Cursinho 2013 - Primeira opção

435 visualizações

Publicada em

Os slides do curso de história do Brasil utilizados no ano de 2013. Disponibilizados para o auxilio do estudo pré vestibular.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
435
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cursinho 2013 - Primeira opção

  1. 1. História do Brasil Professor Thiago Castro Bueno HB.01 Expansão Marítima
  2. 2. Fatores • • • • • Crise do feudal Metais amoedáveis Expansão de mercados O Estado centralizado Apoio da nobreza
  3. 3. A vez de Portugal • Guerra de Reconquista – Rei Afonso VI • Condado Portucalense • Dinastia de Borgonha • Revolução de Avis – Dinastia de Avis • Aliança com o papado – Espírito cruzadista
  4. 4. O começo da exploração • • • • • • • • Ceuta Ilha a Madeira Açores Cabo Verde Senegal Serra Leoa Congo Angola
  5. 5. As “Indias”
  6. 6. Périplo Africano
  7. 7. Gabarito HB.1 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. E D Trafico Negreiro, açúcar nos Açores e na Ilha da Madeira, ouro e marfim. Continuidade da Guerra da Reconquista. O lucro dessas atividade financiaram as expedições para o novo caminha ás Índias. A A) Grandes navegações integração entre mercados, sociedades, culturas (Ásia, África e América) B) Guerra da Reconquista, tecnologia náutica dos povos ibéricos, espaço geográfico, centralização do poder precoce, grupo mercantil forte e atuante B E C
  8. 8. HB.02 Período pré-colonial e montagem da administração colonial
  9. 9. De desinteresse ao interessante • Pau-Brasil – Iniciativa privada • • • • Medo de perder as terras Projeto de Colonização Empresa Agrícola Pacto Colonial
  10. 10. Estrutura Político-administrativa • Capitanias hereditárias • Carta de Doação – Posse útil do território – Administrador da capitania • Foral – Deveres e direitos dos donatários – Sesmarias – Vilas
  11. 11. Governo Geral • Governador-geral – Nobre escolhido pela monarquia • Capitão-mor – Defesa do território • Provedor-mor – Responsável pelas Finanças • Ouvidor-mor – Responsável pela Justiça
  12. 12. Alguns governadores-gerais • Tomé de Sousa • Duarte da Costa – França Antártica • Mem de Sá
  13. 13. O PODER local • Câmaras Municipais • Homens bons – Elite colonial – Aristocracia proprietária de terra e escravos • Ausência das camadas populares
  14. 14. Albert Eckhout
  15. 15. Albert Eckhout
  16. 16. Gabarito HB.02 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. B C E D a) Pero Vaz de Caminha b) Comparação entres os nativos americanos e os europeus. Demonstra surpresa com a aparência e saúde dos índios por não terem a cultura agrícola européia. B Econômico riquezas nativas Religioso tensões entre católicos e protestantes E
  17. 17. HB.03 Lavoura canavieira, União Ibérica e invasões estrangeiras
  18. 18. Empresa Açucareira – Plantation • • • • Latifúndios Monocultura Produção voltada para exportação Trabalho escravo – Escravidão Negra • Resistência – Traiçoeiros – Preguiçosos • Quilombos
  19. 19. Sociedade Colonial • Casa Grande – Reprodução dos hábitos europeus • • • • • Senzala Feitor Capitão do mato Mestres de açúcar Arrendatários
  20. 20. União Ibérica (1580-1640) • Batalha de Alcáter Quibir (1578) – D. Sebastião • Crise de Sucessão – D. Henrique • Fim da disnastia de Avis – Filipe II (neto de d. Manuel) • Dinastia de Habsburgo • Apoio da nobresa lusitana
  21. 21. • 60 anos de União • Juramento de Tomar • Movimento português – Duque de Bragança • D. João – Dinastia de Bragança
  22. 22. União das Coroas de Portugal e Espanha, União Ibérica ou União Peninsular
  23. 23. As consequências • O Tratado de Tordesilhas • Conselho Ultramarino – Juízes de fora • Inglaterra • França – França Equinocial
  24. 24. Invasões Holandesas • • • • Região dos Flandres Expulsão dos Judeus da Península Ibérica Reformas Protestantes Países Baixos – Dinastia Habsburgo • Embargo Espanhol • Companhia das Índias Ocidentais – Bahia, Salvador
  25. 25. Nordeste Holandês • Olinda e Recife • Apoio de mulatos e mestiços • Maurício de Nassau – Brasil Holandês • Expulsão dos Holandeses • Declínio da Empresa Açucareira
  26. 26. Johann Moritz Rugendas
  27. 27. Zacharias Wegener
  28. 28. Bonus Stage! Filmes • • • • • • • Caramuru a Invenção do Brasil A Missão Desmundo Como Era Gostoso o Meu Francês Hans Staden República Guarani
