Nee

747 visualizações

Publicada em

NEE

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
747
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
204
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
34
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Nee

  1. 1. Crianças com Necessidades Educativas Especiais - Principais Tipos de Problemas - 13-02-16 1Informática e Sociedade
  2. 2. • A integração entende-se como o atendimento educativo especifico, para crianças e adolescentes com NEE onde estejam inseridos. • Relaciona-se com a noção de escola como um espaço educativo aberto, diversificado e individualizado. 13-02-16 2Informática e Sociedade Integração de Crianças com NEE:
  3. 3. Definiu “integração” como uma colocação da criança com necessidades educativas especiais, junta da criança dita “normal”, para fins académicos e sociais. E o conceito “meio menos restrito possível” como colocar a criança com necessidades educativas especiais num ambiente o mais normal possível, de acordo com as suas características, com o objectivo da criança receber uma educação apropriada. 13-02-16 3Informática e Sociedade Correia (1992):
  4. 4. • Estrutura educativa de suporte social onde todos tem o direito de receber, independentemente das suas condições. • Baseia-se nas necessidades da criança, vista como um todo, e não apenas pelo seu desempenho académico. • Ajuda as crianças a não se sentirem diferentes dos outros, e a viverem/aprenderem com as suas dificuldades; • Deve de admitir, outras maneiras de ensino para além das classes regulares, bem como um plano educativo individualizado. 13-02-16 4Informática e Sociedade Inclusão de Crianças com NEE:
  5. 5. • Consiste em separar e isolar estas crianças da sociedade. Assim, começam a surgir instituições especiais. • Nas escolas públicas, estas crianças, são marginalizadas das classes regulares e são colocadas em classes especiais separadas das outras crianças. • Colocavam crianças com problemas de comportamento e aprendizagem nas classes regulares, apesar de não lhe fornecerem qualquer tipo de ajuda específica. 13-02-16 Informática e Sociedade 5 Exclusão de Crianças com NEE:
  6. 6. Segundo Brennan (1988), sempre que existe um problema seja ele, físico, intelectual, social, emocional, sensorial etc, que afecta a aprendizagem de maneira a serem necessários acessos especiais ao currículo, ao currículo modificado, ou a condições de aprendizagem especialmente adaptadas para que o aluno possa receber uma educação apropriada. Essa necessidade educativa pode classificar-se de ligeira a severa e pode ser permanente ou temporário. 13-02-16 Informática e Sociedade 6 Conceito de NEE:
  7. 7. Necessidades Educativas Especiais Permanentes  Necessidades Educativas Especiais Temporárias 13-02-16 Informática e Sociedade 7 Existem dois tipos de NEE:
  8. 8. • Exigem a adaptação generalizada do currículo, adaptadas segundo as características de cada aluno, durante grande parte ou todo o seu percurso escolar. 13-02-16 Informática e Sociedade 8 NEE Permanentes:
  9. 9. •Exigem uma adaptação parcial do currículo escolar, de acordo com as características do aluno num momento específico do seu desenvolvimento. 13-02-16 Informática e Sociedade 9 NEE Temporárias:
  10. 10. • Deficiência mental; • Dificuldades de aprendizagem; • Perturbações emocionais graves; • Problemas de comunicação; • Problemas motores; • Deficiência auditiva; • Diversos problemas de saúde; • Cegos – surdos; • Multideficiência; • Dotados e sobredotados; • Hiperactividade. 13-02-16 Informática e Sociedade 10 Tipos de NEE Permanentes:
  11. 11. É um funcionamento intelectual muito abaixo da média, que ocorreu durante o período de desenvolvimento. As crianças com esta deficiência apresentam problemas cognitivos que se manifestam em problemas na aprendizagem, aptidões sociais e comportamento adaptativo. 13-02-16 Informática e Sociedade 11 Deficiência Mental:
  12. 12. Perturbações dos processos psicológicos básicos que envolvem a compreensão e a utilização da linguagem falada e a escrita e que se podem manifestar por uma aptidão imperfeita de ler, escrever, escutar, fazer cálculos soletrar e pensar. Geralmente são as crianças com deficiências perceptivas, lesão cerebral, dislexia, disfunção cerebral mínima e afasia de desenvolvimento. 13-02-16 Informática e Sociedade 12 Dificuldades de Aprendizagem:
