SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 2
Baixar para ler offline
M.A.P.A. – MATERIAL DE AVALIAÇÃO PRÁTICA DE APRENDIZAGEM
INTRODUÇÃO À ENGENHARIA – MÓDULO 51/2023
ACADÊMICO: R.A.:
CURSO: ENG CIVIL
DISCIPLINA: Introdução à Engenharia
Questão 1: O que é concreto comum? Do que ele é composto? Descreva
cada componente. O concreto é um material composto, constituído por cimento,
água, agregado miúdo (areia) e agregado graúdo (pedra ou brita), e ar.
Questão 2: O que é fissura? Como ela ocorre? Elas podem
ocorrer em quais elementos estruturais? Fissuras são manifestações
patológicas comuns nas edificações e a princípio não causam preocupação. Mas
há tipos de fissuras que podem ser o sintoma de algo maior ou gerar problemas
paralelos, como infiltrações. Ainda há o fator estético que incomoda muitos
proprietários que gostariam de ter esse problema identificando os tipos de
fissuras e solucionando-os. Costumam surgir nas argamassas devido à
insuficiência na sua resistência bem como os blocos que sofrem desse mesmo
problema. Dependendo do motivo de seu surgimento, toda a alvenaria Além
disso, outra causa para o surgimento de uma fissura vertical é a falta de uma
junção adequada entre diferentes tipos de materiais, como alvenaria e
concreto.
Questão 3: O que é bioconcreto? E como ele funciona? Bioconcreto é um tipo
de concreto autocurável, que é capaz de regenerar e consertar suas próprias
rachaduras, criado por Henk Jonkers em 2016. A tecnologia verde incorpora bactérias
autoativáveis ao concreto para que o material seja capaz de de se autorregenerar.
Questão 4: Quais são os principais fatores positivos
relacionados ao bioconcreto? As principais vantagens da utilização do
bioconcreto na construção são de caráter ambiental, estético e térmico.
Os organismos utilizam o concreto como substrato para crescerem, retendo o
dióxido de carbono atmosférico e contribuindo para um melhor isolamento
térmico dos edifícios.
Adicionalmente, estes organismos geram novos padrões de cor e novas
texturas nas fachadas.
O bioconcreto desenvolvido na Catalunha foi criado especificamente levando
em consideração o clima mediterrânico.
Este material é constituído por várias camadas verticais, nas quais o cimento de
fosfato de magnésio desempenha um papel fundamental.
Este material é bastante usado na medicina humana e até aqui, acredita-se que
não causa qualquer impacto ambiental.

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a MAPA INTRODUÇÃO A ENGENHARIA 52 2023.docx

Patologiadasconstrucoes2002
Patologiadasconstrucoes2002Patologiadasconstrucoes2002
Patologiadasconstrucoes2002Gustavo Barreira
 
Bt 00260 FIBRAS DE AÇO BOLEM TECNICO USP XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX
Bt 00260 FIBRAS DE AÇO BOLEM TECNICO USP XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXBt 00260 FIBRAS DE AÇO BOLEM TECNICO USP XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX
Bt 00260 FIBRAS DE AÇO BOLEM TECNICO USP XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXPri Maciel
 
Especialidade de Arquitetura item 3
Especialidade de Arquitetura  item 3Especialidade de Arquitetura  item 3
Especialidade de Arquitetura item 3' Paan
 
Artigo patologias geradas por vicios na construção civil
Artigo patologias geradas por vicios na construção civilArtigo patologias geradas por vicios na construção civil
Artigo patologias geradas por vicios na construção civilAntonio Fabricio Fabricio
 
Sistemas impermeabilizantes
Sistemas impermeabilizantesSistemas impermeabilizantes
Sistemas impermeabilizantesOrlando Diniz
 
ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE OS MÉTODOS PREVENTIVOS DA RETRAÇÃO EM CONCRETOS E S...
ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE OS MÉTODOS PREVENTIVOS DA RETRAÇÃO EM CONCRETOS E S...ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE OS MÉTODOS PREVENTIVOS DA RETRAÇÃO EM CONCRETOS E S...
ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE OS MÉTODOS PREVENTIVOS DA RETRAÇÃO EM CONCRETOS E S...Bruno Cislaghi Momoli
 
Pré projeto - matheus 17-02-12
Pré projeto - matheus 17-02-12Pré projeto - matheus 17-02-12
Pré projeto - matheus 17-02-12matheus medeiros
 
Matérias não convencionais utilizados na construção
Matérias não convencionais utilizados na construção Matérias não convencionais utilizados na construção
Matérias não convencionais utilizados na construção Marcelo Daniel Trindade
 
Slide 1.1 - introdução à patologia das construções.pptx
Slide 1.1 - introdução à patologia das construções.pptxSlide 1.1 - introdução à patologia das construções.pptx
Slide 1.1 - introdução à patologia das construções.pptxmarcilianegrao2
 
Cap 11 importancia_do_conhecimento_das_propriedades
Cap 11 importancia_do_conhecimento_das_propriedadesCap 11 importancia_do_conhecimento_das_propriedades
Cap 11 importancia_do_conhecimento_das_propriedadesmarcosbomfim21
 
Materiais i- aula1
Materiais  i- aula1Materiais  i- aula1
Materiais i- aula1Gugas Rombe
 

Semelhante a MAPA INTRODUÇÃO A ENGENHARIA 52 2023.docx (20)

Patologiadasconstrucoes2002
Patologiadasconstrucoes2002Patologiadasconstrucoes2002
Patologiadasconstrucoes2002
 
04 07 2004
04 07 200404 07 2004
04 07 2004
 
Bt 00260 FIBRAS DE AÇO BOLEM TECNICO USP XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX
Bt 00260 FIBRAS DE AÇO BOLEM TECNICO USP XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXBt 00260 FIBRAS DE AÇO BOLEM TECNICO USP XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX
Bt 00260 FIBRAS DE AÇO BOLEM TECNICO USP XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX
 
Especialidade de Arquitetura item 3
Especialidade de Arquitetura  item 3Especialidade de Arquitetura  item 3
Especialidade de Arquitetura item 3
 
Fissuras no concreto
Fissuras no concretoFissuras no concreto
Fissuras no concreto
 
Artigo patologias geradas por vicios na construção civil
Artigo patologias geradas por vicios na construção civilArtigo patologias geradas por vicios na construção civil
Artigo patologias geradas por vicios na construção civil
 
Concreto armado estudo da arte
Concreto armado estudo da arteConcreto armado estudo da arte
Concreto armado estudo da arte
 
Sistemas impermeabilizantes
Sistemas impermeabilizantesSistemas impermeabilizantes
Sistemas impermeabilizantes
 
ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE OS MÉTODOS PREVENTIVOS DA RETRAÇÃO EM CONCRETOS E S...
ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE OS MÉTODOS PREVENTIVOS DA RETRAÇÃO EM CONCRETOS E S...ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE OS MÉTODOS PREVENTIVOS DA RETRAÇÃO EM CONCRETOS E S...
ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE OS MÉTODOS PREVENTIVOS DA RETRAÇÃO EM CONCRETOS E S...
 
Aula2
Aula2Aula2
Aula2
 
Pré projeto - matheus 17-02-12
Pré projeto - matheus 17-02-12Pré projeto - matheus 17-02-12
Pré projeto - matheus 17-02-12
 
Livro pict2019 part1
Livro pict2019 part1Livro pict2019 part1
Livro pict2019 part1
 
Aula 3 - Microplástico
Aula 3 - MicroplásticoAula 3 - Microplástico
Aula 3 - Microplástico
 
Aula 3 - Microplástico
Aula 3 - MicroplásticoAula 3 - Microplástico
Aula 3 - Microplástico
 
