SlideShare uma empresa Scribd logo
Trabalho de Cálculo III Alunos: Eduardo Barone, Larissa Chionpato, Ronald Lobão, Tiago Feijó e William Pratezi
Como todos sabem as férias se aproximam (se Deus quiser) e você não vê a hora de tomar “aquela” gelada, na temperatura exatamente ideal...
...temperatura ideal??? Isso já não é mais problema para ninguém.
Pois  Newton , que também devia apreciar uma “gelada”, já definiu em uma lei, que  a taxa de variação de temperatura de um corpo é proporcional à diferença de temperatura entre o corpo e o meio ambiente .
Sendo T a temperatura do corpo e Tm a temperatura do meio ambiente, temos a taxa de variação da temperatura do corpo como dT/dt, e a lei de Newton pode ser formulada como:  dT/dt = - k(T-Tm),  ou como  dT/dt + kt = kTm ,   onde k é uma constante positiva de proporcionalidade. Escolhendo-se para k um valor positivo, torna-se necessário o sinal negativo na lei de Newton a fim de tornar dt/DT negativa em um processo de resfriamento.
Então colocando a cervejinha à temperatura de 25,7ºCelsius (temperatura da cerveja no tempo 0 segundos) em um freezer mantido à temperatura constante de -22ºC. Após 30 minutos a temperatura do corpo é 11,4ºC. Dessa maneira vamos demonstrar o tempo necessário para a temperatura da cerveja atingir 4º C, que é a temperatura ideal para ser consumida e causar aquela sensação de bem estar.
Temperatura inicial da cerveja: T(0) = 25,7º C;
Temperatura do freezer: Tm = - 22º C;
Aplicando na fórmula de Newton T´ + KT = KTm,   temos: T´ + KT = -22K P(t) = K I(t,T) = e  ∫p(t) dt  =   e  ∫ Kdt  =   e  Kt  e kt  (T´+KT) = e kt  . K – 22 d/dt (te kt ) = - 22K e kt     ∫ d/dT (t e kt  )  =  ∫  -22K e kt  dt t e  kt  = - 22e kt  + c t = (-  22e kt  )  +  (  c  )     e kt   e kt t = -22 + c e- kt
Então, aplicando a temperatura inicial da cerveja no tempo 0 segundos, temos: t(o) = 25,7º 25,7 = -22 + c e -k.0 e -0  c = 25,7 + 22 c = 47,7   Substituindo c na fórmula obtida anteriormente, temos: t = -22 + 47,7 e- kt
Tendo a temperatura de 11,4ºC após 30 minutos, foi possível definir o valor de K: t(30) = 11,4º  t = -22 + 47,7e- kt 11,4 = -22 + 47,7e -k.30 11,4 +22 = 47,7e -k.30 (33,4/47,7) = e -k.30 k= -(1/30) ln (33,4 / 47,7) k = 0,011879 Jogando o valor obtido na fórmula, temos: t = -22 + 47,7e -0,011879t
Através de várias pesquisas, adotamos a temperatura ideal para o consumo da cerveja como 4ºC. Logo:  t(?) = 4º  t = -22 + 47,7 e  -0,011879 t   4 = - 22º + 47,7 e  -0,011879 t 4 + 22 = 47,7 e  -0,011879 t _ 26  = e  -0,011879 t   47,7   t = _  1  ln ( _ 26_  )    0,011879  47,7 t = 51 minutos
E constatamos na prática que a temperatura da cerveja após 51 minutos no freezer é:
Este trabalho é um exemplo da aplicação da engenharia num simples fato do dia-a dia... ...naquele barzinho, aquela cervejinha que deve estar na temperatura ideal, tudo isso exige cálculos, exige engenharia!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mineração de Dados no Weka - Regressão Linear
Mineração de Dados no Weka -  Regressão LinearMineração de Dados no Weka -  Regressão Linear
Mineração de Dados no Weka - Regressão Linear
João Gabriel Lima
 
Exercícios - Princípio da Indução Finita (PIF)
Exercícios - Princípio da Indução Finita (PIF)Exercícios - Princípio da Indução Finita (PIF)
Exercícios - Princípio da Indução Finita (PIF)
Rodrigo Thiago Passos Silva
 
