SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 6
Baixar para ler offline
NUNO ÁLVARES PEREIRA




Disciplina: Religião e Moral
Professor: Tito Romeu
Raquel Sequeira N.º 15 6º B
BIBIOGRAFIA
NUNO ÁLVARES PEREIRA

         Nuno Álvares pereira é um dos cavaleiros portugueses mais conhecidos da
         histó         só                                   histó
  nossa história, não só pela sua bravura, mas por toda a história da sua vida.
  Nasceu a 24 de Junho de 1360 no Castelo do Bonjardim. Aos 13 anos fazia parte
                                                                     anos
  do séquito do rei Dom Fernando e por essa altura foi armado Cavaleiro. Por
      sé                                                          Cavaleiro.
  obediência a seu pai casa com D. Leonor de Alvim, rica dama de Entre-Douro-e-
                                                                     Entre Douro-
                                                                       ntre-
  Minho. Do casamento nasceu uma filha: Dona Beatriz. Após a morte de D.
                                                           Apó
  Fernando e porque a filha deste era casada com o rei de Espanha, vendo
  ameaç                                                      polí           Santaré
  ameaçada a independência nacional entra em actividade política. Em Santarém
                                                   Santaré
  dá-se o estranho encontro com o Alfageme de Santarém. Convidado pelo Mestre
                                                    Apó           vá
  de Avis foi eleito Regedor e Defensor do Reino. Após vencer várias batalhas
                             já       lanç           construç
  (Atoleiros, Aljubarrota) e já viuvo lança ombros à construção do Convento do
  Carmo, em Lisboa. Em 1422 partilha seus bens e professa no Carmo, em 1423 a
                                                                   Carmo,
  15 de Agosto. Sempre o dia de Nossa Senhora da Assunção a presidir aos
                                                      Assunç
                                         Ei-
  momentos culminantes de sua vida. Ei-lo agora o asceta despegado de toda as
  ambiç
  ambições terrenas, frivolidades, entregue por completo ao único fito de adorar e
  servir Deus: o herói de outra batalha que, depois de se ter mostrado invencível nas
                  heró                                                    invencí
  lutas do mundo, abandona tudo para se tornar apenas, humilde e feliz, Frei Nuno
                                                                      feliz,
  de Santa Maria.
                                         Congregaç                           plená
  A 15 de Janeiro de 1918 a Sagrada Congregação dos ritos, em sessão plenária,
                                          condestá
  aprova e reconhece o culto do Santo condestável
O CULTO UNIVERSAL AO BEATO NUNO SANTA MARIA

   Nuno Álvares Pereira, também conhecido como o santo
   condestável, beato Nuno de Santa Maria, ou simplesmente
   Nun’Álvares, é sinónimo de humanidade, fraternidade, verdade,
   humildade e dignidade. Este representa a vitória do bem sobre o
   mal. O que levou o papa Bento XV a declarar que servia de
   modelo aos militares que combatiam na 1ª guerra mundial. Sete
   anos decorridos da sua morte D. Duarte solicitou ao papa a
   canonização do condestável evocando o exemplo de bondade e
   devoção aos pobres. A fama de milagreiro do santo condestável
   conforme as “Chronicas dos Carmelitas”, estas referem terem-lhe
   sido atribuídas 21 curas de cegueira, 21 de surdez, 24 de parelesia
   e 18 de doenças internas. Uma cura, alegadamente milagrosa, de
   uma vista queimada com azeite a ferver, pode ser a peça que
   faltava para a conclusão da canonização do Beato Nuno de Santa
   Maria. Muito conhecido e venerado em Portugal, é também
   invocado além fronteiras. Surgiu na Itália em meados do séc. XV.
   Foi imortalizado em Portugal, Espanha, Itália , Holanda e
   Alemanha. É invocado pelos católicos irlandeses como protectores
   da independência nacional da Irlanda.
NUNO ÁLVARES PEREIRA NAS SUAS
           BATALHAS
Extraordinário chefe guerreiro pela sua originalidade
das tácticas que empregou. Na batalha de aljubarrota
em 1385, entre tropas portuguesas comandadas por D.
João I de Portugal e o seu contestável D. Nuno Álvares
Pereira e o exército castelhano de D. Juan I de Castela,
o resultado foi uma derrota definitiva dos castelhanos e
o fim da crise 1383-1385.
Este foi recompensado em doações de terras, privilégios
e honrarias por D. João I .
Estátua de D. Nuno Álvares Pereira
Vida e Obra de D. Nuno Álvares Pereira – O
            Santo Contestável

