Grandes navegações

496 visualizações

Publicada em

Aula - Grandes Navegações.

Publicada em: Educação
1 comentário
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
496
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
290
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
1
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Grandes navegações

  1. 1. GRANDESGRANDES NAVEGAÇÕESNAVEGAÇÕES www.thiagohmlopes.blogspot.cwww.thiagohmlopes.blogspot.c
  2. 2. CONCEITO GERAL:CONCEITO GERAL: ⇒ Várias expedições marítimas organizadas nos séculos XV e XVI, principalmente por PortugalPortugal e EspanhaEspanha. Elas ajudaram a marcar a passagem da Idade Média para a Idade Moderna, resultaram na descoberta de um novo continente a ser explorado pelos europeus, a AméricaAmérica, e num grande impulso para o aumento do comércio da Europa com a Ásia e a África. ⇒ O início dessa corrida pelos mares foi incentivada pela tomada da cidade de Constantinopla pelos turcos em 1453. "Por ali passava a maior parte do comércio europeu com o Oriente. Quando a cidade caiu sob controle muçulmano, foi necessário encontrar novas rotas para comerciar com a Ásia", diz o historiador Josh Graml, do Museu dos Navegantes, em Newport News, nos Estados Unidos. ⇒ O monopólio das especiarias orientaisespeciarias orientais (temperos, perfumes, medicamentos) pelos comerciantes genoveses e venezianosgenoveses e venezianos também incentivaram os empreendimentos navais, fugindo assim dos preços exorbitantes italianos.
  3. 3. PIONEIRISMO PORTUGUÊS:PIONEIRISMO PORTUGUÊS: ⇒ Dinastia de Avis:Dinastia de Avis: Centralização do poder monárquico no século XIV, formação do Estado – 1385 – garantindo enriquecimento do Estado e paz interna. Aliança com a burguesia possibilitando investimentos. ⇒ Posição estratégica:Posição estratégica: Extenso litoral e cultura voltada para a vida marítima, segundo Darcy Ribeiro: “Portugal é uma nação de pescadores”. ⇒ Escola de Sagres:Escola de Sagres: O rei D. HenriqueD. Henrique era um mecenas científico, fundou tal instituição para o desenvolvimento de técnicas navais, através da troca de conhecimentos entre navegadores diversos. Os primeiros projetos das Caravelas são originários dela. Atualmente, alguns historiadores revisionistas, críticos, debatem se essa instituição realmente existiu ou se era apenas ponto de encontro entre navegadores e de difusão de ideias/técnicas/experiências.
  4. 4. Infante D. Henrique Caravelas
  5. 5. A CRUZ DA ORDEM DE CRISTOA CRUZ DA ORDEM DE CRISTO ⇒ Os reis de Portugal, desde D. DinisD. Dinis (1319), eram membros da Ordem de Nosso Senhor Jesus CristoOrdem de Nosso Senhor Jesus Cristo, uma divisão militar do catolicismo, criada pelo papa João XXII, que herdou parte do patrimônio da extinta Ordem dos TempláriosOrdem dos Templários, destruída pela Inquisição por ordem do papa Clemente VClemente V. As homenagens eram por gratidão pela ajuda templária na expulsão dos muçulmanos do território lusitano.
  6. 6. CRONOLOGIA DAS CONQUISTAS LUSITANAS:CRONOLOGIA DAS CONQUISTAS LUSITANAS: ⇒ Partindo de Lisboa, após a benção do sacerdote e da despedida do povo, caravela após caravela deixava Portugal, voltando com notícias e lucros sempre crescentes. Inicialmente contornando a África por cabotagemcabotagem: ⇒ 1415 - conquistaram CeutaCeuta; ⇒ Durante o século XV o litoral da África e Ilha da Madeira, Açores,litoral da África e Ilha da Madeira, Açores, Cabo Verde e Cabo BojadorCabo Verde e Cabo Bojador; ⇒ 1488 - chegaram ao Sul da África, contornando o Cabo da BoaCabo da Boa EsperançaEsperança; ⇒ 1494 – Assinatura do Tratado de TordesilhasTratado de Tordesilhas, garantindo terras na recém-conquista hispânica ao Oeste; ⇒ 1498 - atingiram a Índia (Calicute)Índia (Calicute) com Vasco da Gama. O objetivo principal fora atingido; ⇒ 1500 – “Descoberta” do BrasilBrasil.
