Expectativas economicas do transportador 2013

594 visualizações

Publicada em

http://www.transvias.com.br/3524/noticias/CNT-divulga-expectativas-economica-sobre-o-setor-de-transporte - Estudo identifica projeções e perspectivas dos empresários do para o ano de 2013

Publicada em: Notícias e política
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
594
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
118
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Expectativas economicas do transportador 2013

  1. 1. Sondagem: Expectativas Econômicas do Transportador - 2013
  2. 2. ApresentaçãoA Sondagem Expectativas Econômicas do Transportador 2013 é a terceira edição do estudorealizado pela Confederação Nacional do Transporte. O levantamento tem como objetivoidentificar as projeções e as perspectivas dos empresários dos modais rodoviário eaquaviário para temas, como macroeconomia, investimentos em infraestrutura e atividadeempresarial para o ano de 2013.Foram avaliados temas, como taxa de juros, crescimento do PIB, investimentos e, ainda, oconhecimento dos empresários sobre o PIL (Programa de Investimentos em Logística) e aEPL (Empresa de Planejamento e Logística). O documento, importante instrumento de análisede conjuntura, auxiliará a CNT na definição de estratégias futuras.Com a Sondagem Expectativas Econômicas do Transportador 2013, a CNT, mais uma vez,avança no sentido de apoiar o desenvolvimento do setor de transporte no Brasil. Senador Clésio Andrade Presidente da CNT
  3. 3. ÍNDICEDados técnicos............................................................................................................................................... 05Introdução ...................................................................................................................................................... 06Análise dos Resultados Temas Macroeconômicos .......................................................................................................... 07 Investimentos ................................................................................................................................ 15 Atividade empresarial ................................................................................................................. 22Conclusão ........................................................................................................................................................ 31Apêndices Perfil dos entrevistados ............................................................................................................ 34 Comparativo entre as fases da Sondagem de Expectativas Econômicas do Transportador ......................................................................................................................... 35 Questionários aplicados ............................................................................................................ 43
  4. 4. Sondagem Expectativas Econômicas do Transportador 2013 - Rodoviário e Aquaviário DADOS TÉCNICOS Sondagem: Expectativas Econômicas do Transportador 2013 (Rodoviário e Aquaviário) Público-alvo: empresas de transporte rodoviário de cargas e passageiros e empresas de navegação marítima e interior Abrangência geográfica: nacional Método de coleta de dados: contato telefônico Respostas válidas1: 515 RODOVIÁRIO Atividade principal Entrevistas Percentual Transporte de carga 349 75,2 Transporte de passageiro 115 24,8 Total 464 100,0 AQUAVIÁRIO Atividade principal Entrevistas Percentual Navegação interior 39 76,5 Transporte marítimo 12 23,5 Total 51 100,0 Período de coleta: 31 de janeiro a 8 de fevereiro de 2013 1 - O perfil dos entrevistados, quanto ao porte, encontra-se no Apêndice 1. 5
  5. 5. Sondagem Expectativas Econômicas do Transportador 2013 - Rodoviário e Aquaviário INTRODUÇÃO O transporte é um dos principais agentes indutores de crescimento em uma economia. Os modais rodoviário e aquaviário respondem, conjuntamente, por 74,7% da matriz de transporte de cargas no Brasil. Diante disso, compreender as percepções dos empresários do setor quanto ao desempenho da economia e identificar suas perspectivas quanto a atividade da empresa é fundamental para que seja possível traçar novas estratégias de apoio ao desenvolvimento do setor. Assim, o objetivo deste estudo é disponibilizar informações a respeito das expectativas dos transportadores sobre suas empresariais atividades, investimentos no Brasil e temas macroeconômicos. Essas informações visam auxiliar o planejamento estratégico setorial, bem como a estruturação de ações pela CNT em prol dos interesses do setor de transporte. Essa pesquisa incluiu, pela primeira vez, o transporte aquaviário. Para tanto, a Sondagem Expectativas Econômicas do Transportador 2013 realizou 515 entrevistas com empresários dos modais rodoviário e aquaviário. Fizeram parte da amostra 464 empresas do modal rodoviário (cargas e passageiros) e 51 do aquaviário (navegação marítima e interior). De forma geral, é possível afirmar que os empresários têm uma visão otimista quanto ao desempenho econômico e de sua atividade para 2013. Apesar de preocupados em relação ao custo da prestação do serviço, os entrevistados apontam para uma expansão da atividade no ano e investimentos para subsidiar a maior demanda esperada. Os resultados obtidos são apresentados neste relatório-síntese na seguinte ordem: temas macroeconômicos, investimentos e atividade empresarial. No fim, são disponibilizados nos apêndices: perfil dos entrevistados, comparativo entre as fases da Sondagem Expectativas Econômicas do Transportador e os questionários aplicados. Sondagem Expectativas Econômicas do Transportador é realizada em duas fases. A Fase 1, realizada no início de cada ano, tem como objetivo identificar as projeções e as perspectivas dos empresários do setor de transporte. Já a Fase 2, realizada no segundo semestre do ano, tem por finalidade reavaliar as expectativas dos transportadores considerando os eventos econômicos do primeiro semestre do ano. 6
  6. 6. Sondagem Expectativas Econômicas do Transportador 2013 - Rodoviário e Aquaviário PRODUTO INTERNO BRUTO Expansão do PIB em 2013: equilíbrio entre otimismo e moderação A expectativa de crescimento do PIB2 , em 2012, é de 0,98% em relação ao índice de 2011, que foi de 2,7%. Embora esse crescimento caracterize um baixo desempenho da economia, a maioria dos transportadores rodoviários e aquaviários se mostra otimista para 2013. Dentre os rodoviários, 43,5% acreditam que o PIB se manterá e 42,5% que o PIB aumentará. Já os aquaviários estão mais otimistas em relação ao crescimento do PIB (47,1%) frente a 27,5% que acreditam que o PIB se manterá. Esse otimismo pode ser atribuído à série de medidas que estão sendo implementadas pelo governo, como a anunciada elevação dos recursos disponíveis para as linhas de crédito de financiamento do BNDES e o aumento nas previsões de investimentos públicos. Em comparação com a pesquisa de março de 20123 , o percentual que acreditava no crescimento do PIB saltou de 37,7% para 42,9% em fevereiro de 2013. Expectativa de crescimento Expectativa de crescimento do PIB do PIB - Geral Por modal de operação (%) 10,9% 100,0 Rodoviário Reduzirá 90,0 41,9% 80,0 Aquaviário Mantém-se 70,0 42,9% 60,0 Aumentará 50,0 43,5 42,5 47,1 4,3% 40,0 27,5 Não Sabe 30,0 17,6 20,0 10,1 3,9 7,8 10,0 0,0 Reduzirá Mantém-se Aumentará Não sabe 2 - Dado obtido a partir do Relatório Focus do Bacen de 28/12/2012. 3- A comparação entre os resultados das três etapas da Sondagem Expectativas Econômicas do Transportador está disponível no Apêndice 2. 7
  7. 7. Sondagem Expectativas Econômicas do Transportador 2013 - Rodoviário e Aquaviário INFLAÇÃO Transportadores têm expectativa de elevação da inflação em 2013 A maioria dos entrevistados acredita que a inflação se elevará em 2013. Dentre os transportadores rodoviários, 64,6% apontam que a inflação irá aumentar. Por outro lado, dentre os aquaviários, 43,1% acreditam nisso. Existem ainda os que esperam que a inflação seja mantida: 29,1% dos transportadores rodoviários e 39,2% dos aquaviários. Os resultados apontam que, em geral, o pessimismo aumentou em relação à primeira Sondagem Expectativas Econômicas do Transportador 2012. Em 2012, 38,4% dos entrevistados consideraram que a inflação para 2012 se elevaria. Já em fevereiro de 2013, esse percentual saltou para 62,6%. No ano de 2012, a inflação fechou em 5,84%4 . A previsão para 2013 é de 5,68% , indicando uma pequena queda em relação ao ano passado. Embora algumas medidas, como a redução da tarifa de energia, contribuam para reduzir a pressão sobre a inflação, alguns aspectos, como a elevação dos preços dos combustíveis, pesarão sobre o índice no ano de 2013. Do ponto de vista do setor de transporte, o aumento dos preços dos combustíveis afetará substancialmente seus custos operacionais. Quando questionados acerca do impacto da inflação sobre sua atividade, a maioria dos empresários do modal rodoviário (50,4%) revelou que ele é elevado, frente a 4,7% que o consideram baixo. Já para os que trabalham com navegação, 45,1% afirmam que é elevado e 47,1% o consideram moderado. Expectativa para a taxa de Expectativa de crescimento da taxa de inflação inflação - Geral Por modal de operação (%) 5,0% 100,0 Rodoviário Reduzirá 90,0 30,1% 80,0 Aquaviário Mantém-se 70,0 64,6 62,6% 60,0 Aumentará 50,0 43,1 40,0 39,2 2,3% 29,1 Não Sabe 30,0 20,0 13,8 10,0 4,1 2,2 3,9 0,0 Reduzirá Mantém-se Aumentará Não sabe 4-IPCA. 5-Relatório Focus do Bacen de 1o/2/2013. 8
  8. 8. Sondagem Expectativas Econômicas do Transportador 2013 - Rodoviário e Aquaviário Impacto da inflação para as atividades Impacto da inflação para as atividades da empresa - Geral da empresa - Por modal de operação (%) 5,0% Baixo 100,0 Rodoviário 44,3% 90,0 Moderado 80,0 Aquaviário 49,9% 70,0 Elevado 60,0 50,4 0,8% 50,0 45,1 44,0 47,1 Não Sabe 40,0 30,0 20,0 10,0 7,8 4,7 0,9 0,0 0,0 Elevado Moderado Baixo Não sabe 9
