Dorothea Lange
BiografiaDorothea Margaretta Nutzhorn, nasceu em1895, na cidade de Hoboken, New Jersey, nosEUA, ela foi vítima de paralisia...
BiografiaDepois de mais de uma década fazendo retratos de estúdio, Dorothea não mais resistiu ao"chamado das ruas" e começo...
Farm Security AdministrationOrgão criado em 1935, pelopresidente americano FranklinRoosevelt, para ajudar a populaçãode ár...
Que tipos de imagem ela faziaFoto documental da grandedepressão de 1930Mais conhecida por tirarfotos de trabalhodoresmigra...
Mãe migrante"Eu vi que a mãe faminta e desesperada e foi como sepuxados por um ímã. Eu não me lembro como euexpliquei a mi...
CâmeraGraflex Series DReflexo da imagem -evitando paralaxeDuring the 1930s shewould also use a “press”camera.
Trechos da entrevista com Richard K. Dorothea  Lange Doud em NY em 22 de maio de 1964Eu era jovem e me perguntava como eu ...
EntrevistaAlgo que eu sempre acrediteié na importância visual dasfotos que as pessoas comunsvêem, mas não reconhecem.Há ex...
EntrevistaNão perturbo,modifico outento corrigi-lo, apenas querorepresentar como parte de seuambiente, e suas raízes nele e...
Mãe MigranteDorothea Lange denunciou ascondições de vida nas zonas rurais dosEUA, de uma forma inflexivelmentedirecta, docu...
Oregon, agosto de 1939. "Desempregadotrabalhador madeira vai com sua esposapara a colheita do feijão. Nota número daSegura...
Novembro de 1936. "refugiados da seca de Polk, Missouri.Aguardando a abertura de colheita de laranja temporadaem Portervi*...
Maio de 1939. "Entre Tulare e Fresno em EUA 99.Fazendeiro de Independence, Kansas, na estrada de choppingalgodão tempo. El...
Agosto de 1936. Seca refugiados de Abilene, no Texas, após as colheitas daCalifórnia como trabalhadores migrantes. Disse o...
1958: inicia un viaje con su esposo, que incluyó Japon, Vietnam, Korea, Hong Kong,Philippines, Burma, Thailand, Indonesia,...
Dados do trabalhoUniversidade do vale do itajaíDisciplina: Fotografia DocumentalProfessor: Marcelo JuchemAlunos: Aline - Th...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Dorothea key note

401 visualizações

Publicada em

Publicada em: Turismo, Arte e fotografia
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Dorothea key note