  29. 29. Gabarito HB.03 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. B C E a) 1ºcriação de um sentimento nativista decorrente da luta entre os holandeses e as classes sociais 2º interpretação mais economicista visando a disputa com os senhores de engenho. C C B C
  30. 30. HB.04 Expansão territorial da colônia
  31. 31. • As Fronteiras Coloniais • Bandeirismo – – – – Bandeiras de apresamento Bandeiras de prospecção Monções Sertanismo de contrato • Pecuária • Integração da Região Amazônica • Tratados de Limites
  32. 32. Gabarito HB.04 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. a) Aprisionamento de índios e busca de metais preciosos b) eram expedições fluviais visando o comércio. Firma o processo de ocupação do interior da Colônia D D a) Tratado de Tordesilhas Portugal e Espanha pós descobrimento da América. Tratado de Madri Portugal e Espanha divisão da América efetivamente ocupada, já que os portugueses tinham avançado sobre as terras a oeste do limite imposto b) Elaboração mais geral do item “a” D E (V) (F) (V) (V) (V) Exaltação do movimento das Bandeiras. Interiorização do Brasil. Busca de metais preciosos
  33. 33. HB.05 Mineração e Revoltas Nativistas
  34. 34. Brasil de ouro e diamantes • • • • • • • Intendência das Minas Quinto Capitação Casas de Fundição Finta (1,5 ton/ano) Derrama Distrito Diamantino
  35. 35. Sociedade e Economia • • • • Desenvolvimento de vida urbana Escravos de ganho Pecuária Lavoura
  36. 36. Arte barroca • Antônio Francisco Lisboa – Aleijadinho • Manuel da Costa Ataíde – Mestre Ataíde
  37. 37. Rebeliões Nativistas • Contestavam o Pacto Colonial • Defesa do interesse de um determinado • Sem caráter emancipacionista grupo
  38. 38. Aclamação de Amador Bueno São Paulo (1641) • Fim da União Ibérica e Restauração do Trono • Medo da desarticulação econômica • Um novo Governo • Amador Bueno • Capitão e ouvidor mor Jurou fidelidade à Coroa portuguesa
  39. 39. Revolta de Beckman, Maranhão (1684) • Necessidade de defesa e desenvolvimento do Norte • Divisão de administração (1621) – Maranhão e Brasil • Companhia de Comércio do Maranhão (1682) • Manuel e Tomás Beckman – Proprietários de terra • Jesuítas expulsos e CCM suspenso
  40. 40. Guerra dos Emboabas, Minas Gerais (1707-1709) • Paulistas vs. Emboabas • Paulistas perdem – Refugiam-se nas regiões de Goiás e Mato Grosso • Capitania Real de São Paulo • Capitania Real de Minas Gerais
  41. 41. Guerra dos Mascates, Pernambuco (1710) • Capitania de Pernambuco – Centro administrativo Olinda • Mascates – Comerciantes portugueses • Crise no setor Açucareiro – Dependência dos comerciantes • Portugal declara autonomia administrativa de Recife • Resultado: Sentimento anti-lusitano
  42. 42. HB.06 Reformas Pombalinas e opressão colonial • Período Pombalino (1750-1777) – Iluminismo – Déspotas esclarecidos – Crise no sistema colonial – Movimentos Emancipacionistas
  43. 43. Reformas – Proibição definitiva da escravização indígena – Fim das missões – Incentivo do casamento entre índios e brancos e incorporação do nativo a população brasileira – Expulsão e o confisco das propriedades da Companhia de Jesus de Portugal e todas as Colônias – Secularização do ensino – Extinção do caráter hereditário de algumas capitanias – Capital: Salvador Rio de Janeiro – A Derrama – Abolição da distinção entre cristãos-novos e cristãos
  44. 44. Filmes sobre a Inconfidência ou Conjuração Mineira • Os Inconfidentes (1972) • Tiradentes, o Mártir da Independência do Brasil (1977) • Tiradentes (1998/99)
  45. 45. Movimentos Emancipacionistas • Conjuração Mineira (1789) – Idéias liberais – Vila Rica – Estudantes, militares, escritores, clero, mineradores endividados. – Independência norte americana – Não defendiam abertamente o trabalho escravo – Dia da Derrama – Delação
  46. 46. Conjuração Baiana (1798) Revolta dos Alfaiates • Transferência da sede do governo geral – Salvador Rio de Janeiro • Participação das camadas populares • Principais influências: – EUA – Jacobinos (Revolução Francesa)
  47. 47. Conspiração dos Suassunas (1801) • Loja Maçônica: Areópago de Itambé – sem participação de europeus • Conjuração para uma república • Donos de engenhos, padres e alunos do Seminário de Olinda • Formou as bases para....
