Montandodepto

1.242 visualizações

Publicada em

Oficina de 8 horas na FIPE, pela Diálogo Social, sobre como montar um departamento de captação de recursos.

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.242
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
131
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Montandodepto

  1. 1. são vocês?* Mas antes...Quem *Não se trata aqui de instituições...
  2. 2. Vamos Combinar?  Horário in  Celulares out  Perguntas sempre  Silêncio sagrado  Sair diferente de como entrou
  3. 3. Desmistificando Fontes de A importância Planejamento e a captação no financiamento e dos pequenos Táticas para Brasil. Um o preparo do recursos através captação de pouco de Mix para de eventos e recursos. história, conceit garantir associados, para Técnicas de os e novos sustentabilidade a obtenção da negociação e paradigmas. institucional. legitimidade. convívio com aliados.
  4. 4. •Captação de Recursos Leque de atividades de geração de recursos realizadas por organizações sem fins lucrativos em apoio à sua finalidade principal, independente da fonte ou do método utilizado para gerá-los •Mobilização de Recursos Não diz respeito apenas a assegurar recursos novos, mas também à otimização dos recursos existentes; à conquista de novas parcerias e à obtenção de fontes alternativas de recursos financeiros
  5. 5. •Doador É o indivíduo ou a instituição que fornece recursos humanos ou financeiros para determinado objetivo •Investidor Social Indivíduo preocupado com os resultados obtidos, as transformações geradas e a cumplicidade da comunidade para o desenvolvimento da ação
  6. 6. O MODELO AMERICANO: DESDE OS COLONOS ATÉ OS DIAS DE HOJE, UM EXEMPLO
  7. 7. O MODELO EUROPEU: SOMENTE HÁ POUCOS ANOS DEDICAM-SE A USAR ESTRATÉGIAS DE FUNDRAISNG
  8. 8. BRASIL
  9. 9. OS MITOS mito #1: o “monstro”
  10. 10. DINHEIRO MISSÃO ações sociais SOBREVIVENDO E APRENDENDO MUNDO PARCEIROS
  11. 11. SUSTENTABILIDADE INSTITUCIONAL Mobilizar Recursos pra gerar frutos DESENVOLVIMENTO SOCIAL AÇÕES DESENVOLVIMENTO MISSÃO INSTITUCIONAL
  12. 12. O QUE É CAPTAR? OU PEDIR OUTRAS DINHEIRO COISAS SUPRIR NECESSIDADES CONCILIAR INTERESSES
  13. 13. ALGUNS MOTIVOS PARA DOAR ah… Para ser lembrado Relacionamento pessoal com a organização Satisfação pessoal em ajudar os outros Influência religiosa Manter ou melhorar status social, prestígio, respeito, admiração +34 motivos Pesquisados pela Cornerstone Consulting, Inc
  14. 14. “Nunca pense que você precisa se desculpar por pedir a alguém que doe para uma causa de valor, é como se você estivesse dando a ele a oportunidade de participar de um investimento de alto nível. O dever dele em dar é igual ao seu em pedir” Rockfeller
  15. 15. OS MITOS mito #2: os nós da rede
  16. 16. QUANTOS ERROS TEM AQUI ? ONG SOCIEDADE SOCIEDADE
  17. 17. O REAL TAMANHO DAS COISAS doadores SOCIEDADE parceiros ONG tua prima governo outras ONGs o vizinho mil etceteras “clientes” SOCIEDADE
  18. 18. AQUI ESTÁ VOCÊ
