O slideshow foi denunciado.
Redes Sociais:
de inimigas a parceiras pedagógicas
Fabiano Fagundes
Cientista da Computação com Especialização em Redes de
Computadores e Inteligência Artificial
Mestre em C...
Redes
Redes de Computadores
Redes de Computadores
E PESSOAS
Redes de Pessoas
Redes Sociais
Redes Sociais
Redes Sociais
ou
Redes Sociais Virtuais
ou
Redes Sociais no Mundo Virtual
ou
Redes Sociais no Meio Eletrônico
Redes Sociais
Redes Sociais
Redes
Redes (?) Sociais
1994
2002
2003
2004
1995
2006
2010
2011
20072005
Runkeeper
2010
2009
O que se fala por aí...
Redes
Redes
Redes Sociais
Redes
http://danutaferreira.com.br
O que mudou?
O que mudou?
O que mudou?
O que mudou?
O que mudou?
O que mudou?
O que mudou?
Por que mudar?
• É divertido
• É grátis (!)
• Chama a atenção
• Promove a colaboração
• Oferece muitos recursos
• Chat’s e...
Por que mudar?
• Compartilhamento de conteúdo (da aula e entre
os alunos)
• Aproveitamento das redes para algo útil
• Ajud...
Por que mudar?
• Estímulo aos alunos tímidos
• Divulgação
• Cocriação
• Novos mundos
• Aprendizado em conjunto
• Entendime...
O que pode mudar?
Facebook
• Criar grupos para disciplinas ou conteúdos específicos;
• Desafiar a turma a criar memes sobre o conteúdo da
di...
Facebook
• Angariar fundos para alguma causa sócio-
ambiental;
• Apresentar tarefas relâmpago no próprio
facebook;
• Deixa...
Facebook
• Desenvolver aplicativos para o facebook;
• Realizar gincanas com etapas no mundo digital;
• Criar uma galeria d...
Facebook
• Convidar os alunos a criarem imagens de capa
e de perfil para a turma;
• Utilizar aplicativos ou páginas que ex...
Facebook
Facebook
Facebook
Facebook
Facebook
Whatsapp
• Criar grupos para disciplinas ou conteúdos específicos;
• Lembrar de atividades, exercícios;
• Promover troca d...
Twitter
• Provocar postagens sobre temas abordados em
aula (os 140 caracteres são um desafio);
• Promover divulgação de aç...
Youtube
• Incentivar os alunos para a produção de
vídeos:
– stop-motion (com massinha);
– sobre algum tema das aulas;
– dr...
Youtube
Youtube.edu
• Plataforma de vídeos educacionais;
• Mais de 10 mil vídeos para Ensino
Fundamental e Médio;
• Separados por ...
Perguntas e Respostas
ask.fm
spring.me
ask.fm e spring.me
• Criar algum personagem para ser entrevistado
– Algum aluno ou grupo de alunos pode ficar
responsável ...
Memes
Memes
Memes
Memes
Memes
Memes
http://geradormemes.com/
Cuidados
• Estabelecer as regras e acordos previamente:
– Quem pode participar?
– Regras de netiqueta
– Formas de expressã...
E ainda...
• Os perigos das Redes Sociais:
– Informações falsas
– Bullying virtual
– Reproduzir o que não sabe
– Difamação...
Então quer dizer que...???
Online
http://www.lasics.uminho.pt/edumedia/wp-content/uploads/2012/01/Redes-sociais.pdf
Livros
Livros
Livros
Filmes
Redes Sociais:
de inimigas a parceiras pedagógicas
Fabiano Fagundes
thilfa@gmail.com
fagundes@ceulp.edu.br
/thilfa
63 8404...
Redes Sociais: de inimigas a parceiras pedagógicas
Redes Sociais: de inimigas a parceiras pedagógicas
Redes Sociais: de inimigas a parceiras pedagógicas
Redes Sociais: de inimigas a parceiras pedagógicas
Redes Sociais: de inimigas a parceiras pedagógicas
Redes Sociais: de inimigas a parceiras pedagógicas
Redes Sociais: de inimigas a parceiras pedagógicas
Redes Sociais: de inimigas a parceiras pedagógicas
Redes Sociais: de inimigas a parceiras pedagógicas
Redes Sociais: de inimigas a parceiras pedagógicas
Redes Sociais: de inimigas a parceiras pedagógicas
Redes Sociais: de inimigas a parceiras pedagógicas
Redes Sociais: de inimigas a parceiras pedagógicas
Redes Sociais: de inimigas a parceiras pedagógicas
Redes Sociais: de inimigas a parceiras pedagógicas
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Redes Sociais: de inimigas a parceiras pedagógicas