Pequeno teorema de fermat
Pequeno teorema de fermatPequeno teorema de fermat
Pequeno teorema de fermat
Universidade Federal de Pernambuco
 
Power point expressões numéricas
Power point expressões numéricasPower point expressões numéricas
Power point expressões numéricas
Augusta Teixeira
 
Area em triangulação
Area em triangulaçãoArea em triangulação
Area em triangulação
Cesinha Colaco
 
Ângulos completos
Ângulos completosÂngulos completos
Ângulos completos
thiago eduardo alves
 
Lista 1 - FUV - Resolução
Lista 1 - FUV - ResoluçãoLista 1 - FUV - Resolução
Lista 1 - FUV - Resolução
Rodrigo Thiago Passos Silva
 
Lista de exercicios_-_geometria_plana010620111337
Lista de exercicios_-_geometria_plana010620111337Lista de exercicios_-_geometria_plana010620111337
Lista de exercicios_-_geometria_plana010620111337
Alcides Cabral
 
Sistemas Lineares 2equacoes 2incognitas
Sistemas Lineares 2equacoes 2incognitasSistemas Lineares 2equacoes 2incognitas
Sistemas Lineares 2equacoes 2incognitas
tioheraclito
 
Matemática I - Tópico 04: Equações do 1º e 2º graus e Inequações
Matemática I - Tópico 04: Equações do 1º e 2º graus e InequaçõesMatemática I - Tópico 04: Equações do 1º e 2º graus e Inequações
Matemática I - Tópico 04: Equações do 1º e 2º graus e Inequações
Ricardo Bruno - Universidade Federal do Pará
 
Tronco De Cone Reto
Tronco De Cone RetoTronco De Cone Reto
Tronco De Cone Reto
andreabelchol
 
2ª parte da a1 de geometria 8º ano com gabarito
2ª parte da a1 de geometria 8º ano com gabarito2ª parte da a1 de geometria 8º ano com gabarito
2ª parte da a1 de geometria 8º ano com gabarito
Priscila Lourenço
 
Aula 33 métodos descritivos
Aula 33   métodos descritivosAula 33   métodos descritivos
Lista de relações métricas no triangulo retângulo
Lista de  relações métricas no triangulo retânguloLista de  relações métricas no triangulo retângulo
Lista de relações métricas no triangulo retângulo
Rosana Santos Quirino
 
Exercícios teorema pitagoras
Exercícios teorema pitagorasExercícios teorema pitagoras
Exercícios teorema pitagoras
Michele Boulanger
 
Exercícios de razões trigonométricas
Exercícios de razões trigonométricasExercícios de razões trigonométricas
Exercícios de razões trigonométricas
André Luís Nogueira
 
Lista de exercício com propriedades de radicais
Lista de exercício com propriedades de radicaisLista de exercício com propriedades de radicais
Lista de exercício com propriedades de radicais
alunosderoberto
 
Exercícios área figuras planas e radicais
Exercícios área figuras planas e radicaisExercícios área figuras planas e radicais
Exercícios área figuras planas e radicais
karfrio
 
Atividades saerj.gabarito 9 ano 2º t pitágoras.
Atividades saerj.gabarito 9 ano 2º t pitágoras.Atividades saerj.gabarito 9 ano 2º t pitágoras.
Atividades saerj.gabarito 9 ano 2º t pitágoras.
CIEP 456 - E.M. Milcah de Sousa
 
Area e perimetro exercicio de aprendizagem - com respostas
Area e perimetro   exercicio de aprendizagem - com respostasArea e perimetro   exercicio de aprendizagem - com respostas
Area e perimetro exercicio de aprendizagem - com respostas
bluesky659
 

Mais procurados (20)

Mineração de Dados no Weka - Regressão Linear
Mineração de Dados no Weka -  Regressão LinearMineração de Dados no Weka -  Regressão Linear
Mineração de Dados no Weka - Regressão Linear
 
