Relatório dos filmes

4.776 visualizações

Publicada em

O impossível / Contraluz

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Relatório dos filmes

  1. 1. Relatório dos Filmes1º Filme – “O Impossível”, Juan Antonio Bayona, 2012 Este filme é baseado numa história verídica, retratando acatástrofe natural de 2004, um tsunami, na costa sudeste da Ásia. Uma família de cinco pessoas viaja para Tailândia, onde é“apanhada” por um tsunami e é dividida. A mãe, gravemente ferida,e o filho mais velho, procuram ajuda onde esta poderá ser socorridadepois dos seus ferimentos na perna. O pai, juntamente com os dois filhos mais novos, procuraexaustivamente a sua esposa e filho. Ao longo desta história, esta família passa por grandessofrimentos e enfrenta momentos de grande tristeza mas, existeuma grande força que os faz lutar, a vontade de se voltarem aencontrar, todos juntos.As técnicas usadas neste filme são, basicamente, algunstravellings; a câmara apoiada ao ombro, dando uma sensação deinstabilidade dado ao acontecimento descrito; utilização de grandesplanos, plano geral, planos pormenor, etc; slow motion…Acho que a maneira como este acontecimento é tratado é muitorealista, muito aproximado do que poderá ser na realidade, umtsunami. As imagens debaixo de água, a força no impacto que nosé transmitida permite-nos ter uma noção de como tudo isto poderiaser num nosso perfeito dia normal. O sofrimento de uma família quese divide, de um pai que tem de abandonar os filhos para podercontinuar à procura da restante família, de uma criança que tem decuidar da mãe para ambos sobreviverem… Tudo isto é umaimagem que podemos observar na nossa vida quotidiana, face aestas catástrofes naturais.
  2. 2. 2º Filme – “Contraluz”, Fernando Fragata, 2010 Este filme retrata quatro histórias em separado que acabampor se interligar no final. A do homem que perde a mulher e acabapor abrir a sua prenda, recebendo um GPS que o leva “ao destino”;a da rapariga que encontrou o telemóvel que lhe dá as dicas decomo será salva todos os dias; a do rapaz que perdeu a namoradae se tentava suicidar para a voltar a ver e a do homem que ajudaesse rapaz, que se separou da namorada e nunca mais a viu. Ao longo da história, o filme vai fazendo analepses para poderretratar os dias de cada pessoa. Em certos pontos, há o momentoem que as histórias se cruzam e se ligam entre si, havendodependência uns dos outros para a sobrevivência de todos.Neste filme são usadas técnicas como o grande plano, plano geral,plano pormenor, etc; travellings; slow motions…Penso que a história, de uma maneira geral, está muito bemconcedida, apesar de ter um final triste, o filme transmite-nos amensagem que não podemos viver sozinhos, o mundo que nosrodeia também é essencial à nossa sobrevivência.

×