  9. 9. Sondagem Expectativas Econômicas do Transportador 2013 - Rodoviário e Aquaviário CARGA TRIBUTÁRIA DO SETOR Apesar dos benefícios tributários anunciados em 2012, transportadores preveem aumento de carga tributária em 2013 Para 2013, a expectativa geral é de majoração da carga tributária. No primeiro semestre de 2012, 51,2% acreditavam no aumento. Nesta pesquisa, 44,8% acreditam que isso ocorrerá. Por outro lado, cresceu a proporção de entrevistados que acreditam que a carga tributária será reduzida, saltando de 5,9% na primeira fase de 2012 para 17,3% em fevereiro de 2013. No transporte rodoviário, os que afirmaram que os tributos aumentarão representam 45,9% frente a 16,8% que acreditam que eles serão reduzidos. Já no transporte aquaviário, 35,3% esperam elevação nos tributos. Cabe aqui destacar que 83,5% dos transportadores declararam que a carga tributária tem impacto elevado em sua atividade. Embora algumas medidas, como a depreciação acelerada apresentada pela lei nº 12.788/20136, colaborem para mitigar a alta carga tributária, outras formas de desoneração devem ser adotadas. Vale ressaltar que uma carga tributária menor representa maior volume de recursos disponíveis para investimentos. Expectativa para a carga tributária Expectativa para a carga tributária Geral Por modal de operação (%) 17,3% 100,0 Rodoviário Reduzirá 90,0 35,0% 80,0 Aquaviário Mantém-se 70,0 44,8% 60,0 Aumentará 50,0 45,9 2,9% 40,0 34,7 37,2 35,3 Não Sabe 30,0 21,6 20,0 16,8 10,0 2,6 5,9 0,0 Reduzirá Mantém-se Aumentará Não sabe Impacto da carga tributária para as Impacto da carga tributária para as atividades atividades da empresa - Geral da empresa - Por modal de operação (%) 100,0 Rodoviário 90,0 85,3 2,5% 80,0 Aquaviário Baixo 70,0 66,6 13,8% 60,0 Moderado 50,0 83,5% 40,0 Elevado 30,0 27,5 0,2% 20,0 12,3 Não Sabe 10,0 2,2 5,9 0,2 0,0 0,0 Elevado Moderado Baixo Não sabe 6-Essa lei não inseriu as embarcações nos benefícios na depreciação acelerada. 10
  10. 10. Sondagem Expectativas Econômicas do Transportador 2013 - Rodoviário e Aquaviário JUROS Transportadores acreditam na manutenção da taxa de juros no patamar atual para 2013 A maioria dos entrevistados (50,3%) acredita que o atual patamar da taxa de juros irá se manter no ano de 2013. Dentre os transportadores rodoviários, 50,6% acreditam na manutenção, 30,6% no aumento e 16,2% na redução. Para os aquaviários, 47,1% dos entrevistados acreditam na manutenção dos juros, 25,5% no aumento e 23,5% na redução. Esta pesquisa identificou maior otimismo entre os entrevistados em relação à pesquisa de 2012 (Fase 1). No primeiro semestre de 2012, 34,9% dos pesquisados acreditavam que os juros aumentariam. Já nesta pesquisa, esse percentual caiu para 30,1%. Dentre os que achavam que a taxa se manteria, o salto foi maior, 29,8% na primeira sondagem de 2012 para 50,3% em 2013. Ao serem questionados sobre o impacto da taxa de juros em sua atividade, a maioria dos transportadores rodoviários (50,3%) e aquaviários (45,1%) afirma que é elevado. A redução da taxa de juros beneficia o transportador à medida que reduz os custos com financiamentos, possibilitando maior acesso a empréstimos e capital de giro. Com isso, os empresários são estimulados a ampliar e modernizar suas frotas. As projeções de mercado para a taxa de juros indicam a manutenção do índice de 7,25% a.a., em 2012, ela foi reduzida em 3,75 pontos percentuais7.Expectativa para a taxa de juros Expectativa para a taxa de jurosGeral Por modal de operação (%) 16,9% 100,0 Rodoviário Reduzirá 90,0 50,3% 80,0 Aquaviário Mantém-se 70,0 30,1% 60,0 Aumentará 50,6 50,0 47,1 2,7% 40,0 30,6 Não Sabe 30,0 23,5 25,5 20,0 16,2 10,0 2,6 3,9 0,0 Reduzirá Mantém-se Aumentará Não sabeImpacto da taxa de juros para as Impacto da taxa de juros para as atividades daatividades da empresa - Geral empresa - Por modal de operação (%) 11,7% 100,0 Rodoviário Baixo 90,0 38,1% 80,0 Aquaviário Moderado 70,0 49,6% 60,0 50,3 Elevado 50,0 45,1 0,6% 40,0 37,9 39,2 7-A taxa de juros básica da economia (taxa SELIC), que era de 11,00% ao ano (conforme decisão do COPOM na reunião de 30.11.2011), chegou a 7,25% ao ano, conforme reunião do COPOM de 10.10.2012. Não Sabe 30,0 20,0 15,7 11,2 11 10,0 0,6 0,0 0,0 Elevado Moderado Baixo Não sabe
  11. 11. 20,0 16,2 10,0 2,6 3,9Sondagem Expectativas Econômicas do Transportador 2013 - Rodoviário e Aquaviário 0,0 Reduzirá Mantém-se Aumentará Não sabeImpacto da taxa de juros para as Impacto da taxa de juros para as atividades daatividades da empresa - Geral empresa - Por modal de operação (%) 11,7% 100,0 Rodoviário Baixo 90,0 38,1% 80,0 Aquaviário Moderado 70,0 49,6% 60,0 50,3 Elevado 50,0 45,1 0,6% 40,0 37,9 39,2 Não Sabe 30,0 20,0 15,7 11,2 10,0 0,6 0,0 0,0 Elevado Moderado Baixo Não sabe 12