Matérias não convencionais utilizados na construção
Matérias não convencionais utilizados na construção Matérias não convencionais utilizados na construção
Matérias não convencionais utilizados na construção
 
Slide 1.1 - introdução à patologia das construções.pptx
Slide 1.1 - introdução à patologia das construções.pptxSlide 1.1 - introdução à patologia das construções.pptx
Slide 1.1 - introdução à patologia das construções.pptx
 
Cinpar 001
Cinpar 001Cinpar 001
Cinpar 001
 
Cap 11 importancia_do_conhecimento_das_propriedades
Cap 11 importancia_do_conhecimento_das_propriedadesCap 11 importancia_do_conhecimento_das_propriedades
Cap 11 importancia_do_conhecimento_das_propriedades
 
Materiais i- aula1
Materiais  i- aula1Materiais  i- aula1
Materiais i- aula1
 
Dissertacao
DissertacaoDissertacao
Dissertacao
 

Último

Gestão de obras e projetos - Associação Nacional de Hospitais Privados
Gestão de obras e projetos - Associação Nacional de Hospitais PrivadosGestão de obras e projetos - Associação Nacional de Hospitais Privados
Gestão de obras e projetos - Associação Nacional de Hospitais PrivadosGuilhermeLucio9
 
AE03 - VIBRACOES MECANICAS E ACUSTICAS.docx
AE03 - VIBRACOES MECANICAS E ACUSTICAS.docxAE03 - VIBRACOES MECANICAS E ACUSTICAS.docx
AE03 - VIBRACOES MECANICAS E ACUSTICAS.docxConsultoria Acadêmica
 
Patrimonio Edificado da Ilha de Moçambique.pptx
Patrimonio Edificado da Ilha de Moçambique.pptxPatrimonio Edificado da Ilha de Moçambique.pptx
Patrimonio Edificado da Ilha de Moçambique.pptxAssimoIovahale
 
Aulas Práticas da Disciplina de Desenho Técnico Projetivo _ Passei Direto.pdf
Aulas Práticas da Disciplina de Desenho Técnico Projetivo _ Passei Direto.pdfAulas Práticas da Disciplina de Desenho Técnico Projetivo _ Passei Direto.pdf
Aulas Práticas da Disciplina de Desenho Técnico Projetivo _ Passei Direto.pdfMateusSerraRodrigues1
 
AE03 - TEORIAS DA ADMINISTRACAO UNICESUMAR 51/2024
AE03 - TEORIAS DA ADMINISTRACAO UNICESUMAR 51/2024AE03 - TEORIAS DA ADMINISTRACAO UNICESUMAR 51/2024
AE03 - TEORIAS DA ADMINISTRACAO UNICESUMAR 51/2024Consultoria Acadêmica
 
Resistencias dos materiais I - Tensao.pptx
Resistencias dos materiais I - Tensao.pptxResistencias dos materiais I - Tensao.pptx
Resistencias dos materiais I - Tensao.pptxjuliocameloUFC
 
Banco Sul-Americano do Brasil -2023.pptx
Banco Sul-Americano do Brasil -2023.pptxBanco Sul-Americano do Brasil -2023.pptx
Banco Sul-Americano do Brasil -2023.pptxTherionAkkad2
 

Último (7)

Gestão de obras e projetos - Associação Nacional de Hospitais Privados
Gestão de obras e projetos - Associação Nacional de Hospitais PrivadosGestão de obras e projetos - Associação Nacional de Hospitais Privados
Gestão de obras e projetos - Associação Nacional de Hospitais Privados
 
AE03 - VIBRACOES MECANICAS E ACUSTICAS.docx
AE03 - VIBRACOES MECANICAS E ACUSTICAS.docxAE03 - VIBRACOES MECANICAS E ACUSTICAS.docx
AE03 - VIBRACOES MECANICAS E ACUSTICAS.docx
 
