CONCURSO SEE-MG 2011.<br />APOSTILA DE INTERPRETAÇÃO TEXTUAL.<br />Gramática (teoria resumida), gramática aplicada aos tex...
APOSTILA DE GRAMÁTICA. MORFOLOGIA. ESTRUTARA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS. PROFESSOR: ANTÔNIO FERNANDES NETO.
APOSTILA DE GRAMÁTICA. MORFOLOGIA. ESTRUTARA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS. PROFESSOR: ANTÔNIO FERNANDES NETO.
APOSTILA DE GRAMÁTICA. MORFOLOGIA. ESTRUTARA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS. PROFESSOR: ANTÔNIO FERNANDES NETO.
APOSTILA DE GRAMÁTICA. MORFOLOGIA. ESTRUTARA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS. PROFESSOR: ANTÔNIO FERNANDES NETO.
APOSTILA DE GRAMÁTICA. MORFOLOGIA. ESTRUTARA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS. PROFESSOR: ANTÔNIO FERNANDES NETO.
APOSTILA DE GRAMÁTICA. MORFOLOGIA. ESTRUTARA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS. PROFESSOR: ANTÔNIO FERNANDES NETO.
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

APOSTILA DE GRAMÁTICA. MORFOLOGIA. ESTRUTARA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS. PROFESSOR: ANTÔNIO FERNANDES NETO.

7.341 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.341
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

APOSTILA DE GRAMÁTICA. MORFOLOGIA. ESTRUTARA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS. PROFESSOR: ANTÔNIO FERNANDES NETO.

  1. 1. CONCURSO SEE-MG 2011.<br />APOSTILA DE INTERPRETAÇÃO TEXTUAL.<br />Gramática (teoria resumida), gramática aplicada aos textos, linguística aplicada aos textos.<br />Questões de literatura.<br />MORFOLOGIA<br />PROFESSOR: ANTÔNIO FERNANDES NETO<br />CURSO PREPARATÓRIO TUTORIUM.<br />Nome:___________________________________________<br />BONS ESTUDOS,<br />BOA COMPETÊNCIA,<br />PARA DEPOIS TER: BOA SORTE!<br />MORFOLOGIA<br />teoria<br />A morfologia é parte da gramática que estuda o processo de formação das palavras, (morfo = forma)<br /> Há em Português palavras primitivas, palavras derivadas, palavras simples, palavras compostas.Palavras primitivas: aquelas que, na língua portuguesa, não provêm de outra palavra.Pedra, flor.Palavras derivadas: aquelas que, na língua portuguesa, provêm de outra palavra.<br />Pedreiro, floricultura.Palavras simples: aquelas que possuem um só radical.Azeite, cavalo.Palavras compostas: aquelas que possuem mais de um radical.Couve-flor, planalto.As palavras compostas podem ou não ter seus elementos ligados por hífen. Processos de formação de palavras:ComposiçãoHaverá composição quando se juntarem dois ou mais radicais para formar nova palavra. Há dois tipos de composição; justaposição e aglutinação.• Justaposição: ocorre quando os elementos que formam o composto são postos lado a lado, ou seja, justapostos:<br />Para-raios, corre-corre, guarda-roupa, segunda-feira, girassol.• Composição por aglutinação: ocorre quando os elementos que formam o composto se aglutinam e pelo menos um deles perde sua integridade sonora:<br />Aguardente (água + ardente), planalto (plano + alto)<br />Pernalta (perna + alta), vinagre (vinho + acre) Derivação por acréscimo de afixos É o processo pelo qual se obtêm palavras novas (derivada) pela anexação de afixos à palavra primitiva. A derivação pode ser: prefixal, sufixal e parassintética.• Prefixal (ou prefixação): a palavra nova é obtida por acréscimo de prefixo.<br />In--------feliz       des----------lealPrefixo radical  prefixo radical• Sufixal (ou sufixação): a palavra nova é obtida por acréscimo de sufixo.<br />Feliz----mente   leal------dadeRadical sufixo   radical sufixo<br />• Parassintética: a palavra nova é obtida pelo acréscimo simultâneo de prefixo e sufixo. Por parassíntese formam-se principalmente verbos.<br />En-------trist-----ecerPrefixo radical  sufixo<br />en--------tard-----ecer prefixo radical sufixo Outros tipos de derivaçãoHá dois casos em que a palavra derivada é formada sem que haja a presença de afixos. São eles: a derivação regressiva e a derivação imprópria.• Derivação regressiva: a palavra nova é obtida por redução da palavra primitiva. Ocorre, sobretudo, na formação de substantivos derivados de verbos.