SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 4
Baixar para ler offline
E-MAIL: trabalhosnota10sp@gmail.com
E-MAIL: consultoriaacessoriaacademica@gmail.com
SITE:www.consultoriaacademica10.com.br
FONE whatsApp (66) 99694-5762.
ORIENTAÇÕES GERAIS SOBRE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO E NÃO
OBRIGATÓRIO (REMUNERADO)
CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS
Entendendo que em linhas gerais sempre existem dúvidas sobre Estágio, e considerando que
estamos vivendo um contexto posterior à pandemia, que nos coloca diante de novos processos,
ou mesmo processos antigos que durante o período de maiores restrições relacionadas à
pandemia, não foram executados (devido às adaptações necessárias para a realização dos
estágios por meio dos Planos Adaptados), e mesmo em se tratando de eventuais polos novos,
foi elaborado um FAQ com situações que podem configurar dúvidas, e suas respostas, de
maneira a apoiar os polos/unidades em relação ao Estágio Curricular Obrigatório e Não
Obrigatório (Remunerado):
1 - Todos os cursos possuem estágio obrigatório?
R: Não, a incidência do estágio curricular obrigatório está prevista no PPC e matriz curricular,
sendo necessário consultar se o curso prevê este componente curricular.
2 - Todos os cursos que possuem estágio obrigatório possuem a necessidade do
estabelecimento de convênios?
R: Não são todos os cursos que exigem convênios para o campo de estágio, devendo ser
verificada a especificidade relacionada ao estágio de cada curso.
3 - O estágio não obrigatório (remunerado), exige o estabelecimento de convênios?
R: Novamente, é necessário observar se mesmo não havendo estágio curricular obrigatório, se
no caso de um curso específico, ou para determinadas atividades em campo de estágio, existe a
necessidade de que sejam estabelecidos convênios específicos, porém em linhas gerais, e
excluindo cursos que preveem a necessidade do convênio, não existe essa obrigação.
4 - Mas se já possuímos convênios com Agentes de Integração (IEEL, ABRE, etc), Estado ou
Município, os alunos podem realizar o estágio obrigatório ou não obrigatório observando
estes convênios?
R: Sim, havendo um convênio com o Estado ou Município, ou mesmo com agentes de integração
de estágio (IEEL, ABRE, etc), não existe impedimento em que o aluno realize o estágio
considerando estes convênios.
5 - Para o curso de Ciências Contábeis, existe a necessidade de que algum tipo de convênio
seja estabelecido?
R: Não há necessidade de que seja estabelecido um convênio específico para Ciências Contábeis.
6 - Qual documento regulamenta o estágio de Ciências Contábeis?
R: Em específico o curso de Ciências Contábeis exige apenas o estabelecimento do Termo de
Compromisso (TCE), entre a unidade concedente de estágio, e a IES.
7 – O estágio curricular obrigatório de Ciências Contábeis possui qual carga horária?
R: O aluno cumprirá 160 horas de atividades em campo de estágio, a serem realizadas em até 6
horas por dia (limite permitido pela Lei 11.788/2008 (Lei do Estágio), que equivalem a
aproximadamente 27 dias de estágio em campo.
8 - O curso de Ciências Contábeis possui Manual de Estágio ou Plano de Estágio?
E-MAIL: trabalhosnota10sp@gmail.com
E-MAIL: consultoriaacessoriaacademica@gmail.com
SITE:www.consultoriaacademica10.com.br
FONE whatsApp (66) 99694-5762.
R: O curso de Ciências Contábeis não possui um manual específico para o estágio em campo, ou
mesmo plano de estágio, pois o aluno realizará rotinas contábeis no campo, ele deverá
desempenhar suas atividades dentro dos departamentos contábeis de empresas privadas,
públicas, ou escritórios de contabilidade, respeitando a carga horária da Lei de Estágio, em no
máximo seis horas diárias.
9 - O que o aluno de Ciências Contábeis deverá entregar com resultado do seu estágio?
R: Ele entregará a ficha de frequência, a ficha de avaliação do estágio, e o relatório de estágio
de Estágio.
10 - O Relatório de Estágio é uma atividade acadêmica à parte das atividades de campo?
R: Sim, é uma atividade acadêmica proposta pelo colegiado de Ciências Contábeis, em que o
aluno deverá apresentar as atividades que desenvolveu no campo de estágio, descrevendo
