SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 28
Baixar para ler offline
TRABALHOS  EM  BAIXAS TEMPERATURAS ERGONOMIA
TRABALHOS  EM  BAIXAS TEMPERATURAS DEFINIÇÃO Atividades ou operações executadas no interior de câmaras frigoríficas, ou locais que apresentem condições similares, que exponham os trabalhadores ao frio;  Fonte: Norma Regulamentadora-15 Anexo n°9 ERGONOMIA
TRABALHOS  EM  BAIXAS TEMPERATURAS O que é considerado frio? Artigo. 253 Consolidações das leis do trabalho- CLT  Parágrafo único- Considera-se artificialmente frio, para os fins do presente Art., o que for inferior, nas primeira, segunda e terceira zonas climáticas do mapa oficial do Ministério do Trabalho, a 15º (quinze graus), na quarta zona a 12º (doze graus), e nas quinta, sexta e sétima zonas a 10º (dez graus). Fonte: http://www.soleis.adv.br/consolidacaoleistrabalho.htm ERGONOMIA
TRABALHOS  EM  BAIXAS TEMPERATURAS O que é considerado frio? Portaria n°21, de 26 de dezembro de 1994 Art. 1º  O mapa oficial do Ministério do trabalho, a  que se refere o art. 253 da CLT, a ser considerado, é o mapa “Brasil Climas”- da Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística- IBGE da SEPLAN, publicado no ano de 1978 e que define as zonas climáticas brasileiras de acordo com a temperatura média anual, de meses secos e o tipo de vegetação natural. Considerando que o parágrafo único do art. 253 da CLT define as temperaturas abaixo das quais se considera artificialmente frio, com base nas zonas climáticas do mapa oficial do Ministério do Trabalho- MTb;.Considerando a necessidade de identificar o referido mapa, resolve:  Fonte:  http://www.mte.gov.br/legislacao/portarias/1994/default.asp ERGONOMIA
TRABALHOS  EM  BAIXAS TEMPERATURAS AMBIENTES DE TRABALHO PODEMOS CLASSIFICAR: ,[object Object]
   Trabalho em ambiente fechado ERGONOMIA
TRABALHOS  EM  BAIXAS TEMPERATURAS AMBIENTES DE TRABALHO  A céu aberto Podemos citar: -  Indústria da construção; -  Agricultura; -  Aqüicultura; -  Pesca; -  Limpeza publica; -  Segurança;e -  Agentes de transito ERGONOMIA
TRABALHOS  EM  BAIXAS TEMPERATURAS AMBIENTES DE TRABALHO  Ambiente Fechado Podemos citar: - Frigoríficos; - Câmara fria; - Caminhão de perecíveis; - Comércio ( Açougue, Frios, Peixaria) ERGONOMIA
TRABALHOS  EM  BAIXAS TEMPERATURAS AMBIENTES DE TRABALHO  Frigoríficos ,[object Object],Definir conforme:  ART. 253 da CLT Foto:  http://www.opresenterural.com.br Data 21/08/2010  ERGONOMIA
TRABALHOS  EM  BAIXAS TEMPERATURAS AMBIENTES DE TRABALHO  Câmaras frias  ,[object Object]
 ANVISA- Portaria CVS-6/99, de10/03/99  Publicada em 12/03/99 no D.O.E                        Foto: Supermercado   Data- 16/08/2010 ERGONOMIA
TRABALHOS  EM  BAIXAS TEMPERATURAS AMBIENTES DE TRABALHO  Transporte de pereciveis ,[object Object]
 ANVISA- Portaria CVS-6/99, de10/03/99  Publicada em 12/03/99 no D.O.E                        Foto:  http://www.quebarato.com.br Data- 21/08/2010 ERGONOMIA
TRABALHOS  EM  BAIXAS TEMPERATURAS AMBIENTES DE TRABALHO  Comércio ,[object Object]
 ANVISA- Portaria CVS-6/99, de10/03/99  Publicada em 12/03/99 no D.O.E                          FOTO:  http://www.correasupermercado.com.br   Data-  22/08/2010  ERGONOMIA
TRABALHOS  EM  BAIXAS TEMPERATURAS  Fonte: AmericanConferenceofGovernmental Industrial Hygienists (ACGIH) ERGONOMIA
TRABALHOS  EM  BAIXAS TEMPERATURAS Exame Médico Pré-Admissional NÃO É RECOMENDAVEL A ADMISSÃO DE  PROFISSIONAIS PORTADORES DE DOENÇAS CRÔNICAS TAIS COMO: -   Cardíacas; -   Vasculares; -   Respiratória;s -   Reumática; -   Diabetes; e  -   Doenças da tiróide -  Demência -  Epilepsia -  Alcoolismo -  Tabagismo  Fonte:  BIOGRAFIA- Patologia do trabalho: Renê Mendes, 2° Edição. Vol. 1 e Vol. 2  Ano -2003  ERGONOMIA
TRABALHOS  EM  BAIXAS TEMPERATURAS EFEITOS CAUSADOS PELO FRIO   ,[object Object]
É uma lesão comum causada pela exposição ao frio intenso ou contato com objetos extremamente frios, ocorre quando a temperatura do tecido cai abaixo de 0°C.Sintomas: ,[object Object]
  Dores leves“PODENDO CHEGAR A MORTE DO TECIDO” Fonte:  Doenças Relacionadasao Trabalho: Manual de Procedimentos para o serviços de saúde. OPAS/MSO  Ano- 2001   ERGONOMIA
TRABALHOS  EM  BAIXAS TEMPERATURAS EFEITOS CAUSADOS PELO FRIO   ,[object Object]
Ocorrem quando a temperatura do tecido cai    abaixo do ponto de congelamento e resulta em  danos ao tecido.Sintomas: ,[object Object]
  Surgimento de dores;
  bolhasFonte:  Doenças Relacionadas ao Trabalho: Manual de Procedimentos para o serviços de saúde. OPAS/MSO  Ano- 2001   ERGONOMIA
TRABALHOS  EM  BAIXAS TEMPERATURAS EFEITOS CAUSADOS PELO FRIO   ,[object Object]
Redução das habilidades motoras como a destreza e a força,  da  capacidade de pensar e julgar;
Tremores, alucinações e a inconsciência;
Infecções das vias aéreas superiores, tais como:  -  Faringites;   -  Sinusite ;   -  Amigdalites Fonte:  Doenças Relacionadas ao Trabalho: Manual de Procedimentos para o serviços de saúde. OPAS/MSO  Ano- 2001   ERGONOMIA

