Trabalho Final CFQ

734 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Trabalho Final CFQ

  1. 1. Disciplina: CIÊNCIAS DE FÍSICO-QUÍMICAS Professora: Beatriz Rebelo Realizado por: Tiago Filipe Silva Abrantes – 7 B nº 17 12/Dezembro/2011 1
  2. 2. INTRODUÇÃOQuando iniciamos o ano letivo foi-nos dado a conhecer um projetointitulado “COMO NA VIDA”. Logotipo “Como na vida”Neste primeiro período foi atribuído um tema de trabalho “AFINAL, O QUE É UMA PRAIA?”.São as Ciências Físico-Químicas, que estudam de que são feitos os materiais que constituem aTerra, as suas alterações e a energia que está sempre presente em qualquer atividade outransformação.Nesta disciplina pretende-se conhecer transformações (físicas e químicas) que ocorrem nosmateriais existentes na Natureza dando origem a novos materiais uteis à nossa vida.Neste âmbito, para podermos responder à questão desfrutámos de visita de estudo à Praia doAterro em Matosinhos.Desta visita retirei alguns conceitos para estudo e trabalho, tais como:  Observação e classificação de materiais de diversas aparências e origens;  Formulação de hipóteses acerca da constituição e proveniência de materiais diversos;  Captura de imagens fotográficas de materiais de diversas aparências e origens;  Observação de evidências de transformações de materiais;  Formulação de hipóteses acerca dos agentes que originam transformações nos materiais observados;  Recolha de materiais para catalogação e classificaçãoPosteriormente, no decorrer das aulas fomos realizando atividades práticas com materiais(origem, classificação, transformação) e até simulação do ciclo da água. Saída da Escola Praia do Aterro – Grupo do 7º Ano 2
  3. 3. DESENVOLVIMENTOQuando observamos a praia ficamos maravilhados com a enorme variedade de materiais quetemos ao nosso dispor.Os Materiais podem ser classificados como naturais e os sintéticos. Os naturais são os quepodem ser usados tal e qual a natureza nos dá ou que podem ser transformados em outrosmais úteis. Os materiais sintéticos são totalmente produzidos pelos laboratórios.Na praia observamos como materiais naturais as rochas, ar atmosférico, areia, etc…Encontramos alguns materiais sintéticos como por exemplo fios de nylon, cordas de pesca, etc..Os materiais também podem ser manufaturados quando são tratados pelo homem, como porexemplo o plástico encontrado na areia da praia ou mesmo as nossas folhas de papel paraapontamentos.Os materiais podem ser classificados como substancias e misturas de substâncias, ou sejaexistem substâncias puras e mistura de substâncias.O ar que respiramos na praia é uma mistura de substâncias (oxigénio, azoto, vapor de agua). Aágua do mar que observamos também é classificada como uma mistura de substâncias. A águae o cloreto de sódio são exemplos de substâncias. Praia do Aterro – Matosinhos Recolha de materiais 3
  4. 4. Devido há existência de inúmeras misturas, surgiu a necessidade de as dividir em 3 tipos:Uma mistura é constituída por duas ou mais substâncias juntas, e pode ser homogénea,coloidal ou heterogénea. Assim, nas heterogéneas notam-se alguns dos seus componentes, nashomogéneas não se notam os componentes e nas coloidais parecem homogéneas masobservadas atentamente mostram-se heterogéneas.Heterogéneas, Homogéneas e Coloidais Oxigénio, Azoto, dióxido de carbono e vapor de águaSólida e Liquida Nevoeiro é uma mistura coloidal 4
  5. 5. As misturas homogéneas de duas ou mais substâncias chamam-se soluções.No caso de a solução envolver dois componentes, um deles, o que é dissolvido e quegeralmente está presente em menor quantidade, é designado por soluto, e ao outro, que emgeral se apresenta em maior quantidade, chama-se solvente. Contudo, independentementedas quantidades, se um dos componentes for líquido e outro sólido, chama-se sempre soluto aocomponente sólido e solvente ao componente líquido.Exemplo com a água do mar:Algumas regras para identificar o solvente: Numa mistura homogénea de um sólido e de um líquido, o solvente é o líquido. Numa mistura homogénea de vários líquidos ou de vários gases, o solvente é aquele que se encontra em maior quantidade. 5