  12. 12. Sondagem Expectativas Econômicas do Transportador 2013 - Rodoviário e Aquaviário CRISE INTERNACIONAL Crise internacional afeta a economia, mas seu impacto é moderado, segundo transportadores A crise que se iniciou no mercado imobiliário norte-americano e foi potencializada pelo mercado de derivativos conseguiu contaminar praticamente todas as economias mundiais. Isso ocorreu basicamente por dois motivos principais: o nível de inserção de diferentes países no comércio internacional e o alto grau de interdependência dos mercados de capitais mundiais. Sendo assim, tendo em vista o fraco desempenho econômico mundial desde então, as exportações brasileiras e o fluxo de capital estrangeiro para o Brasil foram afetados. Essa situação foi confirmada pela maioria dos entrevistados que acreditam que a crise econômica internacional trouxe impactos negativos para o país em 2012. Dentre os pesquisados, os que acreditam que a economia sofreu os impactos da crise totalizam 78,3%. Quando indagados acerca de 2013, a maioria dos transportadores rodoviários e aquaviários (70,5%) acredita que a crise impactará o resultado da economia. Desses, 58,7% acreditam que os impactos serão moderados. Qual o impacto da Crise Economica Qual o impacto da Crise Economica Internacional Internacional no desempenho da no desempenho da economia brasileira em 2012? economia brasileira em 2012? - Geral Por modal de operação (%) 100,0 Rodoviário 78,3% 90,0 Sim 80,0 84,3 Aquaviário 19,2% 70,0 77,6 Não 60,0 2,5% 50,0 Não Sabe 40,0 30,0 20,0 20,0 11,8 10,0 2,4 3,9 0,0 Sim Não Não sabe A crise econômica internacional A crise econômica internacional poderá afetar poderá afetar a economia brasileira a economia brasileira em 2013? em 2013? - Geral Por modal de operação (%) 100,0 Rodoviário 70,5% 90,0 Sim 80,0 70,5 70,6 Aquaviário 25,6% 70,0 Não 60,0 3,9% 50,0 Não Sabe 40,0 30,0 26,1 21,6 20,0 10,0 3,4 7,8 0,0 Sim Não Não sabe Qual o impacto da crise internacional Qual o impacto da crise internacional em 2013? em 2013? - Geral Por modal de operação (%) 13 22,3% 100,0 Rodoviário Baixo 90,0
  13. 13. 20,0 20,0 11,8 10,0 2,4 3,9Sondagem Expectativas Econômicas do Transportador 2013 - Rodoviário e Aquaviário 0,0 Sim Não Não sabe A crise econômica internacional A crise econômica internacional poderá afetar poderá afetar a economia brasileira a economia brasileira em 2013? em 2013? - Geral Por modal de operação (%) 100,0 Rodoviário 70,5% 90,0 Sim 80,0 70,5 70,6 Aquaviário 25,6% 70,0 Não 60,0 3,9% 50,0 Não Sabe 40,0 30,0 26,1 21,6 20,0 10,0 3,4 7,8 0,0 Sim Não Não sabe Qual o impacto da crise internacional Qual o impacto da crise internacional em 2013? em 2013? - Geral Por modal de operação (%) 22,3% 100,0 Rodoviário Baixo 90,0 58,7% 80,0 72,2 Aquaviário Moderado 70,0 17,1% 60,0 57,2 Alto 50,0 1,9% 40,0 Não Sabe/ 30,0 23,2 Não respondeu 20,0 17,7 13,9 11,1 10,0 1,8 2,8 0,0 Alto Moderado Baixo Não sabe 14
  14. 14. Sondagem Expectativas Econômicas do Transportador 2013 - Rodoviário e Aquaviário INVESTIMENTO NO PAÍS Expectativa de elevação dos investimentos no país entre os transportadores dos modais rodoviário e aquaviário Os transportadores estão otimistas quanto ao volume de investimentos total no país. A maior parte dos entrevistados (48,3%) acredita que o investimento no Brasil aumentará em 2013 em relação a 2012 - Fase 1. Há ainda 41,0% que esperam pela manutenção e 7,8% pela redução. O comportamento é semelhante entre os empresários dos modais rodoviário e aquaviário. Em 2012, foram investidos pelo governo federal R$ 46,87 bilhões em áreas, como saúde, educação, saneamento, habitação, energia, transporte, entre outras. Os investimentos em infraestrutura de transporte somaram R$ 10,93 bilhões, R$ 2,6 bilhões a menos do que o investido no setor em 2011. O resultado apresentado nesta primeira Sondagem Expectativas Econômicas 2013 é semelhante ao da Sondagem de 2012 – Fase 1. O otimismo quanto aos investimentos no país, apesar do baixo investimento registrado em 2012, está relacionado, entre outros, aos anúncios de investimentos feitos pelo governo federal e às recentes medidas de atração de capital estrangeiro, como a redução do IOF8 . No que se refere aos investimentos públicos em infraestrutura, 54,6% dos entrevistados esperam por um aumento no volume de recursos, enquanto que 33,8% acreditam na manutenção e 9,3% na redução. Dentre os empresários entrevistados, aqueles que operam o modal aquaviário se revelaram mais otimistas quanto aos desembolsos do governo: dentre eles, 64,7% acreditam no aumento dos investimentos em infraestrutura com recursos públicos. Considerando apenas o investimento governamental em infraestrutura de transporte (rodoviária e aquaviária), há expectativa de aumento para 53,8% dos entrevistados; outros 34,4% acreditam na manutenção no volume de recursos destinados ao setor, enquanto 9,9% esperam uma redução. O comportamento é semelhante para os modais rodoviário e