Patrimonio Edificado da Ilha de Moçambique.pptx
Patrimonio Edificado da Ilha de Moçambique.pptxPatrimonio Edificado da Ilha de Moçambique.pptx
Patrimonio Edificado da Ilha de Moçambique.pptx
 
Aulas Práticas da Disciplina de Desenho Técnico Projetivo _ Passei Direto.pdf
Aulas Práticas da Disciplina de Desenho Técnico Projetivo _ Passei Direto.pdfAulas Práticas da Disciplina de Desenho Técnico Projetivo _ Passei Direto.pdf
Aulas Práticas da Disciplina de Desenho Técnico Projetivo _ Passei Direto.pdf
 
AE03 - TEORIAS DA ADMINISTRACAO UNICESUMAR 51/2024
AE03 - TEORIAS DA ADMINISTRACAO UNICESUMAR 51/2024AE03 - TEORIAS DA ADMINISTRACAO UNICESUMAR 51/2024
AE03 - TEORIAS DA ADMINISTRACAO UNICESUMAR 51/2024
 
Resistencias dos materiais I - Tensao.pptx
Resistencias dos materiais I - Tensao.pptxResistencias dos materiais I - Tensao.pptx
Resistencias dos materiais I - Tensao.pptx
 
Banco Sul-Americano do Brasil -2023.pptx
Banco Sul-Americano do Brasil -2023.pptxBanco Sul-Americano do Brasil -2023.pptx
Banco Sul-Americano do Brasil -2023.pptx
 

MAPA INTRODUÇÃO A ENGENHARIA 52 2023.docx

  • 1. M.A.P.A. – MATERIAL DE AVALIAÇÃO PRÁTICA DE APRENDIZAGEM INTRODUÇÃO À ENGENHARIA – MÓDULO 51/2023 ACADÊMICO: R.A.: CURSO: ENG CIVIL DISCIPLINA: Introdução à Engenharia Questão 1: O que é concreto comum? Do que ele é composto? Descreva cada componente. O concreto é um material composto, constituído por cimento, água, agregado miúdo (areia) e agregado graúdo (pedra ou brita), e ar. Questão 2: O que é fissura? Como ela ocorre? Elas podem ocorrer em quais elementos estruturais? Fissuras são manifestações patológicas comuns nas edificações e a princípio não causam preocupação. Mas há tipos de fissuras que podem ser o sintoma de algo maior ou gerar problemas paralelos, como infiltrações. Ainda há o fator estético que incomoda muitos proprietários que gostariam de ter esse problema identificando os tipos de fissuras e solucionando-os. Costumam surgir nas argamassas devido à insuficiência na sua resistência bem como os blocos que sofrem desse mesmo problema. Dependendo do motivo de seu surgimento, toda a alvenaria Além disso, outra causa para o surgimento de uma fissura vertical é a falta de uma junção adequada entre diferentes tipos de materiais, como alvenaria e concreto. Questão 3: O que é bioconcreto? E como ele funciona? Bioconcreto é um tipo de concreto autocurável, que é capaz de regenerar e consertar suas próprias rachaduras, criado por Henk Jonkers em 2016. A tecnologia verde incorpora bactérias autoativáveis ao concreto para que o material seja capaz de de se autorregenerar. Questão 4: Quais são os principais fatores positivos relacionados ao bioconcreto? As principais vantagens da utilização do bioconcreto na construção são de caráter ambiental, estético e térmico. Os organismos utilizam o concreto como substrato para crescerem, retendo o dióxido de carbono atmosférico e contribuindo para um melhor isolamento térmico dos edifícios.
  • 2. Adicionalmente, estes organismos geram novos padrões de cor e novas texturas nas fachadas. O bioconcreto desenvolvido na Catalunha foi criado especificamente levando em consideração o clima mediterrânico. Este material é constituído por várias camadas verticais, nas quais o cimento de fosfato de magnésio desempenha um papel fundamental. Este material é bastante usado na medicina humana e até aqui, acredita-se que não causa qualquer impacto ambiental.