Cm.2

433 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
433
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cm.2

  1. 1. *JLULEIIÉEÉQIEÊ V TERÇArFEIRA 02/12/2014 e l (C/ IVA) aii. nini. '.ir j! 7mm: Irlàhiildikiüt 3-*1pi1íüI› "QR __ ~ * Í _ _ - r Pillplloi ü-. mkorkunfioiir e" = A ¡ ¡ lillliililiiítífñb. :iimñirhivhiucaiiii v' k -L -~ oiimiiir-iuaiiir ii-aii-irfillihk  ~ - I 'j I | Í I "J 1 Í l t; A v'*""il*^"í: "'l'<'ñi ” ' ' ” ' 'n' n i i t* ¡ zwxaql-Iwi-(v 7h"" k à J | THrI(-›4'l-i3'i'i'. -l: ¡íifhvllllnmflxnru_l-IXH. nluufrn-inildlifn? Hhiitiiriihllfuri1-14l»(I'1'íI›; l'r›iIi- L V 7-x*'~': “râ'r“ GUERRA DE 21. to : x%: ::; ::: ::: :.: ':: .?sma , _no 'n _. _ x 7% " 'NI f* "ri" E 1 l Dal ~ dl A i E, Í , ¡_. Lg ~ e* ' r « r ; J 'W 1 *w = o ÊLEHIIIÍMDÇKÓ "x V i ¡ ' * ~_ o * A o r A aempresarios , Õ 'O i r i x V a _ _ pagas . _ g ¡ ÊITGÍMQEIOIÊFIOS s _ › e u e o is as ~ “ “ › Tu f¡ l À_ il) Emo Pr'm°", ° v . i V i _ g _ trimestre da epoca k É, dragões investem ¡ Í › Éfgífáíílíííífas ' _ < / I '. _“ x_ _J L. . “ ' "'^ ' 'É Ri( »Ç , (43 a FJoão de Sousa. inspetor detido, “"Í"°. ^'“. "' - °°"' "“ÍS'““"“”Í“'” : ZN _Lj 'É I. eex-agente envolvidos em cena de violência fh°"a"? p°° gkãaf°nguâa 'P v _. _. r «ge a- _ . . _ . . ormaçao o n na o g' . _ V rá_ _t r . Ex primeiro ministro escreve carta amrge Jesus de Ouro _ j, xy. - aRTPenega casaem PBHSMGSJES . m¡ s _Au t' -. _ L . -' í . Í¡ . rv-. ua›i; v,4:'Jsi: (-, › é “Ti-zrgg-ç- _ _ _ MAisBAnAros y : mai: f' E Juros w 1- ~ i rlmlrhlillií g. r r da casa t Í . _ur : Him/ S | fu . v baixam gold ›'3531*1-“3' “ k 'Am cA: .:i›i. ::ii; . 2o+zo x N J ' 3' 7*¡ . . ' ' 0 cAso MADDIE h J ~ Nmwus . 435:. " A ° A" í' '- ' Ingleses q h i M , , " o" mu, _ ' JU . .- . POUPE 20°/ o na gás natural '*" w s - enviam 253 o . . . - 4' 20 / o nu termo lixo da eletricidade nascunnn o MELHOR - “ p perguntas QUE 2015 TEM PARA si - . - “i5” PÁG-M 803 205 005
  2. 2. i'm »- 75” TE 02.12.14 Nova versão do *Quebra Nozes' A Companhia Nacional de Bailado anuncia a estreia. sexta-feira. dia 5 de dezembro. no Teatro Camões. em Lis- boa, de uma nova versão do clássico de Natal 'Quebra-nozes', do russo Tchaikovsky (1840-1893), com coreo- grafia de Fernando Duarte. / K QUIOSQUE AFINAL, izitruoaconwaéunocoimêsso SOCIALISTA o Ewooeruraboruncxsco Assis ousou-se of VE¡ 510o Eiwmw PAM 'A PERIFERIA Poimcr oo 95. BEM_ »NES SE¡ Emma IAM A PERIFERIA D0 QJÊ PARA ÉVORA DIA A DIA Mulheres avantajadas Vem isto a propósito de deputados que matam o tempo com mulheres avantajadas no debate do Orçamento do Estado. Deu-se o caso de, senta- da nas galerias do hemi- ciclo, uma estudante de ló anos ter topado depu- tados e deles ter feito queixa à mãe que se quei- xou ao Portal do Governo e de caminho a Marcelo Rebelo de Sousa, que dis- so mesmo deu conta no seu comentário semanal. Contou a dita senhora que, enquanto se debatia o OE, havia “deputados o tempo todo no Face- book a ver raparigas avantaiadas". Outros a assistirem a vídeos de quedas e outro ainda "a ver-se a si próprio num video qualquer". Foram precisos dois dias para se decidir como fi- caria relatada, em Diário da Assembleia da Repú- blica, a sessão de 198o que discutia a atribuição do crédito agricola de emergência. Ouviram- -se então expressões como “escarro moral", ainda antes do vozeirão de Francisco Sousa Ta- vares: “Tenho pena que não tenha ouvido um de- putado do PS dizer para mim: *Vã para a p* que o pariu! " A sessão acabou por ficar transcrita sem cortes mas foi decidido que, no futuro, se deveria proteger o Diário da As- sembleia da República de obscenidades. Falta ainda proteger o hemiciclo da estupidez. FERNANDACACHAO rn 'ur-rccm UDOWVEC FIGURA DO DIA ALBERTO , DA PONTE ' - j 'Usouo g dinheiro b. ' dos con- . _ a¡ trlbuintes , ' k para lazer uma oferta pela Liga dos Campeões. O Go- verno. odono da empresa. mostrou- se cuntraeocon- ~ l x* selho Independente 1 chumbou o seu ' Plano Estratégico. _ _ Pode estar de saída. PÁG 40 »VV SUMÁRIO O4 ATUALIDADE Évora. Discussão entre PJ e PSP presos na cadeia onde eslaJose Socrates aca- baa pancada. PORTUGAL Maddie. Pollciainglesa tem lista de253 perguntas para serem iEllãS pela PJ às ll pessoas quevão ser interrogadas. SOCIEDADE Saúde. Sindicato dos Enfermeiros de- nuncia caso de um profissional queira- balhou 25 dias consecutivos. 17 ECONOMIA PT. Interessados na empresa de teleco- municações têm de esperar pela as- sembleia geral de dia 19 de dezembro. 23 ESPECIAL Homicídio. Conlessa morte de cunha- do, mas só diz onde esta' o corpo seflcar com a custódia do filho. 24 26 28 PoLlrIcA Rui Rio. Biografia do ex-presrdente da Câmara do Porto aponta entendimen- tos ao nível do Bloco Central. MUNDO Ucrânia. NATO acusa Rússia devlolar cessar-logoao enviar armasavançadzs para os rebeldes separatistas. DESPORTO Bola de Ouro. Ronaldo, Messi e Neuer são ostrês finalistas ao prémio de me- lhor do Mundo de 2014. CULTURALESPETACULOS 3 9 Lenny Kravitz. Norte-americano é o primeiro cabeça de cartaz da edição de 2015 do Festival Mares VlVãS ETAMBÉM. . Farmácias 36- Meteorologia 36- Passatempos 37. Çartazaao Elemerides39o Televisão 40 VÍDEOS cwi ! III Investigadores de Maddrevoltam M- confessa segunda morreu -Gatos comem chantiIIyZQ TERRAS DO DEMO Inclusão palavra entrou na moda. O dis- curso politico absorveu-a e as narrativas das chamadas “polí- ticas públicas" idem. Em *bru- xelês' fala-se de "crescimento inclusi- vo'l É bem visto. Mas tem que ser mais do que um pin na lapela, um “sound byte" televisivo ou um adereço de retó - rica, que vem muito a jeito no Natal que acelera no calendário. “Very typical". Um salto para dentro da realidade precisa-se: que Estado, empresas, escolas e cidades se adaptem e transformem, abrindo a vida às dife - renças sociais de que so- mos feitos. Vem a propó- sito 0 Dia Internacional da Pessoa com Deficiên- cia que amanhã se assi- nala. A sociedade portu- guesa evoluiu positiva- mente, é certo, havendo hoje uma consciência formada e uma sensibilidade desperta. Mas as lacunas são ainda enormes e a "crise" (sempre a “crise") foi um ãlibi para suspensões e recuos de muitas responsabilidades. Espero, por isso, ansiosamente o que o “Portugal 202o” trará de novo e de transformador neste domínio, muito para além de u. i'na sub- sidiação do "Estado Social" que temos. Têm -nos valido as “Terras do Demo": comunidades, autarquias e associações Treinador do ano É aceitável exclusão de Mourinho da lista de finalistas? Um salto para dentro da realidade precisa-se: que Estado, empresas, escolas e cidades se adaptem , k i5. Almeida Henriques Presidente da Câmara l/ lumc : :ai de ' seu locais do “país real" que, anonima- mente e com poucos apoios, cosem uma teia contra a exclusão e contra o esquecimento. Uma teia de vontades que é uma rede de socorro: aquem mais precisaeàdiferença. Dou dois exemplos de carne e osso em seguida. Primeiro: esta semana, em Viseu, apresenta-se no Viriato Teatro Municipal o projeto 'Dançando com a Diferença - Road! A residência de Henrique Amoedo forma práticas de inclusão de pessoas com deficiência através da dança. A iniciativa surge do Teatro Viriato com o municipio de Viseu e diversas instituições da região. Segundo: desde há umas semanas que uma nova as - sociação (a Associação Hi- pica e Psicomotora de Vi- seu) desenvolve ativida- des terapêuticas com crianças porta- doras de deficiência através do hipis- mo e da músi a. silenciosamente e quase sem apoios. Também aqui, por força da sua proximidade, os munici- pios têm-se substituido ao Estado. Apoiando a rede social e uma resposta de alimentação e habitação dignas para todos. Porque o histrionismo do pais não convive nada bem com o esqueci- mento de uns poucos. PAG 32 ' Não só é aceitável como é ~ Mourinho nada ganhou. SI justoApesardosreconhe- Mas Messitambém nada cidos méritos, o técnico ganhou e está nomeado português não ganhou qualquer troféu em 2014. Já os três que estão escolhidos têm o titulo Mundial, a Champions e a Liga espanhola. FILIPEANTÓNID rEanEiRAsr-zrmr r~ nrsrnzir. , na categoria de melhor rogador. com a agravante de pouco terjogado! Deixar Mourinho de fora soa a injustiça. Conti- nua a ser um dos melhores do Mundo. ROGÉIIIOCHAMBELEI: 'nr rir CLlPPFlfJTiUl r "ill uma' PS: António Costa faz bem em afastar coligações à direita? ON_L¡NE na principal do site do Correio VOTO Responda Slfll ou não na pagi da lrlaniiã (u. WW riurornal pt)
  3. 3. wa m3,. : < 1" x É . .:-P, x] 7 «a , ; Av w nn 4q§¡¡¡; ..t, ",¡"â" É# V, “múêk ¡Úgmm SAIBA MAIS EM 4* CONTINENTEPT SIGA-NOS NO FACEBOOK Í: w. , . m . .n n». mm. V 155177 ¡PU! x-, w.':3§ü (túlLz
  4. 4. [Í Sócrates, incomodado, quis saber motivos da violência entre João de Sousa e José Gomes junto a telefone l ALEXANDRE M. SILVA tensão entre os dois po - licias presos, colegas de José Sócrates na cadeia de Évora, foi subindo de tom nos últimos dias - acaban- do ontem numaviolenta cena de pancadaria, junto à cabina tele- fónica, no 19 andar da prisão. O eX-primeiro-rrúnistro, que játi- nha almoçado pelas 12h30, não assistiu à troca de agressões en- tre João de Sousa, inspetor da P] de Setúbal, e losé Gomes, da PSP - mas inteirou-se rapidamente da situação, perguntando o que sepassara a um guarda prisional. O alerta para o Centro Distri- tal de Operações de Socorro foi dado às 12h41. O inspetor Ioão de Sousa, que se notabilizou na Policia Iudiciária de Setúbal a investigar homicídios mas que estãpreso por corrupção e asso - ciação criminosa (ver caixa)por ligações a um esquema ilícito de ouro na Margem Sul do Tejo, ti- nha acabado de agredir a murro, na cabeça, o ex-agente da PSP Iosé Gomes, quetambêm ali está preso. acumprír umapena. A direção do estabelecimento prisional vai agora instaurar um inquérito interno - até porque em causa pode estar uma vin- gança na sequência das funções que antes exercia Ioão de Sousa, e que levou à detenção de agen - tes da PSP por crimes diversos. Ontem, o ex-agente da PSP estava ao telefone e não terá gos - tado do ruído provocado por uma discussão entre o inspetor da Iudiciária e o guarda prisio- nal, chefe da ala, sobre a even- tual falta de condi- , nin wmn Nonwicurs r virem: nr vino: : nun a -6iNB97 _à_ . _, A : llallíilllfymlillil-T VAL1II: ..:1oiH: nI4-* _IÇIílLjñtítà-Lt-i-ibilkiknllw¡ : Ft-? IIIüid-Iléím- u -IiIi-IÉ. .4 01-1 aq# - -t uy¡ ul - 'TH 'kill-H : in ¡H-iir-n-ILi-t-»uilliiisli 'mi kia-uaiíldít-reiiahaiiiiuz. ções na sua cela. Os m ]osé Sócrates, que dois reclusos parti- a naaltura das violen- ram rapidamente Rllldü jlllltl) tas agressões já ti- para uma troca de à cabina nha terminadooseu agressões - tendo o v - almoço, apercebeu- agente da PSP sido t°'°f? “'°a -se da presença dos atingido porloãode n¡ Orlgem bombeiros na pri- Sousa na cabeça da fixa são. E questionou comviolência. um guarda sobre o O rec-luso foi le- vado para a celapara ser assisti- do pelos bombeiros e, mais tar - de, apedido do próprio, acabou por ser transportado para o hos - pital de Évora, onde lhe foi dia- gnosticado um traumatismo craniano. Recupera internado. que tinha aconteci- do. Sócrates, apurou o CM, tem uma boa relação com João de Sousa. O recluso José Gomes vai agora apresentar queixacontrao inspetor da P] por agressões. I NoricIA EXCLUSIVA . . L . . DA EDIÇÃO EM PAPEL r. :- cmv 1 Iniu-Ilgkul-iaul AI: 5I-; I5-L'i__ta'1~* j. , ' | E I I s" ' ~ ' , i , 4, 'i , _, i a l l _EE l lt. _1 . z O' : lili itltllllli: uma -' . aim Qmaqí-nirinnr 'i'lll¡çli'*-llvi'l'i'-l' 'il "an íl-Jllgr ílniñillnraului-i-r› 'Sócrates viveu num aparta- mento neste prédio. em Paris »u m» vw "APARTAMENTO ARRENDADO PELO MEU AMIGO" "Num primeiro anovivi num apartamento arrendado. Depois, de setembm de 2012 a ¡unho de 2013.vivi num apartamento que me foi emprestado pelo meu amigo Santos Silva que o com- prou para o restaurar. arrendar ou vender. Sai uando começa- ram as obras. " esta a versão de Jose Sócrates sobre a casa ondeviveu em Paris, em carta que eiwiou para a RTP. (IFQQ
