Japão e Tigres Asiáticos

26.598 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
12 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
26.598
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
57
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1.168
Comentários
0
Gostaram
12
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Japão e Tigres Asiáticos

  1. 1. Geografia Homem & Espaço 9º ano - Unidade III Capítulo 10 – Japão e Tigres Asiáticos Elian Alabi Lucci e Anselmo Lazaro Branco ParteintegrantedaobraGeografiaHomemeEspaço,EditoraSaraiva
  2. 2. ParteintegrantedaobraGeografiaHomemeEspaço,EditoraSaraiva Aspectos socioeconômicos do Japão e dos Tigres Asiáticos Essa situação de crescimento econômico e comercial expressivo passou a ocorrer também nos Tigres Asiáticos. Japão A partir do final da Segunda Guerra Mundial Transformou-se em exemplo de crescimento econômico. A partir dos anos 1960
  3. 3. ParteintegrantedaobraGeografiaHomemeEspaço,EditoraSaraiva Observe a tabela.
  4. 4. ParteintegrantedaobraGeografiaHomemeEspaço,EditoraSaraiva * Não há dados de IDH disponíveis para Taiwan, esse país ainda luta pelo seu reconhecimento internacional como Estado- nação, uma vez que foi obrigado a se retirar da ONU em 1971, com a entrada da República Popular da China na Organização. Obs.: IDH elevado – 0,800 a I; IDH médio – 0,500 a 0,799; IDH baixo – 0 a 0,499. Brasil: IDH 0,775 (72ª posição). Relatório do Desenvolvimento Humano 2007/2008.
  5. 5. ParteintegrantedaobraGeografiaHomemeEspaço,EditoraSaraiva Conversa  Em que países o número de habitantes é superior a 70 milhões? Esses apresentam níveis semelhantes de IDH?  Quais países têm IDH elevado? Qual país com melhor IDH?  Que países apresentam os piores indicadores?
  6. 6. ParteintegrantedaobraGeografiaHomemeEspaço,EditoraSaraiva O Japão: • país desenvolvido, • grande potência econômica, • um dos principais centros das finanças globais. Evidente significativas diferenças entre esses países.
  7. 7. ParteintegrantedaobraGeografiaHomemeEspaço,EditoraSaraiva • Malásia • Tailândia • Indonésia • Filipinas • Vietnã Apresentam indicadores sociais bem inferiores ao Japão e aos quatro Tigres Asiáticos; podem ser considerados “aspirantes a Tigres”. São economias dependentes dos investimentos estrangeiros, sobretudo de capitais japoneses e dos Tigres.
  8. 8. ParteintegrantedaobraGeografiaHomemeEspaço,EditoraSaraiva TIGRES: • apresentam indicadores sociais próximos aos dos países desenvolvidos; • economia bastante diversificada; • exportação de grandes quantidades de bens industrializados. Indústria de produtos eletrônicos na Coreia do Sul (2003). ChoiJae-KU/AFP/GettyImages
  9. 9. ParteintegrantedaobraGeografiaHomemeEspaço,EditoraSaraiva Apresentam uma característica em comum: • A economia está bastante orientada pelo mercado externo, com grande capacidade de competição no mercado mundial. Entre o Japão e os Tigres há outra característica em comum: é a forte presença do Estado na economia. Porto na Coreia do Sul (2008). JeonHeonKyun/epa/Corbis/LatinStock
  10. 10. ParteintegrantedaobraGeografiaHomemeEspaço,EditoraSaraiva Japão, grande potência industrial Ao final da Segunda Guerra os japoneses haviam sido derrotados. O país estava com sua infraestrutura e capacidade produtiva em boa parte desestruturadas. No entanto, graças a um conjunto de fatores, o Japão atingiu uma vigorosa recuperação econômica, que o elevou ao posto de segunda potência econômica mundial.
  11. 11. ParteintegrantedaobraGeografiaHomemeEspaço,EditoraSaraiva Entre esses fatores, podemos destacar: • a mão-de-obra barata, abundante, que se submetia a longas jornadas de trabalho; • o grande valor que se tem pelo trabalho em grupo; • os fortes investimentos em educação; • o amparo do Estado à economia, com forte apoio deste às empresas privadas; • a adoção de uma política econômica protecionista; • a enorme capacidade de poupança interna, que fez do país um dos maiores investidores nacionais; • o auxílio financeiro-econômico dos Estados Unidos.
