Webinar como conduzir uma pesquisa de design

333 visualizações

Publicada em

Apresentação utilizada no Webinar sobre pesquisas de design para a validação do problema e apoio no desenvolvimento da solução que criaremos com nossa startup.

Para assistir ao Webinar: http://bit.ly/webinarPesquisadeDesign

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
333
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Webinar como conduzir uma pesquisa de design

  1. 1. pesquisas Quali x Quanti As pesquisas q,uaitathfaS são mais adequadas pa.<a nos au"'iia< a ,espondeco porquê das coisas, enqua:n.to as quanttatNaS nos mostram O que acontece, o , 0 ropoctamento das pessoas. ' Pesquisas Exploratórias Pesquisas Etnograficas Entrevistasem Profundidade Pesquisa Contextual Estudos de Usab Lid1 ade •_,,,,,_41,.->l«M_........... ~ -----..1 Pesquisa de __ .Design - JJ]1. ... P&R !! ~-twot4,....,..,,e "'"º"C"IM'"'°'""llk'....QY.,,...,.,..$,_.,.._... (01>~..CM ' ~.... .,..-i~nteo-11• d,l,emo"•·
  2. 2. pesquisas Quali x Quanti As pesquisas q,uaitathfaS são mais adequadas pa.<a nos au"'iia< a ,espondeco porquê das coisas, enqua:n.to as quanttatNaS nos mostram O que acontece, o , 0 ropoctamento das pessoas. ' Pesquisas Exploratórias Pesquisas Etnograficas Entrevistasem Profundidade Pesquisa Contextual Estudos de Usab Lid1 ade •_,,,,,_41,.->l«M_........... ~ -----..1 Pesquisa de __ .Design - JJ]1. ... P&R !! ~-twot4,....,..,,e "'"º"C"IM'"'°'""llk'....QY.,,...,.,..$,_.,.._... (01>~..CM ' ~.... .,..-i~nteo-11• d,l,emo"•·
  3. 3. .-:Sou1Soeia1 r ideias eprojetos ~iBINAH COMOCONDUZIR U A PESQUI A DE DESIGN 18/11• QUARTA• 19:15
  4. 4. 98°/o das startups falham ''A principal razão para o nosso fracasso é acabarmos construindo algo que ninguém quer." Ash Maurya
  5. 5. SAIA DO PRÉDIO ECONVERSE COM SEUS CLIENTES!
  6. 6. As 3 Validações Iniciais Solução
  7. 7. As 3 Validações Iniciais v ______
  8. 8. JI V Mercado V
  9. 9. / Pesquisa de Design • Interação direta como consumidor através de conversas semi-estruturadas; • Representação qualitativa; • Busca por usuários extremos; • Foco no sentimento, reações eexpressões expontâneas. Como nossos clientes preferem ser atendidos? Como nós podemos nos Por quais valores nossos clie estão realmente dispostos a
  10. 10. 11 • Interação direta com o consumidor através de conversas semi-estruturadas; • Representação qualitativa; • Busca por usuários extremos; • Foco no sentimento, reações e expressões expontâneas.
  11. 11. .J expontâneas.
  12. 12. pesquisas . . ~ Quant1 Qua1~ Uaitativas · as q As pesqu,s adas para ão ma,s adequ nder o s ux,nar a respo nos a ,.. das co,sas, porque enquanto as quantitativ:;;~:ce, o mostram o que ento das comportam pessoas. ~ Pesquisas Exploratórias Pesquisas Etnográficas Entrevistas em Profundidade Pesquisa Contextual Estudos de Usabilidade
  13. 13. Pesquisas Quali x Quanti As pesquisas qualitativas são mais adequadas para nos auxiliar a responder o porquê das coisas, enquanto as quantitativas nos mostram o que acontece, o comportamento das pessoas. Pc Entre Pe Estuc
  14. 14. -::, 2ce, o ~as Pesquisas Exploratórias Pesquisas Etnográficas Entrevistas em Profundidade Pesquisa Contextual Estudos de Usabilidade
  15. 15. Oque7 Por que7 ..._.._;.i.,.,. ..........- Definição das Hipóteses do Problema Cenário Onde7 ~"·--..·---- Quem? Quem tem o problema? Qual o perfil do segmento de cliente? Quando7 c;,..>I•--~"'··~·_........, ..ao.-~ Como7 .;mmmma na Comportamento
  16. 16. Oque? Descreva o problema, Por que? Por que é çc,nsidcr,1do um problema? Cenário Onde? Qual o local em que esse problema ocorre? Quem? Quem tem o problema? Qual o perfil do segmento de cliente? Quando? Qual o momento, a situação. o horário que o problema ocorre? Como? Qual a reaçlo da pessoa quando o problema ocorre?
  17. 17. Descreva o problema.
  18. 18. Por que é considerado um problema?
  19. 19. Onde? Qual o local em que esse problema ocorre?
  20. 20. uando? Qual o momento, a situação, o horário que o problema ocorre?
  21. 21. Como? Qual a reação da pessoa quando o problema ocorre?
  22. 22. uem? Quem tem o problema? Qual o perfil do segmento de cliente?
  23. 23. HIPÓTESES PREMISSAS
  24. 24. Defina os critérios de sucesso antes de sair para validar!