  6. 6. Para caracterizarmos uma solução precisamos saber: quais são os seus componentes – a sua composição qualificativa as quantidades desses componentes – a sua composição quantitativa.Concentração Mássica (cm):Exemplo de cálculo:Qual a concentração mássica da solução A?Para concentrar uma solução: adicionar soluto.Para diluir uma solução: adicionar solvente. 6
  7. 7. Os materiais podem ser macios, moles, ásperos, duros, transparentes, leves, pesados…Os materiais apresentam-se em diferentes estados, o que nos permite classificá-los emsólidos, líquidos e gasosos.No entanto, todos os materiais e objetos possuem duas propriedades em comum: têm peso eocupam espaço.Os sólidos têm forma própria e volume constantes. Quer estejam em cima de uma mesa, nochão ou em qualquer outro lugar, mantêm sempre a mesma forma e mesmo volume.Exemplo: pedra, lápis, cadeira, chave, areia, madeira…Os líquidos não têm forma própria, mas têm volume constante. Os líquidos tomam a forma dorecipiente que ocupam.Exemplo: azeite, sumo, leite, água…Os gasosos têm forma e volume variáveis.Exemplo: ar, gás…As propriedades físicas relacionam-se com as transformações físicas, não alteram a constituiçãodas substâncias. Exemplo: Quando o açúcar se dissolve em água não alteramos a suaconstituição. Continua a ser açúcar dissolvido.As propriedades químicas relacionam-se quando químicas, a substancia tal como é, deixa deexistir e dá lugar à formação de outras substâncias. Exemplo: Qualquer substancia quando ardeuma nova substancia.As propriedades organoléticas são propriedades dos objetos que podem ser destetadas peloshumanos como a cor, o brilho, o paladar, o odor e a textura.A densidade (p) corresponde à relação massa/volume de uma amostra de um material.Embora a massa e o volume sejam propriedades extensivas, a razão dos seus valores éconstante para um determinado material, para um certo valor de temperatura.A densidade é portanto uma propriedade característica de uma substância, sendo usada comoindicativo do grau de pureza da substância de que é feito um dado material.No laboratório é usual exprimir a densidade em g cm-3 (g/cm3). 7
  8. 8. A determinação da densidade de uma substância passa, pois, pela determinação prévia damassa e do volume de uma amostra dessa substância, calculando-se em seguida o valor doquociente respetivo. Mas o mesmo material pode existir em estados físicos diferentesdependendo da temperatura a que se encontra.O ponto de fusão de uma substância é a temperatura a que ocorre a fusão, ou seja, apassagem do estado sólido para o estado líquido.O seu valor é igual ao da temperatura que ocorre a solidificação.O ponto de ebulição de uma substancia é a temperatura a que ocorre a ebulição, ou seja, apassagem do estado líquido para o estado gasoso.O seu valor é igual ao da temperatura que ocorre a condensação.E temos como exemplo a água que existe em três estados físicos: solido, líquido e o gasoso.Assim, tivemos uma aula com uma atividade experimental, a simulação do ciclo de água.O objetivo foi transmitir aos alunos que água está em constante movimento.O Sol aquece água (Evaporação), esta evapora-se e sobe; o vapor de água arrefece dandoorigem às nuvens (condensação). Por sua vez as nuvens deixam cair a água em forma dechuva (precipitação) ou neve (solidificação) dependendo da estação do ano, da localizaçãoe do clima. 8
  9. 9. CONCLUSÃO:Posso concluir que com a visita de estudo à praia do Aterro pude consolidar o que pesquiseicom a matéria referente aos Materiais, suscitando um interesse mais acentuado naaprendizagem da mesma. 9

×