  12. 12. ParteintegrantedaobraGeografiaHomemeEspaço,EditoraSaraiva Operárias japonesas em linha de produção de eletrônicos. TWPhoto/Corbis/LatinStock
  13. 13. ParteintegrantedaobraGeografiaHomemeEspaço,EditoraSaraiva Aproveitamento do espaço O Japão é constituído por um arquipélago vulcânico, situado no oceano Pacífico. Esse arquipélago compreende cerca de 3 400 ilhas de vários tamanhos, que se estendem paralelamente ao litoral oriental da Ásia na forma de um grande arco. Quatro ilhas do arquipélago japonês possuem grandes dimensões, correspondendo a 97% do território do país.
  14. 14. ParteintegrantedaobraGeografiaHomemeEspaço,EditoraSaraiva Efeitos do terremoto em Kobe, no Japão (1995). GammaTokyo-Fuji-Kurita/Gamma/OtherImages
  15. 15. ParteintegrantedaobraGeografiaHomemeEspaço,EditoraSaraiva A questão demográfica Japão Um dos países mais populosos do mundo. Em 2003, possuía cerca de 127 milhões de habitantes. Pequena extensão territorial Sua densidade demográfica é, consequentemente, bastante elevada.
  16. 16. ParteintegrantedaobraGeografiaHomemeEspaço,EditoraSaraiva A redução da natalidade e o envelhecimento populacional A escassez de terras no Japão ocasionou uma grande elevação dos preços de imóveis, obrigando as famílias jovens a alugar ou comprar apartamentos minúsculos. No período entre 1995 e 2003, o Japão vinha apresentando taxas de crescimento demográfico muito baixas. Há décadas essas taxas vêm apresentando declínio. O governo japonês chegou a desenvolver campanhas de incentivo à natalidade, porém sem obter resultados satisfatórios. Com uma taxa de fecundidade de apenas 1,3 filho por mulher.
  17. 17. ParteintegrantedaobraGeografiaHomemeEspaço,EditoraSaraiva Japão – distribuição populacional MárioYoshida Fonte: Christian Bouvet. Geographie Tales. Paris: Hatechette éducation. P.147 (adaptado).
  18. 18. ParteintegrantedaobraGeografiaHomemeEspaço,EditoraSaraiva Por causa da falta de espaço, existem hotéis em Tóquio que, em vez de quartos, oferecem cubículos aos seus hóspedes. Levando em conta o aspecto econômico, muitos executivos optam pelos cubículos, que dispõem de cama, espelho, televisão e despertador. Koichi Kamoshida/Getty Images Hotel-cubículo no Japão (2007).
  19. 19. ParteintegrantedaobraGeografiaHomemeEspaço,EditoraSaraiva O espaço econômico A agropecuária Apenas 16% do território japonês é apropriado para as práticas agrícolas. Apesar disso, o Japão consegue obter grandes colheitas de seu solo, com o auxílio de técnicas modernas, máquinas e fertilizantes. O principal produto cultivado no país é o arroz, alimento básico de sua população.
  20. 20. ParteintegrantedaobraGeografiaHomemeEspaço,EditoraSaraiva Japão - agropecuária e pesca MárioYoshida Fonte: Atlas 2000. La France et le Monde. Paris: Nathan, 1999. p. 86/Leda Ísola e Vera Caldini. Atlas geográfico Saraiva. São Paulo: Saraiva, 2005. p. 102.
  21. 21. ParteintegrantedaobraGeografiaHomemeEspaço,EditoraSaraiva Barco pesqueiro japonês (2006).EverettKennedyBrown/epa/Corbis/LatinStock O Japão é o primeiro produtor mundial de pescado, sendo considerado o país mais desenvolvido tecnologicamente no setor. Para o progresso da atividade e a reprodução de espécies em vias de extinção, o Japão vem desenvolvendo a criação de peixes em viveiros e a cultura de algas e ostras.
  22. 22. ParteintegrantedaobraGeografiaHomemeEspaço,EditoraSaraiva Extrativismo Parte da cobertura vegetal do Japão é aproveitada para a exploração da madeira no fornecimento de energia e na construção, e da polpa na fabricação de papel. Quanto ao extrativismo mineral, seus recursos são escassos, necessitando importar praticamente todas as matérias-primas essenciais ao desenvolvimento de sua atividade industrial, tais como: petróleo, carvão, minério de ferro, cobre, níquel e bauxita.
  23. 23. ParteintegrantedaobraGeografiaHomemeEspaço,EditoraSaraiva Indústria Em 1868, o país começou a se modernizar, construindo os alicerces de seu processo de industrialização. Nessa ocasião, o governo estimulou a formação dos zaibatsus, grandes conglomerados industriais, verdadeiros impérios com alto poder de competição. Entretanto, muitas das grandes companhias que compunham os zaibatsus continuaram a existir e tiveram um papel importante na reconstrução do país no pós-guerra. Logo após a Segunda Guerra Mundial, os zaibatsus, que haviam contribuído também para uma grande concentração de riquezas nas mãos de poucas pessoas, tiveram seu poder drasticamente reduzido, e a maior parte de suas propriedades passou para o domínio do governo.