336 visualizações

Publicada em

Curso do professor e psicólogo Fabiano Fagundes no Congresso Pensar 2014:

Redes Sociais: de inimigas a parceiras pedagógicas

Publicada em: Educação

Redes Sociais: de inimigas a parceiras pedagógicas

  1. 1. Redes Sociais: de inimigas a parceiras pedagógicas
  2. 2. Fabiano Fagundes Cientista da Computação com Especialização em Redes de Computadores e Inteligência Artificial Mestre em Ciência da Computação Psicólogo Professor no CEULP/ULBRA dos Cursos Sistemas de Informação, Ciência da Computação e Comunicação Social Pós-graduação de Formação de Professores para o Ensino Superior. thilfa@gmail.com fagundes@ceulp.edu.br /thilfa 63 8404-0534
  3. 3. Redes
  4. 4. Redes de Computadores
  5. 5. Redes de Computadores E PESSOAS
  6. 6. Redes de Pessoas
  7. 7. Redes Sociais
  8. 8. Redes Sociais
  9. 9. Redes Sociais ou Redes Sociais Virtuais ou Redes Sociais no Mundo Virtual ou Redes Sociais no Meio Eletrônico
  10. 10. Redes Sociais
  11. 11. Redes Sociais
  12. 12. Redes
  13. 13. Redes (?) Sociais 1994 2002 2003 2004 1995 2006 2010 2011 20072005 Runkeeper 2010 2009
  14. 14. O que se fala por aí...
  15. 15. Redes
  16. 16. Redes
  17. 17. Redes Sociais
  18. 18. Redes http://danutaferreira.com.br
  19. 19. O que mudou?
  20. 20. O que mudou?
  21. 21. O que mudou?
  22. 22. O que mudou?
  23. 23. O que mudou?
  24. 24. O que mudou?
  25. 25. O que mudou?
  26. 26. Por que mudar? • É divertido • É grátis (!) • Chama a atenção • Promove a colaboração • Oferece muitos recursos • Chat’s e fóruns de discussão • Os alunos terão que conviver com isso
  27. 27. Por que mudar? • Compartilhamento de conteúdo (da aula e entre os alunos) • Aproveitamento das redes para algo útil • Ajuda a quem faltou • Organização de eventos • Organização de calendários • Envolvimento da família • Acompanhamento dos alunos nas redes de forma segura
  28. 28. Por que mudar? • Estímulo aos alunos tímidos • Divulgação • Cocriação • Novos mundos • Aprendizado em conjunto • Entendimento do mundo em que os alunos vivem
  29. 29. O que pode mudar?
  30. 30. Facebook • Criar grupos para disciplinas ou conteúdos específicos; • Desafiar a turma a criar memes sobre o conteúdo da disciplina; • Criar diálogos fictícios entre “personagens” do contexto do conteúdo que seriam perfis do facebook; • Sugerir postagens periódicas, de forma criativa, de frases importantes ligadas ao conteúdo ministrado; • Apresentar aos alunos páginas (fanpages) de museus, de instituições que oferecem recursos didáticos; • Colocar os alunos em contatos com personalidades da literatura contemporânea, estudiosos, autoridades;
  31. 31. Facebook • Angariar fundos para alguma causa sócio- ambiental; • Apresentar tarefas relâmpago no próprio facebook; • Deixar os alunos responsáveis por alguma fanpage; • Provocá-los a postar algo sobre determinado assunto no face para gerar discussões (aproveitar para ensinar o respeito às opiniões divergentes e a gerenciar conflitos); • Trabalhar a veracidade das informações; • Testar os seis graus de separação;
