um quadrilátero plano convexo é um losango se, e somente se, possui os quatro lados congruentes. ABCD é um losango, portanto AB ≡ BC≡ CD ≡ DA. Todo losango tem diagonais perpendiculares. ABCD é um losango, então AC┴ BD. QUADRADO: Um quadrilátero plano convexo é um quadrado se, e somente se, possui os quatro lados congruentes e os quatro ângulos congruentes. ABCD é um quadrado, assim AB ≡ BC≡ CD ≡ DA e  ≡ ≡ . Todo quadrado é também retângulo e losango. ABCD é quadrado, logo AC ≡ DA e AC┴ BD. Pró-Exacta – Programa de Aprofundamento em Ciências Exatas Centro de Tecnologia – Universidade Federal do Ceará (UFC) 34
  • 35. BASES MÉDIAS: - Base média de um triângulo: Num triângulo, a reta que contém o ponto médio de um lado e é paralela a outro lado, divide o terceiro lado ao meio e é tal que o segmento compreendido pelos pontos médios, é igual à metade do lado ao qual é paralelo. Seja ABC o triângulo se MN // BC, AM ≡ MB e AN ≡ NC. - Base média de um trapézio: Se um segmento tem extremidades nos pontos médios dos lados não paralelos de um trapézio então ele é paralelo às bases e ele é igual a semi-soma das bases. Seja ABCD um trapézio não paralelogramo de bases AB e CD. Se AM ≡ DM e BN ≡ CN, logo MN // AB // CD e EXEMPLO RESOLVIDO: Classifique em verdadeiro (V) ou falso (F): Pró-Exacta – Programa de Aprofundamento em Ciências Exatas Centro de Tecnologia – Universidade Federal do Ceará (UFC) 35
  • 36. a) Todo retângulo é um paralelogramo. b) Todo paralelogramo é retângulo. c) Todo quadrado é retângulo d) Todo retângulo é quadrado. e) Todo paralelogramo é losango. f) Todo quadrado é losango. EXERCÍCIOS PROPOSTOS: Solução: a) V b) F c) V d) F e) F f) V GABARITOS: EXERCÍCIOS PROPOSTOS: 1) Determine o valor de x: 2) Determine o valor de x: 3) Determine o valor de x: 4) Se ABCD é trapézio de bases AB e CD, determine x e y. Pró-Exacta – Programa de Aprofundamento em Ciências Exatas Centro de Tecnologia – Universidade Federal do Ceará (UFC) 36
  • 37. 5) Se o trapézio ABCD é isósceles de base AB e CD, determine Â. 6) Se ABCD é um paralelogramo e  = 2x e = x + 70º, determine . 7) Classifique em (V) verdadeiro ou falso (F): a) Todo retângulo que tem dois lados congruentes é quadrado. b) Todo paralelogramo que tem dois lados adjacentes é losango. c) Se um paralelogramo tem dois ângulos consecutivos congruentes, então ele é um retângulo. d) Se dois ângulos opostos de um quadrilátero são congruentes, então ele é um paralelogramo. 8) Classifique em (V) verdadeiro ou falso (F): a) Se dois lados de um quadrilátero são congruentes, então ele é paralelogramo. b) Se dois lados opostos de um quadrilátero são congruentes, então ele é um paralelogramo. c) Se dois lados opostos de um quadrilátero são congruentes e paralelos, então ele é um paralelogramo. 9) Classifique em (V) verdadeiro ou falso (F): a) As diagonais de um losango são congruentes. b) As diagonais de um retângulo são perpendiculares. c) As diagonais de um retângulo são bissetrizes dos seus ângulos. 10) Calcule os lados de um retângulo cujo perímetro mede 40 cm, sabendo que a base excede a altura em 4 cm. GABARITO: Pró-Exacta – Programa de Aprofundamento em Ciências Exatas Centro de Tecnologia – Universidade Federal do Ceará (UFC) 37
  • 38. 1) 120º 2) 75º 3) 70º 4) 80º e 105º 5) 115º 6) 40º 7) a) F b) V c) V d) V 8) a) F b) F c) V 9) a) F b) F c) F 10) 12 cm e 8 cm 8 – Circunferência 8.1 Definições e elementos Circunferência é o conjunto de pontos cuja distância até certo ponto O é a mesma para todos eles. Essa distância é indicada na figura ao lado como r. Pontos internos à circunferência (lambda) são aqueles cuja distância até o centro O é maior que r. Analogamente, pontos extenos são aqueles cuja distancia até o centro O é menor que r. Os pontos indicados ao lado são: I (interno) e E (externo). Abaixo, a figura mostra as regiões externa e interna à circunferência. Devem-se definir alguns elementos da circunferência:  Corda é um segmento interno cujas extremidades pertencem à circunferência. A reta AB indicada na figura abaixo é uma corda.  Diâmetro é uma corda que passa pelo centro. Ele mede sempre o dobro do raio r. A reta CD indicada na figura é um diâmetro. Pró-Exacta – Programa de Aprofundamento em Ciências Exatas Centro de Tecnologia – Universidade Federal do Ceará (UFC) 38
