SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 6
Baixar para ler offline
INSTRUÇÕES DE ENTREGA
● Este é um trabalho INDIVIDUAL.
● As respostas devem ser entregues utilizando o Modelo de Resposta (template) disponibilizado
em Material da Disciplina.
● Toda e qualquer fonte e referência que você utilizar para responder os questionários deve ser
citada ao final da questão;
● O trabalho pode ter quantas páginas você precisar para respondê-lo, desde que siga a sua
estrutura;
● Após inteiramente respondido, o trabalho deve ser enviado para correção pelo seu Studeo em
formato de arquivo doc/docx ou PDF.
Problemas frequentes a evitar:
● Coloque um nome simples no seu arquivo para não se confundir no momento de envio;
● Se você usa OPEN OFFICE ou MAC, transforme o arquivo em PDF para evitar incompatibilidades;
● Verifique se você está enviando o arquivo correto!
Sobre plágio e outras regras:
● Trabalhos copiados da internet ou de outros alunos serão zerados. Escreva com suas palavras e
certifique-se de que todos as referências foram citadas.
CONTEXTUALIZAÇÃO
Não serão raras as críticas à indústria da moda acerca de questões sociais e ambientais.
Com mais acesso à informação, o público está mais consciente, exigindo a
sustentabilidade das marcas. Vale dizer que os impactos dos negócios da moda são
relevantes e fazem parte de uma agenda pública global. Estima-se que a indústria da
moda seja o segundo maior consumidor de água, segundo a Global Fashion Agenda (1,5
trilhão de litros por ano), por exemplo.
Fonte: Weise, A. Os impactos da indústria têxtil e da moda no meio ambiente. Aupa,
2020. Disponível em: https://aupa.com.br/os-impactos-da-industria-textil-e-da-moda-
no-meio-ambiente/. Acesso em 12 ago 2022.
Visando mitigar e prevenir os impactos ambientais do setor, as indústrias têxteis vêm
modernizando cada vez mais os seus processos e propondo soluções efetivas de
tratamento de resíduos. Mas para que você entenda e faça parte deste universo como
profissional, é necessário primeiro conhecer os principais processos envolvidos na
fabricação de tecidos e roupas em geral.
Conhecendo o processo produtivo
A matéria prima usada na indústria têxtil é sempre algum tipo de fibra, a partir da qual
são produzidos fios, tecidos e posteriormente peças de roupas. Essas fibras podem ser
tanto naturais, oriundas de plantas ou animais, quanto artificiais. Cada vez mais as
indústrias têm investido na reciclagem dos resíduos de fibras para aproveitar ao máximo
os recursos. As fibras geralmente são comercializadas na forma compactada e em
embalagens de aproximadamente 200kg, e uma vez em estoque, vários processos são
conduzidos, dentre eles:
Fiação: Essa etapa basicamente transforma fibras em fios, com os quais é possível iniciar
a produção de um tecido propriamente dito. O processo se inicia com a preparação das
fibras, que envolve a abertura (remove impurezas), a cardagem (faz mechas do
material), e passadores, que uniformizam o peso e comprimento de cada unidade de
comprimento a ser fiado. Após a preparação, as denominadas mechas podem ser fiadas
de três maneiras diferentes: a fiação penteada, a fiação convencional e a fiação não
convencional.
Malharia e tecelagem: O objetivo dos dois processos é produzir um tecido plano a partir
dos fios. A tecelagem é responsável por trançar os fios de trama (longitudinais) e
urdume/urdidura (horizontais). Já a malharia obtém malhas a partir do entrelaçamento
dos fios na mesma direção.
Beneficiamento: Nessa etapa, modificações fisico-químicas, tais como tingimento,
textura, brilho, etc., são realizadas nos tecidos. O processo pode ser subdividido em 3
etapas: beneficiamento primário, beneficiamento secundário e acabamento, descritos
abaixo:
● Beneficiamento primário: De maneira simples, o beneficiamento primário é a
preparação do tecido para que ele receba o tingimento e acabamento. Para isso são
utilizados processos, como: desengomagem, chamuscagem, cozimento/purga,
lavagem/purga, mercerização, fixação e alvejamento químico.
● Beneficiamento secundário: Neste processo, o tecido é tingido total ou
parcialmente (tingimento ou estampagem). O tingimento total é a dispersão de um
corante em um meio líquido, no qual o tecido está submerso. Assim, a coloração é
absorvida pelo tecido de forma homogênea. Já no tingimento parcial aplica-se um
corante sobre regiões específicas do tecido, formando figuras ou desenhos.
Acabamento: Nesta etapa, visa-se tornar o tecido mais adequado para o fim desejado.
Isso envolve alguns processos, como a calandragem, flanelagem, lixamento,
sanforização e fixação por vapor ou ar quente, aplicação de amaciantes, encorpantes,
tratamentos anti-chamas, anti-rugas ou impermeabilizantes/resistentes a água.
MÃO NA MASSA!
Após conhecer os processos da indústria têxtil é possível identificar os potenciais
impactos ambientais da operação da atividade. Uma vez identificados, a equipe
responsável pela gestão ambiental necessita entender como estes impactos estão
inseridos na legislação para então propor medidas de prevenção ou mitigação. Suponha
que você faz parte desta equipe. Para realizar este estudo, siga as etapas a seguir.
Etapa 1: Identificação dos impactos ambientais
Faça uma pesquisa na internet e descreva três (3) impactos ambientais
causados pela operação da indústria têxtil. Os impactos podem estar
relacionados ao consumo de recursos naturais, geração e descarte de resíduos
sólidos ou efluentes, emissões atmosféricas, ruídos, etc. Cite em quais etapas
do processo produtivo estes impactos ocorrem e de que forma eles podem afetar
o meio ambiente.
Etapa 2: Diretrizes legais
Muitos impactos ambientais estão inseridos na legislação brasileira, a qual
estabelece parâmetros de monitoramento e controle e/ou diretrizes para a
prevenção ou mitigação. Para obter a licença de operação, a equipe deve
conhecer a legislação pertinente para que as atividades da indústria possam
adequar-se a ela. Faça uma pesquisa sobre as leis, decretos ou resoluções
nacionais que norteiam os impactos ambientais descritos na Etapa 1.
Explique de que forma a legislação atua no controle ou prevenção destes
impactos.
Segue abaixo alguns exemplos de normativas:
- Lei nº 9.433/1997 (sessão III);
- Lei nº 13.577/2009;
- Lei nº 12.305/10;
- Resolução CONAMA nº 430/2011;
- Resolução CONAMA nº 001/1990;
- Resolução CONAMA nº 003/1990;
- Resolução CONAMA nº 08/1990;
- Resolução do CONAMA nº 382/2006;
- NBR 10.004/2004;
- NBR 10.151/1999;
- NR-15;
- NHO-08.
Etapa 3: Proposição de medidas de prevenção ou mitigação
Agora que você conhece os impactos ambientais e suas diretrizes legais, como
última etapa, proponha medidas de prevenção ou mitigação dos impactos
ambientais estudados na Etapa 1. Você pode se basear nas ações de
empresas já existentes.