aquaviário. O resultado é significativamente superior ao registrado na Sondagem Expectativas Econômicas do Transportador 2012 – Fase 1. No início de 2012, apenas 40,1% dos entrevistados apontaram para o aumento do investimento. Ainda considerando investimentos em infraestrutura de transporte, os transportadores avaliam que haverá, em 2013, um incremento nos desembolsos pelo setor privado. Para 56,5% dos empresários, o volume de recursos investidos pelo setor privado em rodovias e terminais portuários e fluviais aumentará em 2013. Apenas 6,6% revelaram uma expectativa de redução desse tipo de investimento. Esse resultado evidencia o otimismo do setor quanto às obras de infraestrutura. Em 2012, o percentual de respondentes que apontavam aumento do investimento privado no setor era de 46,7%. É interessante observar que as expectativas mais otimistas se revelam em um período de diversos anúncios de investimentos no setor pelo governo federal9. No segundo semestre de 2012, foram lançados dois programas de investimento em infraestrutura de transportes, um para os transportes terrestres (rodoviário e ferroviário) e outro para portos . No total, foram divulgados cerca de R$ 194 bilhões a serem investidos pelo setor público e a iniciativa privada, a maior parte concentrada nos primeiros cinco anos. 8-http://www2.planalto.gov.br/imprensa/noticias-de-governo/concessao-de-rodovias-tem-novas-regras-para- atrair-capital-estrangeiro 9-Programa de Investimento em Logística – Rodovias e Ferrovias; Programa de Investimento em Logística – Portos. 15
  15. 15. Sondagem Expectativas Econômicas do Transportador 2013 - Rodoviário e Aquaviário Expectativa para investimento Expectativa para investimento total no páis total no país - Geral Por modal de operação (%) 7,8% 100,0 Rodoviário Reduzirá 90,0 41,0% 80,0 Aquaviário Mantém-se 70,0 48,3% 60,0 Aumentará 50,0 41,6 48,0 51,0 2,9% 40,0 35,3 Não Sabe 30,0 20,0 10,0 7,8 7,8 2,6 5,9 0,0 Reduzirá Mantém-se Aumentará Não sabe Expectativa para investimento Expectativa para investimento público em público em infraestrutura geral infraestrutura geral - Por modal de operação (%) Geral 100,0 Rodoviário 9,3% 90,0 Reduzirá 80,0 Aquaviário 33,8% 70,0 64,7 Mantém-se 60,0 53,4 54,6% 50,0 Aumentará 40,0 35,3 30,0 2,3% 19,6 Não Sabe 20,0 11,8 10,0 9,1 2,2 3,9 0,0 Reduzirá Mantém-se Aumentará Não sabe Expectativa para investimento Expectativa para investimento público em público em infraestrutura rodoviária infraestrutura rodoviária e aquaviária e aquaviária - Geral Por modal de operação (%) 9,9% 100,0 Rodoviário Reduzirá 90,0 34,4% 80,0 Aquaviário Mantém-se 70,0 60,7 53,8% 60,0 53,0 Aumentará 50,0 1,9% 40,0 34,8 31,4 Não Sabe 30,0 20,0 10,3 10,0 5,9 1,9 2,0 0,0 Reduzirá Mantém-se Aumentará Não sabe Expectativa para investimento Expectativa para investimento privado em privado em infraestrutura rodoviária infraestrutura rodoviária e aquaviária e aquaviária Geral Por modal de operação (%) 6,6% 100,0 Rodoviário Reduzirá 90,0 32,8% 80,0 Aquaviário Mantém-se 70,0 16 56,5% 60,0 56,3 59,6 Aumentará 50,0
  16. 16. Não Sabe 11,8 10,0 9,1 2,2 3,9Sondagem Expectativas Econômicas do Transportador 2013 - Rodoviário e0,0 Aquaviário Reduzirá Mantém-se Aumentará Não sabe Expectativa para investimento Expectativa para investimento público em público em infraestrutura rodoviária infraestrutura rodoviária e aquaviária e aquaviária - Geral Por modal de operação (%) 9,9% 100,0 Rodoviário Reduzirá 90,0 34,4% 80,0 Aquaviário Mantém-se 70,0 60,7 53,8% 60,0 53,0 Aumentará 50,0 1,9% 40,0 34,8 31,4 Não Sabe 30,0 20,0 10,3 10,0 5,9 1,9 2,0 0,0 Reduzirá Mantém-se Aumentará Não sabe Expectativa para investimento Expectativa para investimento privado em privado em infraestrutura rodoviária infraestrutura rodoviária e aquaviária e aquaviária Geral Por modal de operação (%) 6,6% 100,0 Rodoviário Reduzirá 90,0 32,8% 80,0 Aquaviário Mantém-se 70,0 56,5% 60,0 56,3 59,6 Aumentará 50,0 4,1% 40,0 33,0 30,8 Não Sabe 30,0 20,0 10,0 6,3 9,6 4,5 0,0 0,0 Reduzirá Mantém-se Aumentará Não sabe 17
  17. 17. Sondagem Expectativas Econômicas do Transportador 2013 - Rodoviário e Aquaviário CONDIÇÕES DAS RODOVIAS, HIDROVIAS E PORTOS Equilíbrio entre melhoria e manutenção das condições de infraestrutura Apesar de otimistas em relação ao volume de recursos destinados ao setor de infraestrutura de transporte, a maior parte dos entrevistados (40,6%) acredita na manutenção das condições das rodovias e hidrovia. Outros 38,8% esperam melhora nas condições da infraestrutura. Porém, 19,4% dos entrevistados mostram-se pessimistas e indicaram expectativa de piora das rodovias e infraestruturas aquaviárias. No quadro geral, o empresário do setor de transporte está menos otimista em sua percepção quanto à qualidade da infraestrutura ofertada. Na primeira Sondagem Expectativas Econômicas do Transportador 2012, o percentual de empresários que acreditava na manutenção da qualidade era de 35,3%. O resultado desta Sondagem preocupa, principalmente quando identificada expectativa de aumento no investimento. Apesar de acreditarem no maior volume de recursos para o setor, os transportadores estão receosos quanto à qualidade do investimento. Expectativa para condições das Expectativa para condições das rodovias/ rodovias/hidrovias/portos - Geral hidrovias/portos - Por modal de operação (%) 19,4% 100,0 Rodoviário Piorar 90,0 40,6% 80,0 Aquaviário Manter-se 70,0 38,8% 60,0 51,0 Melhorar 50,0 41,2 40,0 39,4 38,6 1,2% Não Sabe 30,0 20,7 20,0 10,0 7,8 1,3 0,0 0,0 Piorar Manter-se Melhorar Não sabe 18