 No passado mês de Abril deu-se a
 canonização de D. Nuno Álvares
 Pereira celebrada pelo Papa Bento
 XVI.
 A editora Via Occidentalis relembra a
 vida e obra deste homem, numa
 apaixonante e completa biografia
 alguma vez publicada a cerca de D.
 Nuno Álvares Pereira.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Os LusiAdas (Canto Iv) 9 D
Os LusiAdas (Canto Iv)  9 DOs LusiAdas (Canto Iv)  9 D
Os LusiAdas (Canto Iv) 9 DDiogo Jesus
 
Contextualização batalha de aljubarrota
Contextualização batalha de aljubarrotaContextualização batalha de aljubarrota
Contextualização batalha de aljubarrotaAntónia Mancha
 
Crise de 1383 85
Crise de 1383 85Crise de 1383 85
Crise de 1383 85Maria Gomes
 
Historia de Portugal
Historia de PortugalHistoria de Portugal
Historia de Portugalprofigor
 
1.ª dinastia
1.ª dinastia1.ª dinastia
1.ª dinastiablog-eic
 
Descobridores
DescobridoresDescobridores
Descobridoresbeelvas
 
Reis da 1ª dinastia
Reis da 1ª dinastiaReis da 1ª dinastia
Reis da 1ª dinastiaAna Forte
 
2º dinastia
2º dinastia2º dinastia
2º dinastiablog-eic
 
4ª dinastia
4ª dinastia4ª dinastia
4ª dinastiablog-eic
 
Formação de portugal
Formação de portugalFormação de portugal
Formação de portugalHugo Ferreira
 
Descoberta Do Brazil
Descoberta Do BrazilDescoberta Do Brazil
Descoberta Do BrazilPauloNeto
 
Dinastia de avis
Dinastia de avisDinastia de avis
Dinastia de avisCarmo Silva
 

Mais procurados (19)

Os LusiAdas (Canto Iv) 9 D
Os LusiAdas (Canto Iv)  9 DOs LusiAdas (Canto Iv)  9 D
Os LusiAdas (Canto Iv) 9 D
 
Biografia D. JoãO I
Biografia D. JoãO IBiografia D. JoãO I
Biografia D. JoãO I
 
Contextualização batalha de aljubarrota
Contextualização batalha de aljubarrotaContextualização batalha de aljubarrota
Contextualização batalha de aljubarrota
 
D. João II
D. João IID. João II
D. João II
 
Crise de 1383 85
Crise de 1383 85Crise de 1383 85
Crise de 1383 85
 
Historia de Portugal
Historia de PortugalHistoria de Portugal
Historia de Portugal
 
A crise de 1383
A crise de 1383A crise de 1383
A crise de 1383
 
1.ª dinastia
1.ª dinastia1.ª dinastia
1.ª dinastia
 
D. Afonso Henriques
D. Afonso HenriquesD. Afonso Henriques
D. Afonso Henriques
 
Reis 5º Ano
Reis 5º AnoReis 5º Ano
Reis 5º Ano
 
Reis de Portugal
Reis de PortugalReis de Portugal
Reis de Portugal
 
Descobridores
DescobridoresDescobridores
Descobridores
 
Reis da 1ª dinastia
Reis da 1ª dinastiaReis da 1ª dinastia
Reis da 1ª dinastia
 
2º dinastia
2º dinastia2º dinastia
2º dinastia
 
CristóVãO Colombo
CristóVãO ColomboCristóVãO Colombo
CristóVãO Colombo
 
4ª dinastia
4ª dinastia4ª dinastia
4ª dinastia
 
Formação de portugal
Formação de portugalFormação de portugal
Formação de portugal
 