Mais conteúdo relacionado

Último

Patrimonio Edificado da Ilha de Moçambique.pptx
Patrimonio Edificado da Ilha de Moçambique.pptxPatrimonio Edificado da Ilha de Moçambique.pptx
Patrimonio Edificado da Ilha de Moçambique.pptxAssimoIovahale
 
AE03 - VIBRACOES MECANICAS E ACUSTICAS.docx
AE03 - VIBRACOES MECANICAS E ACUSTICAS.docxAE03 - VIBRACOES MECANICAS E ACUSTICAS.docx
AE03 - VIBRACOES MECANICAS E ACUSTICAS.docxConsultoria Acadêmica
 
AE03 - TEORIAS DA ADMINISTRACAO UNICESUMAR 51/2024
AE03 - TEORIAS DA ADMINISTRACAO UNICESUMAR 51/2024AE03 - TEORIAS DA ADMINISTRACAO UNICESUMAR 51/2024
AE03 - TEORIAS DA ADMINISTRACAO UNICESUMAR 51/2024Consultoria Acadêmica
 
Gestão de obras e projetos - Associação Nacional de Hospitais Privados
Gestão de obras e projetos - Associação Nacional de Hospitais PrivadosGestão de obras e projetos - Associação Nacional de Hospitais Privados
Gestão de obras e projetos - Associação Nacional de Hospitais PrivadosGuilhermeLucio9
 
Banco Sul-Americano do Brasil -2023.pptx
Banco Sul-Americano do Brasil -2023.pptxBanco Sul-Americano do Brasil -2023.pptx
Banco Sul-Americano do Brasil -2023.pptxTherionAkkad2
 
Resistencias dos materiais I - Tensao.pptx
Resistencias dos materiais I - Tensao.pptxResistencias dos materiais I - Tensao.pptx
Resistencias dos materiais I - Tensao.pptxjuliocameloUFC
 
Aulas Práticas da Disciplina de Desenho Técnico Projetivo _ Passei Direto.pdf
Aulas Práticas da Disciplina de Desenho Técnico Projetivo _ Passei Direto.pdfAulas Práticas da Disciplina de Desenho Técnico Projetivo _ Passei Direto.pdf
Aulas Práticas da Disciplina de Desenho Técnico Projetivo _ Passei Direto.pdfMateusSerraRodrigues1
 

