modelagem

,  . P f.  Th'
çJe negocios : Q m lago

Ribeiro
¡nouodores Modelagemde

Aula C5 - Design da soluçao:  Front-end...
modelagem

,  . P f.  Th'
de negocios : Q m lago

Ribeiro
¡nouadores “scheme

Aula C5 - Design da soluçao:  Front-end

   ...
modelage

de negócios 

W

¡nouador

Aula O5 r Design da.  Solução:  Frente
Aula O5 ~ Design da Solução:  Front-end

Olíletivo:  Desenhar um Modelo de Negócios
utilizando o Business Model Canvas e
P...
giylyvnzbpül-A_ 4

“/ ' ~' i
j* r ' l _gaaai. ur-: vuxa. úí-~ ! I
.  _.  “ .  r ~

l. ” gmzügaiaWàf-i-Tir' 
l i [iqiívl 3
Deiecçào da
Oporiunidaole de
, Negócio

 

nula o1 e os
Compreensão do
Problema

 

nulas O3 e OLl
.Tm .  i i ii l l
_z . xa
v.  _
_< .  Lt
Z.  . . 
. _ , 
s _
M. 
_ , .__. .
i _ 2
l 
4 _
i .  .
llfili
5,_
t l; 
:in . ,
v...
Validação das
Hipóteses

nulas o: : e os
Implementação do
Projeto

nulas n e 1o

a _ _e É
Gerenciamento
Empreender para. ..

Resolver um problema

Suprir uma necessidade

Criar/ Satisfazer um desejo

. ..das pessoas!  p

l T7_ %
Negócios
viabilidade

lnovação de

Processos

      
  

  
  
   

inovação de

Experiência

   
    

   
 

Pessoas

Te...
inovação de

Experiência

É? ?
Business Model Canvas

Ci seu Modelo de Negócios é o seu Produtol

RrLH-: Mrawntn

O que e um modelo de negocios?  Semente...
O que e um modelo de negócios? 

Criado por Alexander
Osterwalder e Yves
Pigneur

'i-
4/
O seu Modelo de Negócios e o seu Produtol  ~

Relacionamento

ÀtÍVÍdadC-S Segmentos
Chaim Proposta de Clientes

Parcerias ...
The Business Model Canvas
Key Partners 7' É:  Key Activities _ t* izlue Propusitíons

De51gn de Marca
hardware desewja

Me...
The Business Model Canvas  '“'

Key Partners .  Key Activities Né:  Value Propositions

Des1gn de v Marca
hardware desej a...
iaaikaçszoiamrpxa«kgs

leiagçnrnxcaviitapé: 
) t as “líllàfclifvüí

L

 | ' / ) h íâhzrêzr» di: :

i r AJ íkarft-faíiíat#
...
Segmentos de cuentas

Para quem : sumas ; runas valer”
Quer" : :a nossos cmi-sandy: : nas ¡mçmimcsv

CIMPDE as : :Hanks mp...
Segmentos de Clientes
Para quem estamos erianclo valor? 

Quem são nossos Consumldores male importantes? 

Grupos de Clien...
-Suas necessidades exigem e justificam uma oferta diferente; 
-São alcançados por canais de distribuição diferentes; 
-Exi...
Proposta de Valor

"Proposta de valor é o motivo pelo qual os clientes

escolhem uma empresa ou outra. "

Que valor entreg...
õuâl problema CS tamos âJuãâYlãO â FCSOIVCFE. 

Que necessidade estamos satisiiazendo? 
Que corjunto de produtos e servico...
Canais

O componente Canais descreve como uma empresa se comunica e a| canga

seus Segmentos de Ciientes para entregar uma...
Os canais servem a diversas funções.  incluíndo:  à

-Ampliar o conhecimento dos clientes
sobre produtos e serviços da emp...
Através de quais Canais nossos Segmentos de
Ciientes querem ser contatados?  Como os
aicangaremos agora?  Como nossos Cana...
aposta de Valor da empresa; 
'mitir que os clientes adquiram

jdutos e serviços especificos;   @Uai   QKÀÃlS

/ ar uma Pro...
Relacionamento com Clientes

O relacionamento com Clientes pode ser _guiado QUE 'UPO de relacionamento cada um dos