  25. 25. O que buscamos? • Validar nossas hipóteses • Novos conhecimentos • Insights
  26. 26. selecione os entrevistados com base no perfil pré-definido Tente encontrá-los no contexto adequado
  27. 27. Selecione os entrevistados com base no perfil pré-definido
  28. 28. Tente encontrá-los no contexto adequado
  29. 29. 1~ ) "Ser empático é ver o mundo com os olhos do outro e não ver o nosso mundo ref1etido nos o hos dele." Carl Rogers
  30. 30. • ouvir muito e faar pouco Nosso objetivo é aprender e não vender nossa ideia. Queremos saber mais e conhecer profundamente nossos segmentos de clientes. .. Use O0 .,agrama d org · e Afinidad o . amzar as "d . e para d1agram I e1as n' ª de at·umero d . inidade 1d ,. e or método e1as em s ganiza um jntu,·ç- explora a cr· uas relaço-e grande ao e f . 1ativ"d s nat . Kawakita ' o, criado e ' ade de um ura,s. este antropólo m 1960 pelo . a equipe e irogo. Japonês)· Roteiro para const 1 G rução: · t'l-. osdedos 2. Espalhe para consuuçao do d• OSdad '1gr,1,n 3.'°""" o, •••ult.,n••• '°" ••••finld6de, grupos de dõt<J re • m•sa, de m •. Jdenun º'· 'º"'•""• º"ºque '°"°'titulo. qu.4"• <•d• g,u no m•.imo S, com P<>Ss.m ••••• deverã teraf° peJ., caraci •lgu,na e S. •,•••• • •m• m•«• º"'11 '" <omum .,,<t.,/sti<a, v,,,.,.,. e.d••"'•••o seu"' •p,,.dilo,enda.1:;::•pamonto•, . omum. .._•epot• '"ºtitulo, de "'9do "'" 6 •• de .:J.:,'.".,..no c.,,tJo os,,..,o,3,4_s.,. qut,,,....,quo, '· •••• •..º' ........ .tenho••~":,•••sos.>. 4 S Wt6eHltulo ,om • ulllmo "'•i• as, um gru , Para e.ida no o Qlrt~ dad a. Comec po <ontondo no vo <Onjuntod os envorv,.::;:;;""<iododi• m•Ximo Smt~:~:•• lltulo <ri•d ,. Sob,e o g,upo. g,ama pelos pequeno ulo,. os, m que voe• lado superJor do s grupos inJdafs· to. <nvoi ••<!ngulo •<onmu, u ••. comum•••• <oloque o Wtlo ti m '•"•guio n,gulo, os r• t31lgulos cu· tulo do grupo '10 título forma um grupo
  31. 31. Ouvir muito e falar pouco Nosso objetivo é aprender e não vender nossa ideia. Queremos saber mais e conhecer profundamente nossos segmentos de clientes.
  32. 32. Use o Diagrama de Afinidade para organizar as ideias O diagrama de afinidade organiza um grande número de idéias em suas relações naturais, este método explora a criatividade de uma equipe e intuição e, foi criado em 1960 pelo japonês Jiro Kawakita antropólogo. Roteiro para construção: 1. Gere os dados para construção do diagrama de afinidades 2. Espalhe os dados resultantes sobre a mesa, de modo que todos possam vê-los 3. Forme grupos de dados, contendo no máximo 5, com alguma característica comum. 4. Identifique cada grupo pela característica comum de agrupamento e registre-a no cartão título, que deverá ter alguma marca, para diferenciá-lo dos cartões de dados. 5. Prenda cada grupo ao seu cartão título, de modo que apenas que apenas este último esteja visível. 6. Repita os passos 3, 4, 5 usando os cartões título como cartões dados. 7. Repita os passos, 3, 4, 5 para cada novo conjunto de cartões título criados, até que você tenha, apenas, um grupo contendo no máximo 5 cartões títulos. 8. Comece a construção do diagrama pelos pequenos grupos iniciais; construa um retângulo envolvendo cada grupo. 9. Sobre o lado superior do retângulo coloque o cartão título do grupo 10. Envolva, com um retângulo, os retângulos cujo título forma um grupo
  33. 33. Roteiro para construção: 1. Gere os dados para construção do diagrama de afinidades 2. Espalhe os dados resultantes sobre a mesa, de modo que todos possam vê-los 3. Forme grupos de dados, contendo no máximo 5, com alguma característica comum. 4. Identifique cada grupo pela característica comum de agrupamento e registre-a no cartão título, que deverá ter alguma marca, para diferenciá-lo dos cartões de dados. 5. Prenda cada grupo ao seu cartão título, de modo que apenas que apenas este último esteja visível. 6. Repita os passos 3, 4, 5 usando os cartões título como cartões dados. 7. Repita os passos, 3, 4, 5 para cada novo conjunto de cartões título criados, até que você tenha, apenas, um grupo contendo no máximo 5 cartões títulos. 8. Comece a construção do diagrama pelos pequenos grupos iniciais; construa um retângulo envolvendo cada grupo. 9. Sobre o lado superior do retângulo coloque o cartão título do grupo 10. Envolva, com um retângulo, os retângulos cujo título forma um grupo

×