Descoberta Do Brazil
Descoberta Do BrazilDescoberta Do Brazil
Descoberta Do Brazil
 
Dinastia de avis
Dinastia de avisDinastia de avis
Dinastia de avis
 

Destaque

D. Nuno Alvares Pereira
D. Nuno Alvares PereiraD. Nuno Alvares Pereira
D. Nuno Alvares Pereirablog-eic
 
Batalha de Aljubarrota
Batalha de AljubarrotaBatalha de Aljubarrota
Batalha de Aljubarrotasin3stesia
 
Mensagem de Fernando Pessoa: interpretações e símbolos
Mensagem de Fernando Pessoa: interpretações e símbolosMensagem de Fernando Pessoa: interpretações e símbolos
Mensagem de Fernando Pessoa: interpretações e símbolossin3stesia
 
Conde de Bragança
Conde de BragançaConde de Bragança
Conde de BragançaGrupo Concal
 
Fernando Pessoa - FD
Fernando Pessoa - FDFernando Pessoa - FD
Fernando Pessoa - FDblog-eic
 
D. Dinis - A Mensagem (Fernando Pessoa)
D. Dinis - A Mensagem (Fernando Pessoa)D. Dinis - A Mensagem (Fernando Pessoa)
D. Dinis - A Mensagem (Fernando Pessoa)Sara Guerra
 
3º Ano Geometria Espacial
3º Ano Geometria Espacial3º Ano Geometria Espacial
3º Ano Geometria EspacialLeosmar Tavares
 
ComemD. João I in Mensagem, de Fernando Pessoa
ComemD. João I in  Mensagem, de Fernando Pessoa ComemD. João I in  Mensagem, de Fernando Pessoa
ComemD. João I in Mensagem, de Fernando Pessoa Ana Cristina Matias
 
5.º império
5.º império5.º império
5.º impérioaefcr
 
Nevoeiro - Fernando Pessoa
Nevoeiro - Fernando PessoaNevoeiro - Fernando Pessoa
Nevoeiro - Fernando PessoaAMLDRP
 
Panda E O Tesouro Dos 5 Sentidos Ppt
Panda E O Tesouro Dos 5 Sentidos   PptPanda E O Tesouro Dos 5 Sentidos   Ppt
Panda E O Tesouro Dos 5 Sentidos PptJoana Sobrenome
 
A Crise De 1383 1385 1
A Crise De 1383 1385 1A Crise De 1383 1385 1
A Crise De 1383 1385 1helder33701
 

Destaque (20)

Nuno Álvares Pereira
Nuno Álvares PereiraNuno Álvares Pereira
Nuno Álvares Pereira
 
D. Nuno Alvares Pereira
D. Nuno Alvares PereiraD. Nuno Alvares Pereira
D. Nuno Alvares Pereira
 
Batalha de Aljubarrota
Batalha de AljubarrotaBatalha de Aljubarrota
Batalha de Aljubarrota
 
D. Nuno Álvares Pereira.
D. Nuno Álvares Pereira.D. Nuno Álvares Pereira.
D. Nuno Álvares Pereira.
 
Mensagem de Fernando Pessoa: interpretações e símbolos
Mensagem de Fernando Pessoa: interpretações e símbolosMensagem de Fernando Pessoa: interpretações e símbolos
Mensagem de Fernando Pessoa: interpretações e símbolos
 
Conde de Bragança
Conde de BragançaConde de Bragança
Conde de Bragança
 
Ornitorrinco
OrnitorrincoOrnitorrinco
Ornitorrinco
 
A batalha de aljubarrota
A batalha de aljubarrotaA batalha de aljubarrota
A batalha de aljubarrota
 
Fernando Pessoa - FD
Fernando Pessoa - FDFernando Pessoa - FD
Fernando Pessoa - FD
 
Sete maravilhas
Sete maravilhasSete maravilhas
Sete maravilhas
 
D. Dinis - A Mensagem (Fernando Pessoa)
D. Dinis - A Mensagem (Fernando Pessoa)D. Dinis - A Mensagem (Fernando Pessoa)
D. Dinis - A Mensagem (Fernando Pessoa)
 