? das ...
l.  "i“í« es.  e
    i l*; «h4-Í'"i'; '^ 2 , ni , . .  4:. , ç V Vea. ,
.  -,  . : ,,1E_¡: l.. )la. illll llarfãi i( . l “...
Que tipo de relacionamento cada um dos

nossos Segmentos de Clientes espera que
estabeleçamos com eles?  Quais ga
estabele...
estabeleçamos com eles?  Quais já

-Conquista do cliente; 

'Retençãm d° Cliente¡ estabelecemos?  Qual o custo de cada um?...
Fontes de Receita

Se o cliente é o coração do Modelo

de N99ÓÇi°5g ° C°'"P°"e“te ÊOUÍGS Quais valores nossos clientes est...
I

Se o cliente e o coração do Modelo
de Negócios,  o componente Fontes

l

de Receita e a rede de artérias. 

Cada Modelo...
Quais valores nossos clientes estão
realmente dispostos a pagar?  Pelo que
eles pagam atualmente?  Como pagam? 
Como preiC...
gigantes ele Fontes ele Receita:  eles pagam atualmente?  Como pagam? 
1. Transações de receita resultantes de pagamento

...
Inovação

pesquisa de Design Epicentros de Inovação

( 5 drcm _UN r : r : vw-lu . Arave- Jc ZLÍWCVt-dõ : :m1

  

- rtc

 ...
Pesquisa de Design

- lnteragão direta com o consumiclor atraves de conversas sem¡-

estruturadas; 

- Representação qualu...
Epicenlros de.  Inovação

       

 

A partir dos Recursos A partir da oferta A partir dos clientes
l - r r J _ 
1 l ~' o...
A partir dos Recursos

Se originam da infraestrutura existente de uma organização,  ou de um

parceiro,  para expandir ou ...
A partir da Oferta

lnovações a partir da oaferta criam novas propostas de va| or que

afetam os outros componentes do Mod...
A partir dos Clientes

Bão baseadas nas necessidades do cliente,  no acesso nFacilitado ou aumento da
conveniência,  afeta...
A partir das Finanças

Inovações a partir das Finanças,  de mecanismos de preço ou Estrutura

de Custos reduzidas,  que al...
ç_Hilti - venda para aluguél de ferramentas de construção : 

. . M77.”
: í 4** '
;! ||'A"kwí“' ÊÍÂVÍLÍH
QUE FÀTÔRÉSVOCÊ ? ODE QUE VÀLORES DEVEM SER
ÉLÍMÍNÃR QUÊ SÉJÀM MOTÍVÚ ELEVÀDOS ÚEM ÂÕMÀ D05
DE CONC...
l
; QIWIIWH

QUE FATORES VOCE PODE

ELIMINAR QUE SEJAM MOTIVO
DE CONCORRÊNCIA NO SEU SETOR? 

QUE FATORES DEVEM SER
REDUZI...
n : tuna:  à: : d . n 'da IC r
(luaclrc) (Ir . "."¡0:: ›=| -n d. : I*-. I:= r_1c)-:  í-: :s
l 'N _
_Nhul lv '- , _._; _. . 
ll¡ ¡ . í Q
.  . . 
''¡t' . Í"v-* 'u ¡. 
.  , | .__¡I¡Í'

j¡ 'É LISJ' Q. 
BI  cn
¡¡'= ›-

DESENVOLVIMENTO
ARTISTICO

CU
C IS

 

AMBIENTE REFINADO

'ALTOS CUSTO N
ALTOS CUST

PRODUÇÃO ARTÍSTICA

UIDADOS ...
ELIMINAR

  
     
   

RSTROS CIRCENCES
APRESENTAÇÕES DE ANIMAE
DESCONTOS PARA GRUPOS

MÚLTIPLAS ARENAS DE sHow
REDUZIR

  

DIVERSÃO E HUMOR
SOBPENSE E PERIGO
ELEVAR

PICFIDEIRO
ÚNICO
CRIAR

TEMA
AMBIENTE REFINPIDO
PRODUÇÕES MOLIIPLAS
DANÇA E MÚSICA ARIISTICA
CLIsILIITIOrRclaliorxships' l) Cttstonuvscgvnunzs 
. g

max. 