  5. 5. ¡iujgronjmyijpxnr-'LiIhlüzlalilllillrll" immune--'iniciaisaroma** çi-. Iililig-naldiiigritátaiiiiair-i-im , Il ; lIL Íf-iuir-i -r lim Iunlir ; ii - ms¡ 4011211¡ . rip Eiuiir- insira-Lptaqtaii-¡riolrni-ijihi» citar. .Ohm ull (Iliwçuiu ADVOGADO RECORRE ~ PARA A RELAÇAO “Tenciono apresentarorecurso até ao finaldesta semana". esclare- ceu ontem ao CMJoão Araújoad- vogado de Jose Socrates. O recurso para oTribunal da Relação de Lisboa é contra a prisão preventiva do ex-PM. medidaqueJoão Araújoja' considerou "injustae injustificada”, 0 advogado visitou sexta-feira Só- . Iíl-iías# 'guimPÍtu-«L QPORMENORES DETIDO NO AEROPORTO José Sócrates foi detido na Entre buscas à sua casa e o in- terrogatório com o JUIZ Carlos Alexandre. Sócrates ficou três noites nas celas da PSP de Lis- boa, antes de ser colocado em preventiva na cadeia de Évora. SETE CRIMES O ex-primeiro-mínistro está indiciado por sete crimes: fraude fiscal e fraude fiscal qualifi- cada, branqueamento de capitais e quatro g de corrupção, ati- * _ va epassiva. . luiz nomeado pelo PS para o Eurojust corpus do ex- governante. Com 3o anos de carreira no Ministério Público, o magistra- do, de 61 anos, natural de Loulé, é descrito como um “excelente profissional, objetivo e isento". Esteve no Conselho Consultivo dos Procuradores Europeus e no Tribunal Europeu dos Direitos do Homem. O último cargo que desempe - nhou antes de ingressar no Su- premo, em 2013, foi de represen- tante nacional no Eurojust, onde foi substituir Lopes da Mota - nomeado, em 2009, pelo então ministro socialista Alberto Mar- __ Ma. O Motorista ide Sócrates diz Segundo apurou o CM, o mo- tori sta de José Sócrates confi - denciou no interrogatório reali- zado pelo juiz Carlos Alexandre que nunca foi a França. João Perna terá adiantado que o mais longe que foi fora do Pais "foi até ã Corunha". Recorde - se que António José Pinto de Sousa, ir - que só fo¡ "até à Corunha" plante que não chegou a tempo. António José Pinto de Sousa faleceuem agosto de zon, aos 49 anos. João Perna está em pri- são preventiva no estabeleci- mento prisional anexo à Polícia Judiciária, acusado de fraude fiscal qualificada e branquea - mento de capitais. Notícias noite de 21 de novembro, no r* Foi precisamente há uma se- P' - aeroporto de Lisboa, prove- mana, no dia em que Jose Sócra- '-“ niente de Paris. Tinha via- tes recolheu ã prisão de Évora, ~ à gem marcada para a véspe- que tomou posse, como conse- " i , . ra. mas não embarcou ape- lheiro, João da Silva Miguel, juiz t 5 C i lT ñ sar de terfeito check-in. da terceira secção criminal do SupremoTribunal que vaianali- _« rf TRES NOITES NA PSP sar, amanhã, o pedido de habeas 4 ' ' & João Manuel da Silva Miguel tem 36 anos de magistratura tins por indicação do ex-procu - rador-geral Pinto Monteiro. Apesar da nomeação durante o governo de Sócrates, fontes contactas pelo CM garantem que não são conhecidas ligações politicas a João da Silva Miguel, “um magistrado de primeira agua, de grande qualidade e ca - tegoriaY Recorde-se que o habeas cor - pus para libertar Sócrates foi apresentado por um jurista de Gaia, Miguel Mota Cardoso. l r 'Z João Perna. motoris- ta. guiava o Merce- des de Sócrates. fx í Estápre- É' sopor . ..A a cumplici- dade ; iiAnncrrbziiiirr U: lil: §.li'il§7:| !:~'~ 54¡ [Ltd 'h _N _l'J'7,4,'P¡]itv¡¡~1: l ; r rar-Amin ¡l- ! Jr-g-iaóiu-jlg-Ia uni- - m1 Elil-r-Lpíêilílvv t-ilia -lldil-, krJ r- s Hum : uma . 1 QJ mão de Sócrates, sofria de uma vindas apúblico diziam que - . '/4 7 à 'V2 . grave doençapulmonar e esteve transportava malas com di- João Araújo já visitou José internado num hospital na Co- nheiro do empresário Carlos Sócrates na cadeia de Évora runha aguardando um trans- Santos Silva para Sócrates. l rliíillúéiíilllifkáñllll' ; riiiimiininri-lail-i-riaa# crates na cadeia de Évora. "Nem ele nem eu conhecemos osfactos da corrupçãoíafirmou. l l l I il lilãllliüylljlkiililüirlêñliifgll l l l l l l l
  6. 6. ,N [até Ê BANCO ESTAVA SEM LIQUIDEZ EM DEZEMBRO DO ANO PASSADO Miami quis congelar à Venezuela l Família Espírito afastar gestor do que contrariou ordens de Portugal e'abafar' problemas na instituição O DIANA RAMOS gestão do Espirito Santo Bank em Miami tentou congelar 30 milhões de dólares (24 milhões de euros) a clientes venezuelanos, iniciativa que desagradou ao Con - selho Superior do Grupo Espirito Santo, incluindo a Ricardo Salgado. O banco está a ser in- Santo te tou banco na Florida problemas sem consultar o con - selho de auditoria e contrariando ordens de Portugal. Abecassis alertonparao riscode o BES Mia- ni. i poder não durar mais de um ano. Nareunião de dezembro, io- sé Maria Ricciardi e Ricardo Abe- cassis terão comentado que a ges- tão do BES em Miami queria fe- char as contas de ve - nezuelanos devido a suspeitas, onde se vestigado por sus- EMPÍÉSáÍÍÚ incluía a conta com peitas de branquea- venenmhno 3o milhões. _ mento, dizo Wall era um dos Oiornalameriea- . Streetlournd. _ _ _ no relatou ontem O CM sabe que os Prmmpms que as autoridades problemas na Flori- clientes dos Estados Unidos da foram analisados estão a investigar na reunião da família suspeitas de lavagem Espirito Santo de 9 de dezembro de 2013. Os problemas de liquidez foram apontados por Ricardo Abecassís, que se terá ainda quei- xado da atuação do líder do banco em Miami, Frederick Reinhardt, que ordenou o levantamento dos de dinheiro no BES Miami a favor de um empresário venezuelano. Naconta do empresário entraram verbas vindas da Agência Estatal de Habitação, que depois segui- ram para as ilhas Caimão e Suiça. Na reunião da cúpula Espírito Santo, sabeoCM, Ricardo Salga- do e Ricardo Abecassis discuti- ram o afastamento de Frederick Reinhardt e tentaram encontrar meios para *abafar oimpacto dos Bank, na Líbia, também está na mira da lustiça por ter facilitado a saida de verbas do ex-presidente Muamniar Khadafi do país. I DA EDIÇÃÓ EMAPAPEL problemas. A atividade do Aman _, i~ i N a m I fa da J UStIça @Investigações em curso . 51W' *M* Ba ue Prlvée Espirito $anto mimo gama_ . m msm( a Bank Miami Lwunu_ . m . w Kiiadaii LUA “gnv” ma¡ e liminares ® ) : mudada wins V517"" ' ~ ' , o Aman Bank. do 8B541171 _ - tim dmheim ' ' ' da tibia para J _ p°mw® a Suiça a Dubai w Ilhas Caimão i ' Iv Contas i i VW** de familiares do Khadlfl ES Bunker¡ Líbia Dubai um. ¡iñclwpripuwv x conmominmd suwo wi ACD ê Banqueiros reunidos VENDA FATIADA O Iíderdo Novo Banco, Stock da Cunha, dizque"a intenção nãoé vendera instituição aos bocados". Já NunoAmado. do BCP. refereque o fator tempcfnão édecisivo paraa venda do Novo Banco". animo : nao Deputados no inquérito SALGADO E PRIMO São as audições mais aguar- dadas: Ricardo Salgado e José Maria Ricciardi vão ser ouvidos na comissão de ÍHQUÉTÍÍOIO BES no próximo dia 9. Álvaro Sobri- nho sera' ouvido nodia 1B.
  7. 7. i3' Zzfi: 5 cinosà frente nci inovação financeira. Mais deQO mil empresas já aderiram. Porque ser/ ó? i--'. ai_ _ *A Funai-ia or ME* 31191145: ; lili a ! mi : iaievltgmipitoialalixe-. eiqra german: _onrgpiuuiainii-w a iaioiaiinni-inii-L-: i “iiõihlswêlíliíf-. bãlpjglpiláth "citei-ia sin. 5' : iu-L: gpim-Innrãíaol. Fuinm; taum ãt-. .zioioiicioionoioios _qk-_g nv, ¡¡¡; ;_¡§; Pr-iaeivr-. ..a o- iniciei-aii: ¡aíatã¡i-n= iiçí_, _ hq_ lvi-'t- acumula. oi N53 Qiàtüilâiif. _Hill : invnimama -~ çiiauncai-. iniççw-içior-ie ii y. l
  8. 8. cmtv uma como um» ros HLSLWADPS l SECUNDINO CUNHA/ /MANUEL JORGE BENTO padre Abel Maia, exa -pãroco de Fafe, vai apresentar, ainda esta semana, no Ministério Público, uma queixa-crime contra o padre Ro- ' : alifsiáímhliaaeeuitiuil acusava o padre Abel Maia de vários crimes de abuso sexual de menores, praticados, segundo escreve, nos seminários deho- nianos do Funchal e de Coimbra e na Comunidade de Betânia, na paróquia de Duas Igrejas, em Paredes. A denúncia do padre Roberto Sousa sur- berto Sousa. O anti- giu após atitudes go sacerdote de Fate que diz serem "difa- acusa o ex-pãroco WI"? e matórias e abusi- de Canelas, Gaia, de rasto; com vas" porparte dovi- ifniúria. , calúnia e di- toda esta gário- geral de Gaia- amaçao. n -suLpadre Antonio "Estou a ser alvo situação Coelho. de uma campanha Abel Maia O sacerdote Abel caluniosa e esse se- Maia nega a prática nhor vai ter de res- ponder emtribunal por todas as mentiras e infâmias que anda a dizer sobre mim 'Ç afirma opadre Abel Maia. Aqueixa-crime que o ex-pá- roco de Fafe vai apresentar no Ministério Público estárelacio- nada com o teor da carta que o padre Roberto Sousa escreveu ao bispo do Porto, na sequência da sua exoneração como padre de Canelas, Vila Nova de Gaia. Nessa carta. Roberto Sousa ' y' Qponmeuones ORIGEM DEHONIANA Tanto o padre Abel Maia como o padre Roberto Sou- sa estudaram e ordenaram- -se na Ordem Dehoniana. conhecem-se há vinte anos. AOUSAÇÕES onAvEs Na carta enviada ao bispo do Porto. o padre Roberto acusa o padre Abel Maia de abuso se- xual de menores, acusações que o visado considera graves. 'iillêiíiíii/ -J/ d r' Fiéis da paróquia de Fafe mantêm o apoio ao padre Abel Maia a. .. de qualquer crime dessa nature - za e afirma que estas acusações, por parte de um colega, que co- nhece pessoalmente, o deixaram de rastos. "Fiquei de rastos com toda esta situação. As acusações são atentatórias do meu bom nome, enquanto homem e enquanto padre 'Ç disse Abel Maia ao CM. Roberto Sousa escreveu ao bispo do Porto, D. Antônio Francisco dos Santos, a denun - ciar os abusos para tentar levar o prelado a mantê-lo em Cane- las. O bispo, porém, manteve a exoneração e entregou acarta às autoridades. : "O NIOSSO PÁROCO ESTA A VIVER UM MOMENTO DIFICIL" Na Missa de domingo. o agora pároco de Fafe. Daniel Marques. manifestou também apoio ao pa- dre Abel Maia. “O nosso pároco está a viver um momento difícil, Juntada sua familla, que é o seu amparo". disse o sacerdote. pe- dindo uma salva de palmas. ÍÊAHHHAÉ» P75. : ll . iiassmlaauuipiisi “Iii-i s* ' . - - ' '-lII -tv-iulniilfl-iull l§| i-iíí Fi -Iinsvnn-'i-. u-irl 'ur-m lar, Ú , . . . mai¡ . T's, l (altura-ih um Trust-H'- Plllililüj . DIMM. :W330i E. :JM-Í nom-nLyJy-Iursimgaikll-ki . .. ¡. . f ñx-; li- »anexar-monarqui- »win raiar-jm_- . l' . aui-. q. *çrq-. nnlugfinu ira-im. mumknua. .nrhr›u.