3º Ano Geometria Espacial
3º Ano Geometria Espacial3º Ano Geometria Espacial
3º Ano Geometria Espacial
 
D. Sebastião2
D. Sebastião2D. Sebastião2
D. Sebastião2
 
ComemD. João I in Mensagem, de Fernando Pessoa
ComemD. João I in  Mensagem, de Fernando Pessoa ComemD. João I in  Mensagem, de Fernando Pessoa
ComemD. João I in Mensagem, de Fernando Pessoa
 
5.º império
5.º império5.º império
5.º império
 
Os Lusíadas
Os LusíadasOs Lusíadas
Os Lusíadas
 
Nevoeiro - Fernando Pessoa
Nevoeiro - Fernando PessoaNevoeiro - Fernando Pessoa
Nevoeiro - Fernando Pessoa
 
Nevoeiro
Nevoeiro   Nevoeiro
Nevoeiro
 
Panda E O Tesouro Dos 5 Sentidos Ppt
Panda E O Tesouro Dos 5 Sentidos   PptPanda E O Tesouro Dos 5 Sentidos   Ppt
Panda E O Tesouro Dos 5 Sentidos Ppt
 
A Crise De 1383 1385 1
A Crise De 1383 1385 1A Crise De 1383 1385 1
A Crise De 1383 1385 1
 

Semelhante a Nuno áLvares Pereira (20)

Nap
NapNap
Nap
 
Nap
NapNap
Nap
 
Nap
NapNap
Nap
 
Aljubarrota4
Aljubarrota4Aljubarrota4
Aljubarrota4
 
Crise
CriseCrise
Crise
 
Portugal no século xiv
Portugal no século xivPortugal no século xiv
Portugal no século xiv
 
A+história+de+portugal
A+história+de+portugalA+história+de+portugal
A+história+de+portugal
 
Personalidades históricas de Vila Real
Personalidades históricas de Vila RealPersonalidades históricas de Vila Real
Personalidades históricas de Vila Real
 
Até a segunda dinastia
Até a segunda dinastiaAté a segunda dinastia
Até a segunda dinastia
 
Ate a segunda dinastia
Ate a segunda dinastiaAte a segunda dinastia
Ate a segunda dinastia
 
Fundador da monarquia portuguesa
Fundador da monarquia portuguesaFundador da monarquia portuguesa
Fundador da monarquia portuguesa
 
2ª dinastia trabalho marco2012
2ª dinastia   trabalho marco20122ª dinastia   trabalho marco2012
2ª dinastia trabalho marco2012
 
Afonso henriquesrevd1
Afonso henriquesrevd1Afonso henriquesrevd1
Afonso henriquesrevd1
 
Primeiros povos e formação de portugal
Primeiros povos e formação de portugalPrimeiros povos e formação de portugal
Primeiros povos e formação de portugal
 
HistóRia De Portugal
HistóRia De PortugalHistóRia De Portugal
HistóRia De Portugal
 
História de portugal2
História de portugal2História de portugal2
História de portugal2
 
Ahistriadeportugal
Ahistriadeportugal Ahistriadeportugal
Ahistriadeportugal
 
O contexto sócio-cultural de Pedro & Inês
O contexto sócio-cultural de Pedro & InêsO contexto sócio-cultural de Pedro & Inês
O contexto sócio-cultural de Pedro & Inês
 
Reis De Portugal
Reis De PortugalReis De Portugal
Reis De Portugal
 
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
Ahistriadeportugal 111228172656-phpapp01
 

Mais de Tito Romeu Gomes de Sousa Maia Mendes

Mais de Tito Romeu Gomes de Sousa Maia Mendes (20)

Trabalho de grupo 5ºa
Trabalho de grupo 5ºaTrabalho de grupo 5ºa
Trabalho de grupo 5ºa
 
Silves cristã
Silves cristãSilves cristã
Silves cristã
 
A importancia da água
A importancia da águaA importancia da água
A importancia da água
 
