O slideshow foi denunciado.

Palestra 8 Logística

3.659 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

Palestra 8 Logística

  1. 1. Logística
  2. 2. Objetivos da Palestra Logística de Serviços Ordens de Serviço Controle de Estoque Ordem de Produção Mostrar que a logística abrange uma gama muito grande de atividades e processos dentro das empresas
  3. 3. LOGÍSTICA A Logística é a área da gestão responsável por prover (REI) recursos, equipamentos e informações para a execução de todas as atividades de uma empresa. Trainertek – Unidade Master Catanduva
  4. 4. História da Logística A Logística tem sua origem nas operações militares, com apoio a tomada de decisão tática e estratégica.
  5. 5. Eficácia nos Controles Logísticos <ul><li>Controlar estoque </li></ul><ul><li>Controle de oferta e demanda </li></ul><ul><li>Ajudar no processo de vendas </li></ul><ul><li>Eficiência operacional equipe de compras </li></ul><ul><li>Otimizar custos de transporte </li></ul><ul><li>Aumento de ações promocionais </li></ul><ul><li>Reduzir tempo (Set-up e LeadTime) </li></ul><ul><li>Aumentar retorno do capital </li></ul><ul><li>Melhor utilização de áreas de estocagem </li></ul><ul><li>Padronização </li></ul>
  6. 6. Modalidades de Logística <ul><li>Logística Integrada </li></ul><ul><li>Logística de Informações </li></ul><ul><li>Logística de Serviços </li></ul><ul><li>Logística de Canais de Distribuição </li></ul><ul><li>Logística de Transportes </li></ul>
  7. 7. GESTÃO DE ESTOQUES Assegurar que o produto esteja disponível no tempo e na quantidade desejada, equilibrando a disponibilidade do produto com os custos de fornecimento. Maior eficácia em JIT
  8. 8. Atividades da Gestão de Estoques <ul><li>Cadastramento </li></ul><ul><li>Gestão </li></ul><ul><li>Compras </li></ul><ul><li>Recebimento </li></ul><ul><li>Almoxarifado </li></ul><ul><li>Distribuição </li></ul>
  9. 9. PRIORIDADES DA GESTÃO DE ESTOQUES <ul><li>O que deve ser comprado? </li></ul><ul><li>Como deve ser comprado? </li></ul><ul><li>Quando deve ser comprado? </li></ul><ul><li>Onde deve ser comprado? </li></ul><ul><li>Qual o melhor fornecedor? </li></ul><ul><li>Por que preço deve ser comprado? </li></ul><ul><li>Qual a quantidade a ser comprada? </li></ul>
  10. 10. Classificação de Materiais Agrupar materiais por características semelhantes.
  11. 11. Tipos de Classificação <ul><li>Por demanda </li></ul><ul><li>Por materiais Críticos </li></ul><ul><li>Por perecibilidade </li></ul><ul><li>Por periculosidade </li></ul><ul><li>Por possibilidade de fazer ou comprar </li></ul><ul><li>Por tipos de estocagens </li></ul><ul><li>Por dificuldade de aquisição </li></ul><ul><li>Por mercado fornecedor </li></ul>
  12. 12. Classificação de Materiais por demanda <ul><li>Quanto a aplicação: </li></ul><ul><ul><li>materiais produtivos, matérias-primas, produtos em fabricação, produtos acabados, materiais de manutenção, materiais improdutivos, materiais de consumo geral. </li></ul></ul><ul><li>Quanto ao valor de consumo anual: </li></ul><ul><ul><li>A (materiais de grande valor de consumo) </li></ul></ul><ul><ul><li>B (médio valor de consumo) </li></ul></ul><ul><ul><li>C (baixo valor de consumo) </li></ul></ul><ul><li>Quanto a importância operacional: </li></ul><ul><ul><li>X (aplicação não importante) </li></ul></ul><ul><ul><li>Y (aplicação de importância média) </li></ul></ul><ul><ul><li>Z (aplicação de importância vital) </li></ul></ul>
  13. 13. Classificação XYZ Material é imprescindível ao equipamento? Equipamento é da linha de produção? Material possui similar? X Y Z Sim Sim Sim Y Sim Sim Não Z Sim Não Sim X Sim Não Não X Não Não Não X Não Não Sim X Não Sim Não X Não Sim Sim X
