Sistema de informação logística

3.627 visualizações

Publicada em

Logistica

Publicada em: Negócios
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.627
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
28
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sistema de informação logística

  1. 1. Sistema de informação logísticaOrigem: Wikipédia, a enciclopédia livre.Ir para: navegação, pesquisaSistema de informação logística é uma ferramenta que interliga as actividadeslogísticas num processo integrado. Este processo integrado é constituído por quatroníveis de funcionalidade: transacções, controlo de gestão, analise de decisão eplaneamento estratégico (Bowersox et al., 1996, p. 194).Índice 1 Funcionalidade da informação e princípios o 1.1 Funcionalidade da informação o 1.2 Princípios  1.2.1 Disponibilidade  1.2.2 Rigor  1.2.3 Oportuno  1.2.4 Excepção  1.2.5 Flexibilidade  1.2.6 Formato apropriado 2Arquitectura da informação 3 Reengenharia de processos e sistemas de informação logística 4 Referências 5 Ver tambémFuncionalidade da informação e princípiosDesde a sua criação, a logística foca-se na eficiência do fluxo de bens ao longo doscanais de distribuição. O fluxo de informação era, muitas vezes, menosprezado, porquenem sempre foi visto como de vital importância para o cliente. Para além disso, avelocidade das trocas de informação era limitada à velocidade de circulação do papel.A informação exacta e atempada, é vista como sendo de importância crítica para oprojecto de sistemas logísticos por três razões (Bowersox et al., 1996, p. 186): os clientes têm necessidade de observar informações sobre o estado da encomenda, disponibilidade do produto, tempo de entrega e facturação, sendo como tal, estes elementos necessários de um conglomerado total do serviço prestado; com o objectivo de se reduzir os stocks ao longo da cadeia de abastecimento, os gestores aperceberam-se que a informação pode ser eficiente na redução dos mesmos e das necessidades de mão-de-obra; a informação aumenta a flexibilidade em relação ao como, quando e onde devem os recursos ser aplicados para ganhar vantagem estratégica.Funcionalidade da informação
  2. 2. Níveis de funcionalidade da informação (Bowersox et al., 1996, p. 187).Como dito anteriormente, os sistemas logísticos constituem processos integradosconstituidos por 4 níveis de funcionalidade: Transacção, controlo de gestão, analise dedecisão e planeamento estratégico, podendo ser por vezes representados graficamenteem forma de pirâmide. O nível mais básico, a transacção, inicia e regista actividadeslogísticas individuais, tais como entrada de encomendas, selecção de encomendas, enviode encomendas, preços, facturação e inquéritos de clientes. O segundo nível, controlo degestão, foca-se nos relatórios e medições de índices de desempenho. Estes índices dedesempenho são necessários para poder fornecer à gestão um feedback sobre os níveisde serviço e utilização de recursos. O terceiro nível, análise de decisão, foca-se nadecisão de aplicações para assistir os gestores a identificar, avaliar e compararestratégias logísticas e alternativas tácticas. O quarto e o último nível, planejamentoestratégico, tem como objectivo o suporte de informação ao desenvolvimento emelhoramento de estratégias logísticas (Bowersox et al., 1996, p. 187-188).PrincípiosOs sistemas de informação logística têm que incorporar seis princípios/características demodo a serem capazes de cumprir as necessidades de informação dos gestores esuportar adequadamente o planejamento e operação da empresa (Bowersox et al., 1996,p. 190-192):DisponibilidadePrimeiro que tudo, a informação logística tem que estar disponível de uma formaconsistente. A rapidez de disponibilidade é necessária para conseguir responder àsnecessidades dos clientes e à gestão de decisões. Esta rapidez é critica pois, os clientesnecessitam frequentemente de aceder ao nível de stock e ao estado das encomendas.A descentralização das operações logísticas exige que a informação esteja disponível epossa ser actualizada em qualquer lugar num país, ou mesmo no mundo. Desta forma, a
  3. 3. disponibilidade da informação pode contribuir para a redução da incerteza dos temposde planeamento e operação.RigorA informação logística deve ser rigorosa de modo a poder refletir tanto o estado atualcomo o periódico das actividades de forma a refletir tanto as encomendas dos clientescomo o nível dos stocks. O rigor é definido como a relação entre a informação registadapelo sistema de informação logística e os níveis ou estados físicos atuais.OportunoExistem momento certos em que a informação é necessária, e como tal a informaçãologística tem que ser disposta oportunamente de modo a fornecer um feedback útil àrápida gestão. Considera-se como momento oportuno, o atraso entre a ocorrência daactividade e a disponibilidade da informação no sistema logístico.ExcepçãoEstes sistemas de informação tem que ser baseados em excepções de modo aconseguirem enfatizar problemas e oportunidades. As operações logísticas incluemfrequentemente um largo número de clientes, produtos, fornecedores e fornecedores deserviços.FlexibilidadeTêm de ser flexíveis de modo a conterem capacidade para cumprir as necessidades tantodos utilizadores do sistema como dos clientes. Os sistemas de informação logística têmque ser capazes de fornecer informação à medida das necessidades de clientesespecíficos.Formato apropriadoEstes sistemas têm que ter o formato apropriado, pois têm que fornecer relatórioslogísticos com uma disposição que seja perceptível, contendo a informação, estrutura esequência correcta.Arquitectura da informaçãoOs sistemas de informação logística combinam software e hardware para gerir,controlar e medir as actividades logísticas. O hardware incluí computadores,dispositivos de input/output e multimédia. O software incluí sistemas operativos eaplicações utilizados no processamento de transacções, controlo de gestão, análise dedecisão e planeamento estratégico. Este tipo de arquitectura inclui a informação basepara manter o armazenamento dos dados e a execução de componentes. A informaçãobase contêm ordens de compra, estado dos stocks e encomendas dos clientes. Oarmazenamento de dados contém informação relativa a actividades passadas e o seuestado corrente e bases para planeamentos futuros (Bowersox et al., 1996, p. 194).
  4. 4. Reengenharia de processos e sistemas de informaçãologísticaNos dias de hoje muitas empresas estão a rever a forma como processam os seusnegócios de modo a conseguirem manter-se competitivas. A reengenharia dos processosde negócio é um termo entre muitos outros utilizados actualmente, que serve paradescrever o processo de modificação do método em que uma empresa opera. À medidaque uma empresa realiza certas mudanças, os sistemas de negócio têm que mudar edesenvolver-se de modo a suportar as novas formas de negócio. Os sistemas deinformação logística têm vindo a ser utilizados para ajudar ao suporte de novosprocessos e estratégias de um ambiente cada vez mais concorrencial (Robeson et al.,1994, p. 727-728).

×