Último (7)

Patrimonio Edificado da Ilha de Moçambique.pptx
Patrimonio Edificado da Ilha de Moçambique.pptxPatrimonio Edificado da Ilha de Moçambique.pptx
Patrimonio Edificado da Ilha de Moçambique.pptx
 
AE03 - VIBRACOES MECANICAS E ACUSTICAS.docx
AE03 - VIBRACOES MECANICAS E ACUSTICAS.docxAE03 - VIBRACOES MECANICAS E ACUSTICAS.docx
AE03 - VIBRACOES MECANICAS E ACUSTICAS.docx
 
AE03 - TEORIAS DA ADMINISTRACAO UNICESUMAR 51/2024
AE03 - TEORIAS DA ADMINISTRACAO UNICESUMAR 51/2024AE03 - TEORIAS DA ADMINISTRACAO UNICESUMAR 51/2024
AE03 - TEORIAS DA ADMINISTRACAO UNICESUMAR 51/2024
 
Gestão de obras e projetos - Associação Nacional de Hospitais Privados
Gestão de obras e projetos - Associação Nacional de Hospitais PrivadosGestão de obras e projetos - Associação Nacional de Hospitais Privados
Gestão de obras e projetos - Associação Nacional de Hospitais Privados
 
Banco Sul-Americano do Brasil -2023.pptx
Banco Sul-Americano do Brasil -2023.pptxBanco Sul-Americano do Brasil -2023.pptx
Banco Sul-Americano do Brasil -2023.pptx
 
Resistencias dos materiais I - Tensao.pptx
Resistencias dos materiais I - Tensao.pptxResistencias dos materiais I - Tensao.pptx
Resistencias dos materiais I - Tensao.pptx
 
Aulas Práticas da Disciplina de Desenho Técnico Projetivo _ Passei Direto.pdf
Aulas Práticas da Disciplina de Desenho Técnico Projetivo _ Passei Direto.pdfAulas Práticas da Disciplina de Desenho Técnico Projetivo _ Passei Direto.pdf
Aulas Práticas da Disciplina de Desenho Técnico Projetivo _ Passei Direto.pdf
 