  14. 14. Classificação por Materiais Críticos <ul><li>Materiais de reposição específica </li></ul><ul><li>Demanda não previsível </li></ul><ul><li>Análise de risco. </li></ul>
  15. 15. Classificação por Materiais Críticos Material é imprescindível ao equipamento? Equipamento é da Linha de Produção Por problemas de obtenção Material Importado Existência de um único fornecedor Escassez no mercado Material Estratégico De difícil fabricação ou obtenção Por razões econômicas Material de elevado valor Material com elevado custo de armazenagem Material com elevado custo de transporte Por problemas de armazenagem ou transporte Material perecível Material de alta periculosidade Material de elevado peso Material de grandes dimensões Por problemas de previsão Material com utilização de difícil previsão Por razões de segurança Material de reposição de alto custo Material para equipamento vital da prpdução
  16. 16. Just in Time O sistema de “puxar” a produção a partir da demanda, produzindo somente os itens necessários, nas quantidades necessárias e no momento necessário.
  17. 18. JIT – Conjunto de Técnicas de Adm. da Produção <ul><li>Administração de Materiais </li></ul><ul><li>Gestão da Qualidade </li></ul><ul><li>Arranjo Físico </li></ul><ul><li>Projeto do Produto </li></ul><ul><li>Organização do trabalho </li></ul><ul><li>Gestão de RH </li></ul>
  18. 19. Objetivos a serem alcançados <ul><li>Eliminação de estoques </li></ul><ul><ul><li>Identificação de possíveis falhas no processo </li></ul></ul><ul><li>Eliminação de desperdícios </li></ul><ul><li>Manufatura de fluxo contínuo </li></ul><ul><li>Esforço contínuo na resolução de problemas </li></ul><ul><li>Melhoria contínua dos processos de produção </li></ul>
  19. 20. Gestão de Estoques (JIT) – Utilizados para evitar descontinuidades no processo produtivo: <ul><li>Problemas de Qualidade </li></ul><ul><ul><li>Estágios diferentes permitem manutenção independente </li></ul></ul><ul><li>Problema de Quebra de Máquina </li></ul><ul><ul><li>Independência entre os estágios do processo produtivo </li></ul></ul><ul><li>Problemas de Preparação de Máquina </li></ul><ul><ul><li>Lotes grandes de produção geram estoques, uma vez que essa produção é executada antecipadamente à demanda. </li></ul></ul>
  20. 21. Metas do JIT com relação aos vários problemas de produção: <ul><li>Defeitos Zero </li></ul><ul><li>Set-up Zero </li></ul><ul><li>Estoque Zero </li></ul><ul><li>Movimentação Zero </li></ul><ul><li>Quebra Zero </li></ul><ul><li>Lead Time Zero </li></ul><ul><li>Lote unitário (uma peça) </li></ul>
  21. 22. Característica do JIT <ul><li>O Sistema JIT não se adapta perfeitamente à produção de muitos produtos diferentes. </li></ul><ul><li>O layout do processo de produção deve ser celular. Conceito de Células e Processos. </li></ul><ul><li>A responsabilidade pela qualidade é transferida à produção e é dada ênfase ao controle da qualidade na fonte. </li></ul><ul><li>É dada ênfase na redução dos tempos do processo, como forma de conseguir flexibilidade. </li></ul><ul><li>O elemento humano tem participação fundamental (Mão-de-obra e Trabalho em equipe). </li></ul>
  22. 23. Vantagens do JIT <ul><li>Redução de Custos </li></ul><ul><li>Qualidade </li></ul><ul><li>Flexibilidade </li></ul><ul><li>Velocidade </li></ul><ul><li>Confiabilidade </li></ul>
  23. 24. Administração por Processos Planejamento 5W2H