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Monavie 2013 - Apresentação de Negócio
Monavie 2013 - Apresentação de NegócioMonavie 2013 - Apresentação de Negócio
Monavie 2013 - Apresentação de NegócioMonaVie 2013
 
Информационная справка о состоянии Мемориального музея-квартиры А.С. Попова ...
Информационная справка о состоянии Мемориального музея-квартиры  А.С. Попова ...Информационная справка о состоянии Мемориального музея-квартиры  А.С. Попова ...
Информационная справка о состоянии Мемориального музея-квартиры А.С. Попова ...Ilia Malkov
 
تعرف على شخصيتك
تعرف على شخصيتكتعرف على شخصيتك
تعرف على شخصيتكnbugis
 
Governo do estado apresenta nova proposta ao sind-UTE/MG no dia 17 de abril d...
Governo do estado apresenta nova proposta ao sind-UTE/MG no dia 17 de abril d...Governo do estado apresenta nova proposta ao sind-UTE/MG no dia 17 de abril d...
Governo do estado apresenta nova proposta ao sind-UTE/MG no dia 17 de abril d...Waender Soares
 
Unlock ความหลากหลายของสิ่งมีชีวิต
Unlock ความหลากหลายของสิ่งมีชีวิตUnlock ความหลากหลายของสิ่งมีชีวิต
Unlock ความหลากหลายของสิ่งมีชีวิตmahachaisomdet
 
Distribucion de presiones
Distribucion de presionesDistribucion de presiones
Distribucion de presionesGrupo E
 
Никола́й Ива́нович Пирого́в
Никола́й Ива́нович Пирого́вНикола́й Ива́нович Пирого́в
Никола́й Ива́нович Пирого́вaadelheid
 