como e por quê as desenvolveu, observando a premissa de um plano de ação com as rotinas
contábeis, ou inerentes à área de atuação do contador, sempre respeitando o campo de atuação
e as funções inerentes às Ciências Contábeis.
11 – Em quais lugares o aluno de Ciências Contábeis poderá realizar o estágio, seja ele
obrigatório, ou não obrigatório?
R: Empresas do setor privado, ou do setor público que possuam departamentos contábeis, ou
ainda escritórios de contabilidade, e também empresas de consultoria que prestem assessoria
contábil.
12 – Quais seriam as atividades adequadas a serem desempenhadas pelo aluno de Ciências
Contábeis no campo de estágio?
R: Acompanhamento da elaboração de folha de pagamentos; Acompanhamento do processo
contábil que envolve os lançamentos contábeis, conciliação de contas, elaboração do Balancete
de verificação; Acompanhamento de Inventário e controle de Estoques e Bens;
Acompanhamento da elaboração e análise das demonstrações contábeis; Acompanhamento da
elaboração do orçamento; Acompanhamento de cálculos trabalhistas e de atualização de
encargos e impostos; Acompanhamento de relatórios contábeis e fiscais em geral;
Acompanhamento do desenvolvimento de planejamento tributário e fiscal; e outras atividades
inerentes e privativas da profissão contábil em suas diversas áreas de atuação.
13 – Quem pode ser o supervisor de campo no estágio curricular obrigatório e não obrigatório
de Ciências Contábeis?
R: Apenas profissionais formados em Ciências Contábeis, ou Técnicos em Contabilidade, que
possuam registro no Conselho Regional de Contabilidade (CRC), em situação regular/ativa, na
cidade/regional em que o estágio será realizado.
14 – Os alunos do semipresencial podem realizar o estágio curricular obrigatório, ou o não
obrigatório no período noturno?
R: Alunos do semipresencial, não podem realizar as atividades em campo de estágio em dia e
horário que entre em conflito com dia e horário da oferta presencial e suas atividades
acadêmicas no polo/unidade.
15 - O aluno pode realizar atividades de estágio curricular obrigatório, ou mesmo, não
obrigatório aos finais de semana?
R: Sim, devendo ser respeitada a legislação vigente com limite de horas diárias (6 horas). E no
caso do estágio não obrigatório (remunerado), também observados pontos que envolvam a
previsão de pagamento de adicional noturno, e também adicional por
periculosidade/insalubridade (dependendo do tipo de atividade da unidade concedente de
estágio, e exposição do aluno a situações perigosas, agentes químicos, ou outras situações que
possam justificar o adicional).
16 - Quem faz o preenchimento da ficha de frequência e da ficha de avaliação?
R: O aluno preenche as informações em modelo institucional, sendo que a ficha de frequência é
assinada pelo supervisor de campo com carimbo da unidade concedente de estágio (constando
razão social e CNPJ), e pelo polo, validando o documento. Já a ficha de avaliação de estágio é
um instrumento preenchido pelo supervisor de campo, em que existe o relato registrado das
atividades desempenhadas no campo, e a carga horária diária (no máximo seis horas diárias),
com assinatura deste supervisor, e carimbo da unidade concedente de estágio (constando razão
social e CNPJ).
17 - As orientações acadêmicas ou dúvidas podem ser tiradas por quem, caso o aluno as
apresente?
R: Para as atividades acadêmicas, leia-se o desenvolvimento do relatório de estágio, além dos
tutores à distância, também poderão apoiar, os docentes do curso e coordenação. No caso das
dúvidas administrativas, situações que envolvam o estabelecimento do Termo de Compromisso,
e outras burocracias do dia a dia, o polo/unidade é quem orientará os alunos, e dará
encaminhamento via chamado, quando necessário, à Coordenação de Estágios, para situações
variadas inerentes à operacionalização do estágio no campo.
Demais dúvidas ou situações que ocorram no percurso do estágio curricular obrigatório, ou não
obrigatório, poderão ser sanadas pelos canais institucionalizados, sendo que assuntos e
orientações gerais poderão ser dadas via Conexão Acadêmica, ou em comunicações específicas
encaminhadas via Prisma, ou ainda pelos tutores à distância diretamente aos alunos por meio
do Sistema de Mensagens.