  48. 48. Revolução Pernambucana (1817) • 1808 & 1815 • Participantes – Elite, classe média e posteriormente os populares • • • • • Ideais Iluministas Lojas Maçônicas Elevados impostos Declínio da região açucareira DIFERENCIAL: – Instituiu um governo – Aderiu regiões vizinhas (Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte)
  49. 49. HB.07 Governo luso no Brasil e independência • A Europa: – Napoleão – França x Inglaterra – Absolutismo lusitano – Bloqueio Continental – Tratado de Fontainebleau (França e Espanha) – “Fuga” (??) da Família Real para o Brasil
  50. 50. Portugal no Brasil • 1808 – Abertura dos portos – “rompimento” do pacto colonial • Alvará de Primeiro de Abril • Tratado de Comércio e Navegação – Ingleses 15% – Portugueses 16% – Outras origens 24% de tarifa sobre seu valor
  51. 51. Portugal no Brasil • Tratado de Aliança e Amizade – Gradualmente eliminar o tráfico negreiro • • • • • Banco do Brasil Imprensa Régia Universidades Teatro Real Jardim Botânico
  52. 52. A inversão brasileira • Enfraquecimento do Império de Napoleão • Congresso de Viena • Reino Unido a Portugal e Algarves – o que isso significa?
  53. 53. Revolução Liberal do Porto • Portugal – General Junot – Inglaterra e portugueses – Governo Regencial • Lord Beresford – As decisões de D. João VI no Brasil – Agosto de 1820 (a Revolução do Porto) • • • • Fim do absolutismo Constituição Regresso de d. João VI Retorno do Brasil à condição de colonia
  54. 54. ... Enquanto isso no Brasil • Grupo Conservador – Aristocracia Rural brasileira, comerciantes brasileiros e portugueses – Manutenção com o Estado Português – Abertura dos portos • Grupo Liberal – Aristocracia Rural brasileira, comerciantes brasileiros e camadas médias urbanas (profissionais liberais) – Rompimento com Portugal – Estado Soberano
  55. 55. Regência de d. Pedro • 1821 – d. João VI parte do Brasil • Príncipe regente • Parlamento Português – Decidiram que o Brasil ficaria submetido ao governo português • Apoio do Brasil ao regente – José Bonifácio • Portugal exige a volta do príncipe
  56. 56. O 1822... • 9 de Janeiro – o Dia do Fico • Decreto do cumpra-se • 13 de Maio – Assembléia Constituinte – Responsável pela primeira Constituição • O 7 de setembro de 1822
  57. 57. HB.08 Primeiro Reinado e Regência (1822-1831) • • • • Latifúndio Escravidão Dependência do mercado internacional Atendendo o interesse de: – Aristocracia rural – Ricos comerciantes (portugueses e brasileiros) – Camadas médias urbanas e intelectualizadas
  58. 58. • Guerras de Independência – Maranhão, Bahia, Piauí, Pará – Cisplatina • Reconhecimento Interno • Reconhecimento externo – Receio de reconhecimento – Congresso de Viena e Santa Aliança – EUA e a Doutrina Monroe – Portugal (1824) • Aceitação através de uma indenização – Inglaterra • Tarifas alfandegárias preferenciais
  59. 59. Constituição de 1824 • Assembleia Constituinte – Senhores de terra e escravos – Padres – Militares – Advogados – Profissionais liberais • As primeiras reuniões mostraram.....