  • 39.  Raio é um seguimento que tem como extremidades o centro O e um ponto pertencente à circunferência. A reta OP indicada na figura é um raio.  Arco de circunferência ou semicircunferência: O arco AB representa a reunião do conjunto de pontos que estão no exterior do ângulo AÔB. Podem ser traçados dois arcos a partir dos pontos A e B da circunferência: o arco maior AB e o arco menor AB. O ponto X indicado na figura ao lado pertence ao arco maior AB.  Círculo (ou disco) é o conjunto de pontos cuja distancia até o centro é menor que a distancia r. A diferença entre círculo e circunferência é que a circunferência é uma “linha”, já o círculo é uma “área”, um conjunto de pontos. Na figura ao lado, são mostrados dois pontos que pertencem ao circulo.  Setor circular é a região delimitada de um círculo por dois raios. Na figura ao lado, os raios que delimitam os setores indicados são AO e OB. Assim como nos arcos, podem-se delimitar dois setores com os raios AO e OB: um setor com maior área e um com menor área. A diferença em relação a um arco e um setor é semelhante à diferença entre circunferencia e circulo: os primeiros representam linhas, já setores e círculos representam áreas. 8.2 Posições relativas de reta e Circunferência  Secantes: Uma reta secante a uma circunferência é aquela que intercepta a circunferência em dois pontos distintos. Diz- se que a reta e a circunferência são secantes. Ao lado, um exemplo de reta secante AB à circunferência (lambda). Pró-Exacta – Programa de Aprofundamento em Ciências Exatas Centro de Tecnologia – Universidade Federal do Ceará (UFC) 39
  • 40. Propriedade da secante: Se a secante intercepta a circunferência sem passar pelo ponto O, e o ponto M é ponto médio da reta AB, então o segmento OM é perpendicular à reta AB, ou à secante s. Além disso, AM = MB.  Tangentes: Uma reta tangente a uma circunferência é aquela que intercepta a circunferência em apenas um ponto, o ponto de tangencia. Na figura, este ponto é indicado como T. Ele é comum à circunferência e à reta tangente t. Diz-se que a circunferência (lambda) e a reta t são tangentes. Propriedade da tangente: Se T é ponto de tangência entre a circunferência e a reta t, então o raio OT é perpendicular à reta t. Analogamente, para um certo raio OT, a reta que tangencia a circunferência no ponto T é perpendicular a este raio.  Exteriores: Uma reta exterior a uma circunferência é aquela que não intercepta a circunferência em nenhum ponto. Não há interseções de pontos entre a reta e a tangente. Diz-se que a reta e indicada na figura é exterior à circunferência (lambda). 8.3 Posições relativas de duas Circunferências Definições: Pró-Exacta – Programa de Aprofundamento em Ciências Exatas Centro de Tecnologia – Universidade Federal do Ceará (UFC) 40
  • 41.  Interna: uma circunferência é interna a outra quanto todos os seus pontos são internos à outra. Não á nenhum interseção entre elas.  Tangente interna: uma circunferência é tangente interna à outra se têm um único ponto de interseção e o resto dos pontos de uma são internos em relação à outra  Secante: uma circunferência é secante a outra se elas tem dois pontos distintos em comum.  Tangente externa: uma circunferência é tangente externa à outra se têm um único ponto de interseção e o resto dos pontos de uma são externos em relação à outra.  Externa: uma circunferência é externa a outra se todos os pontos de uma são externos a outra. Não há interseção entre elas. 8.4 Segmentos tangentes – Quadriláteros circunscritíveis  Se de um ponto P traçarmos duas retas tangentes à circunferência (lambda), então os dois segmentos pertencentes a essa retas (PA e PB) são iguais. PA = PB. Pró-Exacta – Programa de Aprofundamento em Ciências Exatas Centro de Tecnologia – Universidade Federal do Ceará (UFC) 41
  • 42.  Quando um quadrilátero convexo é circunscrito a uma circunferência, isso indica que todos os lados desse quadrilátero são tangentes à circunferência. Além disso, vale a seguinte relação: EXERCÍCIOS PROPOSTOS: 1) A circunferência ao lado tem raio de 16 cm e o ponto P dista 7 cm do centro. Determine a distância entre P e a circunferência. 2) As circunferências da figura ao lado são tangentes externamente. Se a distância entre os centros é 28 cm e a diferença entre os raios é de 8 cm, determine os raios. 3) Duas circunferências são tangentes internamente e a soma dos raios é 30 cm. Se a distancia entre os centros é de 6 cm, determine os raios. 4) Na figura, as circunferências são tangentes duas a duas e os centros são os vértices do trianculgo ABC. Sendo AB = 7 cm, AC = 5 cm e BC = 6 cm, determine os raios das circunferências. Pró-Exacta – Programa de Aprofundamento em Ciências Exatas Centro de Tecnologia – Universidade Federal do Ceará (UFC) 42
