““PRIMAVERA DOSPRIMAVERA DOS
POVOS”; UNIFICAÇÕESPOVOS”; UNIFICAÇÕES
DA ITÁLIA E DADA ITÁLIA E DA
ALEMANHA.ALEMANHA.
www.th...
⇒ Entre os anos de 1830 e 1848, a Europa irradiou uma nova série
de rebeliões burguesas após a reação absolutista da Santa...
Reunião do Congresso de Viena - 1815Reunião do Congresso de Viena - 1815
Charge ironizando a relação: Reis xCharge ironizando a relação: Reis x
NapoleãoNapoleão
⇒ Simultaneamente, constituíam-se ideias socialistas, mas como
não existia uma vanguarda organizada que pudesse orientar e...
Os monarcas franceses pós-Napoleão: Luís XVIII, Carlos X e Luís Filipe I.Os monarcas franceses pós-Napoleão: Luís XVIII, C...
QUESTÃO FRANCESA:QUESTÃO FRANCESA:
⇒O Partido SocialistaPartido Socialista opunha-se ao governo, propondo reformas.
Em 184...
Guizot, Thiers e Napoleão IIIGuizot, Thiers e Napoleão III
UNIFICAÇÃO ITALIANA:UNIFICAÇÃO ITALIANA:
⇒ O Congresso de VienaCongresso de Viena, encerrado em 1815, teve como objetivo
r...
⇒ Teve grande importância, nas primeiras tentativas de unificação,
o movimento Jovem ItáliaJovem Itália, que, junto a Soci...
⇒ Foi então que teve início mais uma tentativa de unificação. Nos
anos 1850, o 1º Ministro CavourCavour aproximou-se da Fr...
A QUESTÃO ROMANA (1871 – 1929):A QUESTÃO ROMANA (1871 – 1929):
⇒ Em 1861, Victor Emanuel II foi proclamado rei da Itália. ...
Bandeira do Vaticano; Papas Pio IXBandeira do Vaticano; Papas Pio IX
e Pio XIe Pio XI
A assinatura do Tratado;A assinatura do Tratado;
Pio XI e Mussolini.Pio XI e Mussolini.
UNIFICAÇÃO ALEMÃ:UNIFICAÇÃO ALEMÃ:
⇒ O Congresso de Viena, em 1815, decidiu que o antigo território
pertencente ao Sacro I...
⇒ Na Prússia, em particular, a burguesia industrial passou a
apoiar fortemente a unificação. Para ela, assim como foi para...
⇒ Em 1864, Bismarck declarou guerra à Dinamarca, com o apoio
do Império da Áustria. A vitória no conflito, conhecido como
...
⇒ Ao final, Napoleão III capitulou diante da Prússia e, com seu
auxílio, reprimiu duramente o breve governo operário const...
Coroação do Kaiser Guilherme I no Palácio deCoroação do Kaiser Guilherme I no Palácio de
Versalhes – origem do Revanchismo...
Nacionalismos unificações
Nacionalismos unificações
Nacionalismos unificações
Nacionalismos unificações
Nacionalismos unificações
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Nacionalismos unificações

3.597 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação

Nacionalismos unificações

  1. 1. ““PRIMAVERA DOSPRIMAVERA DOS POVOS”; UNIFICAÇÕESPOVOS”; UNIFICAÇÕES DA ITÁLIA E DADA ITÁLIA E DA ALEMANHA.ALEMANHA. www.thiagohmlopes.blogspot.comwww.thiagohmlopes.blogspot.com
  2. 2. ⇒ Entre os anos de 1830 e 1848, a Europa irradiou uma nova série de rebeliões burguesas após a reação absolutista da Santa AliançaSanta Aliança e do Congresso de VienaCongresso de Viena (reunião da Inglaterra, Áustria, Rússia e(reunião da Inglaterra, Áustria, Rússia e França, redefinindo a Europa pós-Napoleão, a favor das velhasFrança, redefinindo a Europa pós-Napoleão, a favor das velhas dinastias – Bourbons)dinastias – Bourbons) que tentaram eliminar os ideais iluministas, agora somadas com os desejos autonomistas-nacionalistasautonomistas-nacionalistas, redefinindo o mapa do Velho Mundo. ⇒ A crise foi variável. Na Itália e Irlanda foi mais agráriaagrária; na Inglaterra e França, industrialindustrial, bem como na Alemanha. A miséria gerou o descontentamento político. A massa dos camponeses e proletários passou a reclamar melhores condições de vida e maior igualdade de recursos. ⇒ Na FrançaFrança, Carlos X, sucessor de Luís XVIII, foi obrigado a abdicar do poder, assumindo Luís Filipe (o burguês); na BélgicaBélgica, dominada pela Holanda, rebeliões proclamaram a independência; na ItáliaItália, as associações revolucionárias impuseram uma Constituição; na AlemanhaAlemanha eclodiram movimentos liberais constitucionalistas; a PolôniaPolônia tentou obter sua independência.