  60. 60. Divisão dos partidos • Partido Português • Partido Brasileiro – Liberais – Conservadores
  61. 61. Liberais e Conservadores • Conservadores – Centralização política – Amplos poderes ao imperador – Direito de voto apenas para homens brasileiros com maior renda – Exclusão do povo • Liberais – Limitar os poderes do imperador – Mais poder ao Parlamento – Autonomia às Províncias – Estender o direito de voto
  62. 62. Partido Português • • • • • Grandes comerciantes exportadores Militares Funcionários públicos Defendiam a centralização do poder Poder absoluto do imperador
  63. 63. Conselho de Estado • Constituição de 1824 – Quatro poderes • Moderador (Imperador) • Legislativo (Câmara dos Deputados e Senado Vitalício) • Judiciário (Supremo Tribunal de Justiça) • Executivo (imperador e ministros) – Eleições • Votos censitários
  64. 64. • Catolicismo como religião oficial • Padroado (nomeação dos bispos pela imperador) • Beneplácito (intervenção do imperador sobre as ordens do papa)
  65. 65. Crises • Confederação do Equador (1824) – Pernambuco – Retração nos setores agrícolas nordestinos – Desemprego – Pequena autonomia das províncias – Reivindicavam : • República • Frei Caneca e Cipriano Barata – Formação de uma Junta Governativa
  66. 66. Guerra da Cisplatina (1825) • • • • • Apoio dos argentinos Separação do Brasil 1828 – Brasil reconhece a independência Cai a popularidade do imperador Fechamento do Banco do Brasil
  67. 67. Questão sucessória • D. João VI morre em 1826 • D. Pedro I renuncia – D. Maria da Glória • • • • D. Miguel usurpa do trono Noite das Garrafadas Ministério dos Marqueses D. Pedro abdica o trono em 1831
  68. 68. Período Regencial (1831-1840) • Novas organizações políticas – Liberais moderados (chimangos) – Restauradores (caramurus) – Liberais exaltados (jurujubas ou farroupilhas) • Dois momentos regenciais....
  69. 69. Avanço Liberal • Regência Trina Provisória – Suspendeu o poder moderador – Ao regentes • Direito de dissolver a câmara dos Deputados • Conceder títulos de nobreza • Acordo internacionais • Regência Trina Permanente – – – – Manutenção da ordem e da constituição Repressão de movimentos urbanos Guarda Nacional Código do Processo Criminal
  70. 70. Ato Adicional de 1834 • Substituição dos Conselhos de Províncias por Assembléias Legislativas • Substituição da Regência Trina • Suspensão do Conselho de Estado • Rio de Janeiro como município neutro
  71. 71. Regência Una de Feijó • Disputas políticas • Ruptura nos grupos políticos – Grupo moderado • Progressistas • Regressistas • Morte de d. Pedro I • Insatisfação das camadas populares – Rebeliões (farroupilha, malês, cabanagem)
  72. 72. Regresso Conservador • Regência Una de Araújo Lima – Ascensão do grupo regressista – Pacto de elites – Restabelecimento da centralização • Lei interpretativa do Ato Adicional • Clube da Maioridade – Defender a antecipação da maioridade do príncipe – Conciliar as elites
  73. 73. Rebeliões Regenciais • Revolta dos Malês (Bahia, 1835) – Negros e mulatos • Adeptos ao islamismo – Ameaçavam o latifúndio e escravidão • Balaiada (Maranhão, 1838-1841) – Camadas populares • Miséria e desemprego – Crise na produção de algodão
  74. 74. • Cabanagem (Pará, 1835-1840) – Cabanos • Negros, indígenas, mestiços e brancos pobres • Ataque às autoridades locais, portugueses e governo central • Abolição da escravatura, redistribuição das terras, melhorias de condição de vida • Movimento brasileiro com caráter de mudança social
  75. 75. • Farroupilha – Estancieiros • Monarquia República • Governo moderado na província – As elites queriam maior autonomia • República Piratini • República Juliana • Maior revolta em termo de duração (10 anos)
  76. 76. Here comes a new challenger!! • Neoclassicismo – Aquarelas – Temas em Roma e Grécia Clássica – Servia aos objetivos do Estado • Jacques-Louis David
  77. 77. O Juramento dos Horácios
  78. 78. Intervenção das Sabinas
  79. 79. Coroação de Napoleão