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Estagio Contabilidade.pdf

Novo modelo de trilhas
Novo modelo de trilhasNovo modelo de trilhas
Novo modelo de trilhasRenan Fineto
 
Programa Transversal Visitas De Estudo (2009)
Programa Transversal Visitas De Estudo (2009)Programa Transversal Visitas De Estudo (2009)
Programa Transversal Visitas De Estudo (2009)SHR Moisio
 
Procedimentos para estágio EAD
Procedimentos para estágio EADProcedimentos para estágio EAD
Procedimentos para estágio EADcelaotur
 
Manual TCE - passo a passo - Aluno!..pdf
Manual TCE - passo a passo - Aluno!..pdfManual TCE - passo a passo - Aluno!..pdf
Manual TCE - passo a passo - Aluno!..pdfRonilsonAlmeida3
 
Perguntas de pde
Perguntas de pdePerguntas de pde
Perguntas de pdeJo Angel
 
Convênio de estágio modelo
Convênio de estágio modeloConvênio de estágio modelo
Convênio de estágio modeloeriolfarmacia
 
001 Bolsa e Apólice de Seguro
001 Bolsa e Apólice de Seguro001 Bolsa e Apólice de Seguro
001 Bolsa e Apólice de Seguroeeepmariacarmem
 
Curso de Contabilidade Geral e de Custos p/ CGM-RJ
Curso de Contabilidade Geral e de Custos p/ CGM-RJCurso de Contabilidade Geral e de Custos p/ CGM-RJ
Curso de Contabilidade Geral e de Custos p/ CGM-RJEstratégia Concursos
 
Perguntas e respostas PDE
Perguntas e respostas PDEPerguntas e respostas PDE
Perguntas e respostas PDEandreadc
 
Aula 0 - Aspectos Introdutórios da Contabilidade Pública
Aula 0 - Aspectos Introdutórios da Contabilidade PúblicaAula 0 - Aspectos Introdutórios da Contabilidade Pública
Aula 0 - Aspectos Introdutórios da Contabilidade Públicagpossati
 
02 Formação Continuada NEAD
02   Formação Continuada NEAD02   Formação Continuada NEAD
02 Formação Continuada NEADaupex
 
01 administração financeira e orçamentáriag
01   administração financeira e orçamentáriag01   administração financeira e orçamentáriag
01 administração financeira e orçamentáriagApolinário Holanda
 
Manual -3_campanha_-_junho_2015 (1)
Manual  -3_campanha_-_junho_2015 (1)Manual  -3_campanha_-_junho_2015 (1)
Manual -3_campanha_-_junho_2015 (1)Adriana Rezende
 
Guia prexi 2015
Guia prexi 2015Guia prexi 2015
Guia prexi 2015pablonaba
 

Semelhante a Estagio Contabilidade.pdf (20)

Novo modelo de trilhas
Novo modelo de trilhasNovo modelo de trilhas
Novo modelo de trilhas
 
Programa Transversal Visitas De Estudo (2009)
Programa Transversal Visitas De Estudo (2009)Programa Transversal Visitas De Estudo (2009)
Programa Transversal Visitas De Estudo (2009)
 
Cartilha agropecuaria1
Cartilha agropecuaria1Cartilha agropecuaria1
Cartilha agropecuaria1
 
Procedimentos para estágio EAD
Procedimentos para estágio EADProcedimentos para estágio EAD
Procedimentos para estágio EAD
 