<br />• Derivação imprópria: a palavra nova (derivada) é obtida pela mudança de categoria gramatical da palavra primitiva. Não ocorre, pois, alteração na forma, mas tão somente na classe gramatical.Observe:jantar (substantivo)deriva de jantar (verbo)mulher aranha (o adjetivo aranha deriva do substantivo aranha)Não entendi o porquê da briga. (o substantivo porquê deriva da conjunção porque)Outros processos de formação de palavras:<br />Hibridismo: é a palavra formada com elementos oriundos de línguas diferentes.<br />automóvel (auto: grego; móvel: latim)sociologia (socio: latim; logia: grego)sambódromo (samba: dialeto africano; dromo: grego)<br />EXERCÍCIOS PARA FIXAÇÃO DE MORFOLOGIA<br />1. (IBGE) Assinale a opção em que todas as palavras se formam pelo mesmo       processo:       a) ajoelhar / antebraço / assinatura       b) atraso / embarque / pesca       c) o jota / o sim / o tropeço       d) entrega / estupidez / sobreviver       e) antepor / exportação / sanguessuga       2. (BB) A palavra "aguardente" formou-se por:       a) hibridismo      d) parassíntese       b) aglutinação     e) derivação regressiva       c) justaposição       3. (AMAN) Que item contém somente palavras formadas por justaposição?       a) desagradável - complemente       b) vaga-lume - pé-de-cabra       c) encruzilhada - estremeceu       d) supersticiosa - valiosas       e) desatarraxou - estremeceu       4. (UE-PR) "ENALTECER" é:       a) forma primitiva       b) formado por derivação sufixal      c) formado por derivação parassintética       d) formado por derivação imprópria       e) formado por onomatopéia       5. (EPCAR) Numere as palavras da primeira coluna conforme os processos de formação numerados à direita. Em seguida, marque a alternativa que corresponde à seqüência numérica encontrada:       ( ) aguardente    1) justaposição       ( ) casamento     2) aglutinação       ( ) portuário       3) parassíntese       ( ) pontapé         4) derivação sufixal       ( ) os contras     5) derivação imprópria       ( ) submarino    6) derivação prefixal       ( ) hipótese       a) 1, 4, 3, 2, 5, 6, 1         d) 2, 3, 4, 1, 5, 3, 6       b) 4, 1, 4, 1, 5, 3, 6         e) 2, 4, 4, 1, 5, 3, 6       c) 1, 4, 4, 1, 5, 6, 6       6. (CESGRANRIO) Indique a palavra que foge ao processo de formação de chapechape:       a) zunzum         d) tlim-tlim       b) reco-reco        e) vivido       c) toque-toque       7. (UF-MG) Em que alternativa a palavra sublinhada resulta de derivação imprópria?    A)   Às sete horas da manhã começou o trabalho principal: a votação.   B)    Pereirinha estava mesmo com a razão. Sigilo... Voto secreto ... Bobagens, bobagens!   C)  Sem radical reforma da lei eleitoral, as eleições continuariam sendo uma farsa!   D)    Não chegaram a trocar um isto de prosa, e se entenderam.   E)    Dr. Osmírio andaria desorientado, senão bufando de raiva.       8. (AMAN) Assinale a série de palavras em que todas são formadas por parassíntese:       a) acorrentar, esburacar, despedaçar, amanhecer       b) solução, passional, corrupção, visionário       c) enrijecer, deslealdade, tortura, vidente       d) biografia, macróbio, bibliografia, asteróide       e) acromatismo, hidrogênio, litografar, idiotismo       9. (FFCL SANTO ANDRÉ) As palavras couve-flor, planalto e aguardente são formadas por:       a) derivação          d) composição       b) onomatopéia     e) prefixação       c) hibridismo       10. (FUVEST) Assinale a alternativa em que uma das palavras não é formada por prefixação:     a) readquirir, predestinado, propor  <br />    b) irregular, amoral, demover     c) remeter, conter, antegozar     d) irrestrito, antípoda, prever e) dever, deter, antever11. (LONDRINA-PR) A palavra resgate é formada por derivação:      a) prefixal         d) parassintética       b) sufixal          e) imprópria       c) regressiva       12. (CESGRANRIO) Assinale a opção em que nem todas as palavras são de um mesmo radical:       a) noite, anoitecer, noitada    <br />      b) luz, luzeiro, alumiar           c) incrível, crente, crer      d) festa, festeiro, festejar e) riqueza, ricaço, enriquecer<br />13. (SANTA CASA) Em qual dos exemplos abaixo está presente um caso de derivação parassintética?       a) Lá vem ele, vitorioso do combate.       b) Ora, vá plantar batatas!       