CASA EM BORNEOMVRDVAnálise projetual - grupo 8Bárbara BorgesGuilherme BechelliHeloísa BocchiThiago Rodrigues
Pavilhão da Holanda Hanôver, Alemanha, 1997         MVRDV                 Sobre o escritório           formação multifacet...
LOCALIZAÇÃO                                  AMSTERDÃ              BORNEO SPORENBURG         ENTORNO
TIPOLOGIA            VIZINHANÇA
TOPOGRAFIA                                                             Volume da edificação                               ...
ILUMINAÇÃO       O             L                 A fachada sudeste se mantém iluminada                 constantemente dura...
A casa possui sua circulação concentrada em                                                                               ...
SETORIZAÇÃO              Trabalho              Jardim              Serviço              Social              Íntimo        ...
VENTILAÇÃO                                         Ventos                                         Exaustor                ...
ORGANIZAÇÃO ESPACIAL                            O projeto atinge quatro andares cada qual                                 ...
VOLUMETRIA                                            O projeto contém um                                            volum...
MATERIAIS                                                                                   Os materiais do projeto são o ...
COMPARAÇÃO                                                          Lote 18 é comparado com uma horta: 4,2 x 16 metros,   ...
FOTOS INTERIOR
FOTOS MAQUETE
BIBLIOGRAFIA- El Croquis - MVRDV 1997-2002- http://www.mvrdv.nl/- http://www.vitruvius.com.br/revistas/read/arquitextos/09...
Apresentação Borneo
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentação Borneo

1.884 visualizações

Publicada em

d

0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.884
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
9
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação Borneo

  1. 1. CASA EM BORNEOMVRDVAnálise projetual - grupo 8Bárbara BorgesGuilherme BechelliHeloísa BocchiThiago Rodrigues
  2. 2. Pavilhão da Holanda Hanôver, Alemanha, 1997 MVRDV Sobre o escritório formação multifacetadaNathalie de Vries Pavilhoes no Parque Nacional Hoge Veluwe, Holanda, de 1994-1996Jacob Van RijsWiny Mass Rotterdam, Holanda Alguns projetos Delft University of Technology Conjunto habitacional WoZoCos, em Amesterdão, Holanda, de 1994-1997
  3. 3. LOCALIZAÇÃO AMSTERDÃ BORNEO SPORENBURG ENTORNO
  4. 4. TIPOLOGIA VIZINHANÇA
  5. 5. TOPOGRAFIA Volume da edificação Terreno IMPLANTAÇÃO Área construída Acesso pedestres- O terreno possui duas declividades em suaextensão no sentido noroeste-sudeste. Acesso automóveis Canal de Borneo - Essas declividades são aproveitadas na configuração Demais moradiasfinal do projeto. - A edificação ocupa cerca de 100% da área do terreno.
  6. 6. ILUMINAÇÃO O L A fachada sudeste se mantém iluminada constantemente durante o período da manhã, ao contrário da noroeste que não recebe incidência solar durante todo o dia.
  7. 7. A casa possui sua circulação concentrada em um eixo central, onde localizam-se as escadas, e um corredor no andar térreo que inicia-se naCIRCULAÇÃO E ACESSOS entrada principal da casa e estende-se até as escadas. A residência possui dois acessos exterior- interior, um acesso para a garagem, e o acesso principal, para o interior da casa, ambas as Área de circulação Acesso garagem Acesso principalPLANTA BAIXA - TERCEIRO PAVIMENTO PLANTA BAIXA - SEGUNDO PAVIMENTO PLANTA BAIXA - PRIMEIRO PAVIMENTO PLANTA BAIXA - TÉRREO
  8. 8. SETORIZAÇÃO Trabalho Jardim Serviço Social Íntimo Circulação Garagem
  9. 9. VENTILAÇÃO Ventos Exaustor Esquadrias SISTEMA DE ABERTURAS Vidro Esquadrias Esquadrias fixas Esquadrias de móveis de correr Elementos de FRENTE FUNDOS
  10. 10. ORGANIZAÇÃO ESPACIAL O projeto atinge quatro andares cada qual estando conectados com o exterior em sua própria maneira individual, sendo térreo composto por uma garagem, um pequeno depósito localizado de baixo da escada que dá acesso ao primeiro piso, um desnível que leva a cozinha e ao jardim com vista para o canal. Quanto a disposição do projeto no terreno, ele ocupa toda a área concebida, não possuindo assim nenhum recuo. Parede divisória GEOMETRIA DA FORMA DE OCUPAÇÃO Volume
  11. 11. VOLUMETRIA O projeto contém um volume principal, retangular, e um secundário que se desloca do principal e avança na fachada posterior.Começa pelo ponto mais altodo plano da fachada frontal e terminaapoiando se no acesso ao deck que fica noúltimo andar. COBERTURA
  12. 12. MATERIAIS Os materiais do projeto são o vidro, utilizado nas janelas, guarda corpo e algumas portas. metal e aço são usados nas esquadrias e na estruturação da casa, as paredes são feitas de madeira e revestidas. MADEIRA REVESTIDA ESCADAS PORTAS METAL/ AÇO VIDRO PLACAS METÁLICASA estruturação da casa é feita a partir de dois planosque alcançam toda a extensão da casa e sãocolados nas casas vizinhas. Os volumes se apoiampor eles alem do auxilio de vigas de açoque contribuem para a distribuição dopeso dessas estruturas. Parede estrutural dos volumes Vigas de sustentação LÓGICA ESTRUTURAL Paredes de sustentação interna
  13. 13. COMPARAÇÃO Lote 18 é comparado com uma horta: 4,2 x 16 metros, O lote 12 foi projetado para caber na largura de 5 com um jardim 4,0 metros de profundidade na água. metros e profundidade de 16 metros. Por causa Em princípio, apenas três andares são possíveis da trama estreita e o fato de que apenas metade dentro do envelope de 9,5 metros de alto alocado, um da largura está sendo usado, o resultado foi a andar alto no nível da rua e dois pisos inferiores casa mais estreita possível: apenas 2,5 metros acima dela. Apesar disso, o plano atinge quatro de largura. andares e, ao mesmo tempo, a altura do teto sobre grande parte do prédio é mais alto do que o normal. Espaços interiores e exteriores são todos um, uma casa extremamente estreita torna-se uma Uma série de ambientes foram criados diferentes em casa extremamente ampla. altura e grau de privacidade. Cada estão conectados com o exterior em sua própria maneira individual. Quatro pavimentos e dois volumes fechados. Quatro pavimentos.
  14. 14. FOTOS INTERIOR
  15. 15. FOTOS MAQUETE
  16. 16. BIBLIOGRAFIA- El Croquis - MVRDV 1997-2002- http://www.mvrdv.nl/- http://www.vitruvius.com.br/revistas/read/arquitextos/09.097/138

×