Exercícios - Princípio da Indução Finita (PIF)
Exercícios - Princípio da Indução Finita (PIF)Exercícios - Princípio da Indução Finita (PIF)
Exercícios - Princípio da Indução Finita (PIF)
 
Pequeno teorema de fermat
Pequeno teorema de fermatPequeno teorema de fermat
Pequeno teorema de fermat
 
Power point expressões numéricas
Power point expressões numéricasPower point expressões numéricas
Power point expressões numéricas
 
Area em triangulação
Area em triangulaçãoArea em triangulação
Area em triangulação
 
Ângulos completos
Ângulos completosÂngulos completos
Ângulos completos
 
Lista 1 - FUV - Resolução
Lista 1 - FUV - ResoluçãoLista 1 - FUV - Resolução
Lista 1 - FUV - Resolução
 
Lista de exercicios_-_geometria_plana010620111337
Lista de exercicios_-_geometria_plana010620111337Lista de exercicios_-_geometria_plana010620111337
Lista de exercicios_-_geometria_plana010620111337
 
Sistemas Lineares 2equacoes 2incognitas
Sistemas Lineares 2equacoes 2incognitasSistemas Lineares 2equacoes 2incognitas
Sistemas Lineares 2equacoes 2incognitas
 
Matemática I - Tópico 04: Equações do 1º e 2º graus e Inequações
Matemática I - Tópico 04: Equações do 1º e 2º graus e InequaçõesMatemática I - Tópico 04: Equações do 1º e 2º graus e Inequações
Matemática I - Tópico 04: Equações do 1º e 2º graus e Inequações
 
Tronco De Cone Reto
Tronco De Cone RetoTronco De Cone Reto
Tronco De Cone Reto
 
2ª parte da a1 de geometria 8º ano com gabarito
2ª parte da a1 de geometria 8º ano com gabarito2ª parte da a1 de geometria 8º ano com gabarito
2ª parte da a1 de geometria 8º ano com gabarito
 
Aula 33 métodos descritivos
Aula 33   métodos descritivosAula 33   métodos descritivos
Aula 33 métodos descritivos
 
Lista de relações métricas no triangulo retângulo
Lista de  relações métricas no triangulo retânguloLista de  relações métricas no triangulo retângulo
Lista de relações métricas no triangulo retângulo
 
Exercícios teorema pitagoras
Exercícios teorema pitagorasExercícios teorema pitagoras
Exercícios teorema pitagoras
 
Exercícios de razões trigonométricas
Exercícios de razões trigonométricasExercícios de razões trigonométricas
Exercícios de razões trigonométricas
 
Lista de exercício com propriedades de radicais
Lista de exercício com propriedades de radicaisLista de exercício com propriedades de radicais
Lista de exercício com propriedades de radicais
 
Exercícios área figuras planas e radicais
Exercícios área figuras planas e radicaisExercícios área figuras planas e radicais
Exercícios área figuras planas e radicais
 
Atividades saerj.gabarito 9 ano 2º t pitágoras.
Atividades saerj.gabarito 9 ano 2º t pitágoras.Atividades saerj.gabarito 9 ano 2º t pitágoras.
Atividades saerj.gabarito 9 ano 2º t pitágoras.
 
Area e perimetro exercicio de aprendizagem - com respostas
Area e perimetro   exercicio de aprendizagem - com respostasArea e perimetro   exercicio de aprendizagem - com respostas
Area e perimetro exercicio de aprendizagem - com respostas
 

Semelhante a Trabalho de cálculo III cerveja

Exerccioslivro2 temperaturaeescalastermomtricas-090523121818-phpapp01
Exerccioslivro2 temperaturaeescalastermomtricas-090523121818-phpapp01Exerccioslivro2 temperaturaeescalastermomtricas-090523121818-phpapp01
Exerccioslivro2 temperaturaeescalastermomtricas-090523121818-phpapp01
Cleiton Turibio
 
Aula Primeira Lei da Termodinâmica.pdf
Aula Primeira Lei da Termodinâmica.pdfAula Primeira Lei da Termodinâmica.pdf
Aula Primeira Lei da Termodinâmica.pdf
Paulo63083
 