  9. 9. JE r c Al. n" e n" sr* t n. ' j . e r a . 4.. ._ - l p) i i l . I _ Í i e '- ~ . -3 : L u 'E 7 -i l i i i i t ij I i i i 'a i i-. ÍW t _ i I i t_ y I "”: _› e ' I 1 i »i4 “ r- j - : - ~-- i . u. - , . V i | ., _ . .q _ __ j ic “' . . i ' --- ã _ w _ 1,' À _. _. . _ I . ' _ __ _ ¡ ~ › a . .. '” *s . / . _ . .. l f 5 | 4_ _ ç'. - ! j j ' _ , _í_ "TVE o l - . ›. i s. . “AN . T _ ¡› , _a | I a": _ i __. _, 's * "i t. . g . j e ' É' l , ,_, / A É . ... Pau. c' a. . . *-- i _ - r : r i iniiíiiíi ; ii lurjrláni, :: iii ix 'E7115 : um: reunir. !JAF t Z -; :li ! Avi luar: j, : mauro-tr tt* r r-T c** D' "luiàíflli HV” A III uni-rim. mwuh áintqoioiin: ias-uterino ~ . l Eiliãnluivrleiílr ¡ranihianãirqpzat llk1fhllêl-'íhêl" ! AML- , Uliojlt-¡ÍIH am ÍÍêL.
  10. 10. . j - -~ PAULO ' RAFAEL ~i"~wm%“° REBELO ' 1 t TAVARES r _ | _ _ PolíciaJudiciá- ›_ 'jtomdoiscúm- i I 1 i l j l › A l a ; .:'; ;':1°. :ií. ';°; ¡. ~r : :i-: ::: ::: ::: “ i P i ' y ¡ j _ › z __ Ihõescgm burla de l milhõesem assalto r r r 'r r r r ? ju . j_ j( testamento. > l àconforama. LISBOA r SOBRINHO DAVÍTIMA E DOIS CÚMPLICES APANHADOS PELAJUDICIÁRIA ri Empresário, em cumplicidade com amigo e notário, forjou a assinatura de familiar milionário para se tornar único herdeiro do magnata de 80 anos I SÉRGIOLVITORINO milionárimde quase 80 anos, decidiu deixar em testamento a sua enor - . ~ me fortuna a vários so- brinhos. Não tem filhos. Os lar - gos milhões de eu- cação. São todos de Lisboa e têm entre 4o e 47 anos. Foram apa- nhados porque a vítima, ainda viva e sem problemas graves de saúde, descobriu e, com a ajuda de out ros familiares, denunciou o caso. O sobrinho burlão será agora deserdado. ros, entre dínheiroe m O caso era inves- patrimónío, seriam , _ tígado há um ano e distribuídos por to- VItIma, sem as detenções ow- dos, assim que o tio fnhos¡ que¡ reram na semana morresse e mas um deixar vasto passada. O empre - dos familiares quis , , _ sarro, ligado ao 1n- ficar com tudo e de- Patnmonu¡ vestimento de capi- cidiu forjar o testa- aos sobrinhos taís, 'tem uma fortu- mento a seu favor. Acabou agora preso pela PJ, com dois cúmplices. Foi também detido um amigo do sobrinho que serviu de teste- munha ao falso testamento, e o notárío que legitímou a falsifi- na de "largos mi- lhõesY É um gigan- tesco património imobiliário e milhões de euros em bancos que serão, por herança, a distribuir pelos vários sobrinhos. Um deles, também empresa - QPonMENonEs DETIDOS SÂO AMIGOS Os detidos. entre os 40 e os 47 anos, são todos aml- gos. Sobrinho e notárlo são da cidade de LisboaAteste- munha já tinha cadastro. LIBERDADE Presentes a tribunal. os três homens ficaram em liberdade mas proibidos de contactarem entre si até aojulgamento. NOTÁRIO SUSPENSO Ojuiz de instrução criminal ordenou ainda a suspensão de funções do notário envol- vido neste caso. rio do ramo financeiro, decidiu que quandoo tio morresse a for- tuna deveria ser toda dele. lun- tou-se a dois amigos - um em- presário e o outro notãrio - e substituíram o testamento ori- ginal, falsificando a assinatura do milioná o. O notárío legitie mou a falsificação e o amigo as- sinou como testemunha. Da for- tuna a receber, o sobrinho do milionário pagaria a bom preço a colaboração dos dois amigos. Otio percebeu que aquele tes - tamento não era o que ele tinha assinado. No final do ano passa- do anulou o falso testamento e denunciou a falsificação a Iudi - ciária. Ao longo do inquérito, o sobrinho da vítima foi negando sempre o seu envolvimento. l NorícIAExcuJsIvA DA EDIÇÃO EM PAPEL FlFANÍAÍ cam. Análise à caligrafia fundamental A análise à caligrafia do em - presário e a sua comparação com a assinatura no testamento forjado foi fundamental para desmontar o esquema do sobri ~ nho ganancioso. Esse trabalho esteve a c argo do Laboratório de Polícia Científica (LPC ) da Judi- ciári a. Foram reunidos vários documentos legitimamente as - sinados pelo milionário e os técnicos do LPC fizeram prova “ inequívoca" de que o docu - mento tinha assinatura falsa. Um testamento é um ato unila- teral em que uma pessoa, para depois da sua morte , dá destino aos seus bens. Ê também pes - soal: não pode ser feito por meio de representante. Quer seja um testamento cerrado ou público, terá sempre de ser aprovado por um notário. A lei impõe que existam testemunhas. I Advogado tentou sacar 110 mil a idosa O advogado Fernando C arva - lhal foi no ano pas sado acusado pelo Ministério Público de ter tentado burlar umaidosa de 90 anos em 110 mil euros. Era ad- vogado de três sobrinhos da ví- tima no decurso de uma guerra pela gestão do património mi › líonário da idosa. Terá forjado uma procuração dando a um dos sobrinhos por si represen- tados plenos poderes para mo - vímentar as contas bancárias da idosa. Depois, Carvalhal tentou apropriar-se dello mil euros da venda de cortiça da milionária, dando ordens para o dinheiro ser depositado na sua conta. I « s. l l . 1 J* ^ l l A** '. r . › , m', .i / , 1 'bj *t/ V Ip à e ? .~_o 7.'. i/ :CF Fernando Carvalhal »tum UJAIHND
  11. 11. CORREIO DA MANHÃ Terça-fe¡ra,02.12.2Ul4 PORTUGAL 11 VILA NOVA DE GAIA Ia ao café e morreu atropelado I Manuel Nunes Barbosa fa- zia todos os dias o percurso de 20o metros entre a sua casa, em Pedroso, Gaia, e um café, depois de almoçar. Ontem, pelas 13h45, foi colhido por um camião quando atraves- sava a ENI fora da passadeira. Morreu no local. “O condutor não o terá visto e arrastou-o alguns metros. Eu estava a sair do carro e corri logo para tentar ajudar, mas ele jãnão se me~ xia", relatou ao CM Manuel Sousa, que testemunhou o acidente, “Os bombeiros dos Carvalhos e o INEM chega- ram pouco depois, mas já não conseguiram fazer nada. Foi um embate muito violento", acrescentou a testemunha. O condutor ficou em cho- que e recebeu apoio psicoló - gicodo lNEM. AGNRinves- tiga. Manuel Barbosa, que completava óo anos amanhã, vivia com o pai, de 86 anos, de quem cuidava. Pintor da construção civil já reforma- PENAFIEL l AJUSTE DE CONTAS ESTARÁ NA ORIGEM DAAGRESSÃO Casal emboscada durante caminhada I Homem atacou numa área florestal, Foi desarmado e detido porvítimas e vizinhos OROBERTD BESSAMOREIRA m Casal foi alvo de uma U emboscada, ontem de ma» nhã. em Milhundos, Pe- nafiel. Homem e mulher, resi- dentes em Duas Igrejas, foram surpreendidos por Francisco Teixeira, de 52 anos. Armado com um revólver, ainda disparou duas vezes. Nenhum dos tiros atingiu as vitimas, que conse- guiram desarmar e controlaroagressor m até à chegada dos Agressor militares da GNR. Na origem da ficou ferido agressão estará um durante luta ajuste de contas, motivado por alega- pela Posse das' dívidas antigas da arma do, era solteiro. ILG. da mulher a Fran- Emboscada ocorreu numa área montanhosa onde o casal fazia caminhadas _M ciscoTeixeira. ' Atualmente desempregado» tinham sido atacadosporumin- ' atacante tera efetuado trabalhos díviduo que apareceu no meio numa empresa que aquela deti- Q PORMENORES do monte", contou ao CM Júlia nha com o ex-marido. 0 agres- Barbosa. Outro morador, Simão sor nunca terá recebido o di- RESIDÊNCIA EMIGRADOS ARMAS Barbosa, confirmou esta versão. nheiro prometido. O caso está Casal e agressor Casal esteve radlca- Local da embosca- “Ajudeiaprendê-loeaindalevei nas mãos da PJ. residem a cente- do durante vários da foi cercado pela um pontapé. (Jonheço o *Chico A emboscada aconteceu por nas de metros de anos em França, GNR. Os militares Sapo' [nome pelo qual o indivi- dlstância, na mes- onde desenvolveu recolheram o re- ma freguesia, em atividade profissro- vólver utilizado Duas Igrejas. Pare- nal e continua a pas- para ameaçaro des. nas proximl- sar longas tempora- casal. além de uma dades da zona flo- das. agora em lazer. faca. que o agres restal onde ocor- O homem esta' refor- sor teria também reu a emboscada. mado. na sua posse. volta das 09h30, quando o casal fazia uma caminhada habitual pela área montanhosa da locali- dade. “Ouvitiros e vim ver o que se passava. Quando cheguei, vi um dos homens deitado no chão e outro a prendê-lo. Pouco de- pois, a mulher contou-me que BOMBE| ROS SIMULAM RESGATE EM LOCAL DE DIFÍCIL ACESSO l l u Alcanede. duo é conhecido] e fiquei sur- preendido quando me apercebi que era ele? afirmou. Durante a luta com o casal emboscado o agressor sofreu fe~ rimentos ligeiros. Depois de ter sido detido, foi transportado para o Hospital de Penafiel. I 's' Vítima morreu no local I I Tribunal da prazo a PSP Bombeiros Volun- tários de Alcane- de. no distrito de Santarém. simula- ram um resgate em local de difícil acesso. O exercicio faz parte de uma ação organizada pela corporação e que qualifica os bombeiros para este tipo de situações. 3 m: I O Tribunal de Leiria fixou ontem em 72horas oprazo para a PSP fazer um novo cálculo da velocidade a que seguia o carro que atropelou mortalmente um menino de sete anos, em São Romão, Leiria, tendo por base novos dados apurados na ida aolocal doiuiz, procurador e advogados intervenientes no julgamento da condutora. O acidente ocorreu em maio de 2013 e a condutora do carro, Sílvia Santos, de 38 anos, não parou no local do aicidente, en- tregando-se no dia seguinte à PSP. Está a serjulgada por ho- micídio por negligência e omissão de auxilio. () novo cálculo da velocida - de do carro foi requerido na audiência de ontem pelo pro- curador do Ministério Público e mereceu a contestar, 'o do advogado da arguida, conside - rando que o julgamento está a “transformar-se numa segun- da fase doinquérito? I IJ.
