A Deriva dos continentesuma ideia revolucionária para aépocaPower Point feito por:Professor Tiago Santos FerreiraPara os a...
Teoria da deriva continentalvsteoria da tectonica de placas• Olhem para o quadro que estara la
Tipo de formaçao Tipo de força Tipo de limiteDobras compressiva ConvergenteFalhasNormais Distensíveis DivergenteInversas c...
• O teto é o que fica sempre em cima.• O muro fica sempre em baixo.
• Foi em 1912 que a ideia do movimento doscontinentes foi seriamente considerada como umateoria científica designada por D...
• Wegener, baseando-se namorfologia dos contornoscontinentais e em dadospaleontológicos,paleoclimáticos e outrosdados geol...
• Baseando-se nacomplementaridadedos contornos dosvários continentes(Fig.1), Wegenerconstruiu um mapada Terra no qualtodos...
Dados Paleontológicos• Wegener verificou que certas rochas de diversas regiões, actualmentedistantes, apresentam fósseis d...
Dados paleoclimáticos
Dados geologicos
Teoria da Tectónica de Placas
Peço desculpa, mas as animações dos limites dasplacas litosféricas presentes no Power-Point originalnão poderão ser aprese...
www.cienciasbemexplicadas.wordpress.comwww.cienciasbemexplicadas.wordpress.com
Esta teoria resultou da evolução cientifica e tecnológicaverificada em meados do século XX em domíniosdesconhecidos nos te...
Morfologia dos Fundos Oceânicos
SonarO Sonar como viste anteriormente é um aparelhoinstalado nos barcos para conhecer como é o fundooceânico.Os sonares es...
Morfologia dos fundos oceânicosFig.11:Zona desubducção ouZona de BeniofDá origem auma fossa.Há uma placa quese funde e out...
Morfologia dos fundos oceânicosFossas oceânicas- Depressões estreitas onde o fundomarinho atinge grandes profundidades.São...
Morfologia dos fundos oceânicosDorsal médio-oceânica ou crista médio oceânica-Cadeia montanhosa submarina, formada por roc...
Morfologia dos fundos oceânicosRifte- Vale estreito situado ao longo dos eixos dasDorsais médio-oceânicas. São frequenteme...
Situação- Canal do SuezRifte do mar vermelho, que passapelo canal do Suez.Rifte que passa peloCanal do SuezSe o Canal do S...
Morfologia dos fundos oceânicosRifteDorsal Médio- Oceânica
Mapa de Riftes Principais
Morfologia dos fundos oceânicosPlataforma Continental-Prolongamento docontinente para o mar até aos 200 metros deprofundid...
Morfologia dos fundos oceânicosFossas oceânicas- Nas localizadas no Oceano Pacíficoocorre intensa atividade sísmica e vulc...
Morfologia dos fundos oceânicosFossa oceânica
Datação das rochas dos fundos oceânicos
Datação das rochas dos fundos oceânicosAs camadas rochosas mais longe do rifte são maisantigas.As camadas rochosas mais ap...
Resolvendo e analisandoSegundo a figura ao lado:1.1-Coloca a letra F na camadaque julgas ser idêntica àcamada C.1.2 Comple...
Teoria da Tectónica de placas
Teoria da Tectónica de placasTectónica- Ciência que estuda as deformaçõesgeológicas.Teoria da Tectónica de Placas- Admite ...
Teoria da Tectónica de placasPlaca Litosférica ou Tectónica- É cada um dos blocos-fragmentos, em que a Litosfera se encont...
Placas Litosféricas Principais
Teoria da Tectónica de placasAs placas litosféricas possuem falhas que podem colidir,ou as mesmas placas litosféricas (mis...
Teoria da Tectónica de placasAs placas tectónicas movem-se porque, estas assentamsobre uma zona do manto que se encontrapa...
Teoria da Tectónica de placasNesta deslocação o magma vai arrefecendo iniciandoum movimento descendente para zonas maispro...