  80. 80. “Missão” Artística • D. João e a missão francesa – Impulsionar o progresso – Academia de Belas Artes e Ofício – “civilizar” o território – O mundo primitivo – O mundo culto – A orientação da arte brasileira
  81. 81. Jean-Baptiste Debret • “Viagem Pitoresca e Histórica ao Brasil” – Primeiro volume: os “primitivos” das florestas – Segundo volume: “os mulatos, escravos e costumes dos brasileiros civilizados” – Terceiro volume: “A importância da história política e religiosa que o português deixou aos brasileiros” • Mapeamento do “progresso” da “civilização brasileira”
  82. 82. HB. Segundo Reinado: situação Interna • • • • • De 1840-1889 Governo opressor Conciliação Declínio Base cafeeira
  83. 83. Situação Interna • A volta do Poder Moderador • Vitaliciedade do Senado – Luzias e saquaremas • Ideais liberais • Confronto organizacional • Modelo “brasileiro” de Parlamento
  84. 84. Revolta da Praieira (Pernambuco, 1848) • Histórico de revoltas • Acumulo da posse de Terra (Cavalcanti Albuquerque, Lobo Souza e Rego) – 90% improdutiva – 10% pastagem e cana de açúcar • Desemprego ↑ • A “Primavera dos Povos” – Intelectuais e profissionais liberais
  85. 85. Rua da Praia • Antigos membros do Partido Liberal Radical • Jornal Diária Novo – Meio de divulgação das propostas e ideias • O motivo: – Nomeação de um presidente conservador na província • Manifesto ao mundo
  86. 86. Manifesto ao mundo 1. Voto livre e universal do povo brasileiro 2. Plena liberdade de comunicar os pensamentos pela imprensa. 3. Trabalho como garantia de vida para o cidadão brasileiro.* 4. Comércio de retalho só para brasileiro. 5. Inteira e efetiva independência dos poderes constituídos. 6. Extinção do poder Moderador e do direito agraciar. 7. Elemento federal (federação) na nova organização . 8. Completa reforma do poder Judicial de modo a assegurar as garantias individuais dos cidadãos . 9. Extinção do juro convencional. 10. Extinção do atual sistema de recrutamento.
  87. 87. • Conflitos entre praieiros e exercito do império • Líderes presos • D. Pedro II concede anistia aos presos
  88. 88. Economia • A crise economia no início do séc. XIX – Tabaco, algodão e açucar • Esgotamento das reservas de ouro • O Vale do Paraíba – Rio de Janeiro e São Paulo • Cafeicultura – Reforça as bases do sistema colonial • • • • Escravidão Latifúndio Monocultura exportação
  89. 89. Interior Paulista • Lei Eusébio de Queirós (Influenciada pela Bill Aberdeen) – Proibição do tráfico negreiro • Mão de obra livre • Surto industrial – Manufaturas – Estaleiros – Bancos – ferrovias
  90. 90. Uma nova maneira de pensar e viver • A Inglaterra • Tarifa Alves Branco (60%) • Tarifa Silva Ferraz (facilita a entrada de produtos estrangeiros) • Bill Aberdeen – Lei Eusébio de Queirós • Irineu Evangelista de Souza (Barão de Mauá) • “Modernização passageira”
  91. 91. Imigração • Transformação social e econômica • Expansão européia – África e Ásia • • • • • Tráfico Interno Sistema de Parceria Imigração Subvencionada Branqueamento da população Lei de Terras
  92. 92. HB. 11 República Velha (ou Primeira República) • República da Espada (1889-1894) – – – – Controle dos militares Governo provisório Marechal Deodoro da Fonseca Acabar com estruturas monárquicas • • • • • • Expulsar a família real Fim da subordinação da Igreja Liberdade religiosa Grande naturalização Registro civil Casamento civil
  93. 93. Bandeira Republicana
  94. 94. Estados Unidos do Brasil • República Federativa • Províncias em Estados • Sem preocupação com camadas populares • Brasil conservador • Oligárquico
  95. 95. Continuando... • Assembléia Nacional Constituinte – Constituição Republicana • Quebrar o modelo exportador – Fomentar o parque industrial • Encilhamento – Especulação e inflação
  96. 96. A Constituição de 1891 • República representativa presidencialista e federativa • 20 Estados e um Distrito Federal • Eleitores = homens maiores de 21 – Sem analfabetos, mendigos, militares de baixa patente, religiosos e mulheres • Voto direto • Não secreto
  97. 97. Deodoro da Fonseca • Divisão – Republicanos – Militares • Duas chapas – Deodoro da Fonseca – Prudente Morais (apoio do congresso nacional