  • 43. 5) Na figura, determine a medida do segmento BD, sabendo que a circunferência de centro O está inscrita no triangulo ABD, e que os lados AB, BC e AC medem respectivamente 6 cm, 8 cm e 10 cm. 6) Determine o perímetro do quadrilátero ABCD, circunscritivel, da figura. 7) Determine a medida do diâmetro de um circulo inscrito emum triangulo retângulo cujos lados medem 9 cm, 12 cm e 15 cm. 8.5 Ângulos da circunferência  Circunferencias congruentes: são aquelas que tem o mesmo raio.  Arcos congruentes: Dois arcos AB e CD são congruentes se, e somente se, os arcos CÔD e AÔB forem congruentes.  Ângulo central relativo a uma circunferência é o ângulo que tem o vértice no centro O da circunferência e extremidades na linha da mesma. AB é o arco correspondente ao ângulo central AÔB. OBS.: Para simplificar, chamaremos o ângulo AÔB de (beta).  Ângulo inscrito a uma circunferência é aquele ângulo que possui vértice (V) e extremidades (A e B) pertencentes à circunferência, como mostra a figura. Pró-Exacta – Programa de Aprofundamento em Ciências Exatas Centro de Tecnologia – Universidade Federal do Ceará (UFC) 43
  • 44. PROPRIEDADE 1: alfa = beta/2 PROPRIEDADE 2: Se o arco do ângulo inscrito for 180º, isso implica que o ângulo inscrito terá valor 90º. Daí, O triangulo formado pelas extremidades e pelo vértice do ângulo é um triangulo retângulo. PROPRIEDADE 3: Se um quadrilátero convexo é circunscrito a uma circunferência, isso implica que os anglos opostos são complementares (somam 180º).  Ângulo de segmento ou ângulo semi-inscrito a uma circunferência é um ângulo que tem vértice na circunferência (ponto A), um lado secante (linha t) e o outro lado tangente à circunferência (linha AB)., como indicado na figura ao lado. PROPRIEDADE 1: Medida do ângulo de segmento PROPRIEDADE 2: Arco capaz Seja AÔB um ângulo central (beta) = 2(alfa). Os vértices dos ângulos inscritos ou semi-inscritos relativos à circunferência que tem lados passando por A e B formarão ângulos (alfa), que medem a metade do ângulo central (beta). Pró-Exacta – Programa de Aprofundamento em Ciências Exatas Centro de Tecnologia – Universidade Federal do Ceará (UFC) 44
  • 45. PROPRIEDADE 3: Ângulos excêntricos Em caso de excentricidade interior, Em caso de excentricidade exterior, há três possíveis casos. Em qualquer um deles, EXERCÍCIOS PROPOSTOS: 1) Determine o valor do ângulo x nos casos: Pró-Exacta – Programa de Aprofundamento em Ciências Exatas Centro de Tecnologia – Universidade Federal do Ceará (UFC) 45
  • 46. 2) Determine o valor do arco x nos casos: 3) Na figura, o arco CMD é igual a 100º e o arco ANB mede 30º. Calcule o valor de x. 4) Determine a medida do ângulo α, sabendo que, na figura abaixo, CD = R. 5) Calcule x nas figuras: Pró-Exacta – Programa de Aprofundamento em Ciências Exatas Centro de Tecnologia – Universidade Federal do Ceará (UFC) 46
  • 47. 6) Nas figuras, calcule o valor de x. 7) N a s f i g u r as, calcule o valor de α. 8) Nas figuras, calcule o valor do arco ABC. 9) Nas figuras, calcule x. 10) Na figura ao lado, sendo ABC = 260º, calcule o valor de α. Pró-Exacta – Programa de Aprofundamento em Ciências Exatas Centro de Tecnologia – Universidade Federal do Ceará (UFC) 47
  • 48. 8.6 – Comprimento da circunferência  Depois de vários estudos sobre o comprimento da circunferência, chegou-se a um resultado: Percebeu-se que o comprimento da uma cirunferencia é diretamente proporcional ao dobro do raio, e que a constante de proporcionalidade é (PI).  Proporcionalidade entre secções circulares: Pode-se calcular o comprimento l (menor que o comprimento total C) através da medida do ângulo central referente a ele e do comprimento do raio R da circunferência. Pró-Exacta – Programa de Aprofundamento em Ciências Exatas Centro de Tecnologia – Universidade Federal do Ceará (UFC) 48
  • 49. EXERCÍCIOS PROPOSTOS: 1) Determine o comprimento da circunferência nos casos: 2) Determine o comprimento do arco menor AB, dado o raio de 90 cm e o ângulo central correspondente, nos casos: 3) Determine o comprimento da linha cheia nos casos (os arcos são centrados em O1, O2, e O3) Pró-Exacta – Programa de Aprofundamento em Ciências Exatas Centro de Tecnologia – Universidade Federal do Ceará (UFC) 49
  • 50. 4) Determine o perímetro da figura sombreada: (a) Os arcos tem raios de 12 cm e são centrados em A, B e C. (b) ABCD é um quadrado de 48 cm de lado e os arcos são centrados em A, B, C e D. Pró-Exacta – Programa de Aprofundamento em Ciências Exatas Centro de Tecnologia – Universidade Federal do Ceará (UFC) 50