  3. 3. Reunião do Congresso de Viena - 1815Reunião do Congresso de Viena - 1815
  4. 4. Charge ironizando a relação: Reis xCharge ironizando a relação: Reis x NapoleãoNapoleão
  5. 5. ⇒ Simultaneamente, constituíam-se ideias socialistas, mas como não existia uma vanguarda organizada que pudesse orientar estas classes, coube aos liberais e nacionalistas, compostos pela burguesia esclarecida, exercerem a oposição ao governo, contando com o apoio da massa, sem orientação própria. A Segunda Revolução FrancesaSegunda Revolução Francesa se projetava.
  6. 6. Os monarcas franceses pós-Napoleão: Luís XVIII, Carlos X e Luís Filipe I.Os monarcas franceses pós-Napoleão: Luís XVIII, Carlos X e Luís Filipe I.
  7. 7. QUESTÃO FRANCESA:QUESTÃO FRANCESA: ⇒O Partido SocialistaPartido Socialista opunha-se ao governo, propondo reformas. Em 1847 iniciou uma campanha em todo o país visando à reforma eleitoral. A forma encontrada para a difusão da campanha foram os banquetes nos quais os oradores debatiam a questão. ⇒ O 1º ministro GuizotGuizot proibiu a realização de um banquete, o que provocou a eclosão da revolta. Surgiram as barricadas nas ruas com o apoio de elementos da Guarda NacionalGuarda Nacional. A revolta ganhou vulto. Guizot foi substituído por ThiersThiers, que nada resolveu. A Câmara foi invadida e os deputados fugiram. O rei Luís FelipeLuís Felipe abdicou. O governo provisório foi organizado e proclamou a Segunda República da FrançaSegunda República da França, com a participação de burgueses liberais e socialistas. ⇒ Em 12 de novembro de 1848 foi promulgada uma nova Constituição. O presidente da República seria eleito por quatro anos, sendo Luís NapoleãoLuís Napoleão o primeiro presidente da nova república. Em 1851 deu um golpe político, implantando o II ImpérioII Império da Françada França, assumindo o governo com o título de Napoleão III.Napoleão III.
  8. 8. Guizot, Thiers e Napoleão IIIGuizot, Thiers e Napoleão III
  9. 9. UNIFICAÇÃO ITALIANA:UNIFICAÇÃO ITALIANA: ⇒ O Congresso de VienaCongresso de Viena, encerrado em 1815, teve como objetivo restabelecer o equilíbrio político no continente com a restauração das antigas monarquias derrotadas por Bonaparte. Nesse acordo, o que hoje conhecemos como Itália foi dividido em vários estados. Dentre eles, o único independente era o Piemonte-SardenhaPiemonte-Sardenha, localizado ao norte da península italiana e governado pela dinastia de Savóia. ⇒ O restante dos estados ao norte pertenciam ao Império Austro-Império Austro- HungaroHungaro ou eram governados sob sua influência, como era o caso dos reinos da LombardiaLombardia e de VenezaVeneza e dos ducados de ParmaParma, MódenaMódena e ToscanaToscana. Ao centro, havia os Estados PontifíciosEstados Pontifícios, governados pelo papa; e, ao sul, o Reino das SicíliasReino das Sicílias, entregue à dinastia de Bourbon. Observe-se, então, que, enquanto o Congresso de Viena representou a retomada dos territórios para muitos monarcas, para a Itália, ao contrário, o acordo significou sua fragmentação.