Git - Rápido, seguro, eficiente
Git - Rápido, seguro, eficienteGit - Rápido, seguro, eficiente
Git - Rápido, seguro, eficienteWaldyr Felix
 

Destaque (12)

2442 designação
2442  designação2442  designação
2442 designação
 
Monavie 2013 - Apresentação de Negócio
Monavie 2013 - Apresentação de NegócioMonavie 2013 - Apresentação de Negócio
Monavie 2013 - Apresentação de Negócio
 
Информационная справка о состоянии Мемориального музея-квартиры А.С. Попова ...
Информационная справка о состоянии Мемориального музея-квартиры  А.С. Попова ...Информационная справка о состоянии Мемориального музея-квартиры  А.С. Попова ...
Информационная справка о состоянии Мемориального музея-квартиры А.С. Попова ...
 
تعرف على شخصيتك
تعرف على شخصيتكتعرف على شخصيتك
تعرف على شخصيتك
 
La viejita mal humorada
La viejita mal humoradaLa viejita mal humorada
La viejita mal humorada
 
Governo do estado apresenta nova proposta ao sind-UTE/MG no dia 17 de abril d...
Governo do estado apresenta nova proposta ao sind-UTE/MG no dia 17 de abril d...Governo do estado apresenta nova proposta ao sind-UTE/MG no dia 17 de abril d...
Governo do estado apresenta nova proposta ao sind-UTE/MG no dia 17 de abril d...
 
Eugostodevc
EugostodevcEugostodevc
Eugostodevc
 
Unlock ความหลากหลายของสิ่งมีชีวิต
Unlock ความหลากหลายของสิ่งมีชีวิตUnlock ความหลากหลายของสิ่งมีชีวิต
Unlock ความหลากหลายของสิ่งมีชีวิต
 
Distribucion de presiones
Distribucion de presionesDistribucion de presiones
Distribucion de presiones
 
Никола́й Ива́нович Пирого́в
Никола́й Ива́нович Пирого́вНикола́й Ива́нович Пирого́в
Никола́й Ива́нович Пирого́в
 
Puding
PudingPuding
Puding
 
Git - Rápido, seguro, eficiente
Git - Rápido, seguro, eficienteGit - Rápido, seguro, eficiente
Git - Rápido, seguro, eficiente
 

Semelhante a Trabalhos em baixas temperaturas

trabalhoemambientesfriosemidosnaindstriaalimentcia-220330235232.pdf
trabalhoemambientesfriosemidosnaindstriaalimentcia-220330235232.pdftrabalhoemambientesfriosemidosnaindstriaalimentcia-220330235232.pdf
trabalhoemambientesfriosemidosnaindstriaalimentcia-220330235232.pdfAndreLuis202744
 
Trabalho em Ambientes Frios e Úmidos na Indústria Alimentícia.ppt
Trabalho em Ambientes Frios e Úmidos na Indústria Alimentícia.pptTrabalho em Ambientes Frios e Úmidos na Indústria Alimentícia.ppt
Trabalho em Ambientes Frios e Úmidos na Indústria Alimentícia.pptCláudio Almeida
 
Ambiente térmico
Ambiente térmicoAmbiente térmico
Ambiente térmicoMaria Dias
 
AGENTES DE RISCO FÍSICO- AULA 2.pptx
AGENTES DE RISCO FÍSICO- AULA 2.pptxAGENTES DE RISCO FÍSICO- AULA 2.pptx
AGENTES DE RISCO FÍSICO- AULA 2.pptxsintiasousa3
 
Cartilha sobre-exposição ao frio ocipacional
Cartilha sobre-exposição ao frio ocipacionalCartilha sobre-exposição ao frio ocipacional
Cartilha sobre-exposição ao frio ocipacionalElisabete Amendoeira
 
Slide Temperaturas Extremas
Slide Temperaturas ExtremasSlide Temperaturas Extremas
Slide Temperaturas ExtremasMayke Antonucci
 
EXERCÍCIOS CALOR_23.10.23.docx
EXERCÍCIOS CALOR_23.10.23.docxEXERCÍCIOS CALOR_23.10.23.docx
EXERCÍCIOS CALOR_23.10.23.docxGlória Enes
 