  24. 25. PLANEJAMENTO/PLANO DE AÇÃO 5W2H What – o que será feito? Define os objetivos; Who – quem fará o quê? Determina os responsáveis pelo planejamento, avaliação e realização dos objetivos; When – quando será feito o quê? Estabelece os prazos para o planejamento, avaliação e realização dos objetivos; Where – onde será feito o quê? Determina o local ou espaço físico para a realização dos diversos objetivos propostos; Why – por que será feito o quê? Mostra a necessidade e a importância de se cumprir cada objetivo; How – como será feito o quê? Define os meios para avaliação e realização dos objetivos; How much – quanto custará o que? Determina os custos para a realização dos objetivos.
  25. 26. PLANEJAMENTO/PLANO DE AÇÃO 5W2H
  26. 28. Logística: Custos e Eficiência <ul><li>2 a 3% - Custo Operacional </li></ul><ul><li>24 a 48hs - Prazo </li></ul><ul><li>5% tolerável </li></ul>
  27. 29. GESTÃO DE TRANSPORTE <ul><li>Seleção de Modal e do serviço </li></ul><ul><li>Consolidação de fretes </li></ul><ul><li>Roteirização </li></ul><ul><li>Programação de veículos </li></ul><ul><li>Seleção de equipamentos </li></ul><ul><li>Processamento de reclamações </li></ul><ul><li>Auditoria das tarifas </li></ul><ul><li>Rastreabilidade </li></ul><ul><li>Gestão de informações </li></ul>
  28. 30. Modal ou Modalidade O termo Modal ou Modalidade refere-se ao tipo de transporte que é utilizado
  29. 31. Critérios para escolha do Modal de Transporte <ul><li>Custo </li></ul><ul><li>Velocidade </li></ul><ul><li>Distância </li></ul><ul><li>Capacidade </li></ul><ul><li>Confiabilidade </li></ul>
  30. 32. Critérios para escolha do Modal de Transporte <ul><li>Qual o produto a ser transportado? </li></ul><ul><li>Qual a quantidade? </li></ul><ul><li>Onde será coletado e onde será entregue? </li></ul><ul><li>Quais os cuidados com o produto? </li></ul><ul><li>Qual o tipo de embalagem? </li></ul><ul><li>Por conta de quem é o transporte? </li></ul><ul><li>Seguro por conta de quem? </li></ul>
  31. 33. Multimodal e Intermodal <ul><li>Combinação de várias modalidades de transporte visando agilizar a entrega e diminuir custos. </li></ul>
  32. 34. Tipos de Transporte <ul><li>Transporte Próprio </li></ul><ul><li>Transporte Terceirizado </li></ul><ul><li>Operador Logístico </li></ul>
  33. 35. Características operacionais relativas por Modais de Transporte A menor pontuação indica uma melhor classificação Características Operacionais Ferroviário Rodoviário Aquaviário Dutoviário Aéreo Velocidade 3 2 4 5 1 Disponibilidade 2 1 4 5 3 Confiabilidade 3 2 4 1 5 Capacidade 2 3 1 5 4 Frequência 4 2 5 1 3 Resultado 14 10 18 17 16
  34. 36. Logística e Estratégia A Logística requer uma série de planejamentos estratégicos para o sucesso em toda a cadeia de operações
  35. 37. História de Planejamento Estratégico
  36. 38. Um velho vivia sozinho. Ele queria cavar seu jardim, mas era  um trabalho
muito pesado. Seu único filho, que normalmente o ajudava, estava na prisão. 
O velho então escreveu a seguinte carta ao filho, falando de seu problema: &quot;Querido filho, Estou triste porque, ao que parece, não vou poder plantar meu jardim este ano.
  37. 39. Detesto não poder fazê-lo porque sua mãe sempre adorava a época do
plantio depois do inverno, mas eu estou velho demais para cavar a terra. Se você estivesse aqui, eu não teria esse problema, mas sei que você não
pode me ajudar com o jardim, pois está na prisão.
Com amor, papai&quot;
  38. 40. Pouco depois o pai recebeu o seguinte telegrama:&quot;PELO AMOR DE DEUS, papai, não escave o jardim! Foi lá que eu escondi os
corpos!” Às quatro da manhã do dia seguinte, uma dúzia de agentes do FBI e policiais
apareceram e cavaram o jardim inteiro, sem encontrar nenhum corpo.
  39. 41. Confuso, o velho escreveu uma carta para o filho contando o que  acontecera. Esta foi a resposta: &quot;Pode plantar seu jardim agora, pai. Isso é o máximo que eu posso fazer no momento.&quot;
  40. 42. MORAL DA HISTÓRIA SEMPRE DÁ PRA FAZER MAIS E MELHOR.

×