Seis passos para ter (e manter) um site com wordpress

10.531 visualizações

Publicada em

Webinar Tracto ministrada por André Rosa.

  • Seja o primeiro a comentar

Seis passos para ter (e manter) um site com wordpress

  1. 1. Ministrante: André Rosa @andremarmota Moderador: Cassio Politi @tractoBR
  2. 2. 1. Decidir: o WordPress serve para o que preciso? 2. Registrar um domínio próprio (se não tiver); 3. Contratar um serviço de hospedagem (idem); 4. Instalar e configurar o WP; 5. Personalizar, escolhendo templates e plugins; 6. Finalmente, a etapa mais importante... Ministrante: André Rosa @andremarmota Moderador: Cassio Politi @tractoBR
  3. 3. Razão para não usar: "Mas não é só para blogs?" Ministrante: André Rosa @andremarmota Moderador: Cassio Politi @tractoBR
  4. 4. Razão para não usar: "Mas não é só para blogs?" Ministrante: André Rosa @andremarmota Moderador: Cassio Politi @tractoBR
  5. 5. Algumas razões para usar WordPress: • É gratuito, mantido (por muitos desenvolvedores) em código aberto (PHP + MySQL); • Facilita o gerenciamento de conteúdo e layout; • Administração intuitiva, interfaces simples; • Manutenção básica requer conhecimentos técnicos mínimos (é bom conhecer); • Versões atualizadas constantemente, incorporando novos recursos. Ministrante: André Rosa @andremarmota Moderador: Cassio Politi @tractoBR
  6. 6. Aspecto importante: “código aberto não é seguro" Dicas – Se começar um site do zero, avalie: posso organizar tudo em páginas (estáticas) e posts categorizados? – Caso opte pelo WordPress, mantenha-o atualizado. Ministrante: André Rosa @andremarmota Moderador: Cassio Politi @tractoBR
  7. 7. Não requer investimento: basta ter login e senha. Resultado: seusite.wordpress.com Desvantagens: restringe temas e plugins. Além disso, soa pouco profissional. Exige investimento em registro de domínio e algum serviço de hospedagem, onde o software do WordPress será instalado. Resultado: seusite.com, seusite.com.br, etc. Controle total e absoluto do site. Ministrante: André Rosa @andremarmota Moderador: Cassio Politi @tractoBR
  8. 8. Para quem ainda não tem um domínio próprio: • Evidentemente, www.minhamarca.com.br ou www.minhamarca.com são as melhores opções • Escolha um nome curto o suficiente para ser lembrado/ditado. Sugestão: palavras que tenham relação com o produto/serviço oferecido. • Domínios .br - exclusivamente em http://registro.br. Custo: R$30/ano. • Domínios .com, .net, .org (internacional): liberado para concorrência. Registrar mais popular: http://www.godaddy.com. Ministrante: André Rosa @andremarmota Moderador: Cassio Politi @tractoBR
  9. 9. Empresas de hospedagem oferecem a opção de registro conjunto – isso pode facilitar o processo, mas pode representar obstáculos em uma eventual troca. Dicas – Se puder, faça o registro do domínio e a contratação da hospedagem de forma independente. – Ao contratar a hospedagem, observe atentamente os nomes dos servidores (master e slave), sempre algo como ns1.meuservidor.com.br. É para onde o domínio vai ser direcionado. Esses dados precisam ser cadastrados no serviço de registro. Ministrante: André Rosa @andremarmota Moderador: Cassio Politi @tractoBR
  10. 10. Na hora de contratar, observe: – Plano Linux, com suporte a PHP e MySQL - é essa dobradinha que faz o WordPress funcionar; – Relação custo-benefício: preço x capacidade de armazenamento e transferência de dados; – Muitas empresas oferecem opções de instalação fácil e automática de programas como o WordPress; – Atendimento e suporte técnico. Ministrante: André Rosa @andremarmota Moderador: Cassio Politi @tractoBR
  11. 11. Caso decida instalar sozinho, a receita é: • Baixar a última versão em http://wordpress.org; • Descompactar e fazer o upload desse conteúdo por meio de um software FTP (como o FileZilla) na pasta onde o WordPress vai funcionar (pode ser na raiz ou em algum subdiretório); • Criar uma base de dados, um nome de usuário e uma senha de MySQL (siga as instruções do painel de controle do serviço contratado ou peça ajuda ao suporte técnico); • Finalmente, digite sua futura URL no browser... Ministrante: André Rosa @andremarmota Moderador: Cassio Politi @tractoBR
  12. 12. A “famosa” instalação de cinco minutos começa aí: Ministrante: André Rosa @andremarmota Moderador: Cassio Politi @tractoBR
  13. 13. Depois do banco de dados, outras informações: Ministrante: André Rosa @andremarmota Moderador: Cassio Politi @tractoBR
  14. 14. Acredite: parece difícil, mas é realmente simples. Ministrante: André Rosa @andremarmota Moderador: Cassio Politi @tractoBR
  15. 15. É hora de logar e editar! Ministrante: André Rosa @andremarmota Moderador: Cassio Politi @tractoBR
  16. 16. – Administre o conteúdo por meio dos botões posts e páginas; insira imagens na galeria de mídia e links favoritos; modere os comentários. – Altere informações de usuário (suas e de outros colaboradores). – Nas configurações, modifique informações de leitura e escrita, bem como os links permanentes. – Finalmente, perca um tempo extra em aparência (temas) e plugins. Ministrante: André Rosa @andremarmota Moderador: Cassio Politi @tractoBR
  17. 17. Aparência: a cara do seu site. • Bons temas gratuitos permitem a inclusão de widgets (blocos personalizados): links, plugins do Facebook, etc. • Mais do que bonito, é importante pensar: quem vai visitálo e como? Design responsivo (navegação por distintas interfaces) é necessário? • É possível instalar pelo próprio admin ou fazer upload de qualquer tema compatível - pasta /wp-content/themes. • Detalhamento exige conhecimento extra, especialmente CSS e edição de imagens. Ministrante: André Rosa @andremarmota Moderador: Cassio Politi @tractoBR
  18. 18. Ministrante: André Rosa @andremarmota Moderador: Cassio Politi @tractoBR
  19. 19. Plugins: ferramentas auxiliares e importantes. • Sites de relacionamento, como Twitter, Facebook; • Anti-spam: filtros como o Akismet; • Cache: gera versões estáticas, bom para reduzir requisições no servidor MySQL; • Ferramentas de SEO, como posts relacionados. Dicas – Não exagere nos plugins: isso interfere no desempenho. –É possível instalar e ativar pelo próprio administrador ou fazer upload - pasta /wp-content/plugin. Ministrante: André Rosa @andremarmota Moderador: Cassio Politi @tractoBR
  20. 20. E o que falta agora? Tudo. • Instalar e configurar é a parte fácil. É preciso, no entanto, pensar na estratégia editorial, na periodicidade de conteúdo, no reforço da identidade da marca, na consistência, foco e demonstração de autoridade temáticas... • Administrar comentários, checar origem dos visitantes, erros de links e plugins e atualização dos códigos devem fazer parte da lista de tarefas. • Está interessado em explorar mais o assunto? Comece com a documentação oficial, em http://codex.wordpress.org. Ministrante: André Rosa @andremarmota Moderador: Cassio Politi @tractoBR
  21. 21. André Rosa http://andrerosa.jor.br andre.rosa@tracto.com.br @andremarmota Ministrante: André Rosa @andremarmota Cassio Politi cassio.politi@tracto.com.br @tractoBR Moderador: Cassio Politi @tractoBR

×