Algoritmos e Técnicas de Programação - Aula 05

602 visualizações

Publicada em

Algoritmos e Técnicas de Programação - Anhanguera
AULA 05 - VETORES E MATRIZES

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
602
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
139
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
40
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Algoritmos e Técnicas de Programação - Aula 05

  1. 1. ANHANGUERA – 2016.2 ALGORITMOS E TÉCNICAS DE PROGRAMAÇÃO AULA 05 – VETORES E MATRIZES Prof. Thomás da Costa thomascosta@aedu.com
  2. 2. ALGORITMOS E TÉCNICAS DE PROGRAMAÇÃO – Prof. Thomás da Costa VETORES E MATRIZES VETORES E MATRIZES
  3. 3. ALGORITMOS E TÉCNICAS DE PROGRAMAÇÃO – Prof. Thomás da Costa VETORES E MATRIZES Vetores O que é?: É um conjunto do mesmo tipo de variável com um tamanho definido. Um vetor possui um indexador para identificar a posição dentro do conjunto de variáveis. Este conjunto não pode possuir tipos diferentes.
  4. 4. ALGORITMOS E TÉCNICAS DE PROGRAMAÇÃO – Prof. Thomás da Costa Vetores Exemplo: VETORES E MATRIZES int vetor[5] = { 0, 1, 2, 3, 4 }; Tamanho de 5 posições. Tipo do vetor. Atribuindo valores para o vetor nas posições correspondentes.
  5. 5. ALGORITMOS E TÉCNICAS DE PROGRAMAÇÃO – Prof. Thomás da Costa #include <stdio.h> #include <locale.h> int main() { setlocale(LC_ALL, "Portuguese"); int vetor[5] = { 0, 1, 2, 3, 4 }; int i; for (i=0;i<=4;i++) { printf("posição: %d, valor: %dn", i, vetor[i]); } }
  6. 6. ALGORITMOS E TÉCNICAS DE PROGRAMAÇÃO – Prof. Thomás da Costa #include <stdio.h> #include <locale.h> int main() { setlocale(LC_ALL, "Portuguese"); int vetor[5]; printf("Digite um valor na posição 3 do vetor: "); vetor[1] = 100; scanf("%d", &vetor[2]); printf("Valor digitado: %dn", vetor[2]); printf("Valor na segunda posição: %d", vetor[1]); }
  7. 7. ALGORITMOS E TÉCNICAS DE PROGRAMAÇÃO – Prof. Thomás da Costa Vetores Detalhes: VETORES E MATRIZES • Possui um índice que identifica a posição do elemento. • O vetor sempre começa no índice 0 e terminar no índice tamanho – 1. • Vetores armazenam uma quantidade definida de valores. • Vetores ocupam mais espaço de memória. • Possuem somente uma dimensão de tamanho. • Podemos inicializar os valores, quando declaramos a variável do tipo vetor. • Não suporta tipos diferentes dentro do mesmo vetor. • Percorremos vetores de forma crescente, decrescente ou a partir de uma posição. • Podemos atribuir um valor para uma posição definida. • Quando atribuímos um valor para uma posição maior que a quantidade suportada do vetor, o programa pode apresentar erros de memória.
  8. 8. ALGORITMOS E TÉCNICAS DE PROGRAMAÇÃO – Prof. Thomás da Costa Vetores Vetor especial: VETORES E MATRIZES • Um vetor de char é conhecido como um tipo string. • Normalmente o vetor do tipo char é um conjunto de caracteres. • Representam uma palavra. • Possui o mesmo formato dos outros vetores. • Podemos receber uma string do teclado através do comando scanf.
  9. 9. ALGORITMOS E TÉCNICAS DE PROGRAMAÇÃO – Prof. Thomás da Costa #include <stdio.h> #include <locale.h> int main() { setlocale(LC_ALL, "Portuguese"); char nome[255] = "João"; char cidade[255]; printf("Olá %s !!! Qual a sua cidade de nascimento? ", nome); fgets(cidade, sizeof(cidade), stdin); printf("%s você nasceu em %s", nome, cidade); }
  10. 10. ALGORITMOS E TÉCNICAS DE PROGRAMAÇÃO – Prof. Thomás da Costa Vetores Funções de um vetor de char: VETORES E MATRIZES • strlen – obtém o tamanho de uma string. • strcat – concatena duas strings. • strcmp – compara duas strings. Se forem iguais, retornar 0.
  11. 11. ALGORITMOS E TÉCNICAS DE PROGRAMAÇÃO – Prof. Thomás da Costa #include <stdio.h> #include <locale.h> #include <string.h> int main() { setlocale(LC_ALL, "Portuguese"); char curso[] = "Sistemas da Informação"; char faculdade[] = " Anhanguera"; printf("%dn", strlen(curso)); printf("%sn", strcat(curso, faculdade)); if (strcmp(curso, faculdade) == 0) printf("Strings iguais !!!"); else printf("São diferentes !!!"); }
  12. 12. ALGORITMOS E TÉCNICAS DE PROGRAMAÇÃO – Prof. Thomás da Costa Matrizes São vetores que possuem duas ou mais dimensões para armazenar valores. Uma matriz de duas dimensões, possui um comportamento semelhante ao de uma tabela com linhas e colunas. O que é?: VETORES E MATRIZES
  13. 13. ALGORITMOS E TÉCNICAS DE PROGRAMAÇÃO – Prof. Thomás da Costa Matrizes Exemplo: int valor[4][4] = { {0, 0 ,0 ,0}, {0, 1 ,1 ,0}, {0, 1 ,1 ,0}, {0, 0 ,0 ,0} };Declaração de uma matriz VETORES E MATRIZES
  14. 14. ALGORITMOS E TÉCNICAS DE PROGRAMAÇÃO – Prof. Thomás da Costa #include <stdio.h> int main() { int valor[4][4] = { {0, 0 ,0 ,0}, {0, 1 ,1 ,0}, {0, 1 ,1 ,0}, {0, 0 ,0 ,0} }; valor[0][2] = 22; int i, j; for (i=0;i<=3;i++) { for (j=0;j<=3;j++) printf("%d", valor[i][j]); printf("n"); } }
  15. 15. ALGORITMOS E TÉCNICAS DE PROGRAMAÇÃO – Prof. Thomás da Costa Matrizes Podemos atribuir valores para uma posição de uma matriz utilizando diretamente os seus índices. Atribuição de Valor: valor[0][2] = 22; VETORES E MATRIZES
  16. 16. ALGORITMOS E TÉCNICAS DE PROGRAMAÇÃO – Prof. Thomás da Costa Matrizes • Sempre usar com sabedoria !!! • Quanto maior o tamanho da matriz, maior a quantidade de memória ocupada. • A memória da matriz é de alocação estática. • Podemos declarar qualquer tipo de matriz. • Matrizes podem possuir várias dimensões, mas cuidado ao utilizar. • Não se esqueça: computador tem memória limitada !!!  • Para acessar as informações de uma matriz vamos precisar sempre de dois índices. Detalhes: VETORES E MATRIZES
  17. 17. ALGORITMOS E TÉCNICAS DE PROGRAMAÇÃO – Prof. Thomás da Costa Resumo • Vetor é conjunto de variáveis do mesmo tipo. • Possui um índice que identifica a posição dentro do vetor. • Começam na posição 0 e terminam na posição tamanho – 1. • Um vetor de char é conhecido como string. • Existem algumas operações com string: obter o tamanho, comparação e concatenação. • Matriz é um vetor com duas dimensões. VETORES E MATRIZES
  18. 18. Obrigado !!! ANHANGUERA – 2016.2

×