KL-_v RUsnurcL-s _ I (íhanmuls

Cost S Irucrurr ' .  Rcvcnu...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

(ECO 095) - Aula 05 - Design da Solução - Front-End

374 visualizações

Publicada em

Aula do curso de Modelagem de Negócios Inovadores da Escola de Extensão do Instituto de Economia da Unicamp que trabalha o desenvolvimento do front-end do BMG Canvas.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
374
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

(ECO 095) - Aula 05 - Design da Solução - Front-End

  1. 1. modelagem , . P f. Th' çJe negocios : Q m lago Ribeiro ¡nouodores Modelagemde Aula C5 - Design da soluçao: Front-end Empreender para. .. mrutjr um pr Mw; 'r uma r~r: ;css'n'; .lc Obtctwc Desermr um Moáelo A: Negocios 7 -: KO t'r'ua': íí; t*swfaãr' m' : :são Óf utíiizarmãc o Buswcss voga Canvas 5 Procura inovar ; ñxCereocíartJo-se das soluções existentes ro mercado. FOCO FRONT-END Front-End Bmfommsg igããâ
  2. 2. modelagem , . P f. Th' de negocios : Q m lago Ribeiro ¡nouadores “scheme Aula C5 - Design da soluçao: Front-end Empreender para. .. mrutjr um pr otlerr-g 'r uma waessllnlc Obietivo Desenhar um Moáelo de Negocios 7 -r KO frtavííatêifaãr' um : :sei-ri Óf utilizar-mão o Business Model Canvas e Procura inovar elilerençianlo-se das soluções existentes ro mercado. FOCO FRONT-END Front-End çmflmmsg igããâ
  3. 3. modelage de negócios W ¡nouador Aula O5 r Design da. Solução: Frente
  4. 4. Aula O5 ~ Design da Solução: Front-end Olíletivo: Desenhar um Modelo de Negócios utilizando o Business Model Canvas e Procurar inovar, dilerenciando-se clâS soluções existentes no mercado. FOCO. FRÔNT-ÉND
  5. 5. giylyvnzbpül-A_ 4 “/ ' ~' i j* r ' l _gaaai. ur-: vuxa. úí-~ ! I . _. “ . r ~ l. ” gmzügaiaWàf-i-Tir' l i [iqiívl 3
  6. 6. Deiecçào da Oporiunidaole de , Negócio nula o1 e os
  7. 7. Compreensão do Problema nulas O3 e OLl
  8. 8. .Tm . i i ii l l _z . xa v. _ _< . Lt Z. . . . _ , s _ M. _ , .__. . i _ 2 l 4 _ i . . llfili 5,_ t l; :in . , v Í. e. r , f J z. z . lllll . .l e e. .
  9. 9. Validação das Hipóteses nulas o: : e os
  10. 10. Implementação do Projeto nulas n e 1o a _ _e É
  11. 11. Gerenciamento
  12. 12. Empreender para. .. Resolver um problema Suprir uma necessidade Criar/ Satisfazer um desejo . ..das pessoas! p l T7_ %
  13. 13. Negócios viabilidade lnovação de Processos inovação de Experiência Pessoas Tecnologia atratividade Pactibílidade inovação Funcional Principios do Design Thinking
  14. 14. inovação de Experiência É? ?
  15. 15. Business Model Canvas Ci seu Modelo de Negócios é o seu Produtol RrLH-: Mrawntn O que e um modelo de negocios? Sementes Criado por Alexander Osterwalder e Yves Pig n eu r V A H tw*- Huxo de K VALOR l. __ _ Receitas
  16. 16. O que e um modelo de negócios? Criado por Alexander Osterwalder e Yves Pigneur 'i- 4/
  17. 17. O seu Modelo de Negócios e o seu Produtol ~ Relacionamento ÀtÍVÍdadC-S Segmentos Chaim Proposta de Clientes Parcerias 3101" Estratégicas À _ Recursos . . t¡ Chave i ' o Í Estrutura de Fluxo_ de Custos ' Receitas _- _ 'í