Refrigeração industrial por amônia
Refrigeração industrial por amôniaRefrigeração industrial por amônia
Refrigeração industrial por amôniaJorge Luis Machado
 
Risco Físico: Temperaturas Extremas - Calor e Frio
Risco Físico: Temperaturas Extremas - Calor e FrioRisco Físico: Temperaturas Extremas - Calor e Frio
Risco Físico: Temperaturas Extremas - Calor e FrioFernando S. S. Barbosa
 
SaúDe Coletiva ConservaçãO De Vacinas Roteiro
SaúDe Coletiva   ConservaçãO De Vacinas   RoteiroSaúDe Coletiva   ConservaçãO De Vacinas   Roteiro
SaúDe Coletiva ConservaçãO De Vacinas RoteiroEduardo Gomes da Silva
 
PRIMEIROS SOCORROS 2023 FOCO EM PROFISSIONAIS QUE ATUAM COM PRODUTOS TÓXICOS
PRIMEIROS SOCORROS 2023 FOCO EM PROFISSIONAIS QUE ATUAM COM PRODUTOS TÓXICOSPRIMEIROS SOCORROS 2023 FOCO EM PROFISSIONAIS QUE ATUAM COM PRODUTOS TÓXICOS
PRIMEIROS SOCORROS 2023 FOCO EM PROFISSIONAIS QUE ATUAM COM PRODUTOS TÓXICOSanabeltrao4
 

Semelhante a Trabalhos em baixas temperaturas (20)

Frio ocupacional-paiva
Frio ocupacional-paivaFrio ocupacional-paiva
Frio ocupacional-paiva
 
Frio ocupacional-paiva
Frio ocupacional-paivaFrio ocupacional-paiva
Frio ocupacional-paiva
 
Frio pai
Frio paiFrio pai
Frio pai
 
Trabalho em Camara fria.ppt
Trabalho em Camara fria.pptTrabalho em Camara fria.ppt
Trabalho em Camara fria.ppt
 
DDS_Frio.pdf
DDS_Frio.pdfDDS_Frio.pdf
DDS_Frio.pdf
 
trabalhoemambientesfriosemidosnaindstriaalimentcia-220330235232.pdf
trabalhoemambientesfriosemidosnaindstriaalimentcia-220330235232.pdftrabalhoemambientesfriosemidosnaindstriaalimentcia-220330235232.pdf
trabalhoemambientesfriosemidosnaindstriaalimentcia-220330235232.pdf
 
Trabalho em Ambientes Frios e Úmidos na Indústria Alimentícia.ppt
Trabalho em Ambientes Frios e Úmidos na Indústria Alimentícia.pptTrabalho em Ambientes Frios e Úmidos na Indústria Alimentícia.ppt
Trabalho em Ambientes Frios e Úmidos na Indústria Alimentícia.ppt
 
Ambiente térmico
Ambiente térmicoAmbiente térmico
Ambiente térmico
 
AGENTES DE RISCO FÍSICO- AULA 2.pptx
AGENTES DE RISCO FÍSICO- AULA 2.pptxAGENTES DE RISCO FÍSICO- AULA 2.pptx
AGENTES DE RISCO FÍSICO- AULA 2.pptx
 
Cartilha sobre-exposição ao frio ocipacional
Cartilha sobre-exposição ao frio ocipacionalCartilha sobre-exposição ao frio ocipacional
Cartilha sobre-exposição ao frio ocipacional
 
Slide Temperaturas Extremas
Slide Temperaturas ExtremasSlide Temperaturas Extremas
Slide Temperaturas Extremas
 
EXERCÍCIOS CALOR_23.10.23.docx
EXERCÍCIOS CALOR_23.10.23.docxEXERCÍCIOS CALOR_23.10.23.docx
EXERCÍCIOS CALOR_23.10.23.docx
 
Refrigeração industrial por amônia
Refrigeração industrial por amôniaRefrigeração industrial por amônia
Refrigeração industrial por amônia
 
Hipotermia 2015
Hipotermia 2015Hipotermia 2015
Hipotermia 2015
 
Hegiene ocupacional calor e frio
Hegiene ocupacional calor e frioHegiene ocupacional calor e frio
Hegiene ocupacional calor e frio
 