  98. 98. Deodoro X Congresso • Vice Eleito – Floriano Peixoto • Deodoro fecha o Congresso Nacional • Marinha ameaça Rio de Janeiro • Deodoro renuncia a presidência
  99. 99. Floriano Peixoto • Segundo a Constituição – Vice deveria convocar novas eleições • Floriano ignora a constituição • Revolta da Armada (1893) • Revolução Federalista – Partido Republicano Rio-Grandense x Partido Federalista • O Marechal de Ferro
  100. 100. Caracteristicas • Reabertura do Congresso • Tabulação de preço • Tarifas protecionistas • Acesso ao crédito
  101. 101. República Oligárquica • Transição entre militares e Cafeicultores (SP,MG) • Recuperar a economia • Agradar os produtores de café • Estabilidade Política
  102. 102. • Campo Sales – Política dos governadores – Política do Café com Leite • Coronelismo – Voto de cabresto
  103. 103. Fronteiras • Palmas – Barão do Rio Branco • Amapá – Barão de Rio Branco • Acre – Barão do Rio Branco
  104. 104. Oligarquia e Economia • Fundingloan • Hegemonia cafeeira – Super produção – Queda do preço • Desvalorização e Convênio de Taubaté • Ciclo da Borracha
  105. 105. Industrialização e mudanças • • • • • • Intensa atividade na região de São Paulo Ampliação do mercado consumidor Desvalorização da moeda Primeira Guerra Mundial Valorização do produto nacional Nova classe social – Operariado • Os cortiços
  106. 106. Movimentos rurais de contestação • Cangaço • Cangaceiros – Aos olhos do povo: heróis – Estado: criminosos • 1920 - Lampião
  107. 107. • Canudos – Questão messiânica – Antônio Conselheiro (Antônio Vicente Mendes Maciel, 1828 a 1897) – O arraial de Belo Monte: Arraial de Canudos – 30 mil pessoas abrigadas em Canudos – Para o Estado • Canudos era um foco monarquista – 4 expedições militares para destruir Canudos
  108. 108. • Guerra do Contestado – Paraná e Santa Catarina
  109. 109. • Líderes messiânicos • Opressão do regime oligárquico • Vilas santas – Beato José Maria • As estradas de ferro e o interesse privado • Exercito dizimou os habitantes das vilas santas
  110. 110. Movimentos urbanos de contestação • Revolta da Vacina – 1904 e Oswaldo Cruz – Aumento populacional – Belle èpoque – Projeto de saneamento, modernização e urbanização da cidade do Rio de Janeiro – Vacina contra varíola • Revolta da vacina
  111. 111. Revolta da Chibata (1910) • Ausência do serviço militar obrigatório – Camadas mais pobres eram recrutadas • Condições subumanas e punições – Punições por chibatadas • João Candido – O Almirante Negro • Reivindicações atendidas – Mas.... Os revoltosos foram presos ou mortos
  112. 112. Semana de Arte Moderna (1922) • Marcada pelo movimento modernista • Contestação dos valores da sociedade brasileira
  113. 113. Movimentos Operários • Baixas condições de vida – Reivindicações e lutas ligadas a sindicatos e partidos políticos • Trabalhadores imigrantes – Organização e mobilização do movimento operário • Anarcossindicalismo – Sem interferência, o sindicato autônomo – Greve • Lei Adolfo Gordo – Imigrantes seriam expulsos se estivessem envolvidos em algum movimento trabalhista
  114. 114. Movimento Operário • Revolução Russa (1922) – Surge o PCB que logo entra em ilegalidade • Intenso movimento grevista – Primeira greve geral do Brasil • Lei de repressão ao Anarquismo • Lei Celerada – Censura a imprensa – Restringia o direito de reunião da população
  115. 115. Tenentismo • Oficiais de baixa patente – Em sua maioria tenentes – Condenavam o processo eleitoral – Corrupção – Descentralização política • Sem vinculação com partidos ou doutrinas políticas • Somente eles trariam o país a modernidade
  116. 116. Tenentismo • Forte de Copacabana • Revolta Paulista ou Rebelião de 1924 – Ocuparam São Paulo – Foram expulsos e fugiram para o sul • Coluna Prestes – Pretendiam conquistar o apoio popular
  117. 117. HB.12 Era Vargas • Eleições de 1930 – Washington Luís lança Júlio Prestes – Aliança entre MG, PB e RS • Aliança Liberal • Getúlio Vargas • Máquina Oligárquica – Elege Júlio Prestes – Fraude eleitoral??? • Revolução de 1930
  118. 118. Governo Provisório

×