Processo de Planejamento - Conceitos Básicos

33.720 visualizações

Publicada em

Síntese feita à partir de MAXIMIANO, A.C.A, Introdução à Administração, São Paulo, Atlas, 2002 Capítulo 6

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
33.720
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
45
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
247
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Processo de Planejamento - Conceitos Básicos

  1. 1. PROCESSO DE PLANEJAMENTO*Thomás FreudO processo de planejamento trata-se de uma técnica por meio da qual se faz possível aadministração das relações com o futuro. Trata-se, pois, do processo por meio do qual seestabelecem os objetivos almejados, assim como um curso de ação necessário para que se façapossível a concretização de tal empreitada, além dos meios de controle, para que se assegure que oprocesso não se desvie do curso desejado.Atitude, do ponto de vista da psicologia, são predisposições comportamentais que podem vir a serconsumadas ou não. Decorre da organização de experiências e comportamentos relacionados comum objeto ou evento em particular, donde para cada atitude existir-a um conceito cognitivo1relacionado, assim como um comportamento, explicito, ou não.Em se tratando de planejamento, o mesmo também é resultado de atitudes favoráveis a mudança,de atitudes que reconhecem que a mudança é algo necessário, assim como posturas que promovama mudança também o são. Quanto as atitudes em relação as mudanças, estas podem ser proativa oureativa;Proativa é a atitude que se faz representar por “forças que desejam e impulsionam as mudanças naorganização”2. Administradores que gozam de tal característica, em geral, processam de formapositiva os estímulos – inputs - do ambiente no qual a organização está inserida, assim como dedentro da própria entidade e, desta forma, utilizam esta informação para “alterar dinamicamenteseus sistemas internos e suas relações com o ambiente”3, aumentando o grau de dinamismo dosistema organizacional com o ambiente.Já a atitude reativa, por sua vez, é representada por forças que preservam a estabilidade e ocomodismo, deste modo, administradores com essa característica são, em geral, fechados, ou nãoprocessam, às informações que vêm do ambiente externo ou interno da organização. As forças queresistem a mudança são bastante acentuadas.Admitindo que estas forças coexistam dentro do ambiente organizacional e são ambas necessárias àmanutenção da organização, o ideal é que se busque estabelecer o ponto de equilíbrio entre asduas, já que, a atitude proativa é necessária para a inovação e adaptação às mudanças do ambiente,contribuindo para o crescimento organizacional; enquanto a atitude reativa, por sua vez, énecessária para a manutenção da estabilidade e impede que mudanças abruptas e desnecessáriascomprometam os negócios.O PROCESSO DE PLANEJAMENTO funciona como um sistema composto por três etapas básicas4,quais sejam: (1) a etapa de obtenção ou produção de informações, (2) a etapa de análise dasinformações produzidas ou obtidas e, por fim, (3) a etapa de preparação ou elaboração de um planoou planos.A obtenção de informações é o passo inicial do processo de planejamento, são elas que mostram*MAXIMIANO, A.C.A, Introdução à Administração, ?Ed., São Paulo, Atlas, 2002, cap 61Cognição relaciona-se com a capacidade de conhecer, assim como o que são conhecidas como funçõescognitivas superiores como a percepção, a emoção, memória, linguagem etc.2MAXIMIANO, A.C.A, Introdução à Administração, ?Ed., São Paulo, Atlas, 2002, p 873Idem p.884Idem p.89
  2. 2. necessidades, ameaças ou oportunidades que servem de fundamento para o processo decisório.Enquanto a análise destas informações é o processo pleo qual se classificam, comparam, avaliam,ordenam e interpretam os dados com o intuito de tomar decisões. Em geral, a análise deinformações, produz outras informações como, por exemplo: Descrição da situação presente esituação desejada; Identificação das alternativas; Avaliação das alternativas e escolha de um curso deação.Plano é o registro das decisões oriundas do processo de análise das informações obtidas à respeitoda situação. É um guia para a ação futura. O plano acaba por trazer estabelecido qual a situação quese almeja e o que precisa ser feito para que se possa alcança-la, assim como os recursos que deverãoser aplicados nesse esforço.O plano é composto de alguns elementos como os objetivos, meios de realização dos objetivos e osmeios de controle.Os objetivos são os resultados desejados e que orientam o intelecto e a ação. Geralmentedesdobram-se em outros objetivos, que são o chamados objetivos intermediários, todos convergidospara o fim último.Um objetivo pode ser: uma situação ou estado futuro desejado; a realização de um produto ou arealização de um evento.Já os meios enquadram os cursos de ação, a execução de atividades e os recursos empregados . Oscursos de ação definem o caminho a seguir e as estratégias.Existem também os meios de controle, quais se constituem em informações, geralmente sob a formade indicadores de desempenho, utilizados para avaliar se os objetivos estão sendo atingidos e se oscursos de ação definidos são realmente apropriados.Os planos podem ser temporários, quando extinguem-se quando os objetivos são realizados, oupermanentes, geralmente em forma de decisões programadas, utilizadas em situações predefinidascomo políticas e procedimentos.Os planos permanentes podem ser políticas – diretrizes que orientam de forma genérica e define emlinhas gerais o curso de ação a aser seguido quando do surgimento de determinado problema; aspolíticas são feitas e classificadas de acordo com as áreas funcionais das organizações.Podem ser também procedimentos – são rotinas ou normas que descrevem detalhadamente assequências de atividades que devem ser realizadas para que um objetivo possa ser cumprido; osprocedimentos reduzem ao mínimo a autonomia dos gerentes, pois definem com precisão ocomportamento a ser seguido.Existem técnicas que consistem em processar informações concretas para produzir novasinformações concretas e outras que se destinam a lidar com a incerteza e com o futurodesconhecido, essas são as técnicas para estudar o futuro.A análise de séries temporais consiste no estudo de dados ao longo de determinados períodos,dispondo as projeções em forma de gráficos e estudandu-os estatisticamente, de maneira aidentificar tendências e flutuações.Existem as projeções derivadas, que são estudos que procuram identificar associações entre ocomportamento de duas variáveis.
  3. 3. As relações de causa e efeito procuram determinar o que provoca determinados acontecimentos e aexistência de possíveis “leis” de comportamento ou regularidade.Os niveis de planejamento organizacional são três:O ESTRATÉGICO: é o processo de definir a missão ou o negócio e os objetivos da organização,considerando as ameaças e oportunidades do ambiente e outros fatores. É de responsabilidade daalta adminsitração;O FUNCIONAL: São elaborados para possibilitar a realização dos planos estratégicos e abrangemáreas de atividades especializadas da empresa;O OPERACIONAL: é o processo de definir meios para a realização de objetivos, como atividades erecursos, especificando atividades e recursos que são necessários para a realização de qualquerespécie de objetivos.

×