Física 2 Ramalho (testes propostos)
Física 2 Ramalho (testes propostos)Física 2 Ramalho (testes propostos)
Física 2 Ramalho (testes propostos)
Guilherme Fernando
 
Relatorio sobre calorimetria (3)
Relatorio sobre calorimetria (3)Relatorio sobre calorimetria (3)
Relatorio sobre calorimetria (3)
Tuane Paixão
 
Termometria - Escalas termométricas
Termometria - Escalas termométricasTermometria - Escalas termométricas
Termometria - Escalas termométricas
Lara Lídia
 
Calor específico dos sólidos
Calor específico dos sólidosCalor específico dos sólidos
Calor específico dos sólidos
LDuarte2
 
Resolução Petrobras 2018 - Engenheiro de Petróleo
Resolução Petrobras 2018 - Engenheiro de PetróleoResolução Petrobras 2018 - Engenheiro de Petróleo
Resolução Petrobras 2018 - Engenheiro de Petróleo
Victor Sousa e Silva
 
Termometria
TermometriaTermometria
Termometria
O mundo da FÍSICA
 
Td 1 física ii
Td 1   física iiTd 1   física ii
Td 1 física ii
MatheusMesquitaMelo
 
aula_2_primeira_lei_termodinamica_2.pdf
aula_2_primeira_lei_termodinamica_2.pdfaula_2_primeira_lei_termodinamica_2.pdf
aula_2_primeira_lei_termodinamica_2.pdf
MarcosPaulo734507
 
Prova Fisica experimental UFPE_2 ee_2009_final
Prova Fisica experimental UFPE_2 ee_2009_finalProva Fisica experimental UFPE_2 ee_2009_final
Prova Fisica experimental UFPE_2 ee_2009_final
gabriel
 
exercicios resolvidos-termometria.pdf
exercicios resolvidos-termometria.pdfexercicios resolvidos-termometria.pdf
exercicios resolvidos-termometria.pdf
Cleiton Rosa
 
Apostilade quimica metalurgica
Apostilade quimica metalurgicaApostilade quimica metalurgica
Apostilade quimica metalurgica
adalberto miran
 
Exercícios Livro 2 Temperatura E Escalas Termométricas
Exercícios Livro 2   Temperatura E Escalas TermométricasExercícios Livro 2   Temperatura E Escalas Termométricas
Exercícios Livro 2 Temperatura E Escalas Termométricas
guest640ecc
 
Exercícios Livro 2 Temperatura E Escalas Termométricas
Exercícios Livro 2   Temperatura E Escalas TermométricasExercícios Livro 2   Temperatura E Escalas Termométricas
Exercícios Livro 2 Temperatura E Escalas Termométricas
Eduardo Tuba
 
Quimica Fisica - Valdo
Quimica Fisica - Valdo Quimica Fisica - Valdo
Quimica Fisica - Valdo
Rock Dellura
 
Slides de Transferência de Calor.pdf
Slides de Transferência de Calor.pdfSlides de Transferência de Calor.pdf
Slides de Transferência de Calor.pdf
Rogerio Fernandes Brito
 
Apostila eja fisica 2
Apostila eja fisica 2Apostila eja fisica 2
Apostila eja fisica 2
Leo Anjos
 
Calor E 1a Lei Da TermodinâMica
Calor E 1a  Lei Da TermodinâMicaCalor E 1a  Lei Da TermodinâMica
Calor E 1a Lei Da TermodinâMica
dalgo
 
Calor E 1a Lei Da TermodinâMica
Calor E 1a  Lei Da TermodinâMicaCalor E 1a  Lei Da TermodinâMica
Calor E 1a Lei Da TermodinâMica
dalgo
 

Semelhante a Trabalho de cálculo III cerveja (20)

Exerccioslivro2 temperaturaeescalastermomtricas-090523121818-phpapp01
Exerccioslivro2 temperaturaeescalastermomtricas-090523121818-phpapp01Exerccioslivro2 temperaturaeescalastermomtricas-090523121818-phpapp01
Exerccioslivro2 temperaturaeescalastermomtricas-090523121818-phpapp01
 