Manual TCE - passo a passo - Aluno!..pdf
Manual TCE - passo a passo - Aluno!..pdfManual TCE - passo a passo - Aluno!..pdf
Manual TCE - passo a passo - Aluno!..pdf
 
Perguntas de pde
Perguntas de pdePerguntas de pde
Perguntas de pde
 
Convênio de estágio modelo
Convênio de estágio modeloConvênio de estágio modelo
Convênio de estágio modelo
 
001 Bolsa e Apólice de Seguro
001 Bolsa e Apólice de Seguro001 Bolsa e Apólice de Seguro
001 Bolsa e Apólice de Seguro
 
Curso de Contabilidade Geral e de Custos p/ CGM-RJ
Curso de Contabilidade Geral e de Custos p/ CGM-RJCurso de Contabilidade Geral e de Custos p/ CGM-RJ
Curso de Contabilidade Geral e de Custos p/ CGM-RJ
 
Perguntas e respostas PDE
Perguntas e respostas PDEPerguntas e respostas PDE
Perguntas e respostas PDE
 
Confef perguntas e respostas
Confef   perguntas e respostasConfef   perguntas e respostas
Confef perguntas e respostas
 
Regulamento 2008[1]
Regulamento 2008[1]Regulamento 2008[1]
Regulamento 2008[1]
 
Aula 0 - Aspectos Introdutórios da Contabilidade Pública
Aula 0 - Aspectos Introdutórios da Contabilidade PúblicaAula 0 - Aspectos Introdutórios da Contabilidade Pública
Aula 0 - Aspectos Introdutórios da Contabilidade Pública
 
02 Formação Continuada NEAD
02   Formação Continuada NEAD02   Formação Continuada NEAD
02 Formação Continuada NEAD
 
Mda
MdaMda
Mda
 
01 administração financeira e orçamentáriag
01   administração financeira e orçamentáriag01   administração financeira e orçamentáriag
01 administração financeira e orçamentáriag
 
Manual -3_campanha_-_junho_2015 (1)
Manual  -3_campanha_-_junho_2015 (1)Manual  -3_campanha_-_junho_2015 (1)
Manual -3_campanha_-_junho_2015 (1)
 
Estagiarios Lei 11788
Estagiarios Lei 11788Estagiarios Lei 11788
Estagiarios Lei 11788
 
Guia prexi 2015
Guia prexi 2015Guia prexi 2015
Guia prexi 2015
 
Guia prexi 2015
Guia prexi 2015Guia prexi 2015
Guia prexi 2015
 

Mais de trabalhosnota10sp

Relatorio de Estagio Pedagogia
Relatorio de Estagio PedagogiaRelatorio de Estagio Pedagogia
Relatorio de Estagio Pedagogiatrabalhosnota10sp
 
Aula Protica - Fisica Geral
Aula Protica - Fisica Geral Aula Protica - Fisica Geral
Aula Protica - Fisica Geral trabalhosnota10sp
 
FISICA GERAL Roteiros de aula Prática.
FISICA GERAL Roteiros de aula Prática. FISICA GERAL Roteiros de aula Prática.
FISICA GERAL Roteiros de aula Prática. trabalhosnota10sp
 
Ciências Morfofuncionais dos Sistemas Nervoso e Cardiorrespiratório
Ciências Morfofuncionais dos Sistemas Nervoso e CardiorrespiratórioCiências Morfofuncionais dos Sistemas Nervoso e Cardiorrespiratório
Ciências Morfofuncionais dos Sistemas Nervoso e Cardiorrespiratóriotrabalhosnota10sp
 
Anatomia das Imagens em Radiologia
Anatomia das Imagens em RadiologiaAnatomia das Imagens em Radiologia
Anatomia das Imagens em Radiologiatrabalhosnota10sp
 
Indústria Rocket Wings Co.pdf
Indústria Rocket Wings Co.pdfIndústria Rocket Wings Co.pdf
Indústria Rocket Wings Co.pdftrabalhosnota10sp
 
Enfermagem em Centro-Cirúrgico.pdf
Enfermagem em Centro-Cirúrgico.pdfEnfermagem em Centro-Cirúrgico.pdf
Enfermagem em Centro-Cirúrgico.pdftrabalhosnota10sp
 