  18. 18. Sondagem Expectativas Econômicas do Transportador 2013 - Rodoviário e Aquaviário PROGRAMA DE INVESTIMENTO EM LOGÍSTICA E EMPRESA DE PLANEJAMENTO E LOGÍSTICA Pacote do governo para incentivar investimentos em infraestrutura é desconhecido por transportadores O governo federal anunciou, em 2012, o PIL (Programa de Investimento em Logística) para infraestrutura terrestre (rodoviária e ferroviária) e portuária. Apesar da importância do PIL para o setor, apenas 28,7% dos entrevistados afirmaram ter conhecimento do pacote de investimentos anunciado pelo governo. O percentual é ainda menor quando considerado apenas os empresários do modal rodoviário (26,9%). Dos que afirmaram conhecer o PIL, 60,1% não acreditam que o programa será capaz de solucionar os entraves logísticos do país. Quando questionados sobre o cumprimento dos prazos e execução dos investimentos, 50% dos empresários afirmaram acreditar que os investimentos serão cumpridos, porém fora do prazo determinado pelo governo federal. O resultado é alarmante. O que se percebe é que a divulgação realizada não foi adequada para informar aos usuários do sistema de transporte. Além disso, para aqueles que tomaram conhecimento, a credibilidade quanto à execução das medidas é reduzida. Quanto à EPL (Empresa de Planejamento e Logística), criada em 2012 e responsável pelo planejamento e integração do setor de transporte no país, ela é conhecida por apenas 15,5% dos empresários entrevistados. A falta de conhecimento da EPL e de suas atribuições revela a deficiência no processo de comunicação com os usuários finais. Além disso, para aqueles que afirmaram ter conhecimento da nova empresa, 45% acreditam que sua importância para o desenvolvimento do setor de transporte é elevada, outros 33,7% acreditam que sua importância é moderada. Conhece o PIL (Programa de Conhece o PIL (Programa de Investimento em Investimento em Logística)? - Geral Logística)? - Por modal de operação (%) 100,0 Rodoviário 90,0 28,7% 80,0 73,1 Aquaviário Sim 70,0 71,3% 60,0 54,9 Não 50,0 45,1 40,0 30,0 26,9 20,0 10,0 0,0 Sim Não Capacidade de resolver os problemas Cumprimento dos investimentos de logística do País - Geral e prazos - Geral 2,7% 30,4% Cumprirá dentro Serão capazes do prazo de solucionar 50,0% 19 60,1% Cumprirá, mas não Não serão capazes o fará no prazo de solucionar
  19. 19. 20,0 10,0Sondagem Expectativas Econômicas do Transportador 2013 - Rodoviário e Aquaviário 0,0 Sim Não Capacidade de resolver os problemas Cumprimento dos investimentos de logística do País - Geral e prazos - Geral 2,7% 30,4% Cumprirá dentro Serão capazes do prazo de solucionar 50,0% 60,1% Cumprirá, mas não Não serão capazes o fará no prazo de solucionar 41,9% 9,5% Não cumprirá os Não sabe investimentos nem os prazos 5,4% Não sabe Conhece a EPL (Empresa de Conhece a EPL (Empresa de Planejamento e Planejamento e Logística)? - Geral Logística)? - Por modal de operação (%) 100,0 Rodoviário 90,0 85,1 15,5% 80,0 78,4 Aquaviário Sim 70,0 60,0 84,5% 50,0 Não 40,0 30,0 21,6 20,0 14,9 10,0 0,0 Sim Não Qual o grau de importância da EPL para o desenvolvimento da logística nacional? 11,3% Baixo 33,7% Moderado 45,0% Elevado 10,0% Não Sabe 20
  20. 20. Sondagem Expectativas Econômicas do Transportador 2013 - Rodoviário e Aquaviário PARTICIPAÇÃO DA INICIATIVA PRIVADA Transportadores acreditam que a participação da iniciativa privada é uma forma eficiente de prover infraestrutura de transporte Empresários aprovam a participação da iniciativa privada no provimento de infraestrutura de transporte. Dos 515 entrevistados, 78,7% declararam serem favoráveis aos investimentos privados em infraestrutura como uma forma de viabilizar as intervenções necessárias ao setor. Considerando os dois modais separadamente, percebe-se uma aceitação ainda maior dentre aqueles que operam o modal aquaviário (92,2%). Acredita-se que isso está relacionado, entre outros, ao fato de que os operadores de navegação percebem diretamente a redução de seus custos com a participação da iniciativa privada, como apresentado na Pesquisa CNT do Transporte Marítimo10. Opinião sobre a participação da Opinião sobre a participação da iniciativa privada iniciativa privada nos investimentos nos investimentos em infraestrutura de transporte em infraestrutura de transporte Por modal de operação (%) Geral 100,0 92,2 Rodoviário 90,0 78,7% 80,0 77,1 Aquaviário Aprova 70,0 19,4% 60,0 Desaprova 50,0 1,9% 40,0 Não Sabe 30,0 20,7 20,0 10,0 7,8 2,2 0,0 0,0 Aprova Desaprova Não sabe 10-Para acessar a pesquisa, clique aqui. 21