áGua
áGuaáGua
áGua
 
A importancia da água
A importancia da águaA importancia da água
A importancia da água
 
A arte religiosa na cidade de silves
A arte religiosa na cidade de silvesA arte religiosa na cidade de silves
A arte religiosa na cidade de silves
 
Arte cristã em silves 5ºa
Arte cristã em silves 5ºaArte cristã em silves 5ºa
Arte cristã em silves 5ºa
 
Joao arez e pedro
Joao arez e pedroJoao arez e pedro
Joao arez e pedro
 
Historia do rock
Historia do rockHistoria do rock
Historia do rock
 
O nosso planeta
O nosso planetaO nosso planeta
O nosso planeta
 
Apresentação joana...
Apresentação joana...Apresentação joana...
Apresentação joana...
 
Apresentação moral
Apresentação   moralApresentação   moral
Apresentação moral
 
Apresentação joana...
Apresentação joana...Apresentação joana...
Apresentação joana...
 
Religião
ReligiãoReligião
Religião
 
Monoteísmo e politeísmo
Monoteísmo e politeísmoMonoteísmo e politeísmo
Monoteísmo e politeísmo
 
Projecto vida
Projecto vidaProjecto vida
Projecto vida
 
Projecto de voluntariado..
Projecto de voluntariado..Projecto de voluntariado..
Projecto de voluntariado..
 
Projecto ines costa 9 a
Projecto  ines costa 9 aProjecto  ines costa 9 a
Projecto ines costa 9 a
 
Projecto de voluntariado..
Projecto de voluntariado..Projecto de voluntariado..
Projecto de voluntariado..
 
Projecto vida
Projecto vidaProjecto vida
Projecto vida
 

Último

Oração dos Fiéis Festa da Palavra Catequese
Oração dos  Fiéis Festa da Palavra CatequeseOração dos  Fiéis Festa da Palavra Catequese
Oração dos Fiéis Festa da Palavra Catequeseanamdp2004
 
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaLIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaWillemarSousa1
 
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EGÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EMicheleRosa39
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoRicardo Azevedo
 
AS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdf
AS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdfAS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdf
AS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdfnatzarimdonorte
 
Material sobre o jubileu e o seu significado
Material sobre o jubileu e o seu significadoMaterial sobre o jubileu e o seu significado
Material sobre o jubileu e o seu significadofreivalentimpesente
 
10 Orações Para Honrar São José Operário
10 Orações Para Honrar São José Operário10 Orações Para Honrar São José Operário
10 Orações Para Honrar São José OperárioNilson Almeida
 
A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).
A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).
A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).natzarimdonorte
 
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptxGestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptxSebastioFerreira34
 
O Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdf
O Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdfO Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdf
O Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdfSUELLENBALTARDELEU
 
O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .
O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .
O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .natzarimdonorte
 
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxLição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxCelso Napoleon
 
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...silvana30986
 

Último (14)

Oração dos Fiéis Festa da Palavra Catequese
Oração dos  Fiéis Festa da Palavra CatequeseOração dos  Fiéis Festa da Palavra Catequese
Oração dos Fiéis Festa da Palavra Catequese
 
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaLIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
 
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EGÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
 
AS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdf
AS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdfAS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdf
AS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdf
 
Material sobre o jubileu e o seu significado
Material sobre o jubileu e o seu significadoMaterial sobre o jubileu e o seu significado
Material sobre o jubileu e o seu significado
 
10 Orações Para Honrar São José Operário
10 Orações Para Honrar São José Operário10 Orações Para Honrar São José Operário
10 Orações Para Honrar São José Operário
 
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.pptFluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
 
A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).
A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).
A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).
 
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptxGestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
 
O Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdf
O Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdfO Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdf
O Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdf
 
O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .
O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .
O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .
 
