Hipertexto  Profa. Karen Sica Prof. Marcelo Träsel
Enciclopédia• Publicada por Diderot e D’Alembert em  1772, França.• A enciclopédia abandona a narrativa linear  e adota um...
Memex• Em 1945, o engenheiro Vannevar Bush  publica o artigo As we may think, no qual  descreve uma máquina capaz de criar...
Memex, 1945
Projeto Xanadu• Concebido nos anos 1960 por Ted Nelson,  o Xanadu começou como um processador  de textos capaz de lidar co...
Projeto Xanadu
CD-ROM• A noção de hipertexto teve uma de suas  primeiras materializações nos menus e  conteúdos clicáveis dos CD-ROMs.• A...
CD-ROM
CD-ROM
World Wide Web• Criada por Tim Berners-Lee em 1989, a  rede mundial de computadores acrescenta  uma interface gráfica à Int...
World Wide Web, 1989
Definição• O prefixo grego hiper significa “além de”,  “acima de”.• O termo hipertexto significa então um  texto acima das, al...
DefiniçãoPermitam-se introduzir a palavra “hipertexto” paradesignar um corpo de materiais escritos ou pictóricosinterconect...
Definição Um hipertexto é uma matriz de textos potenciais, sendo que alguns deles vão se realizar sob o efeito da interação...
DefiniçãoTexto composto de blocos de palavras (ou imagens)vinculados eletronicamente por múltiplas trilhas,elos ou sendas, ...
DefiniçãoEm vez de um fluxo linear de texto como épróprio da linguagem impressa (...), o hipertextoquebra essa linearidade e...
Características•   O hipertexto exige que     •   Permite enriquecer o    o leitor tome decisões         texto com imagens...
Referências•   LANDOW, George. Hypertext 2.0. Baltimore: The John    Hopkins University Press, 1997.•   LÉVY, Pierre. O qu...
Hipertextualidade
Hipertextualidade
Hipertextualidade
Hipertextualidade
Hipertextualidade
Hipertextualidade
Hipertextualidade
Hipertextualidade
Hipertextualidade
Hipertextualidade
Hipertextualidade
Hipertextualidade
Hipertextualidade
Hipertextualidade
Hipertextualidade
Hipertextualidade
Hipertextualidade
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Hipertextualidade

3.003 visualizações

Publicada em

Material de aula da

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Hipertextualidade

  1. 1. Hipertexto Profa. Karen Sica Prof. Marcelo Träsel
  2. 2. Enciclopédia• Publicada por Diderot e D’Alembert em 1772, França.• A enciclopédia abandona a narrativa linear e adota um sistema de associações. Também referencia os verbetes entre si.• Anteriormente, notas de rodapé já eram usadas em obras literárias.
  3. 3. Memex• Em 1945, o engenheiro Vannevar Bush publica o artigo As we may think, no qual descreve uma máquina capaz de criar vínculos mecânicos entre documentos.• Através do Memex (Memory Extension), pesquisadores seriam capazes de armazenar trilhas associativas e compartilhá-las com seus colegas.
  4. 4. Memex, 1945
  5. 5. Projeto Xanadu• Concebido nos anos 1960 por Ted Nelson, o Xanadu começou como um processador de textos capaz de lidar com múltiplas versões e acabou se tornando um precursor da idéia de World Wide Web.• O Xanadu seria um sistema de distribuição online de documentos, semelhante às redes P2P.
  6. 6. Projeto Xanadu
  7. 7. CD-ROM• A noção de hipertexto teve uma de suas primeiras materializações nos menus e conteúdos clicáveis dos CD-ROMs.• A tecnologia logo foi adotada por escritores, para criar narrativas multilineares ou não-lineares.
  8. 8. CD-ROM
  9. 9. CD-ROM
  10. 10. World Wide Web• Criada por Tim Berners-Lee em 1989, a rede mundial de computadores acrescenta uma interface gráfica à Internet.• Essa interface baseia-se principalmente no uso de hyperlinks, ou links, como forma de vincular documentos.
  11. 11. World Wide Web, 1989
  12. 12. Definição• O prefixo grego hiper significa “além de”, “acima de”.• O termo hipertexto significa então um texto acima das, além das, livre das restrições da escrita linear.• Hipermídia: hipertexto acrescido de elementos gráficos e/ou áudio.
  13. 13. DefiniçãoPermitam-se introduzir a palavra “hipertexto” paradesignar um corpo de materiais escritos ou pictóricosinterconectados de maneira tão complexa que nãopoderia ser convenientemente apresentada ourepresentada em papel. Poderia conter índices, ou mapasde seu conteúdo e suas interrelações; poderia conteranotações, observações e notas de rodapé de outrospesquisadores que o tenham examinado. (...) Tal sistemapoderia crescer indefinidamente, gradualmenteacumulando mais e mais do conhecimento escrito dahumanidade. NELSON, 1965, p. 144
  14. 14. Definição Um hipertexto é uma matriz de textos potenciais, sendo que alguns deles vão se realizar sob o efeito da interação com um usuário. LÉVY, 1996, p. 40A abordagem mais simples do hipertexto que,insisto, não exclui nem os sons nem as imagens, é ade descrevê-lo, por oposição a um texto linear,como um texto estruturado em rede. O hipertextoseria constituído de nós (...) e de ligações entreesses nós (...). Idem, p. 44
  15. 15. DefiniçãoTexto composto de blocos de palavras (ou imagens)vinculados eletronicamente por múltiplas trilhas,elos ou sendas, em uma textualidade aberta,perpetuamente inacabada, descrita pelos termoselo, nó, rede, teia e trilha. LANDOW, 2002, p. 3
  16. 16. DefiniçãoEm vez de um fluxo linear de texto como épróprio da linguagem impressa (...), o hipertextoquebra essa linearidade em unidades ou módulosde informação, consistindo de partes oufragmentos de textos. Nós e nexos associativossão os tijolos básicos de sua construção. SANTAELLA, 2004, p.49
  17. 17. Características• O hipertexto exige que • Permite enriquecer o o leitor tome decisões texto com imagens em sobre os caminhos a movimento e áudio. trilhar a cada momento. • Atualização e• Pode oferecer múltiplos crescimento constante. caminhos para a leitura. • O centro da narrativa• Permite referenciar (nó) é transitório. material de apoio diretamente.
  18. 18. Referências• LANDOW, George. Hypertext 2.0. Baltimore: The John Hopkins University Press, 1997.• LÉVY, Pierre. O que é o virtual?. São Paulo: Ed. 34, 1996.• NELSON, Ted. A file structure for the complex, the changing and the indeterminate. Conferência Nacional da Association for Computing Machinery, 20, 1965. Anais... Nova York: ACM, 1965. Disponível em: http:// www.scribd.com/doc/454074/A-File-Structure-for-the- Complex-The-Changing-And-the-Indeterminate.• SANTAELLA, Lucia. Navegar no ciberespaço. São Paulo: Paulus, 2004.

×