  1. 1. Dorothea Lange
  2. 2. BiografiaDorothea Margaretta Nutzhorn, nasceu em1895, na cidade de Hoboken, New Jersey, nosEUA, ela foi vítima de paralisia infantil, oque a deixou manca pelo resto da vida. Maisde uma vez, Dorothea afirmou que isto adeixou mais sensível em relação ao so"imentoalheio, aspecto fundamental no seu trabalho.Encorajada pelo fotógrafo Arnold Genthe,que lhe deu a primeira câmara, Dorotheacomeçou como autodidata e mais tarde estudoufotografia na Columbia University.Profissionalmente, começou comofotofinalizadora, passou a fotografar como"eelancer, e finalmente montou seu próprioestúdio em 1919, em Berkeley, na Califórnia.
  3. 3. BiografiaDepois de mais de uma década fazendo retratos de estúdio, Dorothea não mais resistiu ao"chamado das ruas" e começou a documentar o povo de San Francisco. Isto a levou para oCentro de Reabilitação Rural da Califórnia e e depois para Farm Security Administration(FSA), onde juntamente com seu futuro marido, Paul Taylor, fotografou as ondas de migrantesrurais vítimas das péssimas condições econômicas da época.As fotos de Dorothea Lange diferenciavam-se basicamente pela sua postura de honestidade semartifícios. Eram homens e mulheres pobres e desempregados, na maior parte das vezes semesperanças, mas continuava sempre presente a dignidade, até mesmo um certo orgulho interior,que se revelava sem pudor para as lentes de Dorothea, mostrando inequívoca empatia entrefotógrafo e fotografado. Até hoje suas imagens são consideradas fiel retrato dos EUA pós-depressão.
  4. 4. Farm Security AdministrationOrgão criado em 1935, pelopresidente americano FranklinRoosevelt, para ajudar a populaçãode áreas rurais que foram afetadaspela Grande Depressão de 1929. AFSA existiu até 1949 e, paradocumentar a vida das famílias ecidades, teve uma divisão fotográficaonde se formaram alguns profissionaisque se tornariam clássicos, comoWalker Evans, Carl Mydans, GordonParks e a própria Dorothea Lange. Oacervo da FSA é considerado um dosmais importantes registros da vidaamericana do começo do século XX.
  5. 5. Que tipos de imagem ela faziaFoto documental da grandedepressão de 1930Mais conhecida por tirarfotos de trabalhodoresmigrantes em condiçõesprecáriasEla capturava o físicoemocional e aparência daspessoas.
  6. 6. Mãe migrante"Eu vi que a mãe faminta e desesperada e foi como sepuxados por um ímã. Eu não me lembro como euexpliquei a minha presença ou a minha câmera, mas eume lembro de ela me perguntou nada. Eu fiz cinco takes,trabalhando cada vez mais perto da mesma direção. Eunão perguntei seu nome ou sua história. Ela me disse suaidade, 32 anos. Ele disse que tinha sido de ingerirlegumes o gelo ao redor, e as aves caçadas crianças. Elevendeu o mesmo abrange as rodas de seu carro paracomprar comida. Houve, sentado naquela cabana com osfilhos reunidos em torno dela, e pareciam pensar queminhas fotos poderiam ajudá-la, então ela iria meajudar. Houve alguma equidade nesse processo. "
  7. 7. CâmeraGraflex Series DReflexo da imagem -evitando paralaxeDuring the 1930s shewould also use a “press”camera.
  8. 8. Trechos da entrevista com Richard K. Dorothea Lange Doud em NY em 22 de maio de 1964Eu era jovem e me perguntava como eu ia me mandaterneste mundo. As mulheres costumavam trabalhar comoprofessores "para ter algo para viver", mas eu acho que é umaatitude desagradável em uma pessoa jovem, e eu não gostei.Um dia eu decidi que ia ser um fotógrafa. Nunca tive umacâmera mas eu só sabia que era o que eu queria, talvez eutenha sido uma desses sortudos que sabem o que quer ser, semquestioná-la, porque até então eu não sabia nada sobrefotografia.
  9. 9. EntrevistaAlgo que eu sempre acrediteié na importância visual dasfotos que as pessoas comunsvêem, mas não reconhecem.Há excelentes fotografias quedescansam nas gavetas, fotosde membros da família quenunca foram analisados sobuma perspectiva diferente dopessoal.
  10. 10. EntrevistaNão perturbo,modifico outento corrigi-lo, apenas querorepresentar como parte de seuambiente, e suas raízes nele e,acima de tudo tentar mostrá-lo como tendo umadeterminada posição, passadosou presentes.
  11. 11. Mãe MigranteDorothea Lange denunciou ascondições de vida nas zonas rurais dosEUA, de uma forma inflexivelmentedirecta, documentou a pobrezaamarga dos trabalhadores migrantese das suas famílias. Uma dasfotografias mais famosas do projectoFSA é Mãe Migrante, o retrato deuma trabalhadora que migrou daCalifórnia com os seus três filhos. Estaimagem, extremamente concentrada erigorosamente composta, fez deDorothea Lange um ícone dafotografia socialmente comprometida.
  12. 12. Oregon, agosto de 1939. "Desempregadotrabalhador madeira vai com sua esposapara a colheita do feijão. Nota número daSegurança Social tatuado no braço " Essa foto tem sido uma das minhasfavoritas. Primeiro, há o ancinho bonitocom seu "gato que só comeu o canário"diabólico sorriso, e sua bela noivadescansando no fundo com suaigualmente impressionante, parece modelodigno. Segundo, há mais de um pouco deironia para mim nesta imagem, comotantas vezes igualar a beleza física com osucesso material nestes dias, mas aqui estáum casal deslumbrante que vivem de umaatravés do suor e do trabalho de umarefeição em um momento.
  13. 13. Novembro de 1936. "refugiados da seca de Polk, Missouri.Aguardando a abertura de colheita de laranja temporadaem Portervi*e, Califórnia. "
  14. 14. Maio de 1939. "Entre Tulare e Fresno em EUA 99.Fazendeiro de Independence, Kansas, na estrada de choppingalgodão tempo. Ele e sua família foram na Califórnia por seis
  15. 15. Agosto de 1936. Seca refugiados de Abilene, no Texas, após as colheitas daCalifórnia como trabalhadores migrantes. Disse o pai: "As melhores pessoas nomundo vive no Texas, mas eu simplesmente não consigo fazer nada lá. Dois anosde seca, em seguida, cortar um, depois dois anos de seca e assim por diante. Eutenho dois irmãos ainda tentando fazê-lo voltar para lá. "
  16. 16. 1958: inicia un viaje con su esposo, que incluyó Japon, Vietnam, Korea, Hong Kong,Philippines, Burma, Thailand, Indonesia, Palestine, Nepal, Pakistan, Europa, SurAmerica, Egipto, Iraq & Iran. De regreso en casa documenta la vida de su familia ynietos.1965: muere el 11 de octubre de cáncer de esófago. Sus fotografías se encuentran en TheOakland Museum de California.
  17. 17. Dados do trabalhoUniversidade do vale do itajaíDisciplina: Fotografia DocumentalProfessor: Marcelo JuchemAlunos: Aline - Thiago - Vinicius Rodrigues

×