Trabalho de orçamento

107 visualizações

Publicada em

memorial descritivo

Publicada em: Engenharia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
107
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trabalho de orçamento

  1. 1. FACULDADE METROPOLITANA DE MARABÁ CURSO DE ENGENHARIA CIVIL MEMORIAL DESCRITIVO ALUNO: THIAGO NERES DE ALENCAR MATRICULA: 157719 PROFESSOR: JAEFERSON BATISTA LIMA TURMA: ENC-92 MARABÁ 2015/02
  2. 2. 2 1- INTRODUÇÃO O projeto destina-se à orientação para a construção de um residencial Unifamiliar, a ser implantado na Quadra 38 - Lote 19 - Residencial Morumbi, Marabá- PA, Brasil. O memorial descritivo, como parte integrante de um projeto básico (pré- executivo), tem a finalidade de caracterizar criteriosamente todos os materiais e componentes envolvidos, bem como toda a sistemática construtiva utilizada. Constam do presente memorial a descrição dos elementos constituintes do projeto arquitetônico, com suas respectivas sequências executivas e especificações. 2- ARQUITETURA 2.1- CONSIDERAÇÕES GERAIS O Projeto Residencial Unifamiliar visa atender a demanda da população de baixa renda com intuito de uma moradia de qualidade e da casa própria. O referido projeto apresenta uma área total de 373,72 m². A técnica construtiva adotada é convencional, possibilitando a construção da Residência em qualquer região do Brasil, adotando materiais facilmente encontrados no comércio e não necessitando de mão-de-obra especializada. As vedações são em alvenaria de tijolo furado revestido e a estrutura de fundações e pilares em concreto armado e cobertura em madeira e será em telha cerâmica tipo Plan. Para o revestimento do piso, especificou-se cerâmica resistente à abrasão, facilitando a limpeza e visa reduzir os problemas de execução e manutenção. As esquadrias são especificadas em madeira pintada tipo almofadadas, as esquadrias de vidros são do tipo correr, abrir e basculante e as metálicas em alumínio, são basculante opção que possibilita regular a ventilação natural. 2.2- PARÂMETROS DE IMPLANTAÇÃO
  3. 3. 3 Para definir a implantação do projeto no terreno a que se destina, devem ser considerados alguns parâmetros indispensáveis ao adequado posicionamento que irá privilegiar a edificação das melhores condições:  Características do terreno  Localização do terreno  Adequação da edificação aos parâmetros ambientais  Adequação ao clima regional  Características do solo  Topografia  Localização da Infraestrutura  Orientação da edificação 3- SISTEMAS ESTRUTURAIS 3.1- CONSIDERAÇÕES GERAIS Neste item estão expostas algumas considerações sobre o sistema estrutural adotado, composto de elementos estruturais em concreto armado. Para maiores informações sobre os materiais empregados, dimensionamento e especificações deverão ser consultados o projeto executivo de estruturas. Quanto à resistência do concreto adotada: Estrutura FCK ESTRUTURA FCK (Mpa) SAPATAS 25 Mpa VIGAS 25 Mpa PILARES 25 Mpa 4 – PROJETO ESTRUTURAL
  4. 4. 4 O projeto estrutural foi pensado para uma base de sapatas isoladas e vigas de amarração em concreto armado. As sapatas foram calculadas para um terreno tipo, devendo o cálculo ser revisto para cada tipo de solo. O forro dos ambientes, com exceção do recreio coberto do hall, serão em laje pré-moldada. 5- ALVENARIA Serão utilizados tijolos cerâmicos de oito furos 19x19x9cm, de primeira qualidade, bem cozidos, leves, sonoros, duros, com as faces planas, cor uniforme (Largura: 19 cm; Altura: 19 cm; Profundidade 10 ou 11,5 cm). Deve-se começar a execução das paredes pelos cantos, se assentado os blocos em amarração. Durante toda a execução, o nível e o prumo de cada fiada devem ser verificados. Os blocos devem ser assentados com argamassa de cimento, areia e revestidas conforme especificações do projeto de arquitetura. 