Fabricação de cachaça artesanal.pdf
Fabricação de cachaça artesanal.pdfFabricação de cachaça artesanal.pdf
Fabricação de cachaça artesanal.pdftrabalhosnota10sp
 
O município de Pato Roxo uma análise contábil-financeira para a tomada de dec...
O município de Pato Roxo uma análise contábil-financeira para a tomada de dec...O município de Pato Roxo uma análise contábil-financeira para a tomada de dec...
O município de Pato Roxo uma análise contábil-financeira para a tomada de dec...trabalhosnota10sp
 
Enfermagem em Centro-Cirúrgico.pdf
Enfermagem em Centro-Cirúrgico.pdfEnfermagem em Centro-Cirúrgico.pdf
Enfermagem em Centro-Cirúrgico.pdftrabalhosnota10sp
 
Manejo para produção de Uvas de clima temperado no Brasil.pdf
Manejo para produção de Uvas de clima temperado no Brasil.pdfManejo para produção de Uvas de clima temperado no Brasil.pdf
Manejo para produção de Uvas de clima temperado no Brasil.pdftrabalhosnota10sp
 
Grupo Econômico SOLUNAR.pdf
Grupo Econômico SOLUNAR.pdfGrupo Econômico SOLUNAR.pdf
Grupo Econômico SOLUNAR.pdftrabalhosnota10sp
 
Caso O município de Pato Roxo uma análise contábil-financeira para a tomada d...
Caso O município de Pato Roxo uma análise contábil-financeira para a tomada d...Caso O município de Pato Roxo uma análise contábil-financeira para a tomada d...
Caso O município de Pato Roxo uma análise contábil-financeira para a tomada d...trabalhosnota10sp
 
Indústria Rocket Wings Co.pdf
Indústria Rocket Wings Co.pdfIndústria Rocket Wings Co.pdf
Indústria Rocket Wings Co.pdftrabalhosnota10sp
 
Fabricação de cachaça artesanal.pdf
Fabricação de cachaça artesanal.pdfFabricação de cachaça artesanal.pdf
Fabricação de cachaça artesanal.pdftrabalhosnota10sp
 
Grupo Econômico SOLUNAR.pdf
Grupo Econômico SOLUNAR.pdfGrupo Econômico SOLUNAR.pdf
Grupo Econômico SOLUNAR.pdftrabalhosnota10sp
 
O município de Pato Roxo uma análise contábil-financeira para a tomada de dec...
O município de Pato Roxo uma análise contábil-financeira para a tomada de dec...O município de Pato Roxo uma análise contábil-financeira para a tomada de dec...
O município de Pato Roxo uma análise contábil-financeira para a tomada de dec...trabalhosnota10sp
 
Ampliação do complexo TI&CO.pdf
Ampliação do complexo TI&CO.pdfAmpliação do complexo TI&CO.pdf
Ampliação do complexo TI&CO.pdftrabalhosnota10sp
 

Mais de trabalhosnota10sp (20)

Estagio Licenciatura
Estagio Licenciatura Estagio Licenciatura
Estagio Licenciatura
 
Relatorio de Estagio Pedagogia
Relatorio de Estagio PedagogiaRelatorio de Estagio Pedagogia
Relatorio de Estagio Pedagogia
 
Engenharia Civil TCC 1 e 2
Engenharia Civil TCC 1 e 2Engenharia Civil TCC 1 e 2
Engenharia Civil TCC 1 e 2
 
Aula Protica - Fisica Geral
Aula Protica - Fisica Geral Aula Protica - Fisica Geral
Aula Protica - Fisica Geral
 
FISICA GERAL Roteiros de aula Prática.
FISICA GERAL Roteiros de aula Prática. FISICA GERAL Roteiros de aula Prática.
FISICA GERAL Roteiros de aula Prática.
 
