Plano acção

436 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Plano acção

  1. 1. “ You begin the road by walking it.” Ross Todd “Está comprovado que quando os bibliotecários e professores trabalham em conjunto, os estudantes alcançam níveis mais elevados de literacia, leitura, aprendizagem, resolução de problemas e competências no domínio das tecnologias de informação e comunicação” in Manifesto das Bibliotecas Escolares da IFLA/UNESCO
  2. 2. Após uma análise da documentação existente relativa ao trabalho da BE Caetano de Oliveira no ano lectivo 2008/2009 e tendo em conta a candidatura da Biblioteca do Centro Escolar de Fonte Coberta à RBE, identificaram-se os seguintes pontos fortes e fracos:  Pontos Fortes:  Equipa multidisciplinar, dinâmica e empenhada na concretização das acções da BE;  Espaço e equipamento adequados (BE Caetano Oliveira);  Existência de duas Bibliotecas para servir as escolas do Agrupamento;  Existência de dois Professores Bibliotecários;  Afectação de uma Assistente Operacional a tempo inteiro;  Integração da BE no PE, PCA e PAA;  Apoio personalizado aos alunos por parte dos PBs e equipa;  Pontos Fracos:  Ausência de formação dos elementos da equipa;  Ainda insuficiente cultura da BE e reconhecimento pelo seu contributo para o sucesso escolar dos alunos;  Insuficiente acção no domínio da promoção da leitura e das literacias de informação;  Ausência de uma verba anual afecta às BEs;  Ausência de um Manual de Procedimentos e de um Documento da Política Documental da Colecção;  Necessidade de reorganizar a catalogação do material impresso;  Inexistência de catalogação do material não impresso;  Inexistência de catálogo digital disponível aos utilizadores;  Incompatibilidade e distribuição de forma concentrada dos horários dos elementos da equipa;  Elementos da equipa com um número insuficiente de horas na BE;  Falta de hábitos de leitura, por prazer;  Dificuldades dos professores dos diferentes Departamentos em se envolverem em actividades extra-curriculares propostas pela BE, em virtude do cumprimento do PAA e dos programas curriculares;  Sobrecarga horária dos professores em geral, o que dificulta o trabalho colaborativo. 2 Plano de Acção das Bibliotecas Escolares do AVES
  3. 3. Assim, consideram-se prioritárias as seguintes áreas de intervenção, que serão alvo de acções de remediação:  Realização de Formação nas várias áreas de intervenção da BE;  Sensibilização da comunidade educativa para a valorização do papel da BE no processo de ensino/aprendizagem;  Divulgação de boas práticas da BE que comprovem o seu papel no desenvolvimento de competências e no sucesso escolar dos alunos;  Elaboração dos documentos essenciais à organização e gestão da BE;  Revisão da sinalética da BE;  Implementação do trabalho colaborativo ao nível concelhio (BEs das escolas vizinhas e BM);  Disponibilização do catálogo online aos utilizadores;  Criação do catálogo concelhio;  Implementação do empréstimo interbibliotecas;  Construção de materiais de apoio ao currículo e à aprendizagem;  Criação e implementação de instrumentos de recolha de evidências; Constata-se através desta análise que a BE Caetano Oliveira ainda se encontra numa fase muito incipiente, sendo necessário realizar muito trabalho no âmbito da organização e gestão da BE. A integração da Biblioteca do Centro Escolar de Fonte Coberta na Rede de Bibliotecas Escolares em 2009 implicará um trabalho directamente ligado a este domínio até ao final do presente ano lectivo. Apresentam-se, assim, os domínios do modelo de auto-avaliação de acordo com as prioridades definidas, explicitando-se, para cada área de intervenção, os objectivos a atingir e a respectiva calendarização. A avaliação é referida no final do Plano de Acção. 3 Plano de Acção das Bibliotecas Escolares do AVES