  12. 12. 12 l PORTUGAL l Terça-f= |ra.02.12.20u CORREIODAMANHÃ ODIVELAS I DENUNCIADO POR TELEFONEMA PARAA ESQUADRA DA PSP Agentes da PSP evitaram tragédia num posto da Galp em zona residencial de Odivelas . a Caçada a lançar fogo em bombas I Jovem de 19 anos de- tido em flagrante quan- do usava isqueiro para incendiargasolineira OJOAO c. RODRIGUES ocorro. Estão a tentar in- s ceridiar as bombas de ga- solina! " Foi a partir deste alerta que a PSP de Odivelas evitou ontem de madrugada uma tragédia no posto da Galp da avenida D. Dinis. Na altura, já as mangueiras estavam a derra- mar combustivel parao chão. Ao lado, um homem tentava atear as chamas com um isqueiro. Segundo o CM apurou, o caso ocorreu pelas 03h50 de ontem. Uma chamada telefónica alerta- va para uma tentativa de incên- dio no posto da PS P, o incendiário, de apenas 19 anos masiácomumaextensafi- cha policial por furto e outros pequenos delitos, disse apenas : “Ia a passar e deu- Galp. Umapatrulha -meavontadeP foi rapidamente “T No momento da mobilizada. Aoche- Ia a PZSSRI' detençãmpelos me- garem ao localíjos e deu-me : os trêsmangueiras a entes a erce e- o osto estavama ragm-se dep um ho- vontade [den derEamar gasolina mem a ocultar um : tear 7080] para o chão e terá objeto no bolso e a mcendiário sido por segundos esconder-se atrás de umpilar. Em vão. Acabou por ser detido. Na roupa escondia o isqueiro que usou para tentar provocar o incêndio. Questionado pelos agentes da qL1e o detido não conseguiu atear as chamas. O posto de combusti- veis em causa fica numa zona re - sidencial, onde àquela horador - miam centenas de pessoas. I DOIS ASSALTOS ARMADOS EM APENAS UMA HORA. EM SAO JOAO DA MADEIRA E ESTARREJA Solitárias atacam Novo Banco e correios l Um homem armado com uma caçadeira assaltou ontem, às 11h30, a estaçãodos CTT em Es- tarreja e fugiu a pé com uma quantia não apurada em dinhei- ro. Urna hora depois, em São João da Madeira, outro solitário, empunhando uma pistola, as- saltou o Novo Banco e roubou 75 euros. O ladrão manteve quatro clientes e os funcionários do banco sob sequestro. Pelas 12h40, um homem com cerca de 40 anos esperou que um __- Solítário assaltou os CTT cliente saísse da dependência do Novo Banco na avenida Renato Araújo, em São Ioão da Madeira. Com a cabeça coberta por um capuz, óculos de sol e pistola, ameaçou clientes e funcioná- rios. Uma hora antes, outro soli- tário, armado com uma caça- deira. assaltou os CTT no centro de Estarreja. Os funcionários não resistiram. O homem, que usava gorro e óculos espelhados, exigiu todo o dinheiro e fugiu a pé. A P] está a investigar. I EM. PEDRO CAIARlNü A BREVES COVILNA Assaltou escritório l Um homem de 45 anos foi detido quando assaltava um escritório em Teixoso. na Covilhã, anunciou ontem a GNR. Tinha ern sua posse materiais elétricos. runnlo Furtam máquinas I Maquinas e alfaias agrí- colas no valor de 50 mil euros foram anteontem furtadas de um armazém em Alpedrinha, no Fundão. A GNR investiga o crime. IDANHA-A-NOVA Leva m trator I Um trator agricola no valor de 5400 euros foi furtado no domingo de uma propriedade em Zebrelra, Idanha-a-Nova. CARREGAL DO SAL Sucata era o alvo l Dois homens, de 27 e 41 anos. e um jovem de 16 anos foram detidos pela GNR. em flagrante delito. a assaltar o Ecocentro. com material de sucata, em Alvarelhos, Carregal do Sal. SANTA BOMBA DAO Jovem furtava l Um jovem de 20 anos foi anteontem detido pela GNR por suspeita de vários furtos ocorridos em Tábua e Santa Comba Dão. A de- tenção ocorreu após uma busca domiciliária. SILVES Assaltante preso I Um dos sete elementos do grupo que roubava e tra- ficava droga, desmantelado pela GNR em São Bartolo- meu de Messines, Silves, está em prisão preventiva. SETÚBAL Fogo destrói edifício I Um incêndio destruiu um edifício devoluto_ de três andares. na rua 26 de Setembro, Baixa de Setu- bal. Os Sapadores foram ao local com três veículos de combate a incêndios. SENHORA DA ROCHA, LA Risco de derrocada ameaça capela l O risco de colapso é real no promontório da Senhora da Ro- cha, em Lagoa, eaAgência Por- tuguesa do Ambiente (APA) já tinha sido avisada várias vezes. O último alerta para os sinais evidentes de derrocada foi feito há duas semanas pelos técnicos da Proteção Civil da Câmara de Lagoa. Na semana passada uma parte da arriba caiu. O acesso à capela foi vedado parcialmente, mas a interdição ao localde culto pode vir a ser total, por questões de segurança. A capela do promontório da Senhora da Rocha está classifi- cada corno Imóvel de Interesse Público e a autarquia tem vindo a alertar a APA paraos alarmantes e crescentes sinais de colapso. Vários técnicos estão a acompa- nhar oevoluir da situação. IILRG. Capela em risco NELAS cinco roubam funcionária de gasolineira I Cinco jovens que viajavam numa viatura com matrículas falsas assaltaram no domingo a noite a funcionária de um posto de combustível a quem rouba- ram uma caixa com mais de dois mil euros, em Nelas. Os ladrões atacaram a mulher quando ela fechou o posto e le - vava o dinheiro parao escritório, num estabelecimento comercial da vila. Dois homens sairam do veículo e retiraram -lhe a caixa de dinheiro, sem dar hipótese de defesa. Depois fugiram aalta ve - locidade. A GNR desenvolve di- ligências com vista a capturar os ladrões. Segundo o CM apurou, os suspeitos já estarão identifi- cados. mas ontem à noite conti - nuavam a monte. ¡LD/ TMJ! Ê É à ã s
  13. 13. ALMADA f'. COLISÃO ENTRE AUTOCARRO E CARRINHA ñ Passageiros de um au- tocarro dos Transportes Sul do Tejotiveram de ser levados ao hospital O JOAO SARAMAGO/ MAGALI PINTO matravagem brusca podia U terterminado em tragédia ontem, ao final da tarde, na avenida 25 de Abril no Laran- jeiro, em Almada. Um autocar - ro da empresa Transportes Sul do Tejo não conseguiu travar a tempo e colidiu com uma carri- nha. Onze pessoas ficaram feri- das e tiveram de ser levadas ao Hospital Garcia de Orta, em Al- mada. Apesar do susto, as víti- mas sofreram apenas ferimen- tos ligeiros e, segundo o CM apurou, foram tendo alta médi- ca aolongo da noite. Tendo em conta o número de pessoas que seguiam em ambos os Veículos, foram empenhados vários meios dos bombeiros e do INEM. Ao todo estiveram 24 elementos dos bombeiros de Cacilhas e de Almada apoiados por onze viaturas. Apesar da primeira avaliação ao acidente indicar CORREIO DA MANHÃ Terça-Íeira. 02.12.2014 11 que se tratava de fe - um¡ ¡ rimentos ligeiros, i - i ¡ as vítimas foram NO ÍOCHÍ ' ] ' ¡_ levadas ao hospital gstivefam . i por precaução. A - PSP também esteve bonlbelros ' E l notam, apoiados por ' ¡ Segundo várias testemunhas do acidente, acarrinha ultrapassou o autocarro e fez uma travagem repentina, o que forçou o autocarro a fazer tam« bémumatravagembrusca. Os passageiros que ficaram feridos tinham escoriações e alguns ferimentos ligeiros ao nivel da coluna. I bnckoHLce r f É? geolocaluagão 11 viaturas à? Os feridos foram transportados ao Hospital Garcia de Orta JI '11 ZS : Loud ; :- ZS POS iViOBILE TENHA o SEU SOFTWARE DE FATURAÇÃO SEMPRE CONS| G0 ASSiS'ÊNC'A NwaiviATic/ x CANAl ! ZADORFS i ri Em cisTAs iESTFHCiSTAS i PADARiAS | SFRVIÇOS A0 Domci IC | TAXIS | VWUA ANiBLi mm É cz rt Lñcuda PORTUGAL 13 i Qvonmzuonzs TRÂNSITO CORTADO A acidente ocorreu ao início da noite e obrigou ao corte da avenida 25 de Abril a fim de serem retirados os feri- dos para as ambulâncias. FILAS DE TRANSITO O acidente, que envolveu duas viaturas. originou longas filas de trânsito naquela que é a principal via de ligação do La- ranjeiro a Corroios. LESÕES POR QUEDAS As quedas dos passageiros na sequência da travagem brusca do autocarro provo- caram, na sua maioria. esco- riações e lesões na zona lombar. Fature onde quiser e quando quiser, no telemóvel ou tablet! ü bnckoñicz gadgets qaa-n as › mar l' . ,_, _ ¡_. . m. dc UEFA Ls tw A_ : ou: - : mou w variam' : J ; um wwvnzonesoftpt | campanhas@zonesoh. org I tel. : 21 330 72 74 "o Lnkurmak 3;. iam *liqaçàaa ZS cioud , . a isrrç i' iii-n (edificada : Amau- : um ~ ~ i. .. , v, ml ; nm , Vamu
  14. 14. 14 PORTUGAL Terça-feira, 02.12.2014 CORRElO DA MANHÃ MADDIE f' INTERROGATÓRIOS MARCADOS PARAAPRÓXIMASEMANA r Polícia britânica pediu à PJ que pergunte aos principais suspeitos se mataram Maddie CRUIPANDOGOMES odas as onze pessoas con- Tsideradas de interesse na investigação britânica do caso Madeleine McCann vão ser ouvidas como testemunhas. Os interrogatórios vão acontecer na próxima semana, mas, ao que o CM apurou, qualquer um dos interrogados pode ser constitui'- do arguido no meio da inquiri- ção. A polícia britânica sugeriu uma lista de 253 perguntas para serem feitas pela P] às onze pes- soas, entre elas Robert Murat, o primeiro arguido da investiga- ção desenvolvida pelas autori- dades portuguesas. Entre as questões sugeridas pela Scotland Yard estão per- guntas diretas sobre a autoria da morte da criança inglesa, que desapareceu na Praia da Luz, em Lagos, a 3 de maio de 2007, e onde foi escondido o corpo. As questões mais incriminaiõrias só serão feitas às pessoas que os britânicos acreditam que tive- ram intervenção no desapareci- mento de Maddie. Os interrogatórios, tal como o CM noticiou, estavam previstos Qnoiziiiiianoizes rats BRITANICOS Na lista das pessoas que vão ser interrogadas estão portugueses e estrangeiros. Pelo menos três são cida- dãos britânicos e residem na região do Algarve. MURAT ILIBADO Robert Murat foi arguido na in- vestigação portuguesa mas foi ilibado. Participou ativamente nos primeiros dias de buscas na Praia da Luz. E agora apon- tado pela policia inglesa como uma das pessoas de interesse. NAMORADA A namorada de Robert Mu- rat. Michaela Walczuck. e o antigo companheiro desta, Luls António. também inte- gram a lista das pessoas que a polícia inglesa quer voltara ouvir. DEZ MILHÕES A policia britânica ja' gastou um total de dez milhões de eu- ros na investigação do caso Maddie. Só 125 mil euros fo- ram usados para as desloca- ções dos investigadores ingle- ses ao Algarve. . l para a última semanade novem- bro. No entanto, uma indefini- ção juridica sobre a constituição de arguidos dos suspeitos obri- gou ao cancelamen- ¡ Britânicas que investigam o desaparecimento de Maddie regressam ao Algarve na próxima semana nova procuradora do Ministério Público de Portimão, Inês Se- queira, que decidiu que todos serão ouvidos como testemu- nhas. Caso sejam to das inquirições, m encontrados aspe- pedidas através da tos incriminatõrios, quintacartarogató- TOÚBS IS a inquirição como Éatdas autoridades pessoas yão testemunha é] sus- ri anicas. - pensa e qua quer Sete pessoas iam ser ouvldas uma das pessoas ser ouvidas como como podeserconstituida arguidas e quatro testemunhas arguida imediata- como testemunhas. mente, depois de ter Oproblemaéque os conhecimento dos arguidos não são obrigados a responder a todas as questões e podem ter a seu lado um advo- gado. A questão foi colocada à novos direitos. As diligências vão ser realiza - das nas instalações da Policia Iudiciãriaem Faro. : Foge após abusar da neta menor r'. A Polícia Judiciária de Aveiro deteve um homem de só anos por suspeitas de abusos da própria neta, atualmente com i3 anos. O caso ocorreu no concelho de Oliveira do Bairro e foi des - coberto há alguns meses, mas ohomem, que não tem qualquer ocupação profis- sional, esteve em fuga. O pedófilo esteve escondi- do numa casa que construiu no meio de um pinhal na Ga- fanha da Nazaré, Ílhavo. Foi descoberto pela P] de Aveiro na passada sexta-feira. Foi detido e presente a tribunal. Vai aguardar julgamento em liberdade, obrigado a apre- sentar- se periodicamente às autoridades policiais. Não pode manter qualquer con- tacto com avitima. O homem aproveitava os momentos em que estava so- zinho com a menina para consumar os abusos. Depois de vários anos, a menina ga - nhou coragem e acabou por contar tudo. um. Apanhado pela de Aveiro TRE ' I VEIS I UEATEARAM FOGO NA EMPRESA DE GAIA COME ARAM ONTEM A SE' ULGADO " Nove milhões de euros para reconstruir a Conforama ri Começou ontem o julgamento de Rafael Tavares, Adelino Oli - veirae Carlos Machado, acusa- dos do incêndio que, em feverei- ro, destruiu a Conforama. A re- pre sentante legal da empresa de móveis e eletrodomésticos, ou- vida no Tribunal de G "a, reve- lou que a reconstmção custou nove milhões de euros. Segundo a acusação, os três jovens - um de 20 e dois de 23 anos - queriam assaltar a Con- forama e o Continente. Porém, um deles cortou- se e, para apa- garem os vestígios, atearam o fogo. Estão acusados do crime de incêndio e de furto. Ontem foram ainda ouvidos os donos dos dois carros rouba- dos pelo grupo para efetuar o as- salto, um vizinho que alertou os bombeiros e também o vigilante da empresa. :ms li Dois dos arguidos no tribunal 4 uiniims iiisiwváuas Ladrões deixam cúmplice f'. Umjovem de 18 anos foide- tido pela PSP na madrugada de domingo quando, junta- mente com mais três amigos, tentava furtar um automóvel junto ao IKEA de Alfragide, na Amadora. 0 ladrão foi aban- donado pelos 'amigos I que fu- giram assim que se aperce- beram da aproximação de umapatrulhadaPSP. O assalto ocorreu pelas 02h40. O alvo era uma carri- nha Renault Kangoo. Depois de arrombarem o capô, os qua- tro ladrões usaram avareta do óleo para abrir a porta, mas fo- ram detetados por uma patru- lha policial quando tentavam fazer uma ligação direta. [ã ti - nham tentado fazer o mesmo noutraviatura, sem sucesso. Quando apatrulha se apro- ximou, três dos elementos do grupo fugiram apé na direção do CentroComercialAlegro. O jovem detido tem anteceden- tes por furtos e roubos. ILQR.