Ciências Morfofuncionais dos Sistemas Nervoso e Cardiorrespiratório
Ciências Morfofuncionais dos Sistemas Nervoso e CardiorrespiratórioCiências Morfofuncionais dos Sistemas Nervoso e Cardiorrespiratório
Ciências Morfofuncionais dos Sistemas Nervoso e Cardiorrespiratório
 
Anatomia das Imagens em Radiologia
Anatomia das Imagens em RadiologiaAnatomia das Imagens em Radiologia
Anatomia das Imagens em Radiologia
 
Indústria Rocket Wings Co.pdf
Indústria Rocket Wings Co.pdfIndústria Rocket Wings Co.pdf
Indústria Rocket Wings Co.pdf
 
Enfermagem em Centro-Cirúrgico.pdf
Enfermagem em Centro-Cirúrgico.pdfEnfermagem em Centro-Cirúrgico.pdf
Enfermagem em Centro-Cirúrgico.pdf
 
Fabricação de cachaça artesanal.pdf
Fabricação de cachaça artesanal.pdfFabricação de cachaça artesanal.pdf
Fabricação de cachaça artesanal.pdf
 
O município de Pato Roxo uma análise contábil-financeira para a tomada de dec...
O município de Pato Roxo uma análise contábil-financeira para a tomada de dec...O município de Pato Roxo uma análise contábil-financeira para a tomada de dec...
O município de Pato Roxo uma análise contábil-financeira para a tomada de dec...
 
Enfermagem em Centro-Cirúrgico.pdf
Enfermagem em Centro-Cirúrgico.pdfEnfermagem em Centro-Cirúrgico.pdf
Enfermagem em Centro-Cirúrgico.pdf
 
Manejo para produção de Uvas de clima temperado no Brasil.pdf
Manejo para produção de Uvas de clima temperado no Brasil.pdfManejo para produção de Uvas de clima temperado no Brasil.pdf
Manejo para produção de Uvas de clima temperado no Brasil.pdf
 
Grupo Econômico SOLUNAR.pdf
Grupo Econômico SOLUNAR.pdfGrupo Econômico SOLUNAR.pdf
Grupo Econômico SOLUNAR.pdf
 
Caso O município de Pato Roxo uma análise contábil-financeira para a tomada d...
Caso O município de Pato Roxo uma análise contábil-financeira para a tomada d...Caso O município de Pato Roxo uma análise contábil-financeira para a tomada d...
Caso O município de Pato Roxo uma análise contábil-financeira para a tomada d...
 
Indústria Rocket Wings Co.pdf
Indústria Rocket Wings Co.pdfIndústria Rocket Wings Co.pdf
Indústria Rocket Wings Co.pdf
 
Fabricação de cachaça artesanal.pdf
Fabricação de cachaça artesanal.pdfFabricação de cachaça artesanal.pdf
Fabricação de cachaça artesanal.pdf
 
Grupo Econômico SOLUNAR.pdf
Grupo Econômico SOLUNAR.pdfGrupo Econômico SOLUNAR.pdf
Grupo Econômico SOLUNAR.pdf
 
O município de Pato Roxo uma análise contábil-financeira para a tomada de dec...
O município de Pato Roxo uma análise contábil-financeira para a tomada de dec...O município de Pato Roxo uma análise contábil-financeira para a tomada de dec...
O município de Pato Roxo uma análise contábil-financeira para a tomada de dec...
 
Ampliação do complexo TI&CO.pdf
Ampliação do complexo TI&CO.pdfAmpliação do complexo TI&CO.pdf
Ampliação do complexo TI&CO.pdf
 

Último

Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdfProfGleide
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?MrciaRocha48
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfdio7ff
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024GleyceMoreiraXWeslle
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptxErivaldoLima15
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxAntonioVieira539017
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosAntnyoAllysson
 

Último (20)

Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
 

Estagio Contabilidade.pdf

  • 1. E-MAIL: trabalhosnota10sp@gmail.com E-MAIL: consultoriaacessoriaacademica@gmail.com SITE:www.consultoriaacademica10.com.br FONE whatsApp (66) 99694-5762. ORIENTAÇÕES GERAIS SOBRE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO E NÃO OBRIGATÓRIO (REMUNERADO) CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Entendendo que em linhas gerais sempre existem dúvidas sobre Estágio, e considerando que estamos vivendo um contexto posterior à pandemia, que nos coloca diante de novos processos, ou mesmo processos antigos que durante o período de maiores restrições relacionadas à pandemia, não foram executados (devido às adaptações necessárias para a realização dos estágios por meio dos Planos Adaptados), e mesmo em se tratando de eventuais polos novos, foi elaborado um FAQ com situações que podem configurar dúvidas, e suas respostas, de maneira a apoiar os polos/unidades em relação ao Estágio Curricular Obrigatório e Não Obrigatório (Remunerado): 1 - Todos os cursos possuem estágio obrigatório? R: Não, a incidência do estágio curricular obrigatório está prevista no PPC e matriz curricular, sendo necessário consultar se o curso prevê este componente curricular. 2 - Todos os cursos que possuem estágio obrigatório possuem a necessidade do estabelecimento de convênios? R: Não são todos os cursos que exigem convênios para o campo de estágio, devendo ser verificada a especificidade relacionada ao estágio de cada curso. 3 - O estágio não obrigatório (remunerado), exige o estabelecimento de convênios? R: Novamente, é necessário observar se mesmo não havendo estágio curricular obrigatório, se no caso de um curso específico, ou para determinadas atividades em campo de estágio, existe a necessidade de que sejam estabelecidos convênios específicos, porém em linhas gerais, e excluindo cursos que preveem a necessidade do convênio, não existe essa obrigação. 4 - Mas se já possuímos convênios com Agentes de Integração (IEEL, ABRE, etc), Estado ou Município, os alunos podem realizar o estágio obrigatório ou não obrigatório observando estes convênios? R: Sim, havendo um convênio com o Estado ou Município, ou mesmo com agentes de integração de estágio (IEEL, ABRE, etc), não existe impedimento em que o aluno realize o estágio considerando estes convênios. 5 - Para o curso de Ciências Contábeis, existe a necessidade de que algum tipo de convênio seja estabelecido? R: Não há necessidade de que seja estabelecido um convênio específico para Ciências Contábeis. 6 - Qual documento regulamenta o estágio de Ciências Contábeis? R: Em específico o curso de Ciências Contábeis exige apenas o estabelecimento do Termo de Compromisso (TCE), entre a unidade concedente de estágio, e a IES. 7 – O estágio curricular obrigatório de Ciências Contábeis possui qual carga horária? R: O aluno cumprirá 160 horas de atividades em campo de estágio, a serem realizadas em até 6 horas por dia (limite permitido pela Lei 11.788/2008 (Lei do Estágio), que equivalem a aproximadamente 27 dias de estágio em campo.
  • 2. 8 - O curso de Ciências Contábeis possui Manual de Estágio ou Plano de Estágio? E-MAIL: trabalhosnota10sp@gmail.com E-MAIL: consultoriaacessoriaacademica@gmail.com SITE:www.consultoriaacademica10.com.br FONE whatsApp (66) 99694-5762.
  • 3. R: O curso de Ciências Contábeis não possui um manual específico para o estágio em campo, ou mesmo plano de estágio, pois o aluno realizará rotinas contábeis no campo, ele deverá desempenhar suas atividades dentro dos departamentos contábeis de empresas privadas, públicas, ou escritórios de contabilidade, respeitando a carga horária da Lei de Estágio, em no máximo seis horas diárias. 9 - O que o aluno de Ciências Contábeis deverá entregar com resultado do seu estágio? R: Ele entregará a ficha de frequência, a ficha de avaliação do estágio, e o relatório de estágio de Estágio. 10 - O Relatório de Estágio é uma atividade acadêmica à parte das atividades de campo? R: Sim, é uma atividade acadêmica proposta pelo colegiado de Ciências Contábeis, em que o aluno deverá apresentar as atividades que desenvolveu no campo de estágio, descrevendo como e por quê as desenvolveu, observando a premissa de um plano de ação com as rotinas contábeis, ou inerentes à área de atuação do contador, sempre respeitando o campo de atuação e as funções inerentes às Ciências Contábeis. 