Teoria da Tectónica de placas
Teoria da Tectónica de placas
Teoria da Tectónica de placas
Teoria da Tectónica de placas
Limites das placas litosféricas
Limites DivergentesLimites Divergentes:
Limites Divergentes
Limites DivergentesLimites Divergentes-As placas afastam-se em sentidos opostos.- Ocorrem erupções vulcânicas.-Formam-se d...
Limites ConvergentesLimites Convergentes:
Limites ConvergentesLimites Convergentes: duas placas oceânicas-Forma-se uma fossa oceânica.-Uma das placas é subductada.-...
Limites ConvergentesLimites Convergentes: placa oceânica e placa continental-A placa oceânica é subductada.-Forma-se uma f...
Limites ConvergentesLimites Convergentes: duas placas continentais-Forma-se uma cadeia de montanhas devido aoenrugamento d...
Limites Transformantes ou ConservativosLimites Transformantes ou Conservativos
Limites Transformantes ou ConservativosLimites conservativos ou transformantes-As placas não convergem nem divergem,movime...
Os limites- Situação dos Açores
Os limites- Resumindo...
Os limites- SínteseTipos de LimitesLimites Divergentes Limites Convergentes Limites Transformantes ouconservativos
Tipos de Falhas
Dobras e falhasOs movimentos das placas tectónicas ou litosféricas,sobretudo nas zonas de limites de placas, originamforça...
Tipos de ForçasForças distensivas:Ocorrem quando o sentido das forças é oposto, ouseja nos limites divergentes.Os blocos r...
Tipos de ForçasForças compressivas:Ocorrem quando o sentido das forças é no mesmosentido, ou seja nos limites convergentes...
Tipos de ForçasForças de cisalhamento ou de desligamento:Ocorrem quando o sentido das forças é oposto ( ) ,ou seja nos lim...
Tectónica de Placas
Tipo de deformações
Dobras
FalhaQuando as rochas estão sujeitas às forças tectónicase perdem (ou não tem) a capacidade de dobrar,fraturam-se. Caso os...
Tipos de Falhas
As falhas
FIM…www.cienciasbemexplicadas.wordpress.com
deriva continental, tectonica de placas e dobras e falhas
deriva continental, tectonica de placas e dobras e falhas
deriva continental, tectonica de placas e dobras e falhas
deriva continental, tectonica de placas e dobras e falhas
deriva continental, tectonica de placas e dobras e falhas
deriva continental, tectonica de placas e dobras e falhas
deriva continental, tectonica de placas e dobras e falhas
deriva continental, tectonica de placas e dobras e falhas
deriva continental, tectonica de placas e dobras e falhas
deriva continental, tectonica de placas e dobras e falhas
deriva continental, tectonica de placas e dobras e falhas
deriva continental, tectonica de placas e dobras e falhas
deriva continental, tectonica de placas e dobras e falhas
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

deriva continental, tectonica de placas e dobras e falhas

4.229 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.229
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
151
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

deriva continental, tectonica de placas e dobras e falhas

  1. 1. A Deriva dos continentesuma ideia revolucionária para aépocaPower Point feito por:Professor Tiago Santos FerreiraPara os alunos 7ºB e CCiências Naturais 7ano
  2. 2. Teoria da deriva continentalvsteoria da tectonica de placas• Olhem para o quadro que estara la
  3. 3. Tipo de formaçao Tipo de força Tipo de limiteDobras compressiva ConvergenteFalhasNormais Distensíveis DivergenteInversas compressivas convergenteDesligamento Cisalhamento transformante
  4. 4. • O teto é o que fica sempre em cima.• O muro fica sempre em baixo.
  5. 5. • Foi em 1912 que a ideia do movimento doscontinentes foi seriamente considerada como umateoria científica designada por Deriva dosContinentes, escrita em dois artigos publicados porum meteorologista alemão chamado Alfred LotharWegener. Argumentou que, há cerca de 200 milhõesde anos, havia um supercontinente – Pangeia =Pangea - que começou a fracturar-se.