  15. 15. I CORREIO DA MANHÃ Terça-feira. 0242201¡ PORTUGAL 15 , , _, . L| hl. 'iIEII1lH; II-lIl. '.lI: l;ti§l: l;| !l§iIIImhhhllil! I:Millml: llhlilílllfnliâllLP i _ 'l E a: u:r- t". Queda. Um ca- mião caiu ontem à ribeira de Barcare- K na, em Caxias. Oei- _ AÇORES sum ras. Tudo se passou ' * ' às nhou_ Avmura Droga em bar Detidos portraflco terá sofrido uma fa- . “ Dois homens. de 29 e 37 FT A GNR deteve ontem em lha da embraiagem anos. foram detidos pela Poli- Serpa quatro pessoas suspei- edeslizou detrasel- CIaJUCIÍCIáfÍã em Ponta Del- tasde tráfico dedrogae ra para o interior gada, Açores. por tráfico de apreendeu. naquela cidade e do curso de água. drogaedetençãodearma em Casalde Cambrasintra. Ocondutor conse- proIbidaAdupIafolapanha- 769 doses de herolnacocaí- guiu fugiratempo da em flagrante. com 110 do- naehaxixee53 sementes de esaiu ileso. Foi ne- ses de cocaínaum bastão. canabis Trata-sede dois ho- cessáriooreeurso telemóveisedinheiro, noin- menseduas mu| heres(dois a uma grua e a equi- ' terior de um estabelecimento portugueses e dois cabo-ver- pamento de mergu- dediversão noturna. dlanosidos 35 aos 51anos. lho dos Bombeiros - de Paço de Arcos 5 ' Í : L para içar o veículo. ' SALVAMENTO F' HOMEM FOITRAVADO EM PLENO TABULEIRO r Homem de 40 anos foi salvo por polícias, bombeiros efuncioná- rios da Lusoponte o JOAO (LRODRIGUES lementos da Divisão de ETrânsito da PSP de Lisboa, em colaboração com os funcionários da Lusoponte e os bombeiros voluntários de Al- mada, travaram ontem de ma- drugada o “salto fatal" de um homem em pleno tabuleiro da ponte 25 de Abril. A vitima, de 4o anos, acabou internada no Hospital Garcia de Orta. Segundo o CM apurou, o ho- mem foi detetado pelas Câmaras de videovigilância a caminhar pela ponte 25 de Abril, no senti- do norte-sul, pouco Levado para o posto de trânsi- to da ponte, ja com o apoio dos bombeiros de Almada, e apesar de não apresentar ferimentos, o homem foi trans - depois das 02h30. A m¡ portado para o hos- Lusoponte enviou E pitalmndeficouin- logo Lima equipa TÍBIISIEO temadoparaobser- para o loctal, que condicionado vação na ala psi- conseguiu ravar a quia rica. caminhada. Quan- “Elma das Devido à situa- do a PSP chegou, o 'amas ção, otrânsito este- homem preparava- do tabuleiro ve condicionado -se para saltar de umaaltura superior a 70 metros, mas foi impedido pela intervenção dos agentes policiais e dos funcionários da concessionária. numa das faixas do tabuleiro da ponte durante alguns minutos, mas sem provocar mais transtornos e sem que os outros condutores se apercebessem do sucedido. l Mais incêndios criminosos no Algarve F Este ano registararn- se, noAl- garve, mais sete incêndios flo- restais criminosos do que em igual periodo do ano passado, revelou ontem aAutoridade Na- cional de Proteção Civil no ba- lanço da temporada de fogos. Entre 1 de janeiro e 31 de outu- bro de 2014 a GNR levantou, só no distrito de Faro, 187 autos por crimes de incêndio, um acrésci- mo quando comparado com o mesmoperíodo em 2013. Apesar de não ter havido nenhuma de- Algarve registou 399 fogos tenção em flagrante, foram constituídos ó; arguidos por fogo posto. O Algarve registou um total de 399 incêndios até ao final de ou- tubro. Na sua maioria, foram em terrenos agrícolas. Arderam 848 hectares, sendo que a zona do Barlavento foi a parte da região mais fustigada. Só os incêndios da Mexilhoei- ra da Carregação e São Marcos da Serra corresponderam a 68% da área ardidaJtG. UIíLIIQSPíSLWADDS MULHER DE 38 ANOS LEVAVA HAXIXE HA BOCA. EM SETÚBAL Tenta entrar com droga na cadeia r' Uma mulher de 38 anos foi detida pela PJ de Setúbal quando tentava entrar na cadeia daquela cidade com uma barra de haxixe escondida na boca. É familiar de um recluso. ia vlsitá-lo e foi apanhada na revista de rotina. após se ter mostrado nervosa. É de Almada e tem antece- dentes. Foi presente a tribunal e ficou em liberdade. FRASE A atual moldu- ra penal para a violência domésti- ça é adequada. E importante ñ uma resposta à; ~ mais rápida , Joana Marques Vidal PGR Agi-vn Mawiñcnnf um ou¡ MFA. somos_ ESPECIALISTAS EM RELACOES DURADOURAS AGENDA f. HOJE Operação Agrlsegur/ GNR Patrulhamentos em explo- rações agrícolas. (ÍAMAHHA Fornos deAlgodres Bombeiros Voluntários as- sinalam 66.° aniversario. VAIAEOHYECEIJHFOIME: agumaegniomam : v: IC-FUJLVEZ . ME sm 55 mo¡ z ; _.- . _.; ._. _- AASBOG. M.BIDBO. COUHM. ADIÚG SeüBoIÍoVzLViIoRnUIÁñseu 'uu-xau no : nu-num
  16. 16. 16 LEITORES I Terça-feira,02.I2.2014 CORREIODAMANHÃ onarroizo 'übvmím - PERTO *Eju a m: Sl “ O. , :,. ¡$. _;à %. eusoucm@cmjornal. pt Rua Luciana Stegagno Picchio. n. ° 31549-023 Lisboa g A CAIXA DE RECLAMACOES VAI GANHAR MAIS VIDA COM A CMTV para dar noticias de uma situação que ninguém resolve, Envie fotos ou vídeo e veja o seu caso na televisão e no jornal. No Portugal de Les a Les vamos mostrar o que acontece na sua terra. Escreva-nos A foto do leitor e a sua legenda e ___, . AT-letismo. A 27.” edição dos 15 km de Benavente juntou mais de 600 atletas na vila ribatejana. João Ferreira, dos Verdugos da RaIa, foi o vencedor. Por equipas. ganhou o CUAB, N. LOPES A SUA CAIXA O leitor | A notícia I A resposta M. Ribeiro E$c0LA. Arrancou nas escolas do conce- O Este projeto destina-sea ocupação SERTA lho da SertãoprojetoTempo deAcolher'. dos tempos livres de criançasealunos que irá prolongar-se até ao final do ano Ieti- da Educaçao Pré-Escolare do 1.° Ciclo vo. A iniciativa é da autarquia. do Ensino Básico. m André Esteves ANIMAÇÃO. O Núcleo de Gestão de Even- O Os principais objetivos são a dinami- Ê PENICHE tos da Escola Superior de Turismo e Tecno- zação da zona histórica da cidade, a di- . ã logia de Peniche organiza hoieoevento versidade cultural ea angariação de É Vi'EIas Fest. fundos para uma causa solidária. i5 Associação DADIVAS. A Associação Humanitária de 0 A recolha realiza-se na localidade de de Dadores Dadores de Sangue do Tramagal promove São Miguel do Rio Torto, entre as doTramaga| nodiaõ uma ação de recolha. 09h00eas 13h00. FÓRUM OPINIÃO DE REcLAMAçõEs Oiii-LINE C asa de luxo Bola e socialismo de Ouro 0 Um ex-dirigente politico de F C A O mnpequenopaisemqueamaior E H D Ff Ha que dar a Bola de partedapopulaçãovive no limiar Ouro a outros jogado- da pobreza, adquiriu um sump- 0 Centro de Saúde dos res e não sempre aos tuoso apartamentonum luxuoso Loios (Marvila, Lisboa) mesmos. bairro parisiense pela módica tem estado encerrado Maria Nunes quantia de três milhões. Este exemplo de socialismo não será, de modo algum, argumento de peso para Costa pedir aos portu- gueses uma maioria absoluta! RODRIGO SALGUEIRO. V. R. StmAnL Vieira deve renovar com Jesus OSem querer meter a foice em seara alheia, pois sou sport in - guista, deixo um conselho a Luis Filipe Vieira: renove rapidamente o contrato com Iorge Iesus; não encontra melhor treinador que o seu. Não se esqueça de que o ba- rato sai caro. E mesmo tendo o Benfica sido eliminado da Euro- pa, umapessoa que não erra não é capaz de fazer nada. TOMAZALBUQUERQUF. Lisboa Descontos e atropelos o As imagens que nos chegaram dos EUA sobre o evento 'Black Friday' são eloquentesdairracio- nalidade do ser humano. Apesar da legitimidade de adquirir arti- gos com descontos vantajosos, o modo como são efetuadas essas promoções, com atropelos e de- sacatos, deixa muito a desejar e não abona a favor de quem os or- ganizaede quem adere. GUSTAVO REIS. Penaguião para obras devido a in- filtrações. Os utentes estão a ser atendidos no Centro de Saúde da Alameda. masaspes- soas mais idosas sen- tem dificuldades na deslocação. Achamos bem que se façam obras. mas que sejam rápidos a reabrir o Centro dos Loios MARIA GOMES lDAo um. : sumos O Centro de Saúde dos Loios está encerrado temporariamente devido a problemas de In- fi ltracões detetadas na cobertura do edificio onde funciona. O Serviço Municipal de Pro- teção Civil detetou risco de curto-circuito no quadro elétrico. Logo apos a montagem da cobertura provisória será realizada uma vistoria. Esta inspeção incid' sobre a instalação elétrica do edificio e as infiltrações detetadas de modo avaliar a possibilidade da sua utili- zação enquanto decorrem trabalhos na cobertura. Estima-se que as instalações possam reabrir dentro de quatro semanas, continuando a decorrer as obras de reparação total do edifício que incidem essencialmente sobre a cobertura. CÁMARA MUNICIPAL DE LISBOA n. CR7 merece, mas Neuervaiganhar. carlos Almeida n. Há que dar a quem merece! E este ano merece Cristiano Ro- naldo, foi o melhor. Marina F Se Ronaldo não ga- nhar vai ser um grande escândalo. Vitor l'. CR7 merece ganhar novamente a Bola de Ouro. Ana Maria h Se não for para Mes- sivaipara Neuer. Elsa
  17. 17. um. : mu: .~ m 1¡ Lumi ; m4 êocienAm-z LU DGERO TAVARES SOBE: .DESCE T Investigador da Univ. de Coimbra elariilcou odiagnóstico ao , cancro do pulmão. TERESA SUSTELO * Eniermeiro do Hospital sao José trabalhou 25 diasconsecutivos, _ Processo no MP. Os enfermeiros que trabalham no Hospital de São José queixam-se de exaustão por trabalharem muitos dias seguidos sem folgar Enfermeiro fica 25 dias sem folga n Profissionais acusam chefias de resolverem falta de elementos nas equipas com carga horária que provoca exaustão física e psicológica O CRISTINA SERRA menfermeirodo Hospi- tal de São Iosé, em Lisboa, trabalhou 25 dias seguidos sem fol- gar. O presidente do Sindicato dos Enfermeiros, “Apresentei uma queixa na Polícialudiciáriamo Porto, con- tra o conselho de administração do Hospital de São Iosé porque pôr um enfermeiro a trabalhar 25 días seguidos sem folgar é uma situação que configura um cri- me públieo", subli- losécorreiaAzeve- m nhou ao CM José do, apresentou uma Correia Azevedo. queixa, há cerca de PÍOCCSSO O dirigente do duas semanas, na está a ser Sindicato dos En- Policia Judiciária. invest¡ do fermeiros entende pelo "abuso de po- l , que esta situação é der" do conselho de pe o v 3905 “um recurso que as administração hos- pitalar, que leva ã “omissão de atos convenientes". losé Correia Azevedo vai ser inquirido nesta quinta- feira pelo Departamen- to de Investigação e Ação Penal, do Ministério Público. queixa na PJ unidades utilizam várias vezes para solucionar o pro- blema da falta de profissionais 'I O enfermeiro em causa, que pediu ao CM para se manter no anonimato, afirma que o perío - do em que esteve a trabalhar 25 Qponnrnones NÍVEL n¡ EXAIISTÃO O enfermeiro considerou que trabalhar 25 dias segui- dos leva à "exaustão psico- lógica efisica". RISCOS PARA 0 DDENTE O profissional receou cometer algum erro nos cuidados ao doente e teve de fazer dupla verificação da medicação, MAIS DOENTES Os enfermeiros queixam-se de não gozarem os dias fe- riados. terem mais doentes para asslstlr e haver menos elementos nas equipas. dias seguidos “ocorreu entre outubro e novembro" deste ano. "Esta situação não aconteceu apenas comigo, foi com toda a equipa. Somos uns 25 elemen- tosñ referiu o enfermeiro, refor - cando: “A enfermeira diretora e a enfermeira coordenadora têm conhecimento da situação. ” “Os enfermeiros fazem tur- nos noturnos e as chefias enten- dem, ao elaborar as escalas, que a entrada ao serviço às 22h30 corresponde a um dia de folga, o que está errado e é ilegalí de- nunciouoprofissional. O CM tentou obterum escla- recimento junto da administra - ção do Hospital de São Iosé, que integra o Centro Hospitalar Lis- boa Central, mas até ao fecho desta edição não obteve qual- querresposta. : ? s E n MÁRIO NOGUEIRA SECRETARIOGERAL DA FENPROF O ranking omo a Fenprot' afirmou, não é possível avaliar uma escola atra- vés dos resulta - dos dos alunos em exames nacionais e não é legítimo compara: escolas cujas realidades educativas são diversas, não havendo es - cala classificativa que o possaexpressar. Os rankings comparam o in- comparável ao colocarem na mesma lista colégios que selecionam os alunos e escolas públicas que se organizam no respeito pe - los princípios demoeráti - cos da educação inclusiva. Os rankings, diz ainda a Fenprof, são apresentados como informação credivel sobre o funcionamento Os colégios não perdem a oportunidade para se colocarem em bicos de pés das escolas, mas confun - dem a opinião pública com informação redutora, parcelar e distorcida. Ao contrario do que se quer fazer crer, não estão ao serviçoda melhoriada qualidade das escolas, mas da elitização do siste - maeducativo e da intro - dução de uma lógica de mercado naeducação, objetivo do atual governo, como confirma o guião para a reforma do Estado. Reconheça - se que já foi maior aanimação em tor- nodos rankings, mas, ain- da assim, os colégios pri- vados não perdem a opor - tunidade para se coloca - rem em bicos de pés, ten - tando chamar para sium méritoque não têm.