Risco Físico: Temperaturas Extremas - Calor e Frio
Risco Físico: Temperaturas Extremas - Calor e FrioRisco Físico: Temperaturas Extremas - Calor e Frio
Risco Físico: Temperaturas Extremas - Calor e Frio
 
SaúDe Coletiva ConservaçãO De Vacinas Roteiro
SaúDe Coletiva   ConservaçãO De Vacinas   RoteiroSaúDe Coletiva   ConservaçãO De Vacinas   Roteiro
SaúDe Coletiva ConservaçãO De Vacinas Roteiro
 
PRIMEIROS SOCORROS 2023 FOCO EM PROFISSIONAIS QUE ATUAM COM PRODUTOS TÓXICOS
PRIMEIROS SOCORROS 2023 FOCO EM PROFISSIONAIS QUE ATUAM COM PRODUTOS TÓXICOSPRIMEIROS SOCORROS 2023 FOCO EM PROFISSIONAIS QUE ATUAM COM PRODUTOS TÓXICOS
PRIMEIROS SOCORROS 2023 FOCO EM PROFISSIONAIS QUE ATUAM COM PRODUTOS TÓXICOS
 
Treinamento NR-35.ppt
Treinamento NR-35.pptTreinamento NR-35.ppt
Treinamento NR-35.ppt
 
