Reforma protestante

2.642 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

Reforma protestante

  1. 1. REFORMAREFORMA PROTESTANTEPROTESTANTE www.thiagohmlopes.blogspot.comwww.thiagohmlopes.blogspot.com
  2. 2. CONCEITO:CONCEITO: ⇒ Movimento de caráter religioso que marcou a passagem do mundo medieval para o moderno (século XVI). Destaque para o novo contexto econômico do período. Nas cidades, os comerciantes burguesesburgueses eram malvistos pela Igreja. Segundo os clérigos, a prática da usurausura (empréstimo de dinheiro a juros) era pecado, ferindo conceitos dogmáticos católicos. ⇒ A crise feudalcrise feudal também instigou a população a questionar os dogmas impostos pela Igreja. Além dos ideais humanistas em pleno crescimento, muitos clérigos estavam mais próximos das questões materiais envolvendo o poder político e a posse de terras, do que preocupados com as mazelas sofridas pela população camponesa. ⇒ O nacionalismo também colaborou com esse movimento. Muitos monarcas e príncipes buscavam soberania plena em seus países, sentindo-se incomodados com as constantes interferências da Santa Sé em questões políticas, e vice-versa, semelhantemente a Questão das Investiduras (1076 – 1112)Questão das Investiduras (1076 – 1112).
  3. 3. PRINCIPAIS PONTOS COMBATIDOS PELA REFORMA:PRINCIPAIS PONTOS COMBATIDOS PELA REFORMA: ⇒ Venda de Indulgências:Venda de Indulgências: Comércio de documentos assinados por prelados regionais, ou pelo próprio papa, que prometia suposta salvação da alma, perdão dos pecados e acesso ao Paraíso. ⇒ Simonia:Simonia: Culto de relíquias sagradas, normalmente restos de santos ou vestígios da Paixão, como meio de fortalecimento da fé, mas que movimentava forte mercado de peregrinação. A venda de cargos eclesiásticos também se insere nesse conceito. ⇒ Luxuosidade:Luxuosidade: Acúmulo de riquezas materiais e ostentação, sem distribuição aos humildes. ⇒ Monopólio Cultural:Monopólio Cultural: Controle das escolas; Bíblia e missas exclusivamente em latim. ⇒ Celibato e Proibição do Divórcio:Celibato e Proibição do Divórcio: Os reformadores eram a favor do casamento para os sacerdotes, além de aceitarem a ideia de dissolução do casamento sem acusá-la de pecado.
  4. 4. ⇒ Os movimentos divergentes aos dogmas católicos existiam desde o século XII, como as diversas seitas heréticas combatidas pela Inquisição, exemplo: CátarosCátaros. ⇒ Outros líderes, a partir do século XIV, publicaram novos pontos de vista, continuando a serem perseguidos pela Igreja, como JanJan Huss (1370 - 1415)Huss (1370 - 1415), padre alemão que se preocupou em traduzir a Bíblia e denunciou o comportamento contraditório de alguns prelados, envoltos de luxo, corrupção e luxúria, que foi queimado vivo pelo Santo Ofício. Sua morte provocou o surgimento do hussismohussismo, movimento radical da plebe, miserável, que saqueava patrimônios clericais para amenizar a situação social.
  5. 5. ⇒ Martinho Lutero (1483 – 1546):Martinho Lutero (1483 – 1546): Inspirado por John WycliffJohn Wycliff, publicou as 95 teses; traduziu a Bíblia para o alemão, iniciando o fundamentalismo cristão; realizou missas de frente para os fieis; opositor do batismo em crianças; era contra o celibato; defendeu que a Salvação se dá apenas através da fé, não pela obra; reprimiu o movimento camponês liderado por Thomas MüntzerThomas Müntzer. ⇒ João Calvino (1509 – 1564):João Calvino (1509 – 1564): Teoria da Predestinação Divina, pela qual a Salvação já estaria garantida a alguns “eleitos” por Deus. Retirou a ideia de pecado das atividades burguesas. ⇒ Ulrich Zwinglio (1484 – 1531):Ulrich Zwinglio (1484 – 1531): Maior influenciador de Calvino. ⇒ Henrique VIII (1491 – 1547):Henrique VIII (1491 – 1547): Rei da Inglaterra, declarou o Ato de Soberania, expulsando a Igreja Católica e confiscando os bens dela. Para conseguir o divórcio de Catarina de AragãoCatarina de Aragão, montou a Igreja Nacional da Inglaterra (anglicana), virando o chefe, para poder se casar com Ana BolenaAna Bolena. ⇒ Menno Simons (1496 – 1561):Menno Simons (1496 – 1561): Defende o batismo apenas em pessoas com consciência formada, fundador dos anabatistasanabatistas.
  6. 6. CONTRA-REFORMA (CONTRARREFORMA):CONTRA-REFORMA (CONTRARREFORMA): ⇒ A Igreja Católica, através do papa Paulo III (1468 – 1549)Paulo III (1468 – 1549), maior prejudicada com os novos cismas cristãos, toma uma série de medidas para manter sua nação de fieis, expandí-la e barrar o protestantismo. Dentre as medidas tomadas, destaque: ⇒ Concílio de Trento (1545 – 1563):Concílio de Trento (1545 – 1563): Confirmou a maioria dos dogmas católicos, como a transubstanciação, a infalibilidade papal, o culto às imagens, atos litúrgicos e hierarquia. Criou o “Index Librorum Prohibitorum”“Index Librorum Prohibitorum”, lista de livros proibidos para os católicos. ⇒ Reforma da Inquisição:Reforma da Inquisição: O Tribunal do Santo Ofício foi fortalecido, ficando sob controle dos dominicanos, baniu o protestantismo da Península Ibérica através de violência. ⇒ Fundação da Companhia de Jesus (1534):Fundação da Companhia de Jesus (1534): O ex-soldado, e padre, Inácio de Loyola (1491 – 1556)Inácio de Loyola (1491 – 1556) cria uma ordem com padres missionários (soldados de Cristo), os jesuítasjesuítas, para expandir a fé católica catequizando (convertendo) outros povos.

×