c) Começou o ataque.       d) Assustado, continuou a se distanciar do animal.       e) Não vou mais me entristecer, vou é cantar.       14. (UF-MG) Em todas as frases, o termo grifado exemplifica corretamente o processo de formação de palavras indicado, exceto em:       a) derivação parassintética - Onde se viu perversidade semelhante?       b) derivação prefixal - Não senhor, não procedi nem percorri.       c) derivação regressiva - Preciso falar-lhe amanhã, sem falta.       d) derivação sufixal - As moças me achavam maçador, evidentemente.       e) derivação imprópria - Minava um apetite surdo pelo jantar.       15. (UF-MG) Em "O girassol da vida e o passatempo do tempo que passa não brincam nos lagos da lua", há, respectivamente:       a) um elemento formado por aglutinação e outro por justaposição       b) um elemento formado por justaposição e outro por aglutinação       c) dois elementos formados por justaposição       d) dois elementos formados por aglutinação       e) n.d.a 16. (UF-SC) Aponte a alternativa cujas palavras são respectivamente formadas por justaposição, aglutinação e parassíntese:       a) varapau - girassol - enfaixar       b) pontapé - anoitecer - ajoelhar       c) maldizer - petróleo - embora       d) vaivém - pontiagudo - enfurece       e) penugem - plenilúdio - despedaça       17. (UF SÃO CARLOS) Considerando-se os vocábulos seguintes, assinalar a alternativa que indica os pares de derivação regressiva, derivação imprópria e derivação sufixal, precisamente nesta ordem:       1 embarque       2 histórico       3 cruzes!       4 porquê       5 fala       6 sombrio <br />      a) 2-5, 1-4, 3-6     d) 2-3, 5-6, 1-4       b) 1-4, 2-5, 3-6     e) 3-6, 2-5, 1-4       c) 1-5, 3-4, 2-6       18. (VUNESP) Em "... gordos irlandeses de rosto vermelho..." e "... deixa entrever o princípio de uma tatuagem.", os termos grifados são formados, respectivamente, a partir de processos de:       a) derivação prefixal e derivação sufixal       b) composição por aglutinação e derivação prefixal       c) derivação sufixal e composição por justaposição       d) derivação sufixal e derivação prefixal       e) derivação parassintética e derivação sufixal       19. (FURG-RS) A alternativa em que todas as palavras são formadas pelo mesmo processo de composição é:       a) passatempo - destemido - subnutrido       b) pernilongo - pontiagudo - embora       c) leiteiro - histórico - desgraçado       d) cabisbaixo - pernalta - vaivém       e) planalto - aguardente - passatempo       20. (UNISINOS) O item em que a palavra não está corretamente classificada quanto ao seu processo de formação é:       a) ataque - derivação regressiva       b) fornalha - derivação por sufixação       c) acorrentar - derivação parassintética       d) antebraço - derivação prefixal       e) casebre - derivação imprópria       21. (FUVEST) Nas palavras: atenuado, televisão, percurso temos, respectivamente, os seguintes processos de formação das palavras:       a) parassíntese, hibridismo, prefixação       b) aglutinação, justaposição, sufixação       c) sufixação, aglutinação, justaposição       d) justaposição, prefixação, parassíntese       e) hibridismo, parassíntese, hibridismo       22. (UF-UBERLÂNDIA) Em qual dos itens abaixo está presente um caso de derivação parassintética:       a) operaçãozinha         d) assustadora       b) conversinha         e) obrigadinho       c) principalmente       23. (OBJETIVO) "O embarque dos passageiros será feito no aterro". Os dois termos sublinhados representam, respectivamente, casos de:       a) palavra primitiva e palavra primitiva       b) conversão e formação regressiva       c) formação regressiva e conversão       d) derivação prefixal e palavra primitiva       e) formação regressiva e formação regressiva       24. (UFF-RIO) O vocábulo catedral, do ponto de vista de sua formação é:       a) primitivo       b) composto por aglutinação       c) derivação sufixal      d) parassintético     e) derivado regressivo de catedrático24. (PUC) Assinale a classificação errada do processo de formação indicado:       a) o porquê - conversão ou derivação imprópria       b) desleal - derivação prefixal       c) impedimento - derivação parassintética       d) anoitecer - derivação parassintética       e) borboleta - primitivo      <br /> 25. (UF-PR) A formação do vocábulo sublinhado na expressão "o canto das sereias" é:     a) composição por justaposição           b) derivação regressiva              c) derivação prefixal     d) derivação sufixal e) palavra primitiva<br />  26. (ES-UBERLÂNDIA) Todos os verbos seguintes são formados por parassíntese (derivação parassintética), exceto:       a) endireitar       b) atormentar <br />      c) enlouquecer <br /> d) desvalorizar<br /> e) soterrar       27. (FUVEST) Assinalar a alternativa em que a primeira palavra apresenta sufixo formador de advérbio e, a segunda, sufixo formador de substantivo:       a) perfeitamente varrendo       b) provavelmente erro       c) lentamente explicação      d) atrevimento ignorância<br /> e) proveniente furtado<br /> 28. (FUVEST) As palavras adivinhar - adivinho e adivinhação - têm a mesma raiz, por isso são cognatas. Assinalar a alternativa em que não ocorrem três cognatos: <br />      a) alguém - algo - algum       b) ler, leitura - lição       c) ensinar - ensino, ensinamento       d) candura - cândido - incandescência       e) viver - vida - vidente       29. (FCMSC-SP) As palavras expatriar, amoral, aguardente, são formadas por:       a) derivação parassintética, prefixal, composição por aglutinação       b) derivação sufixal, prefixal, composição por aglutinação       c) derivação prefixal, prefixal, composição por justaposição       d) derivação parassintética, sufixal, composição por aglutinação       e) derivação prefixal, prefixal, composição por justaposição       30. (MACK) As palavras entardecer, desprestígio e oneroso, são formadas, respectivamente, por:       a) prefixação,sufixação e parassíntese       b) sufixação, prefixação e parassíntese       c) parassíntese, sufixação e prefixação       d) sufixação, parassíntese e prefixação       e) parassíntese, prefixação e sufixação       31. (FUVEST) Foram formadas pelo mesmo processo as seguintes palavras:       a) vendavais, naufrágios, polêmicas       b) descompõem, desempregados, desejava       c) estendendo, escritório, espírito       d) quietação, sabonete, nadador       e) religião, irmão, solidão       32. (TRE-ES) Quem possui inveja é:       a) invejozo d) invejoso       b) invejeiro e) invejador       c) invejado       33. (ETF-SP) Assinalar a alternativa que indique <br /> corretamente o processo de formação das palavras sem-terra, sertanista e desconhecido:      A) composição por justaposição, derivação por sufixação, derivação por prefixação e sufixação     B)   composição por aglutinação, derivação por sufixação e derivação por parassíntese     C)   composição por aglutinação, derivação por sufixação e derivação por sufixação     D)   composição por justaposição, derivação por sufixação e composição por aglutinação     E)   composição por aglutinação, derivação por sufixação e derivação por prefixação       34. (FUVEST) Assinalar a alternativa que registra a palavra que tem o sufixo formador de advérbio:       a) desesperança         d) extremamente       b) pessimismo         e) sociedade       c) empobrecimento      35. (CESGRANRIO) Os vocábulos aprimorar e encerrar classificam-se, quanto ao processo de formação de palavras, respectivamente, em:       a) parassíntese - prefixação <br />      b) parassíntese - parassíntese       c) prefixação - parassíntese       d) sufixação - prefixação e sufixação       e) prefixação e sufixação - prefixação       36. (PUC) Considerando o processo de formação de palavras, relacione a coluna da direita com a da esquerda:       ( 1 ) derivação imprópria          ( ) desenredo       ( 2 ) prefixação             ( ) narrador       ( 3 ) prefixação e sufixação         ( ) infinitamente       ( 4 ) sufixação              ( ) o voar       ( 5 ) composição por justaposição     ( ) pão de mel       a) 3, 4, 2, 5, 1     d) 2, 4, 3, 5, 1       b) 2, 4, 3, 1, 5     e) 4, 1, 5, 2, 3       c) 4, 1, 5, 3, 2       37. (ETF-SP) Assinalar a alternativa em que as duas palavras são formadas por parassíntese:       a) indisciplinado - desperdiçar       b) incineração - indescritível       c) despedaçar - compostagem       d) endeusado - envergonhar       e) descamisado - desonestidade 38. (ETF-SP) Assinalar a alternativa correta quanto à formação das seguintes palavras: girassol; destampado; vinagre; irreal.       