  13. 13. Provocam na criança comportamentos desapropriados que causam disfunção dos ambientes onde interagem; são inseguras e não conseguem superar a tristeza nem são capazes de enfrentar situações mais complexas. 13-02-16 Informática e Sociedade 13 Perturbações Emocionais Graves:
  14. 14. Gaguez e a articulação de voz ou de linguagem. As crianças que tem dificuldades de produção, recepção, produção e compreensão de mensagens. O que pode deixar complexado e inseguro de si próprio, tendo vergonha de se exprimir em público ou relacionar-se com os outros. 13-02-16 Informática e Sociedade 14 Problemas de Comunicação:
  15. 15. Perda de capacidades motoras, afectando a postura e/ou movimento devido a uma lesão congénita ou adquirida nas estruturas do sistema nervoso. Mas, não deixam de ter aptidões sensoriais, cognitivas e processos lógicos. 13-02-16 Informática e Sociedade 15 Problemas Motores:
  16. 16. Impede ou dificulta a criança de processar a fala através do ouvido e que para comunicar necessita da ajuda de um aparelho auditivo no caso parcial mas quando há uma perda total a criança comunica através dos gestos. 13-02-16 Informática e Sociedade 16 Deficiência Auditiva:
  17. 17. São várias as doenças: diabetes, asma, leucemia entre outras, que dificultam a integração escolar visto que necessitam de cuidados extremos. 13-02-16 Informática e Sociedade 17 Diversos Problemas de Saúde:
  18. 18. Incapacidade total visual e auditiva que provocam problemas graves de comunicação como também problemas de desenvolvimento e educacionais severos, que necessitam de uma atenção específica. 13-02-16 Informática e Sociedade 18 Cegos – Surdos:
  19. 19. Orelove e Sobsey (1991:1) dizem - nos que são “indivíduos com deficiência mental severa ou profunda e com uma ou mais deficiências sensoriais ou motoras e/ou necessidades de saúde especiais”. 13-02-16 Informática e Sociedade 19 Multideficiência:
  20. 20. •Estes conceitos são complexos e pouco definidos. Podem causar dificuldades na comunicação das crianças sobredotadas com os grupos de pares e até com os adultos. •As crianças sentem-se diferentes das outras e têm dificuldade em encontrar pessoas com quem se relacionem. 13-02-16 Informática e Sociedade 20 Dotados e Sobredotados:
  21. 21. É uma doença precoce e crónica que provoca falhas nas funções do cérebro responsáveis pela atenção e memória. É de origem genética, e tem como factores predominantes a desatenção, a impulsividade e a hiperactividade, além de influências externas, como traumas inclusive cerebrais, infecções, desnutrição ou dependência dos pais. 13-02-16 Informática e Sociedade 21 Hiperactividade:
  22. 22. • Problemas ligeiros ao nível do desenvolvimento das funções superiores: desenvolvimento motor, linguístico, perceptivo e socioemocional. • Problemas ligeiros relacionados com a aprendizagem da leitura, escrita e cálculo. 13-02-16 Informática e Sociedade 22 Tipos de NEE Temporárias:
  23. 23. “A educação de crianças e jovens com deficiências intelectuais é um facto bastante recente. Vistas como uma mensagem, olhadas como uma oportunidade para exercer caridade, entendidas como uma punição ou encaradas como um acidente, estas crianças e jovens foram sistematicamente arredadas de qualquer perspectiva educacional, sendo tratadas como absolutamente incapazes de aceder a comportamentos humanos (…)” 13-02-16 Informática e Sociedade 23 Pelica (1996):
  24. 24. • Problemas psicomotores; • Problemas gerais de orientação; • Desordens de atenção; • Desordens de memória e raciocínio; • Problemas emocionais; • Dificuldades especificas de aprendizagem (disgrafia, dislexia, discalculia); 13-02-16 Informática e Sociedade 24 Comportamentos Típicos mais frequentes em crianças com NEE:
  25. 25. 13-02-16 Informática e Sociedade 25 Factores Etiológicos das Dificuldades de Aprendizagem:
  26. 26. * Nota final O processo de identificação de crianças e alunos com NEE nem sempre é rigoroso Têm muitas vezes baixos níveis de auto-estima e confiança, levando á falta de motivação, ao afastamento, a crises de ansiedade e de stress e até de distúrbios emocionais É importante uma igualdade de oportunidades e uma verdadeira integração social destas crianças para que esta se desenvolva de acordo com as suas características e as suas necessidades específicas 13-02-16 26Informática e Sociedade
  27. 27. Realizado por: Clotilde Angeleau Sara Sim Sim Susana Rodrigues Educação Social / 1º ano / 1º Semestre Ano lectivo 2007/8 13-02-16 27Informática e Sociedade

×