  6. 6. • Wegener, baseando-se namorfologia dos contornoscontinentais e em dadospaleontológicos,paleoclimáticos e outrosdados geológicos, admitiuque todos os continentesestiveram unidos num únicogrande continente. Afragmentação deste emvários continentes menores eas posteriores deslocaçõesdestes até à actualidadeteriam originado o Mapa-Mundi actual.
  7. 7. • Baseando-se nacomplementaridadedos contornos dosvários continentes(Fig.1), Wegenerconstruiu um mapada Terra no qualtodos oscontinentes estavamunidos numsupercontinente – APangeia.Dados morfológicosFig.1 – Os contornos da costa Este da América do Sul e da costa Oeste da África sãocomplementares.
  8. 8. Dados Paleontológicos• Wegener verificou que certas rochas de diversas regiões, actualmentedistantes, apresentam fósseis de animais, como o Cinognatus, o Mesossáurio eo Listrossáurio, cuja presença em locais tão afastados só seria possível se estestivessem estado anteriormente unidos. Também verificou que a distribuiçãodos fósseis do feto Glossopteris só era possível de explicar se os continentestivessem estado anteriormente juntos.Fig. 2 – os fósseis fornecem provas paleontológicas da união dos continentes no passado.
  9. 9. Dados paleoclimáticos
  10. 10. Dados geologicos
  11. 11. Teoria da Tectónica de Placas
  12. 12. Peço desculpa, mas as animações dos limites dasplacas litosféricas presentes no Power-Point originalnão poderão ser apresentadas devido a problemasde compatibilidade.Estas animações podem ser visualizadas no vídeo em:http://cienciasbemexplicadas.wordpress.com/teoria-da-tectonica-de-placas/www.cienciasbemexplicadas.wordpress.com
  13. 13. www.cienciasbemexplicadas.wordpress.comwww.cienciasbemexplicadas.wordpress.com
  14. 14. Esta teoria resultou da evolução cientifica e tecnológicaverificada em meados do século XX em domíniosdesconhecidos nos tempos de Wegener:o conhecimento da morfologia dos fundos oceânicosa datação (absoluta) das rochas dos fundos oceânicosComo surgiu?
  15. 15. Morfologia dos Fundos Oceânicos
  16. 16. SonarO Sonar como viste anteriormente é um aparelhoinstalado nos barcos para conhecer como é o fundooceânico.Os sonares estão instalados nos navios, permitindoassim evitar perigos como encalhar em rochas.Revê…
  17. 17. Morfologia dos fundos oceânicosFig.11:Zona desubducção ouZona de BeniofDá origem auma fossa.Há uma placa quese funde e outrasque ficam porcima
  18. 18. Morfologia dos fundos oceânicosFossas oceânicas- Depressões estreitas onde o fundomarinho atinge grandes profundidades.São muito profundas onde o fundo marinho atingegrandes profundidades.Ex: Fossa das Marianas.Fossa das Marianas
  19. 19. Morfologia dos fundos oceânicosDorsal médio-oceânica ou crista médio oceânica-Cadeia montanhosa submarina, formada por rochasvulcânicas.Serpenteia os diferentes oceanos do globo, pode terde comprimento 65000 Km.Na sua parte central é atravessada por um valeestreito- o rifte.
  20. 20. Morfologia dos fundos oceânicosRifte- Vale estreito situado ao longo dos eixos dasDorsais médio-oceânicas. São frequentementeintercetados por falhas- falhas transformantes. AZona de Rifte permanecera como local de atividadevulcânica, a qual vai provocar a expansão do fundooceânico e, consequentemente, criar um oceano.Todos os anos, cerca de 2cm de material basáltico éacrescentado a cada lado da dorsal médio atlântica.Isto significa que o oceano está a alargar 4cm porano. Se a expansão do oceano atlântico é 4cm então,anualmente a América do Sul afasta-se da África4cm.