a) sufixação; parassíntese; aglutinação; prefixação       b) justaposição; prefixação e sufixação; aglutinação; prefixação       c) justaposição; prefixação e sufixação; sufixação; parassíntese       d) sufixação; parassíntese; derivação regressiva; sufixação       e) aglutinação; prefixação; aglutinação; justaposição       39. (CESGRANRIO) As palavras esquartejar, desculpa e irreconhecível foram formadas, respectivamente, pelos processos de:       a) sufixação - prefixação - parassíntese       b) sufixação - derivação regressiva - prefixação       c) composição por aglutinação - prefixação - sufixação       d) parassíntese - derivação regressiva - prefixação       e) parassíntese - derivação imprópria - parassíntese <br /> 40. (PUC-RJ) A palavra engrossar apresenta o mesmo processo de formação de:       a) embalançar         d) encobrir       b) abstrair              e) perfurar       c) encaixotar<br /> INTERPRETAÇÃO TEXTUAL<br />Atenção: As questões de números 41 a 47 referem-se ao texto seguinte.<br /> Do homicídio*<br />Cabe a vós, senhores, examinar em que caso é justo privar da vida o vosso semelhante, vida que lhe foi dada por Deus. Há quem diga que a guerra sempre tornou esses homicídios não só legítimos como também gloriosos. Todavia, como explicar que a guerra sempre tenha sido vista com horror pelos brâmanes, tanto quanto o porco era execrado pelos árabes e pelos egípcios? Os primitivos aos quais foi dado o nome ridículo de quakers** fugiram da guerra e a detestaram por mais de um século, até o dia em que foram forçados por seus irmãos cristãos de Londres a renunciar a essa prerrogativa, que os distinguia de quase todo o restante do mundo. Portanto, apesar de tudo, é possível abster-se de matar homens. Mas há cidadãos que vos bradam: um malvado furou-me um olho; um bárbaro matou meu irmão; queremos vingança; quero um olho do agressor que me cegou; quero todo o sangue do assassino que apunhalou meu irmão; queremos que seja cumprida a antiga e universal lei de talião. Não podereis acaso responder-lhes: “Quando aquele que vos cegou tiver um olho a menos, vós tereis um olho a mais? Quando eu mandar supliciar aquele que matou vosso irmão, esse irmão será ressuscitado? Esperai alguns dias; então vossa justa dor terá perdido intensidade; não vos aborrecerá ver com o olho que vos resta a vultosa soma de dinheiro que obrigarei o mutilador a vos dar; com ela vivereis vida agradável, e além disso ele será vosso escravo durante alguns anos, desde que lhe seja permitido conservar seus dois olhos para melhor vos servir durante esse tempo. Quanto ao assassino do seu irmão, será vosso escravo enquanto viver. Eu o tornarei útil para sempre a vós, ao público e a si mesmo”. É assim que se faz na Rússia há quarenta anos. Os criminosos que ultrajaram a pátria são forçados a servir à pátria para sempre; seu suplício é uma lição contínua, e foi a partir de então que aquela vasta região do mundo deixou de ser bárbara.<br />(Voltaire −O preço da justiça. São Paulo: Martins Fontes,<br />2001, pp. 15/16. Trad. de Ivone Castilho Benedetti)<br />* Excerto de texto escrito em 1777, pelo filósofo iluminista<br />francês Voltaire (1694-1778).<br />** Quaker associação religiosa inglesa do séc. XVI, defensora<br />do pacifismo.<br />QUESTÕES:<br />41. No segundo parágrafo, em sua argumentação contra a pena de morte, Voltaire refuta a tese segundo a qual<br />(A) a pena de morte sempre existiu entre os povos,<br />sancionada pelos legisladores mais prestigiados.<br />(B) as guerras demonstram que a execução do inimigo é uma prática não apenas legítima como também universal.<br />(C) os quakers constituem um exemplo de que, surgindo<br />a oportunidade, os medrosos tornam-se valentes.<br />(D) os homicídios só podem ser evitados quando os responsáveis por eles renunciam a suas prerrogativas.<br />(E) a execução de criminosos, justificável durante uma<br />guerra, torna-se inaceitável em tempos de paz.