6 - COBERTURA Será utilizada na cobertura, madeira de lei oriunda de projeto de manejo florestal, onde será construída a estrutura da residência e feita à cobertura com telha cerâmica tipo Plan. Instalação do Rufo metálico, e construção da cumeeira também em telha cerâmica. 7 - REVESTIMENTO E PINTURA Ressalta-se a importância de teste das tubulações hidros sanitárias, antes de iniciado qualquer serviço de revestimento. Após esses testes, recomenda-se o enchimento dos rasgos feitos durante a execução das instalações, a limpeza da alvenaria, a remoção de eventuais saliências de argamassa das justas. As áreas a serem pintadas devem estar perfeitamente secas, a fim de evitar a formação de bolhas. O revestimento ideal deve ter três camadas: chapisco, emboço e reboco liso, antes da aplicação da massa corrida. As paredes externas receberão revestimento de pintura acrílica para fachadas sobre reboco desempenado fino e tinta látex/PVA sobre massa corrida, onde primeiramente fara a aplicação do selador no fundo.
  5. 5. 5 8- PAVIMENTAÇÃO Serão executados pisos de desempeno, cimentados com 3 cm de espessura de cimento e areia, traço 1:3, acabamento camurçado, sobre piso de concreto magro. Os pisos das calçadas levarão juntas de dilatação com perfis retos e alinhados, distanciadas a cada 1,00m. Deve ser previsto um traço ou a adição de aditivos ao cimentado que resultem em um acabamento liso e pouco poroso. Deve ser considerada declividade mínima de 0,5% em direção às canaletas ou pontos de escoamento de água. A superfície final deve ser desempenada. O piso que tem uma área de 87,96m² será revestido em cerâmica 40cmx40cm branco gelo PEI-05, assentada com argamassa industrial adequada para o assentamento de cerâmica e espaçadores plásticos em cruz de dimensão indicada pelo modelo referência. Será utilizado rejuntamento epóxi cinza platina com dimensão indicada pelo modelo referência. As pecas cerâmicas serão assentadas com argamassa industrial adequada para o assentamento de cerâmica, sobre contra piso de concreto. 9- INSTALAÇÕES ELETRICAS No projeto de instalações elétricas foram definidos distribuição geral das luminárias, pontos de força, comandos, circuitos, chaves, proteções e equipamentos. Os circuitos que serão instalados seguirão os pontos de consumo através de eletrodutos, conduletes e caixas de passagem. Todos os materiais deverão ser de qualidade para garantir a facilidade de manutenção e durabilidade. A partir dos QD, localizado no acesso ao deposito, que seguem em eletrodutos conforme especificado no projeto. Todos os circuitos de tomadas serão dotados de dispositivos diferenciais residuais de alta sensibilidade para garantir a segurança. As luminárias especificadas no projeto preveem lâmpadas de baixo consumo de energia como as fluorescentes e luz mista, reatores eletrônicos de alta eficiência, alto fator de potência e baixa taxa de distorção harmônica. 10- INSTALAÇÕES HIDROSANITÁRIAS
  6. 6. 6 O projeto hidros sanitário inclui um sistema de evacuação das águas servidas com sistema de fossa séptica e sumidouro, permitindo um tratamento adequado dos dejetos em áreas geralmente desprovidas de tratamento de esgoto. O fornecimento de água será através de caixa d água elevada, instalada sobre a laje de cobertura dos sanitários, com capacidade de 2.000 litros. 11- SERVIÇOS FINAIS Ao final da obra será realizada uma limpeza geral da área construída, retirando todo entulho e material não reaproveitável, e fazendo a dispensa do mesmo em lugar apropriado, logo deixando a área da residência devidamente pronta a ser ocupada.

×