  21. 21. Situação- Canal do SuezRifte do mar vermelho, que passapelo canal do Suez.Rifte que passa peloCanal do SuezSe o Canal do Suez é um canal feito pelo homem e é atravessado por um rifte quer dizer queeste canal é atravessado por um limite divergente, ou seja o canal do Suez está se a expandir,com o passar dos anos vai-se tornar um canal natural.ÁfricaArábia Saudita
  22. 22. Morfologia dos fundos oceânicosRifteDorsal Médio- Oceânica
  23. 23. Mapa de Riftes Principais
  24. 24. Morfologia dos fundos oceânicosPlataforma Continental-Prolongamento docontinente para o mar até aos 200 metros deprofundidade.Talude ou Vertente Continental- Zona Imersa,que apresenta declive acentuado.Compreendida entre os 200m e 4000metrosde profundidade.Planície Abissal- Zonas planas no fundo dosoceanos que ocupam grandes extensões.
  25. 25. Morfologia dos fundos oceânicosFossas oceânicas- Nas localizadas no Oceano Pacíficoocorre intensa atividade sísmica e vulcânica. Éprecisamente nas fossas oceânicas que é destruída,por afundamento, uma quantidade de materialequivalente à injetada nos riftes.Resumindo, podemos dizer que os continentes sãomovidos, e que os oceanos crescem por adição dematerial ao longo das suas dorsais-médio oceânicas eque o material oceânico é destruído nas fossasoceânicas.
  26. 26. Morfologia dos fundos oceânicosFossa oceânica
  27. 27. Datação das rochas dos fundos oceânicos
  28. 28. Datação das rochas dos fundos oceânicosAs camadas rochosas mais longe do rifte são maisantigas.As camadas rochosas mais aproximadas do rifte sãomais novas.Á mesma distância do rifte as camadas rochosas tema mesma idade e são semelhantes.
  29. 29. Resolvendo e analisandoSegundo a figura ao lado:1.1-Coloca a letra F na camadaque julgas ser idêntica àcamada C.1.2 Completa:A Camada A está_______________________________.A Camada F está_______________________________.A Camada D está submersa, logo estána________________________________________.Para veres melhor a imagem clica aqui-Resolução(ir carregando para ver)
  30. 30. Teoria da Tectónica de placas
  31. 31. Teoria da Tectónica de placasTectónica- Ciência que estuda as deformaçõesgeológicas.Teoria da Tectónica de Placas- Admite que a litosferaestá dividida em fragmentos (placas litosféricas outectónicas) que se deslocam umas em relação àsoutras, a baixa velocidade.Esta teoria permite aos geólogos interpretar aintensa atividade geológica que se verifica em locaisonde se situam os limites das placas litosféricasfornecendo, assim uma visão global da dinâmicainterna da Terra.
  32. 32. Teoria da Tectónica de placasPlaca Litosférica ou Tectónica- É cada um dos blocos-fragmentos, em que a Litosfera se encontrafragmentada.Litosfera- Parte Superficial do globo terrestre quecompreende a crusta ou crosta e a parte maisexterna do manto (manto superior).As placas litosféricas podem ser de dois tipos:• Placas oceânicas• Placas mistasRevê clicando no titulo em baixo:Revisão tipos de placas
  33. 33. Placas Litosféricas Principais
  34. 34. Teoria da Tectónica de placasAs placas litosféricas possuem falhas que podem colidir,ou as mesmas placas litosféricas (mistas ouoceânicas) podem colidir.
  35. 35. Teoria da Tectónica de placasAs placas tectónicas movem-se porque, estas assentamsobre uma zona do manto que se encontraparcialmente fundida- a Astenosfera.Pensa-se que o movimento das placas litosféricas sedeve à existência de correntes de convecção.Sabe-se que na Astenosfera os magmas sãoabundantes, como está quente o magma sobe nazona dos Riftes podendo mesmo atingir a superfíciee originar novas rochas. O magma que não atinge asuperfície começa a deslocar-se lateralmentetransportando neste movimento a placa tectónicaque está por cima.