  18. 18. 18 SOCIEDADE ** Sentença adiada para dia 19 É" A leitura do acórdão do processo *Remédio Santo' foi ontem adiada pela segunda vez. A sessão está agora pre- vistaparadial9,asi4hoo, no Campus de Justiça, em Lis- boa, segundo um dos advo- gados de defesa, sem revelar os motivos para o adiamento. Nesteprocessomuioiulga- mento decorreu no Tribunal de Monsanto, em Lisboa, es - tão arrolados 18 arguidos, acusados de fraude e burla ao Serviço Nacional de Saúde, num prejuizo para o Estado nu. rn valor de quatro milhões de euros. Os arguidos são suspeitos de pertencerem a uma alegada rede que recor - ria a um esquema de uso fraudnlento de receitas. Entre os 18 envolvidos na suposta fraude, que durava pelo menos desde 2009, es- tão seis médicos, dois farma› cêuticos, sete delegados de informaçãomédicamma es- teticista, um empresário e um comerciante de pão. Um dos arguidos encontra-se em prisão preventiva. Inc. naisuíunts Esquema recorria a receitas MELHORES ESCOLAS PÚBLICAS DE LISBOA E PORTO NO RANKING 004m I O9. N à mis sw¡ 9mm Terç2-Íe| ra,02.l2.2014 CORREIO DA MANHÃ PORTIMÃO t' ACUSADO DE QUATRO CRIMES POR 'ir l Quatro doentes ficaram parcialmente cegos após operações aos olhos na I-QMed. em Lagoa. Franciscus Versteeg começa amanhã a serjuigado ri Médico holandês acusado de não ter feito desinfeção correta do bloco operatório O ANA PALMA oftalmologista holandês 0 Franciscus Versteeg co~ meça amanhã a serjulga- do no Tribunal de Portimão, acusado de quatro crimes de ofensa à integridade física por negligência agravada. Em causa as quatro pessoas que ficaram parcialmente cegas após opera - ções aos olhos na clinica I- QMed, em Lagoa. Pais ajudam nos resultados [Í A Escola Básica Vasco da Gama, de Lisboa, e a Escola Se- cundária Eça de Queirós, na Pó- voa de Varzim, são as melhores públicas de Lisboa e do Porto no ranking do C M do 99 ano. Na escola instalada no Parque das Nações, em Lisboa, amédia foi de 3 ,46 valores num máximo de 5, enquanto na da Póvoa de Varzim foide 3,50. "Com um 4 não fico satisfei' ta", diz Margarida Miguel, 14 anos, aluna do 99 ano da EB Vas - co da Gama, reconhecendo a1- guma pressão da família para obter bons resultados. Maria Jo- sé Soares, diretora do Agrupa- mento Eça de Queirós, admite que a escola beneficia “do nível de instrução das famílias 'I Na secundária da Póvoa de Varzim, os alunos intensificam o estudo em época de exames e a opinião generalizada é de que “não há milagres sem trabalho? "É bom ver o nosso esforço re- conhecido 'í reforçam. :LR/ BL NEGLIGÊNCIAAGRAVADA a No processo é ainda acusado o psicólogo Reinaldo Bartolomeu, assistente de Versteeg na clínica, por um crime de usurpação de fimções. dos nas operações. Além disso, sustenta a acusação, o médico permitiu que Bartolomeu o as- sessorasse “semluvasY Umqua- dro que, para o MP, De acordo com o m “potenciou o apa- Ministério Público, M recimento de bac- aquando das inter- QIIÉETO férias passíveis de venções cirúrgicas, doentgs provocar infeções realizadas em julho - oculares raves" aos de 201o, o médico "canal" doentesíomofoio “não cuidou, como Parculmente caso de Valdelene se lhe impunha, de cegos Aparecidaleopol- realizar correta de- sinfeção e limpeza das instalações" da I -QMed, em especial do blocooperatório. [)ai resultou umaesterilização insu- ficiente dos instrumentos usa- dina Rosa, Ernesto Barradas e Michael Donovan. Destes, três foram operados às cataratas e outro co- locou lentes. Ficaram cegos de umolho ouaver sombras. : 7?? ¡'2""' , ' r w. , t ' r unem: / zu- . ER ilascoda Gama fica localizadalno Parque das Nações. Lisboa URSFNUM nospm ~. « v EVILAIEA Ordem critica por falta de médicos f'. O Conselho Regional do Norte da Ordem dos Médicos voltou ontem a criticar o Centro Hospitalar de Trás- -os-Montes e Alto Douro, em Vila Real, por nada fazer quanto aos dias de urgências e horas extraordinárias “para lã do admissível" praticadas pelos especialistas de Medi- cina Interna. A OM, queiá ti- nha denunciado a situação no sábado, diz que tentou por várias vezes encontrar solu- ções com o hospital, mas que nada foifeito. Ocasoiá foico- municado ao Ministério. Em causa está o facto de existirem 18 médicos da es- pecialidade - quando o reco - mendado é 55 - a servir 27o mil habitantes, na maioria idosos, e a trabalhar cerca de 60 horas por semana. use 'Faltam médicos na unidade Reforma condicionada pelo Citius t* Falhas na plataforma infor - mática Citius, obras inacaba- das ou por começar em tri- bunais e a falta de funcioná- rios judiciais fazem parte do balanço, de profissionais do setor, aos primeirostrês me- ses da nova organização judi - ciãria do Pais. A secretária-geral da As- sociação Sindical dos Juízes Portugueses, Maria José Costeira, e o presidente do Sindicato dos Funcionários Judiciais, Fernando Jorge, alertam ainda para o facto de, em termos do novo modelo de gestão dos tribunais, cada comarca estar a funcionar comouma “ilha" ou “um país diferente? I LUSA : tvum : numa
  19. 19. SAÚDE f' ASSOCIAÇÃO ABRAÇO DEFENDE QUE DOENTES DEVEM SER INFORMADOS I : í Programa Nacional para a Infeção quer que todos façam teste "uma vez na vida" O CLAUDIA MACHADO inclusão do teste ã infeção Ade VIH nas análises de ro - tina, pedidas pelos médi- cos, faz parte da nova norma para o diagnóstico e rastreio da doença formulada pela Direção- -Geral da Saúde. através do Pro - grama Nacional para a Infeção VIH/ Sida. A proposta não im- plica, no entanto. que os utentes sejam alvo deste exame sem ex - pre ssarem consentimento. “Ninguém vai fazer o teste contra vontade", garantiu ao CM António Diniz, coordenador do Programa Nacional para a infe- ção, que neste ano foidiagnosti- cada em 1093 portugueses. '| ) . .a U l “Os utentes serão informa- dos sobre o que lhes está a ser pedido e os motivos. Caso recu- sem, ficará registado", reforçou António Diniz. O objetivo passa por garantir “que todas as pes - soas, entre os 18 e os 64 anos, fa- çam o teste pelo menos umavez na vida". assegu- rando um diagnós- me f¡ ticoprecoce. " ' A proposta pode PÍOPOSEH representaãlum assegura que avanço posi ivo, desde que "apessoa exame pode i seja informada e ser recusadn saiba que pode re- pelo utente x_ ousar? salientou ao CM Gonçalo Lobo, presidente da Abraço, defen- dendo que a medida deve ser complementada com “ a forma - ção especializada dos técnicos que fazem os exames e o au- mento da literacia médica da população sobre adoençaÊ l L. VOU-LHÊ/ S DAR 'ITJDO 0 0.08 l/ f/ RE/ Of/ l/l / E 0 ministro Paulo Macedo e A x CORREIO DA MANHÃ Terça-feira, 02.12.2014 HÍÕHIOIDIIIIZ no Congresso de VIH i , LE : tl/ Al _Á'I, VIIÇ1ÇJ_LÍ¡ l XIRCJPAIILA «um» : roll . Irçgi SOCIEDADE 19 Q SAIBA MAIS VIH ESIDA OVírus da imunodeficiência Humana (VIH) está na origem dosindromedelmunodefi- ciência HumanaAdquirida (SIDA). quese caracteriza pelo comprometimento totaldo sistema imunitário. 4-7 390 Nos últimos 31 anos, toram diagnosticados em Portugal mais de 47 mil casos de inte- ção pelo VIH. MAIS HOMENS COM VIH Os homens registam o maior número de casos deVlH. com 72,8% dos diagnósticos feitos desde 1983. 85,66% / mês paro 5.000ê o 84 meses il¡ Taxa Fixa 9,95% w¡ ' para prazos de 2h o 81o meses q TAEG de 12,66% Crédito pessoal de 5.0006 o 50.0006 MTIC: 7.195,44ê í; ._ -umu-vrdmi. .manu. aiunmaniair--araA-rv , J i 7 4 ' 5!¡ tmnfm-viiifmiñl' di; 'V' E HRQIOIIIIIII-íll* 707 20 20 82 Í P : I -l ¡iguaria-ng- ' "alt Intima-Lv¡ lr-MCIIII¡ wmv.
  20. 20. 20 SOCIEDADE l Terça-fe| ra,02.12.2D1A CORREIODAMANHÃ CREDITO I JUROS DEVEM CONTINUAR EM MÍNIMOS Prestação vai ficar mais barata n Empréstimos que sejam revistos em dezembro vãodaralivio de 16,6 euros por mês O MIGUELALEXANDRE CANHAO descida das taxas de juro Avai proporcionar mais um alívio às familias que têm créditos ã habitação indexados às taxas euribor a três e a seis meses. Segundo os cálculos rea- lizados para a Lusa, pela De- co/ DinheiroâiDireitos, as pou- panças mensais podem ser su- periores aos 16 euros. Um cliente com um emprésti- mo ã habitação no valor de 150 mil euros a 30 anos, indexado à euribor a seis meses, com um spread (margem de lucro do banco) de 1% pagará 495,10 euros, menos 16,63 BCE reúne euros do que ovalor esta semana pago desde aúltima revisão, em junho. e deve Quantoaumcré- manter taxa dito com valor, pra- ("rafagg zo e spread iguais, mas em que a inde- xação é feita ã euribor a três me - ses, a prestação vai cair para os 488,06 euros, menos 7,74 euros face ao que vinhapagando desde agosto. As taxas euribor são fixadas pela média das taxas ãs quais um conjunto de 57 bancos da Zona Euro está disposto a emprestar dinheiroentre si no mercado in - terbancãrio. As taxas de juro devem pros- seguir a sua tendência de queda, numa semana em que o Banco Central Europeu (BCE) deve manter inalterada a sua taxa di- retora nos 0,05%, definida em setembro de 2014. Também os juros da divida soberana de Portugal, a cinco e 10 anos, mantiveram-se ontem a negociar maioritariamente em queda. Na semana passada, o vice-presidente do BCE, Vítor Juros da casa estão em nlvelshoricamente baixos Constâncio, admitiu que a insti - tuição poderá comprar títulos de dívida soberana a partir do primeiro trimestre de 2015, se outras medidas em curso para estimularaeconomiaforemin- suficientes. 0 presidente do BCE, Mario Draghj, tambémrei- terou que o banco está disposto a adotar medidas adicionais “se for necessário" paracombater a baixa inflação daZona Euro. l LISTA DE DEZ ELABORADA PELA PORTO EDITORA ESTA EM VOTA ÃO ATE 31 DE DEZEMBRO 'Ébola' e 'Legionella' para palavra do ano lAs palavras 'Corrupçãoi 'Ébo - 1a' ou ^Legionela' fazem parte da lista de dez elaborada pela Porto Editora, da qual será escolhida a palavra do ano. A votaç ão para a palavra de 2014 está aberta desde ontem e pode ser feita no site wwwinfo- pedia. pt até aopróximo dia 31. A palavra vencedora "será conhe - cida nos primeiros dias de 2015? A lista das dezpalavras foi fei- ta “com base em critérios de fre- quência de uso e de relevância Éhola preocupou população Ê ã a assumida, quer através dos meios de comunicação social e das redes sociais, quer da utili- zação dos dicionarios da Porto Editora, nas suas versões on-ll- ne e mobileÊ explicou fonte da editora. *Bombeiro' foi a palavra do ano passado, que sucedeu a *Entroikadoí eleita em 2012. Anteriormente, em 2011, *Austeridade ' foi apalavra esco- lhida. Em 7.010 ganhou Vuvuze - 1a e em 2009, primeiro ano da iniciativa, foi *Esmiuçarí I ISIOCKFHDIO BREVES BRAGANÇA Apoioa 300 fami ias I A Santa Casa da Miseri- córdia de Bragança espera atender cerca de 300 fami- Iias carencladas por mês, num projeto de combate a pobreza e exclusão. VIANA DO CASTELO Praça de touros I A praça de touros de Via- na do Castelo vai ser trans- formada em pavilhão des- portivo. seis anos após a ci- dade se ter declarado anti- tourada. POVOA n: VARZIM Nova unidade I As novas instalações da Unidade de Saúde de A-Ver- 0-Mar. Póvoa de Varzim. são hoje inauguradas. Repre- senta um custou de 1,2 mi- lhões de euros. COIMBRA Greve nos hospitais I Os trabalhadores das Ia- vandarias hospitalares da região Centro