  21. 21. Sondagem Expectativas Econômicas do Transportador 2013 - Rodoviário e Aquaviário ATIVIDADE DE TRANSPORTE Transportadores estão otimistas em relação à expansão de sua atividade A expectativa entre os transportadores dos modais rodoviário e aquaviário é de expansão da receita bruta em 2013. Dos entrevistados, 62,7% esperam incremento no faturamento neste ano. Já os que acreditam na manutenção do volume de receitas somam 29,7%. Os transportadores aquaviários estão mais otimistas que a média: dentre eles, 74,5% preveem crescimento. Essa situação pode ser atribuída às boas expectativas em relação ao PIB declaradas pelos transportadores, bem como a crença na manutenção da taxa de juros em patamar baixo. Nesse ambiente de crescimento econômico, 55,7% dos transportadores entrevistados projetam aumento do número de viagens realizadas em 2013 e apenas 14,4% acreditam que haverá redução. É interessante observar que, novamente, há expectativa maior em relação ao numero de viagens marítimas e de navegação interior (66,6%) do que do transporte rodoviário (54,5%). Esse otimismo, quanto ao aumento da demanda por transporte, é confirmado quando a expectativa quanto ao volume de cargas transportadas é questionada: 59,8% dos transportadores acreditam que haverá aumento do volume de cargas. Na expectativa de atender a demanda futura e, no caso dos rodoviários, também para se adequarem à lei no 12.619/201211, 52,6% dos entrevistados consideram aumentar o número de contratação formal em 2013. Considerando os modais separadamente, 60,8% dos transportadores aquaviários planejam contratar mais e apenas 6,5% dos rodoviários projetam reduzir a contratação formal de empregados. Expectativa para receita bruta Expectativa para receita bruta Geral Por modal de operação (%) 6,6% 100,0 Rodoviário Reduzirá 90,0 29,7% 80,0 74,5 Aquaviário Mantém-se 70,0 61,5 62,7% 60,0 Aumentará 50,0 1,0% 40,0 30,8 Não Sabe 30,0 20,0 19,6 10,0 7,1 2,0 0,6 3,9 0,0 Reduzirá Mantém-se Aumentará Não sabe Expectativa para o número de Expectativa para o número de viagens viagens realizadas pelos veículos realizadas pelos veículos da empresa da empresa - Geral Por modal de operação (%) 11-Lei do Descanso dos Caminhoneiros 100,0 14,4% Rodoviário Reduzirá 90,0 28,7% 80,0 Aquaviário 22 Mantém-se 70,0 66,6 55,7% 60,0 54,5
  22. 22. 20,0 19,6 10,0 7,1Sondagem Expectativas Econômicas do Transportador 2013 - Rodoviário e Aquaviário 2,0 0,6 3,9 0,0 Reduzirá Mantém-se Aumentará Não sabe Expectativa para o número de Expectativa para o número de viagens viagens realizadas pelos veículos realizadas pelos veículos da empresa da empresa - Geral Por modal de operação (%) 14,4% 100,0 Rodoviário Reduzirá 90,0 28,7% 80,0 Aquaviário Mantém-se 70,0 66,6 55,7% 60,0 54,5 Aumentará 50,0 1,2% 40,0 Não Sabe 30,0 28,9 27,5 20,0 15,5 10,0 3,9 2,0 1,1 0,0 Reduzirá Mantém-se Aumentará Não sabe Expectativa para o volume de carga Expectativa para o volume de carga ou nº de passageiros transportados ou nº de passageiros transportados Geral Por modal de operação (%) 10,9% 100,0 Rodoviário Reduzirá 90,0 28,3% 80,0 Aquaviário Mantém-se 70,0 68,6 59,8% 60,0 58,8 Aumentará 50,0 1,0% 40,0 Não Sabe 30,0 28,7 25,5 20,0 11,6 10,0 3,9 2,0 0,9 0,0 Reduzirá Mantém-se Aumentará Não sabe Expectativa para a contratação Expectativa para a contratação formal de empregos formal de empregos - Geral Por modal de operação (%) 100,0 Rodoviário 6,6% 90,0 Reduzirá 80,0 Aquaviário 40,0% 70,0 60,8 Mantém-se 60,0 51,7 52,6% 50,0 41,2 Aumentará 40,0 30,0 29,4 0,8% Não Sabe 20,0 10,0 6,5 7,8 2,0 0,6 0,0 Reduzirá Mantém-se Aumentará Não sabe 23
  23. 23. Sondagem Expectativas Econômicas do Transportador 2013 - Rodoviário e Aquaviário CUSTO DOS INSUMOS A maioria dos transportadores prevê aumento no preço dos principais insumos No que diz respeito ao preço dos insumos, a maioria dos transportadores espera aumentos durante o ano. A pesquisa indica que 87,5% dos entrevistados acreditam que o preço do diesel/ bunker12 irá aumentar, ante 60,2% na primeira Sondagem de 2012. Dentre os transportadores rodoviários, 87,3% acreditam na elevação do preço do combustível. Quanto ao óleo lubrificante, as expectativas também são de crescimento de preço: 88,5% dos entrevistados acreditam no incremento. Em março de 2012, eram 68,5% que acreditavam. A expectativa dos transportadores rodoviários quanto à elevação do preço dos pneus cresceu de 73,4%, no primeiro semestre de 2012, para 89,6% em 2013. Para os transportadores aquaviários, 54,9% esperam aumento nas taxas portuárias e 45,1% nas taxas de praticagem. Em geral, essa alta de preços está relacionada às perspectivas de elevação da inflação no ano de 2013, bem como às