  24. 24. ParteintegrantedaobraGeografiaHomemeEspaço,EditoraSaraiva O toyotismo se estrutura preservando um número reduzido de trabalhadores dentro das empresas matrizes, mais qualificados, multifuncionais, bem como ampliando. Quanto mais se distancia das empresas principais, maior tende a ser a precarização do trabalho. Por isso os trabalhadores da Toyota trabalham cerca de 2.300 horas por ano, enquanto os trabalhadores das empresas subcontratadas chegam a trabalhar 2.800 horas. Tahara City Aichi/Other Images
  25. 25. ParteintegrantedaobraGeografiaHomemeEspaço,EditoraSaraiva Diversificação e distribuição espacial da indústria. No Japão, onde o parque industrial é amplamente diversificado, destacam-se as indústrias: • siderúrgica e metalúrgica; • de construção; • têxtil, cujo principal produto é a seda;
  26. 26. ParteintegrantedaobraGeografiaHomemeEspaço,EditoraSaraiva • eletroeletrônica, que é competitiva e das mais modernas do mundo; • automobilística, cujos veículos, produzidos a baixo custo, são modernos e conquistaram parte dos mercados norte-americano e europeu. A robotização da atividade industrial atinge no Japão o índice mais elevado do mundo.
  27. 27. ParteintegrantedaobraGeografiaHomemeEspaço,EditoraSaraiva Japão – recursos minerais e atividade industrial MárioYoshida Fonte: Histoire/Geographie (initiation économique). Paris: Bordas, 1987. p.281/Christian Bouve. Geographe Tales. Paris: Hachette Éducation, 1998, p.146 e 159/Leda ísola e Vera Caldini. Atlas Feográfico Saraiva. São Paulo: Saraiva, 2005. p. 97.
  28. 28. ParteintegrantedaobraGeografiaHomemeEspaço,EditoraSaraiva Conversa  Em quais regiões do território japonês está localizada a maioria das indústrias?  O país é autossuficiente na produção de matérias-primas e fontes de energia?
  29. 29. ParteintegrantedaobraGeografiaHomemeEspaço,EditoraSaraiva Pôlder industrial em Osaka, no Japão. GettyImages/Sebun Em função do contínuo crescimento das cidades, das indústrias e dos portos, as regiões litorâneas foram totalmente ocupadas, uma vez que as montanhas dificultam a expansão para o interior. Para solucionar o problema, os japoneses criaram novos espaços, “roubados” do mar. Com o aterramento de baías, surgiram os pôlderes industriais.
  30. 30. ParteintegrantedaobraGeografiaHomemeEspaço,EditoraSaraiva Tigres Asiáticos Entre os anos 1960 e meados da década de 1990, nenhum local do mundo teve um crescimento econômico tão expressivo como o apresentado por alguns países do Leste e Sudeste da Ásia. Na liderança desse crescimento estão Taiwan, Cingapura, Coreia do Sul e Hong Kong, conhecidos como os quatro Tigres Asiáticos, em virtude da peculiar agressividade no processo de crescimento industrial e no comércio internacional.
  31. 31. ParteintegrantedaobraGeografiaHomemeEspaço,EditoraSaraiva Comparação entre o PNB dos Tigres, EUA, Japão e Alemanha (1987-1993). Pelo gráfico ao lado, nota-se uma relativa desaceleração no crescimento econômico dos Tigres a partir do fim dos anos 1980 e início dos anos 1990. Fonte: L’état du monde. 1995/Atlaseco de poche, 1994/Atlas du monde réel, 1992.
  32. 32. ParteintegrantedaobraGeografiaHomemeEspaço,EditoraSaraiva Na segunda metade da década de 1990, entraram numa profunda crise, que é explicada por uma série de fatores: • crescimento do endividamento de curto prazo dos países e das empresas; • aumento crescente e irreal do preço dos imóveis; • desaceleração da economia global em 1996.
  33. 33. ParteintegrantedaobraGeografiaHomemeEspaço,EditoraSaraiva Tigres Asiáticos e “Aspirantes a Tigres” MárioYoshida Fonte: Cartes em main. Paris: Ellipses, 1999. p. 131 (adaptado).