estiveram on- tem em greve pelo aumento dos salários. A adesão, diz o sindicato. foi de 60%. LINIV. DE COIMBRA Cancro mais claro l Um estudo do metabolis- mo de células do cancro do pulmão. do investigador Ludgero Tavares, da Univer- sidade de Coimbra, torna o diagnóstico mais claro. COVILHÃ Requalificação ilegal I 0 Sindicato dos Professo- res da Região Centro consi- dera ilegal a requalificação de 558 funcionários e 139 docentes anunciada pela Segurança Social. LISBOA Consumos aditivos l A Escola Superior de Tec- nologia de Saúde de Lisboa recebe hoje o debate 'Con- sumosvAditivos em Meio La- boral'. E organizado pelo Serviço de Intervenção nos Comportamentos Aditivos e nas Dependências. OS DA OCDE PARA 2013 Portugal perde 16 mil imigrantes I O número de imigrantes em Portugal continua a diminuir desdezooc), tantodevidoãcrise económica, como à naturaliza- ção da população estrangeira, indica um relatório da Organi- zação para a Cooperação e Des - envolvimento Económico (OCDE) divulgado ontem. No ano passado, a população imi- grante rio Pais perdeu ló mil pessoas, caindo dos 417 mil para os401milimigrantes. Apesar dapopulação brasilei- ra continuar a diminuir - eram 13 50o em 2013 -, um em cada quatro imigrantes é oriundo do Brasil. Os pedidos de nacionali- dade portuguesa superaram, também no ano passado, os 30 mil registos. A maioria, segundo o relatório, obteve resposta po- SÍÍÍVELILUSA Há menos imigrantes no CONCURSO ABERTO NA CRESAP Saúde procura novo inspetor-geral I O inspetor- geral das Ativida - des em Saúde, José Martins Coelho, reformou-se e desde o dia 27 de novembro que está aberto o concurso para o seu lu- gar na Comissão de Recruta- mento e Seleção para a Adminis - tração Pública (CRESAP). Martins Coelho tomou posse a 6 de junho de 2013. A intenção de abrir um concurso para o lu - gar foi manifestada pelo Minis - tro da Saúde, Paulo Macedo, a 11 de novembro. As candidaturas estarão abertas até 11 de dezem- bro e o procedimento tem cara - ter urgente. A subinspetora-ge- ral Edite Correia tem assegurado interinamente a gestão da Ins- peção -Geral das Atividades em Saúde (IGAS). IS. 'I'. : Çunçitc ouvem
  21. 21. ,_, _, , , w HOTEL URGEIRIiÇA SOCIEDADE 21 cnc¡ DE zDoirciiiAn AS DE so INSTITUI o: : PEDIRAM ? RENDA ~ 34: 7*: f; 35: . .. .. .i Ajóia das Beiras no Coração do Dão i*: i?í'”i': iÍÍiís4Í~. F, «ÍLI 'Í ' 6 A 8 DEZEMBRO 3 DIAS / 2 NOITES ' I. ° DIA: Aloiamento em quarto superior; Dão de Honra no British Bar. 2.° DIA: Pequeno-Almoço buFFet, no Restaurante Real; '* Jantar regional a moda beirã, o no Restaurante Real, com bebidas incluídas. f, _ 3. DIA: Pequeno-A| moço buttet; cartas para o Pai Natal Checkout. Internet grátis em todo o hotel jínterior e exterior] FíJRDrATAPtNI ¡Os CTT esperam recebernes- Frio' oirçaminho das Estrelas'. Cncnçcs má aos 1o anos GRAUS _ 1 por quam te ano cerca de 17o mil cartas, A maioria sao desenhos de escritas por crianças e adultos, brinquedos que as crianças de- NÓITE EXTRA destinadas ao Pai Natal. Se< scjamcamoprendadeNatal. í i W gundo fonte da empresa, todas O s CTT pediram a 20 o 0 vão ser respondidas. crianças até aos 12 anos, de ao Pormenor curiosoé amora- instituições, para escreverem 7 DE DEZEMBRO , da para ande os CTT devem uma cartaapedjr uma prenda. › . ,_ _ e . , - - g'. entregar as cartas: *Polo Nortei Podem ser apadrinhadas no site '. ,_ ~ _ _ *Nuvem do Pai Natal', *Terra do painatalsolidãriolm 'f v (u: v 4 › ' r " j , l , . _ VA¡ . I - | ( i › -' i ' rw? , v _ ' , V: a t* i. b! . e. --›. u _ i ; . * = “ ¡ ¡ _ s _ a. : _r i #Jimi i AtiiiA DE zUMÉA i 'â LICENCIATURA NOS EUA OBJETIVO DE ALUNOS Curso em português Ensino secundário Fitness Park 0 Circuito de Manutenção 0 Percursos BicicIetas' ° Circuitos Pedestres' ¡Aumvergdade de Lowe” ¡Cerca de 40 portanto dos Jardins Romanticos U Kids Ciubffarque Intantii ' Piscinas 'Exteriores (aduItos/ Massachusensjstados Um_ Zlgzaunomnquhqdos no / criancas) 0 Visitas Museu do Pao 0 Visitas Serra da Estreia (Lagoa Comprida) CIOS. VaI receberprotessores barómetro Educação em Possibiiidade de prática de Desportos de Inverno portugueses nos próximos Portugal em 2014 preten- _ trêsanos para construir uma dem apenas conctuir o 12.” ROTAS DA SERRA DA ESTREI-Aa l 'ICEHCIBÍUFZ em PDFÍUEUGS- ana Representam Um «ju- VaIes Glaciórios 0 4 Rios 0 25 Lagoas 0 Areas Naturais 0 Antigas JucIíarias Opmgrama Começa "a p" menw de 7% em relaçao a° AIcIeias Históricas 0 CasteIos 0 AIdeia Póvoa do Dão reconstruída mavera de 2015. barómetro de 2013. _ 'Programas a consultar na recepçao. PETIÇÃO COIITIIAA MUNICIPALIZAÇAO DAS zscous possnjhdcde de r/ ¡SHGS à Adega V_ r ~ _ '_ x Mais de 10 mil pessoasjá assinaram Casa de Santar, à Quinta da I i. " ”' ' hAFenprot entrega hoje. na Assembleia da República. '-0900 IP"°dU¡°" d° QU°'| ° dt¡ sem' 1' ' ; ~ _ _a uma petição contra a municipalização das escolas. Mais da Estreia) e ao Museu do Pão; 3 ' . K . - 'l' _ de 10 mil pessoasjá assinaram. o que obriga os deputa- workshops de arrasando regkmul_ _x , L _ ' _ Q a - j' dos a discutirem o assunto em plenário. i , > FRASE AGENDA A. __ , _ . ._ u Continuamos a c no: : 5'¡ te) ' _. ter um número Ulme. Santarém i 1,4' de casos novos de Ohm "a EN243- i7' ZL1;"e': $:§'°"d° _o Fewmrfl_ u Tel. : (+351) 232 a7 i2 67 - Fox: (+351) 232 67 i3 2a - into@lintelurgeiricu. pt média europeia É _ | gggàfeasgozãgnñà” reservas@hotelurgeirícu. pt 0 3525-301 (unos de Senhorim - Nelus, Portugal , l e_ _ WWW. HOTELURGEIRICA. PT , ?atuo Macedo ¡ . VAIACONTECÉIJIIFOIIE. f_ I . - _ . l . _ - _ . .w . . - . - , in Ministrodasaúde L ' ""'"°°'"'°""'" *
  22. 22. 22 i BOLSA Terça-felrmozlzlou CORRElODAMANHA 1* 0.. .,. .. ô . .._. _. 73,3 M e @MPM lmob. 1.0096 LW** -433395 OBRAS. Os concursos de . i : Reditus 714 Martiter . n39 obras públicas lançados em 704W** 6.63 50"* N09"? 10.74 outubro somam 78,8 milhões Compiz 6.25 SAGGest 10.04 deeuros. emoslndustriais Benfica sio MotaEng-I 0.64 a . 1 1. . 1. . 1 . 5 o . . 1, daconstruçâo. BOLSA PSI 20 GERAL (BVL) | 01/12/14 É uma vu. um. 111k . um. ALTRlSGPSSA 2.310 1,07 2,33 2.29 235.231 amoo EPI sua: 1.505 -320 LSS 1.47 2 393 424 BAMCOCDMPURI-R 0.079 -4.70 0.05 0.0x 2555957911 BANIF aiiicoiii 0,007 0.00 0.01 001 37079376 cn 7.694 0.209 7.705 751a 415504 E02 330a 0.27 3.32 12s 5201325 (DPRENDVAVEISS 5.290 'zu 5.42 5.27 407.543 ciivrririou 9.470 3.37 ; ss 9.35 uxoaai ¡Mpizrsiscvssi 0,9110 0,20 0,911 0.95 92502 JERONIMOMARTINS 11129 0,50 x14 713a 20413390 MOTAENGILSGPS 3,227 asi 3.55 310 s29o721 nos scrs 4 9x9 0.32 5101 4.91 022 19a PORÍUGALTEl-Flíl¡ 1,400 7.22 1.52 1.31 13207310 PORTUCELSA 2.975 ssa 2.90 2.77 974.913 uzN-riznrzuriiorr 2.510 0.00 2.53 2.50 227652 SEMAPA 9,454 ssa 9.45 0111 115111 SDNAE 1.113 iss 1 12 1.00 3425 494 rzixriainuirzr: 0,799 70,75 0.32 0.73 1515,32¡ me; mu. vu. 111a; 111111 um. Ações led» nv. min no. 1.1.11. amoo rsnmro 11 MARTIÍER $025 si 0.209 13.99 0,22 0,20 ssa 55s BANCO POPULAR GRUPOMFDIACAP 1.590 000 10110711 CAETANU 2 1,050 0.00 105 1.05 2011 vovieise scPs si 2,254 0 25 2,30 2 23 1511110 corwi SGFSSA 0437 zw 04s 04a 049312 ORKYANTUNES 1930 153 1.93 19a 100o 14177 7 7 ouiirr 010m1 0215 2,27 0,22 021 30907 CORTICE lRAAMORl 3.179 D 60 318 3 l# 4 778 PEDITUS 0,750 7,14 U 75 O 75 2 01112011 CHAKNTOS 130o 21s 134 130 117022 eiricosinririnziz 7,150 1.11 721 715 00095 ESPIRITO siiiro sDc wvzsnnm 0 419 015 [SPIRITO SAN-WEG SPDRIlNGCLUBED 0570 0.00 057 0.57 i [SS PI. Eguit¡ 3643 DOWN/ AW A üN/ ÀNA BENHCÀ 0317 510 DEZ 077 4950 z 1117111501 ces 109o 000 SONAUOMSGPS Si 145a ooo 147 145 71990 r RANlADA lWEST z 500 0 00 2.50 2.57 100 soiiir CAPWAL sc 0,204 o 00 o 29 0.27 os 370 FC PORTO 0.540 1,56 D64 D54 IUD SONAElNDUS/ NEW D024 1074 O03 002 2451425 GRAU wiiriwoa o 410 790 o 41 o 41 40 SUMOL 4 COVAPAL s 1.170 0.00 1aras01s02ssi 720o 141 72o 72o 510 SACGEST SOLUCOE 0260 10.02 027 02s 25 50o lNAPA I7l 2 E Dl I7 2 l VAAVISTAALÉGFIE 0060 0,00 - nscwiriu 1111717: 0.020 33 31 0,03 002 19 D30 viivisvi min 0.050 o 0o aos aos 14 545 PSI 20 caiu 1,32% 0 principal indice da Bolsa lisboeta, o PSI 2a, encerrou a sessão de ontem a cair 1,32%, para os 5107,75 pontos. Das 18 empre- sas cotadas, 11 desceram, cinco subiram e apenas duas ficaram inalteradas. A liderar as perdas da sessão estiveram os títulos da Mota-Engil, de Gonçalo Moura Martins, a caírem 8,64% para 3,23 euros, e da PT, que desva- lorizaram 7,22% para 1,40 eu- ros. Em terreno positivo desta- cau- se a Portucel, que subiu ó, Ó3%, para2,98 euros, e a Semapa, que avançou 5,63% para 9,45 euros. : AGENDA MERCADO IIONTEPIO Emite 41 milhões em dívida lACaixa Económica Montepio Geral realizou na sexta-feira um contrato de subscrição particu- lar para uma emissão obrigacio- nista a cinco anos. no valor de 41 milhões de euros. A instituição. liderada por Tomás Correia_ já tinha realizado uma operação semelhante em setembro. BANCO CENTIIAL EUROPEU Compra 5,5 mil milhões I O Banco Central Europeu (BCE)aceIerou o programa de g compra de ativos. So' na última 5 semana. a instituição liderada por Mario Draghi adquiriu um total de 5.45 mil milhões deeurosem titulos de dívida, fazendo deste o melhor período desdeque iniciou o programa de compra de ativos, a 20 de outubro. 24 MIL MILHÕES PARAA BANCA Bancos aliados do regulador I O governador do Banco de Portugal diz que as instituições , financeiras vão passara ser ' aliadas do supervlsore que se- › rão só os bancos a pagar custos de futuros resgates. nofórum Banca doíconómicoí Carlos Costa diz ainda que. em 2011, a troika queria Lima verba para o setorde 24 mil milhões de euros, o dobro do recebido. DIÁRIO DA CRISE PAGAMENTOS DISPARAM 9.6 POR CENTO FACE AO ANO PASSADO PORTAGENS RENDEM empresa Estradas Ade Portugal (EP) registou, entre ia- neiroe setembro, um au- menta de 9,6021 face ao período homólogmche- ganda aos 236,1 milhões de euros. O valor dacon - tribuição de serviço ro- doviário cresceu 5,5%, para os 393miIhões. Até setembro, aEstra- das de Portugal obteve um resultado líquido de Pagamento de portagens aumentou quase 10 por cento 6 ,8 milhões de euros , do valor da contribuição prevendo fechar o ano RECEITAS de serviço rodoviário e na com um lucro marginal - M redução dos custos com mentepositivo. Opresi- conservação corrente. dente da EP, António Ra- Até setembro, as ieoei- Os resultados operacio- malho. justifica este re - tas 'ooreíla Estradas nais da Estradas de Por- sultado com o facto de se de Portugal subiram tugal estabilizaram nos ter registado uma me - 7% para os 630 mi- 259,5 milhões, face aos lhoria das receitas com lhões de euros. 260,6 milhões do ano portagens e no aumento passado. ¡MLscoM LUSA JOHANNESTEYSSEN ANAMARÍA LLOPIS Alemã E.0n aliena I A empresa de energia ale- mã E.0n vendeu os negócios em Portugal e Espanha por 2,5 mil milhões de euros ao fundo australiano Macquarie. Venda em França I O grupo retalhista espa- nhol Dia vendeu a totalidade do capital social da filial em França por 283,2 milhões de euros ao Carrefour. CONDOMÍNIOS Sobem dívidas O Presidente da Associação de Condomlnios (APE- GAC) disse à TSFque as dividas de condomínios agravaram-se com o aumento das dividas ¡n- cobráveis, pois a crise leva a que as pessoas não consigam pagar. VlLA NOVA DE FAMALICÃO Farinha de gritos Doisjovens em- preendedores de Vila Nova de Famalicão vão apostar na transfor- mação de insetos, no- meadamente gritos. em farinha para consumo humano, que será uma matéria-prima rica em proteinas e vitaminas. PAGAMENTO EM ATRASO Sardinha O Sindicato dos Trabalhadores da Pesca do Norte denun- ciou atrasos nos paga- mentos das compensa- ções aos pescadores afetados pela paragem obrigatória do período de defeso da sardinha. REAL aRisii 03126 COMPRA DE IDEDA Dou¡ lEUA) 0 1102 UERAUIEMOUVIDD) 12515 mucoisuiçi¡ 0.1131: CAIBIOS l 01/12/14 Doiiaitui , .9 nani INGLESA) 7 mi rico (sulco) 1202: iirilgiawisil 3.1991 DOLARMUSTRALIANO) 14531 DúLiR wi 1.4213 151120471 147.52 ESC cv c VERDE 11o 265 DOLAR (HOVG Kms¡ 9.5591 viria MACAU) 99592 iiANDiAFli sui) 13.7542 vuiN REPPCHlNA 70742 00710411197 CHEGA) 27.525 corioi Divmiizui¡ 74401 ÍORINILHUNGRKA) 30543 LlTAS LlTlJANlA 34525 ZLOTHPOLOVIA) 41702 CDROMSUE 9,2562 lEVlBuLGARlA) 1,9558 corioi NORUEGA 06745 1511 ROLIENIA 4.433s ruBLorirussiiJ 55 275a : M550 Do MRO EU BARRA Uma 011931711¡ -31 10g 94s 344 Forma' Banca de 1211111151 EUIIBOI' 3 MESES 0012 O 032 a MESES 0.110 0.181 i2 MESES 331 o 331 'Dadas a »um zzduuz oãznrn 11a Pcvtuieal CERTIFICADOS DE AFORRO' 1157511107113 Novrueuo : asus 71% riiaueru-wwuzanaia ma: ;uma m; 'sm c