  18. 18. The Business Model Canvas Key Partners 7' É: Key Activities _ t* izlue Propusitíons De51gn de Marca hardware desewja Mercado Expenénua de Massa musual dlferenclada Custo de mudanca Gravadoras "arkeuva Key Resources Channels ' ? BDFJCBHÍES T T ' T dê knmnnnenres Lo]as de( va- pessoas Marca Apple revenda Lojas da ía ~íí _t4 Apple Lunteúdc( t Hardware s da ¡pou _í Arurdus Saímare do apple-CW' Itunes (Ioxr Structure ' lxwvcnlu' Strcums marketing “Sê” 1 recruta e a: 252:: : 222323; pessoas produção uruvutbusínessnnodz-Lecnera riunmum
  19. 19. The Business Model Canvas '“' Key Partners . Key Activities Né: Value Propositions Des1gn de v Marca hardware desej ada Gravadoras Marketmg Experxêntia mu51cal diferenciada Custo de mudança Key Resources Channels ¡abnmmes s. s_ s u. .. (nmpbnentes u k Lojas de pessoas Marca Apple revenda Lo j as da Conteúdn S: Acordos Hardware - a Apple ( da Ipud Software m: apple ' 5°” Itunes Cost Structure 7 Revenue Streams marketing reãeit: 1 ' receita e a: 3325:; 233322; pessoas produção _ía wsmbusinessmodelgenemtioncam
  20. 20. iaaikaçszoiamrpxa«kgs leiagçnrnxcaviitapé: ) t as “líllàfclifvüí L | ' / ) h íâhzrêzr» di: : i r AJ íkarft-faíiíat# L Lga , r:afcr; :›x¡i&íàñl: › É tow wie» si: : ãnxgnriazisx ,
  21. 21. Segmentos de cuentas Para quem : sumas ; runas valer” Quer" : :a nossos cmi-sandy: : nas ¡mçmimcsv CIMPDE as : :Hanks mpi-estufa¡ Sqynmfzs mimos Sc Mill s. . . MHJGED : npc-v E mim. .. m¡ um. mes”. s. .. : iuruuw )n› m. .. a: , z. (xlpmnlínrrru m». a. r v. . u. .. .mas nubiintuu s. ill¡ m. . m. ” Jiwrvns . m” un' lL''lA m. .- u; um. . . u. .- m_ . um. m_ Relacionamento com Clientes . Lnnquigll da mms_ . :mala ro rhnnu. › _. . , AnvH-çiu i. . VFNIA; ” M _m_ J mu' . uqn- . r mw um» a: “ma, As sisréncia pessoal dedicada imws m. . v'v~. 'l. ih't Assistência pessoal p. ms: Self-service Serviços autamatízados Comunidades «W Cn - c riaçãn Proposta de Valor Cams N 4'; ,W «l ~ , , . m. , ›r . . . ii. .- . . i4 ; zu _ u. .., »lv-aim u. .. , m ~ . m 'M 2, ^': ¡IV y y-kd -, .si. . «u» r. , 'Vil u. .. wm- . v» uogiugae Desempenho Personalização “Fazenda o ane deve ser mw Design mrra/ szazhs Preco Redução de custa Redução de Risco Acessibilidade " ' ' ianveniencia/ usauzliaaáe ' Fontes de Receita s. .i . rw. . . . : uv m. manu n. .mma n rawhrnwr -amr: m» . Jan . 1: um e . m5: r. nrxerux v-4h'r1F'›p>' . ,sua . w : um . .iJ-m-ize' guri ifrwrvrhrrq' si. , ~, M, :AQ rn» v xr u¡ , i1"›uw*, (Ai'1HÍri Jar» WA' vam¡ a. msm. n, Annual¡ a n_ . .r . mm . wi lux-luz¡ m u: : n› rnrrtrzqnm u m . n N. .. u. . r . a.
  22. 22. Segmentos de Clientes Para quem estamos erianclo valor? Quem são nossos Consumldores male importantes? Grupos de Clientes representam segmentos distintos se: -Suas necessidades exigem e justificam uma oferta diferente; - São alcançados por canais de distribuição diferentes; - Exigem diferentes tipos de relacionamento; -Tem lucratividade substancialmente diferentes; - Estão dispostos a pagar por aspectos diferentes da oferta. Mercado de Massa Nlcho de Mercado Segmentado Divershfneaclo eletrônicos de consumo Segmentos de mercados com Segmentos de clientes com necessidades e problemas necessidades e problemas sutilmente diferentes muito diferentes. Plataatorma Multilateral Segmentos interdependentes