Aula Primeira Lei da Termodinâmica.pdf
Aula Primeira Lei da Termodinâmica.pdfAula Primeira Lei da Termodinâmica.pdf
Aula Primeira Lei da Termodinâmica.pdf
 
Física 2 Ramalho (testes propostos)
Física 2 Ramalho (testes propostos)Física 2 Ramalho (testes propostos)
Física 2 Ramalho (testes propostos)
 
Relatorio sobre calorimetria (3)
Relatorio sobre calorimetria (3)Relatorio sobre calorimetria (3)
Relatorio sobre calorimetria (3)
 
Termometria - Escalas termométricas
Termometria - Escalas termométricasTermometria - Escalas termométricas
Termometria - Escalas termométricas
 
Calor específico dos sólidos
Calor específico dos sólidosCalor específico dos sólidos
Calor específico dos sólidos
 
Resolução Petrobras 2018 - Engenheiro de Petróleo
Resolução Petrobras 2018 - Engenheiro de PetróleoResolução Petrobras 2018 - Engenheiro de Petróleo
Resolução Petrobras 2018 - Engenheiro de Petróleo
 
Termometria
TermometriaTermometria
Termometria
 
Td 1 física ii
Td 1   física iiTd 1   física ii
Td 1 física ii
 
aula_2_primeira_lei_termodinamica_2.pdf
aula_2_primeira_lei_termodinamica_2.pdfaula_2_primeira_lei_termodinamica_2.pdf
aula_2_primeira_lei_termodinamica_2.pdf
 
Prova Fisica experimental UFPE_2 ee_2009_final
Prova Fisica experimental UFPE_2 ee_2009_finalProva Fisica experimental UFPE_2 ee_2009_final
Prova Fisica experimental UFPE_2 ee_2009_final
 
exercicios resolvidos-termometria.pdf
exercicios resolvidos-termometria.pdfexercicios resolvidos-termometria.pdf
exercicios resolvidos-termometria.pdf
 
Apostilade quimica metalurgica
Apostilade quimica metalurgicaApostilade quimica metalurgica
Apostilade quimica metalurgica
 
Exercícios Livro 2 Temperatura E Escalas Termométricas
Exercícios Livro 2   Temperatura E Escalas TermométricasExercícios Livro 2   Temperatura E Escalas Termométricas
Exercícios Livro 2 Temperatura E Escalas Termométricas
 
Exercícios Livro 2 Temperatura E Escalas Termométricas
Exercícios Livro 2   Temperatura E Escalas TermométricasExercícios Livro 2   Temperatura E Escalas Termométricas
Exercícios Livro 2 Temperatura E Escalas Termométricas
 
Quimica Fisica - Valdo
Quimica Fisica - Valdo Quimica Fisica - Valdo
Quimica Fisica - Valdo
 
Slides de Transferência de Calor.pdf
Slides de Transferência de Calor.pdfSlides de Transferência de Calor.pdf
Slides de Transferência de Calor.pdf
 
Apostila eja fisica 2
Apostila eja fisica 2Apostila eja fisica 2
Apostila eja fisica 2
 
Calor E 1a Lei Da TermodinâMica
Calor E 1a  Lei Da TermodinâMicaCalor E 1a  Lei Da TermodinâMica
Calor E 1a Lei Da TermodinâMica
 
Calor E 1a Lei Da TermodinâMica
Calor E 1a  Lei Da TermodinâMicaCalor E 1a  Lei Da TermodinâMica
Calor E 1a Lei Da TermodinâMica
 

Mais de thiago oda

Destilador Solar
Destilador SolarDestilador Solar
Destilador Solar
thiago oda
 
Cálculo do volume 22
Cálculo do volume 22Cálculo do volume 22
Cálculo do volume 22
thiago oda
 
Apresentacao calc
Apresentacao calcApresentacao calc
Apresentacao calc
thiago oda
 
Ideias da peça perfeita 2003
Ideias da peça perfeita 2003Ideias da peça perfeita 2003
Ideias da peça perfeita 2003
thiago oda
 