pressões anormais
pressões anormais pressões anormais
pressões anormais
 

Trabalhos em baixas temperaturas

  • 1. TRABALHOS EM BAIXAS TEMPERATURAS ERGONOMIA
  • 2. TRABALHOS EM BAIXAS TEMPERATURAS DEFINIÇÃO Atividades ou operações executadas no interior de câmaras frigoríficas, ou locais que apresentem condições similares, que exponham os trabalhadores ao frio; Fonte: Norma Regulamentadora-15 Anexo n°9 ERGONOMIA
  • 3. TRABALHOS EM BAIXAS TEMPERATURAS O que é considerado frio? Artigo. 253 Consolidações das leis do trabalho- CLT Parágrafo único- Considera-se artificialmente frio, para os fins do presente Art., o que for inferior, nas primeira, segunda e terceira zonas climáticas do mapa oficial do Ministério do Trabalho, a 15º (quinze graus), na quarta zona a 12º (doze graus), e nas quinta, sexta e sétima zonas a 10º (dez graus). Fonte: http://www.soleis.adv.br/consolidacaoleistrabalho.htm ERGONOMIA
  • 4. TRABALHOS EM BAIXAS TEMPERATURAS O que é considerado frio? Portaria n°21, de 26 de dezembro de 1994 Art. 1º O mapa oficial do Ministério do trabalho, a que se refere o art. 253 da CLT, a ser considerado, é o mapa “Brasil Climas”- da Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística- IBGE da SEPLAN, publicado no ano de 1978 e que define as zonas climáticas brasileiras de acordo com a temperatura média anual, de meses secos e o tipo de vegetação natural. Considerando que o parágrafo único do art. 253 da CLT define as temperaturas abaixo das quais se considera artificialmente frio, com base nas zonas climáticas do mapa oficial do Ministério do Trabalho- MTb;.Considerando a necessidade de identificar o referido mapa, resolve: Fonte: http://www.mte.gov.br/legislacao/portarias/1994/default.asp ERGONOMIA
  • 5.
  • 6. Trabalho em ambiente fechado ERGONOMIA
  • 7. TRABALHOS EM BAIXAS TEMPERATURAS AMBIENTES DE TRABALHO A céu aberto Podemos citar: - Indústria da construção; - Agricultura; - Aqüicultura; - Pesca; - Limpeza publica; - Segurança;e - Agentes de transito ERGONOMIA
  • 8. TRABALHOS EM BAIXAS TEMPERATURAS AMBIENTES DE TRABALHO Ambiente Fechado Podemos citar: - Frigoríficos; - Câmara fria; - Caminhão de perecíveis; - Comércio ( Açougue, Frios, Peixaria) ERGONOMIA
  • 9.
  • 10.
  • 11. ANVISA- Portaria CVS-6/99, de10/03/99 Publicada em 12/03/99 no D.O.E Foto: Supermercado Data- 16/08/2010 ERGONOMIA
  • 12.
  • 13. ANVISA- Portaria CVS-6/99, de10/03/99 Publicada em 12/03/99 no D.O.E Foto: http://www.quebarato.com.br Data- 21/08/2010 ERGONOMIA
  • 14.
  • 15. ANVISA- Portaria CVS-6/99, de10/03/99 Publicada em 12/03/99 no D.O.E FOTO: http://www.correasupermercado.com.br Data- 22/08/2010 ERGONOMIA
  • 16. TRABALHOS EM BAIXAS TEMPERATURAS Fonte: AmericanConferenceofGovernmental Industrial Hygienists (ACGIH) ERGONOMIA
  • 17. TRABALHOS EM BAIXAS TEMPERATURAS Exame Médico Pré-Admissional NÃO É RECOMENDAVEL A ADMISSÃO DE PROFISSIONAIS PORTADORES DE DOENÇAS CRÔNICAS TAIS COMO: - Cardíacas; - Vasculares; - Respiratória;s - Reumática; - Diabetes; e - Doenças da tiróide - Demência - Epilepsia - Alcoolismo - Tabagismo Fonte: BIOGRAFIA- Patologia do trabalho: Renê Mendes, 2° Edição. Vol. 1 e Vol. 2 Ano -2003 ERGONOMIA
  • 18.
  • 19.
  • 20. Dores leves“PODENDO CHEGAR A MORTE DO TECIDO” Fonte: Doenças Relacionadasao Trabalho: Manual de Procedimentos para o serviços de saúde. OPAS/MSO Ano- 2001 ERGONOMIA
  • 21.
  • 22.
  • 23. Surgimento de dores;
  • 24. bolhasFonte: Doenças Relacionadas ao Trabalho: Manual de Procedimentos para o serviços de saúde. OPAS/MSO Ano- 2001 ERGONOMIA
  • 25.
  • 26. Redução das habilidades motoras como a destreza e a força, da capacidade de pensar e julgar;
  • 27. Tremores, alucinações e a inconsciência;
  • 28. Infecções das vias aéreas superiores, tais como: - Faringites; - Sinusite ; - Amigdalites Fonte: Doenças Relacionadas ao Trabalho: Manual de Procedimentos para o serviços de saúde. OPAS/MSO Ano- 2001 ERGONOMIA
  • 29.
  • 30.
  • 31. Moderada (33 a 30°C);
  • 32. Grave (menos de 30°C)Fonte: http://webventureuol.uol.com.br/home/conteudo/noticias/index/id/1674 Dr: Cleomar Corrêa ERGONOMIA
  • 33.
  • 34. Leve (35 a 33°C)Sintomas - Sensação de frio; - Tremor; - Diminuição da atividade motora; - A vitima mostra sinais de confusão mental Fonte: http://webventureuol.uol.com.br/home/conteudo/noticias/index/id/1674 Dr: Cleomar Corrêa ERGONOMIA
  • 35.