  10. 10. ⇒ Teve grande importância, nas primeiras tentativas de unificação, o movimento Jovem ItáliaJovem Itália, que, junto a Sociedade CarbonáriaSociedade Carbonária, defendia a constituição de uma república democrática. Seu fundador, Giuseppe MazziniGiuseppe Mazzini, contou com o patrocínio do rei de Piemonte-SardenhaPiemonte-Sardenha, Carlos Alberto de SavoiaCarlos Alberto de Savoia. Este, por sua vez, inspirava-se no RisorgimentoRisorgimento, movimento nacionalista em defesa da liberdade italiana em relação ao domínio estrangeiro. ⇒ Essa primeira tentativa foi sufocada pela invasão de tropas estrangeiras. O rei Carlos Alberto, que declarara guerra à Áustria e fora derrotado, abdicou do trono em favor de seu filho, VictorVictor Emanuel IIEmanuel II.
  11. 11. ⇒ Foi então que teve início mais uma tentativa de unificação. Nos anos 1850, o 1º Ministro CavourCavour aproximou-se da França. Prometeu a Napoleão IIINapoleão III os territórios de Savoia e Nice em troca de apoio numa nova guerra contra a Áustria. ⇒ O conflito, que se estendeu até 1861, garantiu o controle de praticamente todos os reinos da Península Itálica, incluindo parte das possessões da Igreja e os territórios localizados no extremo sul. Um dos grandes nomes desse período foi Giuseppe GaribaldiGiuseppe Garibaldi, que terminou se afastando do processo de unificação por discordar dos rumos tomados pelo movimento.
  12. 12. A QUESTÃO ROMANA (1871 – 1929):A QUESTÃO ROMANA (1871 – 1929): ⇒ Em 1861, Victor Emanuel II foi proclamado rei da Itália. Mas, para completar a unificação do reino italiano, era preciso incorporar Veneza e Roma. A incorporação de Veneza aconteceu em 1866 e a de Roma em 1870. Em 27 de janeiro de 1871 o Senado italiano votou a mudança da capital italiana de Florença para Roma. ⇒ A mudança da capital anunciava a perda do poder territorial da Igreja, contudo o Papa Pio IXPapa Pio IX não aceitou perder territórios que eram pontifícios desde o ano de 754. Indignado, Pio IX trancou-se no Vaticano e declarou que era prisioneiro da Itália, rompendo suas relações com o governo italiano. ⇒ Tal questão só foi resolvida no ano de 1929, quando BenitoBenito MussoliniMussolini, ditador fascista (il Duceil Duce), buscando apoio da Santa Sé e dos católicos, e Pio XIPio XI assinaram a Tratado de LatrãoTratado de Latrão, que criava o Estado do VaticanoEstado do Vaticano no qual a soberania da Igreja é total.
  13. 13. Bandeira do Vaticano; Papas Pio IXBandeira do Vaticano; Papas Pio IX e Pio XIe Pio XI
  14. 14. A assinatura do Tratado;A assinatura do Tratado; Pio XI e Mussolini.Pio XI e Mussolini.
  15. 15. UNIFICAÇÃO ALEMÃ:UNIFICAÇÃO ALEMÃ: ⇒ O Congresso de Viena, em 1815, decidiu que o antigo território pertencente ao Sacro Império Romano-GermânicoSacro Império Romano-Germânico seria reagrupado sob o nome de Confederação GermânicaConfederação Germânica. ⇒ Essa Confederação era composta por quase quarenta estadosquarenta estados, entre reinos, ducados e cidades. Dentre eles, os mais importantes eram o reino da PrússiaPrússia, governada pela dinastia dos Hohenzollern, e o Império da ÁustriaÁustria, governado pela casa dos Habsburgos. ⇒ A Prússia era o estado mais industrializado da Confederação Germânica - em contraste com a Áustria, cuja economia era marcadamente agrícola - e sua maior potência militar. Sob a influência prussiana foi criada, nos anos 1830, uma política de livre circulação de mercadorias na região. A ZollvereinZollverein, como foi chamada, excluiu a Áustria e teve consequências diretas para o desenvolvimento econômico registrado nas décadas seguintes.