<br />42. Atente para as seguintes afirmações:<br />I. O caso dos quakers é lembrado para exemplificar a<br />mesma convicção sustentada por outra coletividade,<br />a dos brâmanes.<br />II. A pena de talião é refutada por Voltaire porque ele,<br />a par de considerá-la eficaz, julga-a ilegítima e<br />excessivamente cruel.<br />III. O caso da Rússia serve a Voltaire para demonstrar<br />que uma pena exemplar, cumprida em vida, é também índice de civilização.<br />Em relação ao texto, está correto o que se afirma<br />APENAS em:<br />(A) I.<br />(B) II.<br />(C) III.<br />(D) I e III.<br />(E) II e III.<br />43. Em relação ao quarto parágrafo, é correto afirmar que Voltaire se vale do seguinte procedimento:<br />(A) formula perguntas retóricas, supondo sempre que se<br />deva responder a elas de modo afirmativo.<br />(B) imagina os argumentos a que seus leitores poderiam<br />recorrer contra os defensores da pena de talião.<br />(C) enumera as razões pelas quais são imorais as vantagens advenientes da aplicação da pena de talião.<br />(D) simula mostrar complacência diante do criminoso, para com isso fustigar os defensores da pena de morte.<br />(E) tipifica os delitos para os quais se providenciarão a<br />tortura pública e uma reparação pecuniária.<br />44. Considerando-se o contexto, mostra-se adequada compreensão do sentido de um segmento em:<br />(A) foram forçados a renunciar a essa prerrogativa (2o<br />parágrafo) os quakers foram obrigados a desistir<br />de qualquer intento bélico.<br />(B) é possível abter-se de matar homens (2o parágrafo)<br />não é verdade que o instinto assassino deixe de<br />prevalecer, em alguns casos.<br />(C) que seja cumprida a antiga e universal lei de talião<br />(3o parágrafo) cumpra-se: olho por olho, dente por<br />dente.<br />(D) Não podereis acaso responder-lhes (4o parágrafo) <br />sereis impedidos de lhes responder ao acaso.<br />(E) seu suplício é uma lição contínua (5o parágrafo) é<br />um martírio que se infligem perpetuamente.<br />C) que seja cumprida a antiga e universal lei de talião<br />(3o parágrafo) cumpra-se: olho por olho, dente por<br />dente.<br />(D) Não podereis acaso responder-lhes (4o parágrafo) <br />sereis impedidos de lhes responder ao acaso.<br />(E) seu suplício é uma lição contínua (5o parágrafo) é<br />um martírio que se infligem perpetuamente.<br />45. É correto concluir da argumentação de Voltaire, tomando-se o conjunto do texto:<br />(A) Além de ineficaz, a pena de morte impede uma reparação a quem de direito e impossibilita a aplicação de uma pena socialmente exemplar.<br />(B) A pena de morte e a pena de talião são bárbaras,<br />ao contrariarem os desígnios divinos e os impulsos<br />da natureza humana.<br />(C) É desprezível a ideia da compensação pecuniária<br />por direitos ofendidos, sendo justo promover a indenização apenas pelo caráter pedagógico da medida.<br />(D) Não há lição possível a se tirar da pena de talião,<br />por isso os legisladores devem preocupar-se com a<br />reparação financeira que redima o criminoso.<br />(E) Os bárbaros adotam a pena de talião, que favorece<br />os criminosos, ao invés de adotarem penas exemplares,<br />que punem a sociedade.<br /> <br />46. LEIA E RESPONDA<br />“homicídios não só legítimos como também gloriosos. Todavia, como explica...”<br />O termo grifado é uma conjunção, assinale a alternativa que encerra a ideia expressa pela mesma neste contexto:<br /> Concessão<br /> Conclusão <br /> Finalidade<br /> Adversidade <br /> Explicação <br />47. LEIA E RESPONDA <br />“que os distinguia de quase todo o restante do mundo..”<br />O termo grifado é um termo coesivo que remete a outro termo, palavra anteriormente expresso no texto. Assinale a alternativa em que se encontra o termo/palavra que foi referenciada pó ele:<br /> Egípcios<br />Irmãos cristãos<br />Árabes<br />Primitivos <br />Restante do mundo <br />48. LEIA E RESPONDA<br />“Há quem diga que a guerra sempre tornou esses homicídios não só legítimos como também gloriosos.”<br /> A conjunção grifada introduz qual ideia?<br />Finalidade<br />Adição<br />Comparação<br />Concessão<br />Temporalidade <br />GABARITO<br />ABCDE1234567891011121314151617181920212223242526272829303132333435363738394041424344454647<br />

×