  19. 19. OS ATIVOS COMUNITÁRIOS Copo meio cheio ou meio vazio? Olhar o problema ou a solução? Os “jovens” são alienados? Os “velhos” são incapazes? Os “ricos” são egoístas? O que a “comunidade” tem? Quem são essas pessoas?
  20. 20. DESCONHECIDOS CONTATOS WEB AMIGOS DOS CONHECIDOS CONHECIDOS
  21. 21. EXERCÍCIO #1 – LISTA DOS ATIVOS
  22. 22. FONTES DE RECURSOS EMPRESAS FUNDAÇÕES GOVERNO GERAÇÃO DE RENDA
  23. 23. DIVERSIFICAÇÃO DE FONTES Interdependência  Estabilidade  Legitimidade  Riqueza de experiências  Tem trabalho todo dia  “Não colocar todos os ovos no mesmo cesto…”
  24. 24. A IMPORTÂNCIA DAS PESSOAS RECURSOS 20% - 1 DOADOR 20% - 2 DOADORES 20% - 5 DOADORES 20% - 10 DOADORES 20% - 500 DOADORES LEGITIMIDADE
  25. 25. OS MITOS mito #3: “eu não sei fazer isso”
  26. 26. MOMENTO DA ANÁLISE Levantamento das fontes atuais e antigas Eventos realizados, contatos perdidos Simpatizantes Congêneres k Pontos Fortes e Fracos para a captação Ameaças e Oportunidades
  27. 27. EXERCÍCIO #2 - ANÁLISES PONTOS PONTOS FORTES FRACOS OPORTUNIDADES AMEAÇAS
  28. 28. RECAPITULANDO…  VIVEMOS EM REDE  RECURSOS SÃO TROCAS  EXISTEM OS ATIVOS DA COMUNIDADE  EXISTEM NOSSOS CONHECIDOS  TEMOS UMA ANÁLISE…
  29. 29. REQUISITOS PARA CAPTAR Internos Externos Ótima causa Documentação Missão sem desvios Reconhecimento da comunidade Administração Interna Comunicação Casa Arrumada Solicitar!
  30. 30. EXERCÍCIO #3 – O PLANO
  31. 31. COMO CATIVAR AS PESSOAS? Convivendo com elas. Vivenciando uma causa comum.
  32. 32. COTIDIANO DO CAPTADOR Usar os conselheiros Fazer contatos Buscar associados Animar voluntários Organizar eventos Organizar geração de renda Lidar com projetos Reunir-se com gente
  33. 33. TRABALHO DE ESCALA LEGITIMIDADE PROJETOS E REUNIÕES 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100%
  34. 34. AS REUNIÕES Dicas Práticas
  35. 35. OS CONTATOS EMAIL TELEFONEMA REUNIÃO Crescimento da efetividade CONTATO HUMANO
  36. 36. AS REUNIÕES Agendamento 1. Preparação, leituras e seleção das pessoas 2. Levar material institucional e projeto 3. Brilho nos olhos 4. Seja sucinto 5. SOLICITE! 6. Escute bastante 7. Carta na manga 8. Agende e tchau 9.
  37. 37. E A RESPOSTA É... NÃO...  MESMO ASSIM, CULTIVE A RELAÇÃO  ENVIE INFORMATIVOS E CONVITES “ RELACIONAMENTOS SÃO AS REAIS FONTES DE RIQUEZA. ISSO É SÓ O COMEÇO. VOCÊ NEM PEGOU NA MÃO ... DEVAGAR NA CONQUISTA”
  38. 38. E A RESPOSTA É... SIM! Comemore! Agradeça! CULTIVE O RELACIONAMENTO: CONTRATUALIZE ENVIE RELATÓRIOS E INFORMATIVOS. DIVULGUE! FIDELIZAÇÃO GERA BOCA A BOCA, GARANTIA, RECONHECIMENTO SURPREENDA!
  39. 39. PÓS CAPTAÇÃO
  40. 40. CAPTAÇÃO É AÇÃO CAPTE – MOBILIZE MEXA-SE QUAL É A SUA CAUSA?
  41. 41. ÚLTIMOS TOQUES Ampliar nossa rede de apoiadores diariamente. Trabalhar com diversificação de fontes. Trata-se de mobilizar recursos entre PESSOAS! Nosso objetivo como agentes sociais: a NOSSA extinção!
  42. 42. MUITO OBRIGADO (mesmo!) MOBILIZAÇÃO DE RECURSOS Marcelo Estraviz marcelo.estraviz@ gmail.com ABCR www.captacao.org abril de 2009

×