Cálculo do volume
Cálculo do volume Cálculo do volume
Cálculo do volume
thiago oda
 
Apresentação
ApresentaçãoApresentação
Apresentação
thiago oda
 
Sistemas de coordendas
Sistemas de coordendasSistemas de coordendas
Sistemas de coordendas
thiago oda
 
Geracao, Transmissao e Distribuicao de Energia Eletrica
Geracao, Transmissao e Distribuicao de Energia EletricaGeracao, Transmissao e Distribuicao de Energia Eletrica
Geracao, Transmissao e Distribuicao de Energia Eletrica
thiago oda
 
Aplicaçao radio galena
Aplicaçao radio galenaAplicaçao radio galena
Aplicaçao radio galena
thiago oda
 
Queda livre dos corpos
Queda livre dos corposQueda livre dos corpos
Queda livre dos corpos
thiago oda
 
Apresentação2
Apresentação2Apresentação2
Apresentação2
thiago oda
 
Trab calculo iii_pendulo3
Trab calculo iii_pendulo3Trab calculo iii_pendulo3
Trab calculo iii_pendulo3
thiago oda
 
Cálculo rlc 97 definitivo
Cálculo rlc 97  definitivo Cálculo rlc 97  definitivo
Cálculo rlc 97 definitivo
thiago oda
 
Volume cilindro
Volume cilindroVolume cilindro
Volume cilindro
thiago oda
 
Diego
DiegoDiego
Diego
thiago oda
 
Apresentação 2
Apresentação 2Apresentação 2
Apresentação 2
thiago oda
 
Apresentação circuito rc (atualizado)
Apresentação circuito rc (atualizado)Apresentação circuito rc (atualizado)
Apresentação circuito rc (atualizado)
thiago oda
 
Centro de massa
Centro de massa Centro de massa
Centro de massa
thiago oda
 
Decaimento radiativo
Decaimento radiativoDecaimento radiativo
Decaimento radiativo
thiago oda
 
Queda livre certo
Queda livre   certoQueda livre   certo
Queda livre certo
thiago oda
 

Mais de thiago oda (20)

Destilador Solar
Destilador SolarDestilador Solar
Destilador Solar
 
Cálculo do volume 22
Cálculo do volume 22Cálculo do volume 22
Cálculo do volume 22
 
Apresentacao calc
Apresentacao calcApresentacao calc
Apresentacao calc
 
Ideias da peça perfeita 2003
Ideias da peça perfeita 2003Ideias da peça perfeita 2003
Ideias da peça perfeita 2003
 
Cálculo do volume
Cálculo do volume Cálculo do volume
Cálculo do volume
 
Apresentação
ApresentaçãoApresentação
Apresentação
 
Sistemas de coordendas
Sistemas de coordendasSistemas de coordendas
Sistemas de coordendas
 
Geracao, Transmissao e Distribuicao de Energia Eletrica
Geracao, Transmissao e Distribuicao de Energia EletricaGeracao, Transmissao e Distribuicao de Energia Eletrica
Geracao, Transmissao e Distribuicao de Energia Eletrica
 
Aplicaçao radio galena
Aplicaçao radio galenaAplicaçao radio galena
Aplicaçao radio galena
 
Queda livre dos corpos
Queda livre dos corposQueda livre dos corpos
Queda livre dos corpos
 
Apresentação2
Apresentação2Apresentação2
Apresentação2
 
Trab calculo iii_pendulo3
Trab calculo iii_pendulo3Trab calculo iii_pendulo3
Trab calculo iii_pendulo3
 
Cálculo rlc 97 definitivo
Cálculo rlc 97  definitivo Cálculo rlc 97  definitivo
Cálculo rlc 97 definitivo
 
Volume cilindro
Volume cilindroVolume cilindro
Volume cilindro
 
Diego
DiegoDiego
Diego
 
Apresentação 2
Apresentação 2Apresentação 2
Apresentação 2
 
Apresentação circuito rc (atualizado)
Apresentação circuito rc (atualizado)Apresentação circuito rc (atualizado)
Apresentação circuito rc (atualizado)
 