  32. 32. Facebook • Desenvolver aplicativos para o facebook; • Realizar gincanas com etapas no mundo digital; • Criar uma galeria de artes online; • Criar uma feira de ciências online; • Elaborar um jornal para a escola; • Aproximar os pais; • Colher opiniões dos alunos e convidá-los a participar de decisões; • Acompanhar os assuntos de interesses dos alunos;
  33. 33. Facebook • Convidar os alunos a criarem imagens de capa e de perfil para a turma; • Utilizar aplicativos ou páginas que existem no facebook que possam auxiliar as disciplinas.
  34. 34. Facebook
  35. 35. Facebook
  36. 36. Facebook
  37. 37. Facebook
  38. 38. Facebook
  39. 39. Whatsapp • Criar grupos para disciplinas ou conteúdos específicos; • Lembrar de atividades, exercícios; • Promover troca de experiências, discussões, ajudas; • Tornar os alunos sujeitos ativos do processo; • Reunir as dúvidas apresentadas no Whatsapp e discutir em aula; • Trazer um tema pra discussão (um assunto, um livro) • Promover conversas em outros idiomas (o Google Tradutor pode ajudar) ou em outros contextos (no século passado, na Roma antiga, no meio de uma guerra)
  40. 40. Twitter • Provocar postagens sobre temas abordados em aula (os 140 caracteres são um desafio); • Promover divulgação de ações da turma ou da escola; • Interagir com outras pessoas / personalidades / autoridades; • Assumir personagens históricos
  41. 41. Youtube • Incentivar os alunos para a produção de vídeos: – stop-motion (com massinha); – sobre algum tema das aulas; – dramatizando algum acontecimento; – assumindo alguma posição (simulação de julgamento, por exemplo); • Incentivar que pesquisem por vídeos sobre os conteúdos
  42. 42. Youtube
  43. 43. Youtube.edu • Plataforma de vídeos educacionais; • Mais de 10 mil vídeos para Ensino Fundamental e Médio; • Separados por disciplina; • Todos os conteúdos disponíveis no canal foram avaliados pela Fundação Lemann, que aprovou 26 canais;
  44. 44. Perguntas e Respostas
  45. 45. ask.fm
  46. 46. spring.me
  47. 47. ask.fm e spring.me • Criar algum personagem para ser entrevistado – Algum aluno ou grupo de alunos pode ficar responsável pelo personagem e outros grupos pela entrevista – O mesmo pode ser feito em relação a eventos, invenções etc. • Os alunos ou grupos de alunos podem ser sabatinados pelo professor, invertendo a “ordem natural”.
  48. 48. Memes
  49. 49. Memes
  50. 50. Memes
  51. 51. Memes
  52. 52. Memes
  53. 53. Memes http://geradormemes.com/
  54. 54. Cuidados • Estabelecer as regras e acordos previamente: – Quem pode participar? – Regras de netiqueta – Formas de expressão (português?, internetês?, palavrões?) – Prazos? Desculpas? • Não excluir quem não tem acesso. • Há uma política institucional quanto ao uso das redes? (será necessário criar?). • O tempo do professor é curto, não vamos piorar.
  55. 55. E ainda... • Os perigos das Redes Sociais: – Informações falsas – Bullying virtual – Reproduzir o que não sabe – Difamação – Pedofilia – Imagens pessoais – Ser mal compreendido
  56. 56. Então quer dizer que...???
  57. 57. Online http://www.lasics.uminho.pt/edumedia/wp-content/uploads/2012/01/Redes-sociais.pdf
  58. 58. Livros
  59. 59. Livros
  60. 60. Livros
  61. 61. Filmes
  62. 62. Redes Sociais: de inimigas a parceiras pedagógicas Fabiano Fagundes thilfa@gmail.com fagundes@ceulp.edu.br /thilfa 63 8404-0534

×