  23. 23. -Suas necessidades exigem e justificam uma oferta diferente; -São alcançados por canais de distribuição diferentes; -Exigem diferentes tipos de relacionamento; -Tem lucratividade substancialmente diferentes; -Estão dispostos a pagar por aspectos diferentes da oferta. Mercado de Massa Nicho de Mercado Segmentado Diversiacicado eletrônicos de consumo Segmentos de mercados com Segmentos de clientes com necessidades e problemas necessidades e problemas sutilmente diferentes muito diferentes. Plataforma Multilateral Segmentos interdependentes
  24. 24. Proposta de Valor "Proposta de valor é o motivo pelo qual os clientes escolhem uma empresa ou outra. " Que valor entregamos ao cliente? Qual problema estamos ajudando a resolver? Que necessidade estamos satistazendo? Que corBunto de produtos e serviços estamos oferecendo para cada Segmento de Clientes? Novidade Desempenho Personalização Elrtrorru - lux r""s wpllr' 'x (Cflulâffa t' OVBÊVW-Ol «crew ix v-iais baratci (impressao de livros - Amazon) w "Fazendo o quê deve ser feito" Turbinas RollssRoice Design Marca/ Status Preço Redução de custo Applf mole* * 5mm Comparhias aéreas 5DlVGÕC? E15 Reduçao de Risco Acessibilidade Garantias, Manutencao inlcusa. etc. “V595 "lúwoã (W179 comPytlhâ 9 Conveniencia/ usabilidade 7M llpod 0 ltuncsl
  25. 25. õuâl problema CS tamos âJuãâYlãO â FCSOIVCFE. Que necessidade estamos satisiiazendo? Que corjunto de produtos e servicos estamos oferecendo para cada Segmento de Clientes? Novidade Desempenho Personalização (Cflulãrfã C Orgâniwl (Eletrônicos - iox mais rapilo ix mem/ r, ix mais liaratol (lmpressao cf' livros - Amazon) "Fazendo o que deve ser feito" Turbinas Rolls-Roice Design Marca/ Status Preço Redução de custo Fipplt lliole* l( 5mm Companhias aereas 50lUCÕf5 515 Reduçao de Risco Acessibilidade Garantias, Manutencao inlcusa. etc. “M305 “ÚÍMOS COMP” comPâftllliâda Conveniência/ usabilidade K “P” * 'mil g
  26. 26. Canais O componente Canais descreve como uma empresa se comunica e a| canga seus Segmentos de Ciientes para entregar uma Proposta de lalor Os canais servem a diversas funçoes. incluindo: l _ _ Atraves de quais Canais nossos Segmentos de -Ampliar o conhecimento dos clientes CIÍCHÍCS querem SC! " CÔHÍÂÍQCJÔ57 COMO O5 sobre produtos e serviços da empresa; '^1'“°°' °5 °1ie“te5 a avalia' a alcancaremos a ora? Como nossos Canais se Proposta de Valor da empresa; L9 ' - Permitir que os clientes adquiram . . . produtos e serviços especificos; IYTÉCBFQM? Qua¡ FUYWCIOHQ MCHWOF? Quâlõ - Levar uma Proposta de Valor aos cuenta-S? _ , apresentam melhor reiação custo-beneticio? - Fornecer suporte ao cliente apos a compra. Como estão integrados a rotina do cliente? Fases do Canal 3 ¡n-? I-avlt-nu-c Indireta 2*! _iii g, ”. .
  27. 27. Os canais servem a diversas funções. incluíndo: à -Ampliar o conhecimento dos clientes sobre produtos e serviços da empresa; -Ajudar os clientes a avaliar a Proposta de Valor da empresa; -Permitir que os clientes adquiram produtos e serviços especificos; -Levar uma Proposta de Valor aos clientes; -Fornecer suporte ao cliente após a compra.