Centro de massa
Centro de massa Centro de massa
Centro de massa
 
Decaimento radiativo
Decaimento radiativoDecaimento radiativo
Decaimento radiativo
 
Queda livre certo
Queda livre   certoQueda livre   certo
Queda livre certo
 

Trabalho de cálculo III cerveja

  • 1. Trabalho de Cálculo III Alunos: Eduardo Barone, Larissa Chionpato, Ronald Lobão, Tiago Feijó e William Pratezi
  • 2. Como todos sabem as férias se aproximam (se Deus quiser) e você não vê a hora de tomar “aquela” gelada, na temperatura exatamente ideal...
  • 3. ...temperatura ideal??? Isso já não é mais problema para ninguém.
  • 4. Pois Newton , que também devia apreciar uma “gelada”, já definiu em uma lei, que a taxa de variação de temperatura de um corpo é proporcional à diferença de temperatura entre o corpo e o meio ambiente .
  • 5. Sendo T a temperatura do corpo e Tm a temperatura do meio ambiente, temos a taxa de variação da temperatura do corpo como dT/dt, e a lei de Newton pode ser formulada como: dT/dt = - k(T-Tm), ou como dT/dt + kt = kTm , onde k é uma constante positiva de proporcionalidade. Escolhendo-se para k um valor positivo, torna-se necessário o sinal negativo na lei de Newton a fim de tornar dt/DT negativa em um processo de resfriamento.
  • 6. Então colocando a cervejinha à temperatura de 25,7ºCelsius (temperatura da cerveja no tempo 0 segundos) em um freezer mantido à temperatura constante de -22ºC. Após 30 minutos a temperatura do corpo é 11,4ºC. Dessa maneira vamos demonstrar o tempo necessário para a temperatura da cerveja atingir 4º C, que é a temperatura ideal para ser consumida e causar aquela sensação de bem estar.
  • 7. Temperatura inicial da cerveja: T(0) = 25,7º C;
  • 8. Temperatura do freezer: Tm = - 22º C;
  • 9. Aplicando na fórmula de Newton T´ + KT = KTm, temos: T´ + KT = -22K P(t) = K I(t,T) = e ∫p(t) dt = e ∫ Kdt = e Kt e kt (T´+KT) = e kt . K – 22 d/dt (te kt ) = - 22K e kt ∫ d/dT (t e kt ) = ∫ -22K e kt dt t e kt = - 22e kt + c t = (- 22e kt ) + ( c ) e kt e kt t = -22 + c e- kt
  • 10. Então, aplicando a temperatura inicial da cerveja no tempo 0 segundos, temos: t(o) = 25,7º 25,7 = -22 + c e -k.0 e -0 c = 25,7 + 22 c = 47,7 Substituindo c na fórmula obtida anteriormente, temos: t = -22 + 47,7 e- kt
  • 11. Tendo a temperatura de 11,4ºC após 30 minutos, foi possível definir o valor de K: t(30) = 11,4º t = -22 + 47,7e- kt 11,4 = -22 + 47,7e -k.30 11,4 +22 = 47,7e -k.30 (33,4/47,7) = e -k.30 k= -(1/30) ln (33,4 / 47,7) k = 0,011879 Jogando o valor obtido na fórmula, temos: t = -22 + 47,7e -0,011879t
  • 12. Através de várias pesquisas, adotamos a temperatura ideal para o consumo da cerveja como 4ºC. Logo: t(?) = 4º t = -22 + 47,7 e -0,011879 t 4 = - 22º + 47,7 e -0,011879 t 4 + 22 = 47,7 e -0,011879 t _ 26 = e -0,011879 t 47,7 t = _ 1 ln ( _ 26_ ) 0,011879 47,7 t = 51 minutos
  • 13. E constatamos na prática que a temperatura da cerveja após 51 minutos no freezer é:
  • 14. Este trabalho é um exemplo da aplicação da engenharia num simples fato do dia-a dia... ...naquele barzinho, aquela cervejinha que deve estar na temperatura ideal, tudo isso exige cálculos, exige engenharia!