  7. 7. As lendas marítimas do período.As lendas marítimas do período.
  8. 8. EXPANSÃO ESPANHOLA:EXPANSÃO ESPANHOLA: ⇒ O idealismo do genovês Cristóvão ColomboCristóvão Colombo foi o maior estímulo da empreitada hispânica. Enfrentando o senso comum vigente no século XV (Terra Plana e Monstros MarítimosTerra Plana e Monstros Marítimos), buscou patrocínio de várias nações, foi ridicularizado pela UniversidadeUniversidade de Salamancade Salamanca, mas, ganhando a confiança do banqueiro judeu SantangelSantangel (credor da coroa), conseguiu audiência com a rainha Isabel de CastelaIsabel de Castela, convencendo-a da possibilidade de circunavegar o planeta. ⇒ A chegada ao Novo MundoNovo Mundo (1492) e a existência de metais preciosos impulsionou a colonização espanhola. Colombo morreu (1504) crente de ter chegado à Índia, batizando os nativos erroneamente, e de forma generalizada, de “índios”“índios”.
  9. 9. CRONOLOGIA DAS CONQUISTAS HISPÂNICAS:CRONOLOGIA DAS CONQUISTAS HISPÂNICAS: ⇒ 1492 – Colombo descobre a América Central (RepúblicaRepública Dominicana e El SalvadorDominicana e El Salvador); ⇒ De 1492 ate 1504 – descobrimento das Antilhas, Panamá e daAntilhas, Panamá e da América do SulAmérica do Sul; ⇒ 1504 – Américo Vespúcio afirmou que as terras descobertas por Colombo eram um novo continente. ⇒ 1513 – Vasco Nunes Balboa confirmou essa hipótese, atravessando por terra a América Central chegando ao Oceano Pacífico. Em homenagem a Vespúcio, deu o nome de América ao novo continente. ⇒ Entre 1519 e 1522 - Fernão de Magalhães iniciou a primeira viagem de circunavegação do planeta.
  10. 10. Cristóvão ColomboCristóvão Colombo Isabel de CastelaIsabel de Castela
  11. 11. PRINCIPAIS ROTAS IBÉRICASPRINCIPAIS ROTAS IBÉRICAS
  12. 12. Américo Vespúcio Fernão de Magalhães Pedro A. Cabral Vasco da Gama Colombo Bartolomeu Dias
  13. 13. INGLATERRA, FRANÇA E HOLANDA:INGLATERRA, FRANÇA E HOLANDA: ⇒ Rejeitaram o Tratado de TordesilhasTratado de Tordesilhas (1494), assinado entre Portugal e Espanha, sob tutela da Santa Sé. ⇒ Atrasaram seus empreendimentos navais devido a uma série de conflitos internos (católicos X protestantescatólicos X protestantes), Guerra dos CemGuerra dos Cem AnosAnos (1337 – 1456) e a Guerra das Duas RosasGuerra das Duas Rosas (1455 – 1485). ⇒ Sem condições de competir com os eixos de navegação ibéricos, buscaram preferencialmente rotas comerciais pelo hemisfério norte. ⇒ A Holanda montou uma empresa para enfrentar o monopólio ibérico (Companhia das Índias OcidentaisCompanhia das Índias Ocidentais), chegando a montar sociedade com Portugal sobre parte dos produtos explorados na América Lusitana. ⇒ França e Inglaterra contaram com a ajuda de corsários, piratascorsários, piratas (saques e pilhagens contra navios ibéricos, invasões) e fugitivos das perseguições anglicanas (calvinistas - puritanoscalvinistas - puritanos).
  14. 14. Bandeira da CIO, Maurício de Nassau,Bandeira da CIO, Maurício de Nassau, Corsário Francês (Villegagnon), Casal Quaker.Corsário Francês (Villegagnon), Casal Quaker.
  15. 15. NAVEGAÇÕES E O INÍCIO DA GLOBALIZAÇÃO:NAVEGAÇÕES E O INÍCIO DA GLOBALIZAÇÃO: ⇒ Mudança na concepção do mundo (fim da crença de que a Terra era plana, de que existiam sereias, monstros marinhos, etc. nos oceanos); ⇒ Ampliação do conhecimento da astronomia (descobrem-se as constelações do hemisfério Sul e abre-se o caminho para a teoria heliocêntrica, ou seja, a de que a Terra gira em torno do Sol); ⇒ Desenvolvimento da cartografia, das comunicações; ⇒ Propagação da cultura europeia para os outros continentes (inclusive do cristianismo), intercâmbio cultural, sincretismos e aculturação; ⇒ Povoamento e exploração das terras encontradas; ⇒ “Diminuição” das distâncias; ⇒ Acúmulo de capital e novas rendas, divisas, câmbio intercontinental.

×