  36. 36. Teoria da Tectónica de placasNesta deslocação o magma vai arrefecendo iniciandoum movimento descendente para zonas maisprofundas.Neste movimento a própria placa litosférica é arrastadapara o interior do manto, isto é sofre subdução.As zonas de subdução correspondem aos locais ondeexistem fossas oceânicas.
  37. 37. Teoria da Tectónica de placas
  38. 38. Teoria da Tectónica de placas
  39. 39. Teoria da Tectónica de placas
  40. 40. Teoria da Tectónica de placas
  41. 41. Limites das placas litosféricas
  42. 42. Limites DivergentesLimites Divergentes:
  43. 43. Limites Divergentes
  44. 44. Limites DivergentesLimites Divergentes-As placas afastam-se em sentidos opostos.- Ocorrem erupções vulcânicas.-Formam-se dorsais.
  45. 45. Limites ConvergentesLimites Convergentes:
  46. 46. Limites ConvergentesLimites Convergentes: duas placas oceânicas-Forma-se uma fossa oceânica.-Uma das placas é subductada.-Na placa que não mergulha, forma-se um arco de ilhasvulcânicas.-Ocorrem sismos.
  47. 47. Limites ConvergentesLimites Convergentes: placa oceânica e placa continental-A placa oceânica é subductada.-Forma-se uma fossa oceânica.-Formam-se vulcões no continente.-No continente, forma-se uma cadeia de montanhas.-Ocorrem sismos.Ex: Cadeia montanhosa dos Andes
  48. 48. Limites ConvergentesLimites Convergentes: duas placas continentais-Forma-se uma cadeia de montanhas devido aoenrugamento das rochas.-Ocorrem sismos.Ex: Cordilheira dos HimalaiasCordilheira dos HimalaiasPlaca continentalFoto-Esquema: Formação dos Himalaias
  49. 49. Limites Transformantes ou ConservativosLimites Transformantes ou Conservativos
  50. 50. Limites Transformantes ou ConservativosLimites conservativos ou transformantes-As placas não convergem nem divergem,movimentam-se uma em relação à outra ao longo deuma falha.-Ocorrem sismos.Ex: Falha de Santo André
  51. 51. Os limites- Situação dos Açores
  52. 52. Os limites- Resumindo...
  53. 53. Os limites- SínteseTipos de LimitesLimites Divergentes Limites Convergentes Limites Transformantes ouconservativos
  54. 54. Tipos de Falhas
  55. 55. Dobras e falhasOs movimentos das placas tectónicas ou litosféricas,sobretudo nas zonas de limites de placas, originamforças que provocam a deformação das rochas.
  56. 56. Tipos de ForçasForças distensivas:Ocorrem quando o sentido das forças é oposto, ouseja nos limites divergentes.Os blocos rochosos são afastados.O tipo de força aplicada é distensiva.
  57. 57. Tipos de ForçasForças compressivas:Ocorrem quando o sentido das forças é no mesmosentido, ou seja nos limites convergentes.Os blocos rochosos aproximam-se.O tipo de força aplicada é compressiva.FalhaDobra
  58. 58. Tipos de ForçasForças de cisalhamento ou de desligamento:Ocorrem quando o sentido das forças é oposto ( ) ,ou seja nos limites transformantes ou conservativos.Os blocos rochosos deslizam em sentidos opostos.O tipo de força aplicada é de cisalhamento ou dedesligamento.DobraFalha
  59. 59. Tectónica de Placas
  60. 60. Tipo de deformações
  61. 61. Dobras
  62. 62. FalhaQuando as rochas estão sujeitas às forças tectónicase perdem (ou não tem) a capacidade de dobrar,fraturam-se. Caso os blocos rochosos resultantes dafracturação se desbloquem uns em relação aosoutros, dizemos que se formou uma falha.
  63. 63. Tipos de Falhas
  64. 64. As falhas
  65. 65. FIM…www.cienciasbemexplicadas.wordpress.com

×