Instruções entrega trabalho indústria têxtil

  • 1.
  • 2. INSTRUÇÕES DE ENTREGA ● Este é um trabalho INDIVIDUAL. ● As respostas devem ser entregues utilizando o Modelo de Resposta (template) disponibilizado em Material da Disciplina. ● Toda e qualquer fonte e referência que você utilizar para responder os questionários deve ser citada ao final da questão; ● O trabalho pode ter quantas páginas você precisar para respondê-lo, desde que siga a sua estrutura; ● Após inteiramente respondido, o trabalho deve ser enviado para correção pelo seu Studeo em formato de arquivo doc/docx ou PDF. Problemas frequentes a evitar: ● Coloque um nome simples no seu arquivo para não se confundir no momento de envio; ● Se você usa OPEN OFFICE ou MAC, transforme o arquivo em PDF para evitar incompatibilidades; ● Verifique se você está enviando o arquivo correto! Sobre plágio e outras regras: ● Trabalhos copiados da internet ou de outros alunos serão zerados. Escreva com suas palavras e certifique-se de que todos as referências foram citadas.
  • 3. CONTEXTUALIZAÇÃO Não serão raras as críticas à indústria da moda acerca de questões sociais e ambientais. Com mais acesso à informação, o público está mais consciente, exigindo a sustentabilidade das marcas. Vale dizer que os impactos dos negócios da moda são relevantes e fazem parte de uma agenda pública global. Estima-se que a indústria da moda seja o segundo maior consumidor de água, segundo a Global Fashion Agenda (1,5 trilhão de litros por ano), por exemplo. Fonte: Weise, A. Os impactos da indústria têxtil e da moda no meio ambiente. Aupa, 2020. Disponível em: https://aupa.com.br/os-impactos-da-industria-textil-e-da-moda- no-meio-ambiente/. Acesso em 12 ago 2022. Visando mitigar e prevenir os impactos ambientais do setor, as indústrias têxteis vêm modernizando cada vez mais os seus processos e propondo soluções efetivas de tratamento de resíduos. Mas para que você entenda e faça parte deste universo como profissional, é necessário primeiro conhecer os principais processos envolvidos na fabricação de tecidos e roupas em geral. Conhecendo o processo produtivo A matéria prima usada na indústria têxtil é sempre algum tipo de fibra, a partir da qual são produzidos fios, tecidos e posteriormente peças de roupas. Essas fibras podem ser tanto naturais, oriundas de plantas ou animais, quanto artificiais. Cada vez mais as indústrias têm investido na reciclagem dos resíduos de fibras para aproveitar ao máximo os recursos. As fibras geralmente são comercializadas na forma compactada e em embalagens de aproximadamente 200kg, e uma vez em estoque, vários processos são conduzidos, dentre eles: Fiação: Essa etapa basicamente transforma fibras em fios, com os quais é possível iniciar a produção de um tecido propriamente dito. O processo se inicia com a preparação das fibras, que envolve a abertura (remove impurezas), a cardagem (faz mechas do material), e passadores, que uniformizam o peso e comprimento de cada unidade de
  • 4. comprimento a ser fiado. Após a preparação, as denominadas mechas podem ser fiadas de três maneiras diferentes: a fiação penteada, a fiação convencional e a fiação não convencional. Malharia e tecelagem: O objetivo dos dois processos é produzir um tecido plano a partir dos fios. A tecelagem é responsável por trançar os fios de trama (longitudinais) e urdume/urdidura (horizontais). Já a malharia obtém malhas a partir do entrelaçamento dos fios na mesma direção. Beneficiamento: Nessa etapa, modificações fisico-químicas, tais como tingimento, textura, brilho, etc., são realizadas nos tecidos. O processo pode ser subdividido em 3 etapas: beneficiamento primário, beneficiamento secundário e acabamento, descritos abaixo: ● Beneficiamento primário: De maneira simples, o beneficiamento primário é a preparação do tecido para que ele receba o tingimento e acabamento. Para isso são utilizados processos, como: desengomagem, chamuscagem, cozimento/purga, lavagem/purga, mercerização, fixação e alvejamento químico. ● Beneficiamento secundário: Neste processo, o tecido é tingido total ou parcialmente (tingimento ou estampagem). O tingimento total é a dispersão de um corante em um meio líquido, no qual o tecido está submerso. Assim, a coloração é absorvida pelo tecido de forma homogênea. Já no tingimento parcial aplica-se um corante sobre regiões específicas do tecido, formando figuras ou desenhos. Acabamento: Nesta etapa, visa-se tornar o tecido mais adequado para o fim desejado. Isso envolve alguns processos, como a calandragem, flanelagem, lixamento, sanforização e fixação por vapor ou ar quente, aplicação de amaciantes, encorpantes, tratamentos anti-chamas, anti-rugas ou impermeabilizantes/resistentes a água.
  • 5. MÃO NA MASSA! Após conhecer os processos da indústria têxtil é possível identificar os potenciais impactos ambientais da operação da atividade. Uma vez identificados, a equipe responsável pela gestão ambiental necessita entender como estes impactos estão inseridos na legislação para então propor medidas de prevenção ou mitigação. Suponha que você faz parte desta equipe. Para realizar este estudo, siga as etapas a seguir. Etapa 1: Identificação dos impactos ambientais Faça uma pesquisa na internet e descreva três (3) impactos ambientais causados pela operação da indústria têxtil. Os impactos podem estar relacionados ao consumo de recursos naturais, geração e descarte de resíduos sólidos ou efluentes, emissões atmosféricas, ruídos, etc. Cite em quais etapas do processo produtivo estes impactos ocorrem e de que forma eles podem afetar o meio ambiente. Etapa 2: Diretrizes legais Muitos impactos ambientais estão inseridos na legislação brasileira, a qual estabelece parâmetros de monitoramento e controle e/ou diretrizes para a prevenção ou mitigação. Para obter a licença de operação, a equipe deve conhecer a legislação pertinente para que as atividades da indústria possam adequar-se a ela. Faça uma pesquisa sobre as leis, decretos ou resoluções nacionais que norteiam os impactos ambientais descritos na Etapa 1. Explique de que forma a legislação atua no controle ou prevenção destes impactos. Segue abaixo alguns exemplos de normativas: - Lei nº 9.433/1997 (sessão III); - Lei nº 13.577/2009;
  • 6. - Lei nº 12.305/10; - Resolução CONAMA nº 430/2011; - Resolução CONAMA nº 001/1990; - Resolução CONAMA nº 003/1990; - Resolução CONAMA nº 08/1990; - Resolução do CONAMA nº 382/2006; - NBR 10.004/2004; - NBR 10.151/1999; - NR-15; - NHO-08. Etapa 3: Proposição de medidas de prevenção ou mitigação Agora que você conhece os impactos ambientais e suas diretrizes legais, como última etapa, proponha medidas de prevenção ou mitigação dos impactos ambientais estudados na Etapa 1. Você pode se basear nas ações de empresas já existentes.