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxLição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
 
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
 

Nuno áLvares Pereira

  • 1. NUNO ÁLVARES PEREIRA Disciplina: Religião e Moral Professor: Tito Romeu Raquel Sequeira N.º 15 6º B
  • 2. BIBIOGRAFIA NUNO ÁLVARES PEREIRA Nuno Álvares pereira é um dos cavaleiros portugueses mais conhecidos da histó só histó nossa história, não só pela sua bravura, mas por toda a história da sua vida. Nasceu a 24 de Junho de 1360 no Castelo do Bonjardim. Aos 13 anos fazia parte anos do séquito do rei Dom Fernando e por essa altura foi armado Cavaleiro. Por sé Cavaleiro. obediência a seu pai casa com D. Leonor de Alvim, rica dama de Entre-Douro-e- Entre Douro- ntre- Minho. Do casamento nasceu uma filha: Dona Beatriz. Após a morte de D. Apó Fernando e porque a filha deste era casada com o rei de Espanha, vendo ameaç polí Santaré ameaçada a independência nacional entra em actividade política. Em Santarém Santaré dá-se o estranho encontro com o Alfageme de Santarém. Convidado pelo Mestre Apó vá de Avis foi eleito Regedor e Defensor do Reino. Após vencer várias batalhas já lanç construç (Atoleiros, Aljubarrota) e já viuvo lança ombros à construção do Convento do Carmo, em Lisboa. Em 1422 partilha seus bens e professa no Carmo, em 1423 a Carmo, 15 de Agosto. Sempre o dia de Nossa Senhora da Assunção a presidir aos Assunç Ei- momentos culminantes de sua vida. Ei-lo agora o asceta despegado de toda as ambiç ambições terrenas, frivolidades, entregue por completo ao único fito de adorar e servir Deus: o herói de outra batalha que, depois de se ter mostrado invencível nas heró invencí lutas do mundo, abandona tudo para se tornar apenas, humilde e feliz, Frei Nuno feliz, de Santa Maria. Congregaç plená A 15 de Janeiro de 1918 a Sagrada Congregação dos ritos, em sessão plenária, condestá aprova e reconhece o culto do Santo condestável
  • 3. O CULTO UNIVERSAL AO BEATO NUNO SANTA MARIA Nuno Álvares Pereira, também conhecido como o santo condestável, beato Nuno de Santa Maria, ou simplesmente Nun’Álvares, é sinónimo de humanidade, fraternidade, verdade, humildade e dignidade. Este representa a vitória do bem sobre o mal. O que levou o papa Bento XV a declarar que servia de modelo aos militares que combatiam na 1ª guerra mundial. Sete anos decorridos da sua morte D. Duarte solicitou ao papa a canonização do condestável evocando o exemplo de bondade e devoção aos pobres. A fama de milagreiro do santo condestável conforme as “Chronicas dos Carmelitas”, estas referem terem-lhe sido atribuídas 21 curas de cegueira, 21 de surdez, 24 de parelesia e 18 de doenças internas. Uma cura, alegadamente milagrosa, de uma vista queimada com azeite a ferver, pode ser a peça que faltava para a conclusão da canonização do Beato Nuno de Santa Maria. Muito conhecido e venerado em Portugal, é também invocado além fronteiras. Surgiu na Itália em meados do séc. XV. Foi imortalizado em Portugal, Espanha, Itália , Holanda e Alemanha. É invocado pelos católicos irlandeses como protectores da independência nacional da Irlanda.
  • 4. NUNO ÁLVARES PEREIRA NAS SUAS BATALHAS Extraordinário chefe guerreiro pela sua originalidade das tácticas que empregou. Na batalha de aljubarrota em 1385, entre tropas portuguesas comandadas por D. João I de Portugal e o seu contestável D. Nuno Álvares Pereira e o exército castelhano de D. Juan I de Castela, o resultado foi uma derrota definitiva dos castelhanos e o fim da crise 1383-1385. Este foi recompensado em doações de terras, privilégios e honrarias por D. João I .
  • 5. Estátua de D. Nuno Álvares Pereira
  • 6. Vida e Obra de D. Nuno Álvares Pereira – O Santo Contestável No passado mês de Abril deu-se a canonização de D. Nuno Álvares Pereira celebrada pelo Papa Bento XVI. A editora Via Occidentalis relembra a vida e obra deste homem, numa apaixonante e completa biografia alguma vez publicada a cerca de D. Nuno Álvares Pereira.