  • 36. Moderada (33 a 30°C)Sintomas - Os tremores tendem a ir desaparecendo; - A vitima começa a ficar muito prostrado, sonolento; - Há mudança de humor; - A freqüência cardíaca fica mais lenta ou irregular Fonte: http://webventureuol.uol.com.br/home/conteudo/noticias/index/id/1674 Dr: Cleomar Corrêa ERGONOMIA
  • 37.
  • 38. Grave (menos de 30°C)Sintomas - A vitima fica inconsciente e imóvel; - As pupilas tendem a dilatar; - A freqüência cardíaca e respiratória são quase imperceptíveis; - Se não for controlado a situação, a morte é inevitável. Fonte: http://webventureuol.uol.com.br/home/conteudo/noticias/index/id/1674 Dr: Cleomar Corrêa ERGONOMIA
  • 39. TRABALHOS EM BAIXAS TEMPERATURAS TABELA. TEMPO DE EXPOSIÇÃO EM CÂMARAS FRIAS Fonte: Norma Regulamentadora-29 item 29.3.16 Pag.452 ERGONOMIA
  • 40. TRABALHOS EM BAIXAS TEMPERATURAS EPI-EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL Norma Regulamentadora- 6 item 6.3 Sempre que as medidas de ordem geral não ofereçam completa proteção contra os riscos de acidentes do trabalho ou de doenças profissionais e do trabalho; Enquanto as medidas de proteção coletivas estiverem sendo implantadas;e Para atender a situação de emergência. A empresa é obrigada a fornecer aos empregados, gratuitamente, EPI adequado ao risco, em perfeito estado de conservação e funcionamento, nas seguintes circunstâncias: ERGONOMIA
  • 41.
  • 42. Japona térmica
  • 44. Luvas impermeável
  • 45. MEMBROS INFERIORES
  • 46. Calça térmica
  • 48. Botas térmicasFoto: http://www.danny.com.br Fonte: Norma Regulamentadora-6 Anexo 1 ERGONOMIA
  • 49. TRABALHOS EM BAIXAS TEMPERATURAS INSALUBRIDADE As atividades ou operações executadas no interior de câmaras frigoríficas, ou em locais que apresentem condições similares, que exponham os trabalhadores ao frio, sem a proteção adequada, serão consideradas insalubres em decorrência de laudo de inspeção realizada no local de trabalho. APRESENTAÇÃO Fonte: Norma Regulamentadora-15 Anexo n°9 ERGONOMIA
  • 50. TRABALHOS EM BAIXAS TEMPERATURAS RECOMENDAÇÕES Artigo. 253 Consolidações das leis do trabalho- CLT Para os empregados que trabalham no interior das câmaras frigoríficas e para os que movimentam mercadorias do ambiente quente ou normal para o frio e vice-versa, depois de 1 (uma) hora e 40 (quarenta) minutos de trabalho contínuo, será assegurado um período de 20 (vinte) minutos de repouso, computado esse intervalo como de trabalho efetivo. Fonte: http://www.soleis.adv.br/consolidacaoleistrabalho.htm ERGONOMIA
  • 51.
  • 52. Evitar sobrecarga de trabalho de forma a evitar sudorese intensa que possa causar umedecimento da vestimenta. Quando da realização de trabalho intenso, devem-se adotar períodos de descanso em abrigos aquecidos, com troca por vestimenta seca, sempre que necessário;
  • 53. Quando o trabalho é realizado em ambientes frios e com temperaturas normais ou quentes, antes de adentrar ao ambiente frio o trabalhador deve se certificar de que sua roupa não esteja molhada. Se estiver úmida ou molhada deverá ser trocada por uma seca;
  • 54. Não exigir trabalho integral de recém-contratados em ambientes frios. Isto deve ser feito aos poucos até que haja a ambientação com as condições de trabalho e das vestimentas;
  • 55. O local de trabalho deve ser planejado de forma que o trabalhador não passe longos períodos parados. Local frio não pode ser utilizado como área de repouso. Não deve existir no ambiente assentos metálicos de cadeiras desprotegidos;
  • 56. As portas de câmara frias ou outras dependências refrigeradas onde haja trabalhadores operando devem ser dotadas de sistema que permita a abertura das portas internamente, caso os trabalhadores ficarem involuntariamente presos;
  • 57. Antes de assumir os seus postos de trabalho, todos devem ser treinados nos procedimentos de segurança e saúde no trabalho, incluindo o seguinte programa:Fonte: Revista Proteção. Agravantes: Frio, Motivo de Preocupações, p. 30-37, Novo Hamburgo, 2000 ERGONOMIA
  • 58.
  • 63.
  • 65. Revista Proteção. Agravantes: Frio, Motivo de Preocupações, p. 30-37, Novo Hamburgo, 2000
  • 66. ACGIH- AmericanConferenceofGovernmental Industrial Hygienists, Tradução ABHO, Limites de Exposição para Substâncias Químicas e Agentes Físicos e Índices Biológicos, Frio, p. 155-163, Cincinnati, OH, 1999.
  • 68. http://www.soleis.adv.br/consolidacaoleistrabalho.htm
  • 69. http://webventureuol.uol.com.br/home/conteudo/noticias/index/id/1674
  • 70. www.higieneocupacional.com.br/download/frio-paiva.pdfERGONOMIA