  34. 34. ParteintegrantedaobraGeografiaHomemeEspaço,EditoraSaraiva Coreia do Sul Seul, capital da Coreia do Sul (2005). Principais produtos exportados são: • veículos; • calçados; • roupas; • tecidos; • chapas de aço; • produtos eletrônicos. Chung Sung-Jun/Getty Images
  35. 35. ParteintegrantedaobraGeografiaHomemeEspaço,EditoraSaraiva Algumas grandes empresas sul-coreanas constituem atualmente poderosas multinacionais: • a Hyundai, que fabrica veículos e navios, • a Samsung e a LG, que produzem equipamentos eletroeletrônicos e computadores; • e a Daewoo, que fabrica veículos. Com a crise, alguns desses grandes grupos industriais coreanos faliram ou tiveram de se fundir. A Hyundai, por exemplo, comprou a Kia e a Asia Motors.
  36. 36. ParteintegrantedaobraGeografiaHomemeEspaço,EditoraSaraiva Taiwan A China considera Taiwan uma província rebelde e não a reconhece como Estado (país). As hostilidades entre ambas existem desde a Revolução Socialista na China continental. A entrada de Taiwan na OMC deu-se como território, não como país. A política posta em prática em Taiwan fundamentou-se nos “Três Princípios Básicos do Povo”, distribuição equilibrada da riqueza, melhor utilização da terra e melhor situação para o povo. Além da indústria eletroeletrônica, merecem destaque a indústria de computadores, de produtos de matéria plástica e o setor petroquímico.
  37. 37. ParteintegrantedaobraGeografiaHomemeEspaço,EditoraSaraiva Cingapura Situado entre o estreito de Málaca e o estreito de Cingapura, que ligam os oceanos Índico e Pacífico, o país situa-se numa área geográfica estratégica, pois está no percurso de rotas marítimas que ligam a Europa ao Extremo Oriente, à Indonésia e à Austrália. Atualmente Cingapura é uma república parlamentarista, mas há apenas um único partido político no país. O seu sistema político é extremamente fechado. O comércio exterior de Cingapura é muito expressivo. Seus produtos de exportação são basicamente derivados de petróleo.
  38. 38. ParteintegrantedaobraGeografiaHomemeEspaço,EditoraSaraiva Hong Kong Atualmente, Hong Kong é um dos maiores centros financeiros do mundo, contando com cerca de 140 grandes bancos e sedes de várias empresas multinacionais. Esse setor é responsável por 80% de toda a renda gerada no país. O porto de Hong Kong é um dos maiores do mundo. Porto de Hong KongYang Liu/Corbis/LatinStock
  39. 39. ParteintegrantedaobraGeografiaHomemeEspaço,EditoraSaraiva Os novos Tigres Os “aspirantes a Tigres”, Malásia, Tailândia, Indonésia, Filipinas e o Vietnã, oferecem, além da mão-de-obra barata, outros atrativos às empresas multinacionais: isenção de impostos, concessão de terrenos, investimento em infraestrutura e grandes incentivos às exportações. Outro aspecto interessante nesse processo de transformação dos “aspirantes a Tigres” é o grande volume de investimentos proveniente dos quatro Tigres. Nos anos 1990, na liderança dos investimentos no Vietnã estavam Taiwan, Hong Kong, Cingapura e Coreia do Sul.
  40. 40. ParteintegrantedaobraGeografiaHomemeEspaço,EditoraSaraiva Operário em fábrica no Vietnã (2007). Empresa multinacional na Tailândia. Supri/Reuters/Corbis/LatinStock Steve Paymer/Corbis/LatinStock
  41. 41. ParteintegrantedaobraGeografiaHomemeEspaço,EditoraSaraiva Observe o mapa. MárioYoshida Fonte: Atlas 2000. La France et le monde. Paris: Nathan, 1999. p. 86 (adaptado).
  42. 42. ParteintegrantedaobraGeografiaHomemeEspaço,EditoraSaraiva Conversa  Estabeleça uma comparação entre as áreas 1 e 2 destacadas no mapa, considerando os aspectos humanos e econômicos.  O número 1 no mapa corresponde a quais ilhas? E o número 2?
  43. 43. ParteintegrantedaobraGeografiaHomemeEspaço,EditoraSaraiva Observe a fotografia. Yokohama, no litoral japonês. GettyImages/Sebun
  44. 44. ParteintegrantedaobraGeografiaHomemeEspaço,EditoraSaraiva Conversa  O que explica a instalação de indústrias petroquímicas e siderúrgicas no litoral do Japão?  Que outra característica marcante do espaço geográfico japonês a fotografia revela?
  45. 45. Geografia Homem & Espaço 9º ano - Unidade III Capítulo 10 – Japão e Tigres Asiáticos Elian Alabi Lucci e Anselmo Lazaro Branco ParteintegrantedaobraGeografiaHomemeEspaço,EditoraSaraiva

×