  28. 28. Através de quais Canais nossos Segmentos de Ciientes querem ser contatados? Como os aicangaremos agora? Como nossos Canais se integram? Qua| Funciona meihor? Quais apresentam meihor reiagão custo-beneficio? Como estão integrados à rotina do ciiente? d Fases do Canal
  29. 29. aposta de Valor da empresa; 'mitir que os clientes adquiram jdutos e serviços especificos; @Uai QKÀÃlS / ar uma Proposta de Valor aos lentes¡ apresentam melhor relação custo-benei( 'necer suporte ao cliente após a npra. Como estão integrados à rotina do clier Tipo de nais Fases do Canal 1. Conhecimento 2. Avaliação 3. Compra 4. Entrega S. Pós-venda Particulares Como aumentamos o Como ajudamos os Como permitimos aos . , Como entregamos uma Como fornecemos conhecimento score clientes a aval iarema clientes comprar Proposta dei/ aliar aos apoio pos-xienda ao: indireto nossos produtos e Proposta de 'ilalor de produtos e serviços __ _ , , . _ _ _ clientes' CÍJEDIES¡ serviços- nossa organizaçao' ESDECWICOS¡ Ill O J: GJ u ¡. n¡ A.
  30. 30. Relacionamento com Clientes O relacionamento com Clientes pode ser _guiado QUE 'UPO de relacionamento cada um dos ? das *Wimtcs "wmâçõesz nossos Segmentos de Clientes espera que 7 . ., _ Conquista do cliente; estabdegamos com des. Quais ja ' Rete“9ã° d° diemíei estabdecemos? Quad o custo de cada um? -Ampliação das vendas. Como se integram ao restante (Jo nosso Modelo de Negócios? Assistência pessoal Assistência pessoal dedicada essoas, caH center, e-maii crentes Itaú Personalite P 9 Self-service Serviços automatizados Comunidades disponibilização das ferramentas Reconhecimento Ao cliente_ recomendações. informações necessarias _ N Co-criaçao Amazon. Youtube
  31. 31. l. "i“í« es. e i l*; «h4-Í'"i'; '^ 2 , ni , . . 4:. , ç V Vea. , . -, . : ,,1E_¡: l.. )la. illll llarfãi i( . l “f, . ¡ t? ! (-Ã: i[_l›, )5, t_ _ . pj ii¡ ! à _ : V# l l l Í- *íl f lr l : ÍlÍlf _. l lwlhrÍglãl A ç'l: . 'í »Í lui Tilllfllllíil l l: [l i'll A' t r , l f¡ _Fçi _ -ll "Xl-led l= -l '7l'~le-; ›:Êl“' l i
  32. 32. Que tipo de relacionamento cada um dos nossos Segmentos de Clientes espera que estabeleçamos com eles? Quais ga estabelecemos? Qual o custo de cada um? Como se integram ao restante do nosso Modelo de Negócios?
  33. 33. estabeleçamos com eles? Quais já -Conquista do cliente; 'Retençãm d° Cliente¡ estabelecemos? Qual o custo de cada um? -Ampliação das vendas. Como se integram ao restante do nosso Modelo de Negócios? Assistência pessoal Assistência pessoal dedicada pessoas, call center, e-mail gerentes ltau Personalite Self-service Serviços automatizados Comunidades disponibilização das ferramentas Reconhecimento do cliente_ recomendações, informações necessárias _ N Co-criaçao Amazon, Youtube .