previsões de novos reajustes nos preços dos combustíveis para alinhamento com os preços internacionais. Caso essa situação pessimista se concretize, as intenções de investimentos futuros e o otimismo relacionado ao crescimento do setor verificado pelos empresários podem ser afetados. Expectativa para o preço diesel Expectativa para o preço diesel Geral Por modal de operação (%) 100,0 90,2 Rodoviário 0,8% 90,0 87,3 Reduzirá 80,0 Aquaviário 11,5% 70,0 Mantém-se 60,0 87,5% 50,0 Aumentará 40,0 30,0 0,2% Não Sabe 20,0 11,6 10,0 9,8 0,9 0,0 0,2 0,0 0,0 Reduzirá Mantém-se Aumentará Não sabe Expectativa para o preço de Expectativa para o preço delubrificante lubrificante - Geral Por modal de operação (%) 1,0% 100,0 Rodoviário Reduzirá 90,0 88,8 86,3 9,9% 80,0 Aquaviário Mantém-se 70,0 88,5% 60,0 Aumentará 50,0 0,6% 40,0 de um navio. Ele é formado por uma mistura entre óleo 12-Bunker é o combustível utilizado no motor Não Sabe combustível e óleo diesel. 30,0 20,0 13,7 10,0 9,5 24 0,0 1,1 0,0 0,6 0,0 Reduzirá Mantém-se Aumentará Não sabe
  24. 24. 10,0 9,8 0,9 0,0 0,2 0,0 0,0Sondagem Expectativas Econômicas do Transportador 2013 - Rodoviário e Aquaviário Reduzirá Mantém-se Aumentará Não sabe Expectativa para o preço de Expectativa para o preço delubrificante lubrificante - Geral Por modal de operação (%) 1,0% 100,0 Rodoviário Reduzirá 90,0 88,8 86,3 9,9% 80,0 Aquaviário Mantém-se 70,0 88,5% 60,0 Aumentará 50,0 0,6% 40,0 Não Sabe 30,0 20,0 13,7 10,0 9,5 1,1 0,0 0,6 0,0 0,0 Reduzirá Mantém-se Aumentará Não sabe Expectativa para o preço de pneus Expectativa para o preço de taxas Geral portuárias Modal Aquaviário 0,9% 2,0% Reduzirá Reduzirá 9,3% 23,5% Mantém-se Mantém-se 89,6% 54,9% Aumentará Aumentará 0,2% 19,6% Não Sabe Não sabe/ Não respondeu Expectativa para o preço de taxas praticagem Modal Aquaviário 9,8% Reduzirá 19,6% Mantém-se 45,1% Aumentará 25,5% Não sabe/ Não respondeu 25
  25. 25. Sondagem Expectativas Econômicas do Transportador 2013 - Rodoviário e Aquaviário INVESTIMENTOS DO SETOR A maioria dos transportadores espera aumentar os investimentos em frota e manter as atuais instalações físicas e abrangência geográfica de atuação A maioria dos transportadores entrevistados, tanto rodoviários (51,3%) quanto aquaviários (58,7%), espera elevar sua frota em 2013. Quando questionados acerca da abrangência geográfica de sua atuação empresarial, a maioria (63,9%) acredita na manutenção da atual, ante 62,3% na primeira Sondagem de 2012. Dentre os transportadores rodoviários, 64,7% acreditam que sua área de atuação será a mesma e 31% que aumentará. Já para os aquaviários, 56,8% acham que se manterá e 41,2% que elevará. Ao serem questionados sobre as instalações físicas, a maioria dos entrevistados (61,3%) acredita que serão as mesmas em 2013. Quando comparada à pesquisa de 2012, verifica- se que a atual teve um discreto aumento no percentual de entrevistados que acreditam na manutenção dos espaços físicos, de 60,9% para 61,3%. Dos transportadores rodoviários, 61,7% esperam que sejam mantidas, 36,4% que se expandam e 1,7% que se reduzam. Já para os aquaviários, 58,8% acreditam na manutenção e 39,2% no aumento das edificações. As perspectivas de aumento de frota vão ao encontro das previsões de aumento de receita bruta e crescimento do PIB verificado pela maioria dos entrevistados. Por outro lado, a não expansão da abrangência geográfica provavelmente está relacionada a estratégia de consolidação das empresas como referência em suas regiões de atuação. Expectativa do tamanho da frota Expectativa de expansão da frota Geral Por modal de operação (%) 5,0% 100,0 Rodoviário Reduzirá 90,0 42,7% 80,0 Aquaviário Mantém-se 70,0 60,0 58,7 52,1% 51,3 Aumentará 50,0 43,3 0,2% 40,0 37,3 Não Sabe 30,0 20,0 10,0 5,4 2,0 2,0 0,0 0,0 Reduzirá Mantém-se Aumentará Não sabe Expectativa de ampliação da Expectativa de ampliação da abrangência abrangência geográfica - Geral geográfica Por modal de operação (%) 3,3% Reduzirá 100,0 Rodoviário 63,9% 90,0 Mantém-se 80,0 Aquaviário 32,0% 70,0 64,7 26 Aumentará 60,0 56,8 0,8% 50,0 41,2
  26. 26. 20,0 10,0 5,4 2,0 2,0Sondagem Expectativas Econômicas do Transportador 2013 - Rodoviário e Aquaviário 0,0 0,0 Reduzirá Mantém-se Aumentará Não sabe Expectativa de ampliação da Expectativa de ampliação da abrangência abrangência geográfica - Geral geográfica Por modal de operação (%) 3,3% Reduzirá 100,0 Rodoviário 63,9% 90,0 Mantém-se 80,0 Aquaviário 32,0% 70,0 64,7 Aumentará 60,0 56,8 0,8% 50,0 41,2 Não Sabe 40,0 31,0 30,0 20,0 10,0 3,4 2,0 0,9 0,0 0,0 Reduzirá Mantém-se Aumentará Não sabe Expectativa de ampliação das Expectativa de ampliação das instalações instalações físicas - Geral físicas Por modal de operação (%) 1,6% Reduzirá 100,0 Rodoviário 61,3% 90,0 Mantém-se 80,0 Aquaviário 36,7% 70,0 61,7 58,8 Aumentará 60,0 0,4% 50,0 Não Sabe 40,0 36,4 39,2 30,0 20,0 10,0 1,7 2,0 0,0 0,2 0,0 Reduzirá Mantém-se Aumentará Não sabe 27

×