  16. 16. ⇒ Na Prússia, em particular, a burguesia industrial passou a apoiar fortemente a unificação. Para ela, assim como foi para a burguesia do norte italiano, o apoio a um governo forte era visto como um meio de desenvolver mais rapidamente o capitalismo. ⇒ Depois de 1862, esse governo forte, na Prússia, foi representado pelo rei Guilherme IGuilherme I. Naquele ano, ao assumir o trono, nomeou Otto von BismarckOtto von Bismarck para o cargo de primeiro-ministro. Bismarck entrou para a história como o grande nome da unificação alemã, ficando conhecido como o Chanceler de Ferroo Chanceler de Ferro. Internamente, fez alianças com a burguesia industrial e com os grandes proprietários de terra. No exterior, apostou na estratégia do confronto militar. Em 7 anos, foram 3 guerras.
  17. 17. ⇒ Em 1864, Bismarck declarou guerra à Dinamarca, com o apoio do Império da Áustria. A vitória no conflito, conhecido como Guerra dos DucadosGuerra dos Ducados, garantiu a esses dois estados a posse dos territórios de SchleswigSchleswig e HolsteinHolstein. ⇒ Mas, logo em seguida, em razão de divergências quanto à administração dos ducados, Prússia e Áustria iniciaram um novo conflito, conhecido como Guerra Austro-PrussianaGuerra Austro-Prussiana. ⇒ Embora contasse com o apoio de outros estados da Confederação Germânica, a Áustria perdeu o conflito. De um lado, pesou a falta de apoio internacional ao império austríaco. De outro, a entrada da Itáliaentrada da Itália no conflito, interessada em tomar Veneza da Áustria - o que acabou ocorrendo de fato. ⇒ Guerra Franco-PrussianaGuerra Franco-Prussiana (1870 a 1871): Para barrar o crescimento da influência prussiana na Europa, Napoleão III declarou guerra. A Prússia toma o valioso território da Alsácia-Alsácia- LorenaLorena, rica em carvão mineral e prata. Porém, um governo provisório de resistência, incluindo camadas populares, foi formado em Paris, em setembro de 1870.
  18. 18. ⇒ Ao final, Napoleão III capitulou diante da Prússia e, com seu auxílio, reprimiu duramente o breve governo operário constituído na capital francesa, chamado de Comuna de ParisComuna de Paris. ⇒ A Comuna de ParisComuna de Paris foi o primeiro governo de caráter totalmente socialista/operário da História. Reação popular contra a derrota para a Prússia e contra a tentativa do governo francês em repassar para os trabalhadores os custos da guerra. Durante cerca de 3 meses (março, abril e maio) os revolucionários implantaram medidas inspiradas nos ideais operários que fervilhavam no contexto, como autogestão e serviços públicos gratuitos. Foram esmagados pela aliança entre franceses e prussianos. Ainda inspiraram outras cidades como Lion, Toulouse e Marselha. ⇒ A unificação alemã se completou em janeiro de 1871, quando, no Palácio de VersalhesPalácio de Versalhes, antiga sede da monarquia francesa, Guilherme I foi coroado o primeiro KaiserKaiser (César) da Alemanha unificada (II ReichII Reich). Tal fato, junto com a perda da Alsácia, provocou o “Revanchismo Francês”“Revanchismo Francês”.
  19. 19. Coroação do Kaiser Guilherme I no Palácio deCoroação do Kaiser Guilherme I no Palácio de Versalhes – origem do Revanchismo Francês.Versalhes – origem do Revanchismo Francês.

×