  34. 34. Fontes de Receita Se o cliente é o coração do Modelo de N99ÓÇi°5g ° C°'"P°"e“te ÊOUÍGS Quais valores nossos clientes estão de Receita e a rede de arterias. realmente dispostos a pagar? Pelo que Cada Modelo de Negócios pode envolver dois tipos grama ae Fontes ae Receita, eles pagam atualmente? Como pagam? 1. Transações de receita resultantes de pagamento Como preteririam pagar? O quanto cada unico l. Receita recorrente, advinda da entrega de uma Fonte de Recdta contrai-ju¡ Para o . total Proposta ele Valor ou do suporte pós-compras da receita? à p_ Venda de Recursos Taxa de Uso Taxa de Assinatura Amazon, Fiat Hotéis, Teletonia, Encomendas Academias. Aplicativos, Omce 30,5 Emprétimos/ aluguéis/ leasing Licenciamento Taxa de Corretagem Anúncios locação ae carros. cadeirinna de bebês Propriedade lntelectual LÍartóes de credito, lmobiliarias Eventos_ softwares | .
  35. 35. I Se o cliente e o coração do Modelo de Negócios, o componente Fontes l de Receita e a rede de artérias. Cada Modelo de Negócios pode envolver dois tipos diferentes de Fontes de Receita: 1. Transações de receita resultantes de pagamento unico l. Receita recorrente, advinda da entrega de uma Proposta de lalor ou do suporte pós-compras
  36. 36. Quais valores nossos clientes estão realmente dispostos a pagar? Pelo que eles pagam atualmente? Como pagam? Como preiCeririam pagar? O quanto cada Fonte de Receita contribui para o total da receita?
  37. 37. gigantes ele Fontes ele Receita: eles pagam atualmente? Como pagam? 1. Transações de receita resultantes de pagamento Como preteririam pagar? O quanto cada unico 2. Receita recorrente, advinda da entrega de uma Fonte de *Receita Contríbuç ara O . total Proposta de Valor ou do suporte pós-compras P da receita? Venda de Recursos Taxa de Uso Taxa de Assinatu ra Amazon, Fiat Hotéis, Teleiconia, Encomendas Academias, Aplicativos, OFFICÊ 50,5 Emprétimos/ aluguéis/ leasing Licenciamento Taxa de Corretagem Anúncios Locação de carros, cadeirinha de bebês Propriedade lntelectual Cartões de credito, lmobiliarias Eventos, softwares
  38. 38. Inovação pesquisa de Design Epicentros de Inovação ( 5 drcm _UN r : r : vw-lu . Arave- Jc ZLÍWCVt-dõ : :m1 - rtc -. an M «w- . x . v a. . vu v, 1 : ww- «v5 MPU: : mtruiwaçr . Imp Usz nunítatnxr. - Bmw por mam» rxtrwnm ar-rfrtrrxrn m; ,- rxívv »e »xpr/ ntanrai Dualhsl servlçois¡ nossos clmntes nrerisam E (um VWMUS 61H45” nus relação nossos clientes mms são as aswraçües de nnssas “Dem, [e, mma; cuentas e como Duuemus aJudá-us a 1 . alrançárlaw 1 ~ Camo nnssns : nar-ms preferem Por quals valores nnssns . . r r - ser atenandas? [mm nas Dnúemns cuences estão realmene ¡ , A nas encenar melhor nas dispostos a pagan -m-ma--d »Juana-Ata ratlnas? l T % . Estratégia do Oceano Azul n u 4' rr ~ m »mw »w q 1' 4
  39. 39. Pesquisa de Design - lnteragão direta com o consumiclor atraves de conversas sem¡- estruturadas; - Representação qualutatíva; - Busca por usuários extremos; - Foco no sentimento, reações e expressões expontâneas Qual(is) serviço(s) nossos clientes PreÇl5am E C0m0 POÓETOS aludar? Que relação nossos clientes QUÕIS Sao a5 asplraçoes de nossos esperam 'ter Conosco? clientes e como podemos ajuda-los a alcançá-los? Como nossos clientes preferem Por quais valores nossos ser atendidos? Como nós podemos clientes estão realmente nos encaixar melhor nas dispostos a pagar? rotinas?