  23. 23. th. 4o. . 1- . a - JT 24:7 : :n45 «n e A STOCK q. r "DACUNHA . c o. COMUNICAÇÕES í lSABEL DOS SANTOS NÃO MUDA OFERTA DE COMPRA Evolução da cotação da Portugal TeleC0mem2014 1_ Granadeiro _M _ Zeina' Bava Altice oicrccc 9 noi. . isabel anuncia demissão É) anuncia saida 7 miI milhões | ' › dos Santos 'm da presidência da PT * - da presidência de euros lança OPA da Oi pela PT Portuga! sobre a Pl SGPS. Oicrccc 1.356 K 1,83 C __ 1.80 C 162 C poraçào LA C 1.376 ñ 'w 13m; 1 RioForte declara que '“ 1-09 C ' : j Li? C não consegue pagar Oi a rova novos termos V empréshmo de 900 arapa tusào com a PT i milhões de euros à PT p 15 ¡u! 7 ago 17 set 8 out 20 out 3 nov 7 nov 'bitlni r', :u ; I - O¡ inicia negociações exclusivas por 90 dias com os franceses da Altice que aumentaram a oferta pela PT Portugal para 7.4 mil milhões de euros Isabel dos Santos registou OPA sem alterações ll nov Ontem ¡_"_¡Novo Banco - não sofreu lm- pacto das buscas _ -i * i ; E ' ' _ feitas ao BES na Úl- 7¡ É Â tima semana. / " PONCE , " vezesastaxasae- i roportuárias. ¡ - , .-. DE LEAO I ¡ K _' ' Desde a priva- a . . tizaçãmaANA i I já aumentou quatro i : Win14: TAXAS AEROPOITUARIAS Aumento de 7,56% ' As taxas aeroportuárias cobradas *as companhias aereas subiram 7.56% no aeroporto de Lisboa e 15% no do Porto. A subida decor- re de um crescimento do trafego acima do previsto. justifica aANA. ESPÍRITO SANTO SAÚDE Compra terreno ' A Espirito Santo Saúde comprou o terreno do quar- tel do Regimento Sapado- res de Lisboa por mais de 15,5 milhões de euros, ten- do sido o único interessado que apresentou proposta à hasta pública. Íúnllilatulaghv lui _- ' Três administradores trocaram SGPS pela PT Portugal I MIGUELALEXANDRE GANHAO Assembleia Geral da PT SGPS que se realizará no dia 19, vai definir quem serão os novos donos da empresa e da PT Portugal. Os franceses da Altice, que estão a negociar em exclusividade com os brasileiros da Oi a compra dos ativos da P'I' Portugal por 7,4 mil milhões de euros, aguardam aquela reunião para ver qual a posição dos vários acionistas. Ontem, três administradores da PT SGPS (Carlos Duarte, Pedro Leitão e Manuel Rosa da Silva) demitiram - se, para concentrar as atividades na PT Portugal. O consórcio composto pelos fundos Apax e Bain e a portu- guesa Semapa de Pedro Queiroz Pereira, reagiu às negociações da Alticee afirmou que estádispo- nível para continuar as negocia- ções com a Oi melhorando a sua oferta. Depois do fecho do mer - cado foi a vez de Isabeldos San- tos registar a sua OPA sobre a PT SGPS. A filha do presidente de Angola manteve o preço de 1,35 euros por ação e não alterou ne - nhuma das condições da sua oferta inicial. Também ela espe - ra pela reunião de dia 1o para de - finir a estratégia futura. I NOTÍCIA ExcLusivA DA EDIÇAO EM PAPEL : mes Al runusmnryn rririwwwi. vr-: iiuaiirs ai. à SAIBA MAIS ORIGEM NA EDISON BELL A PTcriada em 1994 e privati- zada no ano seguinte descen- deda Edison Gower BeILda 1.” rede telefónica em Portugal. . Rol I Em dezembro deste ano. o rel D. Luls vlu o 1.° telefone- ma público. entre a Politéc~ nica e a Ajuda. em Lisboa. n . a. q _r VJ. “j, V . h ' contre na ¡um! à mm AHWÀI é: 'Jill J Plano estratégico só para quadros 'Limaaosuuio Depois de estar agendada para hoje a apresentação públi - cado plano estratégico da PT Portugal, a mesma foi anulada. O plano será apresentado hoje, mas só aos quadros da PT. I EL conr: INGLÊS Compra divida : Acadeia espanhola EI Corte Inglés está a preparar a colocação privada de 600 milhões de euros em obri- gações seniores com um prazo de sete anos. ELETRICIDADE Queda de 1,7% ' O consumo nacional de eletricidadecaiu 1,7% em novembro, face ao periodo homólogo. Segundo a REN, a queda no consumo atinge os 2.6% sem a correção dos efeitos de temperatura e do número de dias úteis. PEDRO MOTA SOARES Desemprego O ministro do Emprego e Segurança Social. Mota Soares. vai propor hoje aos parceiros sociaisa redução de seis para três meses do tem- v' po de desem- '_ _ prego necessá- ' ' rio para que seia possivel ' acumular salário com pare te do subsidio de desemprego.
  24. 24. 24 l ESPECIAL Terça-feira, 02122014 CORREIO DA MANHÃ dltllrlsi _lCllIlIlIÃÊ 5.5.5!! / JO w . _J I . ., O MAGALI PINTO/ DIOGO TORR ES studante de Direito naca- deia, Moisés Fonseca, de 43 anos, garante que só diz onde está o corpo de Mar - celo Santos. irmão da ex-compa- nheira que matou ã facada em março, se o filho de seis anos for entregue asua família. A guarda do menino foi entre- gue aos pais deCarIa Santos, esfa- i A tfiÍitorieiía naiisiraicni-¡ioiiiíáss . limit-ii . Illãhmlüki iãQâimülitdlalcqr-. l -Jlíltjui ollliiràãltí o res com conteúdos - imagens e vídeos - pedófilos. O Ministério Público determinou, por isso, a extração de uma certidão para que, caso seja acusado deste cri- me, ser novamente julgado, mas num processo aparte. Na noite do crime , Moisés Fonseca deixou o filho, na altura com cinco anos, sozinho em casa aver o filme de animação *Mada- gáscar' e foi a casa de Carla San- queadaeafogadapor tos, Deu-lhe uma Moisés Fonseca. Três N' s' Ta facada no abdômen e meses antes, o irmão M depois rnergulhou- a da vítima desapare- Minlsteno emãguanabanheira. cerae. talcomooCM Púbncg Segundo a autópsia, noticiou ontem, mandou Carla estava ainda Moises acabou por _ viva quando ticou confessar o homicí- Investlgar submersa. Morreu dio do irmão da ex- pornografia afogada. Moisés si- -companheira mulou depoisum as- Moisés Fonseca saltoparanãoserin- está em prisão preventiva no Es- tabelecimento Prisional de Lis- boa e quer ser transferido para a cadeia de Leiria. O tradutor co- meça amanhã a ser julgado pelo homicídio de Carla Santos. Arris - ca a pena máxima de 25 anos. O início de julgamento será dedica- do a ouvir as decl' ações do ar- guidoMoisêsestã usadodeum crime de homicídio qualificado. Durante a investigação foram apreendidos vários computado - crirninado. Depois, foi para casa, onde o filho jáestava a dormir. Foi detido 48 horas depois do crime . já tinha as malas feitas, tudo in- dica para fugir do País. Ontem, Amélia Santos, mãe de Carlae Marcelo disse que ohomi- cida sempre usou o filho. “O me- nino era e continua a ser umbrin- quedo nas mãos deleT disse Amé- lia ainda abalada. Sobre o desfe- cho do processo, Amélia pede pena máxima: "Ele é umapessoa perigosa. As mortes não iam ficar por aqui. Ele sempre disse que ia matar a familia toda. Eu e o meu marido podíamos não estar aqui hoje se ele tivesse conseguido es- capar impune à morte da minha família. Ia dar cabo de nós. " l NOTÍCIA EXCLUSIVA DA EDICAO EM PAPEL 'Edil ÍÁUI' K9 iii' ¡IAIÍLUÍLÊH E fl-Olmsçm-jm u¡ avg-iii rliilirniit-Tliàjíl-i - Il-'i- - -inrrg-iulzçiil liii-i-tq-ili -taiiiq-tám-hrnñiiiil ht "rlílllF-ílíüliliíglêlillt -* 'J/ t i i j l . ,g m. t». . '*"'- _ , y 1 i l J a, . _. . . f» _ zmt-qifi- "_- fg-iiiygiim en». ' ' , - ; '_ ~ « - . l 4 ' . : lIlMlo-llil: A tiagox Iwo: i; .. rlolnio-llllilk iihtiv n. 1 . linliãniiprsgfiriil [7 lha, Hlt-uit-«ii-«iii-ftni-iiinl- ¡mms- e iv : +1 Ill-FÍ'P~I| f'lIIl, '.'-lIl| i-i n.
  25. 25. CORREIODAMANHÃ Terça-feIra.02.l2.20l4 i ESPECIAL 25 IRMÃOS. Marcelo Santos (em cima) e Carla Santos (em bai- xo) mortos com três meses de diferença LISTA COM VÁRIOS OBJETOS EM CASA E NO CARRO O Na casa e no carro de Moisés Fonseca foram encontrados diver- sos materiais desde garraiões de gasolina. x-ato. algemas. alicates. perucas e até um bigode falso. à caligrafia tramaram homicida Diz o exame psicológico anexo ao processo que Moisés Fonseca é “Luna pessoa com uma inteli- gência superior, egocêntrica, manipuladora, com traços psi- copãticos e impulsivos" e dono de uma “frieza emocional”. Du- rante quatro dias, o tradutor es - capou àdetençâo porque tinha como ãlibí o facto de estar com o filho. Foi apanhadona mentira. Deixou o filho sozinho a Ver um filme, lê - se na acusação do Mi- nistério Público. Depois de ma- tar a mulher, Moisés partiu um vidro da cozinha para simular uma entrada forçada e um assal- to. Depois, escreveuuma série de ameaças com a mão esquer - da. Ainda assim. o exame grafo- lógico (à letra) determinou a sua autoria. I INSTALOU SISTAEMA DE VIDEOVIGILANCIA EM CASA DE 'EX' O Moisés Fonseca instalou um sistema de videovlgi ncia em casa da ex-companheira para lhe controlar todos os passos e contactos. "Quando o meu sobrinho desapareceu desconfiei" IO tio das vitimas vive nos Esta- dos Unidos da América há 4o anos e veio para Portugal para acompanhar o julgamento e apoiar a irmã Amélia Santos. Oc - távio Pereira não ficou surpreen- dido com a confissão de Moisés Fonseca. “Foi sem surpresa. Sempre disse à minha irmã que ele estava envolvido com o desa- parecimento do Marcelo. " Apesar da confissão, a familia Octávio Pereira é tio de Carla e de Marcelo. Vai estar no ¡ulga- mento continuasem sabem “O (i3 Vítima que acãntleiceu ao reconja cor o e arce o SaniDOS. "É só uma momentos matava também. confissãalíle nunca de terror "0 Quando o meu so- disse onde o meu so- ano de brinho desapareceu, brinho cstavaLAgora desconficí e vi logo aguardamos. ” que tinha sido ele. " Octávio Pereira recorda as ameaç' ' e os atos de violência do homicida. "Em 2010, raptou a minha sobrinha e o filho. Disse que os ia matar e que a seguir se O tio das vítimas quer que o homicida seja condenado com a pena máxima. “Se este crime não merece a pena máxima, qual é que merece? Eu só espero que os Com ° como tribunais tenham consenso e lhe deem a pena máxima. Infeliz- mente não é muito, são 25 anos. " A primeira sessão de julga- mento está marcada para ama- nhã. Moisés Fonseca terá opor- tunidade de falar ao coletivo de íuízes. Também os pais de Carla foram notificados para estar no tribunal. : BELAS A (mma palavra é tuo

×