11 – Em quais lugares o aluno de Ciências Contábeis poderá realizar o estágio, seja ele obrigatório, ou não obrigatório? R: Empresas do setor privado, ou do setor público que possuam departamentos contábeis, ou ainda escritórios de contabilidade, e também empresas de consultoria que prestem assessoria contábil. 12 – Quais seriam as atividades adequadas a serem desempenhadas pelo aluno de Ciências Contábeis no campo de estágio? R: Acompanhamento da elaboração de folha de pagamentos; Acompanhamento do processo contábil que envolve os lançamentos contábeis, conciliação de contas, elaboração do Balancete de verificação; Acompanhamento de Inventário e controle de Estoques e Bens; Acompanhamento da elaboração e análise das demonstrações contábeis; Acompanhamento da elaboração do orçamento; Acompanhamento de cálculos trabalhistas e de atualização de encargos e impostos; Acompanhamento de relatórios contábeis e fiscais em geral; Acompanhamento do desenvolvimento de planejamento tributário e fiscal; e outras atividades inerentes e privativas da profissão contábil em suas diversas áreas de atuação. 13 – Quem pode ser o supervisor de campo no estágio curricular obrigatório e não obrigatório de Ciências Contábeis? R: Apenas profissionais formados em Ciências Contábeis, ou Técnicos em Contabilidade, que possuam registro no Conselho Regional de Contabilidade (CRC), em situação regular/ativa, na cidade/regional em que o estágio será realizado. 14 – Os alunos do semipresencial podem realizar o estágio curricular obrigatório, ou o não obrigatório no período noturno? R: Alunos do semipresencial, não podem realizar as atividades em campo de estágio em dia e horário que entre em conflito com dia e horário da oferta presencial e suas atividades acadêmicas no polo/unidade. 15 - O aluno pode realizar atividades de estágio curricular obrigatório, ou mesmo, não obrigatório aos finais de semana? R: Sim, devendo ser respeitada a legislação vigente com limite de horas diárias (6 horas). E no caso do estágio não obrigatório (remunerado), também observados pontos que envolvam a previsão de pagamento de adicional noturno, e também adicional por
  • 4. periculosidade/insalubridade (dependendo do tipo de atividade da unidade concedente de estágio, e exposição do aluno a situações perigosas, agentes químicos, ou outras situações que possam justificar o adicional). 16 - Quem faz o preenchimento da ficha de frequência e da ficha de avaliação? R: O aluno preenche as informações em modelo institucional, sendo que a ficha de frequência é assinada pelo supervisor de campo com carimbo da unidade concedente de estágio (constando razão social e CNPJ), e pelo polo, validando o documento. Já a ficha de avaliação de estágio é um instrumento preenchido pelo supervisor de campo, em que existe o relato registrado das atividades desempenhadas no campo, e a carga horária diária (no máximo seis horas diárias), com assinatura deste supervisor, e carimbo da unidade concedente de estágio (constando razão social e CNPJ). 17 - As orientações acadêmicas ou dúvidas podem ser tiradas por quem, caso o aluno as apresente? R: Para as atividades acadêmicas, leia-se o desenvolvimento do relatório de estágio, além dos tutores à distância, também poderão apoiar, os docentes do curso e coordenação. No caso das dúvidas administrativas, situações que envolvam o estabelecimento do Termo de Compromisso, e outras burocracias do dia a dia, o polo/unidade é quem orientará os alunos, e dará encaminhamento via chamado, quando necessário, à Coordenação de Estágios, para situações variadas inerentes à operacionalização do estágio no campo. Demais dúvidas ou situações que ocorram no percurso do estágio curricular obrigatório, ou não obrigatório, poderão ser sanadas pelos canais institucionalizados, sendo que assuntos e orientações gerais poderão ser dadas via Conexão Acadêmica, ou em comunicações específicas encaminhadas via Prisma, ou ainda pelos tutores à distância diretamente aos alunos por meio do Sistema de Mensagens.