  40. 40. Epicenlros de. Inovação A partir dos Recursos A partir da oferta A partir dos clientes l - r r J _ 1 l ~' o Í Í l íç---; «-_~“~g~-*›v«“¡ 'rea 935V: A partir das Finanças A partir de Múltiplos Epicentros l a ' ' l * ' - ' l , l_ f . r, r , I ' v W 4¡. ¡,'. ¡'«. u V *_: II¡$ @me -nmyíuuupm : v: : :Ilrlniãllllfh -lz i-llbllmuçlu, l
  41. 41. A partir dos Recursos Se originam da infraestrutura existente de uma organização, ou de um parceiro, para expandir ou transaformar o Modelo de Negócios ! ulímg 'u' lurkarÍ' 1:. : ' “v il s: :
  42. 42. A partir da Oferta lnovações a partir da oaferta criam novas propostas de va| or que afetam os outros componentes do Modelo de Negócios . anuais a Pllífr-. .Wiw a ~L't. i¡I: rai'í»~ tia: é; ;mi A! Tim. . a: : a Air-Fim gnmiiWan:
  43. 43. A partir dos Clientes Bão baseadas nas necessidades do cliente, no acesso nFacilitado ou aumento da conveniência, afetando outras partes do Modelo de Negócios. . L,*-= rli“uaÍ| l'*l. -.~ T: : : t: «fla Tilly! rurílíi. v "tffí . ur -: r
  44. 44. A partir das Finanças Inovações a partir das Finanças, de mecanismos de preço ou Estrutura de Custos reduzidas, que aletam os outros componentes. : as a 'ill “l =
  45. 45. ç_Hilti - venda para aluguél de ferramentas de construção : . . M77.” : í 4** '
  46. 46. ;! ||'A"kwí“' ÊÍÂVÍLÍH QUE FÀTÔRÉSVOCÊ ? ODE QUE VÀLORES DEVEM SER ÉLÍMÍNÃR QUÊ SÉJÀM MOTÍVÚ ELEVÀDOS ÚEM ÂÕMÀ D05 DE CONCÔRHÊNCÍÂ NO SEU SETOR? PADRÕES? ÊHÍÍÚÂII* ÍIÍÍLÍK' QUE FÀTORES DEVEM SER QUE FÀTÚRÉS DEVEM SER RÉDUZIDÔ BEM ÀBÀÍXO D05 CRMDÔS QUE Â INDUSÍRIÀ PADRÕES? NUNCATENHÀ OFEREÚDO? Inovação da Valew ; UN NAL HÍVAIÃ ; n-u. ; d_ our; q. , Quadra da ModPlo de Negócios lgmlnuu¡ lc 1 I 4 'A (omblnando Metodos r v_: u|¡r; w_(o]$ I: u,__ Mandu v' n ua
  47. 47. l ; QIWIIWH QUE FATORES VOCE PODE ELIMINAR QUE SEJAM MOTIVO DE CONCORRÊNCIA NO SEU SETOR? QUE FATORES DEVEM SER REDUZIDO BEM ABAIXO DOS PADRÕES? QUE VALORES DEVEM SER ELEVADOS BEM ACIMA DOS PADRÕES? o s . ra- ju' a: QUE FATORES DEVEM SER CRIADOS QUE A INDÚSTRIA NUNCA TENHA OFERECIDO?
  48. 48. n : tuna: à: : d . n 'da IC r
  49. 49. (luaclrc) (Ir . "."¡0:: ›=| -n d. : I*-. I:= r_1c)-: í-: :s
  50. 50. l 'N _ _Nhul lv '- , _._; _. . ll¡ ¡ . í Q . . . ''¡t' . Í"v-* 'u ¡. . , | .__¡I¡Í' j¡ 'É LISJ' Q. BI cn
  51. 51. ¡¡'= ›- DESENVOLVIMENTO ARTISTICO CU C IS AMBIENTE REFINADO 'ALTOS CUSTO N ALTOS CUST PRODUÇÃO ARTÍSTICA UIDADOS COM ANIMAIS STROS CIRCENCES Foco F ÍLIAS FOCO EM PÚBLICO DE TEATRO E DIVERSÃO E HUMOR OPERA SUSPENSE E PERIGO A: TEMA AMBIENTE REFINADO PRODUÇÕES MÚLTIPLAS DANÇA E MÚSICA ARTÍSTICA PICADEIRO ÚNICO W AUMENTO NO PREÇO DOS INGRESSOS __gã & I DESCON GRUPOS A
  52. 52. ELIMINAR RSTROS CIRCENCES APRESENTAÇÕES DE ANIMAE DESCONTOS PARA GRUPOS MÚLTIPLAS ARENAS DE sHow
  53. 53. REDUZIR DIVERSÃO E HUMOR SOBPENSE E PERIGO
  54. 54. ELEVAR PICFIDEIRO ÚNICO
  55. 55. CRIAR TEMA AMBIENTE REFINPIDO PRODUÇÕES MOLIIPLAS DANÇA E MÚSICA ARIISTICA
  56. 56. CLIsILIITIOrRclaliorxships' l) Cttstonuvscgvnunzs . g max. KL-_v RUsnurcL-s _ I (íhanmuls Cost S Irucrurr ' . Rcvcnuu Slrcanzs Turn'. busillesunlodrlgvllrru rímuun¡

×