  4. 4. Gestão e organização da BE BE Caetano Oliveira BE Fonte Coberta Objectivos 2009/10 2010/11 2011/12 2012/13 2009/10 2010/11 2011/12 2012/13 Representar a BE no Conselho Pedagógico X X X X X X X X Elaborar o documento de Política de Desenvolvimento da Colecção e fazê-lo aprovar em CP X X Elaborar o Manual de Procedimentos em colaboração com as BEs do concelho e a BM X X Criar/rever procedimentos/instrumentos de observação, registo e monitorização do impacto das actividades e articulação entre os intervenientes, prevendo a X X X X X X X X implementação do Modelo de Auto-Avaliação da RBE Estabelecer um plano orçamental anual em função do Plano de Actividades X X X X X X X X Difundir os recursos de informação/documentais X X X X X X X X Instalar e equipar a BE X Melhorar as condições de instalação e equipamento da BE X X Promover a formação de utilizadores X X X X X X X X Solicitar horários compatíveis para a equipa da BE X X Desenvolver os serviços da BE (catálogo digital, serviço de X X X X X X X impressão/reprodução) Desenvolver actividades que contribuam para o enriquecimento do fundo X X X X X X X X documental Melhorar/Implementar formas de divulgação/comunicação das acções da BE X X X X X X X X 4 Plano de Acção das Bibliotecas Escolares do AVES
  5. 5. Promover a cooperação com o exterior X X X X X X X X Apoio ao Desenvolvimento Curricular BE Caetano Oliveira BE Fonte Coberta Objectivos 2009/10 2010/11 2011/12 2012/13 2009/10 2010/11 2011/12 2012/13 Planificar/colaborar com os professores aquando da requisição da X X X X X X X X Biblioteca para actividades de ensino (que incluam por exemplo, pesquisa na BE/CRE ou a utilização de recursos da BE/CRE) Disponibilizar recursos documentais, nos diversos formatos, físicos e digitais online de acordo com as necessidades de informação dos planos curriculares X X X X X X X X Preparar e disponibilizar Kits de materiais pedagógicos para uso em sala de aula X X X X X X X X em actividades de ocupação plena de tempos escolares e outras solicitadas Leitura e Literacias BE Caetano Oliveira BE Fonte Coberta Objectivos 2009/10 2010/11 2011/12 2012/13 2009/10 2010/11 2011/12 2012/13 Promover e animar a leitura X X X X X X X X Colaborar com os professores responsáveis do Departamento de Línguas no X X X X X X X X desenvolvimento do PNL Envolver toda a comunidade escolar na promoção e desenvolvimento de actividades de leitura X X X X X X X X 5 Plano de Acção das Bibliotecas Escolares do AVES
  6. 6. Projectos, parcerias e actividades livres e de abertura à comunidade BE Caetano Oliveira BE Fonte Coberta Objectivos 2009/10 2010/11 2011/12 2012/13 2009/10 2010/11 2011/12 2012/13 Estabelecer parcerias com a comunidade para a realização de acções da X X X X X X X X iniciativa da BE, da escola ou de outros parceiros: clubes, projectos, eventos, efemérides, …; Dinamizar actividades culturais e de abertura à comunidade X X X X X X X X Avaliação a) Avaliação interna: será realizada pela equipa, no final de cada período e no final do ano lectivo. A avaliação no final de cada período e no final do ano lectivo será parcial. No final do ano lectivo 2012/2013 deverá ser implementada uma avaliação global do Plano de Acção.  Instrumentos para a realização da avaliação: inquéritos aos utilizadores; estatísticas de empréstimo domiciliário; grelhas de observação; entrevistas aos utilizadores; registos da biblioteca.  Estes instrumentos pretendem avaliar: grau de satisfação dos utilizadores pelos serviços oferecidos; adesão dos diversos intervenientes às acções de (in)formação e sensibilização realizadas nas diferentes áreas de intervenção; relação entre as acções realizadas e o desenvolvimento de situações de aprendizagem no contexto da sala de aula em articulação com a BE; grau de consecução dos objectivos definidos neste Plano de Acção. b) Avaliação externa: será realizada pelo Conselho Pedagógico no momento de apresentação dos relatórios de cada ano lectivo e, globalmente, no final do ano lectivo de 2012/2013. Os Professores Bibliotecários Lurdes Silva José Manuel Sousa Novembro 2009 6 Plano de Acção das Bibliotecas Escolares do AVES
  7. 7. 7 Plano de Acção das Bibliotecas Escolares do AVES

×